SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 14
ELETROTERAPIA
Prof. Cleanto Santos Vieira
Cap: 7 Corrente Russa
Eletroterapia
• Conceito:
• É uma corrente de média
frequência (50 a 5000Hz –
2500Hz), retangular, simétrica,
balanceada, despolarizada e
modulada, utilizada para
otimizar a contração voluntária
máxima, que apresenta bons
resultados para o
fortalecimento muscular.
Cap: 7 Corrente Russa
Eletroterapia
• História:
• Foi criada e desenvolvida na Rússia
no final dos anos 60 e início da
década de 70, pelo fisiologista
Russo Yakov Kots para o
desenvolvimento e preparo dos
atletas olímpicos que iriam
participar da Olimpíada de
Montreal em 1976.
• Hoje em dia é muito utilizada em
tratamentos dermato-funcionais
para flacidez muscular e
modelagem corporal.
Cap: 7 Corrente Russa
Vasily
Aleseiev
Eletroterapia
• Fisiologia:
• A corrente russa estimula os
motoneurônios da região periférica,
promovendo a contração muscular
local repetitiva em sua potência
máxima, atuando sobre a
musculatura profunda e superficial
(recrutando um número bem maior
de fibras musculares), melhorando a
circulação e nutrição sanguínea
desses músculos.
Cap: 7 Corrente Russa
Eletroterapia
• Parâmetros:
• Forma da onda (retangular ou senoidal).
• Intensidade da corrente (de acordo com
o limiar de dor do paciente).
• Frequência dos impulsos em Hz.
• - até 20hz (musculatura profunda);
• - até 100hz (musculatura superficial);
• - até 50hz (ambas musculaturas).
• Duração do pulso.
• - tempo ON de 10 a 15 segundos;
• - tempo OFF de 50 a 120 segundos.
• Tempo de aplicação.
• - 10 minutos.
Cap: 7 Corrente Russa
Eletroterapia
• Disposição dos eletrôdos:
• Ventre muscular.
• Pontos motores.
Cap: 7 Corrente Russa
Eletroterapia
• Tipos de tratamento:
• Contínuo: não existe tempo OFF,
utilizado para analgesia.
• Recíproco: canais alternados, com ajuste
ON-OFF para promover a estimulação da
musculatura agonista e antagonista de
um membro reciprocamente (quando um
canal está ON o outro está OFF).
• Sincrônico: estabelecidos ON-OFF, para
estimulação de músculos grupos
musculares isolados.
• Sequencial: tempo ON-OFF iguais,
utilizado especialmente para drenagem
linfática (juntamente com postura de
drenagem).
Cap: 7 Corrente Russa
Eletroterapia
• Efeitos:
• Aumento da vascularização;
• Melhora do tecido conjuntivo;
• Melhora no aporte de nutrientes e
enzimas na corrente sanguínea;
• Melhora na circulação linfática;
• Aumento da flexibilidade dos
tecidos;
• Tonificação e fortalecimento
muscular.
Cap: 7 Corrente Russa
Eletroterapia
• Indicações:
• Pacientes pré-operatórios;
• Pacientes pós-operatórios;
• Períodos de imobilização;
• Atrofia muscular;
• Bursites;
• Condropatias;
• Instabilidades articulares.
Cap: 7 Corrente Russa
Eletroterapia
• Contra indicações:
• Traumas musculares (afecções agudas
nas articulações);
• Membro com fratura em fase de
consolidação;
• Formas de espasticidade;
• Útero gravídico (mulheres grávidas sob
risco da produzir contrações uterinas);
• Marca passo;
• Distúrbios vasculares;
• Neoplasias;
• Áreas de tecido adiposo em excesso.
Cap: 7 Corrente Russa
Eletroterapia
• Cuidados gerais:
• Acoplar corretamente as placas com
faixas elásticas e gel condutor;
• Limpar a pele do paciente com álcool
70% antes da aplicação;
• Verificar se as faixas e placas estão
bem acopladas ao corpo do paciente;
• A colocação das faixas pode ser
efetuada com o aparelho ligado
DESDE QUE AS INTENSIDADES
ESTEJAM ZERADAS.
Cap: 7 Corrente Russa
Eletroterapia
• Áreas de atuação:
• Dermato-funcional.
• Desportiva.
Cap: 7 Corrente Russa
Eletroterapia
• Praticidade:
• É indolor e bastante eficiente no TTO da flacidez,
modelagem corporal e recuperação com
aumento do tônus muscular.
• Não é considerada uma “ginástica passiva”.
• O paciente participa ativamente do TTO.
• É eficaz tanto para homens quanto para
mulheres, pois respeita e fisiologia muscular e
seu metabolismo.
• Trabalha tanto as fibras vermelhas quanto as
brancas, proporcionando resultados rápidos e
satisfatórios.
Cap: 7 Corrente Russa
REFERÊNCIAS
BIBLIOGRÁFICAS
• MARCUCCI, Fernando C. I. Histórico da Eletroterapia e Eletroacupuntura. O
Fisioterapeuta [site]. Disponível em: http://ofisioterapeuta.blogspot.com/
• Starkey C. Agentes elétricos. In: Starkey C. Recursos terapêuticos em
fisioterapia. 2ª ed. São Paulo: Manole; 2001.
• Low J, Reed A. Electrical stimulation of nerve and muscle. In:
Electrotherapy explained: principles and practice. 3ª ed. Oxford:
Butterworth-Heinemann; 2000.
• Orbach, I: Dissociação da dor física e suicídio: Hipótese “o comportamento
suicida e a ameça a vida” 24:68, 1994.
• Roeser, WM, et all: O uso da neuroestimulação transcutânea para o
controle da dor em medicina esportiva. Am J Sports Med 4:210, 1976.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aula 07 Eletroestimulação FES e CR.ppt
Aula 07 Eletroestimulação FES e CR.pptAula 07 Eletroestimulação FES e CR.ppt
Aula 07 Eletroestimulação FES e CR.pptSuzyOliveira20
 
