Sessão 1 online-Fórum 1-Tabela Matriz

263 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
263
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Sessão 1 online-Fórum 1-Tabela Matriz

  1. 1. Práticas e Modelos de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares______________________________________________________ Biblioteca Escolar ­ desafios e oportunidades no contexto da mudança  TABELA MATRIZ  Áreas de intervenção  Funções do professor  O que a minha biblioteca  Factores favoráveis/  O que é preciso mudar.  referidas nos textos e  bibliotecário  já faz  0bstáculos à mudança  Acção a implementar  implicadas na mudança           Articulação  da  sua  acção  com  ‐  Disponibiliza  e  divulga  os  Factores favoráveis:  ‐  Participar  no  cumprimento Articulação Curricular  os  professores  e  alunos  na  diversos  suportes  existentes    dos  objectivos  e  metas  esta‐ planificação  e  no  desenvolvi‐ na Biblioteca.  ‐ Os recursos da escola encon‐ belecidas  pela  escola  e  pela  mento  de  actividades  educati‐   tram‐se  concentrados  na  BE  BE,  desenvolvendo  e  promo‐ vas e de aprendizagem  ‐  Acompanha  os  professores  e  de forma a tornar o seu acesso  vendo  práticas  baseadas  em    alunos na localização, selecção  facilitado e acessível;  evidências.  Auxiliar  os  professores  e  alu‐ e interpretação da informação.      nos  a  utilizar,  a  localizar,  a  ‐  Reconhecimento  dos  profes‐ ‐  Propor  que  na  equipa  façam  seleccionar  e  interpretar  sores  da  importância  da  parte  professores  com  perfil  informações,  Biblioteca  Escolar  e  empatia  que  se  adeqúe  às  exigências  e  com o Professor Bibliotecário;  função da biblioteca.    ‐ O facto de a Professora Biblio‐ ‐ Propor a existência de um ou  tecária ser do 1.º ciclo facilita  a  dois funcionários na equipa.  articulação da informação com    os  respectivos  conteúdos  ‐  Melhorar  a  comunicação  pedagógicos e curriculares.  entre a Biblioteca e os docen‐   tes  promovendo  reuniões  Periódicas;  Obstáculos à mudança:      ‐Alterar  práticas,  levando  a  ‐A  falta  de  formação  para  a  que  os  professores  incluam  a  aquisição  de  competências  Biblioteca  e  os  seus  recursos  pessoais  conducentes  à  selec‐ nas  suas  planificações  e  no  ção e implementação das estra‐ Projecto Curricular de Turma.  tégias  necessárias  ao  processo    de mudança do papel das BE’s.           MANUELA MARIA CALDEIRA MANTAS Página 1 de 3
  2. 2. Práticas e Modelos de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares______________________________________________________       ‐ Envolver  a  escola  na  aplica‐ Avaliar  o  trabalho  do  Profes‐ ‐  O  modelo  de  Auto‐avaliação  Factores favoráveis:  ção  do  modelo.  Estes  devem    sor  Bibliotecário  tendo  em  será  aplicado  no  ano  lectivo    ser  consciencializados  para  a  conta  o  impacto  que  tal  2010/2011  nesta  BE  do  1.º  ‐  A  aplicação  do  modelo  de  importância  da  sua  participa‐ Auto­avaliação da BE  desempenho  produziu  na  ciclo.  auto‐avaliação  será  um  ins‐ ção;  aprendizagem dos alunos.  trumento  facilitador  da  reco‐    ‐  Estatísticas  de  requisição  lha de informação;   ‐  Elaborar  relatório  de  auto‐ Implementação  do  modelo  de  domiciliária e de utilização da    avaliação  e  redefinir  estraté‐ auto‐avaliação  BE  ‐  Maior  reflexão  sobre  as  gias  para  melhoria  do  funcio‐ acções que se implementam.  Elaboração  do  relatório  anual  namento dos serviços;    com  os  resultados  da  auto‐  Obstáculos à mudança:    avaliação    ‐  Proceder  à  análise  e  trata‐ ‐ Falta de preparação por parte  mento dos dados obtidos;  do  professor  bibliotecário  na    sua utilização;  ‐  Passar  a  informação  relativa    ao documento de avaliação da  ‐  Falta  de  tempo  para  a  reco‐ BE a toda a comunidade.  