SlideShare uma empresa Scribd logo
Como elaborar uma prova no estilo do
ENADE
Alexandre Porto de Araujo
São José dos Campos, abril de 2014
2
Estrutura do item de múltipla escolha
• Item de múltipla escolha utilizado nos testes do Inep divide-se em três
partes
• Devem ser observadas a coerência e a coesão entre suas partes (texto-
base, enunciado e alternativas), de modo que haja uma articulação entre
elas e se explicite uma única situação-problema e uma abordagem
homogênea de conteúdo
Fonte: Gitman
Texto-base
Enunciado
Alternativas
3
Características das questões
• Objetividade
• Informação necessária à sua resolução
• Ordem gramatical direta
• Adequação aos objetivos estabelecidos no plano de ensino e plano de aula
• Simplicidade de vocabulário, o que não significa uma linguagem simplória
• Correção da língua portuguesa
• Clareza de linguagem (diga o que é preciso ser dito para a realização do
item)
• Precisão ─ o item só poderá ter uma única resposta correta
• Impessoalidade
• Ausência de adjetivos
Fonte: Gitman
4
Estrutura da Questão de Múltipla Escolha
• Situação-problema/texto-base/Contextualização: Constitui-se da
situação problemática que é a motivação da questão
– podem ser utilizados textos, figuras, tabelas, gráficos, etc. sempre
referenciados ABNT)
– não poderá ser utilizado livro didático como fonte
– a referência bibliográfica utilizada deve ser fidedigna. Entende-se por fonte fidedigna, o texto-base que seja recuperável
em pesquisa pela Internet ou em material impresso de ampla divulgação. Em ambos os casos, o texto-base deverá
estar conforme a redação no original e não poderá ser tradução livre
– em caso de adaptação, esta não deve alterar o sentido global na fonte primária
– dê preferência a situações-problema que exijam reflexão e tomada de
decisão
– deve-se evitar a exigência de informações simplesmente decoradas,
como fórmulas, datas, termos, nomes, enfim, detalhes que não avaliam
a habilidade, mas privilegiam a memorização
Fonte: Gitman
5
Estrutura da Questão de Múltipla Escolha
• Enunciado: É a instrução clara e objetiva da tarefa a ser realizada pelo
estudante, aqui se define o nível de habilidade cognitiva requerida e que
será avaliada. Pode ser uma pergunta, pode ser frase a ser completada ou
respondida pelas alternativas
– apresente o enunciado com todas as informações técnicas necessárias
a realização do item
– não deve apresentar informações adicionais ou complementares ao
texto-base
– inclui-se uma instrução clara e objetiva da tarefa a ser realizada pelo
participante do teste
– pode ser expressa como pergunta ou frase a ser completada pela
alternativa correta
– redija o enunciado sempre na forma afirmativa
– utilizar, preferencialmente, termos impessoais: “calcula-se”, “considera-
se”, “argumenta-se”, etc.
Fonte: Gitman
6
Estrutura da Questão de Múltipla Escolha
• Alternativas: São as possibilidades de respostas: o gabarito (alternativa
correta) e os distratores (alternativas incorretas)
– não utilize: nenhuma das respostas anteriores ou todas as anteriores
– as alternativas não devem ser longas e repetitivas
– as alternativas não devem empregar elementos que levem à resposta
correta por exclusão
– não se deve tornar uma alternativa falsa pela inclusão da palavra NÃO
• Gabarito: A única alternativa correta
• Distratores: São as alternativas incorretas, devem ser redigidas com
aparência de resposta correta, mas sendo inquestionavelmente incorreta.
Devem parecer corretas para aqueles que não adquiriram a habilidade
exigida:
– as opções erradas – distratores- devem ser plausíveis e fazer parte do
contexto do item.
Fonte: Gitman
7
Quanto à situação-problema, enunciado e alternativas
• É adequado:
– primeiro elaborar a situação-problema (texto-base), depois o
enunciado/comando e em seguida as alternativas
– o item correto não deve deixar dúvida
– a situação-problema, o enunciado e as opções devem ser coerentes,
articulados e homogêneos
– evitar construções complicadas que possam induzir o estudante ao erro
– dar preferência às fontes primárias
– utilizar textos que abordem temas atuais e adequados aos alunos dos
diversos cursos
– quando necessário apresentar: tabelas, quadros, textos, gráficos,
segmentos de texto, atualizados e referenciados, de acordo com a
ABNT
Fonte: Gitman
8
Quanto à situação-problema, enunciado e alternativas
• Evitar:
– simples memorização ou recordação
– viés político, cultural, preconceito e discriminação
– opções muito próximas do gabarito
– dar pistas que facilitem a resposta
– a mesma redação do enunciado e da resposta
– distratores que retratem erros grosseiros ou alternativas absurdas
tendem a induzir a identificação da alternativa correta
– enunciados vagos
– terminar um enunciado com um artigo (feminino ou masculino) que
induza à resposta
Fonte: Gitman
9
Tipos de itens de múltipla escolha
• Complementação Simples: É o enunciado que deve ser redigido em
forma de frase incompleta e as alternativas devem completar a frase
proposta
• (ENADE 2012) Nas empresas, é necessário fazer previsão de vendas, para realizar
planejamento adequado dos recursos financeiros, humanos e operacionais. O departamento
de marketing, que mantém contato direto com o mercado consumidor, é o mais indicado para
realizar a previsão de vendas. O gráfico abaixo mostra as vendas (em unidades) dos últimos
seis meses de um produto
Considerando-se o gráfico acima e utilizando-se o método da média móvel trimestral, verifica-
se que a previsão de vendas (em unidades) para o mês de dezembro é igual a:
a 500
b 520
c 530
d 540
e 550
Fonte: Gitman
10
Tipos de itens de múltipla escolha
• Interpretação: Este tipo de questão parte da situação estímulo que é o
problema a partir do qual o estudante organiza ideias, dados ou
informações para resolvê-la
• (ENADE 2012) A responsabilidade social pressupõe o reconhecimento da comunidade e da sociedade como
partes interessadas da organização, com necessidades que precisam ser atendidas. Significa, ainda, a
responsabilidade pública, ou seja, o cumprimento e a superação das obrigações legais decorrentes da
própria atividade e produto da organização. Por outro lado, é também o exercício da sua consciência moral
e cívica, advinda da ampla compreensão do papel da organização no desenvolvimento da sociedade. Trata-
se, portanto, do conceito de cidadania aplicado às organizações, no tocante à segurança e à saúde pública
e à proteção ambiental. A organização cidadã prevê impactos adversos, que poderão decorrer de
instalações, produção, distribuição, transporte, uso, descarte ou reciclagem final dos produtos, e realiza
ações preventivas e de proteção necessárias. FALCONI, V. O verdadeiro poder – práticas de gestão que
conduzem a resultados revolucionários. Nova Lima: INDG, 2009.
