DIAGNÓSTICO DEFICIÊNCIA DE CRESCIMENTO

376 visualizações

Publicada em

Crianças com história de deficiência de hormônio de crescimento-DGH demonstraram taxas mais lentas de crescimento do que as crianças do grupo da comunidade sem história de DGH. No grupo da comunidade, mudanças no peso e altura das crianças foram relacionadas a percepção materna de saúde, temperamento e nutrição materna durante a alimentação, no grupo de crianças com déficit de crescimento as percepções e comportamentos maternos não estavam em sintonia com o crescimento da criança.

Publicada em: Saúde e medicina
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

DIAGNÓSTICO DEFICIÊNCIA DE CRESCIMENTO

  1. 1. PREVISÃO DE CURVAS DE CRESCIMENTO LONGITUDINAL DE ALTURA E PESO DE CRIANÇAS COM E SEM DGH PRECOCE; DR. JOÃO SANTOS CAIO JR. ET DRA. HENRIQUETA V. CAIO. MUDANÇAS NO PESO E ALTURA DAS CRIANÇAS FORAM RELACIONADAS À PERCEPÇÃO MATERNA DE SAÚDE, TEMPERAMENTO E NUTRIÇÃO MATERNA DURANTE A ALIMENTAÇÃO, NO GRUPO DE CRIANÇAS COM DÉFICIT DE CRESCIMENTO AS PERCEPÇÕES E CMPORTAMENTOS MATERNOS NÃO ESTAVAM EM SINTONIA COM O CRESCIMENTO DA CRIANÇA Modelos de curva de crescimento foram utilizados para examinar o efeito de fatores genéticos e ambientais sobre as mudanças de altura e peso de 225 crianças de baixa renda, as famílias urbanas foram avaliadas em até oito vezes nos primeiros 6 anos de vida. Crianças com deficiência de hormônio de crescimento-DGH inicial e uma amostra da comunidade de crianças sem deficiência de hormônio de crescimento-DGH foram examinadas para avaliar como características genéticas, ambientais e familial influenciam o crescimento das crianças. Filhos de pais mais altos e mais pesados, que foram recrutados em idades mais jovens e que não têm uma história de deficiência de hormônio de crescimento-DGH, tinham acelerado o crescimento desde o recrutamento até a idade de 6 anos. Além disso, o aumento de altura foi associado a uma melhor
  2. 2. saúde, temperamento mais fácil, mães carinhosas; aumento de peso foi associado a uma melhor saúde da criança. Crianças com história de deficiência de hormônio de crescimento-DGH demonstraram taxas mais lentas de crescimento do que as crianças do grupo da comunidade sem história de deficiência de hormônio de crescimento-DGH. No grupo da comunidade, mudanças no peso e altura das crianças foram relacionadas a percepção materna de saúde, temperamento e nutrição materna durante a alimentação, no grupo de crianças com déficit de crescimento as percepções e comportamentos maternos não estavam em sintonia com o crescimento da criança. Estes resultados sugerem que, em adição aos fatores genéticos, que o crescimento é dependente de um sistema de prestação de maiores cuidados nutricionais e maior sensibilidade materna. As intervenções para promover o crescimento devem considerar as características da criança e da família, incluindo a percepção materna da saúde dos filhos e temperamento e comportamentos maternos. Deficiência de hormônio de crescimento-DGH, ou déficit de crescimento afeta milhões de crianças em todo o mundo (UNICEF 1995). A maioria dos estudos de crescimento de longo prazo é de países em desenvolvimento, onde a deficiência de hormônio de crescimento-DGH inicial é muitas vezes grave, a desnutrição é endêmica e a pobreza é crônica (Allen 1994). Pouco se sabe sobre os padrões de crescimento de crianças criadas em países industrializados com formas leves de deficiência de hormônio de crescimento-DGH inicial. O crescimento é um processo complexo, que varia entre os indivíduos e pode ser influenciado por vários fatores que interagem. Embora os fatores genéticos, tais como altura e peso dos pais
