SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 12
Baixar para ler offline
ÉTICA PROFISSIONAL
Professor: Cleanto Santos Vieira
Aula 5 – Ética Profissional
ÉTICA PROFISSIONAL
• Conceito:
• Ética profissional é o conjunto de
normas éticas que formam a
consciência do profissional e
representam imperativos de sua
conduta.
• Ética é uma palavra de origem
grega (éthos), que significa
“propriedade do caráter”.
Aula 5 – Ética Profissional
ÉTICA PROFISSIONAL
• Ser bom profissional, ter
conhecimentos técnicos, dons,
talentos, habilidades e capacidades
bem desenvolvidas, cabe a qualquer
pessoa que deseja ter uma carreira de
sucesso.
• Ter bom relacionamento com os
colegas, facilidade no trabalho em
equipe, boa comunicação,
flexibilidade entre outras
características, são aspectos
valorizados nas organizações.
Aula 5 – Ética Profissional
ÉTICA PROFISSIONAL
• A conduta ética no trabalho, seguindo
padrões e valores, tanto da sociedade,
quanto da própria organização é
essencial para o alcance da excelência
profissional.
• Não basta apenas estar em constante
aperfeiçoamento para conquistar a
credibilidade profissional, é preciso
assumir uma postura ética.
• Através dela ganhamos confiança e
respeito de superiores, colegas de
trabalho e demais colaboradores.
Aula 5 – Ética Profissional
ÉTICA PROFISSIONAL
• Ética é o conjunto de princípios e
valores morais que conduzem o
comportamento humano dentro da
sociedade.
• As organizações seguem os padrões
éticos sociais, aplicando-os em suas
regras internas para o bom
andamento dos processos de
trabalho, alcance de metas e
objetivos.
Aula 5 – Ética Profissional
ÉTICA PROFISSIONAL
• O profissional deve seguir tanto os
padrões éticos da sociedade quanto as
normas e regimentos internos das
organizações.
• A ética no ambiente de trabalho é um
exercício diário e prazeroso de
honestidade, comprometimento,
confiabilidade, entre outros, que
conduzem o seu comportamento e
tomada de decisões em suas atividades.
• Por fim, a recompensa é ser
reconhecido, não só pelo seu trabalho,
mas também por sua conduta exemplar.
Aula 5 – Ética Profissional
ÉTICA PROFISSIONAL
• Exemplos de boa conduta profissional:
• Responsabilidade
• Para a preservação de uma marca ou
produto, o profissional deve manter uma
postura condizente com seu trabalho e
manter para si os dados que lhe foram
confiados, a fim de garantir o sigilo
necessário.
Aula 5 – Ética Profissional
ÉTICA PROFISSIONAL
• Integridade
• Manter a transparência nas atividades
exercidas, ser honesto com o gestor
direto e, demais profissionais,
garantindo que todos sejam
influenciados positivamente com seu
trabalho, direta ou indiretamente.
Aula 5 – Ética Profissional
“A integridade é, fundamentalmente, o valor que
damos a nós mesmos. É a nossa capacidade de
assumir compromissos sérios com nossa própria
mente, e manter os assumidos com os outros, é fazer
o que dizemos".
Sthefen R. Covey – 1932 -
2012
ÉTICA PROFISSIONAL
• Meritocracia
• O sistema de crescimento de toda e
qualquer organização deve ser pautado
em merecimento, advindo de resultados
correspondentes as expectativas e
necessidade da carreira profissional.
• Promover um liderado por favoritismo ou
afinidade, além de ser antiético, não é
nada profissional.
• Lembre-se que a sua credibilidade é o
bem mais precioso que um colaborador
pode ter, uma vez perdida, dificilmente
pode ser recuperada.
Aula 5 – Ética Profissional
ÉTICA PROFISSIONAL
• Humildade
• Atrás de crachás, ternos e gravatas, roupas
brancas, estão apenas humanos,
totalmente suscetíveis a erros, afinal,
somos falhos.
• No meio corporativo, são tomadas todas as
medidas para que os equívocos não
ocorram, porém as carreiras são feitas de
erros e acertos que se fazem presentes
uma vez ou outra.
• Se uma dessas situações acontece,
profissional deve ter humildade para
reconhecer a falha e corrigi-la, a fim de que
não gere maiores prejuízos.
Aula 5 – Ética Profissional
Cerimônia do “Lava pés”
ÉTICA PROFISSIONAL
• Comprometimento
• O compromisso do profissional se aplica
sistemicamente.
• 1º -> ele deve se comprometer com o
desenvolvimento contínuo e se
comportar de maneira congruente com
sua linha de pensamento, afim de atingir
suas metas e objetivos.
• 2º -> ele deve estar comprometido com
os colegas de trabalho, com os líderes e o
público.
• Ao desempenhar sua função com
excelência, automaticamente estará
contribuindo com o todo.
Aula 5 – Ética Profissional
REFERÊNCIAS
• 1- ABBAGNANO, Nicola. Dicionário de filosofia. São Paulo: Martins
Fontes, 2000. p. 380-387. (UFRGS)
• 2- BENTHAM, Jeremy; MILL, John Stuart. Uma introdução aos
princípios da moral e da legislação. 2. ed. São Paulo: Abril Cultural,
1979. 321 p. (Os pensadores). (UFAL)
• 3- CAMARGO, Marculino. Fundamentos de ética geral e profissional.
5. ed. Petrópolis: Vozes, 2004. 108 p. (UFAL)
• 4- ESPINOSA, Baruch de. Pensamentos metafísicos: tratado da
correção do intelecto: tratado político: correspondência. São Paulo:
Nova Cultural, c1997. 560 p. (UFC)