Eletroterapia - estimulação nervosa transcutanea (TENS) - agentes elétricos -...
Eletroterapia - estimulação nervosa transcutanea (TENS) - agentes elétricos -...Eletroterapia - estimulação nervosa transcutanea (TENS) - agentes elétricos -...
Eletroterapia - estimulação nervosa transcutanea (TENS) - agentes elétricos -...Cleanto Santos Vieira
 
Recursos fisioterapeuticos na dermato funcional
Recursos fisioterapeuticos na dermato funcionalRecursos fisioterapeuticos na dermato funcional
Recursos fisioterapeuticos na dermato funcionalNathanael Amparo
 
Eletroterapia glaydes avila
Eletroterapia   glaydes avilaEletroterapia   glaydes avila
Eletroterapia glaydes avilaDinha
 
Diatermia por Ondas Curtas e Microondas
Diatermia por Ondas Curtas e MicroondasDiatermia por Ondas Curtas e Microondas
Diatermia por Ondas Curtas e MicroondasFUAD HAZIME
 
Eletroterapia efeitos eletrodos
Eletroterapia efeitos eletrodosEletroterapia efeitos eletrodos
Eletroterapia efeitos eletrodosJaqueline da Silva
 
Neurodyn 10 canais 2013
Neurodyn 10 canais 2013Neurodyn 10 canais 2013
Neurodyn 10 canais 2013IBRAMED
 

Mais procurados (20)

Ultra som
Ultra somUltra som
Ultra som
 
Eletroanalgesia - TENS
Eletroanalgesia - TENSEletroanalgesia - TENS
Eletroanalgesia - TENS
 
Corrente russa
Corrente russaCorrente russa
Corrente russa
 
Aula 07 Eletroestimulação FES e CR.ppt
Aula 07 Eletroestimulação FES e CR.pptAula 07 Eletroestimulação FES e CR.ppt
Aula 07 Eletroestimulação FES e CR.ppt
 
Eletroterapia - estimulação nervosa transcutanea (TENS) - agentes elétricos -...
Eletroterapia - estimulação nervosa transcutanea (TENS) - agentes elétricos -...Eletroterapia - estimulação nervosa transcutanea (TENS) - agentes elétricos -...
Eletroterapia - estimulação nervosa transcutanea (TENS) - agentes elétricos -...
 
