O slideshow foi denunciado.
Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais
Instituto de Ciências Humanas
Disciplina Tecnologia e Práticas Educativas...
 O que vem a ser tecnófolo.
 Pessoa que tem ou demonstra aversão ou
antipatia para as tecnologias virtuais;
 Não conseg...
 É um dos grandes problemas em relação ao
uso do computador na escola é que os
professores muitas vezes não conseguem
lid...
 Na ausência de uma orientação, é importante
indagar sobre como os jovens usarão o
computador. Possivelmente muitos deles...
 Se o aluno não quiser aprender não existirá
método que o faça. O computador pode ser uma
excelente tecnologia na educaçã...
 É importante ressaltar também os seguintes
fatores: A atividade escolar iniciada no
computador deve ser seguida no ambi...
 Podemos ver a aversão de um tecnófobo e de
um tecnofilo.
 As atividades intelectuais precoces tendem a
roubar das crianças a sua infância, necessária
para um desenvolvimento equi...
 Instrumento de
aprendizado usado
pelos jovens
antigamente e por
tecnófolo.
 Instrumento de
aprendizado usado
pelos jovens
atualmente por um
tecnofilo.
 O computador rouba a atenção dos jovens que se
quer fazem atividades físicas, como era proposto
na escola.
 Vem a pergu...
 Os computadores não melhoram o
rendimento escolar de forma qualitativa mas
sim de forma quantitativa;
 A quantidade de ...
 Podemos perceber que os computadores
representam o oposto a um ensino mais
humano. Este último deveria ser feito pelo se...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Trabalho tecnófobo

123 visualizações

Publicada em

Trabalho realizado para a disciplina curriclar de Tecnologias e Praticas Educativas da Pontificia Universidade Católica de Minas Gerais.

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Trabalho tecnófobo

  1. 1. Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais Instituto de Ciências Humanas Disciplina Tecnologia e Práticas Educativas 8º Período do Curso de História Aluno: Luiz Correia Bernardes Filho Professor Simão Pedro P. Marinho
  2. 2.  O que vem a ser tecnófolo.  Pessoa que tem ou demonstra aversão ou antipatia para as tecnologias virtuais;  Não consegue lidar com a internet;  Aquele(a) que tem medo de tecnologias e/ou rejeita inovações tecnólogicas;  Pessoa que tem medo de computador e se recusa experimentar. Ou ainda quem recusa a trocar de celular com medo de inovações.
  3. 3.  É um dos grandes problemas em relação ao uso do computador na escola é que os professores muitas vezes não conseguem lidar com o computador, e desconhecem o objetivo desse instrumento na sala de aula. Além do mais, não se pode introduzir uma nova tecnologia na educação sem antes fazer um estudo profundo dos impactos negativos e positivos esperados.
  4. 4.  Na ausência de uma orientação, é importante indagar sobre como os jovens usarão o computador. Possivelmente muitos deles irão apenas praticar jogos, que em muitos casos podem afastar o jovem da realidade e do pleno desenvolvimento. É necessário que se trate o professor como centro do processo pedagógico e não o computador. Fonte: Marcondes Gurgel
  5. 5.  Se o aluno não quiser aprender não existirá método que o faça. O computador pode ser uma excelente tecnologia na educação, entretanto, pode ser terrível, porque não passa deu ma máquina e não tem discernimento para poder saber o que convém a cada pessoa e a cada sociedade. Uma possível solução para os problemas advindos desse fato é capacitar os professores para que eles se tornem mais familiares com o computador, e é claro discutir o tema mais abertamente com toda a sociedade.
  6. 6.  É importante ressaltar também os seguintes fatores: A atividade escolar iniciada no computador deve ser seguida no ambiente escolar, muitos jovens ainda não tem acesso a esta tecnologia em casa, caso contrário o aluno sentirá discriminado;  Os jovens “desaprenderam” a escrever corretamente devido a nova forma de escrita na internet;
  7. 7.  Podemos ver a aversão de um tecnófobo e de um tecnofilo.
  8. 8.  As atividades intelectuais precoces tendem a roubar das crianças a sua infância, necessária para um desenvolvimento equilibrado;  O desenvolvimento do pensamento lógico- simbólico forçado pelos computadores acaba por impedir uma criatividade real, em áreas não lógicas e não simbólico formais;  Jovens compartilham mais sua vida pessoal com os amigos virtuais do que com seus familiares e amigos reais, interação social cada vez mais pobre;
  9. 9.  Instrumento de aprendizado usado pelos jovens antigamente e por tecnófolo.
  10. 10.  Instrumento de aprendizado usado pelos jovens atualmente por um tecnofilo.
  11. 11.  O computador rouba a atenção dos jovens que se quer fazem atividades físicas, como era proposto na escola.  Vem a pergunta: Qual é a situação de interação mais natural e mais intensa? Qual realmente melhora as relações sociais? Note-se que o ambiente do computador poderá eventualmente ocorrer na vida profissional; no entanto, a interação social normal sem o incentivo de uma máquina será a situação padrão para a vida futura. O que queremos ensinar nossas crianças e jovens, serem levados a interações sociais por máquinas ou por um interesse interior e prazer em vida social rica com contatos pessoais diretos
  12. 12.  Os computadores não melhoram o rendimento escolar de forma qualitativa mas sim de forma quantitativa;  A quantidade de informação em uma sala de aula pode se tornar maior, mas isto não significa que será de qualidade.
  13. 13.  Podemos perceber que os computadores representam o oposto a um ensino mais humano. Este último deveria ser feito pelo ser humano e não por máquinas. Sendo que as primeiras regras de ensino mais humano e humanista é ter amor e respeito para com os seres humanos.

×