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aula primeiros socorros
Aula primeiros socorrosAula primeiros socorros
Aula primeiros socorrosGizele Lima
 
Primeiros socorros (PRS 71) - Hemorragia
Primeiros socorros (PRS 71) - HemorragiaPrimeiros socorros (PRS 71) - Hemorragia
Primeiros socorros (PRS 71) - HemorragiaLucas Damasceno
 
02 aula Assistência de enfermagem ao recém-nascido normal.
02 aula   Assistência de enfermagem ao recém-nascido normal.02 aula   Assistência de enfermagem ao recém-nascido normal.
02 aula Assistência de enfermagem ao recém-nascido normal.Edna Rúbia Paulino de Oliveira
 
Exame do Recém-Nascido
Exame do Recém-NascidoExame do Recém-Nascido
Exame do Recém-NascidoEnayad
 
Anotacoes de enfermagem_em_curativos
Anotacoes de enfermagem_em_curativosAnotacoes de enfermagem_em_curativos
Anotacoes de enfermagem_em_curativosHeberth Macedo
 
Transformações na gestação
Transformações na gestaçãoTransformações na gestação
Transformações na gestaçãoAlinebrauna Brauna
 
Código de ética dos profissionais de enfermagem
Código de ética dos profissionais de enfermagemCódigo de ética dos profissionais de enfermagem
Código de ética dos profissionais de enfermagemCentro Universitário Ages
 
Aula 1 - Urgência e emergência
Aula 1 - Urgência e emergênciaAula 1 - Urgência e emergência
Aula 1 - Urgência e emergênciaRicardo Augusto
 
AMAMENTAÇÃO
AMAMENTAÇÃOAMAMENTAÇÃO
AMAMENTAÇÃOblogped1
 
CRIATIVIDADE E DINAMICAS EM SAUDE 2016 15dez
CRIATIVIDADE E DINAMICAS EM SAUDE   2016 15dezCRIATIVIDADE E DINAMICAS EM SAUDE   2016 15dez
CRIATIVIDADE E DINAMICAS EM SAUDE 2016 15dezISCSP
 
Assistência de enfermagem em neonatologia
Assistência de enfermagem em neonatologiaAssistência de enfermagem em neonatologia
Assistência de enfermagem em neonatologiaAmanda Corrêa
 
