SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 27
Baixar para ler offline
O LEGADO DE MOISÉSO LEGADO DE MOISÉS
José Roberto AlvesJosé Roberto Alves
Igreja Assembleia de Deus emIgreja Assembleia de Deus em
JardimJardim MaravilhaMaravilha – Petrolina - PE– Petrolina - PE
Lição: 13Lição: 13
(1º trimestre)(1º trimestre)
O LEGADO DE MOISÉSO LEGADO DE MOISÉS
Assembleia de Deus – Jardim Maravilha, Petrolina – PE.Assembleia de Deus – Jardim Maravilha, Petrolina – PE.
Texto elaborado e pesquisado por:Texto elaborado e pesquisado por:
José Roberto AlvesJosé Roberto Alves
Texto para Estudo:Texto para Estudo:
Êxodo 34.10-12; Hb 11.23-29.Êxodo 34.10-12; Hb 11.23-29.
INTRODUÇÃOINTRODUÇÃO
Chegamos ao final do nosso primeiro trimestre, levandoChegamos ao final do nosso primeiro trimestre, levando
em conta um bom conhecimento, de forma sólida eem conta um bom conhecimento, de forma sólida e
consistente aprendizado sobre o povo de Israel e sobre aconsistente aprendizado sobre o povo de Israel e sobre a
vida de um grande líder e homem de Deus: Moisés. Como ovida de um grande líder e homem de Deus: Moisés. Como o
título da nossa revista nos expressa: “Uma Jornada de Fé”título da nossa revista nos expressa: “Uma Jornada de Fé”
apresenta de forma concisa e paulatinamente a jornada deapresenta de forma concisa e paulatinamente a jornada de
um povo, povo este tirado dos lombos de Abraão comoum povo, povo este tirado dos lombos de Abraão como
cumprimento de uma promessa que Deus fizera a ele (Gncumprimento de uma promessa que Deus fizera a ele (Gn
12.3). Nessas treze lições incluindo esta a que estaremos12.3). Nessas treze lições incluindo esta a que estaremos
estudando, nos trouxeram grande despertamento, ensinosestudando, nos trouxeram grande despertamento, ensinos
profundos e reflexões que penetra nossa alma e faz arderprofundos e reflexões que penetra nossa alma e faz arder
os corações. E de grande valia, precisávamos de um ensinoos corações. E de grande valia, precisávamos de um ensino
profícuo a despeito da fé e jornada que uma vez foiprofícuo a despeito da fé e jornada que uma vez foi
proposta para nós a Igreja de Cristo (Hb 12.1,2).proposta para nós a Igreja de Cristo (Hb 12.1,2).
Nos diz a bíblia que Deus ao ouvir o clamor daquele povo,Nos diz a bíblia que Deus ao ouvir o clamor daquele povo,
lembrou-se da promessa feita a Abraão (Êx 2.23-25), de que alilembrou-se da promessa feita a Abraão (Êx 2.23-25), de que ali
não seria o lugar daquele povo, havia um lugar que Deusnão seria o lugar daquele povo, havia um lugar que Deus
havia dado a descendência de Abraão, a terra que mana leite ehavia dado a descendência de Abraão, a terra que mana leite e
mel, que seria a terra dos cananeus (Gn 15.18-21; Êx 3.17).mel, que seria a terra dos cananeus (Gn 15.18-21; Êx 3.17). ÉÉ
neste ínterim que Deus levanta Moisés, livrando da morteneste ínterim que Deus levanta Moisés, livrando da morte
quando ainda criança (Êx 1.17; 2.1-10), e deu-lhe aquando ainda criança (Êx 1.17; 2.1-10), e deu-lhe a
oportunidade de permanecer vivo, promovendo sua criaçãooportunidade de permanecer vivo, promovendo sua criação
aos cuidados da filha de Faraó, conhecendo toda ciência doaos cuidados da filha de Faraó, conhecendo toda ciência do
Egito (At 7.22),Egito (At 7.22), queria por si mesmo fazer justiça com asqueria por si mesmo fazer justiça com as
próprias mãos por causa de seu povo e por fim fugiu parapróprias mãos por causa de seu povo e por fim fugiu para
Midiã (Êx 2.11-22), ali teve a oportunidade de reaprenderMidiã (Êx 2.11-22), ali teve a oportunidade de reaprender
novamente a maneira rústica e simples como pastor denovamente a maneira rústica e simples como pastor de
ovelhas a saber liderar com amor e paciência as ovelhas deovelhas a saber liderar com amor e paciência as ovelhas de
seu sogro.seu sogro.
1. O LEGADO1. O LEGADO
Sobre a palavra “Legado” existem várias definições, seSobre a palavra “Legado” existem várias definições, se
fizermos uma pesquisa encontraremos váriosfizermos uma pesquisa encontraremos vários
significados, por exemplo: Legadosignificados, por exemplo: Legado (legatus, em )(legatus, em ) era umera um
general do , equivalente ao moderno oficial general. “Emgeneral do , equivalente ao moderno oficial general. “Em
termos jurídicos, na área de direito das sucessões, legadotermos jurídicos, na área de direito das sucessões, legado
é quando um bem, ou vários bens, são deixados paraé quando um bem, ou vários bens, são deixados para
outra pessoa que não é herdeira, quando o proprietáriooutra pessoa que não é herdeira, quando o proprietário
original falece, então ele deixa todo, ou parte, do seuoriginal falece, então ele deixa todo, ou parte, do seu
legado para alguém, que pode ser da família, ou não.” Elegado para alguém, que pode ser da família, ou não.” E
por fim Legado se refere a aquilo que é transmitido áspor fim Legado se refere a aquilo que é transmitido ás
gerações que se sucedem, é uma “doação” deixada pelo ogerações que se sucedem, é uma “doação” deixada pelo o
defunto, é constituído por algo imaterial, segundo asdefunto, é constituído por algo imaterial, segundo as
Institutas de Justiniano, no Manual de Direito Romano.Institutas de Justiniano, no Manual de Direito Romano.
2. O LEGADO DE MOISÉS2. O LEGADO DE MOISÉS
PARA ISRAEL.PARA ISRAEL.
2.1 – Israel torna-se nação com lugar definido.2.1 – Israel torna-se nação com lugar definido.
A consolidação de um povo em um lugar definido eu creio que oA consolidação de um povo em um lugar definido eu creio que o
sonho de Israel, pois até mesmo fora uma promessa de Deussonho de Israel, pois até mesmo fora uma promessa de Deus
dada ao patriarca Abraão e repassado aos seus descendentes.dada ao patriarca Abraão e repassado aos seus descendentes.
Os hebreus almejavam está livres da escravidão, ao ponto, deOs hebreus almejavam está livres da escravidão, ao ponto, de
quando o Faraó que reinava sobre eles morreu, o povoquando o Faraó que reinava sobre eles morreu, o povo
“...suspiraram por causa da servidão...” e ai sentiram que era a“...suspiraram por causa da servidão...” e ai sentiram que era a
hora do agir de Deus, pois eles “...clamaram; e seu clamor subiuhora do agir de Deus, pois eles “...clamaram; e seu clamor subiu
a Deus por causa de sua servidão” (Êx 2.23). Deus atendeu oa Deus por causa de sua servidão” (Êx 2.23). Deus atendeu o
clamor do povo, enviou Moisés, o mesmo deixou este legado, aclamor do povo, enviou Moisés, o mesmo deixou este legado, a
definição de um povo como nação, pois em Moisés Deusdefinição de um povo como nação, pois em Moisés Deus
cumpriu com a promessa, levando o povo para o lugar quecumpriu com a promessa, levando o povo para o lugar que
“mana leite e mel” (Êx 3.8,17; 13.5; 33.3; Lv 20.24; Nm 13.27; 14.8;“mana leite e mel” (Êx 3.8,17; 13.5; 33.3; Lv 20.24; Nm 13.27; 14.8;
16.13,14; Dt 6.3; 11.9; 26.9,15; 27.3; 31.20; Js 5.6).16.13,14; Dt 6.3; 11.9; 26.9,15; 27.3; 31.20; Js 5.6).
Tudo que conhecemos sobre a historicidade de
Israel nos primórdios do mundo, estão escritos
com punho do próprio Moisés, seus escritos são
conhecidos com Torah pelos os judeus, e nós o
conhecemos como o Pentateuco, foi ele mesmo
que recebera do próprio Deus a sua palavra e
registrou toda a sua vontade, vontade esta que
estabelecia a Aliança de Deus com Israel, também
está registrado a liturgia e rituais religiosos, o
estabelecimento da presença de Deus por meio do
Tabernáculo e a ordenação de sacerdotes que
serviriam a Deus com intermediação com o povo.
2.2 – A estruturação da fé e da religião.2.2 – A estruturação da fé e da religião.
Segundo o apóstolo Paulo, pelo menos Deus havia dado seteSegundo o apóstolo Paulo, pelo menos Deus havia dado sete
coisas importantes para o seu povo (Rm 9.4,5).coisas importantes para o seu povo (Rm 9.4,5).
a) Adotou os israelitas como filhos;a) Adotou os israelitas como filhos;
b) Manifestou a eles um pouco da sua glória;b) Manifestou a eles um pouco da sua glória;
c)Estabeleceu uma Aliança com seu eles, deu-lhes osc)Estabeleceu uma Aliança com seu eles, deu-lhes os
patriarcas;patriarcas;
d) Entregou-lhes a legislação;d) Entregou-lhes a legislação;
e) Deu-lhes o modelo litúrgico e ritualístico do culto.e) Deu-lhes o modelo litúrgico e ritualístico do culto.
f) Cumpriu e deu-lhes promessas;f) Cumpriu e deu-lhes promessas;
g) e por meio das promessas, deu-lhes o Messias;g) e por meio das promessas, deu-lhes o Messias;
Além do Pentateuco, Moisés deixou escrito o Livro de Jó e umAlém do Pentateuco, Moisés deixou escrito o Livro de Jó e um
salmo, que faz parte da coleção de salmos de Israel, que sãosalmo, que faz parte da coleção de salmos de Israel, que são
cânticos de adoração, memorias de vitorias, conselhos ecânticos de adoração, memorias de vitorias, conselhos e
advertências para o povo, o Salmo 90.advertências para o povo, o Salmo 90.
3. O LEGADO DE3. O LEGADO DE
MOISÉS PARA OSMOISÉS PARA OS
DEMAIS POVOS.DEMAIS POVOS.
3.1 – Legislação hebraica.3.1 – Legislação hebraica.
Como já foi explicado, a legislação ou o Código da AliançaComo já foi explicado, a legislação ou o Código da Aliança
era entre todos daquele mundo, o mais avançado, estudamosera entre todos daquele mundo, o mais avançado, estudamos
este assunto na Lição 10, alí conhecemos um pouco sobre oseste assunto na Lição 10, alí conhecemos um pouco sobre os
vários tipos de códigos que existiram nas demais nações,vários tipos de códigos que existiram nas demais nações,
como: Código Urukagina; Estrela dos Abutres; Ur-Nammu;como: Código Urukagina; Estrela dos Abutres; Ur-Nammu;
Eshnunna; e o mais conhecido Código de Hamurábi. OEshnunna; e o mais conhecido Código de Hamurábi. O
Código da Aliança em sua essência influencia a humanidadeCódigo da Aliança em sua essência influencia a humanidade
no seu sentido moral e espiritual. Moralmente estabelece ano seu sentido moral e espiritual. Moralmente estabelece a
preservação a vida, o respeito e a dignidade da mulher, apreservação a vida, o respeito e a dignidade da mulher, a
forma de como se trata a escravidão, que também seforma de como se trata a escravidão, que também se
encontra inserido em nossa constituição, no código civil doencontra inserido em nossa constituição, no código civil do
nosso país e demais países, todos eles em sua estruturanosso país e demais países, todos eles em sua estrutura
contém o que já existia há mais ou menos 3.000 anos atrás.contém o que já existia há mais ou menos 3.000 anos atrás.
3.2 – Os valores judaicos.3.2 – Os valores judaicos.
No sentido espiritual, todos nós, principalmente oNo sentido espiritual, todos nós, principalmente o
Continente Ocidental, fomos influenciados pelos osContinente Ocidental, fomos influenciados pelos os
costumes e valores advindo dos judeus, com seucostumes e valores advindo dos judeus, com seu
sistema religioso, os quais foram extraídos pela asistema religioso, os quais foram extraídos pela a
cultura judaica, foram eles os responsáveis “... pela suacultura judaica, foram eles os responsáveis “... pela sua
formação e se constituem a base de todas as suasformação e se constituem a base de todas as suas
conquistas, de valores judaico-cristão”. Podemosconquistas, de valores judaico-cristão”. Podemos
contar com o conhecimento dos escritos sagrados dacontar com o conhecimento dos escritos sagrados da
Torah, como também dos Profetas e demais escritos,Torah, como também dos Profetas e demais escritos,
tendo em vista o “Decálogo” que ajudou a moldartendo em vista o “Decálogo” que ajudou a moldar
nossos valores juntamente com o Cristianismo (Êxnossos valores juntamente com o Cristianismo (Êx
20.1-17).20.1-17).
4. O LEGADO DE4. O LEGADO DE
MOISÉS DOADO ÁMOISÉS DOADO Á
IGREJA.IGREJA.
4.1 – Doação da fé e fidelidade.4.1 – Doação da fé e fidelidade.
Em Hebreus encontramos o escritor relatando com avidez eEm Hebreus encontramos o escritor relatando com avidez e
segurança a fervorosa fé de Moisés, que mesmo sendo criadosegurança a fervorosa fé de Moisés, que mesmo sendo criado
em todo conhecimento do Egito, recusou fazer parte daem todo conhecimento do Egito, recusou fazer parte da
linhagem real egípcia, preferindo identificasse com seu povo,linhagem real egípcia, preferindo identificasse com seu povo,