Para se atingir o nível de organização mencionado no texto, o primeiro passo para definição das metas
necessárias é
a. a inserção desses objetivos na politica de qualidade da empresa e na sua missão .
b. a introdução da prática sistemática dos ciclos de gerenciamentos: PDCA e SDCA.
c. a identificação de um líder que possa conduzir a empresa a atingir rapidamente seus propósitos.
d. o levantamento da situação atual da empresa em relação a tais compromissos.
e. a utilização do brainstorming (tempestade cerebral), para levantamento das causas e efeitos dos problemas
da organização
Fonte: Gitman
11
Tipos de itens de múltipla escolha
• Asserção-razão: A questão asserção-razão objetiva criar um item para
análise de relações. Ele é constituído de duas proposições ligadas pela
palavra PORQUE, em que a segunda é razão ou justificativa da primeira
• (ENADE 2012) A formulação de estratégias a partir da aplicação dos conceitos que envolvem o
planejamento estratégico ajuda a gestão da empresa a mantê-la em equilíbrio com seu ambiente. A
aplicação da metodologia em torno dessa ferramenta auxilia o processo de gestão organizacional na medida
em que induz os membros organizacionais à reflexão sobre as potencialidades e fragilidades da empresa
frente às condições do ambiente em que ela opera. NASCIMENTO, A., M. REGINATO, L. Controladoria: um
enfoque na eficácia organizacional. 2 ed. São Paulo: Atlas, 2009, p. 148 (adaptada)
Considerando esse contexto, avalie as seguintes asserções e a relação proposta entre elas.
I. O planejamento estratégico é uma ferramenta de controle gerencial interno.
PORQUE
II. O planejamento estratégico é um instrumento para estabelecimento de metas de resultados, que
fornece meios à área da controladoria para o monitoramento do desempenho da empresa.
A respeito dessas asserções, assinale a opção correta.
a. As asserções I e II são proposições verdadeiras, e a II é uma justificativa da I.
b. As asserções I e II são proposições verdadeiras, mas a II não é uma justificativa da I.
c. A asserção I é uma proposição verdadeira, e a II é uma proposição falsa.
d. A asserção I é uma proposição falsa, e a II é uma proposição verdadeira.
e. As asserções I e II são proposições falsas.
Fonte: Gitman
12
Tipos de itens de múltipla escolha
• Resposta múltipla: A questão possui múltiplas afirmativas para serem
analisadas como falsa ou verdadeira e em seguida o estudante escolherá a
alternativa que corresponde ao resultado da análise efetuada
• (ENADE 2012) No processo decisório, os riscos são fatores determinantes para a definição da melhor
estratégia empresarial. A esse respeito, avalie as afirmações a seguir.
I. O risco pode ser entendido como uma situação em que há probabilidades de perda ou de ganho.
II. O paradigma de risco é justamente decidir, portanto, o risco não deve ser administrado e sim
minimizado.
III. Todo negócio pode enfrentar eventos que fogem do controle do empreendedor.
IV. O risco de um negócio ocorre devido a exatamente dois fatores: falta de controle e falta de tempo.
É correto apenas o que se afirma em
a. I e III
b. II e IV
c. III e IV
d. I, II e III
e. I, II e IV
Fonte: Gitman
13
Questões Discursivas
• As questões ou itens discursivos, também conhecidos como, dissertativos,
abertos, descritivos, tipo ensaio ou de resposta livre, avaliam clareza,
coerência, coesão, estratégias argumentativas, utilização de vocabulário
adequado e correção gramatical do texto
• Não devem contemplar em seus enunciados
– “discorra..” “disserte....” “dê sua opinião sobre ....”
– perguntas do tipo “que”, “quem”, “quando”, pois pouco avaliam de
habilidades complexas
– admitir resposta sim e não
Fonte: Gitman
14
Questões Discursivas
• Os itens discursivos servem para que o estudante possa:
– explicar e solucionar problemas apresentados
– aplicar o que aprendeu em situações novas
– fazer comparações ou classificações de dados e informações
– estabelecer relações entre fatos e princípios (causa e efeito)
– analisar a propriedade das afirmações
– analisar o valor dos procedimentos
– assumir posição favorável ou contrária a alguma conduta e sua devida
argumentação
– demonstrar capacidade de síntese
– formular conclusões a partir de elementos fornecidos
– demonstrar capacidade de organizar, por escrito, as ideias trabalhadas
de modo coerente e lógico
Fonte: Gitman
15
Questões Discursivas
• As questões discursivas devem atender aos seguintes requisitos em seus
enunciados:
– ser escrita em linguagem simples, clara e sem ambiguidade
– o uso de palavras, expressões, textos, fórmulas, figuras e tabelas que
não tenham função
– definir claramente a(s) tarefa(s) a realizar, indicando a abrangência da
resposta e os aspectos a serem abordados
– conter todas as informações necessárias para a resolução do item,
fornecendo elementos como textos, informações técnicas específicas,
tabelas, figuras e fórmulas que sejam necessários apenas à sua
resolução e não como apenas elementos ilustrativos
– é sugerido o uso de subitens na questão discursiva, pois ajudam o
estudante a organizar e desenvolver melhor a sua resposta
Fonte: Gitman
16
Questões Discursivas
• Respostas da questão discursiva: Ao construir a questão o professor
deve elaborar também um padrão de resposta:
– estabelecer a resposta padrão ou resposta esperada (identificando as
partes fundamentais da resposta para serem usadas como referência
na correção)
– prever diferentes alternativas de respostas consideradas corretas
– prever o critério de atribuição de pontos
Fonte: Gitman
17
Questões Discursivas
• (ENADE, 2012) De acordo com o presidente do Banco Central, em
entrevista realizada em maio de 2012, mesmo em um cenário internacional
de crise, as perspectivas para a economia brasileira são boas. Como
reflexo de redução da taxa Selic, as concessões de crédito deverão
melhorar diante de um contexto de menores taxas de juros e spread
bancário, e com a perspectiva de redução da inadimplência ao longo do
segundo semestre. Disponível em: <http://g1.globo.com/economia/noticia/2012/05>. Acesso em: 09
jul. 2012 (adaptado)
Considerando o contexto mencionado acima, elabore um texto dissertativo,
contemplando os seguintes aspectos:
a) conceito de spread bancário; (valor: 2,0 pontos)
b) reflexos da redução das taxas de juros para as empresas; (valor: 4,0
pontos)
c) relação entre taxas de juros menores e redução da inadimplência. (valor: 4,0
pontos)
Fonte: Gitman
18
Referência Bibliográfica
• Coordenação Geral do Enade. Guia de Elaboração e Revisão de Itens –
Banco Nacional de Itens – ENADE 2011, Brasília: Ministério da Educação,
2011
• CORGA, D. Orientação para elaboração de provas de acordo com o
ENADE. São José dos Campos, 2009 (Apostila)
Fonte: Gitman

