SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 11
Baixar para ler offline
REEXAMES DO IMPACTO DA OBESIDADE NA SAÚDE EM
INDIVÍDUOS QUE EVOLUEM NA IDADE SÃO DIVULGADOS DOIS
BENEFÍCIOS POTENCIAIS DO EXCESSO DE PESO: DIMINUIÇÃO
DA OSTEOPOROSE E MELHORA DA SOBREVIDA DOS
INDIVÍDUOS OBESOS COM CERTOS RISCOS PARA A SAÚDE,
CONHECIDA COMO A OBESIDADE, LIGADO AO AUMENTO DA
DENSIDADE MINERAL ÓSSEA, É "PARADOXO DA OBESIDADE".
MAS NÃO É TÃO SIMPLES ASSIM, LEI MAIS.
Até agora incontextável, como é o fato de que este também se traduz
em uma menor taxa de fraturas de quadril em indivíduos obesos com
evolução da idade. Este último pode refletir não só uma maior resiliência
óssea, mas também a melhora do amortecimento pelo tecido adiposo
durante quedas. Uma exceção emergente importante para este efeito
protetor geral da obesidade no osso é a recente descoberta de que
embora os homens e mulheres com a síndrome metabólica, de fato,
desfrutam de uma melhor densidade mineral óssea do colo do fêmur e
do quadril todo em uma análise transversal e estas associações não se
traduzem em evolução clínica melhorada. Na verdade,
as fraturas clínicas incidentes foram 2,6 vezes mais probabilidades de
ocorrer em indivíduos com a síndrome metabólica em comparação com
os participantes sem a síndrome metabólica após uma média de
seguimento de 2 anos. O "paradoxo da obesidade" refere-se aos
resultados inesperados de que indivíduos obesos parecem se sair melhor
do que, ou pelo menos tão bem como, os seus homólogos normais ou de
baixo peso, em termos de taxas de mortalidade no contexto de
condições, tais como a doença da artéria coronária em indivíduos
hipertensos, insuficiência cardíaca congestiva, doença renal crônica, em
hemodiálise, revascularização pós-coronariopatia, e alguns casos de
elevação do segmento ST no infarto do miocárdio. Atualmente, não está
claro se ou não todas estas diferentes situações que
compartilham alguns ainda não identificados mecanismos comuns
subjacentes estão relacionados à obesidade em si, ou melhor,refletem o
estado nutricional ou reserva, e/ou, eventualmente, coexistindo com a
terapia médica. Permanece incerto como a idade mais avançada interage
com esses efeitos protetores do excesso de adiposidade. Além disso, a
obesidade não é um "salvador" em geral em condições médicas
agudas. Assim, este fenômeno interessante e potencialmente crítico
permanece atualmente enigmático, exigindo no caso específica
análise aprofundada da idade. Como exemplo deste efeito, há 20 anos, a
obesidade nos idosos foi realmente ligada à duplicação do número de
infarto pós-miocárdico e mortalidade intra-hospitalar em indivíduos > 65
anos. Ter o fenótipo de obesidade alterado pelo ambiente, ou terapia
médica crônica, ou melhor, ter avanços na qualidade dos cuidados
intensivos preferencialmente afetou o obeso? Bom verdadeiramente
este é um paradoxo, entretanto temos que levar em consideração que
este fato apesar de acontecer está bem claro que quando
acompanhados de outras patologias que ocorrem com o passar do
tempo são deletérias de forma intensa para nós humanos quando
acompanhados pela obesidade. As complicações cardiometabólicas da
obesidade têm sido geralmente associada à obesidade central ou intra-
abdominal ou visceral, mas em muitos relatórios, a obesidade é
quantificada em termos de IMC sozinha, em vez do que a circunferência
da cintura, que pode potencialmente mascarar a associação de gordura
abdominal e doença cardiovascular e eventos. No entanto, um corpo de
evidências indica que os indivíduos que envelhecem
desencadeando obesidade são mais propensos à morbidade
cardiovascular. A associação entre obesidade e acidente vascular
cerebral em idade progressiva tem sido inconsistentes e podem ser sexo-
relacionados. O estudo Canadian Cardiovascular Saúde não encontrou na
obesidade um fator predisponente para acidente vascular cerebral
em indivíduos mais velhos. Por outro lado, a Honolulu Heart Program,
que ao longo de um período de 22 anos acompanhando
prospectivamente um coorte de 1.163 homens não fumantes com idade
entre 55-68 anos, constatou que a taxa de acidente vascular cerebral
tromboembólico aumentou significativamente com o aumento dos
níveis de IMC. Em indivíduos de Framingham Off Spring Study com
idades 50-81 anos, a população com 10 anos de risco atribuível ao
acidente vascular cerebral foi maior para a síndrome metabólica do que
para a diabetes, particularmente em mulheres (27 vs 5%), devido à sua
maior prevalência da síndrome metabólica na população em geral. A
obesidade não afetou as taxas de AVC em homens coreanos. A síndrome
metabólica é um transtorno de utilização e armazenamento de energia,
diagnosticada por uma co-ocorrência de três em cada cinco das
seguintes condições médicas: obesidade abdominal (central), pressão
arterial elevada, glicemia de jejum elevada, triglicerídeos séricos altos e
baixos níveis de HDL colesterol. A síndrome metabólica aumenta o risco
de desenvolvimento de doença cardiovascular e diabetes . Alguns
estudos têm mostrado a prevalência nos EUA, estima-se que seja de 34%
da população adulta, e a prevalência aumenta com a idade. A síndrome
metabólica é também conhecida como síndrome metabólica X, síndrome
cardiometabolica, síndrome X, síndrome de resistência à insulina,
síndrome de Reaven (nome de Gerald Reaven), e CAOS (na
Austrália). A Síndrome metabólica e o pré-diabetes parecem ser a
mesma desordem, apenas diagnosticada por um conjunto diferente de
biomarcadores.
PERIPHERAL AND INTRA-ABDOMINAL OBESITY: THE RISK IS A PARADOX
IN PATIENTS WITH EVOLUTION OF AGE, BUT ONLY IN
OSTEOPOROSIS. DR. CAIO JR, JOHN SANTOS ET DRA. CAIO, HENRIQUETA
VERLANGIERI.
REVUES OF OBESITY IN HEALTH IMPACT OF INDIVIDUALS TO EVOLVE IN
THE AGE ARE RELEASED TWO POTENTIAL BENEFITS OF OVERWEIGHT:
DECREASE OF OSTEOPOROSIS AND IMPROVE THE SURVIVAL OF OBESE
INDIVIDUALS WITH CERTAIN RISKS TO HEALTH, KNOWN AS OBESITY, ON
THE INCREASE OF DENSITY BONE MINERAL, IS "PARADOX OF OBESITY".
BUT NOT SO SIMPLE SO, ACT MORE. PHYSIOLOGY-ENDOCRINOLOGY-
NEUROENDOCRINOLOGY-GENETICS-ENDOCRINE-PEDIATRICS
(SUBDIVISION OF ENDOCRINOLOGY): DR. JOÃO SANTOS CAIO JR. ET
DRA. HENRIQUETA VERLANGIERI CAIO. (THIS ARTICLE IS WRITTEN IN
PORTUGUESE - ENGLISH - SPANISH).
Until now incontextável, as is the fact that this also translates into a
lower rate of hip fractures in obese individuals with evolution of age.
The latter may reflect not only greater bone resilience, but also improves
the damping by adipose tissue during falls. An important emerging
exception to this general protective effect of obesity on bone is the
recent discovery that although men and women with the metabolic
syndrome, in fact, enjoy better bone mineral density of the femoral neck
and the whole hip in an analysis cross and these associations do not
translate into improved clinical outcome. In fact, clinical incident
fractures were 2.6 times more likely to occur in individuals with
metabolic syndrome compared with participants without the metabolic
syndrome after an average follow-up of 2 years. The "obesity paradox"
refers to the unexpected results that obese individuals appear to
perform better than or at least as well as their normal counterparts or
low birth weight, in terms of mortality rates in the context of conditions,
such as coronary artery disease in hypertensive individuals, congestive
heart failure, chronic kidney disease, hemodialysis, post-coronary
revascularization, and some cases of ST segment elevation myocardial
infarction. Currently, it is unclear whether or not all these different
situations that share some yet unidentified common underlying
mechanisms are related to obesity itself, or rather reflect the nutritional
status or reservation, and / or possibly coexisting with medical therapy.
It remains uncertain as the older interacts with these protective effects
of excess body fat. Furthermore, obesity is not a "rescuer" generally in
acute medical conditions. Thus, this interesting and potentially critical
phenomenon currently remains enigmatic, requiring in-depth analysis of
case specific age. As an example of this effect, for 20 years, obesity in the
elderly was actually linked to the doubling of the number of post-
myocardial infarction and in-hospital mortality in patients> 65 years.
Having obese phenotype changed by the environment, or chronic
medical therapy, or better, have advances in the quality of intensive care
preferentially affected the obese? Well actually this is a paradox,
however we have to take into account this fact despite happen is clear
that when accompanied by other disorders that occur over time are
deleterious intensively for us humans when accompanied by obesity.
The cardiometabolic complications of obesity have been generally
associated with central or intra-abdominal or visceral obesity, but in
many reports, obesity is quantified in terms of BMI alone rather than the
waist circumference, which can potentially mask the association
abdominal fat and cardiovascular events and disease. However, a body
of evidence indicates that individuals older triggering more prone to
obesity are cardiovascular morbidity. The association between obesity
and stroke in progressive age has been inconsistent and may be gender-
related. Canadian Cardiovascular Health Study did not find in obesity a
predisposing factor for stroke in older individuals. On the other hand,
the Honolulu Heart Program, which over a period of 22 years
accompanying a prospective cohort study of 1,163 non-smoking men
aged 55-68 years showed that the stroke rate thromboembolic increased
significantly with increasing BMI levels. In individuals Framingham Study
Off Spring aged 50-81 years, 10 years the population attributable risk of
stroke was added to the metabolic syndrome than to diabetes,
particularly in women (27% vs. 5), due to a higher prevalence of
metabolic syndrome in the general population. Obesity did not affect
stroke rates in Korean men. Metabolic syndrome is a use and energy
storage disorder, diagnosed by a co-occurrence of three out of five of the
following medical conditions: abdominal obesity (central), high blood
pressure, high fasting glucose, high triglycerides and low levels HDL
cholesterol. The metabolic syndrome increases the risk of developing
cardiovascular disease and diabetes. Some studies have shown the
prevalence in the US is estimated to be 34% of the adult population, and
the prevalence increases with age. Metabolic syndrome is also known as
metabolic syndrome X, cardiometabolic syndrome, syndrome X, insulin
resistance syndrome, Reaven's syndrome (Reaven name of Gerald), and
CHAOS (Australia). Metabolic Syndrome and pre-diabetes appear to be
the same disorder diagnosed only by a different set of biomarkers.
OBESIDAD PERIFÉRICO Y OBESIDAD INTRAABDOMINAL RIESGO DE
PARADOX EN PACIENTES CON EVOLUCIÓN DE EDAD, PERO SOLO EN LA
OSTEOPOROSIS. DR. CAIO JR, JOHN SANTOS ET DRA. CAIO, HENRIQUETA
VERLANGIERI.
REVISTAS DE OBESIDAD EN IMPACTO DE LA SALUD DE LAS PERSONAS
EVOLUCIONANDO EN LA EDAD SON LIBERADOS DOS POSIBLES
BENEFICIOS DE SOBREPESO: DISMINUCIÓN DE LA OSTEOPOROSIS Y
MEJORAR LA SUPERVIVENCIA DE INDIVIDUOS OBESOS CON CIERTOS
RIESGOS PARA LA SALUD, CONOCIDOS COMO OBESIDAD, SOBRE EL
INCREMENTO DE LA DENSIDAD HUESO DE MINERALES, ES "PARADOJA
DE LA OBESIDAD". PERO NO TAN SIMPLE SO, ACTUAR MÁS. FISIOLOGÍA-
ENDOCRINOLOGÍA-NEUROENDOCRINOLOGÍA-GENÉTICA-ENDOCRINO-
PEDIATRÍA (SUBDIVISIÓN DE ENDOCRINOLOGÍA): DR. JUAN SANTOS
CAIO JR. ET DRA. HENRIQUETA VERLANGIERI CAIO. (ESTE ARTÍCULO ESTÁ
ESCRITO EN PORTUGUÉS - INGLÉS - ESPAÑOL).
Hasta ahora incontextável, como es el hecho de que esto también se
traduce en una menor tasa de fracturas de cadera en los individuos
obesos con la evolución de la edad. Esto último puede reflejar no sólo
una mayor capacidad de resistencia del hueso, sino que también mejora
la amortiguación por el tejido adiposo durante las caídas. Una excepción
emergente importante a este efecto protector general de la obesidad
sobre el hueso es el reciente descubrimiento de que aunque los hombres
y las mujeres con el síndrome metabólico, de hecho, disfrutan de una
mejor densidad mineral ósea del cuello femoral y toda la cadera en un
análisis se cruzan y estas asociaciones no se traducen en una mejora de
los resultados clínicos. De hecho, las fracturas incidentes clínicos fueron
2,6 veces más probabilidades de ocurrir en individuos con síndrome
metabólico en comparación con los participantes sin el síndrome
metabólico después de una media de seguimiento de 2 años. La
"paradoja de la obesidad" se refiere a los resultados inesperados que los
individuos obesos parecen tener un mejor desempeño que o al menos
tan bien como su contraparte o el bajo peso al parto normal, en
términos de las tasas de mortalidad en el contexto de condiciones, tales
como la enfermedad de la arteria coronaria en individuos hipertensos,
insuficiencia cardíaca congestiva, enfermedad renal crónica, la
hemodiálisis, la revascularización post-coronaria, y algunos casos de
elevación del segmento ST infarto de miocardio. Actualmente, no está
claro si todas estas diferentes situaciones que comparten algunos
mecanismos subyacentes comunes aún no identificados están
relacionados con la obesidad en sí, o más bien reflejan el estado
nutricional o reserva, y / o, posiblemente, coexistiendo con el
tratamiento médico. Sigue siendo incierto ya que los mayores interactúa
con estos efectos protectores de exceso de grasa corporal. Además, la
obesidad no es un "salvador" en general, en condiciones médicas
agudas. Por lo tanto, este fenómeno interesante y potencialmente
crítico actualmente sigue siendo enigmática, lo que requiere un análisis
en profundidad de la edad específica caso. Como ejemplo de este efecto,
desde hace 20 años, la obesidad en los adultos mayores en realidad
estaba vinculada a la duplicación del número de post-infarto de
miocardio y la mortalidad hospitalaria en pacientes> 65 años. Habiendo
fenotipo obeso cambiado por el medio ambiente, o la terapia médica
crónica, o mejor, se los avances en la calidad de los cuidados intensivos
preferentemente afectado a la obesidad? Bueno, en realidad esto es una
paradoja, sin embargo hay que tener en cuenta este hecho a pesar de
pasar es claro que cuando va acompañada de otros trastornos que se
producen con el tiempo son perjudiciales intensamente para nosotros
los seres humanos cuando se acompaña de obesidad. Las complicaciones
cardiometabólicas de la obesidad han sido generalmente asociados con
la obesidad central o intra-abdominal o visceral, pero en muchos
informes, la obesidad se cuantifica en términos de índice de masa
corporal por sí sola en lugar de la circunferencia de la cintura, lo que
potencialmente puede enmascarar la asociación la grasa abdominal y los
eventos cardiovasculares y la enfermedad. Sin embargo, un cuerpo de
evidencia indica que las personas de más edad provocando más
propensos a la obesidad son la morbilidad cardiovascular. La asociación
entre la obesidad y el accidente cerebrovascular en la edad progresiva ha
sido inconsistente y puede estar relacionada con el género. Canadian
Cardiovascular Health Study no encontró en la obesidad un factor
predisponente para el accidente cerebrovascular en las personas
mayores. Por otro lado, el Honolulu Heart Program, que en un período
de 22 años acompañando a un estudio de cohorte prospectivo de 1,163
hombres no fumadores de entre 55 a 68 años mostró que la tasa de
accidente cerebrovascular tromboembólico aumentó significativamente
con el aumento niveles de IMC. En individuos Framingham Study Off
Primavera envejeció 50-81 años, 10 años, el riesgo atribuible poblacional
de accidente cerebrovascular se añadió al síndrome metabólico que a la
diabetes, sobre todo en las mujeres (27% frente a 5), debido a una
mayor prevalencia de síndrome metabólico en la población general. La
obesidad no afectó las tasas de ictus en los hombres coreanos. El
síndrome metabólico es un uso y almacenamiento de energía desorden,
diagnosticada por un co-ocurrencia de tres de cada cinco de las
siguientes condiciones médicas: obesidad abdominal (central), presión
arterial alta, alta glucosa en ayunas, niveles altos de triglicéridos y bajos
niveles de colesterol HDL. El síndrome metabólico aumenta el riesgo de
desarrollar enfermedad cardiovascular y diabetes. Algunos estudios han
demostrado que la prevalencia en los EE.UU. se estima en el 34% de la
población adulta, y la prevalencia aumenta con la edad. El síndrome
metabólico es también conocido como síndrome metabólico X, síndrome
cardiometabólico, síndrome X, síndrome de resistencia a la insulina,
síndrome de Reaven (nombre de Gerald Reaven), y el caos (Australia).
Síndrome metabólico y la pre-diabetes parecen ser el mismo trastorno
diagnosticado solamente por un conjunto diferente de biomarcadores.
Dr. João Santos Caio Jr.
Endocrinologia – Neuroendocrinologista
CRM 20611
Dra. Henriqueta V. Caio
Endocrinologista – Medicina Interna
CRM 28930
Como saber mais:
1. Restrição de crescimento intrauterino (RCIU) refere-se ao fraco
crescimento de um bebê, enquanto no útero da mãe durante a
gravidez...
http://hormoniocrescimentoadultos.blogspot.com.
2. Problemas no nascimento (anomalias congênitas) ou problemas
cromossômicos são frequentemente associados com peso abaixo do
normal. Infecções durante a gravidez também podem afetar o peso do
bebê em desenvolvimento...
http://longevidadefutura.blogspot.com
3. Nem todos os bebês que nascem pequenos têm RCIU...
http://imcobesidade.blogspot.com
AUTORIZADO O USO DOS DIREITOS AUTORAIS COM CITAÇÃO
DOS AUTORES PROSPECTIVOS ET REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA.
Referências Bibliográficas:
Caio Jr, João Santos, Dr.; Endocrinologista, Neuroendocrinologista, Caio,H. V., Dra. Endocrinologista, Medicina
Interna – Van Der Häägen Brazil, São Paulo, Brasil; Flegal KM, Graubard BI, Williamson DF, Gail MH. Excess deaths
associated with underweight, overweight, and obesity. JAMA 2005;293:1861–1867; Gruberg L, Weissman NJ,
Waksman R, et al. The impact of obesity on the short-term and long-term outcomes after percutaneous coronary
intervention: the obesity paradox? J Am Coll Cardiol 2002;39:578–584; Romero-Corral A, Montori VM, Somers VK,
et al. Association of bodyweight with total mortality and with cardiovascular events in coronary artery disease: a
systematic review of cohort studies. Lancet2006;368:666–678; Uretsky S, Messerli FH, Bangalore S, et al. Obesity
paradox in patients with hypertension and coronary artery disease. Am J Med 2007;120:863–870; Younge JO,
Damen NL, van Domburg RT, Pedersen SS. Obesity, health status, and 7-year mortality in percutaneous coronary
intervention: In search of an explanation for the obesity paradox. Int J Cardiol. 2 April 2012; Hastie CE,
Padmanabhan S, Slack R, et al. Obesity paradox in a cohort of 4880 consecutive patients undergoing
percutaneous coronary intervention. Eur Heart J 2010;31:222–226; Buchholz EM, Rathore SS, Reid KJ, et al. Body
mass index and mortality in acute myocardial infarction patients. Am J Med 2012;125:796–803; Kovacic JC, Lee P,
Baber U, et al. Inverse relationship between body mass index and coronary artery calcification in patients with
clinically significant coronary lesions. Atherosclerosis 2012; 221:176–182; Persy V, D’Haese P. Vascular
calcification and bone disease: the calcification paradox. Trends Mol Med2009;15:405–416; Kalantar-Zadeh K,
Block G, Horwich T, Fonarow GC. Reverse epidemiology of conventional cardiovascular risk factors in patients
with chronic heart failure. J Am Coll Cardiol 2004;43:1439–1444; Curtis JP, Selter JG, Wang Y, et al. The obesity
paradox: body mass index and outcomes in patients with heart failure. Arch Intern Med 2005;165:55–
61; Fonarow GC, Srikanthan P, Costanzo MR, Cintron GB, Lopatin M, ADHERE Scientific Advisory Committee and
Investigators An obesity paradox in acute heart failure: analysis of body mass index and inhospital mortality for
108,927 patients in the Acute Decompensated Heart Failure National Registry. Am Heart J 2007;153:74–
81.
Contato: Fones: 55 11 5087-4404
Rua Estela, 515 - Bloco D - 12º andar - Conj. 121/122
Paraíso - São Paulo - SP - Cep 04011-002
e-mails: vanderhaagen@vanderhaagenbrasil.com
vanderhaagenbrasil@gmail.com
Site Van Der Häägen Brazil
www.vanderhaagenbrazil.com.br
www.clinicavanderhaagen.com.br
www.crescimentoinfoco.com
www.obesidadeinfoco.com.br
http://drcaiojr.site.med.br
http://dracaio.site.med.br
Joao Santos Caio Jr
http://google.com/+JoaoSantosCaioJr
google.com/+JoãoSantosCaioJrvdh
google.com/+VANDERHAAGENBRAZILvdh
Video
http://youtu.be/woonaiFJQwY
VAN DER HAAGEN BRAZI
Instagram
https://instagram.com/clinicascaio/
Google Maps:
http://maps.google.com.br/maps/place?cid=5099901339000351730&q=Van+Der+Haagen+Brasil&hl=pt&sll=-
23.578256,46.645653&sspn=0.005074,0.009645&ie =UTF8&ll=-23.575591,-46.650481&spn=0,0&t = h&z=17