demonstrando uma fé firme e fidedigna em Deus, crendodemonstrando uma fé firme e fidedigna em Deus, crendo
que seria ele mesmo usado pelo o Todo Poderoso a favor deque seria ele mesmo usado pelo o Todo Poderoso a favor de
seu povo. Pela fé Moisés deixou o Egito levando consigo oseu povo. Pela fé Moisés deixou o Egito levando consigo o
seu povo, por que via o “invisível”, celebrou a páscoa eseu povo, por que via o “invisível”, celebrou a páscoa e
aspersão do sangue, atravessou o Mar Vermelho e viu aaspersão do sangue, atravessou o Mar Vermelho e viu a
derrota de seus inimigos (Hb 11.23-29). “Moisés e Arãoderrota de seus inimigos (Hb 11.23-29). “Moisés e Arão
realizaram muitos milagres perante Faraó e seus oficiais norealizaram muitos milagres perante Faraó e seus oficiais no
período que precedeu a saída de Israel do Egito (Êx 4-12).”período que precedeu a saída de Israel do Egito (Êx 4-12).”
Moisés nos desperta para a realidade espiritual, de que nãoMoisés nos desperta para a realidade espiritual, de que não
devemos se conformar com a situação caótica deste século,devemos se conformar com a situação caótica deste século,
procurando assim como ele, resgatar os que se encontramprocurando assim como ele, resgatar os que se encontram
na escravidão do Egito (pecado), enfrentando as hostes dana escravidão do Egito (pecado), enfrentando as hostes da
maldades com firmeza e fé no Deus de Abraão, Isaque emaldades com firmeza e fé no Deus de Abraão, Isaque e
Jacó, olhando com fidelidade o que está reservado para nós,Jacó, olhando com fidelidade o que está reservado para nós,
a igreja do Senhor Jesus Cristo, como disse o apóstoloa igreja do Senhor Jesus Cristo, como disse o apóstolo
Paulo: “Mas, como está escrito: As coisas que o olho nãoPaulo: “Mas, como está escrito: As coisas que o olho não
viu, e o ouvido não ouviu, E não subiram ao coração doviu, e o ouvido não ouviu, E não subiram ao coração do
homem, São as que Deus preparou para os que o amam” (Ihomem, São as que Deus preparou para os que o amam” (I
Co 2. 9). Almejamos o invisível, uma pátria, um lugar assimCo 2. 9). Almejamos o invisível, uma pátria, um lugar assim
como Israel recebera, embora que a nação israelita receberacomo Israel recebera, embora que a nação israelita recebera
uma herança terrena, nós receberemos a que é celestial (Hbuma herança terrena, nós receberemos a que é celestial (Hb
11.16).11.16).
4.2 – Exemplo de Liderança.4.2 – Exemplo de Liderança.
Moisés obteve muitas experiencias, era capacitado para guiar a naçãoMoisés obteve muitas experiencias, era capacitado para guiar a nação
judia, mesmo humilhando-se diante de Deus e dizendo que não seriajudia, mesmo humilhando-se diante de Deus e dizendo que não seria
capaz para realizar a vontade do Todo Poderoso, Deus sabia muitocapaz para realizar a vontade do Todo Poderoso, Deus sabia muito
sobre ele, desde quando ele ainda nem a havia nascido, e Deussobre ele, desde quando ele ainda nem a havia nascido, e Deus
conhecia o oculto do seu coração, sabia que ele era capaz sim deconhecia o oculto do seu coração, sabia que ele era capaz sim de
retirar um numero povo de uma terra estranha e opressora. Moisésretirar um numero povo de uma terra estranha e opressora. Moisés
temia a fúria de Faraó, sua posição diante de sua gente, achava-setemia a fúria de Faraó, sua posição diante de sua gente, achava-se
inferior para cumprir esta tarefa, poderia ser o ambiente simples deinferior para cumprir esta tarefa, poderia ser o ambiente simples de
Midiã, como pastor de ovelhas, mas era alí a escola de capacitação queMidiã, como pastor de ovelhas, mas era alí a escola de capacitação que
Moisés estava aprendendo a guiar, pastorear, conduzir o povo assimMoisés estava aprendendo a guiar, pastorear, conduzir o povo assim
como fazia com o rebanho de ovelhas, com amor, cuidado e zelo. Acomo fazia com o rebanho de ovelhas, com amor, cuidado e zelo. A
liderança de nossos dias deve aprender com Moisés, saber de sualiderança de nossos dias deve aprender com Moisés, saber de sua
origem, conhecer de fato os sentimentos de sua gente, da igreja, dosorigem, conhecer de fato os sentimentos de sua gente, da igreja, dos
pequeninos e menos favorecidos, enfim de toda a comunidade empequeninos e menos favorecidos, enfim de toda a comunidade em
geral, priorizando a condução do povo á presença de Deus.geral, priorizando a condução do povo á presença de Deus.
4.3 - Paciente.4.3 - Paciente.
Soube ser Moisés “aquele varão encolerizado, que cometeu o homicídio”Soube ser Moisés “aquele varão encolerizado, que cometeu o homicídio”
quando ainda estava na corte egípcia, ser um homem manso, os maisquando ainda estava na corte egípcia, ser um homem manso, os mais
manso encontrado naqueles dias como diz as escrituras (Nm 12.3), commanso encontrado naqueles dias como diz as escrituras (Nm 12.3), com
paciência e perseverança conseguiu retirar o povo das mãos de Faraó,paciência e perseverança conseguiu retirar o povo das mãos de Faraó,
jamais fez isso levantando uma revolta, uma revolução, uma guerra, masjamais fez isso levantando uma revolta, uma revolução, uma guerra, mas
fez de forma pacífica. Ele é o exemplo tanto para a liderança da igreja,fez de forma pacífica. Ele é o exemplo tanto para a liderança da igreja,
como para a liderança familiar, em nossos dias existem muitas famíliascomo para a liderança familiar, em nossos dias existem muitas famílias
que foram dissolvidas, desprovidas e incapacitadas por falha de suasque foram dissolvidas, desprovidas e incapacitadas por falha de suas
lideranças, os chefes de famílias, que comumente chamamos. Famíliaslideranças, os chefes de famílias, que comumente chamamos. Famílias
despertam, buscam no Senhor a direção certa, o agir certo assim comodespertam, buscam no Senhor a direção certa, o agir certo assim como
Moisés, realizando passa a passo a vontade de Deus. O cristãos em si,Moisés, realizando passa a passo a vontade de Deus. O cristãos em si,
deve-se está inteiramente dominado pela a ação do Espirito Santo,deve-se está inteiramente dominado pela a ação do Espirito Santo,
adquirindo o Fruto do Espirito, que são características visíveis na vida doadquirindo o Fruto do Espirito, que são características visíveis na vida do
crente, que chamamos de testemunhos, entre eles está o de domíniocrente, que chamamos de testemunhos, entre eles está o de domínio
próprio, o principal para conter a natureza do pecado.próprio, o principal para conter a natureza do pecado.
4.4 – Intercessor.4.4 – Intercessor.
Moisés se tornou o modelo referencial de intercessão, ele teve aMoisés se tornou o modelo referencial de intercessão, ele teve a
primazia de está face a face com Deus, ouvir de boca com precisãoprimazia de está face a face com Deus, ouvir de boca com precisão
cada palavra, de forma mais precisa e concisa, como também tevecada palavra, de forma mais precisa e concisa, como também teve
a oportunidade de perto falar a favor de seu povo. Ele foi chamadoa oportunidade de perto falar a favor de seu povo. Ele foi chamado
de amigo intimo de Deus (Êx 33.11), por que mantinha essade amigo intimo de Deus (Êx 33.11), por que mantinha essa
comunhão intima com Deus, em Cristo nós podemos mantermoscomunhão intima com Deus, em Cristo nós podemos mantermos
íntimos a Deus, mas como Moisés isso não é possível, mas emíntimos a Deus, mas como Moisés isso não é possível, mas em
Espirito podemos sentir sua presença, por meio da graça de CristoEspirito podemos sentir sua presença, por meio da graça de Cristo
(Jo 15.1-7). Matthew Henry comenta: “...Isto sugere que Deus se(Jo 15.1-7). Matthew Henry comenta: “...Isto sugere que Deus se
revelou a Moisés, não só com clareza e evidencias maiores da luzrevelou a Moisés, não só com clareza e evidencias maiores da luz
divina do que a qualquer outro dos profetas, mas também comdivina do que a qualquer outro dos profetas, mas também com
expressões particulares e ainda maiores de bondade e graça. Eleexpressões particulares e ainda maiores de bondade e graça. Ele
fala não como um príncipe á um súdito, mas como qualquer quefala não como um príncipe á um súdito, mas como qualquer que
fala com o seu amigo, a quem ama.”fala com o seu amigo, a quem ama.”
São muitas as doações ou o Legado que Moisés nos deixou,São muitas as doações ou o Legado que Moisés nos deixou,
muito ainda se poderia dizer, como sua persistência, suamuito ainda se poderia dizer, como sua persistência, sua
integridade, sua fidelidade, seu amor, sua visão sobre o futuro,integridade, sua fidelidade, seu amor, sua visão sobre o futuro,
enfim mutos outros que poderíamos enumerar aqui, masenfim mutos outros que poderíamos enumerar aqui, mas
concluiremos falando sobre a sua morte. Pois bem, segundo oconcluiremos falando sobre a sua morte. Pois bem, segundo o
relato bíblico, Moisés subiu ao Monte Nebo, não apenas pararelato bíblico, Moisés subiu ao Monte Nebo, não apenas para
morrer, mas ouvir as ultimas palavras de Deus no que se dizia aomorrer, mas ouvir as ultimas palavras de Deus no que se dizia ao
lugar que a nação judia iria ser estabelecida, apesar de ser umlugar que a nação judia iria ser estabelecida, apesar de ser um
homem manso em toda terra, o episódio das águas de Meribá ohomem manso em toda terra, o episódio das águas de Meribá o
fizeram perder a oportunidade de entrar na terra prometida,fizeram perder a oportunidade de entrar na terra prometida,
“Moisés ao receber a ordem de Deus sobre como tirar água da“Moisés ao receber a ordem de Deus sobre como tirar água da
rocha, ele não fez de forma correta, pois Deus disse que elerocha, ele não fez de forma correta, pois Deus disse que ele
apenas deveria falar á rocha para liberar a água, para queapenas deveria falar á rocha para liberar a água, para que
pudesse santificar o nome de Deus, mas ao invés disso, elepudesse santificar o nome de Deus, mas ao invés disso, ele
insultou diante da nação, dizendo:insultou diante da nação, dizendo:
““Ouvi agora, rebeldes, porventura tiraremos água desta rochaOuvi agora, rebeldes, porventura tiraremos água desta rocha
para vós”, e então fere a rocha duas vezes, e assim disse o Senhor:para vós”, e então fere a rocha duas vezes, e assim disse o Senhor:
“Porquanto não me crestes a mim, para me santificar diante dos“Porquanto não me crestes a mim, para me santificar diante dos
filhos de Israel, por isso não metereis esta congregação na terrafilhos de Israel, por isso não metereis esta congregação na terra
que lhes tenho dado” (Nm 20.10,12,24,26,29; 27.14), diante desseque lhes tenho dado” (Nm 20.10,12,24,26,29; 27.14), diante desse
episódio nem os israelitas rebeldes e nem mesmo Moisés e Arãoepisódio nem os israelitas rebeldes e nem mesmo Moisés e Arão
puderam entrar na terra prometida. Por fim, Moisés foi levadopuderam entrar na terra prometida. Por fim, Moisés foi levado
por Deus, seu corpo fora enterrado, não sabendo onde fora, aopor Deus, seu corpo fora enterrado, não sabendo onde fora, ao
ponto de a Bíblia relatar sobre a disputa entre o arcanjo Miguel eponto de a Bíblia relatar sobre a disputa entre o arcanjo Miguel e
satanás sobre o corpo de Moisés (Jd v.9), mas Moisés fora osatanás sobre o corpo de Moisés (Jd v.9), mas Moisés fora o
homem que cumpriu sua carreira com fé, coragem ehomem que cumpriu sua carreira com fé, coragem e
determinação em Deus, sendo fiel em tudo, que possamos pelodeterminação em Deus, sendo fiel em tudo, que possamos pelo
menos vivenciar os exemplos que ele nos deixou, a doação do seumenos vivenciar os exemplos que ele nos deixou, a doação do seu
legado para nós é uma joia preciosíssima que precisa moldar aslegado para nós é uma joia preciosíssima que precisa moldar as
nossas vidas. Amém...nossas vidas. Amém...
DIGITAÇÃO, PESQUISA E ESTUDOS:DIGITAÇÃO, PESQUISA E ESTUDOS:
José Roberto Alves da SilvaJosé Roberto Alves da Silva
Teólogo com Formação Básica pelo FATEFAMA
(Faculdade de Educação Teológica Fama) e Teologia
Sistemática pelo CENEDI, Aconselhamento Cristão
(Clinica Pastoral) IBADERJ (Instituto Bíblico da
Assembleia de Deus no Estado do Rio de Janeiro),
Bacharel em Teologia – Superior.
E-mail: cursobiblicobereia@gmail.com