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Modelos_analise_Hipoteses_Variaveis (MIP 5)
Modelos_analise_Hipoteses_Variaveis (MIP 5)Modelos_analise_Hipoteses_Variaveis (MIP 5)
Modelos_analise_Hipoteses_Variaveis (MIP 5)guest1668ef
 
Modelo de artigo científico básico - com normas ABNT
Modelo de artigo científico básico - com normas ABNTModelo de artigo científico básico - com normas ABNT
Modelo de artigo científico básico - com normas ABNTRosineia Oliveira dos Santos
 
Aula 04 - O Projeto de Pesquisa
Aula 04 - O Projeto de PesquisaAula 04 - O Projeto de Pesquisa
Aula 04 - O Projeto de PesquisaGhiordanno Bruno
 
Modelo de relatório de visita
Modelo de relatório de visitaModelo de relatório de visita
Modelo de relatório de visitaGiovanna Ortiz
 
Resenha acadêmica
Resenha acadêmicaResenha acadêmica
Resenha acadêmicamegainfoin
 
Normas ABNT Apresentação de trabalhos acadêmicos
Normas ABNT Apresentação de trabalhos acadêmicosNormas ABNT Apresentação de trabalhos acadêmicos
Normas ABNT Apresentação de trabalhos acadêmicosPatrícia Éderson Dias
 
Elaboração de trabalhos acadêmicos APA 6ª edição (atualizado 2015)
Elaboração de trabalhos acadêmicos APA 6ª edição (atualizado 2015)Elaboração de trabalhos acadêmicos APA 6ª edição (atualizado 2015)
Elaboração de trabalhos acadêmicos APA 6ª edição (atualizado 2015)Biblioteca FEAUSP
 
Projeto e Relatório de Pesquisa
Projeto e Relatório de PesquisaProjeto e Relatório de Pesquisa
Projeto e Relatório de PesquisaLuiz Santos
 
Introdução à Publicidade e Propaganda - Aula 01 - Conceitos
Introdução à Publicidade e Propaganda - Aula 01  - ConceitosIntrodução à Publicidade e Propaganda - Aula 01  - Conceitos
Introdução à Publicidade e Propaganda - Aula 01 - ConceitosThiago Ianatoni
 
Ficha de avaliação de seminário
Ficha de avaliação de seminárioFicha de avaliação de seminário
Ficha de avaliação de seminárioRoberto Rorras Moura
 
Aula - Farmacologia básica - Farmacodinâmica
Aula - Farmacologia básica - FarmacodinâmicaAula - Farmacologia básica - Farmacodinâmica
Aula - Farmacologia básica - FarmacodinâmicaMauro Cunha Xavier Pinto
 

Mais procurados (20)

Modelos_analise_Hipoteses_Variaveis (MIP 5)
Modelos_analise_Hipoteses_Variaveis (MIP 5)Modelos_analise_Hipoteses_Variaveis (MIP 5)
Modelos_analise_Hipoteses_Variaveis (MIP 5)
 
Modelo de artigo científico básico - com normas ABNT
Modelo de artigo científico básico - com normas ABNTModelo de artigo científico básico - com normas ABNT
Modelo de artigo científico básico - com normas ABNT
 
Aula 04 - O Projeto de Pesquisa
Aula 04 - O Projeto de PesquisaAula 04 - O Projeto de Pesquisa
Aula 04 - O Projeto de Pesquisa
 
Modelo de relatório de visita
Modelo de relatório de visitaModelo de relatório de visita
Modelo de relatório de visita
 
O que é pesquisa
O que é pesquisaO que é pesquisa
O que é pesquisa
 
Modelo de pre projeto tcc
Modelo de pre projeto tccModelo de pre projeto tcc
Modelo de pre projeto tcc
 
Modelo de artigo cientifico
Modelo de artigo cientificoModelo de artigo cientifico
Modelo de artigo cientifico
 
Resenha acadêmica
Resenha acadêmicaResenha acadêmica
Resenha acadêmica
 
Metodologia científica
Metodologia científicaMetodologia científica
Metodologia científica
 
Normas ABNT Apresentação de trabalhos acadêmicos
Normas ABNT Apresentação de trabalhos acadêmicosNormas ABNT Apresentação de trabalhos acadêmicos
Normas ABNT Apresentação de trabalhos acadêmicos
 
Modelo de banner
Modelo de bannerModelo de banner
Modelo de banner
 
Normas Para O Resumo Simples
Normas Para O Resumo SimplesNormas Para O Resumo Simples
Normas Para O Resumo Simples
 
