A arte de ensinar

2.795 visualizações

Publicada em

Projeto desenvolvido na EMEF "Albano Kanzler ", pelos alunos do 4º e 5º anos, A arte de Ensinar.

Publicada em: Educação
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.795
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1.824
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
8
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A arte de ensinar

  1. 1. A ARTE DE ENSINAR Jaraguá do Sul, fevereiro de 2014.
  2. 2. EMEF ALBANO KANZLER Professores: ● Adriana Nicolodelli, Ivanira Gregolewitsch Muller e Juliana de Borba Alves de Lima; ● Participação Especial dos Professores: Adriana C. Delphino Marquardt, Ensino Religioso; Grace Thibes, Língua Portuguesa dos anos finais, Mara Rubia Umlauf – Artes e Stélio João Rodrigues – Matemática dos anos finais ● Funcionárias da escola: Flavia Josiane Mafra , Marili Alves de Miranda e Rosalina Padilha Lemes ● Equipe de docentes e estudantes da área do vestuário e moda do SENAI ● Equipe de voluntárias: Avós, tias, mães e irmã ● Diretora: Eliane Welk Kreutzfeld ● Idealizadora: Ilair Dagmar Tomazelli, Orientadora Educacional ● TURMAS: 4º e 5º ANOS, totalizando: 156 ALUNOS ● Período de realização: Fevereiro a maio de 2014
  3. 3. APRESENTAÇÃO Ao ler o livro “ A Fascinante Construção do Eu “, do escritor Augusto Cury , eu Ilair Dagmar Tomazelli, Orientadora Educacional dos 4º e 5º anos, não exitei um segundo sequer em lançar a ideia do Projeto: “ A Arte de Ensinar “. Nos fascinantes mecanismos de formação do EU na mais complexa e extraordinária MENTE HUMANA. Ao socializar e compartilhar com o grande grupo a ideia do projeto, percebi que houve motivação para desenvolvê-lo. E, para tal desafio inovador em nossa escola teremos uma participação múltipla de pessoas conhecidas e a serem descobertas nesse processo de aprender a gerenciar o pensamento. Como diz a frase de Albert Einstein, “ A mente humana que se abre a uma nova ideia, jamais voltará ao seu tamanho original “. Agora estão todos convidados a se emocionarem com este fascinante projeto.
  4. 4. JUSTIFICATIVA Eu, você, nós podemos em conjunto ser parceiros da arte de ensinar, reunindo bom humor, satisfação e prazer no que fazemos. A ideia é desenvolver habilidades num trabalho em equipe. Onde iremos debater, aprender a gerenciar o pensamento, calcular, liberar a imaginação, a criatividade, desenvolver a coordenação motora fina, bem como estar aberto para novas descobertas interagindo com outras pessoas. E este projeto resultará numa obra de arte, onde cada aluno fará o seu “ cobre-alimento “
  5. 5. OBJETIVOS ● Explicar para que serve o cobre-alimento; ● Desenvolver a coordenação motora fina; ● Trabalhar coletivamente; ● Liberar a imaginação e a criatividade; ● Oportunizar novos desafios tanto no cognitivo, psicomotor, afetivo e nas relações sociais; ● Gerenciar cada etapa do projeto semanalmente; ● Demonstrar noções de medidas, escala e proporção do cobre alimento,entre uma mostra e o seu tamanho original na prática; ● Ensinar na prática geometria, fração e figuras circulares nos retalhos de tecidos; ● Valorizar os parceiros do projeto, presenteando-os através da confecção do cobre-alimento , como forma de reconhecimento pela doação do material e pela oportunidade de conhecer a área da moda e vestuário no SENAI; ● Instigar e realizar as operações da matemática para saber a quantidade de pétalas para fazer as flores, folhas, e borboletas, da obra de arte do cobre- alimento; ● Demonstrar a técnica do risco, do corte e da costura no material em tule dos 180 cobre-alimento, bem como a técnica da customização, sob a coordenação da equipe de docentes e estudantes do SENAI, na área da moda e vestuário;; ● Aprender sobre a origem da expressão “ fuxico “; ● Socializar, através do sincretismo religioso, as crenças da costura na fala de representantes religiosos e espirituais na Homenagem do Dia das Mães;
  6. 6. METODOLOGIA O trabalho ocorrerá em seis turmas, sendo quatro dos 4º anos e duas dos 5º anos, cada qual no seu turno, com o envolvimento dos funcionários, equipe pedagógica e das voluntárias(avós,mães, irmã e tias). Inicialmente apresentaremos o projeto em eslides para levar ao conhecimento dos alunos a proposta, bem como a seus pai. Num outro momento iremos mostrar para cada turma os materiais necessários para fazer o cobre- alimento, para que os mesmos se familiarizem com o que irão fazer, bem como a medida do cobre-alimento, de 1m x 0,80 cm, que cada aluno irá receber 1m x 0,80cm. Vamos ensinar a trabalhar com agulha de crochê e agulha de linha, para fazer flores ( fuxicos ), folhas e borboletas. Esclareceremos aos alunos a origem da expressão “ fuxico “. Formaremos grupos de 4 a 5 alunos com um supervisor, uma vez por semana, utilizando de 1 a 2 aulas. Explicaremos que teremos material coletivo para as seis turmas, tais como: agulhas, linha de pipa, alfinetes, retalhos de tecidos e similares, botões, fita métrica, régua, bem como haverá material de uso individual, como: tesoura, lápis, caneta, papel sulfite, papel quadriculado e tule de 1m x 0,80cm.
