SlideShare uma empresa Scribd logo
Profª Dra. Inge R. F. Suhr 
ingesuhr2011@gmail.com 
Elaboração de questões discursivas
Relembrando a taxionomia de Bloom
Como você responderia? 
•Comente a frase de Sócrates: “conhece-te a ti mesmo”
Observe a diferença: 
•No estudo que fizemos em filosofia da educação, afirmamos que, para haver o desenvolvimento do indivíduo para a cidadania, é preciso que ele conheça seu contexto social. Além disso, que ele tenha um profundo conhecimento de si mesmo. Nos debates que fizemos em aula, citamos a frase atribuída a Sócrates “conhece-te a ti mesmo”. Partindo da frase e das discussões feitas em aula sobre o assunto, explique o significado da frase no contexto da filosofia da educação.
Mais um exemplo: 
•Dê sua opinião: o que você faria para acabar com a situação de seca no Nordeste?
Outra forma de perguntar: 
•Neste mês estudamos o quanto nossos irmãos do sertão nordestino sofrem com a seca que os assola. Imagine que você fosse uma autoridade com poderes de resolver, mesmo em parte, a questão. Apresente ao menos 4 (quatro) medidas racionais e humanitárias que você tomaria para resolver o problema.
Quais são os parâmetros de correção? 
Neste caso: 
•Dê sua opinião: o que você faria para acabar com a situação de seca no Nordeste?
Quais são os parâmetros de correção? 
E neste caso? 
•Neste mês estudamos o quanto nossos irmãos do sertão nordestino sofrem com a seca que os assola. Imagine que você fosse uma autoridade com poderes de resolver, mesmo em parte, a questão. Apresente ao menos 4 (quatro) medidas racionais e humanitárias que você tomaria para resolver o problema.
•O fato deste tipo de questão permitir ao aluno responder com suas próprias palavras não impede, de forma alguma, a objetividade na resposta. 
•Por isso mesmo a questão precisa ser formulada de modo que deixe bem claro o que se pede. Precisa permitir ao aluno responder com suas próprias palavras, mas de maneira objetiva e adequada aos conteúdos abordados na disciplina.
Alguns cuidados na elaboração 
•Facilidade de elaboração é apenas aparente 
•Inventário das habilidades e competências a serem desenvolvidas pela disciplina 
•Inventário dos principais conteúdos 
•Organizar questões sobre elementos realmente relevantes 
•Uma prova com questões dissertativas deve, necessariamente, ser breve, com poucas perguntas
•Explicitar claramente a abrangência da resposta desejada 
•Definir, limitar bem o enunciado da questão 
•Usar linguagem clara 
•Estruturar a questão de modo que o estudante possa selecionar as informações, organizando-as e apresentando-as num todo integrado 
•Adequar a questão ao nível de formação intelectual do examinado
•Adequar ao tempo que o aluno terá para responder e à situação 
•Contextualizar a questão mas evitando elementos desnecessários que possam dificultar a compreensão 
•Evitar enunciados abertos do tipo “qual a sua opinião” 
•Estruturar cada questão de modo que o estudante identifique imediatamente a linha de abordagem desejada 
•Deixar claro qual o valor (pontos) para os aspectos de escrita e para o conteúdo.
A Prova do ENEM-2005 trazia na primeira questão, um mapa, um texto e trechos da constituição sobre o trabalho infantil. A partir da leitura dessas informações, seguia-se a ordem: 
•Com base nas ideias presentes nos textos acima, redija uma dissertação sobre o tema: 
O trabalho infantil na realidade brasileira. 
•Ao desenvolver o tema proposto, procure utilizar os conhecimentos adquiridos e as reflexões feitas ao longo de sua formação. Selecione, organize e relacione argumentos, fatos e opiniões para defender seu ponto de vista e suas propostas, sem ferir os direitos humanos.
•Observações: 
•Seu texto deve ser escrito na modalidade padrão da língua portuguesa. 
•O texto não deve ser escrito em forma de poema (versos) ou narração. 
•O texto deve ter, no mínimo, 15 (quinze) linhas escritas. 
•A redação deve ser desenvolvida na folha própria e apresentada a tinta. 
•O rascunho pode ser feito na última folha deste Caderno
Quanto à correção 
•Preparar uma “chave” de correção (elementos importantes, que não podem faltar na resposta), evitando se deixar levar por outros elementos como fluência na escrita, ou aceitando outras respostas que, embora seguindo um raciocínio correto, não respondem ao solicitado
•Corrigir uma questão de todos os alunos, evitando a mudança no nível de exigência; 
•Escrever pequenos comentários na questão, orientando o aluno no que ele errou (estratégia de ensino) 
•Devolver e comentar com os alunos o mais breve possível (estratégia de ensino) 
•Planejar, partir dos resultados, ações para resolver as dificuldades dos alunos.
EXERCITANDO...
Mauricio adora batatas fritas e sempre quer mais. 
- Mãe, quero mais batata! 
-Mauricio, ainda tem duas em seu prato e não tem mais na panela. 
-Duas é pouco e eu quero mais! 
A mãe de Maurício sabe que não adianta muito discutir devido à fase em que seu filho se encontra. Resolve picar em pedaços menores as duas batatas que restam no prato. 
-Viu mãe, agora eu tenho um monte de batatas.
a)Apresente e explique duas características do estágio de desenvolvimento cognitivo, segundo Piaget, em que Maurício se encontra para apresentar tal reação. 
b)Indique o provável estágio de desenvolvimento cognitivo de Maurício, devido às características apresentadas. 
MORETTO, V. Prova: um momento privilegiado de estudo não um acerto de contas. Rio de Janeiro: DP&A, 2002.
Navio encalhado e com rachadura no casco corre o risco de explodir no porto de Rio Grande. 
Derrame de ácido pode causar desastre no Rio Grande do Sul (Folha de São Paulo, 04/09/1998 
A administração do porto de Rio Grande começou, no final da noite de anteontem, a derramar 12 toneladas de ácido sulfúrico no canal que liga a Lagoa dos Patos ao mar. 
A fórmula do ácido sulfúrico é H2SO4. qual o número de oxidação do enxofre nesse composto?
Afirmamos em aula que, do ponto de vista da física, não é correto afirmar-se “subimos na balança para nos pesarmos”, mas o correto seria dizer “subimos na balança para nos massarmos”. 
Explique a diferença entre peso e massa a partir das duas sentenças apresentadas. 
MORETTO, V. Prova: um momento privilegiado de estudo não um acerto de contas. Rio de Janeiro: DP&A, 2002.
A globalização é um fenômeno real da sociedade atual. Tendo por base as discussões em sala sobre o tema e a dramatização apresentada pelo grupo de alunos, faça uma análise das consequências da globalização partindo da frase: nesta nova sociedade vencerá o mais rápido e não o mais forte. 
Em sua análise apresente ao menos 4 dessas consequências. 
MORETTO, V. Prova: um momento privilegiado de estudo não um acerto de contas. Rio de Janeiro: DP&A, 2002.
A Organização Mundial de Saúde (OMS) menciona o saneamento básico precário como uma grave ameaça à saúde humana. Apesar de disseminada no mundo, a falta de saneamento básico ainda é muito associada à pobreza, afetando, principalmente, a população de baixa renda, que é mais vulnerável devido à subnutrição e, muitas vezes, à higiene precária. Doenças relacionadas a sistemas de água e esgoto inadequados e a deficiências na higiene causam a morte de milhões de pessoas todos os anos, com prevalência nos países de baixa renda (PIB 
per capita inferior a US$ 825,00). Dados da OMS (2009) apontam que 88% das mortes por diarreia no mundo são causadas pela falta de saneamento básico. Dessas mortes, aproximadamente 84% são de crianças. Estima-se que 1,5 milhão de crianças morra a cada ano, sobretudo em países em desenvolvimento, em decorrência de doenças diarreicas.
No Brasil, as doenças de transmissão feco-oral, especialmente as diarreias, representam, em média, mais de 80% das doenças relacionadas ao saneamento ambiental inadequado (IBGE, 2012). 
Disponível em: <http://www.tratabrasil.org.br>. Acesso em: 26 jul. 2013 (adaptado). 
Com base nas informações e nos dados apresentados, redija um texto dissertativo acerca da abrangência, no Brasil, dos serviços de saneamento básico e seus impactos na saúde da população. Em seu texto, mencione as políticas públicas já implementadas e apresente uma proposta para a solução do problema apresentado no texto acima. (valor: 10,0 pontos) 
(ENADE 2013)
ENADE 2012