Recursos fisioterapeuticos na dermato funcional
Recursos fisioterapeuticos na dermato funcionalRecursos fisioterapeuticos na dermato funcional
Recursos fisioterapeuticos na dermato funcional
 
Laserterapia
LaserterapiaLaserterapia
Laserterapia
 
Eletroterapia glaydes avila
Eletroterapia   glaydes avilaEletroterapia   glaydes avila
Eletroterapia glaydes avila
 
Diatermia por Ondas Curtas e Microondas
Diatermia por Ondas Curtas e MicroondasDiatermia por Ondas Curtas e Microondas
Diatermia por Ondas Curtas e Microondas
 
laser
laserlaser
laser
 
Bases da Eletroterapia
Bases da EletroterapiaBases da Eletroterapia
Bases da Eletroterapia
 
Aula de Corrente Russa.pptx
Aula de Corrente Russa.pptxAula de Corrente Russa.pptx
Aula de Corrente Russa.pptx
 
Diatermia por ondas-curtas e microondas
Diatermia por ondas-curtas e microondasDiatermia por ondas-curtas e microondas
Diatermia por ondas-curtas e microondas
 
Ultra Som
Ultra SomUltra Som
Ultra Som
 
Aula de ultra som 2014.1
Aula de ultra som 2014.1Aula de ultra som 2014.1
Aula de ultra som 2014.1
 
Termoterapia
TermoterapiaTermoterapia
Termoterapia
 
Eletroterapia efeitos eletrodos
Eletroterapia efeitos eletrodosEletroterapia efeitos eletrodos
Eletroterapia efeitos eletrodos
 
Neurodyn 10 canais 2013
Neurodyn 10 canais 2013Neurodyn 10 canais 2013
Neurodyn 10 canais 2013
 
Flacidez muscular
Flacidez muscularFlacidez muscular
Flacidez muscular
 
Radiofrequência
RadiofrequênciaRadiofrequência
Radiofrequência
 

Semelhante a Eletroterapia - corrente russa - capitulo 7 aula 17

Eletroterapia - história e processo de resposta à lesão - Aula 1
Eletroterapia - história e processo de resposta à lesão - Aula 1Eletroterapia - história e processo de resposta à lesão - Aula 1
Eletroterapia - história e processo de resposta à lesão - Aula 1Cleanto Santos Vieira
 
534711999-Slides-Taping-Estetico-Final.pptx
534711999-Slides-Taping-Estetico-Final.pptx534711999-Slides-Taping-Estetico-Final.pptx
534711999-Slides-Taping-Estetico-Final.pptxJanneJessica1
 
Biomecanica musculos [modo de compatibilidade]
Biomecanica musculos [modo de compatibilidade]Biomecanica musculos [modo de compatibilidade]
Biomecanica musculos [modo de compatibilidade]Natha Fisioterapia
 
Eletroacupuntura
EletroacupunturaEletroacupuntura
Eletroacupunturaonomekyo
 
Estudo de eletro estimulação como auxiliar na marcha de pessoas com lesão med...
Estudo de eletro estimulação como auxiliar na marcha de pessoas com lesão med...Estudo de eletro estimulação como auxiliar na marcha de pessoas com lesão med...
Estudo de eletro estimulação como auxiliar na marcha de pessoas com lesão med...Ana Oliveira
 
Palestra tenso atividade uma perspectiva cognitiva da dor lombar brasil
Palestra tenso atividade  uma perspectiva cognitiva da dor lombar brasilPalestra tenso atividade  uma perspectiva cognitiva da dor lombar brasil
Palestra tenso atividade uma perspectiva cognitiva da dor lombar brasilwww.dolordeespalda.cl www.icup.cl
 
1 terapia combinada ultrassom de alta potência associado a novas correntes ...
1   terapia combinada ultrassom de alta potência associado a novas correntes ...1   terapia combinada ultrassom de alta potência associado a novas correntes ...
1 terapia combinada ultrassom de alta potência associado a novas correntes ...HTM ELETRÔNICA
 
