Os comprometimentos da saúde da mulher que apresenta síndrome dos ovários micropolicísticos

409 visualizações

Publicada em

A síndrome dos ovários micropolicísticos (SOMP) é a endocrinopatia mais comum em mulheres na idade reprodutiva, com prevalência de 6 a 10%. A síndrome dos ovários micropolicísticos (SOMP) é descrita como uma desordem ovariana, cujos principais marcadores são a anovulação (falta de ovulação) e o hiperandrogenismo (excesso de hormônios masculinizantes).

Publicada em: Saúde e medicina
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Os comprometimentos da saúde da mulher que apresenta síndrome dos ovários micropolicísticos

  1. 1. Dr. João Santos Caio Jr - CRM 20.611 Neuro-Endocrinologista Clínico Dra. Henriqueta V Caio - CRM 28.960 Endocrinologista Clínico OS COMPROMETIMENTOS DA SAÚDE DA MULHER QUE APRESENTA SÍNDROME DOS OVÁRIOS MICROPOLICÍSTICOS (SOMP) E AS DIFERENÇAS QUE OCORREM NAS QUE DESENVOLVEM OBESIDADE E AS OUTRAS QUE NÃO DESENVOLVEM OBESIDADE. A síndrome dos ovários micropolicísticos (SOMP) é a endocrinopatia mais comum em mulheres na idade reprodutiva, com prevalência de 6 a 10%. A síndrome dos ovários micropolicísticos (SOMP) é descrita como uma desordem ovariana, cujos principais marcadores são a anovulação (falta de ovulação) e o hiperandrogenismo (excesso de hormônios masculinizantes). Além disso, distúrbios metabólicos são frequentemente encontrados em mulheres com síndrome dos ovários micropolicísticos (SOMP), como a obesidade, a hiperinsulinemia, resistência à insulina (RI), diabetes mellitus tipo 2 (DM2) de início precoce, dislipidemia e síndrome metabólica, trazendo várias repercussões clínicas desfavoráveis a essas pacientes. Esses fatores de risco que levam a um aumento do risco para doença cardiovascular (DCV) e coexistem em portadoras de síndrome dos ovários micropolicísticos (SOMP) estão associados a um aumento do risco para desenvolver aterosclerose. Considerando a longa fase de latência de progressão da doença aterosclerótica e a manifestação dos sintomas clínicos, a possibilidade de avaliar a função arterial previamente ao aparecimento de placas de
  2. 2. Dr. João Santos Caio Jr - CRM 20.611 Neuro-Endocrinologista Clínico Dra. Henriqueta V Caio - CRM 28.960 Endocrinologista Clínico aterosclerose detectáveis angiograficamente é atrativa e importante do ponto de vista de detecção precoce e avaliação de risco para doença cardiovascular (DCV). (Várias medidas ecográficas ultrassonográficas não invasivas) de avaliação da função e estrutura arterial têm se mostrado úteis clinicamente, como a espessura íntimo-média da artéria carótida, a complacência arterial e a função endotelial. Evidências têm sugerido que a redução na complacência e o aumento da rigidez arterial constituem fatores de risco independentes para doença cardiovascular (DCV), pois contribuem para a sua fisiopatologia, enquanto a espessura das camadas íntima e média da artéria carótida quando elevada é considerada um marcador de doença aterosclerótica, principalmente da doença arterial coronariana precoce. A função endotelial atualmente é avaliada pela ultrassonografia da artéria braquial, através da determinação da dilatação mediada pelo fluxo, e a sua diminuição prediz um aumento de eventos cardiovasculares. A obesidade está presente em aproximadamente metade das mulheres com síndrome dos ovários micropolicísticos (SOMP). Acredita-se que a obesidade tenha um papel crucial no desenvolvimento e/ou manutenção da síndrome dos ovários micropolicísticos (SOMP) e exerça grande influência nas alterações clínicas e metabólicas associadas a essa síndrome, visto que uma pequena redução do peso (5%) é capaz de melhorar o hiperandrogenismo e o padrão de anovulação presentes nas portadoras desta moléstia. A obesidade também exerce