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Conhecimentos pedagógicos- 500 questões comentadas
  Conhecimentos pedagógicos- 500 questões comentadas  Conhecimentos pedagógicos- 500 questões comentadas
Conhecimentos pedagógicos- 500 questões comentadas
Eduardo Lopes
 
Planejamento e Avaliação Diagnostica EF-LP-2013
Planejamento e Avaliação Diagnostica EF-LP-2013Planejamento e Avaliação Diagnostica EF-LP-2013
Planejamento e Avaliação Diagnostica EF-LP-2013
Claudia Elisabete Silva
 
Prova de Artes 2013
Prova de Artes 2013Prova de Artes 2013
Prova de Artes 2013
Cristina Zoya
 
PNAIC - Avaliação
PNAIC - AvaliaçãoPNAIC - Avaliação
PNAIC - Avaliação
ElieneDias
 
Lições de lp para o 5º ano
Lições de lp para o 5º anoLições de lp para o 5º ano
Lições de lp para o 5º ano
Maria Leticia Rocha Rocha
 
Prova artes
Prova artes Prova artes
P02 arte – teatro
P02   arte – teatroP02   arte – teatro
P02 arte – teatro
Silvana Seabra Goulart da Silva
 
Sequenciaparte2 130916203617-phpapp02 (1)
Sequenciaparte2 130916203617-phpapp02 (1)Sequenciaparte2 130916203617-phpapp02 (1)
Sequenciaparte2 130916203617-phpapp02 (1)
Kelly Arduino
 
Texto desenvolvimento de competências e habilidades dra. Lenise Aparecida Ma...
Texto desenvolvimento de  competências e habilidades dra. Lenise Aparecida Ma...Texto desenvolvimento de  competências e habilidades dra. Lenise Aparecida Ma...
Texto desenvolvimento de competências e habilidades dra. Lenise Aparecida Ma...
Álvaro Luiz Barbosa Ribeiro
 
Plano de aula
Plano de aulaPlano de aula
Plano de aula
Naysa Taboada
 
Oficina alfabetizacao
Oficina alfabetizacaoOficina alfabetizacao
Oficina alfabetizacao
pipatcleopoldina
 
Descritoresedestratores 100920191418-phpapp02
Descritoresedestratores 100920191418-phpapp02Descritoresedestratores 100920191418-phpapp02
Descritoresedestratores 100920191418-phpapp02
Edileusa Camargo
 
Portfólioa
PortfólioaPortfólioa
Portfólioa
naymarques
 
REFLEXÕES SOBRE O PROCESSO DE AVALIAÇÃO
REFLEXÕES SOBRE O PROCESSO DE  AVALIAÇÃOREFLEXÕES SOBRE O PROCESSO DE  AVALIAÇÃO
REFLEXÕES SOBRE O PROCESSO DE AVALIAÇÃO
Eleandro Araújo
 
Manual monografia graduação e pós fpd
Manual monografia graduação e pós fpdManual monografia graduação e pós fpd
Manual monografia graduação e pós fpd
Marcos Azevedo
 
Ppt 3 ano 2 encontro pnaic
Ppt 3 ano   2 encontro pnaicPpt 3 ano   2 encontro pnaic
Ppt 3 ano 2 encontro pnaic
miesbella
 
Avaliação para as Aprendizagens de Alunos com Necessidades Educativas Especia...
Avaliação para as Aprendizagens de Alunos com Necessidades Educativas Especia...Avaliação para as Aprendizagens de Alunos com Necessidades Educativas Especia...
Avaliação para as Aprendizagens de Alunos com Necessidades Educativas Especia...
Joaquim Colôa
 
Ativ port1 descritores l. portuguesa
Ativ port1  descritores l. portuguesaAtiv port1  descritores l. portuguesa
Ativ port1 descritores l. portuguesa
Edileusa Camargo
 
Competências e habilidades
Competências e habilidadesCompetências e habilidades
Competências e habilidades
Glaucia Oliveira
 

Mais procurados (19)

Conhecimentos pedagógicos- 500 questões comentadas
  Conhecimentos pedagógicos- 500 questões comentadas  Conhecimentos pedagógicos- 500 questões comentadas
Conhecimentos pedagógicos- 500 questões comentadas
 
