SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 13
Baixar para ler offline
ELEMENTOS DO LETRAMENTO
DIGITAL: REDES, SOFTWARES,
CIBORGUES E SINCRETISMOS
LINGUÍSTICOS
Doutoranda Raquel Salcedo Gomes
Disciplina: Estética das Redes e o Ciberespaço
Docente: Profa. Dra. Maria Cristina Biazus
1 INTRODUÇÃO
investigar os efeitos das interfaces digitais em
diferentes campos empíricos
discussão a respeito de conceitos das novas mídias ao
analisar a estética das redes ou a estética do simulacro,
analisando a perspectiva de sintopia entre arte, ciência
e tecnologia e a produção do sentido numa abordagem
dialógica
Problematização de aspectos da estética das redes e do
ciberespaço como elementos componentes do letramento digital,
pressuposto de uma educação contemporânea que contemple a
informática como parte importante do processo educacional.
Linha de pesquisa
Interfaces digitais em
Educação,Arte, Linguagem
e Cognição
Disciplina
Estética das Redes
e o Ciberespaço
2 SOBRE O CONCEITO DE
LETRAMENTO
Letramento
Educação
Linguística
conjunto de fatores socioculturais que, durante toda a
existência de um indivíduo, lhe possibilitam adquirir,
desenvolver e ampliar o conhecimento de/sobre sua
língua materna, de/sobre outras línguas, sobre a
linguagem de um modo mais geral e sobre todos os
demais sistemas semióticos. (BAGNO; RANGEL, 2005,
p. 63)
Soares (1999, p. 3): “estado ou condição de quem não só
sabe ler e escrever, mas exerce as práticas de leitura e
escrita que circulam na sociedade em que vive,
conjugando-as com as práticas sociais de interação oral”
Tfouni (1995, p. 20): “letramento focaliza os aspectos
sócio-históricos da aquisição de um sistema escrito por
uma sociedade”
3 LETRAMENTO DIGITAL NA
CONTEMPORANEIDADE
Conforme Marcuschi, o letramento digital dedica-se ao
ensino dos usos da internet, isto é, “ao modo como
lidamos socialmente com a escrita digital” (2005, p. 11).
Xavier (2002, p. 2) afirma que ser letrado digital
pressupõe assumir mudanças nos modos de ler e
escrever os códigos e sinais verbais e não-verbais,
como imagens e desenhos, se compararmos às formas
de leitura e escrita feitas no livro, até porque o suporte
sobre o qual estão os textos digitais é a tela, também
digital.
Estado ou condição complexa de quem sabe exercer as
práticas de leitura e escrita que circulam nos espaços
telemáticos e cibernéticos, com destaque para as telas
digitais, conjugando essas práticas a práticas sociais de
interação oral, imagética, de escrita impressa, enfim, dos
demais sistemas semióticos, dispostos hipertextualmente e
em relação aos valores, técnicas, dimensões sociais e
subjetivas, éticas e políticas aí implicados.
LETRAMENTO DIGITAL:
4 ELEMENTOS DO
LETRAMENTO DIGITAL
concepção de linguagem como sistema aberto e imbricado nos suportes, interfaces e práticas
sociais que efetivamente permitem a produção de sentido na contemporaneidade
A tecnocultura é a cultura do humano.
Dialogismo
(BAKHTIN, 1995)
Ética ciborgue
(HARAWAY, 1985)
Hipertextualidade
(NELSON, 1960)
letramento de software
Imagens técnicas
(FLUSSER, 2007)
Homo ludens
(FLUSSER, 2009)
Redes
(PARENTE,
2004)
letramento digital
Painel de controle de nave espacial feito em folha de ofício por aluno
do 6o ano do Ensino Fundamental.
Painel de controle de nave espacial feito em folha de caderno
por aluno do 6o ano.
MESMO SEM
TELAS, ELES
PENSAM E
BRINCAM DE
TELA, NO PAPEL
5 PROPOSIÇÕES DE
FINALIZAÇÃO
Tecnofilia ou tecnofobia?
Paulo Freire (1997):
Se se respeita a natureza do ser humano, o ensino dos conteúdos não
pode dar-se alheio à formação moral do educando. Educar é
substantivamente formar. Divinizar ou diabolizar a tecnologia ou a
ciência é uma forma altamente negativa e perigosa de pensar errado.
De testemunhar aos alunos, as vezes com ares de quem possui a
verdade, um rotundo desacerto. (p. 37)
Nunca fui ingênuo apreciador da tecnologia: não a divinizo, de um
lado, nem a diabolizo, de outro. Por isso mesmo sempre estive em paz
para lidar com ela. (p. 98)
A educação, mediante a apropriação da tecnologia que
engendra subjetividades, de educadores, de cientistas ou
de educandos, deve resistir à capitalização mantendo-se
humana, embora ciborgue, enredada nas tramas do
software e capturada pelas imagens técnicas.
Como resistir na assimilação das redes e como
assimilá-las na resistência? Eis um grande
desafio, palavra sempre constante em
educação.
5 PROPOSIÇÕES DE
FINALIZAÇÃO
5 PROPOSIÇÕES DE
FINALIZAÇÃO
As habilidades necessárias ao letramento digital
superam habilidades técnicas. Elas perpassam os
processos de subjetivação das pessoas e, quando
jovens, estão implicadas em seus modos de convívio
cultural, suas oportunidades de acesso a bens materiais
e imateriais, suas relações sociais, seu posicionamento
geográfico, no tipo de relacionamento que estabelecem
com os aparelhos.
Obrigad@.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Práticas de letramento digital no skoob
Práticas de letramento digital no skoobPráticas de letramento digital no skoob
Práticas de letramento digital no skoobSérgio Filho
 