  3. 3. formam o modelo para o crescimento das crianças (Himes et al. 1.985), os fatores de criança, como sexo, idade, crescimento inicial, a saúde ou temperamento pode ser particularmente importante. Por exemplo, as crianças com temperamentos difíceis podem ser mais reativos aos desafios no lar do que as crianças com temperamento fácil e, portanto, mais difícil na alimentação (Black et al. 1.996). Fatores familiares, incluindo depressão materna e interações passivas ou que não respondem entre mãe e filho, também têm sido associados com a deficiência de hormônio de crescimento-DGH (Black et al. 1.994, 1.990 Drotar et al., Drotar 1991). Infelizmente, pouco se sabe sobre a relação entre fatores ecológicos e crescimento. PREDICTION OF LONGITUDINAL GROWTH CURVES OF HEIGHT AND WEIGHT OF CHILDREN WITH AND WITHOUT DISABILITIES EARLY GROWTH HORMONE-DGH. CHANGES IN WEIGHT AND HEIGHT OF THE CHILDREN WERE RELATED TO MATERNAL PERCEPTION OF HEALTH, TEMPERAMENT AND MATERNAL NUTRITION DURING POWER, NO DEFICIT OF CHILDREN WITH GROWTH GROUP PERCEPTIONS AND MATERNAL BEHAVIOR WERE NOT IN TUNE WITH THE GROWTH OF CHILD; NEUROENDOCRINOLOGY-PHYSIOLOGY-ENDOCRINOLOGY; DR. JOÃO SANTOS CAIO JR. ET DRA. HENRIQUETA VERLANGIERI CAIO. Growth curve models were used to examine the effect of genetic and environmental changes on the height and weight of 225 children from low-income, urban families factors were evaluated up to eight times in the first 6 years of life.
  4. 4. Children with disabilities of early growth hormone DGH and a community sample of children without growth hormone deficiency-GHD were examined to assess how genetic, environmental and familial characteristics influence the growth of children. Children taller, heavier parents, who were recruited at younger ages and who have a history of growth- hormone deficiency-GHD, had accelerated growth from recruitment until the age of 6 years. Furthermore, the increase in height was associated with better health temper easier caring mothers; weight gain was associated with better child health. Children with a history of growth hormone deficiency- GHD showed slower growth rates than children of the community with no history of growth hormone deficiency-GHD group. In the community group, changes in weight and height of children were related to maternal perception of health, temperament and maternal nutrition during feeding, the group of children with failure to thrive perceptions and maternal behaviors were not in tune with the child's growth. These results suggest that in addition to genetic, factors that growth is dependent on a system to provide greater nutritional care and greater maternal sensitivity. Interventions to promote growth should consider the characteristics of the child and family, including maternal perceptions of their children's health and temperament and maternal behaviors. Deficiency of growth hormone-GHD or growth deficiency affects millions of children around the world (UNICEF 1995). Most studies of long-term growth is in developing countries, where the deficiency of growth hormone-DGH home is often severe, malnutrition is
  5. 5. endemic and poverty is chronic (Allen 1994). Little is known about the growth patterns of children raised in industrialized countries with mild forms of growth hormone-DGH initial disability. Growth is a complex process that varies between individuals and can be influenced by many factors that interact. While genetic factors, such as height and weight of parents formed the template for the growth of children (Himes et al. 1985), child factors, such as gender, age, initial growth, health or temperament may be particularly important. For example, children with difficult temperaments may be more reactive to the challenges in the home than children with easy temperament and therefore more difficult in feeding (Black et al. 1.996). Family factors, including maternal depression and passive interactions or unresponsive between mother and son, have also been associated with a deficiency of growth hormone-DGH (Black et al. .994,1.990 Drotar et al, Drotar 1991). Unfortunately, little is known about the relationship between ecological factors and growth. Dr. João Santos Caio Jr. Endocrinologia – Neuroendocrinologista CRM 20611 Dra. Henriqueta V. Caio Endocrinologista – Medicina Interna CRM 28930