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

O livro de êxodo e o cativeiro de Israel no Egito
O livro de êxodo e o cativeiro de Israel no EgitoO livro de êxodo e o cativeiro de Israel no Egito
O livro de êxodo e o cativeiro de Israel no EgitoMoisés Sampaio
 
O Livro de Números
O Livro de NúmerosO Livro de Números
O Livro de NúmerosÉlida Rolim
 
Lição 3 - Moisés, um Líder Excelente
Lição 3 - Moisés, um Líder ExcelenteLição 3 - Moisés, um Líder Excelente
Lição 3 - Moisés, um Líder ExcelenteÉder Tomé
 
Lição 1 O Livro de Exôdo eo Cativeiro de Israel no Egito.ppt
Lição 1   O Livro de Exôdo eo Cativeiro de Israel no Egito.pptLição 1   O Livro de Exôdo eo Cativeiro de Israel no Egito.ppt
Lição 1 O Livro de Exôdo eo Cativeiro de Israel no Egito.pptPr. Andre Luiz
 
Lição 13 (1° 14) o legado de moisés
Lição 13 (1° 14) o legado de moisésLição 13 (1° 14) o legado de moisés
Lição 13 (1° 14) o legado de moisésPr. Andre Luiz
 
42 Estudo Panorâmico da Bíblia (Números)
42   Estudo Panorâmico da Bíblia (Números)42   Estudo Panorâmico da Bíblia (Números)
42 Estudo Panorâmico da Bíblia (Números)Robson Tavares Fernandes
 
Lição 4 - As dez pragas: A Justiça de Deus no Egito
Lição 4 - As dez pragas: A Justiça de Deus no EgitoLição 4 - As dez pragas: A Justiça de Deus no Egito
Lição 4 - As dez pragas: A Justiça de Deus no EgitoÉder Tomé
 
Estudo da Bíblia Livro de Êxodo - Introdução
Estudo da Bíblia Livro de Êxodo - IntroduçãoEstudo da Bíblia Livro de Êxodo - Introdução
Estudo da Bíblia Livro de Êxodo - Introduçãoibrenjtijuca
 
As leis civis entregues por Moisés aos israelitas
As leis civis entregues por Moisés aos israelitasAs leis civis entregues por Moisés aos israelitas
As leis civis entregues por Moisés aos israelitasMoisés Sampaio
 
Lição 8 - Conquistando a Terra Prometida
Lição 8 - Conquistando a Terra PrometidaLição 8 - Conquistando a Terra Prometida
Lição 8 - Conquistando a Terra PrometidaÉder Tomé
 
5 deuteronomio
5 deuteronomio5 deuteronomio
5 deuteronomioPIB Penha
 
Lição 2 - A escravidão dos hebreus no Egito
Lição 2 - A escravidão dos hebreus no EgitoLição 2 - A escravidão dos hebreus no Egito
Lição 2 - A escravidão dos hebreus no EgitoÉder Tomé
 
