Pontifícia Universidade Católica de 
Minas Gerais 
Pedagogia 8º período- manhã 
Informática Aplicada à Educação 
Infantil ...
Linguagem digital 
Autora: Ana Flávia Borges 
Alunas: 
Carolina Veloso 
Deise Barcelos 
Fernanda 
Giovanna Marcilenne 
Kát...
FUNDAMENTAÇÃO 
• Vivemos numa sociedade denominada 
sociedade da informação. 
• Princípios de igualdade de oportunidade, 
...
A LINGUAGEM EM CADA CICLO 
• Vivemos numa nova sociedade. 
• Os jogos eletrônicos estão presentes em massa, uma 
linguagem...
• Crianças de 3 até 6 Anos 
• É preciso que haja programas adequados à proposta pedagógica, 
metodologia, recursos apropri...
CRIANÇAS COM DEFICIÊNCIAS 
ESPECIAIS
APRENDENDO COM PROJETOS 
• Inseparável da visão e do sentido da ação; 
• Construção própria do ser humano; 
• É reelaborad...
• PROJETOS INTERDISCIPLINARES 
• 
• Interdiscplinariedade rompe com a divisão hermética 
das disciplinas 
• Paulo Freire –...
DIALOGOS COM OS PROFISSIONAIS 
• Alguns educadores demonstram medo e aversão. 
• As Proposições Curriculares da Prefeitura...
CONSIDERAÕES FINAIS 
• A linguagem digital faz diferença quando 
é trabalhada como uma ferramenta que 
auxilia na aquisiçã...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Proposições Curriculares da PBH - Linguagem Digital

872 visualizações

Publicada em

Resumo do texto estudado sobre as Proposições Curriculares da PBH - Linguagem Digital

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
872
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
96
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Proposições Curriculares da PBH - Linguagem Digital

  1. 1. Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais Pedagogia 8º período- manhã Informática Aplicada à Educação Infantil Professor: Paulo Veríssimo
  2. 2. Linguagem digital Autora: Ana Flávia Borges Alunas: Carolina Veloso Deise Barcelos Fernanda Giovanna Marcilenne Kátia Rodriques Valéria Andrade
  3. 3. FUNDAMENTAÇÃO • Vivemos numa sociedade denominada sociedade da informação. • Princípios de igualdade de oportunidade, participação e integração de todos.
  4. 4. A LINGUAGEM EM CADA CICLO • Vivemos numa nova sociedade. • Os jogos eletrônicos estão presentes em massa, uma linguagem digital. • O computador passa a ser visto como o novo brinquedo. • Crianças de 0 até 3 Anos • As crianças nascidas no século XXI aprendem a linguagem digital antes mesmo de dominar a linguagem humana. • A criança até os dois anos de idade está em pleno desenvolvimento motor. • Movimentar o mouse, clicar, se resume em alguma dificuldade para a criança.
  5. 5. • Crianças de 3 até 6 Anos • É preciso que haja programas adequados à proposta pedagógica, metodologia, recursos apropriados, programas adequados ao ensino. • Os softwares educativos estão presentes nas escolas, adotados como atividades de entretenimento, como parte do processo pedagógico. • Os softwares educacionais podem ser classificados: • Tutoriais: • Programação: • Aplicativos: • Exercícios e práticas: • Multimídia e Internet: • Simulação e modelagem: • Jogos. • A utilização do “método de projetos” pode ser aplicada de forma a atender diferentes óticas nas atividades da Educação Infantil.
  6. 6. CRIANÇAS COM DEFICIÊNCIAS ESPECIAIS
  7. 7. APRENDENDO COM PROJETOS • Inseparável da visão e do sentido da ação; • Construção própria do ser humano; • É reelaborado durante sua realização; • Projeto na escolar propõe um conjunto de situações de ensino/aprendizagem altamente contextualizadas, num processo de elaboração coletiva envolvendo alunos e professors; • Visão inter/transdisciplinar.
  8. 8. • PROJETOS INTERDISCIPLINARES • • Interdiscplinariedade rompe com a divisão hermética das disciplinas • Paulo Freire – “os resultados devem implicar em mais qualidade de vida, devem ser indicativos de mais cidadania, de mais participação nas decisões da vida cotidiana e da vida social.” • Nova postura diante do conhecimento; • Ponto de partida e de chegada: AÇÅO • São vivenciados não ensinados – exige responsabilidade individual; • É uma nova consciência – totalidade do conhecimento – quebra da visao fragmentada.
  9. 9. DIALOGOS COM OS PROFISSIONAIS • Alguns educadores demonstram medo e aversão. • As Proposições Curriculares da Prefeitura de Belo Horizonte, vem promover a inclusão social e digital, possibilitando ao aprendiz real interação e autonomia. • Letramento digital define-se como um certo estado ou condição que adquirem os que se apropriam da nova tecnologia e exercem práticas de leitura e escrita na tela. (Magda Soares)
  10. 10. CONSIDERAÕES FINAIS • A linguagem digital faz diferença quando é trabalhada como uma ferramenta que auxilia na aquisição de habilidades necessárias para participar da construção do novo e quando o computador é usado como um "objeto para se pensar com". • A centralidade de todo o processo deve estar nos sujeitos e na sua relação com o conhecimento. (Otacílio José Ribeiro)

×