Quadro de Escolas

                        Agrupamento             Agrupamento de          Agrupamento de   Agrupamento de...
Quadro de Escolas


                        Há preocupações
3.1-                    claras quanto ao
Concepção,           ...
Quadro de Escolas


Caracterização da amostra

       A amostra analisada é constituída por: duas escolas avaliadas no ano...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

AnáLise E ComentáRio CríTico

215 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
215
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

AnáLise E ComentáRio CríTico

  1. 1. Quadro de Escolas Agrupamento Agrupamento de Agrupamento de Agrupamento de Agrupamento de Vertical de Escolas Escolas Bento Escolas de Escolas de Escolas de Sobral de Lordelo Carqueja Manteigas Fernando Pessoa – de Monte Agraço Ano Lectivo Ano Lectivo Ano Lectivo Lisboa Ano Lectivo 2008/2009 2006/2007 2006/2007 Ano Lectivo 2007/2008 2007/2008 Caracterização da Construída uma nova . Localização da Existência de uma Escola/Agrupamento Biblioteca, integrada Biblioteca Escolar. Biblioteca Escolar/ agora na Rede de Centro de Recursos Bibliotecas Educativos. Escolares. 1.1- Existência de caixas É feita uma Sucesso académico de recolha de associação entre os sugestões bons resultados dos sobre aspectos do alunos e a integração funcionamento da da Biblioteca na escola. RBE. 1.3- Os alunos apreciam Comportamento e o espaço da BE. disciplina 2.4- Há uma valorização A dinamização de Abrangência do das actividades actividades na currículo e culturais das quais a BE/CRE e a valorização BE é o pólo exposição de dos saberes e da aglutinador. trabalhos dos alunos aprendizagem também constituem oportunidades de afirmação e de valorização da dimensão cultural. Susana Ramalhete dos Santos Ladeira Martins Dezembro de 2009
  2. 2. Quadro de Escolas Há preocupações 3.1- claras quanto ao Concepção, envolvimento Planeamento e transversal da Língua Desenvolvimento da Portuguesa, agora Actividade reforçadas pelas iniciativas da Biblioteca Escolar. 3.2- O reduzido número de auxiliares da Gestão dos recursos acção educativa humano condiciona o bom funcionamento da BE/CRE. 3.3- Receitas provêm do O Agrupamento está Na escola sede, a Na escola existem Gestão dos aluguer do pavilhão dotado de uma BE/CRE assume-se espaços bem recursos materiais e gimno-desportivo, do Biblioteca que, este como um espaço organizados tal como financeiros bufete e da papelaria ano lectivo, passou a com bastante a Biblioteca e dos projectos co- integrar a Rede de dinâmica, com Escolar/Centro de financiados (…Rede Bibliotecas actividades Recursos Educativos. de Bibliotecas Escolares, estando diversificadas, Escolares…) este espaço a ser envolvendo alunos, dotado de mobiliário desde a educação e material didáctico. pré-escolar ao 9º ano. Considerações Aposta na melhoria O reduzido número finais das condições de de auxiliares da Pontos fortes habitabilidade dos acção educativa espaços interiores condiciona o bom (BE) funcionamento da BE/CRE. Susana Ramalhete dos Santos Ladeira Martins Dezembro de 2009
  3. 3. Quadro de Escolas Caracterização da amostra A amostra analisada é constituída por: duas escolas avaliadas no ano lectivo de 2006/2007: a escola sede do Agrupamento de Escolas Bento Carqueja, da Direcção Regional do Norte, e a escola sede do Agrupamento de Escolas de Manteigas, da Direcção Regional do Centro, e duas escolas avaliadas no ano lectivo de 2007/2008: a escola sede do Agrupamento de Escolas de Fernando Pessoa (Lisboa) e d o Agrupamento de Escolas de Sobral de Monte Agraço, da Direcção Regional de Lisboa e Vale do Tejo. É ainda feita, neste quadro, uma análise comparativa entre as escolas referidas e a escola sede do Agrupamento Vertical de Escolas de Lordelo, a escola onde sou profe ssora bibliotecária. Comentário crítico Da análise feita verifica-se que são pouco recorrentes as referências à BE nos relatórios de Avaliação Externa, ao longo dos anos lectivos a que dizem respeito as avaliações supra mencionadas. As referências encontradas verificam-se especialmente nos pontos 3.3- Gestão dos recursos materiais e financeiros, 1.1- Sucesso académico, 2.4- Abrangência do currículo e valorização dos saberes e da aprendizagem e, ainda, na Caracterização da escola/agrupamento, sendo referenciada apenas em dois casos como ponto forte da escola. Sabendo que o papel da BE passa pela existência de um espaço que concentra em si um conjunto de literacias cujo impacto nas aprendizagens assume cada vez mais importância e valor, onde se faz toda uma articulação de saberes e onde se estabelecem os mais variados apoios, é de estranhar que não seja feita qualquer referência à BE nos tópicos 1.4, 2.1 e 2.3. Sendo ainda um espaço onde se reúne uma equipa que se pretende multidisciplinar e que estabelece variadas parcerias e protocolos, deveria ser, portanto, referenciada nos pontos 3.2 e 4.4. Susana Ramalhete dos Santos Ladeira Martins Dezembro de 2009

×