Práticas e Modelos de A.A. das BE




             Análise de Relatórios de Avaliação Externa e Comentário Crítico



Lúci...
Práticas e Modelos de A.A. das BE




   II. Análise

                    Campos de análise de
 Domínios               des...
Práticas e Modelos de A.A. das BE




                           O número de utilizadores
                           da bi...
Práticas e Modelos de A.A. das BE




III. COMENTÁRIO
Pela análise realizada, podemos concluir que as referências à biblio...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

9 de Dezembro 2009

417 visualizações

Publicada em

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
417
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

9 de Dezembro 2009

  1. 1. Práticas e Modelos de A.A. das BE Análise de Relatórios de Avaliação Externa e Comentário Crítico Lúcia Meireles Caldeira Dezembro 2009 I. CARACTERIZAÇÃO DA AMOSTRA A amostra é constituída por três Agrupamentos da DREN que foram objecto de avaliação na mesma data. Pretendemos com esta selecção verificar se havia uma grande variação no número e qualidade de referências às respectivas bibliotecas escolares. LC 1
  2. 2. Práticas e Modelos de A.A. das BE II. Análise Campos de análise de Domínios desempenho da AE Augusto Moreno AE de Nogueira AE Aquilino Ribeiro Escola/Agrupamento Bragança Braga Vila Nova de Paiva (3 a 5 Novembro 2008) (4 a 6 Novembro 2008) (5 a 7 Novembro 2008) Resultados • Sucesso Académico Aderiu ao Plano Nacional de Leitura, … Acresce, … a dinamização, … da Biblioteca/Centro de Recursos Prestação do • Articulação e […] por força da participação no Plano Serviço sequencialidade Nacional de Leitura. Educativo • Acompanhamento da O Agrupamento tem desenvolvido um conjunto de prática lectiva em sala de acções de formação relevantes aula para o pessoal docente, […], das bibliotecas escolares, […] • Abrangência do currículo e […] destaca-se a implementação do Plano valorização dos saberes e da Nacional de leitura, […] e a aprendizagem integração da biblioteca na rede Nacional de Bibliotecas Escolares. LC 2
  3. 3. Práticas e Modelos de A.A. das BE O número de utilizadores da biblioteca da escola sede • Gestão dos recursos e das duas existentes nas materiais e financeiros escolas do 1º ciclo, a sua organização e as actividades que desenvolvem e/ou promovem, são uma referência na dinâmica do Agrupamento. Estreita-se a relação escolas /Agrupamento, onde as maletas pedagógicas (do PNL) […] • Abertura e inovação […] a envolvência do Foram implementados projectos Agrupamento em projectos nacionais, […] PNL, assumindo e actividades formativas, ainda particular relevo a adesão […] no PNL e na criação e à Rede de Bibliotecas Escolares, dinamização da biblioteca cuja dinâmica tem tido impacto escolar, […] funcionando na mobilização das crianças em rede com a Biblioteca para a leitura e investigação. Municipal de Braga LC 3
  4. 4. Práticas e Modelos de A.A. das BE III. COMENTÁRIO Pela análise realizada, podemos concluir que as referências à biblioteca escolar nos relatórios de avaliação externa das escolas são ainda escassas e incipientes. Implicitamente, sabemos que a biblioteca escolar está presente em muitas das boas práticas referidas nos relatórios, mas estes não as evidenciam de forma explícita. Não referem, por exemplo, o impacto da BE nas aprendizagens e no sucesso educativo dos alunos. A biblioteca escolar é ainda apresentada como mais um projecto na escola/Agrupamento e não como o verdadeiro centro de construção de saberes, da promoção da igualdade no combate à iliteracia. Apenas um dos três relatórios analisados (AE Aquilino Ribeiro) refere o impacto da BE na promoção da leitura e investigação, logo na construção do conhecimento. Acreditamos que o Modelo de auto-avaliação implementado no presente ano lectivo, baseado em evidências, obrigará todos os actores da escola a olharem a biblioteca escolar para lá do tradicional, passando a entendê-la como o motor da mudança na promoção do sucesso educativo dos alunos e na qualidade das aprendizagens. Lúcia Caldeira Dez. 2009 LC 4

×