Planejamento e Avaliação Diagnostica EF-LP-2013
Planejamento e Avaliação Diagnostica EF-LP-2013Planejamento e Avaliação Diagnostica EF-LP-2013
Planejamento e Avaliação Diagnostica EF-LP-2013
 
Prova de Artes 2013
Prova de Artes 2013Prova de Artes 2013
Prova de Artes 2013
 
PNAIC - Avaliação
PNAIC - AvaliaçãoPNAIC - Avaliação
PNAIC - Avaliação
 
Lições de lp para o 5º ano
Lições de lp para o 5º anoLições de lp para o 5º ano
Lições de lp para o 5º ano
 
Prova artes
Prova artes Prova artes
Prova artes
 
P02 arte – teatro
P02   arte – teatroP02   arte – teatro
P02 arte – teatro
 
Sequenciaparte2 130916203617-phpapp02 (1)
Sequenciaparte2 130916203617-phpapp02 (1)Sequenciaparte2 130916203617-phpapp02 (1)
Sequenciaparte2 130916203617-phpapp02 (1)
 
Texto desenvolvimento de competências e habilidades dra. Lenise Aparecida Ma...
Texto desenvolvimento de  competências e habilidades dra. Lenise Aparecida Ma...Texto desenvolvimento de  competências e habilidades dra. Lenise Aparecida Ma...
Texto desenvolvimento de competências e habilidades dra. Lenise Aparecida Ma...
 
Plano de aula
Plano de aulaPlano de aula
Plano de aula
 
Oficina alfabetizacao
Oficina alfabetizacaoOficina alfabetizacao
Oficina alfabetizacao
 
Descritoresedestratores 100920191418-phpapp02
Descritoresedestratores 100920191418-phpapp02Descritoresedestratores 100920191418-phpapp02
Descritoresedestratores 100920191418-phpapp02
 
Portfólioa
PortfólioaPortfólioa
Portfólioa
 
REFLEXÕES SOBRE O PROCESSO DE AVALIAÇÃO
REFLEXÕES SOBRE O PROCESSO DE  AVALIAÇÃOREFLEXÕES SOBRE O PROCESSO DE  AVALIAÇÃO
REFLEXÕES SOBRE O PROCESSO DE AVALIAÇÃO
 
Manual monografia graduação e pós fpd
Manual monografia graduação e pós fpdManual monografia graduação e pós fpd
Manual monografia graduação e pós fpd
 
Ppt 3 ano 2 encontro pnaic
Ppt 3 ano   2 encontro pnaicPpt 3 ano   2 encontro pnaic
Ppt 3 ano 2 encontro pnaic
 
Avaliação para as Aprendizagens de Alunos com Necessidades Educativas Especia...
Avaliação para as Aprendizagens de Alunos com Necessidades Educativas Especia...Avaliação para as Aprendizagens de Alunos com Necessidades Educativas Especia...
Avaliação para as Aprendizagens de Alunos com Necessidades Educativas Especia...
 
Ativ port1 descritores l. portuguesa
Ativ port1  descritores l. portuguesaAtiv port1  descritores l. portuguesa
Ativ port1 descritores l. portuguesa
 
Competências e habilidades
Competências e habilidadesCompetências e habilidades
Competências e habilidades
 

Destaque

Coleção provas discursivas respondidas e comentadas - Direito Administrativo ...
Coleção provas discursivas respondidas e comentadas - Direito Administrativo ...Coleção provas discursivas respondidas e comentadas - Direito Administrativo ...
Coleção provas discursivas respondidas e comentadas - Direito Administrativo ...
Editora Juspodivm
 
Como elaborar questões discursivas
Como elaborar questões discursivasComo elaborar questões discursivas
Como elaborar questões discursivas
Marcos Moreira
 
Elaboração de provas estilo ENADE
Elaboração de provas estilo ENADEElaboração de provas estilo ENADE
Elaboração de provas estilo ENADE
Alexandre Porto Araujo
 
Aula questões dissertativas
Aula   questões dissertativasAula   questões dissertativas
Aula questões dissertativas
Eduardo Lopes
 
Herbário corrigido
Herbário corrigidoHerbário corrigido
Herbário corrigido
Mariana Pessoa
 
Seminário temático formação geral ENADE 2015
Seminário temático formação geral ENADE 2015Seminário temático formação geral ENADE 2015
Seminário temático formação geral ENADE 2015
Gerisval Pessoa
 
PROVA ESCRITA DISCURSIVA
PROVA ESCRITA DISCURSIVAPROVA ESCRITA DISCURSIVA
PROVA ESCRITA DISCURSIVA
Deolindo O Alves
 
Diagnostica geografia 6ano (111)
Diagnostica geografia 6ano  (111)Diagnostica geografia 6ano  (111)
Diagnostica geografia 6ano (111)
Atividades Diversas Cláudia
 
AVALIAÇÃO DE SOCIOLOGIA - CULTURA- Questões discursivas - 1º ano Ensino Médio...
AVALIAÇÃO DE SOCIOLOGIA - CULTURA- Questões discursivas - 1º ano Ensino Médio...AVALIAÇÃO DE SOCIOLOGIA - CULTURA- Questões discursivas - 1º ano Ensino Médio...
AVALIAÇÃO DE SOCIOLOGIA - CULTURA- Questões discursivas - 1º ano Ensino Médio...
Prof. Noe Assunção
 
Resumo fatores climáticos
Resumo fatores climáticosResumo fatores climáticos
Resumo fatores climáticos
Roberta Sumar
 
Movimentos de Rotação e Translação - Aulas 4, 5 e 6 Geografia 3º Ano
Movimentos de Rotação e Translação - Aulas 4, 5 e 6 Geografia 3º Ano Movimentos de Rotação e Translação - Aulas 4, 5 e 6 Geografia 3º Ano
Movimentos de Rotação e Translação - Aulas 4, 5 e 6 Geografia 3º Ano
Fellipe Prado
 
Elaboração de questões objetivas
Elaboração de questões objetivasElaboração de questões objetivas
Elaboração de questões objetivas
excelenciaunifacs
 
Atividade industrial
Atividade industrialAtividade industrial
Atividade industrial
TI Medianeira
 
Brasil conceitos territoriais
Brasil conceitos territoriaisBrasil conceitos territoriais
Brasil conceitos territoriais
Roberta Sumar
 