Proposições educação infantil
Proposições educação infantilProposições educação infantil
Proposições educação infantilCintia Resende
 
Proposições Curriculares da PBH - Linguagem Digital
Proposições Curriculares da PBH - Linguagem DigitalProposições Curriculares da PBH - Linguagem Digital
Proposições Curriculares da PBH - Linguagem Digitalcarolrausch
 
Proposições educação infantil
Proposições educação infantilProposições educação infantil
Proposições educação infantilJulianapedagogiapuc
 
Nativos Digitais E Imigrantes Digitais, M. Prensky
Nativos Digitais E Imigrantes Digitais, M. PrenskyNativos Digitais E Imigrantes Digitais, M. Prensky
Nativos Digitais E Imigrantes Digitais, M. Prenskyisabelcristinavale
 
Novas tecnologias na área da educação - Apresentação 1
Novas tecnologias na área da educação - Apresentação 1Novas tecnologias na área da educação - Apresentação 1
Novas tecnologias na área da educação - Apresentação 1rodrigopinto77
 
Cibercultura e as teorias pedagógicas NTEM UFF
Cibercultura e as teorias pedagógicas NTEM UFFCibercultura e as teorias pedagógicas NTEM UFF
Cibercultura e as teorias pedagógicas NTEM UFFRafael Sampaio
 
Recursos Tecnologicos
Recursos TecnologicosRecursos Tecnologicos
Recursos Tecnologicosguestd3cbbd
 
Prensky Nativo e imigrante digital
Prensky Nativo e imigrante digital Prensky Nativo e imigrante digital
Prensky Nativo e imigrante digital Flavia Pinto
 
Teoria pedagógica moderna
Teoria pedagógica moderna Teoria pedagógica moderna
Teoria pedagógica moderna VIVIANE OLIVEIRA
 
Proposições educação infantil
Proposições educação infantilProposições educação infantil
Proposições educação infantilBárbara Faria
 
Linguagem digital
Linguagem digitalLinguagem digital
Linguagem digitalFlaviaTurci
 
As linguagens midiáticas na educação infantil 16 09
As linguagens midiáticas na educação infantil 16 09As linguagens midiáticas na educação infantil 16 09
As linguagens midiáticas na educação infantil 16 09Tania
 

Mais procurados (19)

Letramento Digital
Letramento DigitalLetramento Digital
Letramento Digital
 
Letramento digital
Letramento digitalLetramento digital
Letramento digital
 
Práticas de letramento digital no skoob
Práticas de letramento digital no skoobPráticas de letramento digital no skoob
Práticas de letramento digital no skoob
 
Proposições educação infantil
Proposições educação infantilProposições educação infantil
Proposições educação infantil
 
Proposições Curriculares da PBH - Linguagem Digital
Proposições Curriculares da PBH - Linguagem DigitalProposições Curriculares da PBH - Linguagem Digital
Proposições Curriculares da PBH - Linguagem Digital
 