Elaboração de trabalhos acadêmicos APA 6ª edição (atualizado 2015)
Elaboração de trabalhos acadêmicos APA 6ª edição (atualizado 2015)Elaboração de trabalhos acadêmicos APA 6ª edição (atualizado 2015)
Elaboração de trabalhos acadêmicos APA 6ª edição (atualizado 2015)
 
Modelo de artigo de visita de estudo
Modelo de artigo de visita de estudoModelo de artigo de visita de estudo
Modelo de artigo de visita de estudo
 
Projeto e Relatório de Pesquisa
Projeto e Relatório de PesquisaProjeto e Relatório de Pesquisa
Projeto e Relatório de Pesquisa
 
Introdução à Publicidade e Propaganda - Aula 01 - Conceitos
Introdução à Publicidade e Propaganda - Aula 01  - ConceitosIntrodução à Publicidade e Propaganda - Aula 01  - Conceitos
Introdução à Publicidade e Propaganda - Aula 01 - Conceitos
 
Testes psicomotores
Testes psicomotoresTestes psicomotores
Testes psicomotores
 
Apresentação metodologia da pesquisa
Apresentação   metodologia da pesquisaApresentação   metodologia da pesquisa
Apresentação metodologia da pesquisa
 
Ficha de avaliação de seminário
Ficha de avaliação de seminárioFicha de avaliação de seminário
Ficha de avaliação de seminário
 
Aula - Farmacologia básica - Farmacodinâmica
Aula - Farmacologia básica - FarmacodinâmicaAula - Farmacologia básica - Farmacodinâmica
Aula - Farmacologia básica - Farmacodinâmica
 

Destaque

Elaboração de questões objetivas
Elaboração de questões objetivasElaboração de questões objetivas
Elaboração de questões objetivasexcelenciaunifacs
 
Apresentação do simulado ENADE
Apresentação do simulado ENADEApresentação do simulado ENADE
Apresentação do simulado ENADEPRODIPE
 
Aula questões dissertativas
Aula   questões dissertativasAula   questões dissertativas
Aula questões dissertativasEduardo Lopes
 
Apresentação SINAES para que fazer ENADE 2015
Apresentação SINAES para que fazer ENADE 2015 Apresentação SINAES para que fazer ENADE 2015
Apresentação SINAES para que fazer ENADE 2015 Adriano Moitinho Pinto
 
Elaboração de questões objetivas Avançada
Elaboração de questões objetivas AvançadaElaboração de questões objetivas Avançada
Elaboração de questões objetivas Avançadaexcelenciaunifacs
 
Prova como instrumento de avaliação
Prova como instrumento de avaliaçãoProva como instrumento de avaliação
Prova como instrumento de avaliaçãoLeandroFuzaro
 
Finanças - Questões de Provas do Enade 2009 - 2015 (com gabarito)
Finanças - Questões de Provas do Enade 2009 - 2015 (com gabarito)Finanças - Questões de Provas do Enade 2009 - 2015 (com gabarito)
Finanças - Questões de Provas do Enade 2009 - 2015 (com gabarito)Milton Henrique do Couto Neto
 
Fisioterapia - ENADE 2007 - Prova Comentada
Fisioterapia - ENADE 2007 - Prova ComentadaFisioterapia - ENADE 2007 - Prova Comentada
Fisioterapia - ENADE 2007 - Prova ComentadaAdson Silva
 
Arte, Cultura E Filosofia Enade
Arte, Cultura E Filosofia EnadeArte, Cultura E Filosofia Enade
Arte, Cultura E Filosofia Enadealesteves
 
Elaboração de questões discursivas
Elaboração de questões discursivasElaboração de questões discursivas
Elaboração de questões discursivasInge Suhr
 
Prova da 5 b série 2 simulado corrigida
Prova da 5 b série 2 simulado corrigidaProva da 5 b série 2 simulado corrigida
Prova da 5 b série 2 simulado corrigidaWashington Rocha
 
Sinaes – INSTRUMENTO DE AVALIAÇÃO DE CURSOS DE GRADUAÇÃO NAS MODALIDADES PRES...
Sinaes – INSTRUMENTO DE AVALIAÇÃO DE CURSOS DE GRADUAÇÃO NAS MODALIDADES PRES...Sinaes – INSTRUMENTO DE AVALIAÇÃO DE CURSOS DE GRADUAÇÃO NAS MODALIDADES PRES...
Sinaes – INSTRUMENTO DE AVALIAÇÃO DE CURSOS DE GRADUAÇÃO NAS MODALIDADES PRES...ANGRAD
 
28678406 prova-pedagogia-concurso-pedagogo-gratis
28678406 prova-pedagogia-concurso-pedagogo-gratis28678406 prova-pedagogia-concurso-pedagogo-gratis
28678406 prova-pedagogia-concurso-pedagogo-gratisEduardo Lopes
 

Destaque (20)

Guia de-elaboracao-de-itens
Guia de-elaboracao-de-itensGuia de-elaboracao-de-itens
Guia de-elaboracao-de-itens
 
Elaboração de questões objetivas
Elaboração de questões objetivasElaboração de questões objetivas
Elaboração de questões objetivas
 
Elaboracao de questoes de multpla escolha
Elaboracao de questoes de multpla escolhaElaboracao de questoes de multpla escolha
Elaboracao de questoes de multpla escolha
 
Apresentação do simulado ENADE
Apresentação do simulado ENADEApresentação do simulado ENADE
Apresentação do simulado ENADE
 
Leitura e interpretacao de textos (revisão para o enade)
Leitura e interpretacao de textos (revisão para o enade)Leitura e interpretacao de textos (revisão para o enade)
Leitura e interpretacao de textos (revisão para o enade)
 
Aula questões dissertativas
Aula   questões dissertativasAula   questões dissertativas
Aula questões dissertativas
 
PROVA ESCRITA DISCURSIVA
PROVA ESCRITA DISCURSIVAPROVA ESCRITA DISCURSIVA
PROVA ESCRITA DISCURSIVA
 
Apresentação SINAES para que fazer ENADE 2015
Apresentação SINAES para que fazer ENADE 2015 Apresentação SINAES para que fazer ENADE 2015
Apresentação SINAES para que fazer ENADE 2015
 