Figuras geométricas exercícios propostos - 6ano
Figuras geométricas  exercícios propostos - 6anoFiguras geométricas  exercícios propostos - 6ano
Figuras geométricas exercícios propostos - 6ano
Ilton Bruno
 
Fatores climáticos
Fatores climáticosFatores climáticos
Fatores climáticos
Roberta Sumar
 
O lugar e a paisagem 6º ano 2015
O lugar e a paisagem 6º ano 2015O lugar e a paisagem 6º ano 2015
O lugar e a paisagem 6º ano 2015
Jaciane Anizio
 
Prova de Matemática - 6ano. Castro Alves
Prova de Matemática - 6ano. Castro AlvesProva de Matemática - 6ano. Castro Alves
Prova de Matemática - 6ano. Castro Alves
Hélio Rocha
 
Categorias de análise da geografia
Categorias de análise da geografiaCategorias de análise da geografia
Categorias de análise da geografia
Roberta Sumar
 
Resumo ECA
Resumo  ECAResumo  ECA
Resumo ECA
Tarcisio Botelho
 

Destaque (20)

Coleção provas discursivas respondidas e comentadas - Direito Administrativo ...
Coleção provas discursivas respondidas e comentadas - Direito Administrativo ...Coleção provas discursivas respondidas e comentadas - Direito Administrativo ...
Coleção provas discursivas respondidas e comentadas - Direito Administrativo ...
 
Como elaborar questões discursivas
Como elaborar questões discursivasComo elaborar questões discursivas
Como elaborar questões discursivas
 
Elaboração de provas estilo ENADE
Elaboração de provas estilo ENADEElaboração de provas estilo ENADE
Elaboração de provas estilo ENADE
 
Aula questões dissertativas
Aula   questões dissertativasAula   questões dissertativas
Aula questões dissertativas
 
Herbário corrigido
Herbário corrigidoHerbário corrigido
Herbário corrigido
 
Seminário temático formação geral ENADE 2015
Seminário temático formação geral ENADE 2015Seminário temático formação geral ENADE 2015
Seminário temático formação geral ENADE 2015
 
PROVA ESCRITA DISCURSIVA
PROVA ESCRITA DISCURSIVAPROVA ESCRITA DISCURSIVA
PROVA ESCRITA DISCURSIVA
 
Diagnostica geografia 6ano (111)
Diagnostica geografia 6ano  (111)Diagnostica geografia 6ano  (111)
Diagnostica geografia 6ano (111)
 
AVALIAÇÃO DE SOCIOLOGIA - CULTURA- Questões discursivas - 1º ano Ensino Médio...
AVALIAÇÃO DE SOCIOLOGIA - CULTURA- Questões discursivas - 1º ano Ensino Médio...AVALIAÇÃO DE SOCIOLOGIA - CULTURA- Questões discursivas - 1º ano Ensino Médio...
AVALIAÇÃO DE SOCIOLOGIA - CULTURA- Questões discursivas - 1º ano Ensino Médio...
 
Resumo fatores climáticos
Resumo fatores climáticosResumo fatores climáticos
Resumo fatores climáticos
 
Movimentos de Rotação e Translação - Aulas 4, 5 e 6 Geografia 3º Ano
Movimentos de Rotação e Translação - Aulas 4, 5 e 6 Geografia 3º Ano Movimentos de Rotação e Translação - Aulas 4, 5 e 6 Geografia 3º Ano
Movimentos de Rotação e Translação - Aulas 4, 5 e 6 Geografia 3º Ano
 
Elaboração de questões objetivas
Elaboração de questões objetivasElaboração de questões objetivas
Elaboração de questões objetivas
 
Atividade industrial
Atividade industrialAtividade industrial
Atividade industrial
 
Brasil conceitos territoriais
Brasil conceitos territoriaisBrasil conceitos territoriais
Brasil conceitos territoriais
 
Figuras geométricas exercícios propostos - 6ano
Figuras geométricas  exercícios propostos - 6anoFiguras geométricas  exercícios propostos - 6ano
Figuras geométricas exercícios propostos - 6ano
 
Fatores climáticos
Fatores climáticosFatores climáticos
Fatores climáticos
 
O lugar e a paisagem 6º ano 2015
O lugar e a paisagem 6º ano 2015O lugar e a paisagem 6º ano 2015
O lugar e a paisagem 6º ano 2015
 
Prova de Matemática - 6ano. Castro Alves
Prova de Matemática - 6ano. Castro AlvesProva de Matemática - 6ano. Castro Alves
Prova de Matemática - 6ano. Castro Alves
 
Categorias de análise da geografia
Categorias de análise da geografiaCategorias de análise da geografia
Categorias de análise da geografia
 
Resumo ECA
Resumo  ECAResumo  ECA
Resumo ECA
 

Semelhante a Elaboração de questões discursivas

Dissertação aula com técnicas
Dissertação aula com técnicasDissertação aula com técnicas
Dissertação aula com técnicas
ressurreicaorecreio
 
DissertaçãO
DissertaçãODissertaçãO
DissertaçãO
ilk Sala4
 
Apostiladeredacao
ApostiladeredacaoApostiladeredacao
Apostiladeredacao
MarcosFontes24
 
Uem ead2009p2
Uem ead2009p2Uem ead2009p2
Uem ead2009p2
mfmpafatima
 
Temas ENEM, Dicas de redação.
Temas ENEM, Dicas de redação.Temas ENEM, Dicas de redação.
Temas ENEM, Dicas de redação.
Thiago Bro
 
CEBRAC - Intensivo de Redação
CEBRAC - Intensivo de Redação CEBRAC - Intensivo de Redação
CEBRAC - Intensivo de Redação
Luciana Martins
 
CEBRAC Luziânia
CEBRAC LuziâniaCEBRAC Luziânia
CEBRAC Luziânia
Luciana Martins
 
Como escrever dissertações
Como escrever dissertaçõesComo escrever dissertações
Como escrever dissertações
Cursos Profissionalizantes
 
ENEM-AULÃO- Com tema.pptx
ENEM-AULÃO- Com tema.pptxENEM-AULÃO- Com tema.pptx
ENEM-AULÃO- Com tema.pptx
CAMILACRISTINASILVAB
 
ENEM-AULÃO- Com tema.pptx
ENEM-AULÃO- Com tema.pptxENEM-AULÃO- Com tema.pptx
ENEM-AULÃO- Com tema.pptx
CAMILACRISTINASILVAB
 