Nativos digitais
Nativos digitaisNativos digitais
Nativos digitais
 
Proposições educação infantil
Proposições educação infantilProposições educação infantil
Proposições educação infantil
 
Nativos Digitais E Imigrantes Digitais, M. Prensky
Nativos Digitais E Imigrantes Digitais, M. PrenskyNativos Digitais E Imigrantes Digitais, M. Prensky
Nativos Digitais E Imigrantes Digitais, M. Prensky
 
Planejamento: gêneros digitais
Planejamento: gêneros digitaisPlanejamento: gêneros digitais
Planejamento: gêneros digitais
 
Novas tecnologias na área da educação - Apresentação 1
Novas tecnologias na área da educação - Apresentação 1Novas tecnologias na área da educação - Apresentação 1
Novas tecnologias na área da educação - Apresentação 1
 
Cibercultura e as teorias pedagógicas NTEM UFF
Cibercultura e as teorias pedagógicas NTEM UFFCibercultura e as teorias pedagógicas NTEM UFF
Cibercultura e as teorias pedagógicas NTEM UFF
 
Recursos Tecnologicos
Recursos TecnologicosRecursos Tecnologicos
Recursos Tecnologicos
 
Projeto multimídia
Projeto multimídiaProjeto multimídia
Projeto multimídia
 
Trabalho informática
Trabalho informáticaTrabalho informática
Trabalho informática
 
Prensky Nativo e imigrante digital
Prensky Nativo e imigrante digital Prensky Nativo e imigrante digital
Prensky Nativo e imigrante digital
 
Teoria pedagógica moderna
Teoria pedagógica moderna Teoria pedagógica moderna
Teoria pedagógica moderna
 
Proposições educação infantil
Proposições educação infantilProposições educação infantil
Proposições educação infantil
 
Linguagem digital
Linguagem digitalLinguagem digital
Linguagem digital
 
As linguagens midiáticas na educação infantil 16 09
As linguagens midiáticas na educação infantil 16 09As linguagens midiáticas na educação infantil 16 09
As linguagens midiáticas na educação infantil 16 09
 

Semelhante a Elementos do letramento digital

CULTURA-DIGITAL_30-aulas-semanais.docx.pdf
CULTURA-DIGITAL_30-aulas-semanais.docx.pdfCULTURA-DIGITAL_30-aulas-semanais.docx.pdf
CULTURA-DIGITAL_30-aulas-semanais.docx.pdfTAMARAFRANCIELLEBRIT
 
CULTURA-DIGITAL_30-aulas-semanais.docx.pdf
CULTURA-DIGITAL_30-aulas-semanais.docx.pdfCULTURA-DIGITAL_30-aulas-semanais.docx.pdf
CULTURA-DIGITAL_30-aulas-semanais.docx.pdfTAMARAFRANCIELLEBRIT
 
Mini curso tec_educ
Mini curso tec_educMini curso tec_educ
Mini curso tec_educAlice Lage
 
Educação online, a distância sem distância e blended: diferentes conceitos
Educação online, a distância sem distância e blended: diferentes conceitosEducação online, a distância sem distância e blended: diferentes conceitos
Educação online, a distância sem distância e blended: diferentes conceitosMaria Glalcy Fequetia Dalcim
 
A lousa digital como recurso pedagógico - algumas reflexões
A lousa digital como recurso pedagógico - algumas reflexõesA lousa digital como recurso pedagógico - algumas reflexões
A lousa digital como recurso pedagógico - algumas reflexõesGeorge Gomes
 
Uso de recursos tecnológicos na educação
Uso de recursos tecnológicos na educaçãoUso de recursos tecnológicos na educação
Uso de recursos tecnológicos na educaçãoPatty Santana
 
Escola e tecnologia
Escola e tecnologiaEscola e tecnologia
Escola e tecnologiaLuiz Ribeiro
 
Escola e tecnologia
Escola e tecnologiaEscola e tecnologia
Escola e tecnologiaLuiz Ribeiro
 
Educação e Cibercultura: tempos de redes sociais, mobilidade, jogos eletrônicos
Educação e Cibercultura:  tempos de redes sociais, mobilidade, jogos eletrônicosEducação e Cibercultura:  tempos de redes sociais, mobilidade, jogos eletrônicos
Educação e Cibercultura: tempos de redes sociais, mobilidade, jogos eletrônicosmarcoparangole
 