Lição 1 - O Testemunho dos Patriarcas
Lição 1 - O Testemunho dos PatriarcasLição 1 - O Testemunho dos Patriarcas
Lição 1 - O Testemunho dos PatriarcasÉder Tomé
 
Prenúncio do tempo do fim
Prenúncio do tempo do fimPrenúncio do tempo do fim
Prenúncio do tempo do fimMoisés Sampaio
 

Mais procurados (20)

A peregrinação no deserto
A peregrinação no desertoA peregrinação no deserto
A peregrinação no deserto
 
O livro de êxodo e o cativeiro de Israel no Egito
O livro de êxodo e o cativeiro de Israel no EgitoO livro de êxodo e o cativeiro de Israel no Egito
O livro de êxodo e o cativeiro de Israel no Egito
 
O Livro de Números
O Livro de NúmerosO Livro de Números
O Livro de Números
 
Lição 3 - Moisés, um Líder Excelente
Lição 3 - Moisés, um Líder ExcelenteLição 3 - Moisés, um Líder Excelente
Lição 3 - Moisés, um Líder Excelente
 
Lição 1 O Livro de Exôdo eo Cativeiro de Israel no Egito.ppt
Lição 1   O Livro de Exôdo eo Cativeiro de Israel no Egito.pptLição 1   O Livro de Exôdo eo Cativeiro de Israel no Egito.ppt
Lição 1 O Livro de Exôdo eo Cativeiro de Israel no Egito.ppt
 
8. O Livro de Números
8. O Livro de Números8. O Livro de Números
8. O Livro de Números
 
Lição 13 (1° 14) o legado de moisés
Lição 13 (1° 14) o legado de moisésLição 13 (1° 14) o legado de moisés
Lição 13 (1° 14) o legado de moisés
 
42 Estudo Panorâmico da Bíblia (Números)
42   Estudo Panorâmico da Bíblia (Números)42   Estudo Panorâmico da Bíblia (Números)
42 Estudo Panorâmico da Bíblia (Números)
 
Lição 4 - As dez pragas: A Justiça de Deus no Egito
Lição 4 - As dez pragas: A Justiça de Deus no EgitoLição 4 - As dez pragas: A Justiça de Deus no Egito
Lição 4 - As dez pragas: A Justiça de Deus no Egito
 
Estudo da Bíblia Livro de Êxodo - Introdução
Estudo da Bíblia Livro de Êxodo - IntroduçãoEstudo da Bíblia Livro de Êxodo - Introdução
Estudo da Bíblia Livro de Êxodo - Introdução
 
As leis civis entregues por Moisés aos israelitas
As leis civis entregues por Moisés aos israelitasAs leis civis entregues por Moisés aos israelitas
As leis civis entregues por Moisés aos israelitas
 
Lição 8 - Conquistando a Terra Prometida
Lição 8 - Conquistando a Terra PrometidaLição 8 - Conquistando a Terra Prometida
Lição 8 - Conquistando a Terra Prometida
 
5 deuteronomio
5 deuteronomio5 deuteronomio
5 deuteronomio
 
Lição 2 - A escravidão dos hebreus no Egito
Lição 2 - A escravidão dos hebreus no EgitoLição 2 - A escravidão dos hebreus no Egito
Lição 2 - A escravidão dos hebreus no Egito
 
2 exodo
2 exodo2 exodo
2 exodo
 
Lição 1 - O Testemunho dos Patriarcas
Lição 1 - O Testemunho dos PatriarcasLição 1 - O Testemunho dos Patriarcas
Lição 1 - O Testemunho dos Patriarcas
 
4. êxodo
4. êxodo4. êxodo
4. êxodo
 
Deuteronomio 8
Deuteronomio 8Deuteronomio 8
Deuteronomio 8
 
Deuteronomio 6
Deuteronomio 6Deuteronomio 6
Deuteronomio 6
 
Prenúncio do tempo do fim
Prenúncio do tempo do fimPrenúncio do tempo do fim
Prenúncio do tempo do fim
 

Destaque (20)

Moises
MoisesMoises
Moises
 
As 4 Respostas de José
As 4 Respostas de JoséAs 4 Respostas de José
As 4 Respostas de José
 
A VIDA DE JOSÉ
A VIDA DE JOSÉA VIDA DE JOSÉ
A VIDA DE JOSÉ
 
Biografia de moises
Biografia de moisesBiografia de moises
Biografia de moises
 
Estudos josé do egito
Estudos  josé do egitoEstudos  josé do egito
Estudos josé do egito
 
56 Estudo Panorâmico da Bíblia (o livro de Ester)
56   Estudo Panorâmico da Bíblia (o livro de Ester)56   Estudo Panorâmico da Bíblia (o livro de Ester)
56 Estudo Panorâmico da Bíblia (o livro de Ester)
 
Davi e golias
Davi e goliasDavi e golias
Davi e golias
 
Ester é a hora de brilhar!
Ester   é a hora de brilhar!Ester   é a hora de brilhar!
Ester é a hora de brilhar!
 
3. as visões de daniel
3. as visões de daniel3. as visões de daniel
3. as visões de daniel
 
Rei davi intensivo3
Rei davi intensivo3Rei davi intensivo3
Rei davi intensivo3
 
Livro de ester
Livro de esterLivro de ester
Livro de ester
 
Moisés e sua missão - os hebreus na terra prometida n.7
Moisés e sua missão - os hebreus na terra prometida n.7Moisés e sua missão - os hebreus na terra prometida n.7
Moisés e sua missão - os hebreus na terra prometida n.7
 
Moisés
MoisésMoisés
Moisés
 
História de Moisés
História de MoisésHistória de Moisés
História de Moisés
 
Teologia de êxodo
Teologia de êxodoTeologia de êxodo
Teologia de êxodo
 
4. as 70 semanas de daniel
4. as 70 semanas de daniel4. as 70 semanas de daniel
4. as 70 semanas de daniel
 
Moisés sua liderança e seus auxiliares
Moisés   sua liderança e seus auxiliaresMoisés   sua liderança e seus auxiliares
Moisés sua liderança e seus auxiliares
 
A firmeza do caráter moral e espiritual de daniel
A firmeza do caráter moral e espiritual de danielA firmeza do caráter moral e espiritual de daniel
A firmeza do caráter moral e espiritual de daniel
 
Daniel 5
Daniel 5Daniel 5
Daniel 5
 
Daniel 6
Daniel 6Daniel 6
Daniel 6
 

Semelhante a O Legado de Moisés

panorama velho testamento o inico de tudo.pptx
panorama velho testamento o inico de tudo.pptxpanorama velho testamento o inico de tudo.pptx
panorama velho testamento o inico de tudo.pptxMárcio Azevedo
 
panoramavelhotestamentooinicodetudo-221023024210-914436a2.pdf
panoramavelhotestamentooinicodetudo-221023024210-914436a2.pdfpanoramavelhotestamentooinicodetudo-221023024210-914436a2.pdf
panoramavelhotestamentooinicodetudo-221023024210-914436a2.pdfbpclaudio11
 
Dispensação da lei.pptx
Dispensação da lei.pptxDispensação da lei.pptx
Dispensação da lei.pptxSamyraAlves3
 
Aula 11 deus escolhe arão e seus filhos para o sacerdócio slide pdf
Aula 11   deus escolhe arão e seus filhos para o sacerdócio slide pdfAula 11   deus escolhe arão e seus filhos para o sacerdócio slide pdf
Aula 11 deus escolhe arão e seus filhos para o sacerdócio slide pdfJOSE ROBERTO ALVES DA SILVA
 
14 ise - levítico - números - deuteronômio
14   ise - levítico - números - deuteronômio14   ise - levítico - números - deuteronômio
14 ise - levítico - números - deuteronômioLéo Mendonça
 
As três mensagens angélicas
As três mensagens angélicasAs três mensagens angélicas
As três mensagens angélicasBruno Da Montanha
 
Amós estudo 01 -
Amós   estudo 01 -Amós   estudo 01 -
Amós estudo 01 -Joao Franca
 
Aula 12 A CONSAGRAÇÃO DOS SACERDOTES EM SLIDES - JOSE ROBERTO
Aula 12   A CONSAGRAÇÃO DOS SACERDOTES EM SLIDES - JOSE ROBERTOAula 12   A CONSAGRAÇÃO DOS SACERDOTES EM SLIDES - JOSE ROBERTO
Aula 12 A CONSAGRAÇÃO DOS SACERDOTES EM SLIDES - JOSE ROBERTOJOSE ROBERTO ALVES DA SILVA
 
Comentário: O Batismo do Senhor - Ano C
Comentário: O Batismo do Senhor - Ano CComentário: O Batismo do Senhor - Ano C
Comentário: O Batismo do Senhor - Ano CJosé Lima
 
Lição 12(o mundo vindouro)2017
Lição 12(o mundo vindouro)2017Lição 12(o mundo vindouro)2017
Lição 12(o mundo vindouro)2017Antonio Filho
 
Panorama do pentateuco
Panorama do pentateucoPanorama do pentateuco
Panorama do pentateucoPaulo Ferreira
 
Comentário: 2° Domingo da Quaresma - Ano A
Comentário: 2° Domingo da Quaresma - Ano AComentário: 2° Domingo da Quaresma - Ano A
Comentário: 2° Domingo da Quaresma - Ano AJosé Lima
 

Semelhante a O Legado de Moisés (20)

Lição 13 o legado de moisés
Lição 13   o legado de moisésLição 13   o legado de moisés
Lição 13 o legado de moisés
 
Estudo do pentateuco
Estudo do pentateucoEstudo do pentateuco
Estudo do pentateuco
 
panorama velho testamento o inico de tudo.pptx
panorama velho testamento o inico de tudo.pptxpanorama velho testamento o inico de tudo.pptx
panorama velho testamento o inico de tudo.pptx
 