0-redao-dissertativaargumentativa-estruturaparte2-170412030851.pdf
0-redao-dissertativaargumentativa-estruturaparte2-170412030851.pdf0-redao-dissertativaargumentativa-estruturaparte2-170412030851.pdf
0-redao-dissertativaargumentativa-estruturaparte2-170412030851.pdf
maria aparecida coelho lira
 
redação - dissertativa argumentativa
redação - dissertativa argumentativa redação - dissertativa argumentativa
redação - dissertativa argumentativa
Luciene Gomes
 
Plano de aula dissertaçao
Plano de aula   dissertaçaoPlano de aula   dissertaçao
Plano de aula dissertaçao
Daniela H. Domingos
 
Td biologia aula 3 professor
Td biologia aula 3   professorTd biologia aula 3   professor
Td biologia aula 3 professor
Niza Costa
 
Td biologia aula 3 professor
Td biologia aula 3   professorTd biologia aula 3   professor
Td biologia aula 3 professor
Niza Costa
 
TERMINADO-enem-slide.pptx.pdf
TERMINADO-enem-slide.pptx.pdfTERMINADO-enem-slide.pptx.pdf
TERMINADO-enem-slide.pptx.pdf
ANDRESSASILVADESOUSA
 
3ªsérie_Aula N16 - Texto dissertativo-argumentativo.pptx
3ªsérie_Aula N16 - Texto dissertativo-argumentativo.pptx3ªsérie_Aula N16 - Texto dissertativo-argumentativo.pptx
3ªsérie_Aula N16 - Texto dissertativo-argumentativo.pptx
DECIOMAURINARAMOS
 
Enem slides
Enem slidesEnem slides
Enem slides
nayalves
 
Aprendizagens significativas em história
Aprendizagens significativas em históriaAprendizagens significativas em história
Aprendizagens significativas em história
Luciana Claudia Zambillo
 
Aula_instrumentos_avaliativos.pptx
Aula_instrumentos_avaliativos.pptxAula_instrumentos_avaliativos.pptx
Aula_instrumentos_avaliativos.pptx
MarianaBologna2
 

Semelhante a Elaboração de questões discursivas (20)

Dissertação aula com técnicas
Dissertação aula com técnicasDissertação aula com técnicas
Dissertação aula com técnicas
 
DissertaçãO
DissertaçãODissertaçãO
DissertaçãO
 
Apostiladeredacao
ApostiladeredacaoApostiladeredacao
Apostiladeredacao
 
Uem ead2009p2
Uem ead2009p2Uem ead2009p2
Uem ead2009p2
 
Temas ENEM, Dicas de redação.
Temas ENEM, Dicas de redação.Temas ENEM, Dicas de redação.
Temas ENEM, Dicas de redação.
 
CEBRAC - Intensivo de Redação
CEBRAC - Intensivo de Redação CEBRAC - Intensivo de Redação
CEBRAC - Intensivo de Redação
 
CEBRAC Luziânia
CEBRAC LuziâniaCEBRAC Luziânia
CEBRAC Luziânia
 
Como escrever dissertações
Como escrever dissertaçõesComo escrever dissertações
Como escrever dissertações
 
ENEM-AULÃO- Com tema.pptx
ENEM-AULÃO- Com tema.pptxENEM-AULÃO- Com tema.pptx
ENEM-AULÃO- Com tema.pptx
 
ENEM-AULÃO- Com tema.pptx
ENEM-AULÃO- Com tema.pptxENEM-AULÃO- Com tema.pptx
ENEM-AULÃO- Com tema.pptx
 
0-redao-dissertativaargumentativa-estruturaparte2-170412030851.pdf
0-redao-dissertativaargumentativa-estruturaparte2-170412030851.pdf0-redao-dissertativaargumentativa-estruturaparte2-170412030851.pdf
0-redao-dissertativaargumentativa-estruturaparte2-170412030851.pdf
 
redação - dissertativa argumentativa
redação - dissertativa argumentativa redação - dissertativa argumentativa
redação - dissertativa argumentativa
 
Plano de aula dissertaçao
Plano de aula   dissertaçaoPlano de aula   dissertaçao
Plano de aula dissertaçao
 
Td biologia aula 3 professor
Td biologia aula 3   professorTd biologia aula 3   professor
Td biologia aula 3 professor
 
Td biologia aula 3 professor
Td biologia aula 3   professorTd biologia aula 3   professor
Td biologia aula 3 professor
 
TERMINADO-enem-slide.pptx.pdf
TERMINADO-enem-slide.pptx.pdfTERMINADO-enem-slide.pptx.pdf
TERMINADO-enem-slide.pptx.pdf
 
3ªsérie_Aula N16 - Texto dissertativo-argumentativo.pptx
3ªsérie_Aula N16 - Texto dissertativo-argumentativo.pptx3ªsérie_Aula N16 - Texto dissertativo-argumentativo.pptx
3ªsérie_Aula N16 - Texto dissertativo-argumentativo.pptx
 
Enem slides
Enem slidesEnem slides
Enem slides
 
Aprendizagens significativas em história
Aprendizagens significativas em históriaAprendizagens significativas em história
Aprendizagens significativas em história
 
Aula_instrumentos_avaliativos.pptx
Aula_instrumentos_avaliativos.pptxAula_instrumentos_avaliativos.pptx
Aula_instrumentos_avaliativos.pptx
 

Mais de Inge Suhr

Níveis de raciocínio segundo bloom
Níveis de raciocínio segundo bloomNíveis de raciocínio segundo bloom
Níveis de raciocínio segundo bloom
Inge Suhr
 
Organização dos cursos segundo o modelo de competências
Organização dos cursos segundo o modelo de competênciasOrganização dos cursos segundo o modelo de competências
Organização dos cursos segundo o modelo de competências
Inge Suhr
 
A formação continuada do professor que atua nos cursos superiores no formato ...
A formação continuada do professor que atua nos cursos superiores no formato ...A formação continuada do professor que atua nos cursos superiores no formato ...
A formação continuada do professor que atua nos cursos superiores no formato ...
Inge Suhr
 
A CONSTITUIÇÃO DE GRUPOS DE ESTUDO COMO ESTRATÉGIA DE FORMAÇÃO CONTINUADA CE...
A CONSTITUIÇÃO DE GRUPOS DE ESTUDO COMO ESTRATÉGIA  DE FORMAÇÃO CONTINUADA CE...A CONSTITUIÇÃO DE GRUPOS DE ESTUDO COMO ESTRATÉGIA  DE FORMAÇÃO CONTINUADA CE...
A CONSTITUIÇÃO DE GRUPOS DE ESTUDO COMO ESTRATÉGIA DE FORMAÇÃO CONTINUADA CE...
Inge Suhr
 