Assistencia Enfermagem Neonatal - Enf Jesiele Spindler
Assistencia Enfermagem Neonatal - Enf Jesiele SpindlerAssistencia Enfermagem Neonatal - Enf Jesiele Spindler
Assistencia Enfermagem Neonatal - Enf Jesiele SpindlerJesiele Spindler
 

Mais procurados (20)

Aula primeiros socorros
Aula primeiros socorrosAula primeiros socorros
Aula primeiros socorros
 
Primeiros socorros (PRS 71) - Hemorragia
Primeiros socorros (PRS 71) - HemorragiaPrimeiros socorros (PRS 71) - Hemorragia
Primeiros socorros (PRS 71) - Hemorragia
 
02 aula Assistência de enfermagem ao recém-nascido normal.
02 aula   Assistência de enfermagem ao recém-nascido normal.02 aula   Assistência de enfermagem ao recém-nascido normal.
02 aula Assistência de enfermagem ao recém-nascido normal.
 
Exame do Recém-Nascido
Exame do Recém-NascidoExame do Recém-Nascido
Exame do Recém-Nascido
 
Anotacoes de enfermagem_em_curativos
Anotacoes de enfermagem_em_curativosAnotacoes de enfermagem_em_curativos
Anotacoes de enfermagem_em_curativos
 
Transformações na gestação
Transformações na gestaçãoTransformações na gestação
Transformações na gestação
 
Código de ética dos profissionais de enfermagem
Código de ética dos profissionais de enfermagemCódigo de ética dos profissionais de enfermagem
Código de ética dos profissionais de enfermagem
 
Acolhimento e Classificação de Risco em Obstetrícia (ACR) (ACCR)
Acolhimento e Classificação de Risco em Obstetrícia (ACR) (ACCR)Acolhimento e Classificação de Risco em Obstetrícia (ACR) (ACCR)
Acolhimento e Classificação de Risco em Obstetrícia (ACR) (ACCR)
 
Aula 1 - Urgência e emergência
Aula 1 - Urgência e emergênciaAula 1 - Urgência e emergência
Aula 1 - Urgência e emergência
 
Cancer
CancerCancer
Cancer
 
SSVV
SSVV SSVV
SSVV
 
Saúde da Mulher
Saúde da MulherSaúde da Mulher
Saúde da Mulher
 
Queimaduras
QueimadurasQueimaduras
Queimaduras
 
5º sinal vital2
5º sinal vital25º sinal vital2
5º sinal vital2
 
AMAMENTAÇÃO
AMAMENTAÇÃOAMAMENTAÇÃO
AMAMENTAÇÃO
 
CRIATIVIDADE E DINAMICAS EM SAUDE 2016 15dez
CRIATIVIDADE E DINAMICAS EM SAUDE   2016 15dezCRIATIVIDADE E DINAMICAS EM SAUDE   2016 15dez
CRIATIVIDADE E DINAMICAS EM SAUDE 2016 15dez
 
Apresentação - Cuidado ao Idoso Acamado: Acesso à UBS e à Rede
Apresentação - Cuidado ao Idoso Acamado: Acesso à UBS e à RedeApresentação - Cuidado ao Idoso Acamado: Acesso à UBS e à Rede
Apresentação - Cuidado ao Idoso Acamado: Acesso à UBS e à Rede
 
Assistência de enfermagem em neonatologia
Assistência de enfermagem em neonatologiaAssistência de enfermagem em neonatologia
Assistência de enfermagem em neonatologia
 
Assistencia Enfermagem Neonatal - Enf Jesiele Spindler
Assistencia Enfermagem Neonatal - Enf Jesiele SpindlerAssistencia Enfermagem Neonatal - Enf Jesiele Spindler
Assistencia Enfermagem Neonatal - Enf Jesiele Spindler
 
Aula sobre Hemorragias
Aula sobre HemorragiasAula sobre Hemorragias
Aula sobre Hemorragias
 

Semelhante a Ética e bioética - ética profissional - cap 2 aula 5

kisserana.docx
kisserana.docxkisserana.docx
kisserana.docxcybercom1
 
1. 1. PPT ETICA- Auxiliar de Produção.pptx
1. 1. PPT ETICA- Auxiliar de Produção.pptx1. 1. PPT ETICA- Auxiliar de Produção.pptx
1. 1. PPT ETICA- Auxiliar de Produção.pptxRegianeSocorroNegroB
 