Cinesioterapia alunos
Cinesioterapia alunosCinesioterapia alunos
Cinesioterapia alunosIsabela Luana
 
Eletroterapia - aparelhos multimodais e pulso de alta voltagem- agentes elétr...
Eletroterapia - aparelhos multimodais e pulso de alta voltagem- agentes elétr...Eletroterapia - aparelhos multimodais e pulso de alta voltagem- agentes elétr...
Eletroterapia - aparelhos multimodais e pulso de alta voltagem- agentes elétr...Cleanto Santos Vieira
 
reflexologia podal e quirodal para aprendizado nas tecnicas de saude
reflexologia podal e quirodal para aprendizado nas tecnicas de saudereflexologia podal e quirodal para aprendizado nas tecnicas de saude
reflexologia podal e quirodal para aprendizado nas tecnicas de saudeJuniorBoiagoMassoter
 

Semelhante a Eletroterapia - corrente russa - capitulo 7 aula 17 (20)

apresentação.pptx
apresentação.pptxapresentação.pptx
apresentação.pptx
 
Força
ForçaForça
Força
 
Eletroterapia - história e processo de resposta à lesão - Aula 1
Eletroterapia - história e processo de resposta à lesão - Aula 1Eletroterapia - história e processo de resposta à lesão - Aula 1
Eletroterapia - história e processo de resposta à lesão - Aula 1
 
Fisiologia muscular
Fisiologia muscularFisiologia muscular
Fisiologia muscular
 
Pnf
PnfPnf
Pnf
 
534711999-Slides-Taping-Estetico-Final.pptx
534711999-Slides-Taping-Estetico-Final.pptx534711999-Slides-Taping-Estetico-Final.pptx
534711999-Slides-Taping-Estetico-Final.pptx
 
Biomecanica musculos [modo de compatibilidade]
Biomecanica musculos [modo de compatibilidade]Biomecanica musculos [modo de compatibilidade]
Biomecanica musculos [modo de compatibilidade]
 
O sistema muscular
O sistema muscularO sistema muscular
O sistema muscular
 
Receptores musculares
Receptores muscularesReceptores musculares
Receptores musculares
 
Eletroacupuntura
EletroacupunturaEletroacupuntura
Eletroacupuntura
 
Estudo de eletro estimulação como auxiliar na marcha de pessoas com lesão med...
Estudo de eletro estimulação como auxiliar na marcha de pessoas com lesão med...Estudo de eletro estimulação como auxiliar na marcha de pessoas com lesão med...
Estudo de eletro estimulação como auxiliar na marcha de pessoas com lesão med...
 
Fes
FesFes
Fes
 
FISIOTERAPIA INTENSIVA APLICADA AO PACIENTE ONCOLÓGICO
FISIOTERAPIA INTENSIVA APLICADA AO PACIENTE ONCOLÓGICOFISIOTERAPIA INTENSIVA APLICADA AO PACIENTE ONCOLÓGICO
FISIOTERAPIA INTENSIVA APLICADA AO PACIENTE ONCOLÓGICO
 
Palestra tenso atividade uma perspectiva cognitiva da dor lombar brasil
Palestra tenso atividade  uma perspectiva cognitiva da dor lombar brasilPalestra tenso atividade  uma perspectiva cognitiva da dor lombar brasil
Palestra tenso atividade uma perspectiva cognitiva da dor lombar brasil
 
1 terapia combinada ultrassom de alta potência associado a novas correntes ...
1   terapia combinada ultrassom de alta potência associado a novas correntes ...1   terapia combinada ultrassom de alta potência associado a novas correntes ...
1 terapia combinada ultrassom de alta potência associado a novas correntes ...
 
Cinesioterapia alunos
Cinesioterapia alunosCinesioterapia alunos
Cinesioterapia alunos
 
Eletroterapia - aparelhos multimodais e pulso de alta voltagem- agentes elétr...
Eletroterapia - aparelhos multimodais e pulso de alta voltagem- agentes elétr...Eletroterapia - aparelhos multimodais e pulso de alta voltagem- agentes elétr...
Eletroterapia - aparelhos multimodais e pulso de alta voltagem- agentes elétr...
 