Panorama-do-antigo-testamento_parte-2.pptx
Panorama-do-antigo-testamento_parte-2.pptxPanorama-do-antigo-testamento_parte-2.pptx
Panorama-do-antigo-testamento_parte-2.pptx
 
panoramavelhotestamentooinicodetudo-221023024210-914436a2.pdf
panoramavelhotestamentooinicodetudo-221023024210-914436a2.pdfpanoramavelhotestamentooinicodetudo-221023024210-914436a2.pdf
panoramavelhotestamentooinicodetudo-221023024210-914436a2.pdf
 
Dispensação da lei.pptx
Dispensação da lei.pptxDispensação da lei.pptx
Dispensação da lei.pptx
 
Aula 11 deus escolhe arão e seus filhos para o sacerdócio slide pdf
Aula 11   deus escolhe arão e seus filhos para o sacerdócio slide pdfAula 11   deus escolhe arão e seus filhos para o sacerdócio slide pdf
Aula 11 deus escolhe arão e seus filhos para o sacerdócio slide pdf
 
Lição 5 Hebreus
Lição 5   Hebreus Lição 5   Hebreus
Lição 5 Hebreus
 
14 ise - levítico - números - deuteronômio
14   ise - levítico - números - deuteronômio14   ise - levítico - números - deuteronômio
14 ise - levítico - números - deuteronômio
 
As três mensagens angélicas
As três mensagens angélicasAs três mensagens angélicas
As três mensagens angélicas
 
Amós estudo 01 -
Amós   estudo 01 -Amós   estudo 01 -
Amós estudo 01 -
 
Livro de Mórmon
Livro de Mórmon Livro de Mórmon
Livro de Mórmon
 
Deuteronomio 7
Deuteronomio 7Deuteronomio 7
Deuteronomio 7
 
Ministerio de profetas
Ministerio de profetasMinisterio de profetas
Ministerio de profetas
 
Aula 12 A CONSAGRAÇÃO DOS SACERDOTES EM SLIDES - JOSE ROBERTO
Aula 12   A CONSAGRAÇÃO DOS SACERDOTES EM SLIDES - JOSE ROBERTOAula 12   A CONSAGRAÇÃO DOS SACERDOTES EM SLIDES - JOSE ROBERTO
Aula 12 A CONSAGRAÇÃO DOS SACERDOTES EM SLIDES - JOSE ROBERTO
 
Comentário: O Batismo do Senhor - Ano C
Comentário: O Batismo do Senhor - Ano CComentário: O Batismo do Senhor - Ano C
Comentário: O Batismo do Senhor - Ano C
 
Lição 12(o mundo vindouro)2017
Lição 12(o mundo vindouro)2017Lição 12(o mundo vindouro)2017
Lição 12(o mundo vindouro)2017
 
1 - BIBLIOLOGIA.doc
1 -  BIBLIOLOGIA.doc1 -  BIBLIOLOGIA.doc
1 - BIBLIOLOGIA.doc
 
Panorama do pentateuco
Panorama do pentateucoPanorama do pentateuco
Panorama do pentateuco
 
Comentário: 2° Domingo da Quaresma - Ano A
Comentário: 2° Domingo da Quaresma - Ano AComentário: 2° Domingo da Quaresma - Ano A
Comentário: 2° Domingo da Quaresma - Ano A
 

Mais de JOSE ROBERTO ALVES DA SILVA

Revista da Escola Dominical - Reforma Protestante 500 Anos - Todos Podem Preg...
Revista da Escola Dominical - Reforma Protestante 500 Anos - Todos Podem Preg...Revista da Escola Dominical - Reforma Protestante 500 Anos - Todos Podem Preg...
Revista da Escola Dominical - Reforma Protestante 500 Anos - Todos Podem Preg...JOSE ROBERTO ALVES DA SILVA
 
O Desafio da Evangelização - Revista Lições Bíblicas 3° Trimestre 2016
O Desafio da Evangelização - Revista Lições Bíblicas 3° Trimestre 2016O Desafio da Evangelização - Revista Lições Bíblicas 3° Trimestre 2016
O Desafio da Evangelização - Revista Lições Bíblicas 3° Trimestre 2016JOSE ROBERTO ALVES DA SILVA
 
QUEM É JESUS CRISTO SEGUNDO AS TESTEMUNHAS DE JEOVÁ?
QUEM É JESUS CRISTO SEGUNDO AS TESTEMUNHAS DE JEOVÁ?QUEM É JESUS CRISTO SEGUNDO AS TESTEMUNHAS DE JEOVÁ?
QUEM É JESUS CRISTO SEGUNDO AS TESTEMUNHAS DE JEOVÁ?JOSE ROBERTO ALVES DA SILVA
 
A consagração dos sacerdotes by josé roberto alves teologo
A consagração dos sacerdotes by josé roberto alves   teologoA consagração dos sacerdotes by josé roberto alves   teologo
A consagração dos sacerdotes by josé roberto alves teologoJOSE ROBERTO ALVES DA SILVA
 
Lição 12 – a consagração dos sacerdotes  1º trimestre 2014 recife
Lição 12 – a consagração dos sacerdotes   1º trimestre 2014 recifeLição 12 – a consagração dos sacerdotes   1º trimestre 2014 recife
Lição 12 – a consagração dos sacerdotes  1º trimestre 2014 recifeJOSE ROBERTO ALVES DA SILVA
 
Lição 9 um lugar de adoração a deus no deserto
Lição 9    um lugar de adoração a deus no desertoLição 9    um lugar de adoração a deus no deserto
Lição 9 um lugar de adoração a deus no desertoJOSE ROBERTO ALVES DA SILVA
 
Deus escolhe arão e seus filhos para o sacerdócio por josé roberto
Deus escolhe arão e seus filhos para o sacerdócio por josé robertoDeus escolhe arão e seus filhos para o sacerdócio por josé roberto
Deus escolhe arão e seus filhos para o sacerdócio por josé robertoJOSE ROBERTO ALVES DA SILVA
 
Lição 10 as leis civis entregues por moisés aos israelitas
Lição 10   as leis civis entregues por moisés aos israelitasLição 10   as leis civis entregues por moisés aos israelitas
Lição 10 as leis civis entregues por moisés aos israelitasJOSE ROBERTO ALVES DA SILVA
 
As leis civis entregues por moisés aos israelitas original
As leis civis entregues por moisés aos israelitas   originalAs leis civis entregues por moisés aos israelitas   original
As leis civis entregues por moisés aos israelitas originalJOSE ROBERTO ALVES DA SILVA
 

Mais de JOSE ROBERTO ALVES DA SILVA (18)

Licao 4 3 t - 2019 - MORDOMIA DA FAMILA
Licao 4   3 t - 2019 - MORDOMIA DA FAMILALicao 4   3 t - 2019 - MORDOMIA DA FAMILA
Licao 4 3 t - 2019 - MORDOMIA DA FAMILA
 
TODA FAMILIA - ORLANDO BOYER
TODA FAMILIA - ORLANDO BOYERTODA FAMILIA - ORLANDO BOYER
TODA FAMILIA - ORLANDO BOYER
 
A salvação judaica
A salvação judaicaA salvação judaica
A salvação judaica
 
Revista da Escola Dominical - Reforma Protestante 500 Anos - Todos Podem Preg...
Revista da Escola Dominical - Reforma Protestante 500 Anos - Todos Podem Preg...Revista da Escola Dominical - Reforma Protestante 500 Anos - Todos Podem Preg...
Revista da Escola Dominical - Reforma Protestante 500 Anos - Todos Podem Preg...
 
Lições biblicas do 4 trimestre 2017
Lições biblicas do 4 trimestre 2017 Lições biblicas do 4 trimestre 2017
Lições biblicas do 4 trimestre 2017
 
Quem foi barrabás
Quem foi barrabásQuem foi barrabás
Quem foi barrabás
 
Revista adulto de professor 3º trimestre 2017.
Revista adulto de professor 3º trimestre 2017.Revista adulto de professor 3º trimestre 2017.
Revista adulto de professor 3º trimestre 2017.
 
Dicionário de acordes violão(port revisado)
Dicionário de acordes violão(port revisado)Dicionário de acordes violão(port revisado)
Dicionário de acordes violão(port revisado)
 
Mil esbocos para_sermoes
Mil esbocos para_sermoesMil esbocos para_sermoes
Mil esbocos para_sermoes
 
O Desafio da Evangelização - Revista Lições Bíblicas 3° Trimestre 2016
O Desafio da Evangelização - Revista Lições Bíblicas 3° Trimestre 2016O Desafio da Evangelização - Revista Lições Bíblicas 3° Trimestre 2016
O Desafio da Evangelização - Revista Lições Bíblicas 3° Trimestre 2016
 
QUEM É JESUS CRISTO SEGUNDO AS TESTEMUNHAS DE JEOVÁ?
QUEM É JESUS CRISTO SEGUNDO AS TESTEMUNHAS DE JEOVÁ?QUEM É JESUS CRISTO SEGUNDO AS TESTEMUNHAS DE JEOVÁ?
QUEM É JESUS CRISTO SEGUNDO AS TESTEMUNHAS DE JEOVÁ?
 