Elaboração de questões objetivas Avançada
Elaboração de questões objetivas AvançadaElaboração de questões objetivas Avançada
Elaboração de questões objetivas Avançada
 
Prova como instrumento de avaliação
Prova como instrumento de avaliaçãoProva como instrumento de avaliação
Prova como instrumento de avaliação
 
Finanças - Questões de Provas do Enade 2009 - 2015 (com gabarito)
Finanças - Questões de Provas do Enade 2009 - 2015 (com gabarito)Finanças - Questões de Provas do Enade 2009 - 2015 (com gabarito)
Finanças - Questões de Provas do Enade 2009 - 2015 (com gabarito)
 
Fisioterapia - ENADE 2007 - Prova Comentada
Fisioterapia - ENADE 2007 - Prova ComentadaFisioterapia - ENADE 2007 - Prova Comentada
Fisioterapia - ENADE 2007 - Prova Comentada
 
Arte, Cultura E Filosofia Enade
Arte, Cultura E Filosofia EnadeArte, Cultura E Filosofia Enade
Arte, Cultura E Filosofia Enade
 
Prova enad r.h. 2009
Prova enad r.h. 2009Prova enad r.h. 2009
Prova enad r.h. 2009
 
Elaboração de questões discursivas
Elaboração de questões discursivasElaboração de questões discursivas
Elaboração de questões discursivas
 
Prova da 5 b série 2 simulado corrigida
Prova da 5 b série 2 simulado corrigidaProva da 5 b série 2 simulado corrigida
Prova da 5 b série 2 simulado corrigida
 
Sinaes – INSTRUMENTO DE AVALIAÇÃO DE CURSOS DE GRADUAÇÃO NAS MODALIDADES PRES...
Sinaes – INSTRUMENTO DE AVALIAÇÃO DE CURSOS DE GRADUAÇÃO NAS MODALIDADES PRES...Sinaes – INSTRUMENTO DE AVALIAÇÃO DE CURSOS DE GRADUAÇÃO NAS MODALIDADES PRES...
Sinaes – INSTRUMENTO DE AVALIAÇÃO DE CURSOS DE GRADUAÇÃO NAS MODALIDADES PRES...
 
Enem elaboração de ítens
Enem   elaboração de ítensEnem   elaboração de ítens
Enem elaboração de ítens
 
28678406 prova-pedagogia-concurso-pedagogo-gratis
28678406 prova-pedagogia-concurso-pedagogo-gratis28678406 prova-pedagogia-concurso-pedagogo-gratis
28678406 prova-pedagogia-concurso-pedagogo-gratis
 
Questões sobre Avaliação
Questões sobre AvaliaçãoQuestões sobre Avaliação
Questões sobre Avaliação
 

Semelhante a Elaboração de provas estilo ENADE

Elaboraodeprovasenade 140423203328-phpapp02
Elaboraodeprovasenade 140423203328-phpapp02Elaboraodeprovasenade 140423203328-phpapp02
Elaboraodeprovasenade 140423203328-phpapp02Josafá Coelho
 
Formação Menino Jesus de Praga
Formação  Menino Jesus de PragaFormação  Menino Jesus de Praga
Formação Menino Jesus de Pragamarcelinorodrigues
 
DMAICS - A3 Solution Provider Course
DMAICS - A3 Solution Provider CourseDMAICS - A3 Solution Provider Course
DMAICS - A3 Solution Provider CourseFredjoger Mendes
 
Apostila análise e síntese nível i v01
Apostila análise e síntese   nível i v01Apostila análise e síntese   nível i v01
Apostila análise e síntese nível i v01Gestaointeligente
 
Manual de elaboração de itens
Manual de elaboração de itensManual de elaboração de itens
Manual de elaboração de itensRitaMuniz9
 
PROJETO DE APRENDIZAGEM
PROJETO DE APRENDIZAGEMPROJETO DE APRENDIZAGEM
PROJETO DE APRENDIZAGEMCECIERJ
 
Aulas 8 e 9. texto taxonomia de bloom
Aulas 8 e 9. texto taxonomia de bloomAulas 8 e 9. texto taxonomia de bloom
Aulas 8 e 9. texto taxonomia de bloomKarlla Costa
 
Atps direito empresarial_e_tributario
Atps  direito empresarial_e_tributarioAtps  direito empresarial_e_tributario
Atps direito empresarial_e_tributarioCaio Henrique
 
Atps 2014 1_cco_3_tecnologias_gestao
Atps 2014 1_cco_3_tecnologias_gestaoAtps 2014 1_cco_3_tecnologias_gestao
Atps 2014 1_cco_3_tecnologias_gestaoWellington Guimaraes
 
Estrategia de prova 03
Estrategia de prova 03Estrategia de prova 03
Estrategia de prova 03mateusjardim
 
Entrevista perguntas frequentes
Entrevista   perguntas frequentesEntrevista   perguntas frequentes
Entrevista perguntas frequentesmaurob0508
 
Como elaborar questões discursivas
Como elaborar questões discursivasComo elaborar questões discursivas
Como elaborar questões discursivasMarcos Moreira
 

Semelhante a Elaboração de provas estilo ENADE (20)

Elaboraodeprovasenade 140423203328-phpapp02
Elaboraodeprovasenade 140423203328-phpapp02Elaboraodeprovasenade 140423203328-phpapp02
Elaboraodeprovasenade 140423203328-phpapp02
 
Formação Menino Jesus de Praga
Formação  Menino Jesus de PragaFormação  Menino Jesus de Praga
Formação Menino Jesus de Praga
 
SOCIOLOGIA
SOCIOLOGIASOCIOLOGIA
SOCIOLOGIA
 
DMAICS - A3 Solution Provider Course
DMAICS - A3 Solution Provider CourseDMAICS - A3 Solution Provider Course
DMAICS - A3 Solution Provider Course
 
Apostila análise e síntese nível i v01
Apostila análise e síntese   nível i v01Apostila análise e síntese   nível i v01
Apostila análise e síntese nível i v01
 