Hérnia de disco lombar
Hérnia de disco lombarHérnia de disco lombar
Hérnia de disco lombar
 
reflexologia podal e quirodal para aprendizado nas tecnicas de saude
reflexologia podal e quirodal para aprendizado nas tecnicas de saudereflexologia podal e quirodal para aprendizado nas tecnicas de saude
reflexologia podal e quirodal para aprendizado nas tecnicas de saude
 
Escoliose
EscolioseEscoliose
Escoliose
 

Mais de Cleanto Santos Vieira

Hidroterapia - crio tapping - Aula 8
Hidroterapia - crio tapping - Aula 8Hidroterapia - crio tapping - Aula 8
Hidroterapia - crio tapping - Aula 8Cleanto Santos Vieira
 
Termoterapia ondas curtas e microondas - cap 7
Termoterapia   ondas curtas e microondas - cap 7Termoterapia   ondas curtas e microondas - cap 7
Termoterapia ondas curtas e microondas - cap 7Cleanto Santos Vieira
 
Termoterapia ultra-som - capítulo 14
Termoterapia   ultra-som - capítulo 14Termoterapia   ultra-som - capítulo 14
Termoterapia ultra-som - capítulo 14Cleanto Santos Vieira
 
Fototerapia - ultra violeta - capitulo 16
Fototerapia - ultra violeta - capitulo 16Fototerapia - ultra violeta - capitulo 16
Fototerapia - ultra violeta - capitulo 16Cleanto Santos Vieira
 
Fototerapia - infravermelho - cap 13
 Fototerapia - infravermelho - cap 13 Fototerapia - infravermelho - cap 13
Fototerapia - infravermelho - cap 13Cleanto Santos Vieira
 
Hidroterapia - banhos de contraste - Aula 12
Hidroterapia - banhos de contraste - Aula 12 Hidroterapia - banhos de contraste - Aula 12
Hidroterapia - banhos de contraste - Aula 12 Cleanto Santos Vieira
 
Hidroterapia - turbilhões - Aula 11
Hidroterapia - turbilhões - Aula 11Hidroterapia - turbilhões - Aula 11
Hidroterapia - turbilhões - Aula 11Cleanto Santos Vieira
 
Hidroterapia - crioalongamento - Aula 10
Hidroterapia - crioalongamento - Aula 10Hidroterapia - crioalongamento - Aula 10
Hidroterapia - crioalongamento - Aula 10Cleanto Santos Vieira
 
Hidroterapia - imersão no gelo - Aula 9
Hidroterapia - imersão no gelo - Aula 9Hidroterapia - imersão no gelo - Aula 9
Hidroterapia - imersão no gelo - Aula 9Cleanto Santos Vieira
 
Neurofisiologia - sinapses - aula 3 capitulo 2
Neurofisiologia - sinapses - aula 3 capitulo 2 Neurofisiologia - sinapses - aula 3 capitulo 2
Neurofisiologia - sinapses - aula 3 capitulo 2 Cleanto Santos Vieira
 
Sistema Nervoso - fisiopatologia do neurônio motor superior e periférico - A...
Sistema Nervoso -  fisiopatologia do neurônio motor superior e periférico - A...Sistema Nervoso -  fisiopatologia do neurônio motor superior e periférico - A...
Sistema Nervoso - fisiopatologia do neurônio motor superior e periférico - A...Cleanto Santos Vieira
 
Primeiros Socorros - Atendimento de emergência a politraumatizados
Primeiros Socorros - Atendimento de emergência a politraumatizadosPrimeiros Socorros - Atendimento de emergência a politraumatizados
Primeiros Socorros - Atendimento de emergência a politraumatizadosCleanto Santos Vieira
 
Primeiros Socorros - posição restrição e movimentação no leito
Primeiros Socorros - posição restrição e movimentação no leitoPrimeiros Socorros - posição restrição e movimentação no leito
Primeiros Socorros - posição restrição e movimentação no leitoCleanto Santos Vieira
 