  6. 6. Como saber mais: 1. A taxa de crescimento é mais lenta durante a gravidez quando a mãe fuma porque aumenta o risco de seu bebê nascer prematuramente e de baixo peso ao nascer... http://hormoniocrescimentoadultos.blogspot.com. 2. Isto é porque o monóxido de carbono no fumo do tabaco liga-se com a hemoglobina (uma proteína em células vermelhas do sangue), reduzindo a capacidade de transporte de oxigênio do sangue que entra na placenta... http://longevidadefutura.blogspot.com 3. Fumar também aumenta a possibilidade de desenvolver complicações durante o parto, como sangramento excessivo e sofrimento fetal necessitando de um parto por cesariana... http://imcobesidade.blogspot.com AUTORIZADO O USO DOS DIREITOS AUTORAIS COM CITAÇÃO DOS AUTORES PROSPECTIVOS ET REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA. Referências Bibliográficas: Caio Jr, João Santos, Dr.; Endocrinologista, Neuroendocrinologista, Caio,H. V., Dra. Endocrinologista, Medicina Interna – Van Der Häägen Brazil, São Paulo, Brasil; Allen, LH (1994) as influências nutricionais sobre o crescimento linear: uma revisão geral Eur.. J. Clin. Nutr 48:. S75-S89; Ayoub, C. & Milner, J. (1985) Falha de crescimento:. Indicadores dos pais, tipos e resultados Abuso Infantil Negligência 9: 491 -499; Bates, JE, Freeland, C. & Lounsbury, ML (1979) Medição de difficultness infantil Child Dev 50: 794 -803.; Preto, MM (1995) Falha de crescimento: estratégias para a avaliação e intervenção Escola Psychol.. Rev. 24: 171 -185; Preto, M., Hutcheson, J., Dubowitz, H. & Berenson- Howard, J. (1994) estilo Parenting e estado de desenvolvimento entre as crianças com nonorganic falha para prosperar. J. Pediatr. . Psychol 19: 689 -708; Preto, M., Hutcheson, J., Dubowitz, H., Starr, RJ, Jr & Berenson-Howard, J.(1996) As raízes de competência:. Interação mãe-filho entre os de baixa renda, as famílias americanas, africanas urbanas J . Appl. Dev. . Psychol 17: 367 -392; Bronfenbrenner, U. (1993) a teoria dos sistemas ecológicos. Wozniak, R. Fisher, eds K. Ambientes Específicos:. Pensando em Contextos: 3 -44 Erlbaum Hillsdale, NJ; Bryk, AS eds Raudenbush, SW. (1992) a teoria dos sistemas ecológicos.Modelos Lineares Hierarchial Sábio Newbury Park, CA; Burchinal, MR, Bailey, DB & Snyder, P. (1994) Usando a análise de curva de crescimento para avaliar as mudanças de crianças em investigações longitudinais. J. Intervenção Precoce 18: 422 -442; Burchinal, MR, Campbell, FA, Bryant, DM, Wasik, BH & Ramey, CT (1997) A intervenção precoce e os processos de mediação no
  7. 7. desempenho cognitivo de crianças de famílias de baixa renda Africano-Americano da Criança Dev 68: 935-954. Contato: Fones: 55 11 5087-4404 ou 96197-0305 Nextel: ID:111*101625 Rua Estela, 515 - Bloco D - 12º andar - Conj. 121/122 Paraiso - São Paulo - SP - Cep 04011-002 e-mails: drcaio@vanderhaagenbrasil.com drahenriqueta@vanderhaagenbrasil.com vanderhaagen@vanderhaagenbrasil.com Site Van Der Häägen Brazil www.vanderhaagenbrazil.com.br www.clinicavanderhaagen.com.br www.crescimentoinfoco.com www.obesidadeinfoco.com.br http://drcaiojr.site.med.br http://dracaio.site.med.br Joao Santos Caio Jr http://google.com/+JoaoSantosCaioJr Video http://youtu.be/woonaiFJQwY Google Maps: http://maps.google.com.br/maps/place?cid=5099901339000351730&q=Van+Der+Haagen+Brasil&hl=pt &sll=-23.578256,46.645653&sspn=0.005074,0.009645&ie =UTF8&ll=-23.575591,-46.650481&spn=0,0&t = h&z=17

×