Manual de elaboração de itens
Manual de elaboração de itensManual de elaboração de itens
Manual de elaboração de itens
 
Metodo do caso
Metodo do casoMetodo do caso
Metodo do caso
 
Taxionomia de blun
Taxionomia de blunTaxionomia de blun
Taxionomia de blun
 
PROJETO DE APRENDIZAGEM
PROJETO DE APRENDIZAGEMPROJETO DE APRENDIZAGEM
PROJETO DE APRENDIZAGEM
 
Como fazer um estudo de caso
Como fazer um estudo de casoComo fazer um estudo de caso
Como fazer um estudo de caso
 
Apresentação final 2016.2.ppt [modo de compatibilidade]
Apresentação final 2016.2.ppt [modo de compatibilidade]Apresentação final 2016.2.ppt [modo de compatibilidade]
Apresentação final 2016.2.ppt [modo de compatibilidade]
 
Aulas 8 e 9. texto taxonomia de bloom
Aulas 8 e 9. texto taxonomia de bloomAulas 8 e 9. texto taxonomia de bloom
Aulas 8 e 9. texto taxonomia de bloom
 
Tax bloom simples
Tax bloom   simplesTax bloom   simples
Tax bloom simples
 
Atps direito empresarial_e_tributario
Atps  direito empresarial_e_tributarioAtps  direito empresarial_e_tributario
Atps direito empresarial_e_tributario
 
Atps 2014 1_cco_3_tecnologias_gestao
Atps 2014 1_cco_3_tecnologias_gestaoAtps 2014 1_cco_3_tecnologias_gestao
Atps 2014 1_cco_3_tecnologias_gestao
 
RHegente
RHegenteRHegente
RHegente
 
Estrategia de prova 03
Estrategia de prova 03Estrategia de prova 03
Estrategia de prova 03
 
Roteiro elaboracao-projeto-de-pesquisa
Roteiro elaboracao-projeto-de-pesquisaRoteiro elaboracao-projeto-de-pesquisa
Roteiro elaboracao-projeto-de-pesquisa
 
Entrevista perguntas frequentes
Entrevista   perguntas frequentesEntrevista   perguntas frequentes
Entrevista perguntas frequentes
 
Como elaborar questões discursivas
Como elaborar questões discursivasComo elaborar questões discursivas
Como elaborar questões discursivas
 

Último

Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfPastor Robson Colaço
 
Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-
Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-
Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-carloseduardogonalve36
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.HandersonFabio
 
O carteiro chegou - Janet & Allan Ahlberg
O carteiro chegou - Janet & Allan AhlbergO carteiro chegou - Janet & Allan Ahlberg
O carteiro chegou - Janet & Allan AhlbergBrenda Fritz
 
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Rosana Andrea Miranda
 
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco LeiteOs Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leiteprofesfrancleite
 
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Atividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docx
Atividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docxAtividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docx
Atividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docxSolangeWaltre
 
Fotossíntese para o Ensino médio primeiros anos
Fotossíntese para o Ensino médio primeiros anosFotossíntese para o Ensino médio primeiros anos
Fotossíntese para o Ensino médio primeiros anosbiancaborges0906
 
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã""Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"Ilda Bicacro
 
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaaCarolineFrancielle
 
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdfedjailmax
 
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxUnidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxRaquelMartins389880
 
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....LuizHenriquedeAlmeid6
 
bem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animalbem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animalcarlamgalves5
 
Poema - Reciclar é preciso
Poema            -        Reciclar é precisoPoema            -        Reciclar é preciso
Poema - Reciclar é precisoMary Alvarenga
 
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalPPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalcarlaOliveira438
 
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de.    Maio laranja dds.pptxCampanha 18 de.    Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptxlucioalmeida2702
 
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptxSão Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptxMartin M Flynn
 
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdfGRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdfrarakey779
 

Último (20)

Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
 
Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-
Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-
Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
 
O carteiro chegou - Janet & Allan Ahlberg
O carteiro chegou - Janet & Allan AhlbergO carteiro chegou - Janet & Allan Ahlberg
O carteiro chegou - Janet & Allan Ahlberg
 
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
 
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco LeiteOs Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
 
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
 
Atividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docx
Atividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docxAtividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docx
Atividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docx
 
Fotossíntese para o Ensino médio primeiros anos
Fotossíntese para o Ensino médio primeiros anosFotossíntese para o Ensino médio primeiros anos
Fotossíntese para o Ensino médio primeiros anos
 
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã""Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
 
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
 
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
 
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxUnidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
 
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
 
bem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animalbem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animal
 
Poema - Reciclar é preciso
Poema            -        Reciclar é precisoPoema            -        Reciclar é preciso
Poema - Reciclar é preciso
 
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalPPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
 
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de.    Maio laranja dds.pptxCampanha 18 de.    Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
 
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptxSão Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
 
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdfGRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
 

