Vanessa Cimini Cunha           Tecnófoba
 Geralmente  somos levados a crer que a escola seja um ambiente propício para a inserção e utilização de computadores, o ...
 Rendimento   escolar ligado à tecnologia; Ambiente ilusório de aprendizagem; Tensão e pressão no ambiente  tecnológico...
 Bem   sabemos que o discurso dos defensores  da informática na escola é muitas vezes ligada  ao rendimento escolar propo...
 Acredita-se que a tecnologia proporcione ao aluno um  ambiente “fascinante” de aprendizagem, o que, como  poderemos cons...
 Os tais defensores dos computadores nas escolas  acreditam que não há tensão e pressão no ambiente  tecnológico, e nisso...
O   próprio título da sessão mostra a discussão  em questão, os defensores da tecnologia nas  escolas acreditam que isso ...
 Outra questão absurda levantada pelos tais  protetores da informática, pois essa consciência faria  com que o aluno foss...
 Conclui-se,  através dos vários pontos levantados, que a implantação de computadores nas escolas só seria prejudicial, t...
 http://www.ime.usp.br/~vwsetzer/argsport.  html ; http://www.mat.uc.pt/~jaimecs/nonius/noni  us5_1.html ;
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

A ilusão dos computadores na escola

143 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
143
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A ilusão dos computadores na escola

  1. 1. Vanessa Cimini Cunha Tecnófoba
  2. 2.  Geralmente somos levados a crer que a escola seja um ambiente propício para a inserção e utilização de computadores, o que proporcionaria uma evolução para os alunos. Acredito que essa seja a mentira mais descabida possível, como será mostrado nos slides a seguir. O aluno não quer um computador em sala de aula para aprender o que quer que seja, ele quer para sair daquele ambiente de aprendizagem e entrar em um (a internet) que nada lhe acrescentará (visto que ele não sabe disso, pois não tem maturidade suficiente).
  3. 3.  Rendimento escolar ligado à tecnologia; Ambiente ilusório de aprendizagem; Tensão e pressão no ambiente tecnológico; Ensino mais/menos humano; Consciência de processo de pensamento próprio;
  4. 4.  Bem sabemos que o discurso dos defensores da informática na escola é muitas vezes ligada ao rendimento escolar proporcionado por essas tecnologias. A questão é que esse discurso é enfadonho e não retrata a realidade, a seguir os argumentos contra essa colocação: Bem sabe-se que o único rendimento melhorado pelos computadores seria o da matemática, e apenas no âmbito lógico-simbólico; Logo, o rendimento proporcionado por essas máquinas seria apenas em um âmbito de uma matéria, não abordando as outras e, se não, as prejudicando.
  5. 5.  Acredita-se que a tecnologia proporcione ao aluno um ambiente “fascinante” de aprendizagem, o que, como poderemos constatar, é ilusório; O computador proporciona sim fascínio no aluno, mas devemos verificar que tipo de fascínio é esse. Será que ele está interessado no que pode aprender, ou simplesmente pensando em mais um joguinho ou rede social? Assim, chego a conclusão que o aluno se interessa sim por esse ambiente, mas não pelo aprendizado que ele pode lhe proporcionar, mas por mais uma vez levá-lo a sair desse ambiente de aprendizagem entrando em um de diversão que diverge do ambiente da escola.
  6. 6.  Os tais defensores dos computadores nas escolas acreditam que não há tensão e pressão no ambiente tecnológico, e nisso concordo com eles, entretanto, como um aluno irá realmente aprender se não através dessas práticas?; Assim, acredita-se que essas máquinas são feitas para nunca censurar os alunos o que faz com que ele não aprenda, pois pode fazer o que quiser; Não pretende-se, obviamente, levar o aluno a ambientes de pura tensão e pressão, mas sabe-se que isso é importante tanto para o seu crescimento intelectual como para seu crescimento pessoal.
  7. 7. O próprio título da sessão mostra a discussão em questão, os defensores da tecnologia nas escolas acreditam que isso tornaria o ensino mais humano; Essa questão sequer deveria ser levantada, pois a própria ideia de tornar algo mais humano através de uma máquina já é absurda; Essa questão se torna ainda pior quando sabemos que o próprio humanismo pressupõe amor, coisa que uma máquina é incapaz de sentir.
  8. 8.  Outra questão absurda levantada pelos tais protetores da informática, pois essa consciência faria com que o aluno fosse forçado a se comportar conscientemente como um adulto, o que é um disparate; A própria constituição, que prevê a maioridade depois dos 21 anos, cita que essa idade foi escolhida pois “leva muito tempo para uma pessoa jovem tornar-se plenamente consciente de seus atos, podendo então atribuir-se-lhe liberdade e responsabilidade”; Assim, concluo que o aluno do ensino infantil não tem como, nem através da tecnologia, ter consciência de seu próprio processo de pensamento.
  9. 9.  Conclui-se, através dos vários pontos levantados, que a implantação de computadores nas escolas só seria prejudicial, tanto para os alunos como para os professores, pois levaria ao ambiente calmo que deve ser a escola balbúrdia e inquietação, além de não contribuir de forma alguma com o processo de aprendizagem em si.
  10. 10.  http://www.ime.usp.br/~vwsetzer/argsport. html ; http://www.mat.uc.pt/~jaimecs/nonius/noni us5_1.html ;

×