Etica no Ambiente de Trabalho
Etica no Ambiente de TrabalhoEtica no Ambiente de Trabalho
Etica no Ambiente de TrabalhoNyedson Barbosa
 
apostila de etica , postura e imagem profissiona
apostila de etica , postura e imagem profissiona apostila de etica , postura e imagem profissiona
apostila de etica , postura e imagem profissiona rozilane
 
Manual de conduta ética (portuguese only)
Manual de conduta ética (portuguese only)Manual de conduta ética (portuguese only)
Manual de conduta ética (portuguese only)vigor_ri
 
1ª aula considerações sobre ética
1ª aula considerações sobre ética1ª aula considerações sobre ética
1ª aula considerações sobre éticaAlícia Souza
 
Melhorando a comunicação no ambiente de trabalho
Melhorando a comunicação no ambiente de trabalhoMelhorando a comunicação no ambiente de trabalho
Melhorando a comunicação no ambiente de trabalhoDenise Varela
 
Treinamento de te_d_2003
Treinamento de te_d_2003Treinamento de te_d_2003
Treinamento de te_d_2003wmarles
 
O abc-do-bom-profissional
O abc-do-bom-profissionalO abc-do-bom-profissional
O abc-do-bom-profissionalRamiro Cabanda
 
Trabalho sobre Ética
Trabalho sobre  ÉticaTrabalho sobre  Ética
Trabalho sobre ÉticaMattxaviier
 
éTica empresarial – para quê.para o eudes
éTica empresarial – para quê.para o eudeséTica empresarial – para quê.para o eudes
éTica empresarial – para quê.para o eudesBeth Chaves
 

Semelhante a Ética e bioética - ética profissional - cap 2 aula 5 (20)

kisserana.docx
kisserana.docxkisserana.docx
kisserana.docx
 
éTica e profissão
éTica e profissãoéTica e profissão
éTica e profissão
 
1. 1. PPT ETICA- Auxiliar de Produção.pptx
1. 1. PPT ETICA- Auxiliar de Produção.pptx1. 1. PPT ETICA- Auxiliar de Produção.pptx
1. 1. PPT ETICA- Auxiliar de Produção.pptx
 
Etica no Ambiente de Trabalho
Etica no Ambiente de TrabalhoEtica no Ambiente de Trabalho
Etica no Ambiente de Trabalho
 
apostila de etica , postura e imagem profissiona
apostila de etica , postura e imagem profissiona apostila de etica , postura e imagem profissiona
apostila de etica , postura e imagem profissiona
 
Ebookadministração
EbookadministraçãoEbookadministração
Ebookadministração
 
Manual de conduta ética (portuguese only)
Manual de conduta ética (portuguese only)Manual de conduta ética (portuguese only)
Manual de conduta ética (portuguese only)
 
Ética no cotidiano profissional
Ética no cotidiano profissionalÉtica no cotidiano profissional
Ética no cotidiano profissional
 
Etica conduta 2
Etica conduta 2Etica conduta 2
Etica conduta 2
 
1ª aula considerações sobre ética
1ª aula considerações sobre ética1ª aula considerações sobre ética
1ª aula considerações sobre ética
 
Melhorando a comunicação no ambiente de trabalho
Melhorando a comunicação no ambiente de trabalhoMelhorando a comunicação no ambiente de trabalho
Melhorando a comunicação no ambiente de trabalho
 
Treinamento de te_d_2003
Treinamento de te_d_2003Treinamento de te_d_2003
Treinamento de te_d_2003
 
O abc-do-bom-profissional
O abc-do-bom-profissionalO abc-do-bom-profissional
O abc-do-bom-profissional
 
O abc-do-bom-profissional
O abc-do-bom-profissionalO abc-do-bom-profissional
O abc-do-bom-profissional
 
Trabalho sobre Ética
Trabalho sobre  ÉticaTrabalho sobre  Ética
Trabalho sobre Ética
 