Ciberinfancia
CiberinfanciaCiberinfancia
CiberinfanciaAna Paula
 
Conferencia Universidade de Cabo Verde 5 novembro 2014
Conferencia Universidade de Cabo Verde 5 novembro 2014Conferencia Universidade de Cabo Verde 5 novembro 2014
Conferencia Universidade de Cabo Verde 5 novembro 2014Universidade de Lisboa
 
Mobilidade e processos de ensinoaprendizagem fase 2
Mobilidade e processos de ensinoaprendizagem   fase 2Mobilidade e processos de ensinoaprendizagem   fase 2
Mobilidade e processos de ensinoaprendizagem fase 2Alice Costa
 
Pedagogia Surda
Pedagogia SurdaPedagogia Surda
Pedagogia Surdalexmarcal
 
EAD: integração de mídias e tecnologias
EAD: integração de mídias e tecnologiasEAD: integração de mídias e tecnologias
EAD: integração de mídias e tecnologiasRobson Santos da Silva
 
EAD : educação a distância - conceitos
EAD : educação a distância - conceitosEAD : educação a distância - conceitos
EAD : educação a distância - conceitosEAD Amazon
 
Ppt artigo redes amfrc
Ppt artigo redes amfrcPpt artigo redes amfrc
Ppt artigo redes amfrcAlice Costa
 

Semelhante a Elementos do letramento digital (20)

CULTURA-DIGITAL_30-aulas-semanais.docx.pdf
CULTURA-DIGITAL_30-aulas-semanais.docx.pdfCULTURA-DIGITAL_30-aulas-semanais.docx.pdf
CULTURA-DIGITAL_30-aulas-semanais.docx.pdf
 
CULTURA-DIGITAL_30-aulas-semanais.docx.pdf
CULTURA-DIGITAL_30-aulas-semanais.docx.pdfCULTURA-DIGITAL_30-aulas-semanais.docx.pdf
CULTURA-DIGITAL_30-aulas-semanais.docx.pdf
 
Mini curso tec_educ
Mini curso tec_educMini curso tec_educ
Mini curso tec_educ
 
Educação online, a distância sem distância e blended: diferentes conceitos
Educação online, a distância sem distância e blended: diferentes conceitosEducação online, a distância sem distância e blended: diferentes conceitos
Educação online, a distância sem distância e blended: diferentes conceitos
 
A lousa digital como recurso pedagógico - algumas reflexões
A lousa digital como recurso pedagógico - algumas reflexõesA lousa digital como recurso pedagógico - algumas reflexões
A lousa digital como recurso pedagógico - algumas reflexões
 
Plano de ensino correa
Plano de ensino  correaPlano de ensino  correa
Plano de ensino correa
 
Uso de recursos tecnológicos na educação
Uso de recursos tecnológicos na educaçãoUso de recursos tecnológicos na educação
Uso de recursos tecnológicos na educação
 
Escola e tecnologia
Escola e tecnologiaEscola e tecnologia
Escola e tecnologia
 
Escola e tecnologia
Escola e tecnologiaEscola e tecnologia
Escola e tecnologia
 
Educação e Cibercultura: tempos de redes sociais, mobilidade, jogos eletrônicos
Educação e Cibercultura:  tempos de redes sociais, mobilidade, jogos eletrônicosEducação e Cibercultura:  tempos de redes sociais, mobilidade, jogos eletrônicos
Educação e Cibercultura: tempos de redes sociais, mobilidade, jogos eletrônicos
 
Ciberinfancia
CiberinfanciaCiberinfancia
Ciberinfancia
 
Conferencia Universidade de Cabo Verde 5 novembro 2014
Conferencia Universidade de Cabo Verde 5 novembro 2014Conferencia Universidade de Cabo Verde 5 novembro 2014
Conferencia Universidade de Cabo Verde 5 novembro 2014
 
Educ Hipertextual: Conceitos Basicos
Educ Hipertextual: Conceitos BasicosEduc Hipertextual: Conceitos Basicos
Educ Hipertextual: Conceitos Basicos
 