Elaboração de provas estilo ENADE

  • 1. Como elaborar uma prova no estilo do ENADE Alexandre Porto de Araujo São José dos Campos, abril de 2014
  • 2. 2 Estrutura do item de múltipla escolha • Item de múltipla escolha utilizado nos testes do Inep divide-se em três partes • Devem ser observadas a coerência e a coesão entre suas partes (texto- base, enunciado e alternativas), de modo que haja uma articulação entre elas e se explicite uma única situação-problema e uma abordagem homogênea de conteúdo Fonte: Gitman Texto-base Enunciado Alternativas
  • 3. 3 Características das questões • Objetividade • Informação necessária à sua resolução • Ordem gramatical direta • Adequação aos objetivos estabelecidos no plano de ensino e plano de aula • Simplicidade de vocabulário, o que não significa uma linguagem simplória • Correção da língua portuguesa • Clareza de linguagem (diga o que é preciso ser dito para a realização do item) • Precisão ─ o item só poderá ter uma única resposta correta • Impessoalidade • Ausência de adjetivos Fonte: Gitman
  • 4. 4 Estrutura da Questão de Múltipla Escolha • Situação-problema/texto-base/Contextualização: Constitui-se da situação problemática que é a motivação da questão – podem ser utilizados textos, figuras, tabelas, gráficos, etc. sempre referenciados ABNT) – não poderá ser utilizado livro didático como fonte – a referência bibliográfica utilizada deve ser fidedigna. Entende-se por fonte fidedigna, o texto-base que seja recuperável em pesquisa pela Internet ou em material impresso de ampla divulgação. Em ambos os casos, o texto-base deverá estar conforme a redação no original e não poderá ser tradução livre – em caso de adaptação, esta não deve alterar o sentido global na fonte primária – dê preferência a situações-problema que exijam reflexão e tomada de decisão – deve-se evitar a exigência de informações simplesmente decoradas, como fórmulas, datas, termos, nomes, enfim, detalhes que não avaliam a habilidade, mas privilegiam a memorização Fonte: Gitman
  • 5. 5 Estrutura da Questão de Múltipla Escolha • Enunciado: É a instrução clara e objetiva da tarefa a ser realizada pelo estudante, aqui se define o nível de habilidade cognitiva requerida e que será avaliada. Pode ser uma pergunta, pode ser frase a ser completada ou respondida pelas alternativas – apresente o enunciado com todas as informações técnicas necessárias a realização do item – não deve apresentar informações adicionais ou complementares ao texto-base – inclui-se uma instrução clara e objetiva da tarefa a ser realizada pelo participante do teste – pode ser expressa como pergunta ou frase a ser completada pela alternativa correta – redija o enunciado sempre na forma afirmativa – utilizar, preferencialmente, termos impessoais: “calcula-se”, “considera- se”, “argumenta-se”, etc. Fonte: Gitman
  • 6. 6 Estrutura da Questão de Múltipla Escolha • Alternativas: São as possibilidades de respostas: o gabarito (alternativa correta) e os distratores (alternativas incorretas) – não utilize: nenhuma das respostas anteriores ou todas as anteriores – as alternativas não devem ser longas e repetitivas – as alternativas não devem empregar elementos que levem à resposta correta por exclusão – não se deve tornar uma alternativa falsa pela inclusão da palavra NÃO • Gabarito: A única alternativa correta • Distratores: São as alternativas incorretas, devem ser redigidas com aparência de resposta correta, mas sendo inquestionavelmente incorreta. Devem parecer corretas para aqueles que não adquiriram a habilidade exigida: – as opções erradas – distratores- devem ser plausíveis e fazer parte do contexto do item. Fonte: Gitman
  • 7. 7 Quanto à situação-problema, enunciado e alternativas • É adequado: – primeiro elaborar a situação-problema (texto-base), depois o enunciado/comando e em seguida as alternativas – o item correto não deve deixar dúvida – a situação-problema, o enunciado e as opções devem ser coerentes, articulados e homogêneos – evitar construções complicadas que possam induzir o estudante ao erro – dar preferência às fontes primárias – utilizar textos que abordem temas atuais e adequados aos alunos dos diversos cursos – quando necessário apresentar: tabelas, quadros, textos, gráficos, segmentos de texto, atualizados e referenciados, de acordo com a ABNT Fonte: Gitman
  • 8. 8 Quanto à situação-problema, enunciado e alternativas • Evitar: – simples memorização ou recordação – viés político, cultural, preconceito e discriminação – opções muito próximas do gabarito – dar pistas que facilitem a resposta – a mesma redação do enunciado e da resposta – distratores que retratem erros grosseiros ou alternativas absurdas tendem a induzir a identificação da alternativa correta – enunciados vagos – terminar um enunciado com um artigo (feminino ou masculino) que induza à resposta Fonte: Gitman
  • 9. 9 Tipos de itens de múltipla escolha • Complementação Simples: É o enunciado que deve ser redigido em forma de frase incompleta e as alternativas devem completar a frase proposta • (ENADE 2012) Nas empresas, é necessário fazer previsão de vendas, para realizar planejamento adequado dos recursos financeiros, humanos e operacionais. O departamento de marketing, que mantém contato direto com o mercado consumidor, é o mais indicado para realizar a previsão de vendas. O gráfico abaixo mostra as vendas (em unidades) dos últimos seis meses de um produto Considerando-se o gráfico acima e utilizando-se o método da média móvel trimestral, verifica- se que a previsão de vendas (em unidades) para o mês de dezembro é igual a: a 500 b 520 c 530 d 540 e 550 Fonte: Gitman
  • 10. 10 Tipos de itens de múltipla escolha • Interpretação: Este tipo de questão parte da situação estímulo que é o problema a partir do qual o estudante organiza ideias, dados ou informações para resolvê-la • (ENADE 2012) A responsabilidade social pressupõe o reconhecimento da comunidade e da sociedade como partes interessadas da organização, com necessidades que precisam ser atendidas. Significa, ainda, a responsabilidade pública, ou seja, o cumprimento e a superação das obrigações legais decorrentes da própria atividade e produto da organização. Por outro lado, é também o exercício da sua consciência moral e cívica, advinda da ampla compreensão do papel da organização no desenvolvimento da sociedade. Trata- se, portanto, do conceito de cidadania aplicado às organizações, no tocante à segurança e à saúde pública e à proteção ambiental. A organização cidadã prevê impactos adversos, que poderão decorrer de instalações, produção, distribuição, transporte, uso, descarte ou reciclagem final dos produtos, e realiza ações preventivas e de proteção necessárias. FALCONI, V. O verdadeiro poder – práticas de gestão que conduzem a resultados revolucionários. Nova Lima: INDG, 2009. Para se atingir o nível de organização mencionado no texto, o primeiro passo para definição das metas necessárias é a. a inserção desses objetivos na politica de qualidade da empresa e na sua missão . b. a introdução da prática sistemática dos ciclos de gerenciamentos: PDCA e SDCA. c. a identificação de um líder que possa conduzir a empresa a atingir rapidamente seus propósitos. d. o levantamento da situação atual da empresa em relação a tais compromissos. e. a utilização do brainstorming (tempestade cerebral), para levantamento das causas e efeitos dos problemas da organização Fonte: Gitman