Empregabilidade
EmpregabilidadeEmpregabilidade
Empregabilidade
 
éTica empresarial – para quê.para o eudes
éTica empresarial – para quê.para o eudeséTica empresarial – para quê.para o eudes
éTica empresarial – para quê.para o eudes
 
Profissionalismo e Ética
Profissionalismo e ÉticaProfissionalismo e Ética
Profissionalismo e Ética
 
Formação de valores e ética - Aula 3
Formação de valores e ética - Aula 3Formação de valores e ética - Aula 3
Formação de valores e ética - Aula 3
 
Aula 02.pptx
Aula 02.pptxAula 02.pptx
Aula 02.pptx
 

Mais de Cleanto Santos Vieira

Hidroterapia - crio tapping - Aula 8
Hidroterapia - crio tapping - Aula 8Hidroterapia - crio tapping - Aula 8
Hidroterapia - crio tapping - Aula 8Cleanto Santos Vieira
 
Termoterapia ondas curtas e microondas - cap 7
Termoterapia   ondas curtas e microondas - cap 7Termoterapia   ondas curtas e microondas - cap 7
Termoterapia ondas curtas e microondas - cap 7Cleanto Santos Vieira
 
Termoterapia ultra-som - capítulo 14
Termoterapia   ultra-som - capítulo 14Termoterapia   ultra-som - capítulo 14
Termoterapia ultra-som - capítulo 14Cleanto Santos Vieira
 
Fototerapia - ultra violeta - capitulo 16
Fototerapia - ultra violeta - capitulo 16Fototerapia - ultra violeta - capitulo 16
Fototerapia - ultra violeta - capitulo 16Cleanto Santos Vieira
 
Fototerapia - infravermelho - cap 13
 Fototerapia - infravermelho - cap 13 Fototerapia - infravermelho - cap 13
Fototerapia - infravermelho - cap 13Cleanto Santos Vieira
 
Hidroterapia - banhos de contraste - Aula 12
Hidroterapia - banhos de contraste - Aula 12 Hidroterapia - banhos de contraste - Aula 12
Hidroterapia - banhos de contraste - Aula 12 Cleanto Santos Vieira
 
Hidroterapia - turbilhões - Aula 11
Hidroterapia - turbilhões - Aula 11Hidroterapia - turbilhões - Aula 11
Hidroterapia - turbilhões - Aula 11Cleanto Santos Vieira
 
Hidroterapia - crioalongamento - Aula 10
Hidroterapia - crioalongamento - Aula 10Hidroterapia - crioalongamento - Aula 10
Hidroterapia - crioalongamento - Aula 10Cleanto Santos Vieira
 
Hidroterapia - imersão no gelo - Aula 9
Hidroterapia - imersão no gelo - Aula 9Hidroterapia - imersão no gelo - Aula 9
Hidroterapia - imersão no gelo - Aula 9Cleanto Santos Vieira
 
Eletroterapia - corrente aussie - capitulo 8 aula 18
Eletroterapia - corrente aussie - capitulo 8 aula 18Eletroterapia - corrente aussie - capitulo 8 aula 18
Eletroterapia - corrente aussie - capitulo 8 aula 18Cleanto Santos Vieira
 
Eletroterapia - corrente russa - capitulo 7 aula 17
Eletroterapia - corrente russa - capitulo 7 aula 17Eletroterapia - corrente russa - capitulo 7 aula 17
Eletroterapia - corrente russa - capitulo 7 aula 17Cleanto Santos Vieira
 
Neurofisiologia - sinapses - aula 3 capitulo 2
Neurofisiologia - sinapses - aula 3 capitulo 2 Neurofisiologia - sinapses - aula 3 capitulo 2
Neurofisiologia - sinapses - aula 3 capitulo 2 Cleanto Santos Vieira
 
Sistema Nervoso - fisiopatologia do neurônio motor superior e periférico - A...
Sistema Nervoso -  fisiopatologia do neurônio motor superior e periférico - A...Sistema Nervoso -  fisiopatologia do neurônio motor superior e periférico - A...
Sistema Nervoso - fisiopatologia do neurônio motor superior e periférico - A...Cleanto Santos Vieira
 
