Rede de Bibliotecas Escolares
           Práticas e Modelos de Auto-avaliação da
                         ...
Tendo em conta o papel essencial da Biblioteca Escolar para o ensino e a aprendizagem
dos alunos, assim como para o sucess...
empreender, os métodos e instrumentos a utilizar, os intervenientes, traça uma calendarização
que contempla ainda a planif...
• Planear
                                                                             antecipadamente, com
              ...
• A BE estimula a
    inserção nas
    unidades curriculares,
    áreas de
    projecto, estudo
    acompanhado/apoio ao
 ...
• Os alunos utilizam, de        • Observação   de         • Introduzir uma
                       acordo com o            ...
• Os alunos demonstram,
                    de acordo
                    com o seu ano/ciclo de
                    escol...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Trabalho Plano Avaliacao A2 A 2.2 E A 2.4 Isabel Trabucho

359 visualizações

Publicada em

Publicada em: Tecnologia, Turismo
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
359
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Trabalho Plano Avaliacao A2 A 2.2 E A 2.4 Isabel Trabucho

  1. 1.   Rede de Bibliotecas Escolares Práticas e Modelos de Auto-avaliação da Biblioteca Escolar DRELVT T2 Plano de Avaliação         Isabel Trabucho 25 de Novembro de 2009 1   
  2. 2. Tendo em conta o papel essencial da Biblioteca Escolar para o ensino e a aprendizagem dos alunos, assim como para o sucesso educativo, consideramos determinante a qualidade dos serviços prestados por esta, seja ao nível dos recursos que dispõe, seja nas acções e actividades que realiza. Assim, são de destacar os níveis de colaboração entre o professor bibliotecário e os restantes docentes na identificação de recursos e no desenvolvimento de actividades conjuntas orientadas para o sucesso do aluno; a acessibilidade e a qualidade dos serviços prestados; a adequação da colecção e dos recursos tecnológicos. Como tal, a auto-avaliação da BE tem como desiderato contribuir para a afirmação deste espaço e determinar o grau de consecução da missão e dos objectivos estabelecidos para a mesma, permitindo ainda identificar práticas que têm sucesso, assim como identificar pontos fracos que importa melhorar. Tal como indicado já no fórum da actividade da presente sessão, escolhemos o subdomínio A.2 - Promoção das Literacias da Informação, Tecnológica e Digital, de modo a proceder à análise dos indicadores A.2.2 - Promoção do ensino em contexto de competências de informação da escola/agrupamento, que consideramos de processo, e o indicador A.2.4 - Impacto da BE nas competências tecnológicas, digitais e de informação dos alunos na escola/agrupamento, que consideramos de impacto/outcome. Esta escolha deveu-se à constatação, mais que evidente, da mudança que se operou nas Bibliotecas Escolares com o desenvolvimento das tecnologias de informação e comunicação. Foi um indicador escolhido para processo pelo facto de o considerarmos ainda pouco desenvolvido no contexto da BE. Já no que diz respeito ao indicador A.2.4, considerado por nós como de impacto/outcome, a sua efectiva aplicação suscita muitas dúvidas e dificuldades no quotidiano escolar e na real aprendizagem dos alunos.   Deste modo, o Plano de Avaliação torna-se primordial, pois detecta inicialmente o/os Problemas/Diagnóstico, o/os objecto/os da avaliação, o tipo de avaliação de medida a 2   
  3. 3. empreender, os métodos e instrumentos a utilizar, os intervenientes, traça uma calendarização que contempla ainda a planificação da recolha e tratamento de dados, a análise e comunicação da informação, as limitações, o levantamento de necessidades, sejam elas de recursos humanos, financeiros, materiais ou outros. Calendarização: ano lectivo 2009/2010 Setembro: Plano Anual de Actividades e Plano de Acção; Outubro a Junho: Recolha de evidências e tratamento da informação; Julho: Relatório Final de Actividades da BE. Auto-avaliação da BE. Intervenientes: Professores bibliotecários e Equipa da BE; Director; Conselho Pedagógico; Docentes; Alunos.   tecnológica  Promoção das literacias da informação, e digital.  Indicadores Factores de Sucesso Evidências Acções para a melhoria • A BE procede, em ligação com as • Introduzir uma estruturas de política orientada coordenação educativa para o ensino e de supervisão sistemático e em pedagógica, ao contexto curricular de levantamento nos competências currículos das • Plano de Actividades de informação. competências de da BE; informação inerentes a cada departamento • Implementar curricular/área disciplinar actividades precisas com vista de leitura e à definição de um compreensão textual currículo de em articulação com competências trabalhos em transversais adequado multimédia elaborados a cada ano/ciclo de pelos alunos. escolaridade. 3   