Conselho de classe no ensino médio: elementos a favor da ampliação da qualida...
Conselho de classe no ensino médio: elementos a favor da ampliação da qualida...Conselho de classe no ensino médio: elementos a favor da ampliação da qualida...
Conselho de classe no ensino médio: elementos a favor da ampliação da qualida...
Inge Suhr
 
Implantação de cursos semipresenciais utilizando a metodologia da sala de aul...
Implantação de cursos semipresenciais utilizando a metodologia da sala de aul...Implantação de cursos semipresenciais utilizando a metodologia da sala de aul...
Implantação de cursos semipresenciais utilizando a metodologia da sala de aul...
Inge Suhr
 
Percepções acerca da implantação de cursos superiores semipresenciais usando ...
Percepções acerca da implantação de cursos superiores semipresenciais usando ...Percepções acerca da implantação de cursos superiores semipresenciais usando ...
Percepções acerca da implantação de cursos superiores semipresenciais usando ...
Inge Suhr
 
O currículo no ensino superior estruturado em
O currículo no ensino superior estruturado emO currículo no ensino superior estruturado em
O currículo no ensino superior estruturado em
Inge Suhr
 
Blended learning caminho natural para as ies
Blended learning caminho natural para as iesBlended learning caminho natural para as ies
Blended learning caminho natural para as ies
Inge Suhr
 
Avaliaçao da aprendizagem em cursos blended learning
Avaliaçao da aprendizagem em cursos blended learningAvaliaçao da aprendizagem em cursos blended learning
Avaliaçao da aprendizagem em cursos blended learning
Inge Suhr
 
Elaboração de questões objetivas
Elaboração de questões objetivasElaboração de questões objetivas
Elaboração de questões objetivas
Inge Suhr
 
O papel da educação básica na inserção do trabalhador na indústria o olhar de...
O papel da educação básica na inserção do trabalhador na indústria o olhar de...O papel da educação básica na inserção do trabalhador na indústria o olhar de...
O papel da educação básica na inserção do trabalhador na indústria o olhar de...
Inge Suhr
 
O currículo no ensino superior estruturado em
O currículo no ensino superior estruturado emO currículo no ensino superior estruturado em
O currículo no ensino superior estruturado em
Inge Suhr
 
Os critérios de empregabilidade na indústria e o papel do ensino médio na ins...
Os critérios de empregabilidade na indústria e o papel do ensino médio na ins...Os critérios de empregabilidade na indústria e o papel do ensino médio na ins...
Os critérios de empregabilidade na indústria e o papel do ensino médio na ins...
Inge Suhr
 
Sobre plágio
Sobre plágioSobre plágio
Sobre plágio
Inge Suhr
 
Os desafios da interdisciplinaridade: a busca da organização de uma proposta ...
Os desafios da interdisciplinaridade: a busca da organização de uma proposta ...Os desafios da interdisciplinaridade: a busca da organização de uma proposta ...
Os desafios da interdisciplinaridade: a busca da organização de uma proposta ...
Inge Suhr
 

Mais de Inge Suhr (16)

Níveis de raciocínio segundo bloom
Níveis de raciocínio segundo bloomNíveis de raciocínio segundo bloom
Níveis de raciocínio segundo bloom
 
Organização dos cursos segundo o modelo de competências
Organização dos cursos segundo o modelo de competênciasOrganização dos cursos segundo o modelo de competências
Organização dos cursos segundo o modelo de competências
 
A formação continuada do professor que atua nos cursos superiores no formato ...
A formação continuada do professor que atua nos cursos superiores no formato ...A formação continuada do professor que atua nos cursos superiores no formato ...
A formação continuada do professor que atua nos cursos superiores no formato ...
 
A CONSTITUIÇÃO DE GRUPOS DE ESTUDO COMO ESTRATÉGIA DE FORMAÇÃO CONTINUADA CE...
A CONSTITUIÇÃO DE GRUPOS DE ESTUDO COMO ESTRATÉGIA  DE FORMAÇÃO CONTINUADA CE...A CONSTITUIÇÃO DE GRUPOS DE ESTUDO COMO ESTRATÉGIA  DE FORMAÇÃO CONTINUADA CE...
A CONSTITUIÇÃO DE GRUPOS DE ESTUDO COMO ESTRATÉGIA DE FORMAÇÃO CONTINUADA CE...
 
Conselho de classe no ensino médio: elementos a favor da ampliação da qualida...
Conselho de classe no ensino médio: elementos a favor da ampliação da qualida...Conselho de classe no ensino médio: elementos a favor da ampliação da qualida...
Conselho de classe no ensino médio: elementos a favor da ampliação da qualida...
 
Implantação de cursos semipresenciais utilizando a metodologia da sala de aul...
Implantação de cursos semipresenciais utilizando a metodologia da sala de aul...Implantação de cursos semipresenciais utilizando a metodologia da sala de aul...
Implantação de cursos semipresenciais utilizando a metodologia da sala de aul...
 
Percepções acerca da implantação de cursos superiores semipresenciais usando ...
Percepções acerca da implantação de cursos superiores semipresenciais usando ...Percepções acerca da implantação de cursos superiores semipresenciais usando ...
Percepções acerca da implantação de cursos superiores semipresenciais usando ...
 
O currículo no ensino superior estruturado em
O currículo no ensino superior estruturado emO currículo no ensino superior estruturado em
O currículo no ensino superior estruturado em
 
Blended learning caminho natural para as ies
Blended learning caminho natural para as iesBlended learning caminho natural para as ies
Blended learning caminho natural para as ies
 
Avaliaçao da aprendizagem em cursos blended learning
Avaliaçao da aprendizagem em cursos blended learningAvaliaçao da aprendizagem em cursos blended learning
Avaliaçao da aprendizagem em cursos blended learning
 
Elaboração de questões objetivas
Elaboração de questões objetivasElaboração de questões objetivas
Elaboração de questões objetivas
 
O papel da educação básica na inserção do trabalhador na indústria o olhar de...
O papel da educação básica na inserção do trabalhador na indústria o olhar de...O papel da educação básica na inserção do trabalhador na indústria o olhar de...
O papel da educação básica na inserção do trabalhador na indústria o olhar de...
 