Primeiros Socorros - Atendimento de emergência a politraumatizados
Primeiros Socorros - Atendimento de emergência a politraumatizadosPrimeiros Socorros - Atendimento de emergência a politraumatizados
Primeiros Socorros - Atendimento de emergência a politraumatizadosCleanto Santos Vieira
 
Primeiros Socorros - posição restrição e movimentação no leito
Primeiros Socorros - posição restrição e movimentação no leitoPrimeiros Socorros - posição restrição e movimentação no leito
Primeiros Socorros - posição restrição e movimentação no leitoCleanto Santos Vieira
 
Primeiros Socorros - Desmaios noções de cuidados e socorros de urgência
Primeiros Socorros - Desmaios noções de cuidados e socorros de urgênciaPrimeiros Socorros - Desmaios noções de cuidados e socorros de urgência
Primeiros Socorros - Desmaios noções de cuidados e socorros de urgênciaCleanto Santos Vieira
 
Primeiros Socorros - Respiração noções de primeiros socorros e cuidados de em...
Primeiros Socorros - Respiração noções de primeiros socorros e cuidados de em...Primeiros Socorros - Respiração noções de primeiros socorros e cuidados de em...
Primeiros Socorros - Respiração noções de primeiros socorros e cuidados de em...Cleanto Santos Vieira
 
Primeiros Socorros - Acidentes com animais peçonhentos ofidismo
Primeiros Socorros - Acidentes com animais peçonhentos ofidismoPrimeiros Socorros - Acidentes com animais peçonhentos ofidismo
Primeiros Socorros - Acidentes com animais peçonhentos ofidismoCleanto Santos Vieira
 

Mais de Cleanto Santos Vieira (20)

Hidroterapia - crio tapping - Aula 8
Hidroterapia - crio tapping - Aula 8Hidroterapia - crio tapping - Aula 8
Hidroterapia - crio tapping - Aula 8
 
Termoterapia ondas curtas e microondas - cap 7
Termoterapia   ondas curtas e microondas - cap 7Termoterapia   ondas curtas e microondas - cap 7
Termoterapia ondas curtas e microondas - cap 7
 
Termoterapia ultra-som - capítulo 14
Termoterapia   ultra-som - capítulo 14Termoterapia   ultra-som - capítulo 14
Termoterapia ultra-som - capítulo 14
 
Fototerapia - ultra violeta - capitulo 16
Fototerapia - ultra violeta - capitulo 16Fototerapia - ultra violeta - capitulo 16
Fototerapia - ultra violeta - capitulo 16
 
Fototerapia - infravermelho - cap 13
 Fototerapia - infravermelho - cap 13 Fototerapia - infravermelho - cap 13
Fototerapia - infravermelho - cap 13
 
Fototerapia - laser - capítulo 15
 Fototerapia - laser - capítulo 15 Fototerapia - laser - capítulo 15
Fototerapia - laser - capítulo 15
 
Hidroterapia - banhos de contraste - Aula 12
Hidroterapia - banhos de contraste - Aula 12 Hidroterapia - banhos de contraste - Aula 12
Hidroterapia - banhos de contraste - Aula 12
 
Hidroterapia - turbilhões - Aula 11
Hidroterapia - turbilhões - Aula 11Hidroterapia - turbilhões - Aula 11
Hidroterapia - turbilhões - Aula 11
 
Hidroterapia - crioalongamento - Aula 10
Hidroterapia - crioalongamento - Aula 10Hidroterapia - crioalongamento - Aula 10
Hidroterapia - crioalongamento - Aula 10
 
Hidroterapia - imersão no gelo - Aula 9
Hidroterapia - imersão no gelo - Aula 9Hidroterapia - imersão no gelo - Aula 9
Hidroterapia - imersão no gelo - Aula 9
 
Hidroterapia introdução - aula 1
Hidroterapia   introdução - aula 1Hidroterapia   introdução - aula 1
Hidroterapia introdução - aula 1
 