Primeiros Socorros - Desmaios noções de cuidados e socorros de urgência
Primeiros Socorros - Desmaios noções de cuidados e socorros de urgênciaPrimeiros Socorros - Desmaios noções de cuidados e socorros de urgência
Primeiros Socorros - Desmaios noções de cuidados e socorros de urgênciaCleanto Santos Vieira
 
Primeiros Socorros - Respiração noções de primeiros socorros e cuidados de em...
Primeiros Socorros - Respiração noções de primeiros socorros e cuidados de em...Primeiros Socorros - Respiração noções de primeiros socorros e cuidados de em...
Primeiros Socorros - Respiração noções de primeiros socorros e cuidados de em...Cleanto Santos Vieira
 
Primeiros Socorros - Acidentes com animais peçonhentos ofidismo
Primeiros Socorros - Acidentes com animais peçonhentos ofidismoPrimeiros Socorros - Acidentes com animais peçonhentos ofidismo
Primeiros Socorros - Acidentes com animais peçonhentos ofidismoCleanto Santos Vieira
 
Primeiros Socorros - Acidentes com animais peçonhentos himenopteros
Primeiros Socorros - Acidentes com animais peçonhentos himenopterosPrimeiros Socorros - Acidentes com animais peçonhentos himenopteros
Primeiros Socorros - Acidentes com animais peçonhentos himenopterosCleanto Santos Vieira
 
Primeiros Socorros - Acidentes com animais peçonhentos aracnidismo
Primeiros Socorros - Acidentes com animais peçonhentos aracnidismoPrimeiros Socorros - Acidentes com animais peçonhentos aracnidismo
Primeiros Socorros - Acidentes com animais peçonhentos aracnidismoCleanto Santos Vieira
 

Mais de Cleanto Santos Vieira (20)

Hidroterapia - crio tapping - Aula 8
Hidroterapia - crio tapping - Aula 8Hidroterapia - crio tapping - Aula 8
Hidroterapia - crio tapping - Aula 8
 
Termoterapia ondas curtas e microondas - cap 7
Termoterapia   ondas curtas e microondas - cap 7Termoterapia   ondas curtas e microondas - cap 7
Termoterapia ondas curtas e microondas - cap 7
 
Termoterapia ultra-som - capítulo 14
Termoterapia   ultra-som - capítulo 14Termoterapia   ultra-som - capítulo 14
Termoterapia ultra-som - capítulo 14
 
Fototerapia - ultra violeta - capitulo 16
Fototerapia - ultra violeta - capitulo 16Fototerapia - ultra violeta - capitulo 16
Fototerapia - ultra violeta - capitulo 16
 
Fototerapia - infravermelho - cap 13
 Fototerapia - infravermelho - cap 13 Fototerapia - infravermelho - cap 13
Fototerapia - infravermelho - cap 13
 
Fototerapia - laser - capítulo 15
 Fototerapia - laser - capítulo 15 Fototerapia - laser - capítulo 15
Fototerapia - laser - capítulo 15
 
Hidroterapia - banhos de contraste - Aula 12
Hidroterapia - banhos de contraste - Aula 12 Hidroterapia - banhos de contraste - Aula 12
Hidroterapia - banhos de contraste - Aula 12
 
Hidroterapia - turbilhões - Aula 11
Hidroterapia - turbilhões - Aula 11Hidroterapia - turbilhões - Aula 11
Hidroterapia - turbilhões - Aula 11
 
Hidroterapia - crioalongamento - Aula 10
Hidroterapia - crioalongamento - Aula 10Hidroterapia - crioalongamento - Aula 10
Hidroterapia - crioalongamento - Aula 10
 
Hidroterapia - imersão no gelo - Aula 9
Hidroterapia - imersão no gelo - Aula 9Hidroterapia - imersão no gelo - Aula 9
Hidroterapia - imersão no gelo - Aula 9
 
Hidroterapia introdução - aula 1
Hidroterapia   introdução - aula 1Hidroterapia   introdução - aula 1
Hidroterapia introdução - aula 1
 
Neurofisiologia - sinapses - aula 3 capitulo 2
Neurofisiologia - sinapses - aula 3 capitulo 2 Neurofisiologia - sinapses - aula 3 capitulo 2
Neurofisiologia - sinapses - aula 3 capitulo 2
 
Sistema Nervoso - fisiopatologia do neurônio motor superior e periférico - A...
Sistema Nervoso -  fisiopatologia do neurônio motor superior e periférico - A...Sistema Nervoso -  fisiopatologia do neurônio motor superior e periférico - A...
Sistema Nervoso - fisiopatologia do neurônio motor superior e periférico - A...
 