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Obesidade se torna um fator complexo em pacientes diabeticos e vice versa.
Obesidade se torna um fator complexo em pacientes diabeticos e vice versa.Obesidade se torna um fator complexo em pacientes diabeticos e vice versa.
Obesidade se torna um fator complexo em pacientes diabeticos e vice versa.Van Der Häägen Brazil
 
Os comprometimentos da saúde da mulher que apresenta síndrome dos ovários mic...
Os comprometimentos da saúde da mulher que apresenta síndrome dos ovários mic...Os comprometimentos da saúde da mulher que apresenta síndrome dos ovários mic...
Os comprometimentos da saúde da mulher que apresenta síndrome dos ovários mic...Van Der Häägen Brazil
 
Obesidade e pressão alta obesidade tem inúmeros sintomas e não há identificaç...
Obesidade e pressão alta obesidade tem inúmeros sintomas e não há identificaç...Obesidade e pressão alta obesidade tem inúmeros sintomas e não há identificaç...
Obesidade e pressão alta obesidade tem inúmeros sintomas e não há identificaç...Van Der Häägen Brazil
 
Um quebra cabeça chamado obesidade ii
Um quebra cabeça chamado obesidade iiUm quebra cabeça chamado obesidade ii
Um quebra cabeça chamado obesidade iiDaniela Souza
 
A Obesidade tem Aumentado Mundialmente com seus Fatores de Risco e Altos Cust...
A Obesidade tem Aumentado Mundialmente com seus Fatores de Risco e Altos Cust...A Obesidade tem Aumentado Mundialmente com seus Fatores de Risco e Altos Cust...
A Obesidade tem Aumentado Mundialmente com seus Fatores de Risco e Altos Cust...Van Der Häägen Brazil
 