Mobilidade e processos de ensinoaprendizagem fase 2
Mobilidade e processos de ensinoaprendizagem   fase 2Mobilidade e processos de ensinoaprendizagem   fase 2
Mobilidade e processos de ensinoaprendizagem fase 2
 
Pedagogia Surda
Pedagogia SurdaPedagogia Surda
Pedagogia Surda
 
EAD: integração de mídias e tecnologias
EAD: integração de mídias e tecnologiasEAD: integração de mídias e tecnologias
EAD: integração de mídias e tecnologias
 
EAD : educação a distância - conceitos
EAD : educação a distância - conceitosEAD : educação a distância - conceitos
EAD : educação a distância - conceitos
 
Ppt artigo redes amfrc
Ppt artigo redes amfrcPpt artigo redes amfrc
Ppt artigo redes amfrc
 
Corrente neocognivista
Corrente neocognivistaCorrente neocognivista
Corrente neocognivista
 
Corrente neocognivista
Corrente neocognivistaCorrente neocognivista
Corrente neocognivista
 

Mais de Raquel Salcedo Gomes

Trajetórias de aprendizagem para navegar o século XXI.pdf
Trajetórias de aprendizagem para navegar o século XXI.pdfTrajetórias de aprendizagem para navegar o século XXI.pdf
Trajetórias de aprendizagem para navegar o século XXI.pdfRaquel Salcedo Gomes
 
Trajetórias de Aprendizagem Visível em Ambiente Informatizado
Trajetórias de Aprendizagem Visível em Ambiente InformatizadoTrajetórias de Aprendizagem Visível em Ambiente Informatizado
Trajetórias de Aprendizagem Visível em Ambiente InformatizadoRaquel Salcedo Gomes
 
Cultura digital ou digitalização da cultura
Cultura digital ou digitalização da culturaCultura digital ou digitalização da cultura
Cultura digital ou digitalização da culturaRaquel Salcedo Gomes
 
Trajetórias de aprendizagem e os 20 princípios da APA sobre ensino e aprendiz...
Trajetórias de aprendizagem e os 20 princípios da APA sobre ensino e aprendiz...Trajetórias de aprendizagem e os 20 princípios da APA sobre ensino e aprendiz...
Trajetórias de aprendizagem e os 20 princípios da APA sobre ensino e aprendiz...Raquel Salcedo Gomes
 
História das tecnologias cognitivas e suas implicações educacionais
História das tecnologias cognitivas e suas implicações educacionaisHistória das tecnologias cognitivas e suas implicações educacionais
História das tecnologias cognitivas e suas implicações educacionaisRaquel Salcedo Gomes
 
Desafios da educação na pandemia
Desafios da educação na pandemiaDesafios da educação na pandemia
Desafios da educação na pandemiaRaquel Salcedo Gomes
 
What happened to cognitive science? O que aconteceu com a ciência cognitiva?
What happened to cognitive science? O que aconteceu com a ciência cognitiva?What happened to cognitive science? O que aconteceu com a ciência cognitiva?
What happened to cognitive science? O que aconteceu com a ciência cognitiva?Raquel Salcedo Gomes
 
Cognição 4E - Evolução da cognição
Cognição 4E - Evolução da cogniçãoCognição 4E - Evolução da cognição
Cognição 4E - Evolução da cogniçãoRaquel Salcedo Gomes
 
Benjamin Bloom, Mastery Learning, Objetivos Educacionais
Benjamin Bloom, Mastery Learning, Objetivos EducacionaisBenjamin Bloom, Mastery Learning, Objetivos Educacionais
Benjamin Bloom, Mastery Learning, Objetivos EducacionaisRaquel Salcedo Gomes
 
Pesquisa em informática na educação e ciências cognitivas
Pesquisa em informática na educação e ciências cognitivasPesquisa em informática na educação e ciências cognitivas
Pesquisa em informática na educação e ciências cognitivasRaquel Salcedo Gomes
 
Fechamento Pierre Lévy - O que é o virtual?
Fechamento Pierre Lévy - O que é o virtual?Fechamento Pierre Lévy - O que é o virtual?
Fechamento Pierre Lévy - O que é o virtual?Raquel Salcedo Gomes
 
Inteligência Coletiva - Pierre Lévy
Inteligência Coletiva - Pierre Lévy Inteligência Coletiva - Pierre Lévy
Inteligência Coletiva - Pierre Lévy Raquel Salcedo Gomes
 