Eletroterapia - corrente aussie - capitulo 8 aula 18
Eletroterapia - corrente aussie - capitulo 8 aula 18Eletroterapia - corrente aussie - capitulo 8 aula 18
Eletroterapia - corrente aussie - capitulo 8 aula 18
 
Eletroterapia - corrente russa - capitulo 7 aula 17
Eletroterapia - corrente russa - capitulo 7 aula 17Eletroterapia - corrente russa - capitulo 7 aula 17
Eletroterapia - corrente russa - capitulo 7 aula 17
 
Neurofisiologia - sinapses - aula 3 capitulo 2
Neurofisiologia - sinapses - aula 3 capitulo 2 Neurofisiologia - sinapses - aula 3 capitulo 2
Neurofisiologia - sinapses - aula 3 capitulo 2
 
Sistema Nervoso - fisiopatologia do neurônio motor superior e periférico - A...
Sistema Nervoso -  fisiopatologia do neurônio motor superior e periférico - A...Sistema Nervoso -  fisiopatologia do neurônio motor superior e periférico - A...
Sistema Nervoso - fisiopatologia do neurônio motor superior e periférico - A...
 
Primeiros Socorros - Atendimento de emergência a politraumatizados
Primeiros Socorros - Atendimento de emergência a politraumatizadosPrimeiros Socorros - Atendimento de emergência a politraumatizados
Primeiros Socorros - Atendimento de emergência a politraumatizados
 
Primeiros Socorros - posição restrição e movimentação no leito
Primeiros Socorros - posição restrição e movimentação no leitoPrimeiros Socorros - posição restrição e movimentação no leito
Primeiros Socorros - posição restrição e movimentação no leito
 
Primeiros Socorros - Desmaios noções de cuidados e socorros de urgência
Primeiros Socorros - Desmaios noções de cuidados e socorros de urgênciaPrimeiros Socorros - Desmaios noções de cuidados e socorros de urgência
Primeiros Socorros - Desmaios noções de cuidados e socorros de urgência
 
Primeiros Socorros - Respiração noções de primeiros socorros e cuidados de em...
Primeiros Socorros - Respiração noções de primeiros socorros e cuidados de em...Primeiros Socorros - Respiração noções de primeiros socorros e cuidados de em...
Primeiros Socorros - Respiração noções de primeiros socorros e cuidados de em...
 
Primeiros Socorros - Acidentes com animais peçonhentos ofidismo
Primeiros Socorros - Acidentes com animais peçonhentos ofidismoPrimeiros Socorros - Acidentes com animais peçonhentos ofidismo
Primeiros Socorros - Acidentes com animais peçonhentos ofidismo
 