  • 11. 11 Tipos de itens de múltipla escolha • Asserção-razão: A questão asserção-razão objetiva criar um item para análise de relações. Ele é constituído de duas proposições ligadas pela palavra PORQUE, em que a segunda é razão ou justificativa da primeira • (ENADE 2012) A formulação de estratégias a partir da aplicação dos conceitos que envolvem o planejamento estratégico ajuda a gestão da empresa a mantê-la em equilíbrio com seu ambiente. A aplicação da metodologia em torno dessa ferramenta auxilia o processo de gestão organizacional na medida em que induz os membros organizacionais à reflexão sobre as potencialidades e fragilidades da empresa frente às condições do ambiente em que ela opera. NASCIMENTO, A., M. REGINATO, L. Controladoria: um enfoque na eficácia organizacional. 2 ed. São Paulo: Atlas, 2009, p. 148 (adaptada) Considerando esse contexto, avalie as seguintes asserções e a relação proposta entre elas. I. O planejamento estratégico é uma ferramenta de controle gerencial interno. PORQUE II. O planejamento estratégico é um instrumento para estabelecimento de metas de resultados, que fornece meios à área da controladoria para o monitoramento do desempenho da empresa. A respeito dessas asserções, assinale a opção correta. a. As asserções I e II são proposições verdadeiras, e a II é uma justificativa da I. b. As asserções I e II são proposições verdadeiras, mas a II não é uma justificativa da I. c. A asserção I é uma proposição verdadeira, e a II é uma proposição falsa. d. A asserção I é uma proposição falsa, e a II é uma proposição verdadeira. e. As asserções I e II são proposições falsas. Fonte: Gitman
  • 12. 12 Tipos de itens de múltipla escolha • Resposta múltipla: A questão possui múltiplas afirmativas para serem analisadas como falsa ou verdadeira e em seguida o estudante escolherá a alternativa que corresponde ao resultado da análise efetuada • (ENADE 2012) No processo decisório, os riscos são fatores determinantes para a definição da melhor estratégia empresarial. A esse respeito, avalie as afirmações a seguir. I. O risco pode ser entendido como uma situação em que há probabilidades de perda ou de ganho. II. O paradigma de risco é justamente decidir, portanto, o risco não deve ser administrado e sim minimizado. III. Todo negócio pode enfrentar eventos que fogem do controle do empreendedor. IV. O risco de um negócio ocorre devido a exatamente dois fatores: falta de controle e falta de tempo. É correto apenas o que se afirma em a. I e III b. II e IV c. III e IV d. I, II e III e. I, II e IV Fonte: Gitman
  • 13. 13 Questões Discursivas • As questões ou itens discursivos, também conhecidos como, dissertativos, abertos, descritivos, tipo ensaio ou de resposta livre, avaliam clareza, coerência, coesão, estratégias argumentativas, utilização de vocabulário adequado e correção gramatical do texto • Não devem contemplar em seus enunciados – “discorra..” “disserte....” “dê sua opinião sobre ....” – perguntas do tipo “que”, “quem”, “quando”, pois pouco avaliam de habilidades complexas – admitir resposta sim e não Fonte: Gitman
  • 14. 14 Questões Discursivas • Os itens discursivos servem para que o estudante possa: – explicar e solucionar problemas apresentados – aplicar o que aprendeu em situações novas – fazer comparações ou classificações de dados e informações – estabelecer relações entre fatos e princípios (causa e efeito) – analisar a propriedade das afirmações – analisar o valor dos procedimentos – assumir posição favorável ou contrária a alguma conduta e sua devida argumentação – demonstrar capacidade de síntese – formular conclusões a partir de elementos fornecidos – demonstrar capacidade de organizar, por escrito, as ideias trabalhadas de modo coerente e lógico Fonte: Gitman
  • 15. 15 Questões Discursivas • As questões discursivas devem atender aos seguintes requisitos em seus enunciados: – ser escrita em linguagem simples, clara e sem ambiguidade – o uso de palavras, expressões, textos, fórmulas, figuras e tabelas que não tenham função – definir claramente a(s) tarefa(s) a realizar, indicando a abrangência da resposta e os aspectos a serem abordados – conter todas as informações necessárias para a resolução do item, fornecendo elementos como textos, informações técnicas específicas, tabelas, figuras e fórmulas que sejam necessários apenas à sua resolução e não como apenas elementos ilustrativos – é sugerido o uso de subitens na questão discursiva, pois ajudam o estudante a organizar e desenvolver melhor a sua resposta Fonte: Gitman
  • 16. 16 Questões Discursivas • Respostas da questão discursiva: Ao construir a questão o professor deve elaborar também um padrão de resposta: – estabelecer a resposta padrão ou resposta esperada (identificando as partes fundamentais da resposta para serem usadas como referência na correção) – prever diferentes alternativas de respostas consideradas corretas – prever o critério de atribuição de pontos Fonte: Gitman
  • 17. 17 Questões Discursivas • (ENADE, 2012) De acordo com o presidente do Banco Central, em entrevista realizada em maio de 2012, mesmo em um cenário internacional de crise, as perspectivas para a economia brasileira são boas. Como reflexo de redução da taxa Selic, as concessões de crédito deverão melhorar diante de um contexto de menores taxas de juros e spread bancário, e com a perspectiva de redução da inadimplência ao longo do segundo semestre. Disponível em: <http://g1.globo.com/economia/noticia/2012/05>. Acesso em: 09 jul. 2012 (adaptado) Considerando o contexto mencionado acima, elabore um texto dissertativo, contemplando os seguintes aspectos: a) conceito de spread bancário; (valor: 2,0 pontos) b) reflexos da redução das taxas de juros para as empresas; (valor: 4,0 pontos) c) relação entre taxas de juros menores e redução da inadimplência. (valor: 4,0 pontos) Fonte: Gitman
  • 18. 18 Referência Bibliográfica • Coordenação Geral do Enade. Guia de Elaboração e Revisão de Itens – Banco Nacional de Itens – ENADE 2011, Brasília: Ministério da Educação, 2011 • CORGA, D. Orientação para elaboração de provas de acordo com o ENADE. São José dos Campos, 2009 (Apostila) Fonte: Gitman