Pierre Lévy e as humanidades digitais
Pierre Lévy e as humanidades digitaisPierre Lévy e as humanidades digitais
Pierre Lévy e as humanidades digitaisRaquel Salcedo Gomes
 
Informática na educação baseada em evidências
Informática na educação baseada em evidênciasInformática na educação baseada em evidências
Informática na educação baseada em evidênciasRaquel Salcedo Gomes
 
Pervasive Computing: Vision and Challenges
Pervasive Computing: Vision and ChallengesPervasive Computing: Vision and Challenges
Pervasive Computing: Vision and ChallengesRaquel Salcedo Gomes
 

Mais de Raquel Salcedo Gomes (20)

Trajetórias de aprendizagem para navegar o século XXI.pdf
Trajetórias de aprendizagem para navegar o século XXI.pdfTrajetórias de aprendizagem para navegar o século XXI.pdf
Trajetórias de aprendizagem para navegar o século XXI.pdf
 
Trajetórias de Aprendizagem Visível em Ambiente Informatizado
Trajetórias de Aprendizagem Visível em Ambiente InformatizadoTrajetórias de Aprendizagem Visível em Ambiente Informatizado
Trajetórias de Aprendizagem Visível em Ambiente Informatizado
 
Cultura digital ou digitalização da cultura
Cultura digital ou digitalização da culturaCultura digital ou digitalização da cultura
Cultura digital ou digitalização da cultura
 
Trajetórias de aprendizagem e os 20 princípios da APA sobre ensino e aprendiz...
Trajetórias de aprendizagem e os 20 princípios da APA sobre ensino e aprendiz...Trajetórias de aprendizagem e os 20 princípios da APA sobre ensino e aprendiz...
Trajetórias de aprendizagem e os 20 princípios da APA sobre ensino e aprendiz...
 
História das tecnologias cognitivas e suas implicações educacionais
História das tecnologias cognitivas e suas implicações educacionaisHistória das tecnologias cognitivas e suas implicações educacionais
História das tecnologias cognitivas e suas implicações educacionais
 
Desafios da educação na pandemia
Desafios da educação na pandemiaDesafios da educação na pandemia
Desafios da educação na pandemia
 
What happened to cognitive science? O que aconteceu com a ciência cognitiva?
What happened to cognitive science? O que aconteceu com a ciência cognitiva?What happened to cognitive science? O que aconteceu com a ciência cognitiva?
What happened to cognitive science? O que aconteceu com a ciência cognitiva?
 
Cognição 4E - Evolução da cognição
Cognição 4E - Evolução da cogniçãoCognição 4E - Evolução da cognição
Cognição 4E - Evolução da cognição
 
Cognição enativa e linguagem
Cognição enativa e linguagemCognição enativa e linguagem
Cognição enativa e linguagem
 
Benjamin Bloom, Mastery Learning, Objetivos Educacionais
Benjamin Bloom, Mastery Learning, Objetivos EducacionaisBenjamin Bloom, Mastery Learning, Objetivos Educacionais
Benjamin Bloom, Mastery Learning, Objetivos Educacionais
 
Educação na cultura digital
Educação na cultura digitalEducação na cultura digital
Educação na cultura digital
 
Pesquisa em informática na educação e ciências cognitivas
Pesquisa em informática na educação e ciências cognitivasPesquisa em informática na educação e ciências cognitivas
Pesquisa em informática na educação e ciências cognitivas
 
Fechamento Pierre Lévy - O que é o virtual?
Fechamento Pierre Lévy - O que é o virtual?Fechamento Pierre Lévy - O que é o virtual?
Fechamento Pierre Lévy - O que é o virtual?
 