Obesidade – obesidade intra abdominal – síndrome metabólica;processos inflama...
Obesidade – obesidade intra abdominal – síndrome metabólica;processos inflama...Obesidade – obesidade intra abdominal – síndrome metabólica;processos inflama...
Obesidade – obesidade intra abdominal – síndrome metabólica;processos inflama...Van Der Häägen Brazil
 
A Obesidade tem Aumentado Mundialmente com Seus Fatores de Risco e Altos Cust...
A Obesidade tem Aumentado Mundialmente com Seus Fatores de Risco e Altos Cust...A Obesidade tem Aumentado Mundialmente com Seus Fatores de Risco e Altos Cust...
A Obesidade tem Aumentado Mundialmente com Seus Fatores de Risco e Altos Cust...Van Der Häägen Brazil
 
Síndrome Metabólica podem levar a óbito
Síndrome Metabólica podem levar a óbitoSíndrome Metabólica podem levar a óbito
Síndrome Metabólica podem levar a óbitoVan Der Häägen Brazil
 
Preste atenção no desastre anunciado privação do sono e obesidade
Preste atenção no desastre anunciado  privação do sono e obesidadePreste atenção no desastre anunciado  privação do sono e obesidade
Preste atenção no desastre anunciado privação do sono e obesidadeVan Der Häägen Brazil
 
SINDROME METABÓLICA, UMA DOENÇA MULTIDISCIPLINAR COM ÊNFASE NA ENDOCRINOLOGIA
SINDROME METABÓLICA, UMA DOENÇA MULTIDISCIPLINAR COM ÊNFASE NA ENDOCRINOLOGIASINDROME METABÓLICA, UMA DOENÇA MULTIDISCIPLINAR COM ÊNFASE NA ENDOCRINOLOGIA
SINDROME METABÓLICA, UMA DOENÇA MULTIDISCIPLINAR COM ÊNFASE NA ENDOCRINOLOGIAVan Der Häägen Brazil
 
Diabetes a grande maioria dos pesquisadores projeta o dobro para o ano de 2025.
Diabetes a grande maioria dos pesquisadores projeta o dobro para o ano de 2025.Diabetes a grande maioria dos pesquisadores projeta o dobro para o ano de 2025.
Diabetes a grande maioria dos pesquisadores projeta o dobro para o ano de 2025.Van Der Häägen Brazil
 
Obesidade Infantil é Risco de Síndrome Metabólica Adulta
Obesidade Infantil é Risco de Síndrome Metabólica AdultaObesidade Infantil é Risco de Síndrome Metabólica Adulta
Obesidade Infantil é Risco de Síndrome Metabólica AdultaVan Der Häägen Brazil
 
Gordura intra abdominal um grande passo para diabetes tipo 2
Gordura intra   abdominal um grande passo para diabetes tipo 2Gordura intra   abdominal um grande passo para diabetes tipo 2
Gordura intra abdominal um grande passo para diabetes tipo 2Van Der Häägen Brazil
 
Síndrome Metabólica em crianças e adolescentes: Importância do exercício físico.
Síndrome Metabólica em crianças e adolescentes: Importância do exercício físico.Síndrome Metabólica em crianças e adolescentes: Importância do exercício físico.
Síndrome Metabólica em crianças e adolescentes: Importância do exercício físico.Ricardo Lucena
 
ESTUDOS RECENTES DEMONSTRAM QUE MAIORES DOSES DE VITAMINA D (25-HIDROXIVITAMI...
ESTUDOS RECENTES DEMONSTRAM QUE MAIORES DOSES DE VITAMINA D (25-HIDROXIVITAMI...ESTUDOS RECENTES DEMONSTRAM QUE MAIORES DOSES DE VITAMINA D (25-HIDROXIVITAMI...
ESTUDOS RECENTES DEMONSTRAM QUE MAIORES DOSES DE VITAMINA D (25-HIDROXIVITAMI...Van Der Häägen Brazil
 
SINDROME METABOLICA, AUMENTO DO TRIGLICERIDES E PRESSÃO INTRA-OCULAR
SINDROME METABOLICA, AUMENTO DO TRIGLICERIDES E PRESSÃO INTRA-OCULARSINDROME METABOLICA, AUMENTO DO TRIGLICERIDES E PRESSÃO INTRA-OCULAR
SINDROME METABOLICA, AUMENTO DO TRIGLICERIDES E PRESSÃO INTRA-OCULARVan Der Häägen Brazil
 
Obesidade obesidade abdominal sem controle uma visão simplista para um metabo...
Obesidade obesidade abdominal sem controle uma visão simplista para um metabo...Obesidade obesidade abdominal sem controle uma visão simplista para um metabo...
Obesidade obesidade abdominal sem controle uma visão simplista para um metabo...Van Der Häägen Brazil
 

Mais procurados (20)

Artigo 1
Artigo 1Artigo 1
Artigo 1
 
Obesidade se torna um fator complexo em pacientes diabeticos e vice versa.
Obesidade se torna um fator complexo em pacientes diabeticos e vice versa.Obesidade se torna um fator complexo em pacientes diabeticos e vice versa.
Obesidade se torna um fator complexo em pacientes diabeticos e vice versa.
 
Os comprometimentos da saúde da mulher que apresenta síndrome dos ovários mic...
Os comprometimentos da saúde da mulher que apresenta síndrome dos ovários mic...Os comprometimentos da saúde da mulher que apresenta síndrome dos ovários mic...
Os comprometimentos da saúde da mulher que apresenta síndrome dos ovários mic...
 
Obesidade e pressão alta obesidade tem inúmeros sintomas e não há identificaç...
Obesidade e pressão alta obesidade tem inúmeros sintomas e não há identificaç...Obesidade e pressão alta obesidade tem inúmeros sintomas e não há identificaç...
Obesidade e pressão alta obesidade tem inúmeros sintomas e não há identificaç...
 
Um quebra cabeça chamado obesidade ii
Um quebra cabeça chamado obesidade iiUm quebra cabeça chamado obesidade ii
Um quebra cabeça chamado obesidade ii
 
A Obesidade tem Aumentado Mundialmente com seus Fatores de Risco e Altos Cust...
A Obesidade tem Aumentado Mundialmente com seus Fatores de Risco e Altos Cust...A Obesidade tem Aumentado Mundialmente com seus Fatores de Risco e Altos Cust...
A Obesidade tem Aumentado Mundialmente com seus Fatores de Risco e Altos Cust...
 
Obesidade – obesidade intra abdominal – síndrome metabólica;processos inflama...
Obesidade – obesidade intra abdominal – síndrome metabólica;processos inflama...Obesidade – obesidade intra abdominal – síndrome metabólica;processos inflama...
Obesidade – obesidade intra abdominal – síndrome metabólica;processos inflama...
 
A Obesidade tem Aumentado Mundialmente com Seus Fatores de Risco e Altos Cust...
A Obesidade tem Aumentado Mundialmente com Seus Fatores de Risco e Altos Cust...A Obesidade tem Aumentado Mundialmente com Seus Fatores de Risco e Altos Cust...
A Obesidade tem Aumentado Mundialmente com Seus Fatores de Risco e Altos Cust...
 
Síndrome Metabólica podem levar a óbito
Síndrome Metabólica podem levar a óbitoSíndrome Metabólica podem levar a óbito
Síndrome Metabólica podem levar a óbito
 
Preste atenção no desastre anunciado privação do sono e obesidade
Preste atenção no desastre anunciado  privação do sono e obesidadePreste atenção no desastre anunciado  privação do sono e obesidade
Preste atenção no desastre anunciado privação do sono e obesidade
 
Palestra sv2
Palestra sv2Palestra sv2
Palestra sv2
 
SINDROME METABÓLICA, UMA DOENÇA MULTIDISCIPLINAR COM ÊNFASE NA ENDOCRINOLOGIA
SINDROME METABÓLICA, UMA DOENÇA MULTIDISCIPLINAR COM ÊNFASE NA ENDOCRINOLOGIASINDROME METABÓLICA, UMA DOENÇA MULTIDISCIPLINAR COM ÊNFASE NA ENDOCRINOLOGIA
SINDROME METABÓLICA, UMA DOENÇA MULTIDISCIPLINAR COM ÊNFASE NA ENDOCRINOLOGIA
 
Diabetes a grande maioria dos pesquisadores projeta o dobro para o ano de 2025.
Diabetes a grande maioria dos pesquisadores projeta o dobro para o ano de 2025.Diabetes a grande maioria dos pesquisadores projeta o dobro para o ano de 2025.
Diabetes a grande maioria dos pesquisadores projeta o dobro para o ano de 2025.
 
Obesidade Infantil é Risco de Síndrome Metabólica Adulta
Obesidade Infantil é Risco de Síndrome Metabólica AdultaObesidade Infantil é Risco de Síndrome Metabólica Adulta
Obesidade Infantil é Risco de Síndrome Metabólica Adulta
 
Gordura intra abdominal um grande passo para diabetes tipo 2
Gordura intra   abdominal um grande passo para diabetes tipo 2Gordura intra   abdominal um grande passo para diabetes tipo 2
Gordura intra abdominal um grande passo para diabetes tipo 2
 
Valeria Borges DHGNA 290411
Valeria Borges DHGNA 290411Valeria Borges DHGNA 290411
Valeria Borges DHGNA 290411
 
Síndrome Metabólica em crianças e adolescentes: Importância do exercício físico.
Síndrome Metabólica em crianças e adolescentes: Importância do exercício físico.Síndrome Metabólica em crianças e adolescentes: Importância do exercício físico.
Síndrome Metabólica em crianças e adolescentes: Importância do exercício físico.
 
ESTUDOS RECENTES DEMONSTRAM QUE MAIORES DOSES DE VITAMINA D (25-HIDROXIVITAMI...
ESTUDOS RECENTES DEMONSTRAM QUE MAIORES DOSES DE VITAMINA D (25-HIDROXIVITAMI...ESTUDOS RECENTES DEMONSTRAM QUE MAIORES DOSES DE VITAMINA D (25-HIDROXIVITAMI...
ESTUDOS RECENTES DEMONSTRAM QUE MAIORES DOSES DE VITAMINA D (25-HIDROXIVITAMI...
 
SINDROME METABOLICA, AUMENTO DO TRIGLICERIDES E PRESSÃO INTRA-OCULAR
SINDROME METABOLICA, AUMENTO DO TRIGLICERIDES E PRESSÃO INTRA-OCULARSINDROME METABOLICA, AUMENTO DO TRIGLICERIDES E PRESSÃO INTRA-OCULAR
SINDROME METABOLICA, AUMENTO DO TRIGLICERIDES E PRESSÃO INTRA-OCULAR
 
Obesidade obesidade abdominal sem controle uma visão simplista para um metabo...
Obesidade obesidade abdominal sem controle uma visão simplista para um metabo...Obesidade obesidade abdominal sem controle uma visão simplista para um metabo...
Obesidade obesidade abdominal sem controle uma visão simplista para um metabo...
 