O currículo no ensino superior estruturado em
O currículo no ensino superior estruturado emO currículo no ensino superior estruturado em
O currículo no ensino superior estruturado em
 
Os critérios de empregabilidade na indústria e o papel do ensino médio na ins...
Os critérios de empregabilidade na indústria e o papel do ensino médio na ins...Os critérios de empregabilidade na indústria e o papel do ensino médio na ins...
Os critérios de empregabilidade na indústria e o papel do ensino médio na ins...
 
Sobre plágio
Sobre plágioSobre plágio
Sobre plágio
 
Os desafios da interdisciplinaridade: a busca da organização de uma proposta ...
Os desafios da interdisciplinaridade: a busca da organização de uma proposta ...Os desafios da interdisciplinaridade: a busca da organização de uma proposta ...
Os desafios da interdisciplinaridade: a busca da organização de uma proposta ...
 

Último

“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
AdrianoMontagna1
 
Sinais de pontuação
Sinais de pontuaçãoSinais de pontuação
Sinais de pontuação
Mary Alvarenga
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
wagnermorais28
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
TomasSousa7
 
apresentação sobre Clarice Lispector .pptx
apresentação sobre Clarice Lispector .pptxapresentação sobre Clarice Lispector .pptx
apresentação sobre Clarice Lispector .pptx
JuliaMachado73
 
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptxA dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
ReinaldoSouza57
 
atividade 8º ano entrevista - com tirinha
atividade 8º ano entrevista - com tirinhaatividade 8º ano entrevista - com tirinha
atividade 8º ano entrevista - com tirinha
Suzy De Abreu Santana
 
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptxSlides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdfPowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
1000a
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Funções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prismaFunções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prisma
djincognito
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
TomasSousa7
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
SILVIAREGINANAZARECA
 
Forças e leis de Newton 2024 - parte 1.pptx
Forças e leis de Newton 2024 - parte 1.pptxForças e leis de Newton 2024 - parte 1.pptx
Forças e leis de Newton 2024 - parte 1.pptx
Danielle Fernandes Amaro dos Santos
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
Pastor Robson Colaço
 
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdfCADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
NatySousa3
 
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo FreireLivro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
WelberMerlinCardoso
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
mamaeieby
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
AntnioManuelAgdoma
 
QUIZ - HISTÓRIA 9º ANO - PRIMEIRA REPÚBLICA_ERA VARGAS.pptx
QUIZ - HISTÓRIA  9º ANO - PRIMEIRA REPÚBLICA_ERA VARGAS.pptxQUIZ - HISTÓRIA  9º ANO - PRIMEIRA REPÚBLICA_ERA VARGAS.pptx
QUIZ - HISTÓRIA 9º ANO - PRIMEIRA REPÚBLICA_ERA VARGAS.pptx
AntonioVieira539017
 

Último (20)

“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
 
Sinais de pontuação
Sinais de pontuaçãoSinais de pontuação
Sinais de pontuação
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
 
apresentação sobre Clarice Lispector .pptx
apresentação sobre Clarice Lispector .pptxapresentação sobre Clarice Lispector .pptx
apresentação sobre Clarice Lispector .pptx
 
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptxA dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
 
atividade 8º ano entrevista - com tirinha
atividade 8º ano entrevista - com tirinhaatividade 8º ano entrevista - com tirinha
atividade 8º ano entrevista - com tirinha
 
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptxSlides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
 
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdfPowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
 
Funções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prismaFunções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prisma
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
 
Forças e leis de Newton 2024 - parte 1.pptx
Forças e leis de Newton 2024 - parte 1.pptxForças e leis de Newton 2024 - parte 1.pptx
Forças e leis de Newton 2024 - parte 1.pptx
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
 
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdfCADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
 
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo FreireLivro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
 
QUIZ - HISTÓRIA 9º ANO - PRIMEIRA REPÚBLICA_ERA VARGAS.pptx
QUIZ - HISTÓRIA  9º ANO - PRIMEIRA REPÚBLICA_ERA VARGAS.pptxQUIZ - HISTÓRIA  9º ANO - PRIMEIRA REPÚBLICA_ERA VARGAS.pptx
QUIZ - HISTÓRIA 9º ANO - PRIMEIRA REPÚBLICA_ERA VARGAS.pptx
 