O que é o virtual? Pierre Lévy
O que é o virtual? Pierre LévyO que é o virtual? Pierre Lévy
O que é o virtual? Pierre Lévy
 
Inteligência Coletiva - Pierre Lévy
Inteligência Coletiva - Pierre Lévy Inteligência Coletiva - Pierre Lévy
Inteligência Coletiva - Pierre Lévy
 
Pierre Lévy e as humanidades digitais
Pierre Lévy e as humanidades digitaisPierre Lévy e as humanidades digitais
Pierre Lévy e as humanidades digitais
 
Informática na educação baseada em evidências
Informática na educação baseada em evidênciasInformática na educação baseada em evidências
Informática na educação baseada em evidências
 
Pervasive Computing: Vision and Challenges
Pervasive Computing: Vision and ChallengesPervasive Computing: Vision and Challenges
Pervasive Computing: Vision and Challenges
 
Bergson e Maturana em minha tese
Bergson e Maturana em minha teseBergson e Maturana em minha tese
Bergson e Maturana em minha tese
 
Poesia - Modernistas (1945-1960)
Poesia - Modernistas (1945-1960)Poesia - Modernistas (1945-1960)
Poesia - Modernistas (1945-1960)
 

Último

Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxacaciocarmo1
 
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxQUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxIsabellaGomes58
 
Recurso Casa das Ciências: Sistemas de Partículas
Recurso Casa das Ciências: Sistemas de PartículasRecurso Casa das Ciências: Sistemas de Partículas
Recurso Casa das Ciências: Sistemas de PartículasCasa Ciências
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxconcelhovdragons
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISVitor Vieira Vasconcelos
 
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕES
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕESPRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕES
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕESpatriciasofiacunha18
 
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 anoAdelmaTorres2
 
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresSociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresaulasgege
 
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdfPLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdfProfGleide
 
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
Geometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdfGeometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdf
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdfDemetrio Ccesa Rayme
 
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfHenrique Pontes
 
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdfMapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdfangelicass1
 
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasMesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasRicardo Diniz campos
 
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?MrciaRocha48
 
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdfHABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdfdio7ff
 
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfCurrículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfIedaGoethe
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbyasminlarissa371
 
Noções de Orçamento Público AFO - CNU - Aula 1 - Alunos.pdf
Noções de Orçamento Público AFO - CNU - Aula 1 - Alunos.pdfNoções de Orçamento Público AFO - CNU - Aula 1 - Alunos.pdf
Noções de Orçamento Público AFO - CNU - Aula 1 - Alunos.pdfdottoor
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfIedaGoethe
 

Último (20)

Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
 
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxQUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
 
Recurso Casa das Ciências: Sistemas de Partículas
Recurso Casa das Ciências: Sistemas de PartículasRecurso Casa das Ciências: Sistemas de Partículas
Recurso Casa das Ciências: Sistemas de Partículas
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
 
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕES
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕESPRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕES
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕES
 
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
 
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresSociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
 
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdfPLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
 
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
Geometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdfGeometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdf
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
 
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
 
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdfMapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
 
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasMesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
 
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
 
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdfHABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
 
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfCurrículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
 
treinamento brigada incendio 2024 no.ppt
treinamento brigada incendio 2024 no.ppttreinamento brigada incendio 2024 no.ppt
treinamento brigada incendio 2024 no.ppt
 
Noções de Orçamento Público AFO - CNU - Aula 1 - Alunos.pdf
Noções de Orçamento Público AFO - CNU - Aula 1 - Alunos.pdfNoções de Orçamento Público AFO - CNU - Aula 1 - Alunos.pdf
Noções de Orçamento Público AFO - CNU - Aula 1 - Alunos.pdf
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
 