Destaque

Property Tax Relief Claim
Property Tax Relief ClaimProperty Tax Relief Claim
Property Tax Relief Claimtaxman taxman
 
Cs Porchietto Innovazione E Progresso
Cs Porchietto Innovazione E ProgressoCs Porchietto Innovazione E Progresso
Cs Porchietto Innovazione E ProgressoClaudia Porchietto
 
Community Revitalization Tax Relief Incentive Penalty
 	 Community Revitalization Tax Relief Incentive Penalty  	 Community Revitalization Tax Relief Incentive Penalty
Community Revitalization Tax Relief Incentive Penalty taxman taxman
 
2007 IN-114 - Income Estimated Payment Voucher
 2007 IN-114 - Income Estimated Payment Voucher  2007 IN-114 - Income Estimated Payment Voucher
2007 IN-114 - Income Estimated Payment Voucher taxman taxman
 
C. Porchietto Yahoo Notizie 09
C. Porchietto  Yahoo  Notizie 09C. Porchietto  Yahoo  Notizie 09
C. Porchietto Yahoo Notizie 09Claudia Porchietto
 
Part-Year Resident Income Allocation Worksheet
Part-Year Resident Income Allocation WorksheetPart-Year Resident Income Allocation Worksheet
Part-Year Resident Income Allocation Worksheettaxman taxman
 
Form 2210ME underpayment of estimated tax
Form 2210ME underpayment of estimated taxForm 2210ME underpayment of estimated tax
Form 2210ME underpayment of estimated taxtaxman taxman
 
IMD51 - Carry Marks
IMD51 - Carry MarksIMD51 - Carry Marks
IMD51 - Carry Marksisma ishak
 
REPOSIÇÃO DO GH-HORMÔNIO DE CRESCIMENTO EM INDIVÍDUOS CRIANÇAS E ADULTOS COM ...
REPOSIÇÃO DO GH-HORMÔNIO DE CRESCIMENTO EM INDIVÍDUOS CRIANÇAS E ADULTOS COM ...REPOSIÇÃO DO GH-HORMÔNIO DE CRESCIMENTO EM INDIVÍDUOS CRIANÇAS E ADULTOS COM ...
REPOSIÇÃO DO GH-HORMÔNIO DE CRESCIMENTO EM INDIVÍDUOS CRIANÇAS E ADULTOS COM ...Van Der Häägen Brazil
 
Obesidade descontrolada uma situação resiliente, mas resistente a soluções
Obesidade descontrolada uma situação resiliente, mas resistente a soluçõesObesidade descontrolada uma situação resiliente, mas resistente a soluções
Obesidade descontrolada uma situação resiliente, mas resistente a soluçõesVan Der Häägen Brazil
 
Síndrome de climatério menopausa precoce é fator indutor diversas alterações,...
Síndrome de climatério menopausa precoce é fator indutor diversas alterações,...Síndrome de climatério menopausa precoce é fator indutor diversas alterações,...
Síndrome de climatério menopausa precoce é fator indutor diversas alterações,...Van Der Häägen Brazil
 
Estirão em Infantil Juvenil, compatível com crescer pré e pubertário na menar...
Estirão em Infantil Juvenil, compatível com crescer pré e pubertário na menar...Estirão em Infantil Juvenil, compatível com crescer pré e pubertário na menar...
Estirão em Infantil Juvenil, compatível com crescer pré e pubertário na menar...Van Der Häägen Brazil
 
Baixa estatura o tratamento varia muito de acordo com as causas que foram enc...
Baixa estatura o tratamento varia muito de acordo com as causas que foram enc...Baixa estatura o tratamento varia muito de acordo com as causas que foram enc...
Baixa estatura o tratamento varia muito de acordo com as causas que foram enc...Van Der Häägen Brazil
 
O DISTÚRBIO DE CRESCIMENTO PODE OCORRER PARA MAIS COMO PARA MENOS
O DISTÚRBIO DE CRESCIMENTO PODE OCORRER PARA MAIS COMO PARA MENOSO DISTÚRBIO DE CRESCIMENTO PODE OCORRER PARA MAIS COMO PARA MENOS
O DISTÚRBIO DE CRESCIMENTO PODE OCORRER PARA MAIS COMO PARA MENOSVan Der Häägen Brazil
 
O HGH HORMÔNIO DE CRESCIMENTO É UM DOS HORMÔNIOS PRODUZIDOS TAMBÉM POR HUMANO...
O HGH HORMÔNIO DE CRESCIMENTO É UM DOS HORMÔNIOS PRODUZIDOS TAMBÉM POR HUMANO...O HGH HORMÔNIO DE CRESCIMENTO É UM DOS HORMÔNIOS PRODUZIDOS TAMBÉM POR HUMANO...
O HGH HORMÔNIO DE CRESCIMENTO É UM DOS HORMÔNIOS PRODUZIDOS TAMBÉM POR HUMANO...Van Der Häägen Brazil
 
DIAGNÓSTICO DEFICIÊNCIA DE CRESCIMENTO
DIAGNÓSTICO DEFICIÊNCIA DE CRESCIMENTO DIAGNÓSTICO DEFICIÊNCIA DE CRESCIMENTO
DIAGNÓSTICO DEFICIÊNCIA DE CRESCIMENTO Van Der Häägen Brazil
 
EXISTEM DIVERSOS MÉTODOS DE IDENTIFICAÇÃO PARA A CONSTATAÇÃO DA DEFICIÊNCIA D...
EXISTEM DIVERSOS MÉTODOS DE IDENTIFICAÇÃO PARA A CONSTATAÇÃO DA DEFICIÊNCIA D...EXISTEM DIVERSOS MÉTODOS DE IDENTIFICAÇÃO PARA A CONSTATAÇÃO DA DEFICIÊNCIA D...
EXISTEM DIVERSOS MÉTODOS DE IDENTIFICAÇÃO PARA A CONSTATAÇÃO DA DEFICIÊNCIA D...Van Der Häägen Brazil
 
LOGÍSTICA E METODOLOGIA DA SECREÇÃO DO GH EM HUMANOS NEONATAL, CRIANÇA, INFAN...
LOGÍSTICA E METODOLOGIA DA SECREÇÃO DO GH EM HUMANOS NEONATAL, CRIANÇA, INFAN...LOGÍSTICA E METODOLOGIA DA SECREÇÃO DO GH EM HUMANOS NEONATAL, CRIANÇA, INFAN...
LOGÍSTICA E METODOLOGIA DA SECREÇÃO DO GH EM HUMANOS NEONATAL, CRIANÇA, INFAN...Van Der Häägen Brazil
 
Seu filho está na fase do crescer e é menor que crianças da mesma idade e sexo.
Seu filho está na fase do crescer e é menor que crianças da mesma idade e sexo.Seu filho está na fase do crescer e é menor que crianças da mesma idade e sexo.
Seu filho está na fase do crescer e é menor que crianças da mesma idade e sexo.Van Der Häägen Brazil
 
Baixa Estatura e Gestão dos Inibidores da Aromatase nova abordagem atualizada...
Baixa Estatura e Gestão dos Inibidores da Aromatase nova abordagem atualizada...Baixa Estatura e Gestão dos Inibidores da Aromatase nova abordagem atualizada...
Baixa Estatura e Gestão dos Inibidores da Aromatase nova abordagem atualizada...Van Der Häägen Brazil
 

Destaque (20)

Property Tax Relief Claim
Property Tax Relief ClaimProperty Tax Relief Claim
Property Tax Relief Claim
 
Cs Porchietto Innovazione E Progresso
Cs Porchietto Innovazione E ProgressoCs Porchietto Innovazione E Progresso
Cs Porchietto Innovazione E Progresso
 
Community Revitalization Tax Relief Incentive Penalty
 	 Community Revitalization Tax Relief Incentive Penalty  	 Community Revitalization Tax Relief Incentive Penalty
Community Revitalization Tax Relief Incentive Penalty
 
2007 IN-114 - Income Estimated Payment Voucher
 2007 IN-114 - Income Estimated Payment Voucher  2007 IN-114 - Income Estimated Payment Voucher
2007 IN-114 - Income Estimated Payment Voucher
 
C. Porchietto Yahoo Notizie 09
C. Porchietto  Yahoo  Notizie 09C. Porchietto  Yahoo  Notizie 09
C. Porchietto Yahoo Notizie 09
 
Part-Year Resident Income Allocation Worksheet
Part-Year Resident Income Allocation WorksheetPart-Year Resident Income Allocation Worksheet
Part-Year Resident Income Allocation Worksheet
 
Form 2210ME underpayment of estimated tax
Form 2210ME underpayment of estimated taxForm 2210ME underpayment of estimated tax
Form 2210ME underpayment of estimated tax
 
IMD51 - Carry Marks
IMD51 - Carry MarksIMD51 - Carry Marks
IMD51 - Carry Marks
 
REPOSIÇÃO DO GH-HORMÔNIO DE CRESCIMENTO EM INDIVÍDUOS CRIANÇAS E ADULTOS COM ...
REPOSIÇÃO DO GH-HORMÔNIO DE CRESCIMENTO EM INDIVÍDUOS CRIANÇAS E ADULTOS COM ...REPOSIÇÃO DO GH-HORMÔNIO DE CRESCIMENTO EM INDIVÍDUOS CRIANÇAS E ADULTOS COM ...
REPOSIÇÃO DO GH-HORMÔNIO DE CRESCIMENTO EM INDIVÍDUOS CRIANÇAS E ADULTOS COM ...
 
Obesidade descontrolada uma situação resiliente, mas resistente a soluções
Obesidade descontrolada uma situação resiliente, mas resistente a soluçõesObesidade descontrolada uma situação resiliente, mas resistente a soluções
Obesidade descontrolada uma situação resiliente, mas resistente a soluções
 
Síndrome de climatério menopausa precoce é fator indutor diversas alterações,...
Síndrome de climatério menopausa precoce é fator indutor diversas alterações,...Síndrome de climatério menopausa precoce é fator indutor diversas alterações,...
Síndrome de climatério menopausa precoce é fator indutor diversas alterações,...
 
Estirão em Infantil Juvenil, compatível com crescer pré e pubertário na menar...
Estirão em Infantil Juvenil, compatível com crescer pré e pubertário na menar...Estirão em Infantil Juvenil, compatível com crescer pré e pubertário na menar...
Estirão em Infantil Juvenil, compatível com crescer pré e pubertário na menar...
 
Baixa estatura o tratamento varia muito de acordo com as causas que foram enc...
Baixa estatura o tratamento varia muito de acordo com as causas que foram enc...Baixa estatura o tratamento varia muito de acordo com as causas que foram enc...
Baixa estatura o tratamento varia muito de acordo com as causas que foram enc...
 
O DISTÚRBIO DE CRESCIMENTO PODE OCORRER PARA MAIS COMO PARA MENOS
O DISTÚRBIO DE CRESCIMENTO PODE OCORRER PARA MAIS COMO PARA MENOSO DISTÚRBIO DE CRESCIMENTO PODE OCORRER PARA MAIS COMO PARA MENOS
O DISTÚRBIO DE CRESCIMENTO PODE OCORRER PARA MAIS COMO PARA MENOS
 
O HGH HORMÔNIO DE CRESCIMENTO É UM DOS HORMÔNIOS PRODUZIDOS TAMBÉM POR HUMANO...
O HGH HORMÔNIO DE CRESCIMENTO É UM DOS HORMÔNIOS PRODUZIDOS TAMBÉM POR HUMANO...O HGH HORMÔNIO DE CRESCIMENTO É UM DOS HORMÔNIOS PRODUZIDOS TAMBÉM POR HUMANO...
O HGH HORMÔNIO DE CRESCIMENTO É UM DOS HORMÔNIOS PRODUZIDOS TAMBÉM POR HUMANO...
 
DIAGNÓSTICO DEFICIÊNCIA DE CRESCIMENTO
DIAGNÓSTICO DEFICIÊNCIA DE CRESCIMENTO DIAGNÓSTICO DEFICIÊNCIA DE CRESCIMENTO
DIAGNÓSTICO DEFICIÊNCIA DE CRESCIMENTO
 
EXISTEM DIVERSOS MÉTODOS DE IDENTIFICAÇÃO PARA A CONSTATAÇÃO DA DEFICIÊNCIA D...
EXISTEM DIVERSOS MÉTODOS DE IDENTIFICAÇÃO PARA A CONSTATAÇÃO DA DEFICIÊNCIA D...EXISTEM DIVERSOS MÉTODOS DE IDENTIFICAÇÃO PARA A CONSTATAÇÃO DA DEFICIÊNCIA D...
EXISTEM DIVERSOS MÉTODOS DE IDENTIFICAÇÃO PARA A CONSTATAÇÃO DA DEFICIÊNCIA D...
 
LOGÍSTICA E METODOLOGIA DA SECREÇÃO DO GH EM HUMANOS NEONATAL, CRIANÇA, INFAN...
LOGÍSTICA E METODOLOGIA DA SECREÇÃO DO GH EM HUMANOS NEONATAL, CRIANÇA, INFAN...LOGÍSTICA E METODOLOGIA DA SECREÇÃO DO GH EM HUMANOS NEONATAL, CRIANÇA, INFAN...
LOGÍSTICA E METODOLOGIA DA SECREÇÃO DO GH EM HUMANOS NEONATAL, CRIANÇA, INFAN...
 