  7. 7. Antes disso iremos demonstrar escala, proporção e medidas entre uma mostra e o seu tamanho original do cobre- alimento que terá a medida de 1m x 0,80cm. E também cada aluno irá esboçar num papel o desenho das 15 flores e duas borboletas que vão transpor para o tule. Ensinaremos a importância de valorizar as pessoas que nos ajudaram na realização deste projeto, confeccionando para os mesmos o cobre-alimento para presenteá-los, como forma de reconhecimento. Ensinaremos na prática geometria, fração e figuras circulares nos tecidos. Faremos uma visita ao SENAI, com a equipe das docentes e estudantes da área do Vestuário e Moda. Em grupos de 25 a 30 alunos, num tempo de 30min cada turma para a demonstração da técnica do risco, do corte, da costura e da customização. Após o recebimento do tule costurado nas bordas pela equipe do SENAI , cada aluno irá aplicar as suas 15 flores e as duas borboletas, juntamente com as folhas em seu tule, Teremos também um momento muito especial de sincretismo religioso do projeto no dia da Homenagem as Mães e esta obra de arte feita pelas mãos do próprio aluno será o PRESENTE PARA A SUA MÃE.
  8. 8. ENVOLVIDOS Turmas dos 4º e 5º anos, na faixa etária entre 8 a 11 anos, Professoras, Orientadora Educacional,Diretora,funcionárias da escola, APP da EMEF Albano Kanzler, voluntárias: avós, tias, mães e irmã e a equipe do SENAI docentes e estudantes da área do vestuário e moda.
  9. 9. PARCEIROS ● Malharia Soft Boni; ● Machado Máquinas; ● Aviamentos Zanella; ● SENAI, equipe docentes e estudantes da área do vestuário e moda; ● Hort & Reimer Representações Ltda; ● Doações de tecidos oriundas das famílias dos alunos; ● Equipe pedagógica da escola, direção e funcionárias; ● Voluntários ( mães, avós , tias e irmã ).
  10. 10. MATERIAL NECESSÁRIO ● Agulha de crochê; ● Agulha de Linha; ● Retrós de fio de pipa; ● Retrós de linha de crochê; ● Debrum/ Viés; ● Botões; ● Tule; ● Retalhos de tecido e similares; ● Fita métrica; ● Papel sulfite; ● Lápis; ● Tesoura ● Almofada para armazenar agulhas e alfinetes; ● Caneta ● Caixas, cestas; ● Saco plástico e etiquetas.; ● Molde.
  11. 11. CRONOGRAMA ● Tempo de Duração: De Fevereiro a Maio/2014; ● Fev: Expor a ideia para equipe pedagógica dos 4º e 5º anos juntamente com a direção, SENAI, parceiros, alunos e pais; ● Fev: Fazer a lista do material para :180 cobre- alimentos; ● Fev: Contactar com empresas para doação de material; ● Fev: Convidar avós, mães, irmã ou tias para ensinar os trabalhos manuais aos alunos e agendar o dia da semana no mês de março e abril/2014; ● Fev: Contactar e agendar visita ao SENAI para levar as turmas dos 4º e 5º anos na área da Moda e Vestuário; ● Fev. Familiarizar com os alunos o material a ser trabalhado para fazer o cobre- alimento; ● Fev. Aprender sobre a origem da expressão fuxico;
  12. 12. CRONOGRAMA ● Fev: Demonstrar escala, proporção e medidas entre uma mostra e o seu tamanho original do cobre- alimento; ● Fev:Elaborar o quadro de horário para a equipe de voluntárias por turma; ● Fev: Fazer bilhete na agenda para convidar as voluntárias auxiliarem no processo da costura das flores, folhas e borboletas de março a abril de 2014; ● Fev: Elaborar bilhete solicitando aos pais dinheiro para o transporte até o SENAI; ● Mar: Elaborar ofício para convidar representantes das entidades religiosas ou espiritas para participarem na homenagem ao Dia das Mães em nossa escola para falarem sobre as suas crenças da expressão” costura “. ● Mar: Ensinar na prática geometria, fração e figuras circulares nos retalhos de tecidos; ● Mar: Esclarecer que haverá material coletivo e individual durante a realização das etapas do projeto; ● Mar e Abr: Ensinar etapa por etapa, uma vez por semana, em cada turma, junto com a equipe da escola e das voluntárias do risco, do corte , da dobradura, da linha na agulha, do alinhavamento nos tecidos, tule, da seleção de tecidos, dos compuses e da costura, dos botões e das aplicações no tule - customização ( borboletas, flores, folhas, … ); ● Mar: Visitar o SENAI no dia 25 na área da moda e vestuário, parta demonstrar o risco, o corte e a costura do debrum ou viés no tule; ● Mai: Socializar, em eslides, as etapas do projeto culminando com representantes religiosos e espirituais para falarem sobre suas crenças na expressão “ COSTURA “ na Homenagem ao Dia das Mães; ● Mai: Presentear com o cobre-alimento os parceiros do projeto; ● Fev a Mai: Avaliar os alunos conforme os critérios já definidos; ● Mar a Mai: Disponibilizar o projeto na página da escola( Pbworks ); ● Mai: Expor o Projeto na SEMED.
  13. 13. Material e suporte necessários ● Livro: a Fascinante Construção do Eu, de Augusto Cury; ● Fita métrica, régua, mapas, sacos de plástico, etiqueta, papel craft, folhas quadriculadas, folhas sulfite, cestas , caixas, alfinetes, molde e almofadas para agulhas. ● Recursos tecnológicos: ● Computador ( e-mail,programa LibreOffice Impress – eslides, word – ofícios ), pen drive, celular, máquina fotográfica, projetor multimídia e telefone. ● Transporte: ônibus
  14. 14. AVALIAÇÃO ● Participação durante as etapas do Projeto; ● Produções Individuais; ● Autoavaliação; ● Criatividade.

×