Ética e bioética - ética profissional - cap 2 aula 5

  • 1. ÉTICA PROFISSIONAL Professor: Cleanto Santos Vieira Aula 5 – Ética Profissional
  • 2. ÉTICA PROFISSIONAL • Conceito: • Ética profissional é o conjunto de normas éticas que formam a consciência do profissional e representam imperativos de sua conduta. • Ética é uma palavra de origem grega (éthos), que significa “propriedade do caráter”. Aula 5 – Ética Profissional
  • 3. ÉTICA PROFISSIONAL • Ser bom profissional, ter conhecimentos técnicos, dons, talentos, habilidades e capacidades bem desenvolvidas, cabe a qualquer pessoa que deseja ter uma carreira de sucesso. • Ter bom relacionamento com os colegas, facilidade no trabalho em equipe, boa comunicação, flexibilidade entre outras características, são aspectos valorizados nas organizações. Aula 5 – Ética Profissional
  • 4. ÉTICA PROFISSIONAL • A conduta ética no trabalho, seguindo padrões e valores, tanto da sociedade, quanto da própria organização é essencial para o alcance da excelência profissional. • Não basta apenas estar em constante aperfeiçoamento para conquistar a credibilidade profissional, é preciso assumir uma postura ética. • Através dela ganhamos confiança e respeito de superiores, colegas de trabalho e demais colaboradores. Aula 5 – Ética Profissional
  • 5. ÉTICA PROFISSIONAL • Ética é o conjunto de princípios e valores morais que conduzem o comportamento humano dentro da sociedade. • As organizações seguem os padrões éticos sociais, aplicando-os em suas regras internas para o bom andamento dos processos de trabalho, alcance de metas e objetivos. Aula 5 – Ética Profissional
  • 6. ÉTICA PROFISSIONAL • O profissional deve seguir tanto os padrões éticos da sociedade quanto as normas e regimentos internos das organizações. • A ética no ambiente de trabalho é um exercício diário e prazeroso de honestidade, comprometimento, confiabilidade, entre outros, que conduzem o seu comportamento e tomada de decisões em suas atividades. • Por fim, a recompensa é ser reconhecido, não só pelo seu trabalho, mas também por sua conduta exemplar. Aula 5 – Ética Profissional
  • 7. ÉTICA PROFISSIONAL • Exemplos de boa conduta profissional: • Responsabilidade • Para a preservação de uma marca ou produto, o profissional deve manter uma postura condizente com seu trabalho e manter para si os dados que lhe foram confiados, a fim de garantir o sigilo necessário. Aula 5 – Ética Profissional
  • 8. ÉTICA PROFISSIONAL • Integridade • Manter a transparência nas atividades exercidas, ser honesto com o gestor direto e, demais profissionais, garantindo que todos sejam influenciados positivamente com seu trabalho, direta ou indiretamente. Aula 5 – Ética Profissional “A integridade é, fundamentalmente, o valor que damos a nós mesmos. É a nossa capacidade de assumir compromissos sérios com nossa própria mente, e manter os assumidos com os outros, é fazer o que dizemos". Sthefen R. Covey – 1932 - 2012
  • 9. ÉTICA PROFISSIONAL • Meritocracia • O sistema de crescimento de toda e qualquer organização deve ser pautado em merecimento, advindo de resultados correspondentes as expectativas e necessidade da carreira profissional. • Promover um liderado por favoritismo ou afinidade, além de ser antiético, não é nada profissional. • Lembre-se que a sua credibilidade é o bem mais precioso que um colaborador pode ter, uma vez perdida, dificilmente pode ser recuperada. Aula 5 – Ética Profissional
  • 10. ÉTICA PROFISSIONAL • Humildade • Atrás de crachás, ternos e gravatas, roupas brancas, estão apenas humanos, totalmente suscetíveis a erros, afinal, somos falhos. • No meio corporativo, são tomadas todas as medidas para que os equívocos não ocorram, porém as carreiras são feitas de erros e acertos que se fazem presentes uma vez ou outra. • Se uma dessas situações acontece, profissional deve ter humildade para reconhecer a falha e corrigi-la, a fim de que não gere maiores prejuízos. Aula 5 – Ética Profissional Cerimônia do “Lava pés”
  • 11. ÉTICA PROFISSIONAL • Comprometimento • O compromisso do profissional se aplica sistemicamente. • 1º -> ele deve se comprometer com o desenvolvimento contínuo e se comportar de maneira congruente com sua linha de pensamento, afim de atingir suas metas e objetivos. • 2º -> ele deve estar comprometido com os colegas de trabalho, com os líderes e o público. • Ao desempenhar sua função com excelência, automaticamente estará contribuindo com o todo. Aula 5 – Ética Profissional
  • 12. REFERÊNCIAS • 1- ABBAGNANO, Nicola. Dicionário de filosofia. São Paulo: Martins Fontes, 2000. p. 380-387. (UFRGS) • 2- BENTHAM, Jeremy; MILL, John Stuart. Uma introdução aos princípios da moral e da legislação. 2. ed. São Paulo: Abril Cultural, 1979. 321 p. (Os pensadores). (UFAL) • 3- CAMARGO, Marculino. Fundamentos de ética geral e profissional. 5. ed. Petrópolis: Vozes, 2004. 108 p. (UFAL) • 4- ESPINOSA, Baruch de. Pensamentos metafísicos: tratado da correção do intelecto: tratado político: correspondência. São Paulo: Nova Cultural, c1997. 560 p. (UFC)