Seu filho está na fase do crescer e é menor que crianças da mesma idade e sexo.
Seu filho está na fase do crescer e é menor que crianças da mesma idade e sexo.Seu filho está na fase do crescer e é menor que crianças da mesma idade e sexo.
Seu filho está na fase do crescer e é menor que crianças da mesma idade e sexo.
 
Baixa Estatura e Gestão dos Inibidores da Aromatase nova abordagem atualizada...
Baixa Estatura e Gestão dos Inibidores da Aromatase nova abordagem atualizada...Baixa Estatura e Gestão dos Inibidores da Aromatase nova abordagem atualizada...
Baixa Estatura e Gestão dos Inibidores da Aromatase nova abordagem atualizada...
 

Semelhante a Obesidade periférica e intra abdominal o paradoxo do risco em pacientes com evolução da idade.

Sobrepeso, obesidade infanto juvenil, adolescente já se observa desde os 8 an...
Sobrepeso, obesidade infanto juvenil, adolescente já se observa desde os 8 an...Sobrepeso, obesidade infanto juvenil, adolescente já se observa desde os 8 an...
Sobrepeso, obesidade infanto juvenil, adolescente já se observa desde os 8 an...Van Der Häägen Brazil
 
Obesidade infantil e aterosclerose
Obesidade infantil e ateroscleroseObesidade infantil e aterosclerose
Obesidade infantil e aterosclerosegisa_legal
 
Obesidade abdominal e fatores de risco à saúde em adultos jovens
Obesidade abdominal e fatores de risco à saúde em adultos jovensObesidade abdominal e fatores de risco à saúde em adultos jovens
Obesidade abdominal e fatores de risco à saúde em adultos jovensManoel Costa
 
Bioquímica ii 15 síndrome metabólica
Bioquímica ii 15   síndrome metabólicaBioquímica ii 15   síndrome metabólica
Bioquímica ii 15 síndrome metabólicaJucie Vasconcelos
 
Doenças desencadeadas ou agravadas pela obesidade
Doenças desencadeadas ou agravadas pela obesidade Doenças desencadeadas ou agravadas pela obesidade
Doenças desencadeadas ou agravadas pela obesidade clitorrj
 
A Complexidade Metabólica não é Simplista
A Complexidade Metabólica não é SimplistaA Complexidade Metabólica não é Simplista
A Complexidade Metabólica não é SimplistaVan Der Häägen Brazil
 
Diagnostico aula 3 obesidade
Diagnostico aula 3 obesidadeDiagnostico aula 3 obesidade
Diagnostico aula 3 obesidadeGuilherme Santos
 
Obesidade uma disfunção séria tratada como uma doença simplista,como a obesid...
Obesidade uma disfunção séria tratada como uma doença simplista,como a obesid...Obesidade uma disfunção séria tratada como uma doença simplista,como a obesid...
Obesidade uma disfunção séria tratada como uma doença simplista,como a obesid...Van Der Häägen Brazil
 
Excesso de peso adiposidade-obesidade intra abdominal - central- visceral; ob...
Excesso de peso adiposidade-obesidade intra abdominal - central- visceral; ob...Excesso de peso adiposidade-obesidade intra abdominal - central- visceral; ob...
Excesso de peso adiposidade-obesidade intra abdominal - central- visceral; ob...Van Der Häägen Brazil
 
Consequências Metabólicas da Obesidade; Comprometimentos Sérios que Podem Afe...
Consequências Metabólicas da Obesidade; Comprometimentos Sérios que Podem Afe...Consequências Metabólicas da Obesidade; Comprometimentos Sérios que Podem Afe...
Consequências Metabólicas da Obesidade; Comprometimentos Sérios que Podem Afe...Van Der Häägen Brazil
 
Obesidade abdominal exige solução radical
Obesidade abdominal exige solução radicalObesidade abdominal exige solução radical
Obesidade abdominal exige solução radicalVan Der Häägen Brazil
 
Obesidade e desenvolvimento síndrome metabólica quão devastadora é a obesidade
Obesidade e desenvolvimento síndrome metabólica quão devastadora é a obesidadeObesidade e desenvolvimento síndrome metabólica quão devastadora é a obesidade
Obesidade e desenvolvimento síndrome metabólica quão devastadora é a obesidadeVan Der Häägen Brazil
 
DOENÇA HEPÁTICA GORDUROSA NÃO ALCOÓLICA (ESTEATOSE HEPÁTICA) EM IDOSOS
 DOENÇA HEPÁTICA GORDUROSA NÃO ALCOÓLICA  (ESTEATOSE HEPÁTICA) EM IDOSOS  DOENÇA HEPÁTICA GORDUROSA NÃO ALCOÓLICA  (ESTEATOSE HEPÁTICA) EM IDOSOS
DOENÇA HEPÁTICA GORDUROSA NÃO ALCOÓLICA (ESTEATOSE HEPÁTICA) EM IDOSOS Van Der Häägen Brazil
 
Diabetes mellitus associado à obesidade abdominal,obesidade periférica e doen...
Diabetes mellitus associado à obesidade abdominal,obesidade periférica e doen...Diabetes mellitus associado à obesidade abdominal,obesidade periférica e doen...
Diabetes mellitus associado à obesidade abdominal,obesidade periférica e doen...Van Der Häägen Brazil
 
Risco cardiovascular em crianças e adolescentes
Risco cardiovascular em crianças e adolescentesRisco cardiovascular em crianças e adolescentes
Risco cardiovascular em crianças e adolescentesgisa_legal
 
Obesidade intra abdominal fator de risco não tratado em diabetes tipo 2 doenç...
Obesidade intra abdominal fator de risco não tratado em diabetes tipo 2 doenç...Obesidade intra abdominal fator de risco não tratado em diabetes tipo 2 doenç...
Obesidade intra abdominal fator de risco não tratado em diabetes tipo 2 doenç...Van Der Häägen Brazil
 

Semelhante a Obesidade periférica e intra abdominal o paradoxo do risco em pacientes com evolução da idade. (20)

Sobrepeso, obesidade infanto juvenil, adolescente já se observa desde os 8 an...
Sobrepeso, obesidade infanto juvenil, adolescente já se observa desde os 8 an...Sobrepeso, obesidade infanto juvenil, adolescente já se observa desde os 8 an...
Sobrepeso, obesidade infanto juvenil, adolescente já se observa desde os 8 an...
 
Obesidade infantil e aterosclerose
Obesidade infantil e ateroscleroseObesidade infantil e aterosclerose
Obesidade infantil e aterosclerose
 
Obesidade é Multifatorial
Obesidade é MultifatorialObesidade é Multifatorial
Obesidade é Multifatorial
 
Obesidade abdominal e fatores de risco à saúde em adultos jovens
Obesidade abdominal e fatores de risco à saúde em adultos jovensObesidade abdominal e fatores de risco à saúde em adultos jovens
Obesidade abdominal e fatores de risco à saúde em adultos jovens
 
Bioquímica ii 15 síndrome metabólica
Bioquímica ii 15   síndrome metabólicaBioquímica ii 15   síndrome metabólica
Bioquímica ii 15 síndrome metabólica
 
Doenças desencadeadas ou agravadas pela obesidade
Doenças desencadeadas ou agravadas pela obesidade Doenças desencadeadas ou agravadas pela obesidade
Doenças desencadeadas ou agravadas pela obesidade
 
A Complexidade Metabólica não é Simplista
A Complexidade Metabólica não é SimplistaA Complexidade Metabólica não é Simplista
A Complexidade Metabólica não é Simplista
 
Diagnostico aula 3 obesidade
Diagnostico aula 3 obesidadeDiagnostico aula 3 obesidade
Diagnostico aula 3 obesidade
 
Obesidade uma disfunção séria tratada como uma doença simplista,como a obesid...
Obesidade uma disfunção séria tratada como uma doença simplista,como a obesid...Obesidade uma disfunção séria tratada como uma doença simplista,como a obesid...
Obesidade uma disfunção séria tratada como uma doença simplista,como a obesid...
 
Excesso de peso adiposidade-obesidade intra abdominal - central- visceral; ob...
Excesso de peso adiposidade-obesidade intra abdominal - central- visceral; ob...Excesso de peso adiposidade-obesidade intra abdominal - central- visceral; ob...
Excesso de peso adiposidade-obesidade intra abdominal - central- visceral; ob...
 
Consequências Metabólicas da Obesidade; Comprometimentos Sérios que Podem Afe...
Consequências Metabólicas da Obesidade; Comprometimentos Sérios que Podem Afe...Consequências Metabólicas da Obesidade; Comprometimentos Sérios que Podem Afe...
Consequências Metabólicas da Obesidade; Comprometimentos Sérios que Podem Afe...
 
Obesidade abdominal exige solução radical
Obesidade abdominal exige solução radicalObesidade abdominal exige solução radical
Obesidade abdominal exige solução radical
 
Obesidade e desenvolvimento síndrome metabólica quão devastadora é a obesidade
Obesidade e desenvolvimento síndrome metabólica quão devastadora é a obesidadeObesidade e desenvolvimento síndrome metabólica quão devastadora é a obesidade
Obesidade e desenvolvimento síndrome metabólica quão devastadora é a obesidade
 
Nutricao e avc_artigo
Nutricao e avc_artigoNutricao e avc_artigo
Nutricao e avc_artigo
 
DOENÇA HEPÁTICA GORDUROSA NÃO ALCOÓLICA (ESTEATOSE HEPÁTICA) EM IDOSOS
 DOENÇA HEPÁTICA GORDUROSA NÃO ALCOÓLICA  (ESTEATOSE HEPÁTICA) EM IDOSOS  DOENÇA HEPÁTICA GORDUROSA NÃO ALCOÓLICA  (ESTEATOSE HEPÁTICA) EM IDOSOS
DOENÇA HEPÁTICA GORDUROSA NÃO ALCOÓLICA (ESTEATOSE HEPÁTICA) EM IDOSOS
 
Diabetes mellitus associado à obesidade abdominal,obesidade periférica e doen...
Diabetes mellitus associado à obesidade abdominal,obesidade periférica e doen...Diabetes mellitus associado à obesidade abdominal,obesidade periférica e doen...
Diabetes mellitus associado à obesidade abdominal,obesidade periférica e doen...
 
Risco cardiovascular em crianças e adolescentes
Risco cardiovascular em crianças e adolescentesRisco cardiovascular em crianças e adolescentes
Risco cardiovascular em crianças e adolescentes
 
Crescimento Começa com um Ato de Amor
Crescimento Começa com um Ato de AmorCrescimento Começa com um Ato de Amor
Crescimento Começa com um Ato de Amor
 
Obesidade intra abdominal fator de risco não tratado em diabetes tipo 2 doenç...
Obesidade intra abdominal fator de risco não tratado em diabetes tipo 2 doenç...Obesidade intra abdominal fator de risco não tratado em diabetes tipo 2 doenç...
Obesidade intra abdominal fator de risco não tratado em diabetes tipo 2 doenç...
 