Elementos do letramento digital

  • 1. ELEMENTOS DO LETRAMENTO DIGITAL: REDES, SOFTWARES, CIBORGUES E SINCRETISMOS LINGUÍSTICOS Doutoranda Raquel Salcedo Gomes Disciplina: Estética das Redes e o Ciberespaço Docente: Profa. Dra. Maria Cristina Biazus
  • 2. 1 INTRODUÇÃO investigar os efeitos das interfaces digitais em diferentes campos empíricos discussão a respeito de conceitos das novas mídias ao analisar a estética das redes ou a estética do simulacro, analisando a perspectiva de sintopia entre arte, ciência e tecnologia e a produção do sentido numa abordagem dialógica Problematização de aspectos da estética das redes e do ciberespaço como elementos componentes do letramento digital, pressuposto de uma educação contemporânea que contemple a informática como parte importante do processo educacional. Linha de pesquisa Interfaces digitais em Educação,Arte, Linguagem e Cognição Disciplina Estética das Redes e o Ciberespaço
  • 3. 2 SOBRE O CONCEITO DE LETRAMENTO Letramento Educação Linguística conjunto de fatores socioculturais que, durante toda a existência de um indivíduo, lhe possibilitam adquirir, desenvolver e ampliar o conhecimento de/sobre sua língua materna, de/sobre outras línguas, sobre a linguagem de um modo mais geral e sobre todos os demais sistemas semióticos. (BAGNO; RANGEL, 2005, p. 63) Soares (1999, p. 3): “estado ou condição de quem não só sabe ler e escrever, mas exerce as práticas de leitura e escrita que circulam na sociedade em que vive, conjugando-as com as práticas sociais de interação oral” Tfouni (1995, p. 20): “letramento focaliza os aspectos sócio-históricos da aquisição de um sistema escrito por uma sociedade”
  • 4. 3 LETRAMENTO DIGITAL NA CONTEMPORANEIDADE Conforme Marcuschi, o letramento digital dedica-se ao ensino dos usos da internet, isto é, “ao modo como lidamos socialmente com a escrita digital” (2005, p. 11). Xavier (2002, p. 2) afirma que ser letrado digital pressupõe assumir mudanças nos modos de ler e escrever os códigos e sinais verbais e não-verbais, como imagens e desenhos, se compararmos às formas de leitura e escrita feitas no livro, até porque o suporte sobre o qual estão os textos digitais é a tela, também digital.
  • 5. Estado ou condição complexa de quem sabe exercer as práticas de leitura e escrita que circulam nos espaços telemáticos e cibernéticos, com destaque para as telas digitais, conjugando essas práticas a práticas sociais de interação oral, imagética, de escrita impressa, enfim, dos demais sistemas semióticos, dispostos hipertextualmente e em relação aos valores, técnicas, dimensões sociais e subjetivas, éticas e políticas aí implicados. LETRAMENTO DIGITAL:
  • 6. 4 ELEMENTOS DO LETRAMENTO DIGITAL concepção de linguagem como sistema aberto e imbricado nos suportes, interfaces e práticas sociais que efetivamente permitem a produção de sentido na contemporaneidade A tecnocultura é a cultura do humano. Dialogismo (BAKHTIN, 1995) Ética ciborgue (HARAWAY, 1985) Hipertextualidade (NELSON, 1960) letramento de software Imagens técnicas (FLUSSER, 2007) Homo ludens (FLUSSER, 2009) Redes (PARENTE, 2004) letramento digital
  • 7. Painel de controle de nave espacial feito em folha de ofício por aluno do 6o ano do Ensino Fundamental.
  • 8. Painel de controle de nave espacial feito em folha de caderno por aluno do 6o ano.
  • 9. MESMO SEM TELAS, ELES PENSAM E BRINCAM DE TELA, NO PAPEL
  • 10. 5 PROPOSIÇÕES DE FINALIZAÇÃO Tecnofilia ou tecnofobia? Paulo Freire (1997): Se se respeita a natureza do ser humano, o ensino dos conteúdos não pode dar-se alheio à formação moral do educando. Educar é substantivamente formar. Divinizar ou diabolizar a tecnologia ou a ciência é uma forma altamente negativa e perigosa de pensar errado. De testemunhar aos alunos, as vezes com ares de quem possui a verdade, um rotundo desacerto. (p. 37) Nunca fui ingênuo apreciador da tecnologia: não a divinizo, de um lado, nem a diabolizo, de outro. Por isso mesmo sempre estive em paz para lidar com ela. (p. 98)
  • 11. A educação, mediante a apropriação da tecnologia que engendra subjetividades, de educadores, de cientistas ou de educandos, deve resistir à capitalização mantendo-se humana, embora ciborgue, enredada nas tramas do software e capturada pelas imagens técnicas. Como resistir na assimilação das redes e como assimilá-las na resistência? Eis um grande desafio, palavra sempre constante em educação. 5 PROPOSIÇÕES DE FINALIZAÇÃO
  • 12. 5 PROPOSIÇÕES DE FINALIZAÇÃO As habilidades necessárias ao letramento digital superam habilidades técnicas. Elas perpassam os processos de subjetivação das pessoas e, quando jovens, estão implicadas em seus modos de convívio cultural, suas oportunidades de acesso a bens materiais e imateriais, suas relações sociais, seu posicionamento geográfico, no tipo de relacionamento que estabelecem com os aparelhos.