Primeiros Socorros - Atendimento de emergência a politraumatizados
Primeiros Socorros - Atendimento de emergência a politraumatizadosPrimeiros Socorros - Atendimento de emergência a politraumatizados
Primeiros Socorros - Atendimento de emergência a politraumatizados
 
Primeiros Socorros - posição restrição e movimentação no leito
Primeiros Socorros - posição restrição e movimentação no leitoPrimeiros Socorros - posição restrição e movimentação no leito
Primeiros Socorros - posição restrição e movimentação no leito
 
Primeiros Socorros - Desmaios noções de cuidados e socorros de urgência
Primeiros Socorros - Desmaios noções de cuidados e socorros de urgênciaPrimeiros Socorros - Desmaios noções de cuidados e socorros de urgência
Primeiros Socorros - Desmaios noções de cuidados e socorros de urgência
 
Primeiros Socorros - Respiração noções de primeiros socorros e cuidados de em...
Primeiros Socorros - Respiração noções de primeiros socorros e cuidados de em...Primeiros Socorros - Respiração noções de primeiros socorros e cuidados de em...
Primeiros Socorros - Respiração noções de primeiros socorros e cuidados de em...
 
Primeiros Socorros - Acidentes com animais peçonhentos ofidismo
Primeiros Socorros - Acidentes com animais peçonhentos ofidismoPrimeiros Socorros - Acidentes com animais peçonhentos ofidismo
Primeiros Socorros - Acidentes com animais peçonhentos ofidismo
 
Primeiros Socorros - Acidentes com animais peçonhentos himenopteros
Primeiros Socorros - Acidentes com animais peçonhentos himenopterosPrimeiros Socorros - Acidentes com animais peçonhentos himenopteros
Primeiros Socorros - Acidentes com animais peçonhentos himenopteros
 
Primeiros Socorros - Acidentes com animais peçonhentos aracnidismo
Primeiros Socorros - Acidentes com animais peçonhentos aracnidismoPrimeiros Socorros - Acidentes com animais peçonhentos aracnidismo
Primeiros Socorros - Acidentes com animais peçonhentos aracnidismo
 