Agressão da Obesidade em Nosso Corpo
Agressão da Obesidade em Nosso CorpoAgressão da Obesidade em Nosso Corpo
Agressão da Obesidade em Nosso Corpo
 

Mais de Van Der Häägen Brazil

OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDEOBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDEVan Der Häägen Brazil
 
A IMPORTÂNCIA CLÍNICA DA ADIPOSIDADE VISCERAL: UMA PESQUISA PROSPECTIVA CRÍTI...
A IMPORTÂNCIA CLÍNICA DA ADIPOSIDADE VISCERAL: UMA PESQUISA PROSPECTIVA CRÍTI...A IMPORTÂNCIA CLÍNICA DA ADIPOSIDADE VISCERAL: UMA PESQUISA PROSPECTIVA CRÍTI...
A IMPORTÂNCIA CLÍNICA DA ADIPOSIDADE VISCERAL: UMA PESQUISA PROSPECTIVA CRÍTI...Van Der Häägen Brazil
 
A DISTRIBUIÇÃO DA GORDURA CORPORAL É MAIS PREDITIVA (INFORMATIVA) DE MORTALID...
A DISTRIBUIÇÃO DA GORDURA CORPORAL É MAIS PREDITIVA (INFORMATIVA) DE MORTALID...A DISTRIBUIÇÃO DA GORDURA CORPORAL É MAIS PREDITIVA (INFORMATIVA) DE MORTALID...
A DISTRIBUIÇÃO DA GORDURA CORPORAL É MAIS PREDITIVA (INFORMATIVA) DE MORTALID...Van Der Häägen Brazil
 
VOCÊ PENSA QUE APENAS OBESO OU GORDO QUE NÃO FAZ EXERCICIO, É QUE MORRE? BEM ...
VOCÊ PENSA QUE APENAS OBESO OU GORDO QUE NÃO FAZ EXERCICIO, É QUE MORRE? BEM ...VOCÊ PENSA QUE APENAS OBESO OU GORDO QUE NÃO FAZ EXERCICIO, É QUE MORRE? BEM ...
VOCÊ PENSA QUE APENAS OBESO OU GORDO QUE NÃO FAZ EXERCICIO, É QUE MORRE? BEM ...Van Der Häägen Brazil
 
PODE ACREDITAR, QUE O SOBREPESO E A OBESIDADE ESTA LIGADA AO HIPOTIREOIDISMO
PODE ACREDITAR, QUE O SOBREPESO E A OBESIDADE ESTA LIGADA AO HIPOTIREOIDISMOPODE ACREDITAR, QUE O SOBREPESO E A OBESIDADE ESTA LIGADA AO HIPOTIREOIDISMO
PODE ACREDITAR, QUE O SOBREPESO E A OBESIDADE ESTA LIGADA AO HIPOTIREOIDISMOVan Der Häägen Brazil
 
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDEOBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDEVan Der Häägen Brazil
 
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE; LARGUE DESSA VIDA IRRESPONSÁV...
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE; LARGUE DESSA VIDA IRRESPONSÁV...OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE; LARGUE DESSA VIDA IRRESPONSÁV...
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE; LARGUE DESSA VIDA IRRESPONSÁV...Van Der Häägen Brazil
 
NOVIDADES E CONCEITOS NOVOS ATRAVÉS DO SOBREPESO
NOVIDADES E CONCEITOS NOVOS ATRAVÉS DO SOBREPESONOVIDADES E CONCEITOS NOVOS ATRAVÉS DO SOBREPESO
NOVIDADES E CONCEITOS NOVOS ATRAVÉS DO SOBREPESOVan Der Häägen Brazil
 
INTERFERÊNCIAS DA OBESIDADE NA FUNÇÃO IMUNOLÓGICA
INTERFERÊNCIAS DA OBESIDADE NA FUNÇÃO IMUNOLÓGICAINTERFERÊNCIAS DA OBESIDADE NA FUNÇÃO IMUNOLÓGICA
INTERFERÊNCIAS DA OBESIDADE NA FUNÇÃO IMUNOLÓGICAVan Der Häägen Brazil
 
DIABETES MELLITUS TIPO 2, DOENÇAS CARDIO RESPIRATÓRIAS, RENAIS, ENTRE OUTRAS.
DIABETES MELLITUS TIPO 2, DOENÇAS CARDIO RESPIRATÓRIAS, RENAIS, ENTRE OUTRAS.DIABETES MELLITUS TIPO 2, DOENÇAS CARDIO RESPIRATÓRIAS, RENAIS, ENTRE OUTRAS.
DIABETES MELLITUS TIPO 2, DOENÇAS CARDIO RESPIRATÓRIAS, RENAIS, ENTRE OUTRAS.Van Der Häägen Brazil
 
VOCÊ TERIA DÚVIDA DE QUE MESMO VACINADA, VOCÊ NÃO CONTRAIRIA POR EXEMPLO A CO...
VOCÊ TERIA DÚVIDA DE QUE MESMO VACINADA, VOCÊ NÃO CONTRAIRIA POR EXEMPLO A CO...VOCÊ TERIA DÚVIDA DE QUE MESMO VACINADA, VOCÊ NÃO CONTRAIRIA POR EXEMPLO A CO...
VOCÊ TERIA DÚVIDA DE QUE MESMO VACINADA, VOCÊ NÃO CONTRAIRIA POR EXEMPLO A CO...Van Der Häägen Brazil
 

Mais de Van Der Häägen Brazil (20)

OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDEOBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE
 
A IMPORTÂNCIA CLÍNICA DA ADIPOSIDADE VISCERAL: UMA PESQUISA PROSPECTIVA CRÍTI...
A IMPORTÂNCIA CLÍNICA DA ADIPOSIDADE VISCERAL: UMA PESQUISA PROSPECTIVA CRÍTI...A IMPORTÂNCIA CLÍNICA DA ADIPOSIDADE VISCERAL: UMA PESQUISA PROSPECTIVA CRÍTI...
A IMPORTÂNCIA CLÍNICA DA ADIPOSIDADE VISCERAL: UMA PESQUISA PROSPECTIVA CRÍTI...
 
A DISTRIBUIÇÃO DA GORDURA CORPORAL É MAIS PREDITIVA (INFORMATIVA) DE MORTALID...
A DISTRIBUIÇÃO DA GORDURA CORPORAL É MAIS PREDITIVA (INFORMATIVA) DE MORTALID...A DISTRIBUIÇÃO DA GORDURA CORPORAL É MAIS PREDITIVA (INFORMATIVA) DE MORTALID...
A DISTRIBUIÇÃO DA GORDURA CORPORAL É MAIS PREDITIVA (INFORMATIVA) DE MORTALID...
 
GORDURA VISCERAL
GORDURA VISCERALGORDURA VISCERAL
GORDURA VISCERAL
 
VOCÊ PENSA QUE APENAS OBESO OU GORDO QUE NÃO FAZ EXERCICIO, É QUE MORRE? BEM ...
VOCÊ PENSA QUE APENAS OBESO OU GORDO QUE NÃO FAZ EXERCICIO, É QUE MORRE? BEM ...VOCÊ PENSA QUE APENAS OBESO OU GORDO QUE NÃO FAZ EXERCICIO, É QUE MORRE? BEM ...
VOCÊ PENSA QUE APENAS OBESO OU GORDO QUE NÃO FAZ EXERCICIO, É QUE MORRE? BEM ...
 
PODE ACREDITAR, QUE O SOBREPESO E A OBESIDADE ESTA LIGADA AO HIPOTIREOIDISMO
PODE ACREDITAR, QUE O SOBREPESO E A OBESIDADE ESTA LIGADA AO HIPOTIREOIDISMOPODE ACREDITAR, QUE O SOBREPESO E A OBESIDADE ESTA LIGADA AO HIPOTIREOIDISMO
PODE ACREDITAR, QUE O SOBREPESO E A OBESIDADE ESTA LIGADA AO HIPOTIREOIDISMO
 
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDEOBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE
 
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE; LARGUE DESSA VIDA IRRESPONSÁV...
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE; LARGUE DESSA VIDA IRRESPONSÁV...OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE; LARGUE DESSA VIDA IRRESPONSÁV...
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE; LARGUE DESSA VIDA IRRESPONSÁV...
 
NOVIDADES E CONCEITOS NOVOS ATRAVÉS DO SOBREPESO
NOVIDADES E CONCEITOS NOVOS ATRAVÉS DO SOBREPESONOVIDADES E CONCEITOS NOVOS ATRAVÉS DO SOBREPESO
NOVIDADES E CONCEITOS NOVOS ATRAVÉS DO SOBREPESO
 
OBESIDADE EM PACIENTES INFANTIL
OBESIDADE EM PACIENTES INFANTILOBESIDADE EM PACIENTES INFANTIL
OBESIDADE EM PACIENTES INFANTIL
 
OBESIDADE E SUAS CAUSAS
OBESIDADE E SUAS CAUSASOBESIDADE E SUAS CAUSAS
OBESIDADE E SUAS CAUSAS
 
OBESITY AND GENETICS
OBESITY AND GENETICSOBESITY AND GENETICS
OBESITY AND GENETICS
 
INTERFERÊNCIAS DA OBESIDADE NA FUNÇÃO IMUNOLÓGICA
INTERFERÊNCIAS DA OBESIDADE NA FUNÇÃO IMUNOLÓGICAINTERFERÊNCIAS DA OBESIDADE NA FUNÇÃO IMUNOLÓGICA
INTERFERÊNCIAS DA OBESIDADE NA FUNÇÃO IMUNOLÓGICA
 
GORDURA (ADIPÓCITO)
GORDURA (ADIPÓCITO)GORDURA (ADIPÓCITO)
GORDURA (ADIPÓCITO)
 
GENEALOGIA
GENEALOGIAGENEALOGIA
GENEALOGIA
 
DIABETES MELLITUS TIPO 2, DOENÇAS CARDIO RESPIRATÓRIAS, RENAIS, ENTRE OUTRAS.
DIABETES MELLITUS TIPO 2, DOENÇAS CARDIO RESPIRATÓRIAS, RENAIS, ENTRE OUTRAS.DIABETES MELLITUS TIPO 2, DOENÇAS CARDIO RESPIRATÓRIAS, RENAIS, ENTRE OUTRAS.
DIABETES MELLITUS TIPO 2, DOENÇAS CARDIO RESPIRATÓRIAS, RENAIS, ENTRE OUTRAS.
 
OBESIDADE ABDOMINAL
OBESIDADE ABDOMINAL OBESIDADE ABDOMINAL
OBESIDADE ABDOMINAL
 
SOBREPESO, OBESIDADE (OBESOS)
SOBREPESO, OBESIDADE (OBESOS)SOBREPESO, OBESIDADE (OBESOS)
SOBREPESO, OBESIDADE (OBESOS)
 
GORDURA EM EXCESSO
GORDURA EM EXCESSOGORDURA EM EXCESSO
GORDURA EM EXCESSO
 
VOCÊ TERIA DÚVIDA DE QUE MESMO VACINADA, VOCÊ NÃO CONTRAIRIA POR EXEMPLO A CO...
VOCÊ TERIA DÚVIDA DE QUE MESMO VACINADA, VOCÊ NÃO CONTRAIRIA POR EXEMPLO A CO...VOCÊ TERIA DÚVIDA DE QUE MESMO VACINADA, VOCÊ NÃO CONTRAIRIA POR EXEMPLO A CO...
VOCÊ TERIA DÚVIDA DE QUE MESMO VACINADA, VOCÊ NÃO CONTRAIRIA POR EXEMPLO A CO...
 