Comentário Geral sobre I Coríntios
Comentário Geral sobre I CoríntiosComentário Geral sobre I Coríntios
Comentário Geral sobre I Coríntios
 
A consagração dos sacerdotes by josé roberto alves teologo
A consagração dos sacerdotes by josé roberto alves   teologoA consagração dos sacerdotes by josé roberto alves   teologo
A consagração dos sacerdotes by josé roberto alves teologo
 
Lição 12 – a consagração dos sacerdotes  1º trimestre 2014 recife
Lição 12 – a consagração dos sacerdotes   1º trimestre 2014 recifeLição 12 – a consagração dos sacerdotes   1º trimestre 2014 recife
Lição 12 – a consagração dos sacerdotes  1º trimestre 2014 recife
 
Lição 9 um lugar de adoração a deus no deserto
Lição 9    um lugar de adoração a deus no desertoLição 9    um lugar de adoração a deus no deserto
Lição 9 um lugar de adoração a deus no deserto
 
Deus escolhe arão e seus filhos para o sacerdócio por josé roberto
Deus escolhe arão e seus filhos para o sacerdócio por josé robertoDeus escolhe arão e seus filhos para o sacerdócio por josé roberto
Deus escolhe arão e seus filhos para o sacerdócio por josé roberto
 
Lição 10 as leis civis entregues por moisés aos israelitas
Lição 10   as leis civis entregues por moisés aos israelitasLição 10   as leis civis entregues por moisés aos israelitas
Lição 10 as leis civis entregues por moisés aos israelitas
 
As leis civis entregues por moisés aos israelitas original
As leis civis entregues por moisés aos israelitas   originalAs leis civis entregues por moisés aos israelitas   original
As leis civis entregues por moisés aos israelitas original
 

Último

As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. EvoluçãoAs teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. Evoluçãoprofleticiasantosbio
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terraBiblioteca UCS
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbyasminlarissa371
 
Romero Britto - biografia 6º ano (1).pptx
Romero Britto - biografia 6º ano (1).pptxRomero Britto - biografia 6º ano (1).pptx
Romero Britto - biografia 6º ano (1).pptxLuisCarlosAlves10
 
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdfPARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdfceajajacu
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoCelianeOliveira8
 
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptxSlides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Pizza_literaria.pdf projeto de literatura
Pizza_literaria.pdf projeto de literaturaPizza_literaria.pdf projeto de literatura
Pizza_literaria.pdf projeto de literaturagomescostamma
 
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)Paula Meyer Piagentini
 
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...azulassessoria9
 
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...Unidad de Espiritualidad Eudista
 
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...azulassessoria9
 
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoSer Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoJayaneSales1
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxGislaineDuresCruz
 
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxSlides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfO Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfQueleLiberato
 
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOMNOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOMHenrique Pontes
 
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdf
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdfHORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdf
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdfSandra Pratas
 

Último (20)

As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. EvoluçãoAs teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
 
Os Ratos - Dyonelio Machado FUVEST 2025
Os Ratos  -  Dyonelio Machado  FUVEST 2025Os Ratos  -  Dyonelio Machado  FUVEST 2025
Os Ratos - Dyonelio Machado FUVEST 2025
 
Romero Britto - biografia 6º ano (1).pptx
Romero Britto - biografia 6º ano (1).pptxRomero Britto - biografia 6º ano (1).pptx
Romero Britto - biografia 6º ano (1).pptx
 
MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)
MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)
MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)
 
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdfPARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
 
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptxSlides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
 
Pizza_literaria.pdf projeto de literatura
Pizza_literaria.pdf projeto de literaturaPizza_literaria.pdf projeto de literatura
Pizza_literaria.pdf projeto de literatura
 
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
 
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
 
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
 
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
 
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoSer Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
 
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxSlides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
 
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfO Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
 
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOMNOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
 
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdf
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdfHORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdf
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdf
 