Eletroterapia - corrente russa - capitulo 7 aula 17

  • 1. ELETROTERAPIA Prof. Cleanto Santos Vieira Cap: 7 Corrente Russa
  • 2. Eletroterapia • Conceito: • É uma corrente de média frequência (50 a 5000Hz – 2500Hz), retangular, simétrica, balanceada, despolarizada e modulada, utilizada para otimizar a contração voluntária máxima, que apresenta bons resultados para o fortalecimento muscular. Cap: 7 Corrente Russa
  • 3. Eletroterapia • História: • Foi criada e desenvolvida na Rússia no final dos anos 60 e início da década de 70, pelo fisiologista Russo Yakov Kots para o desenvolvimento e preparo dos atletas olímpicos que iriam participar da Olimpíada de Montreal em 1976. • Hoje em dia é muito utilizada em tratamentos dermato-funcionais para flacidez muscular e modelagem corporal. Cap: 7 Corrente Russa Vasily Aleseiev
  • 4. Eletroterapia • Fisiologia: • A corrente russa estimula os motoneurônios da região periférica, promovendo a contração muscular local repetitiva em sua potência máxima, atuando sobre a musculatura profunda e superficial (recrutando um número bem maior de fibras musculares), melhorando a circulação e nutrição sanguínea desses músculos. Cap: 7 Corrente Russa
  • 5. Eletroterapia • Parâmetros: • Forma da onda (retangular ou senoidal). • Intensidade da corrente (de acordo com o limiar de dor do paciente). • Frequência dos impulsos em Hz. • - até 20hz (musculatura profunda); • - até 100hz (musculatura superficial); • - até 50hz (ambas musculaturas). • Duração do pulso. • - tempo ON de 10 a 15 segundos; • - tempo OFF de 50 a 120 segundos. • Tempo de aplicação. • - 10 minutos. Cap: 7 Corrente Russa
  • 6. Eletroterapia • Disposição dos eletrôdos: • Ventre muscular. • Pontos motores. Cap: 7 Corrente Russa
  • 7. Eletroterapia • Tipos de tratamento: • Contínuo: não existe tempo OFF, utilizado para analgesia. • Recíproco: canais alternados, com ajuste ON-OFF para promover a estimulação da musculatura agonista e antagonista de um membro reciprocamente (quando um canal está ON o outro está OFF). • Sincrônico: estabelecidos ON-OFF, para estimulação de músculos grupos musculares isolados. • Sequencial: tempo ON-OFF iguais, utilizado especialmente para drenagem linfática (juntamente com postura de drenagem). Cap: 7 Corrente Russa
  • 8. Eletroterapia • Efeitos: • Aumento da vascularização; • Melhora do tecido conjuntivo; • Melhora no aporte de nutrientes e enzimas na corrente sanguínea; • Melhora na circulação linfática; • Aumento da flexibilidade dos tecidos; • Tonificação e fortalecimento muscular. Cap: 7 Corrente Russa
  • 9. Eletroterapia • Indicações: • Pacientes pré-operatórios; • Pacientes pós-operatórios; • Períodos de imobilização; • Atrofia muscular; • Bursites; • Condropatias; • Instabilidades articulares. Cap: 7 Corrente Russa
  • 10. Eletroterapia • Contra indicações: • Traumas musculares (afecções agudas nas articulações); • Membro com fratura em fase de consolidação; • Formas de espasticidade; • Útero gravídico (mulheres grávidas sob risco da produzir contrações uterinas); • Marca passo; • Distúrbios vasculares; • Neoplasias; • Áreas de tecido adiposo em excesso. Cap: 7 Corrente Russa
  • 11. Eletroterapia • Cuidados gerais: • Acoplar corretamente as placas com faixas elásticas e gel condutor; • Limpar a pele do paciente com álcool 70% antes da aplicação; • Verificar se as faixas e placas estão bem acopladas ao corpo do paciente; • A colocação das faixas pode ser efetuada com o aparelho ligado DESDE QUE AS INTENSIDADES ESTEJAM ZERADAS. Cap: 7 Corrente Russa
  • 12. Eletroterapia • Áreas de atuação: • Dermato-funcional. • Desportiva. Cap: 7 Corrente Russa
  • 13. Eletroterapia • Praticidade: • É indolor e bastante eficiente no TTO da flacidez, modelagem corporal e recuperação com aumento do tônus muscular. • Não é considerada uma “ginástica passiva”. • O paciente participa ativamente do TTO. • É eficaz tanto para homens quanto para mulheres, pois respeita e fisiologia muscular e seu metabolismo. • Trabalha tanto as fibras vermelhas quanto as brancas, proporcionando resultados rápidos e satisfatórios. Cap: 7 Corrente Russa
  • 14. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS • MARCUCCI, Fernando C. I. Histórico da Eletroterapia e Eletroacupuntura. O Fisioterapeuta [site]. Disponível em: http://ofisioterapeuta.blogspot.com/ • Starkey C. Agentes elétricos. In: Starkey C. Recursos terapêuticos em fisioterapia. 2ª ed. São Paulo: Manole; 2001. • Low J, Reed A. Electrical stimulation of nerve and muscle. In: Electrotherapy explained: principles and practice. 3ª ed. Oxford: Butterworth-Heinemann; 2000. • Orbach, I: Dissociação da dor física e suicídio: Hipótese “o comportamento suicida e a ameça a vida” 24:68, 1994. • Roeser, WM, et all: O uso da neuroestimulação transcutânea para o controle da dor em medicina esportiva. Am J Sports Med 4:210, 1976.