influência na patogênese de outras doenças, como a DM2, e, por si só, desenvolve hiperandrogenismo e anovulação em mulheres sem síndrome dos ovários micropolicísticos (SOMP). A obesidade também pode predispor a paciente a um aumento na rigidez e uma diminuição na complacência arterial e está associada a um aumento da espessura da camada íntimo-média da artéria carótida, podendo causar um impacto direto na função da musculatura lisa dessas artérias, levando à crença de que mulheres com síndrome dos ovários micropolicísticos (SOMP) obesas têm um maior risco para doença cardiovascular (DCV). Até então, não há na literatura ou trabalhos que comparem esses marcadores em pacientes com síndrome dos ovários micropolicísticos (SOMP) divididas por índice de massa corporal (IMC) para verificar quais deles são influenciados pelo peso.
  3. 3. Dr. João Santos Caio Jr - CRM 20.611 Neuro-Endocrinologista Clínico Dra. Henriqueta V Caio - CRM 28.960 Endocrinologista Clínico AUTORES PROSPECTIVOS Dr. João Santos Caio Jr. Endocrinologia – Neuroendocrinologista CRM 20611 Dra. Henriqueta V. Caio Endocrinologista – Medicina Interna CRM 28930 Como Saber Mais: 1. A síndrome dos ovários micropolicísticos (SOMP) é descrita como uma desordem ovariana, cujos principais marcadores são a anovulação (falta de ovulação) e o hiperandrogenismo (excesso de hormônios masculinizantes)... http://acnecia.blogspot.com/ 2. A obesidade está presente em aproximadamente metade das mulheres com síndrome dos ovários micropolicísticos (SOMP)...http://nutricaocontrolada.blogspot.com/ 3. Mulheres com síndrome dos ovários micropolicísticos (SOMP) obesas têm um maior risco para doença cardiovascular (DCV)... http://obesidadedescontrolada1.blogspot.com AUTORIZADO O USO DOS DIREITOS AUTORAIS COM CITAÇÃO DOS AUTORES PROSPECTIVOS ET REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA. Referências Bibliográficas: Prof. Dr. João Santos Caio Jr, endocrinologista,neuroendocrinologista, Dra Henriqueta Verlangieri Caio, endocrinologista,medicina interna-Van Der Häägen Brazil – São Paulo –Brasil, Yildiz BO, Haznedaroglu IC, Kirazli S, Bayraktar M. Global fibrinolytic capacity is decreased in polycystic ovary syndrome, suggesting a prothrombotic state. J Clin Endocrinol Metab. 2002;87(8):3871-5. Grundy SM, Cleeman JI, Daniels SR, Donato KA, Eckel RH, Franklin BA, et al. Diagnosis and management of the metabolic syndrome. An American Heart Association/National Heart, Lung, and Blood Institute Scientific Statement. Executive summary. Cardiol Rev. 2005;13(6):322-7. Fernhall B, Agiovlasitis S. Arterial function in youth: window into cardiovascular risk. J Appl Physiol. 2008;105(1):325-33. Safar ME, London GM. Therapeutic studies and arterial stiffness in hypertension: recommendations of the European Society of Hypertension. The Clinical Committee of Arterial Structure and Function. Working Group on Vascular Structure and Function of the European Society of Hypertension. J Hypertens. 2000;18(11):1527-35. Bots ML, Grobbee DE, Hofman A, Witteman JC. Common carotid intimo-media thickness and risk of acute myocardial infarction: the role of lumen diameter. Stroke. 2005;36(4):762- 7.
  4. 4. Dr. João Santos Caio Jr - CRM 20.611 Neuro-Endocrinologista Clínico Dra. Henriqueta V Caio - CRM 28.960 Endocrinologista Clínico Site Van Der Häägen Brazil www.vanderhaagenbrazil.com.br www.clinicavanderhaagen.com.br www.crescimentoinfoco.com www.obesidadeinfoco.com.br http://drcaiojr.site.med.br http://dracaio.site.med.br Joao Santos Caio Jr http://google.com/+JoaoSantosCaioJr Vídeo http://youtu.be/woonaiFJQwY Google Maps: http://maps.google.com.br/maps/place?cid=5099901339000351730&q=Van+Der+Haagen+Brasil&hl= pt&sll=-23.578256,46.645653&sspn=0.005074,0.009645&ie =UTF8&ll=-23.575591,- 46.650481&spn=0,0&t = h&z=17

×