O Legado de Moisés

  • 1. O LEGADO DE MOISÉSO LEGADO DE MOISÉS José Roberto AlvesJosé Roberto Alves Igreja Assembleia de Deus emIgreja Assembleia de Deus em JardimJardim MaravilhaMaravilha – Petrolina - PE– Petrolina - PE
  • 2. Lição: 13Lição: 13 (1º trimestre)(1º trimestre) O LEGADO DE MOISÉSO LEGADO DE MOISÉS Assembleia de Deus – Jardim Maravilha, Petrolina – PE.Assembleia de Deus – Jardim Maravilha, Petrolina – PE. Texto elaborado e pesquisado por:Texto elaborado e pesquisado por: José Roberto AlvesJosé Roberto Alves
  • 3. Texto para Estudo:Texto para Estudo: Êxodo 34.10-12; Hb 11.23-29.Êxodo 34.10-12; Hb 11.23-29.
  • 4.
  • 5.
  • 7. Chegamos ao final do nosso primeiro trimestre, levandoChegamos ao final do nosso primeiro trimestre, levando em conta um bom conhecimento, de forma sólida eem conta um bom conhecimento, de forma sólida e consistente aprendizado sobre o povo de Israel e sobre aconsistente aprendizado sobre o povo de Israel e sobre a vida de um grande líder e homem de Deus: Moisés. Como ovida de um grande líder e homem de Deus: Moisés. Como o título da nossa revista nos expressa: “Uma Jornada de Fé”título da nossa revista nos expressa: “Uma Jornada de Fé” apresenta de forma concisa e paulatinamente a jornada deapresenta de forma concisa e paulatinamente a jornada de um povo, povo este tirado dos lombos de Abraão comoum povo, povo este tirado dos lombos de Abraão como cumprimento de uma promessa que Deus fizera a ele (Gncumprimento de uma promessa que Deus fizera a ele (Gn 12.3). Nessas treze lições incluindo esta a que estaremos12.3). Nessas treze lições incluindo esta a que estaremos estudando, nos trouxeram grande despertamento, ensinosestudando, nos trouxeram grande despertamento, ensinos profundos e reflexões que penetra nossa alma e faz arderprofundos e reflexões que penetra nossa alma e faz arder os corações. E de grande valia, precisávamos de um ensinoos corações. E de grande valia, precisávamos de um ensino profícuo a despeito da fé e jornada que uma vez foiprofícuo a despeito da fé e jornada que uma vez foi proposta para nós a Igreja de Cristo (Hb 12.1,2).proposta para nós a Igreja de Cristo (Hb 12.1,2).
  • 8. Nos diz a bíblia que Deus ao ouvir o clamor daquele povo,Nos diz a bíblia que Deus ao ouvir o clamor daquele povo, lembrou-se da promessa feita a Abraão (Êx 2.23-25), de que alilembrou-se da promessa feita a Abraão (Êx 2.23-25), de que ali não seria o lugar daquele povo, havia um lugar que Deusnão seria o lugar daquele povo, havia um lugar que Deus havia dado a descendência de Abraão, a terra que mana leite ehavia dado a descendência de Abraão, a terra que mana leite e mel, que seria a terra dos cananeus (Gn 15.18-21; Êx 3.17).mel, que seria a terra dos cananeus (Gn 15.18-21; Êx 3.17). ÉÉ neste ínterim que Deus levanta Moisés, livrando da morteneste ínterim que Deus levanta Moisés, livrando da morte quando ainda criança (Êx 1.17; 2.1-10), e deu-lhe aquando ainda criança (Êx 1.17; 2.1-10), e deu-lhe a oportunidade de permanecer vivo, promovendo sua criaçãooportunidade de permanecer vivo, promovendo sua criação aos cuidados da filha de Faraó, conhecendo toda ciência doaos cuidados da filha de Faraó, conhecendo toda ciência do Egito (At 7.22),Egito (At 7.22), queria por si mesmo fazer justiça com asqueria por si mesmo fazer justiça com as próprias mãos por causa de seu povo e por fim fugiu parapróprias mãos por causa de seu povo e por fim fugiu para Midiã (Êx 2.11-22), ali teve a oportunidade de reaprenderMidiã (Êx 2.11-22), ali teve a oportunidade de reaprender novamente a maneira rústica e simples como pastor denovamente a maneira rústica e simples como pastor de ovelhas a saber liderar com amor e paciência as ovelhas deovelhas a saber liderar com amor e paciência as ovelhas de seu sogro.seu sogro.
  • 9. 1. O LEGADO1. O LEGADO
  • 10. Sobre a palavra “Legado” existem várias definições, seSobre a palavra “Legado” existem várias definições, se fizermos uma pesquisa encontraremos váriosfizermos uma pesquisa encontraremos vários significados, por exemplo: Legadosignificados, por exemplo: Legado (legatus, em )(legatus, em ) era umera um general do , equivalente ao moderno oficial general. “Emgeneral do , equivalente ao moderno oficial general. “Em termos jurídicos, na área de direito das sucessões, legadotermos jurídicos, na área de direito das sucessões, legado é quando um bem, ou vários bens, são deixados paraé quando um bem, ou vários bens, são deixados para outra pessoa que não é herdeira, quando o proprietáriooutra pessoa que não é herdeira, quando o proprietário original falece, então ele deixa todo, ou parte, do seuoriginal falece, então ele deixa todo, ou parte, do seu legado para alguém, que pode ser da família, ou não.” Elegado para alguém, que pode ser da família, ou não.” E por fim Legado se refere a aquilo que é transmitido áspor fim Legado se refere a aquilo que é transmitido ás gerações que se sucedem, é uma “doação” deixada pelo ogerações que se sucedem, é uma “doação” deixada pelo o defunto, é constituído por algo imaterial, segundo asdefunto, é constituído por algo imaterial, segundo as Institutas de Justiniano, no Manual de Direito Romano.Institutas de Justiniano, no Manual de Direito Romano.
  • 11. 2. O LEGADO DE MOISÉS2. O LEGADO DE MOISÉS PARA ISRAEL.PARA ISRAEL.
  • 12. 2.1 – Israel torna-se nação com lugar definido.2.1 – Israel torna-se nação com lugar definido. A consolidação de um povo em um lugar definido eu creio que oA consolidação de um povo em um lugar definido eu creio que o sonho de Israel, pois até mesmo fora uma promessa de Deussonho de Israel, pois até mesmo fora uma promessa de Deus dada ao patriarca Abraão e repassado aos seus descendentes.dada ao patriarca Abraão e repassado aos seus descendentes. Os hebreus almejavam está livres da escravidão, ao ponto, deOs hebreus almejavam está livres da escravidão, ao ponto, de quando o Faraó que reinava sobre eles morreu, o povoquando o Faraó que reinava sobre eles morreu, o povo “...suspiraram por causa da servidão...” e ai sentiram que era a“...suspiraram por causa da servidão...” e ai sentiram que era a hora do agir de Deus, pois eles “...clamaram; e seu clamor subiuhora do agir de Deus, pois eles “...clamaram; e seu clamor subiu a Deus por causa de sua servidão” (Êx 2.23). Deus atendeu oa Deus por causa de sua servidão” (Êx 2.23). Deus atendeu o clamor do povo, enviou Moisés, o mesmo deixou este legado, aclamor do povo, enviou Moisés, o mesmo deixou este legado, a definição de um povo como nação, pois em Moisés Deusdefinição de um povo como nação, pois em Moisés Deus cumpriu com a promessa, levando o povo para o lugar quecumpriu com a promessa, levando o povo para o lugar que “mana leite e mel” (Êx 3.8,17; 13.5; 33.3; Lv 20.24; Nm 13.27; 14.8;“mana leite e mel” (Êx 3.8,17; 13.5; 33.3; Lv 20.24; Nm 13.27; 14.8; 16.13,14; Dt 6.3; 11.9; 26.9,15; 27.3; 31.20; Js 5.6).16.13,14; Dt 6.3; 11.9; 26.9,15; 27.3; 31.20; Js 5.6).
  • 13. Tudo que conhecemos sobre a historicidade de Israel nos primórdios do mundo, estão escritos com punho do próprio Moisés, seus escritos são conhecidos com Torah pelos os judeus, e nós o conhecemos como o Pentateuco, foi ele mesmo que recebera do próprio Deus a sua palavra e registrou toda a sua vontade, vontade esta que estabelecia a Aliança de Deus com Israel, também está registrado a liturgia e rituais religiosos, o estabelecimento da presença de Deus por meio do Tabernáculo e a ordenação de sacerdotes que serviriam a Deus com intermediação com o povo.
  • 14. 2.2 – A estruturação da fé e da religião.2.2 – A estruturação da fé e da religião. Segundo o apóstolo Paulo, pelo menos Deus havia dado seteSegundo o apóstolo Paulo, pelo menos Deus havia dado sete coisas importantes para o seu povo (Rm 9.4,5).coisas importantes para o seu povo (Rm 9.4,5). a) Adotou os israelitas como filhos;a) Adotou os israelitas como filhos; b) Manifestou a eles um pouco da sua glória;b) Manifestou a eles um pouco da sua glória; c)Estabeleceu uma Aliança com seu eles, deu-lhes osc)Estabeleceu uma Aliança com seu eles, deu-lhes os patriarcas;patriarcas; d) Entregou-lhes a legislação;d) Entregou-lhes a legislação; e) Deu-lhes o modelo litúrgico e ritualístico do culto.e) Deu-lhes o modelo litúrgico e ritualístico do culto. f) Cumpriu e deu-lhes promessas;f) Cumpriu e deu-lhes promessas; g) e por meio das promessas, deu-lhes o Messias;g) e por meio das promessas, deu-lhes o Messias; Além do Pentateuco, Moisés deixou escrito o Livro de Jó e umAlém do Pentateuco, Moisés deixou escrito o Livro de Jó e um salmo, que faz parte da coleção de salmos de Israel, que sãosalmo, que faz parte da coleção de salmos de Israel, que são cânticos de adoração, memorias de vitorias, conselhos ecânticos de adoração, memorias de vitorias, conselhos e advertências para o povo, o Salmo 90.advertências para o povo, o Salmo 90.
  • 15. 3. O LEGADO DE3. O LEGADO DE MOISÉS PARA OSMOISÉS PARA OS DEMAIS POVOS.DEMAIS POVOS.
  • 16. 3.1 – Legislação hebraica.3.1 – Legislação hebraica. Como já foi explicado, a legislação ou o Código da AliançaComo já foi explicado, a legislação ou o Código da Aliança era entre todos daquele mundo, o mais avançado, estudamosera entre todos daquele mundo, o mais avançado, estudamos este assunto na Lição 10, alí conhecemos um pouco sobre oseste assunto na Lição 10, alí conhecemos um pouco sobre os vários tipos de códigos que existiram nas demais nações,vários tipos de códigos que existiram nas demais nações, como: Código Urukagina; Estrela dos Abutres; Ur-Nammu;como: Código Urukagina; Estrela dos Abutres; Ur-Nammu; Eshnunna; e o mais conhecido Código de Hamurábi. OEshnunna; e o mais conhecido Código de Hamurábi. O Código da Aliança em sua essência influencia a humanidadeCódigo da Aliança em sua essência influencia a humanidade no seu sentido moral e espiritual. Moralmente estabelece ano seu sentido moral e espiritual. Moralmente estabelece a preservação a vida, o respeito e a dignidade da mulher, apreservação a vida, o respeito e a dignidade da mulher, a forma de como se trata a escravidão, que também seforma de como se trata a escravidão, que também se encontra inserido em nossa constituição, no código civil doencontra inserido em nossa constituição, no código civil do nosso país e demais países, todos eles em sua estruturanosso país e demais países, todos eles em sua estrutura contém o que já existia há mais ou menos 3.000 anos atrás.contém o que já existia há mais ou menos 3.000 anos atrás.
  • 17. 3.2 – Os valores judaicos.3.2 – Os valores judaicos. No sentido espiritual, todos nós, principalmente oNo sentido espiritual, todos nós, principalmente o Continente Ocidental, fomos influenciados pelos osContinente Ocidental, fomos influenciados pelos os costumes e valores advindo dos judeus, com seucostumes e valores advindo dos judeus, com seu sistema religioso, os quais foram extraídos pela asistema religioso, os quais foram extraídos pela a cultura judaica, foram eles os responsáveis “... pela suacultura judaica, foram eles os responsáveis “... pela sua formação e se constituem a base de todas as suasformação e se constituem a base de todas as suas conquistas, de valores judaico-cristão”. Podemosconquistas, de valores judaico-cristão”. Podemos contar com o conhecimento dos escritos sagrados dacontar com o conhecimento dos escritos sagrados da Torah, como também dos Profetas e demais escritos,Torah, como também dos Profetas e demais escritos, tendo em vista o “Decálogo” que ajudou a moldartendo em vista o “Decálogo” que ajudou a moldar nossos valores juntamente com o Cristianismo (Êxnossos valores juntamente com o Cristianismo (Êx 20.1-17).20.1-17).
  • 18. 4. O LEGADO DE4. O LEGADO DE MOISÉS DOADO ÁMOISÉS DOADO Á IGREJA.IGREJA.