  4. 4. • Planear antecipadamente, com os docentes, o trabalho de pesquisa a • Ο Professor realizar na BE. Bibliotecário integra a equipa do Plano Tecnológico/Equipa TIC e planifica as actividades a desenvolve acções em articulação com estes. A.2.2 Promoção do ensino em contexto de • Incentivar a formação • A BE promove a • Referências à BE: dos docentes e competências de informação da integração, com as da equipa da BE na •-no projecto área da literacia escola/agrupamento.  estruturas de educativo e curricular da informação. coordenação educativa e supervisão pedagógica e dos • -nosprojectos docentes, de um plano curriculares das para a literacia da turmas. informação no projecto educativo e curricular e • -noJornal digital e nos projectos Blog da biblioteca. • Estabelecer um curriculares das turmas plano articulado e (decorrente • Registosde progressivo (ao longo do ponto anterior). reuniões/contactos. dos vários anos/ciclos de • Registosde escolaridade) para o projectos/actividades. desenvolvimento das competências • Materiais de apoio de informação.  produzidos e editados. •-Fotografias, filmes, etc. • A BE propõe um   modelo de pesquisa de informação a ser usado por toda a escola/ agrupamento. 4   
  5. 5. • A BE estimula a inserção nas unidades curriculares, áreas de projecto, estudo acompanhado/apoio ao estudo e outras actividades, do ensino e treino contextualizado de competências de informação. • A BE produz e divulga, em colaboração com os docentes, guiões de pesquisa e outros materiais de apoio ao trabalho de exploração dos recursos de informação pelos alunos. • A equipa da BE participa, em cooperação com os docentes, nas actividades de ensino de competências de informação com turmas/grupos/alunos.       5   
  6. 6. • Os alunos utilizam, de • Observação de • Introduzir uma acordo com o utilização da BE política na escola seu ano/ciclo de (O1). orientada para o escolaridade, ensino sistemático e linguagens, suportes, em contexto curricular modalidades de competências de recepção e de • Trabalhosescolares tecnológicas, digitais e produção de dos alunos (T1). de informação. informação e formas de comunicação variados, entre os quais se destaca o uso de ferramentas e media digitais. • Incentivar a formação dos docentes e • Estatísticasde da equipa da BE na utilização da/s BE. área das TIC e da literacia da informação. • Os alunos incorporam no seu trabalho, de acordo com • Questionário aos docentes (QD1). • Adoptar um modelo o ano/ciclo de pesquisa de escolaridade que uniforme para toda a A.2.4 Impacto da frequentam, as escola. diferentes fases do BE nas processo de competências pesquisa e tratamento de tecnológicas, digitais informação: identificam e de informação fontes de dos alunos na informação e escola/agrupamento.  seleccionam • Questionário aos informação, recorrendo alunos da (QA1). • Produzir guiões e quer a obras de outros materiais de referência e materiais apoio à pesquisa e impressos, utilização da quer a motores de informação pelos pesquisa, alunos. directórios, bibliotecas digitais ou • Análisediacrónica das outras fontes de informação avaliações electrónicas, organizam, dos alunos. • Reforçar a sintetizam e comunicam   articulação entre a BE a informação tratada e eo avaliam os resultados do trabalho de sala de trabalho aula. realizado.   6   
  7. 7. • Os alunos demonstram, de acordo com o seu ano/ciclo de escolaridade, compreensão sobre os problemas éticos, legais e de responsabilidade social associados ao acesso, avaliação e uso da informação e das novas tecnologias. • Os alunos revelam em cada ano e ao longo de cada ciclo de escolaridade, progressos no uso de competências tecnológicas, digitais e de informação nas diferentes disciplinas e áreas curriculares.   Bibliografia: Texto da sessão Última versão do Modelo de Auto-Avaliação das BE (Documento em PDF) *************************** 7   

×