Último

relatorio ciencias morfofuncion ais.pdf
relatorio ciencias morfofuncion  ais.pdfrelatorio ciencias morfofuncion  ais.pdf
relatorio ciencias morfofuncion ais.pdfHELLEN CRISTINA
 
Características gerais dos vírus- Estrutura, ciclos
Características gerais dos vírus- Estrutura, ciclosCaracterísticas gerais dos vírus- Estrutura, ciclos
Características gerais dos vírus- Estrutura, ciclosThaiseGerber2
 
Alimentação / Amamentação Lactentes em Calamidades Públicas
Alimentação / Amamentação Lactentes em Calamidades PúblicasAlimentação / Amamentação Lactentes em Calamidades Públicas
Alimentação / Amamentação Lactentes em Calamidades PúblicasProf. Marcus Renato de Carvalho
 
Altas habilidades/superdotação. Adelino Felisberto
Altas habilidades/superdotação. Adelino FelisbertoAltas habilidades/superdotação. Adelino Felisberto
Altas habilidades/superdotação. Adelino Felisbertoadelinofelisberto3
 
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdf
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdfrelatorio de estagio de terapia ocupacional.pdf
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdfHELLEN CRISTINA
 
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUSHomens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUSProf. Marcus Renato de Carvalho
 
01 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ANATOMIA HUMANA.pdf
01 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ANATOMIA HUMANA.pdf01 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ANATOMIA HUMANA.pdf
01 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ANATOMIA HUMANA.pdfIANAHAAS
 
Manual Técnico para Diagnóstico da Infecção pelo HIV.pdf
Manual Técnico para Diagnóstico da Infecção pelo HIV.pdfManual Técnico para Diagnóstico da Infecção pelo HIV.pdf
Manual Técnico para Diagnóstico da Infecção pelo HIV.pdfDanieldaSade
 
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdfRELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdfHELLEN CRISTINA
 
Manual Técnico para Diagnóstico da Sífilis.pdf
Manual Técnico para Diagnóstico da Sífilis.pdfManual Técnico para Diagnóstico da Sífilis.pdf
Manual Técnico para Diagnóstico da Sífilis.pdfDanieldaSade
 

Último (10)

relatorio ciencias morfofuncion ais.pdf
relatorio ciencias morfofuncion  ais.pdfrelatorio ciencias morfofuncion  ais.pdf
relatorio ciencias morfofuncion ais.pdf
 
Características gerais dos vírus- Estrutura, ciclos
Características gerais dos vírus- Estrutura, ciclosCaracterísticas gerais dos vírus- Estrutura, ciclos
Características gerais dos vírus- Estrutura, ciclos
 
Alimentação / Amamentação Lactentes em Calamidades Públicas
Alimentação / Amamentação Lactentes em Calamidades PúblicasAlimentação / Amamentação Lactentes em Calamidades Públicas
Alimentação / Amamentação Lactentes em Calamidades Públicas
 
Altas habilidades/superdotação. Adelino Felisberto
Altas habilidades/superdotação. Adelino FelisbertoAltas habilidades/superdotação. Adelino Felisberto
Altas habilidades/superdotação. Adelino Felisberto
 
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdf
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdfrelatorio de estagio de terapia ocupacional.pdf
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdf
 
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUSHomens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
 
01 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ANATOMIA HUMANA.pdf
01 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ANATOMIA HUMANA.pdf01 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ANATOMIA HUMANA.pdf
01 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ANATOMIA HUMANA.pdf
 
Manual Técnico para Diagnóstico da Infecção pelo HIV.pdf
Manual Técnico para Diagnóstico da Infecção pelo HIV.pdfManual Técnico para Diagnóstico da Infecção pelo HIV.pdf
Manual Técnico para Diagnóstico da Infecção pelo HIV.pdf
 
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdfRELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
 
Manual Técnico para Diagnóstico da Sífilis.pdf
Manual Técnico para Diagnóstico da Sífilis.pdfManual Técnico para Diagnóstico da Sífilis.pdf
Manual Técnico para Diagnóstico da Sífilis.pdf
 

Obesidade periférica e intra abdominal o paradoxo do risco em pacientes com evolução da idade.