  • 19. 4.1 – Doação da fé e fidelidade.4.1 – Doação da fé e fidelidade. Em Hebreus encontramos o escritor relatando com avidez eEm Hebreus encontramos o escritor relatando com avidez e segurança a fervorosa fé de Moisés, que mesmo sendo criadosegurança a fervorosa fé de Moisés, que mesmo sendo criado em todo conhecimento do Egito, recusou fazer parte daem todo conhecimento do Egito, recusou fazer parte da linhagem real egípcia, preferindo identificasse com seu povo,linhagem real egípcia, preferindo identificasse com seu povo, demonstrando uma fé firme e fidedigna em Deus, crendodemonstrando uma fé firme e fidedigna em Deus, crendo que seria ele mesmo usado pelo o Todo Poderoso a favor deque seria ele mesmo usado pelo o Todo Poderoso a favor de seu povo. Pela fé Moisés deixou o Egito levando consigo oseu povo. Pela fé Moisés deixou o Egito levando consigo o seu povo, por que via o “invisível”, celebrou a páscoa eseu povo, por que via o “invisível”, celebrou a páscoa e aspersão do sangue, atravessou o Mar Vermelho e viu aaspersão do sangue, atravessou o Mar Vermelho e viu a derrota de seus inimigos (Hb 11.23-29). “Moisés e Arãoderrota de seus inimigos (Hb 11.23-29). “Moisés e Arão realizaram muitos milagres perante Faraó e seus oficiais norealizaram muitos milagres perante Faraó e seus oficiais no período que precedeu a saída de Israel do Egito (Êx 4-12).”período que precedeu a saída de Israel do Egito (Êx 4-12).”
  • 20. Moisés nos desperta para a realidade espiritual, de que nãoMoisés nos desperta para a realidade espiritual, de que não devemos se conformar com a situação caótica deste século,devemos se conformar com a situação caótica deste século, procurando assim como ele, resgatar os que se encontramprocurando assim como ele, resgatar os que se encontram na escravidão do Egito (pecado), enfrentando as hostes dana escravidão do Egito (pecado), enfrentando as hostes da maldades com firmeza e fé no Deus de Abraão, Isaque emaldades com firmeza e fé no Deus de Abraão, Isaque e Jacó, olhando com fidelidade o que está reservado para nós,Jacó, olhando com fidelidade o que está reservado para nós, a igreja do Senhor Jesus Cristo, como disse o apóstoloa igreja do Senhor Jesus Cristo, como disse o apóstolo Paulo: “Mas, como está escrito: As coisas que o olho nãoPaulo: “Mas, como está escrito: As coisas que o olho não viu, e o ouvido não ouviu, E não subiram ao coração doviu, e o ouvido não ouviu, E não subiram ao coração do homem, São as que Deus preparou para os que o amam” (Ihomem, São as que Deus preparou para os que o amam” (I Co 2. 9). Almejamos o invisível, uma pátria, um lugar assimCo 2. 9). Almejamos o invisível, uma pátria, um lugar assim como Israel recebera, embora que a nação israelita receberacomo Israel recebera, embora que a nação israelita recebera uma herança terrena, nós receberemos a que é celestial (Hbuma herança terrena, nós receberemos a que é celestial (Hb 11.16).11.16).
  • 21. 4.2 – Exemplo de Liderança.4.2 – Exemplo de Liderança. Moisés obteve muitas experiencias, era capacitado para guiar a naçãoMoisés obteve muitas experiencias, era capacitado para guiar a nação judia, mesmo humilhando-se diante de Deus e dizendo que não seriajudia, mesmo humilhando-se diante de Deus e dizendo que não seria capaz para realizar a vontade do Todo Poderoso, Deus sabia muitocapaz para realizar a vontade do Todo Poderoso, Deus sabia muito sobre ele, desde quando ele ainda nem a havia nascido, e Deussobre ele, desde quando ele ainda nem a havia nascido, e Deus conhecia o oculto do seu coração, sabia que ele era capaz sim deconhecia o oculto do seu coração, sabia que ele era capaz sim de retirar um numero povo de uma terra estranha e opressora. Moisésretirar um numero povo de uma terra estranha e opressora. Moisés temia a fúria de Faraó, sua posição diante de sua gente, achava-setemia a fúria de Faraó, sua posição diante de sua gente, achava-se inferior para cumprir esta tarefa, poderia ser o ambiente simples deinferior para cumprir esta tarefa, poderia ser o ambiente simples de Midiã, como pastor de ovelhas, mas era alí a escola de capacitação queMidiã, como pastor de ovelhas, mas era alí a escola de capacitação que Moisés estava aprendendo a guiar, pastorear, conduzir o povo assimMoisés estava aprendendo a guiar, pastorear, conduzir o povo assim como fazia com o rebanho de ovelhas, com amor, cuidado e zelo. Acomo fazia com o rebanho de ovelhas, com amor, cuidado e zelo. A liderança de nossos dias deve aprender com Moisés, saber de sualiderança de nossos dias deve aprender com Moisés, saber de sua origem, conhecer de fato os sentimentos de sua gente, da igreja, dosorigem, conhecer de fato os sentimentos de sua gente, da igreja, dos pequeninos e menos favorecidos, enfim de toda a comunidade empequeninos e menos favorecidos, enfim de toda a comunidade em geral, priorizando a condução do povo á presença de Deus.geral, priorizando a condução do povo á presença de Deus.
  • 22. 4.3 - Paciente.4.3 - Paciente. Soube ser Moisés “aquele varão encolerizado, que cometeu o homicídio”Soube ser Moisés “aquele varão encolerizado, que cometeu o homicídio” quando ainda estava na corte egípcia, ser um homem manso, os maisquando ainda estava na corte egípcia, ser um homem manso, os mais manso encontrado naqueles dias como diz as escrituras (Nm 12.3), commanso encontrado naqueles dias como diz as escrituras (Nm 12.3), com paciência e perseverança conseguiu retirar o povo das mãos de Faraó,paciência e perseverança conseguiu retirar o povo das mãos de Faraó, jamais fez isso levantando uma revolta, uma revolução, uma guerra, masjamais fez isso levantando uma revolta, uma revolução, uma guerra, mas fez de forma pacífica. Ele é o exemplo tanto para a liderança da igreja,fez de forma pacífica. Ele é o exemplo tanto para a liderança da igreja, como para a liderança familiar, em nossos dias existem muitas famíliascomo para a liderança familiar, em nossos dias existem muitas famílias que foram dissolvidas, desprovidas e incapacitadas por falha de suasque foram dissolvidas, desprovidas e incapacitadas por falha de suas lideranças, os chefes de famílias, que comumente chamamos. Famíliaslideranças, os chefes de famílias, que comumente chamamos. Famílias despertam, buscam no Senhor a direção certa, o agir certo assim comodespertam, buscam no Senhor a direção certa, o agir certo assim como Moisés, realizando passa a passo a vontade de Deus. O cristãos em si,Moisés, realizando passa a passo a vontade de Deus. O cristãos em si, deve-se está inteiramente dominado pela a ação do Espirito Santo,deve-se está inteiramente dominado pela a ação do Espirito Santo, adquirindo o Fruto do Espirito, que são características visíveis na vida doadquirindo o Fruto do Espirito, que são características visíveis na vida do crente, que chamamos de testemunhos, entre eles está o de domíniocrente, que chamamos de testemunhos, entre eles está o de domínio próprio, o principal para conter a natureza do pecado.próprio, o principal para conter a natureza do pecado.
  • 23. 4.4 – Intercessor.4.4 – Intercessor. Moisés se tornou o modelo referencial de intercessão, ele teve aMoisés se tornou o modelo referencial de intercessão, ele teve a primazia de está face a face com Deus, ouvir de boca com precisãoprimazia de está face a face com Deus, ouvir de boca com precisão cada palavra, de forma mais precisa e concisa, como também tevecada palavra, de forma mais precisa e concisa, como também teve a oportunidade de perto falar a favor de seu povo. Ele foi chamadoa oportunidade de perto falar a favor de seu povo. Ele foi chamado de amigo intimo de Deus (Êx 33.11), por que mantinha essade amigo intimo de Deus (Êx 33.11), por que mantinha essa comunhão intima com Deus, em Cristo nós podemos mantermoscomunhão intima com Deus, em Cristo nós podemos mantermos íntimos a Deus, mas como Moisés isso não é possível, mas emíntimos a Deus, mas como Moisés isso não é possível, mas em Espirito podemos sentir sua presença, por meio da graça de CristoEspirito podemos sentir sua presença, por meio da graça de Cristo (Jo 15.1-7). Matthew Henry comenta: “...Isto sugere que Deus se(Jo 15.1-7). Matthew Henry comenta: “...Isto sugere que Deus se revelou a Moisés, não só com clareza e evidencias maiores da luzrevelou a Moisés, não só com clareza e evidencias maiores da luz divina do que a qualquer outro dos profetas, mas também comdivina do que a qualquer outro dos profetas, mas também com expressões particulares e ainda maiores de bondade e graça. Eleexpressões particulares e ainda maiores de bondade e graça. Ele fala não como um príncipe á um súdito, mas como qualquer quefala não como um príncipe á um súdito, mas como qualquer que fala com o seu amigo, a quem ama.”fala com o seu amigo, a quem ama.”
  • 24.
  • 25. São muitas as doações ou o Legado que Moisés nos deixou,São muitas as doações ou o Legado que Moisés nos deixou, muito ainda se poderia dizer, como sua persistência, suamuito ainda se poderia dizer, como sua persistência, sua integridade, sua fidelidade, seu amor, sua visão sobre o futuro,integridade, sua fidelidade, seu amor, sua visão sobre o futuro, enfim mutos outros que poderíamos enumerar aqui, masenfim mutos outros que poderíamos enumerar aqui, mas concluiremos falando sobre a sua morte. Pois bem, segundo oconcluiremos falando sobre a sua morte. Pois bem, segundo o relato bíblico, Moisés subiu ao Monte Nebo, não apenas pararelato bíblico, Moisés subiu ao Monte Nebo, não apenas para morrer, mas ouvir as ultimas palavras de Deus no que se dizia aomorrer, mas ouvir as ultimas palavras de Deus no que se dizia ao lugar que a nação judia iria ser estabelecida, apesar de ser umlugar que a nação judia iria ser estabelecida, apesar de ser um homem manso em toda terra, o episódio das águas de Meribá ohomem manso em toda terra, o episódio das águas de Meribá o fizeram perder a oportunidade de entrar na terra prometida,fizeram perder a oportunidade de entrar na terra prometida, “Moisés ao receber a ordem de Deus sobre como tirar água da“Moisés ao receber a ordem de Deus sobre como tirar água da rocha, ele não fez de forma correta, pois Deus disse que elerocha, ele não fez de forma correta, pois Deus disse que ele apenas deveria falar á rocha para liberar a água, para queapenas deveria falar á rocha para liberar a água, para que pudesse santificar o nome de Deus, mas ao invés disso, elepudesse santificar o nome de Deus, mas ao invés disso, ele insultou diante da nação, dizendo:insultou diante da nação, dizendo:
  • 26. ““Ouvi agora, rebeldes, porventura tiraremos água desta rochaOuvi agora, rebeldes, porventura tiraremos água desta rocha para vós”, e então fere a rocha duas vezes, e assim disse o Senhor:para vós”, e então fere a rocha duas vezes, e assim disse o Senhor: “Porquanto não me crestes a mim, para me santificar diante dos“Porquanto não me crestes a mim, para me santificar diante dos filhos de Israel, por isso não metereis esta congregação na terrafilhos de Israel, por isso não metereis esta congregação na terra que lhes tenho dado” (Nm 20.10,12,24,26,29; 27.14), diante desseque lhes tenho dado” (Nm 20.10,12,24,26,29; 27.14), diante desse episódio nem os israelitas rebeldes e nem mesmo Moisés e Arãoepisódio nem os israelitas rebeldes e nem mesmo Moisés e Arão puderam entrar na terra prometida. Por fim, Moisés foi levadopuderam entrar na terra prometida. Por fim, Moisés foi levado por Deus, seu corpo fora enterrado, não sabendo onde fora, aopor Deus, seu corpo fora enterrado, não sabendo onde fora, ao ponto de a Bíblia relatar sobre a disputa entre o arcanjo Miguel eponto de a Bíblia relatar sobre a disputa entre o arcanjo Miguel e satanás sobre o corpo de Moisés (Jd v.9), mas Moisés fora osatanás sobre o corpo de Moisés (Jd v.9), mas Moisés fora o homem que cumpriu sua carreira com fé, coragem ehomem que cumpriu sua carreira com fé, coragem e determinação em Deus, sendo fiel em tudo, que possamos pelodeterminação em Deus, sendo fiel em tudo, que possamos pelo menos vivenciar os exemplos que ele nos deixou, a doação do seumenos vivenciar os exemplos que ele nos deixou, a doação do seu legado para nós é uma joia preciosíssima que precisa moldar aslegado para nós é uma joia preciosíssima que precisa moldar as nossas vidas. Amém...nossas vidas. Amém...
  • 27. DIGITAÇÃO, PESQUISA E ESTUDOS:DIGITAÇÃO, PESQUISA E ESTUDOS: José Roberto Alves da SilvaJosé Roberto Alves da Silva Teólogo com Formação Básica pelo FATEFAMA (Faculdade de Educação Teológica Fama) e Teologia Sistemática pelo CENEDI, Aconselhamento Cristão (Clinica Pastoral) IBADERJ (Instituto Bíblico da Assembleia de Deus no Estado do Rio de Janeiro), Bacharel em Teologia – Superior. E-mail: cursobiblicobereia@gmail.com