Elaboração de questões discursivas

  • 1. Profª Dra. Inge R. F. Suhr ingesuhr2011@gmail.com Elaboração de questões discursivas
  • 3. Como você responderia? •Comente a frase de Sócrates: “conhece-te a ti mesmo”
  • 4. Observe a diferença: •No estudo que fizemos em filosofia da educação, afirmamos que, para haver o desenvolvimento do indivíduo para a cidadania, é preciso que ele conheça seu contexto social. Além disso, que ele tenha um profundo conhecimento de si mesmo. Nos debates que fizemos em aula, citamos a frase atribuída a Sócrates “conhece-te a ti mesmo”. Partindo da frase e das discussões feitas em aula sobre o assunto, explique o significado da frase no contexto da filosofia da educação.
  • 5. Mais um exemplo: •Dê sua opinião: o que você faria para acabar com a situação de seca no Nordeste?
  • 6. Outra forma de perguntar: •Neste mês estudamos o quanto nossos irmãos do sertão nordestino sofrem com a seca que os assola. Imagine que você fosse uma autoridade com poderes de resolver, mesmo em parte, a questão. Apresente ao menos 4 (quatro) medidas racionais e humanitárias que você tomaria para resolver o problema.
  • 7. Quais são os parâmetros de correção? Neste caso: •Dê sua opinião: o que você faria para acabar com a situação de seca no Nordeste?
  • 8. Quais são os parâmetros de correção? E neste caso? •Neste mês estudamos o quanto nossos irmãos do sertão nordestino sofrem com a seca que os assola. Imagine que você fosse uma autoridade com poderes de resolver, mesmo em parte, a questão. Apresente ao menos 4 (quatro) medidas racionais e humanitárias que você tomaria para resolver o problema.
  • 9. •O fato deste tipo de questão permitir ao aluno responder com suas próprias palavras não impede, de forma alguma, a objetividade na resposta. •Por isso mesmo a questão precisa ser formulada de modo que deixe bem claro o que se pede. Precisa permitir ao aluno responder com suas próprias palavras, mas de maneira objetiva e adequada aos conteúdos abordados na disciplina.
  • 10. Alguns cuidados na elaboração •Facilidade de elaboração é apenas aparente •Inventário das habilidades e competências a serem desenvolvidas pela disciplina •Inventário dos principais conteúdos •Organizar questões sobre elementos realmente relevantes •Uma prova com questões dissertativas deve, necessariamente, ser breve, com poucas perguntas
  • 11. •Explicitar claramente a abrangência da resposta desejada •Definir, limitar bem o enunciado da questão •Usar linguagem clara •Estruturar a questão de modo que o estudante possa selecionar as informações, organizando-as e apresentando-as num todo integrado •Adequar a questão ao nível de formação intelectual do examinado
  • 12. •Adequar ao tempo que o aluno terá para responder e à situação •Contextualizar a questão mas evitando elementos desnecessários que possam dificultar a compreensão •Evitar enunciados abertos do tipo “qual a sua opinião” •Estruturar cada questão de modo que o estudante identifique imediatamente a linha de abordagem desejada •Deixar claro qual o valor (pontos) para os aspectos de escrita e para o conteúdo.
  • 13. A Prova do ENEM-2005 trazia na primeira questão, um mapa, um texto e trechos da constituição sobre o trabalho infantil. A partir da leitura dessas informações, seguia-se a ordem: •Com base nas ideias presentes nos textos acima, redija uma dissertação sobre o tema: O trabalho infantil na realidade brasileira. •Ao desenvolver o tema proposto, procure utilizar os conhecimentos adquiridos e as reflexões feitas ao longo de sua formação. Selecione, organize e relacione argumentos, fatos e opiniões para defender seu ponto de vista e suas propostas, sem ferir os direitos humanos.
  • 14. •Observações: •Seu texto deve ser escrito na modalidade padrão da língua portuguesa. •O texto não deve ser escrito em forma de poema (versos) ou narração. •O texto deve ter, no mínimo, 15 (quinze) linhas escritas. •A redação deve ser desenvolvida na folha própria e apresentada a tinta. •O rascunho pode ser feito na última folha deste Caderno
  • 15. Quanto à correção •Preparar uma “chave” de correção (elementos importantes, que não podem faltar na resposta), evitando se deixar levar por outros elementos como fluência na escrita, ou aceitando outras respostas que, embora seguindo um raciocínio correto, não respondem ao solicitado
  • 16. •Corrigir uma questão de todos os alunos, evitando a mudança no nível de exigência; •Escrever pequenos comentários na questão, orientando o aluno no que ele errou (estratégia de ensino) •Devolver e comentar com os alunos o mais breve possível (estratégia de ensino) •Planejar, partir dos resultados, ações para resolver as dificuldades dos alunos.
  • 18. Mauricio adora batatas fritas e sempre quer mais. - Mãe, quero mais batata! -Mauricio, ainda tem duas em seu prato e não tem mais na panela. -Duas é pouco e eu quero mais! A mãe de Maurício sabe que não adianta muito discutir devido à fase em que seu filho se encontra. Resolve picar em pedaços menores as duas batatas que restam no prato. -Viu mãe, agora eu tenho um monte de batatas.
  • 19. a)Apresente e explique duas características do estágio de desenvolvimento cognitivo, segundo Piaget, em que Maurício se encontra para apresentar tal reação. b)Indique o provável estágio de desenvolvimento cognitivo de Maurício, devido às características apresentadas. MORETTO, V. Prova: um momento privilegiado de estudo não um acerto de contas. Rio de Janeiro: DP&A, 2002.
  • 20. Navio encalhado e com rachadura no casco corre o risco de explodir no porto de Rio Grande. Derrame de ácido pode causar desastre no Rio Grande do Sul (Folha de São Paulo, 04/09/1998 A administração do porto de Rio Grande começou, no final da noite de anteontem, a derramar 12 toneladas de ácido sulfúrico no canal que liga a Lagoa dos Patos ao mar. A fórmula do ácido sulfúrico é H2SO4. qual o número de oxidação do enxofre nesse composto?
  • 21. Afirmamos em aula que, do ponto de vista da física, não é correto afirmar-se “subimos na balança para nos pesarmos”, mas o correto seria dizer “subimos na balança para nos massarmos”. Explique a diferença entre peso e massa a partir das duas sentenças apresentadas. MORETTO, V. Prova: um momento privilegiado de estudo não um acerto de contas. Rio de Janeiro: DP&A, 2002.
  • 22. A globalização é um fenômeno real da sociedade atual. Tendo por base as discussões em sala sobre o tema e a dramatização apresentada pelo grupo de alunos, faça uma análise das consequências da globalização partindo da frase: nesta nova sociedade vencerá o mais rápido e não o mais forte. Em sua análise apresente ao menos 4 dessas consequências. MORETTO, V. Prova: um momento privilegiado de estudo não um acerto de contas. Rio de Janeiro: DP&A, 2002.
  • 23. A Organização Mundial de Saúde (OMS) menciona o saneamento básico precário como uma grave ameaça à saúde humana. Apesar de disseminada no mundo, a falta de saneamento básico ainda é muito associada à pobreza, afetando, principalmente, a população de baixa renda, que é mais vulnerável devido à subnutrição e, muitas vezes, à higiene precária. Doenças relacionadas a sistemas de água e esgoto inadequados e a deficiências na higiene causam a morte de milhões de pessoas todos os anos, com prevalência nos países de baixa renda (PIB per capita inferior a US$ 825,00). Dados da OMS (2009) apontam que 88% das mortes por diarreia no mundo são causadas pela falta de saneamento básico. Dessas mortes, aproximadamente 84% são de crianças. Estima-se que 1,5 milhão de crianças morra a cada ano, sobretudo em países em desenvolvimento, em decorrência de doenças diarreicas.
  • 24. No Brasil, as doenças de transmissão feco-oral, especialmente as diarreias, representam, em média, mais de 80% das doenças relacionadas ao saneamento ambiental inadequado (IBGE, 2012). Disponível em: <http://www.tratabrasil.org.br>. Acesso em: 26 jul. 2013 (adaptado). Com base nas informações e nos dados apresentados, redija um texto dissertativo acerca da abrangência, no Brasil, dos serviços de saneamento básico e seus impactos na saúde da população. Em seu texto, mencione as políticas públicas já implementadas e apresente uma proposta para a solução do problema apresentado no texto acima. (valor: 10,0 pontos) (ENADE 2013)