  • 1. REEXAMES DO IMPACTO DA OBESIDADE NA SAÚDE EM INDIVÍDUOS QUE EVOLUEM NA IDADE SÃO DIVULGADOS DOIS BENEFÍCIOS POTENCIAIS DO EXCESSO DE PESO: DIMINUIÇÃO DA OSTEOPOROSE E MELHORA DA SOBREVIDA DOS INDIVÍDUOS OBESOS COM CERTOS RISCOS PARA A SAÚDE, CONHECIDA COMO A OBESIDADE, LIGADO AO AUMENTO DA DENSIDADE MINERAL ÓSSEA, É "PARADOXO DA OBESIDADE". MAS NÃO É TÃO SIMPLES ASSIM, LEI MAIS. Até agora incontextável, como é o fato de que este também se traduz em uma menor taxa de fraturas de quadril em indivíduos obesos com evolução da idade. Este último pode refletir não só uma maior resiliência óssea, mas também a melhora do amortecimento pelo tecido adiposo durante quedas. Uma exceção emergente importante para este efeito protetor geral da obesidade no osso é a recente descoberta de que embora os homens e mulheres com a síndrome metabólica, de fato, desfrutam de uma melhor densidade mineral óssea do colo do fêmur e do quadril todo em uma análise transversal e estas associações não se traduzem em evolução clínica melhorada. Na verdade, as fraturas clínicas incidentes foram 2,6 vezes mais probabilidades de ocorrer em indivíduos com a síndrome metabólica em comparação com
  • 2. os participantes sem a síndrome metabólica após uma média de seguimento de 2 anos. O "paradoxo da obesidade" refere-se aos resultados inesperados de que indivíduos obesos parecem se sair melhor do que, ou pelo menos tão bem como, os seus homólogos normais ou de baixo peso, em termos de taxas de mortalidade no contexto de condições, tais como a doença da artéria coronária em indivíduos hipertensos, insuficiência cardíaca congestiva, doença renal crônica, em hemodiálise, revascularização pós-coronariopatia, e alguns casos de elevação do segmento ST no infarto do miocárdio. Atualmente, não está claro se ou não todas estas diferentes situações que compartilham alguns ainda não identificados mecanismos comuns subjacentes estão relacionados à obesidade em si, ou melhor,refletem o estado nutricional ou reserva, e/ou, eventualmente, coexistindo com a terapia médica. Permanece incerto como a idade mais avançada interage com esses efeitos protetores do excesso de adiposidade. Além disso, a obesidade não é um "salvador" em geral em condições médicas agudas. Assim, este fenômeno interessante e potencialmente crítico permanece atualmente enigmático, exigindo no caso específica análise aprofundada da idade. Como exemplo deste efeito, há 20 anos, a obesidade nos idosos foi realmente ligada à duplicação do número de infarto pós-miocárdico e mortalidade intra-hospitalar em indivíduos > 65 anos. Ter o fenótipo de obesidade alterado pelo ambiente, ou terapia médica crônica, ou melhor, ter avanços na qualidade dos cuidados intensivos preferencialmente afetou o obeso? Bom verdadeiramente este é um paradoxo, entretanto temos que levar em consideração que este fato apesar de acontecer está bem claro que quando acompanhados de outras patologias que ocorrem com o passar do tempo são deletérias de forma intensa para nós humanos quando acompanhados pela obesidade. As complicações cardiometabólicas da obesidade têm sido geralmente associada à obesidade central ou intra- abdominal ou visceral, mas em muitos relatórios, a obesidade é quantificada em termos de IMC sozinha, em vez do que a circunferência da cintura, que pode potencialmente mascarar a associação de gordura
  • 3. abdominal e doença cardiovascular e eventos. No entanto, um corpo de evidências indica que os indivíduos que envelhecem desencadeando obesidade são mais propensos à morbidade cardiovascular. A associação entre obesidade e acidente vascular cerebral em idade progressiva tem sido inconsistentes e podem ser sexo- relacionados. O estudo Canadian Cardiovascular Saúde não encontrou na obesidade um fator predisponente para acidente vascular cerebral em indivíduos mais velhos. Por outro lado, a Honolulu Heart Program, que ao longo de um período de 22 anos acompanhando prospectivamente um coorte de 1.163 homens não fumantes com idade entre 55-68 anos, constatou que a taxa de acidente vascular cerebral tromboembólico aumentou significativamente com o aumento dos níveis de IMC. Em indivíduos de Framingham Off Spring Study com idades 50-81 anos, a população com 10 anos de risco atribuível ao acidente vascular cerebral foi maior para a síndrome metabólica do que para a diabetes, particularmente em mulheres (27 vs 5%), devido à sua maior prevalência da síndrome metabólica na população em geral. A obesidade não afetou as taxas de AVC em homens coreanos. A síndrome metabólica é um transtorno de utilização e armazenamento de energia, diagnosticada por uma co-ocorrência de três em cada cinco das seguintes condições médicas: obesidade abdominal (central), pressão arterial elevada, glicemia de jejum elevada, triglicerídeos séricos altos e baixos níveis de HDL colesterol. A síndrome metabólica aumenta o risco de desenvolvimento de doença cardiovascular e diabetes . Alguns estudos têm mostrado a prevalência nos EUA, estima-se que seja de 34% da população adulta, e a prevalência aumenta com a idade. A síndrome metabólica é também conhecida como síndrome metabólica X, síndrome cardiometabolica, síndrome X, síndrome de resistência à insulina, síndrome de Reaven (nome de Gerald Reaven), e CAOS (na Austrália). A Síndrome metabólica e o pré-diabetes parecem ser a mesma desordem, apenas diagnosticada por um conjunto diferente de biomarcadores.
  • 4. PERIPHERAL AND INTRA-ABDOMINAL OBESITY: THE RISK IS A PARADOX IN PATIENTS WITH EVOLUTION OF AGE, BUT ONLY IN OSTEOPOROSIS. DR. CAIO JR, JOHN SANTOS ET DRA. CAIO, HENRIQUETA VERLANGIERI. REVUES OF OBESITY IN HEALTH IMPACT OF INDIVIDUALS TO EVOLVE IN THE AGE ARE RELEASED TWO POTENTIAL BENEFITS OF OVERWEIGHT: DECREASE OF OSTEOPOROSIS AND IMPROVE THE SURVIVAL OF OBESE INDIVIDUALS WITH CERTAIN RISKS TO HEALTH, KNOWN AS OBESITY, ON THE INCREASE OF DENSITY BONE MINERAL, IS "PARADOX OF OBESITY". BUT NOT SO SIMPLE SO, ACT MORE. PHYSIOLOGY-ENDOCRINOLOGY- NEUROENDOCRINOLOGY-GENETICS-ENDOCRINE-PEDIATRICS (SUBDIVISION OF ENDOCRINOLOGY): DR. JOÃO SANTOS CAIO JR. ET DRA. HENRIQUETA VERLANGIERI CAIO. (THIS ARTICLE IS WRITTEN IN PORTUGUESE - ENGLISH - SPANISH). Until now incontextável, as is the fact that this also translates into a lower rate of hip fractures in obese individuals with evolution of age. The latter may reflect not only greater bone resilience, but also improves the damping by adipose tissue during falls. An important emerging exception to this general protective effect of obesity on bone is the recent discovery that although men and women with the metabolic syndrome, in fact, enjoy better bone mineral density of the femoral neck and the whole hip in an analysis cross and these associations do not translate into improved clinical outcome. In fact, clinical incident fractures were 2.6 times more likely to occur in individuals with metabolic syndrome compared with participants without the metabolic syndrome after an average follow-up of 2 years. The "obesity paradox" refers to the unexpected results that obese individuals appear to perform better than or at least as well as their normal counterparts or low birth weight, in terms of mortality rates in the context of conditions,
  • 5. such as coronary artery disease in hypertensive individuals, congestive heart failure, chronic kidney disease, hemodialysis, post-coronary revascularization, and some cases of ST segment elevation myocardial infarction. Currently, it is unclear whether or not all these different situations that share some yet unidentified common underlying mechanisms are related to obesity itself, or rather reflect the nutritional status or reservation, and / or possibly coexisting with medical therapy. It remains uncertain as the older interacts with these protective effects of excess body fat. Furthermore, obesity is not a "rescuer" generally in acute medical conditions. Thus, this interesting and potentially critical phenomenon currently remains enigmatic, requiring in-depth analysis of case specific age. As an example of this effect, for 20 years, obesity in the elderly was actually linked to the doubling of the number of post- myocardial infarction and in-hospital mortality in patients> 65 years. Having obese phenotype changed by the environment, or chronic medical therapy, or better, have advances in the quality of intensive care preferentially affected the obese? Well actually this is a paradox, however we have to take into account this fact despite happen is clear that when accompanied by other disorders that occur over time are deleterious intensively for us humans when accompanied by obesity. The cardiometabolic complications of obesity have been generally associated with central or intra-abdominal or visceral obesity, but in many reports, obesity is quantified in terms of BMI alone rather than the waist circumference, which can potentially mask the association abdominal fat and cardiovascular events and disease. However, a body of evidence indicates that individuals older triggering more prone to obesity are cardiovascular morbidity. The association between obesity and stroke in progressive age has been inconsistent and may be gender- related. Canadian Cardiovascular Health Study did not find in obesity a predisposing factor for stroke in older individuals. On the other hand, the Honolulu Heart Program, which over a period of 22 years accompanying a prospective cohort study of 1,163 non-smoking men aged 55-68 years showed that the stroke rate thromboembolic increased
  • 6. significantly with increasing BMI levels. In individuals Framingham Study Off Spring aged 50-81 years, 10 years the population attributable risk of stroke was added to the metabolic syndrome than to diabetes, particularly in women (27% vs. 5), due to a higher prevalence of metabolic syndrome in the general population. Obesity did not affect stroke rates in Korean men. Metabolic syndrome is a use and energy storage disorder, diagnosed by a co-occurrence of three out of five of the following medical conditions: abdominal obesity (central), high blood pressure, high fasting glucose, high triglycerides and low levels HDL cholesterol. The metabolic syndrome increases the risk of developing cardiovascular disease and diabetes. Some studies have shown the prevalence in the US is estimated to be 34% of the adult population, and the prevalence increases with age. Metabolic syndrome is also known as metabolic syndrome X, cardiometabolic syndrome, syndrome X, insulin resistance syndrome, Reaven's syndrome (Reaven name of Gerald), and CHAOS (Australia). Metabolic Syndrome and pre-diabetes appear to be the same disorder diagnosed only by a different set of biomarkers. OBESIDAD PERIFÉRICO Y OBESIDAD INTRAABDOMINAL RIESGO DE PARADOX EN PACIENTES CON EVOLUCIÓN DE EDAD, PERO SOLO EN LA OSTEOPOROSIS. DR. CAIO JR, JOHN SANTOS ET DRA. CAIO, HENRIQUETA VERLANGIERI. REVISTAS DE OBESIDAD EN IMPACTO DE LA SALUD DE LAS PERSONAS EVOLUCIONANDO EN LA EDAD SON LIBERADOS DOS POSIBLES BENEFICIOS DE SOBREPESO: DISMINUCIÓN DE LA OSTEOPOROSIS Y MEJORAR LA SUPERVIVENCIA DE INDIVIDUOS OBESOS CON CIERTOS RIESGOS PARA LA SALUD, CONOCIDOS COMO OBESIDAD, SOBRE EL INCREMENTO DE LA DENSIDAD HUESO DE MINERALES, ES "PARADOJA DE LA OBESIDAD". PERO NO TAN SIMPLE SO, ACTUAR MÁS. FISIOLOGÍA- ENDOCRINOLOGÍA-NEUROENDOCRINOLOGÍA-GENÉTICA-ENDOCRINO- PEDIATRÍA (SUBDIVISIÓN DE ENDOCRINOLOGÍA): DR. JUAN SANTOS
  • 7. CAIO JR. ET DRA. HENRIQUETA VERLANGIERI CAIO. (ESTE ARTÍCULO ESTÁ ESCRITO EN PORTUGUÉS - INGLÉS - ESPAÑOL). Hasta ahora incontextável, como es el hecho de que esto también se traduce en una menor tasa de fracturas de cadera en los individuos obesos con la evolución de la edad. Esto último puede reflejar no sólo una mayor capacidad de resistencia del hueso, sino que también mejora la amortiguación por el tejido adiposo durante las caídas. Una excepción emergente importante a este efecto protector general de la obesidad sobre el hueso es el reciente descubrimiento de que aunque los hombres y las mujeres con el síndrome metabólico, de hecho, disfrutan de una mejor densidad mineral ósea del cuello femoral y toda la cadera en un análisis se cruzan y estas asociaciones no se traducen en una mejora de los resultados clínicos. De hecho, las fracturas incidentes clínicos fueron 2,6 veces más probabilidades de ocurrir en individuos con síndrome metabólico en comparación con los participantes sin el síndrome metabólico después de una media de seguimiento de 2 años. La "paradoja de la obesidad" se refiere a los resultados inesperados que los individuos obesos parecen tener un mejor desempeño que o al menos tan bien como su contraparte o el bajo peso al parto normal, en términos de las tasas de mortalidad en el contexto de condiciones, tales como la enfermedad de la arteria coronaria en individuos hipertensos, insuficiencia cardíaca congestiva, enfermedad renal crónica, la hemodiálisis, la revascularización post-coronaria, y algunos casos de elevación del segmento ST infarto de miocardio. Actualmente, no está claro si todas estas diferentes situaciones que comparten algunos mecanismos subyacentes comunes aún no identificados están relacionados con la obesidad en sí, o más bien reflejan el estado nutricional o reserva, y / o, posiblemente, coexistiendo con el tratamiento médico. Sigue siendo incierto ya que los mayores interactúa con estos efectos protectores de exceso de grasa corporal. Además, la obesidad no es un "salvador" en general, en condiciones médicas agudas. Por lo tanto, este fenómeno interesante y potencialmente crítico actualmente sigue siendo enigmática, lo que requiere un análisis
  • 8. en profundidad de la edad específica caso. Como ejemplo de este efecto, desde hace 20 años, la obesidad en los adultos mayores en realidad estaba vinculada a la duplicación del número de post-infarto de miocardio y la mortalidad hospitalaria en pacientes> 65 años. Habiendo fenotipo obeso cambiado por el medio ambiente, o la terapia médica crónica, o mejor, se los avances en la calidad de los cuidados intensivos preferentemente afectado a la obesidad? Bueno, en realidad esto es una paradoja, sin embargo hay que tener en cuenta este hecho a pesar de pasar es claro que cuando va acompañada de otros trastornos que se producen con el tiempo son perjudiciales intensamente para nosotros los seres humanos cuando se acompaña de obesidad. Las complicaciones cardiometabólicas de la obesidad han sido generalmente asociados con la obesidad central o intra-abdominal o visceral, pero en muchos informes, la obesidad se cuantifica en términos de índice de masa corporal por sí sola en lugar de la circunferencia de la cintura, lo que potencialmente puede enmascarar la asociación la grasa abdominal y los eventos cardiovasculares y la enfermedad. Sin embargo, un cuerpo de evidencia indica que las personas de más edad provocando más propensos a la obesidad son la morbilidad cardiovascular. La asociación entre la obesidad y el accidente cerebrovascular en la edad progresiva ha sido inconsistente y puede estar relacionada con el género. Canadian Cardiovascular Health Study no encontró en la obesidad un factor predisponente para el accidente cerebrovascular en las personas mayores. Por otro lado, el Honolulu Heart Program, que en un período de 22 años acompañando a un estudio de cohorte prospectivo de 1,163 hombres no fumadores de entre 55 a 68 años mostró que la tasa de accidente cerebrovascular tromboembólico aumentó significativamente con el aumento niveles de IMC. En individuos Framingham Study Off Primavera envejeció 50-81 años, 10 años, el riesgo atribuible poblacional de accidente cerebrovascular se añadió al síndrome metabólico que a la diabetes, sobre todo en las mujeres (27% frente a 5), debido a una mayor prevalencia de síndrome metabólico en la población general. La obesidad no afectó las tasas de ictus en los hombres coreanos. El
  • 9. síndrome metabólico es un uso y almacenamiento de energía desorden, diagnosticada por un co-ocurrencia de tres de cada cinco de las siguientes condiciones médicas: obesidad abdominal (central), presión arterial alta, alta glucosa en ayunas, niveles altos de triglicéridos y bajos niveles de colesterol HDL. El síndrome metabólico aumenta el riesgo de desarrollar enfermedad cardiovascular y diabetes. Algunos estudios han demostrado que la prevalencia en los EE.UU. se estima en el 34% de la población adulta, y la prevalencia aumenta con la edad. El síndrome metabólico es también conocido como síndrome metabólico X, síndrome cardiometabólico, síndrome X, síndrome de resistencia a la insulina, síndrome de Reaven (nombre de Gerald Reaven), y el caos (Australia). Síndrome metabólico y la pre-diabetes parecen ser el mismo trastorno diagnosticado solamente por un conjunto diferente de biomarcadores. Dr. João Santos Caio Jr. Endocrinologia – Neuroendocrinologista CRM 20611 Dra. Henriqueta V. Caio Endocrinologista – Medicina Interna CRM 28930 Como saber mais: 1. Restrição de crescimento intrauterino (RCIU) refere-se ao fraco crescimento de um bebê, enquanto no útero da mãe durante a gravidez... http://hormoniocrescimentoadultos.blogspot.com. 2. Problemas no nascimento (anomalias congênitas) ou problemas cromossômicos são frequentemente associados com peso abaixo do normal. Infecções durante a gravidez também podem afetar o peso do bebê em desenvolvimento... http://longevidadefutura.blogspot.com 3. Nem todos os bebês que nascem pequenos têm RCIU...
  • 10. http://imcobesidade.blogspot.com AUTORIZADO O USO DOS DIREITOS AUTORAIS COM CITAÇÃO DOS AUTORES PROSPECTIVOS ET REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA. Referências Bibliográficas: Caio Jr, João Santos, Dr.; Endocrinologista, Neuroendocrinologista, Caio,H. V., Dra. Endocrinologista, Medicina Interna – Van Der Häägen Brazil, São Paulo, Brasil; Flegal KM, Graubard BI, Williamson DF, Gail MH. Excess deaths associated with underweight, overweight, and obesity. JAMA 2005;293:1861–1867; Gruberg L, Weissman NJ, Waksman R, et al. The impact of obesity on the short-term and long-term outcomes after percutaneous coronary intervention: the obesity paradox? J Am Coll Cardiol 2002;39:578–584; Romero-Corral A, Montori VM, Somers VK, et al. Association of bodyweight with total mortality and with cardiovascular events in coronary artery disease: a systematic review of cohort studies. Lancet2006;368:666–678; Uretsky S, Messerli FH, Bangalore S, et al. Obesity paradox in patients with hypertension and coronary artery disease. Am J Med 2007;120:863–870; Younge JO, Damen NL, van Domburg RT, Pedersen SS. Obesity, health status, and 7-year mortality in percutaneous coronary intervention: In search of an explanation for the obesity paradox. Int J Cardiol. 2 April 2012; Hastie CE, Padmanabhan S, Slack R, et al. Obesity paradox in a cohort of 4880 consecutive patients undergoing percutaneous coronary intervention. Eur Heart J 2010;31:222–226; Buchholz EM, Rathore SS, Reid KJ, et al. Body mass index and mortality in acute myocardial infarction patients. Am J Med 2012;125:796–803; Kovacic JC, Lee P, Baber U, et al. Inverse relationship between body mass index and coronary artery calcification in patients with clinically significant coronary lesions. Atherosclerosis 2012; 221:176–182; Persy V, D’Haese P. Vascular calcification and bone disease: the calcification paradox. Trends Mol Med2009;15:405–416; Kalantar-Zadeh K, Block G, Horwich T, Fonarow GC. Reverse epidemiology of conventional cardiovascular risk factors in patients with chronic heart failure. J Am Coll Cardiol 2004;43:1439–1444; Curtis JP, Selter JG, Wang Y, et al. The obesity paradox: body mass index and outcomes in patients with heart failure. Arch Intern Med 2005;165:55– 61; Fonarow GC, Srikanthan P, Costanzo MR, Cintron GB, Lopatin M, ADHERE Scientific Advisory Committee and Investigators An obesity paradox in acute heart failure: analysis of body mass index and inhospital mortality for 108,927 patients in the Acute Decompensated Heart Failure National Registry. Am Heart J 2007;153:74– 81. Contato: Fones: 55 11 5087-4404 Rua Estela, 515 - Bloco D - 12º andar - Conj. 121/122 Paraíso - São Paulo - SP - Cep 04011-002 e-mails: vanderhaagen@vanderhaagenbrasil.com vanderhaagenbrasil@gmail.com Site Van Der Häägen Brazil www.vanderhaagenbrazil.com.br www.clinicavanderhaagen.com.br www.crescimentoinfoco.com www.obesidadeinfoco.com.br http://drcaiojr.site.med.br http://dracaio.site.med.br Joao Santos Caio Jr http://google.com/+JoaoSantosCaioJr google.com/+JoãoSantosCaioJrvdh
  • 11. google.com/+VANDERHAAGENBRAZILvdh Video http://youtu.be/woonaiFJQwY VAN DER HAAGEN BRAZI Instagram https://instagram.com/clinicascaio/ Google Maps: http://maps.google.com.br/maps/place?cid=5099901339000351730&q=Van+Der+Haagen+Brasil&hl=pt&sll=- 23.578256,46.645653&sspn=0.005074,0.009645&ie =UTF8&ll=-23.575591,-46.650481&spn=0,0&t = h&z=17