lha de evidências.            Assegurar  rotinas  de  funcio‐ A biblioteca:   Factores favoráveis:  ‐  Investir  na  divulgação  das  Promoção de espaços e  namento que garantam o aces‐ ‐ensina os alunos na aquisição  ‐  Novas  teorias  educacionais  acções  da  Biblioteca  junto  de experiências geradoras  so aos  recursos  e a  integração  e  desenvolvimento  de  méto‐ abrangendo  a  ideia  de  uma  toda a comunidade educativa.  de competências veicu­ institucional  e  programática  dos de trabalho e de estudo;  aprendizagem  ao  longo  da   ladoras de valores e ati­ da biblioteca na vida da escola,    vida.  ‐ Criação de maletas pedagógi‐ tudes ligadas ao uso  apoiada  num  trabalho  siste‐ ‐articula  as  suas  actividades    cas para exploração em sala de  adequado da informa­ mático  de  recolha  de  evidên‐ com os Projectos da escola;   Obstáculos à mudança:  aula.  ção  cias.    ‐  As  exigências  do  trabalho    ‐apoia  actividades  livres,  de  dos  professores  levam  a  uma  ‐  Intensificar  relações  contor‐   carácter lúdico e cultural;  faltade  tempo/disponibilidade  nando dificuldades temporais.    para  se  efectuar  um  trabalho    ‐  potencia  a  utilização  autó‐ articulado.  noma  e  independente  por  ‐  A  metodologia  de  ensi‐ parte dos alunos.  no/aprendizagem,  na  prática,  não  está  centrada  no  aluno.  O  grande  enfoque  é  dado  aos  resultados obtidos pelo alunos  e não aos processos.   MANUELA MARIA CALDEIRA MANTAS Página 2 de 3
  3. 3. Práticas e Modelos de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares______________________________________________________          Factores favoráveis:  ‐  Promover  sessões  de  leitura     Apoio  ao  desenvolvimento  das  ‐ Divulga o fundo documental.  ‐  Receptividade  da  Comunida‐ com  o  contributo  de  professo‐ literacias,  centrais  pela  sua  de  Educativa  às  iniciativas  da  res  aposentados,  leitores  com‐ Desenvolvimento   transversalidade  e  pelo  seu  ‐ Incentiva a leitura formal.  BE.  pulsivos e que não perderam a  das   lugar  estratégico  para  a  com‐   capacidade  de  comunicação  preensão  do  mundo,  em  qual‐ ‐  Incentiva  o  empréstimo  Obstáculos à mudança:  com os mais novos;  Literacias  quer  formato  (electrónico,  domiciliário.    ‐  Insuficiência  de  recursos  ‐ Promover a participação dos  impresso  ou  pertencente  ao  alunos  em  concursos  diversos  repertório  intelectual  de  qual‐ ‐  Desenvolve  actividades  de  humanos e financeiros;  ‐  Capacidade  de  gestão  de  de  promoção  da  leitura  e  da  quer  cultura)  e  que  facilitem  a  promoção do livro e da leitura.  escrita.  tanta informação;  construção  de  sentido  e  de  ‐ Poucas actividades de encon‐ ‐ Dinamizar sessões com auto‐ novo conhecimento.    res  que  aproximem  os  livros  tro com autores.  aos alunos.          Factores favoráveis:    ‐  Disponibilizar  um  conjunto  ‐ Organização do equipamento    ‐  Desenvolver  estratégias  de  ‐  Os  utilizadores  gostam  de    de recursos de informação, em  de  acordo  com  os  standards  frequentar a Biblioteca;  publicitação  do  acervo  que  Gestão   diferentes  ambientes  e  supor‐ definidos,  facultando  condi‐   levem  ao  aumento  da  utiliza‐ tes, actualizada  e  em  extensão  ções  de  acesso  e  de  trabalho  ‐  Espaços  e  equipamentos  ção do material existente;  da  e  qualidade  adequadas  às  individual ou em grupo;  bastante aceitáveis.    Colecção  necessidades dos utilizadores      ‐ Caracterizar as necessidades  ‐  Todos  os  computadores  têm  ‐  A  Coordenadora  das  Biblio‐ da  população  escolar  e  com  ligação à Internet.   tecas  do  Agrupamento  tem    isso  elaborar  uma  política  participação  no  Conselho  Obstáculos à mudança:  documental  coerente  com  Pedagógico.    essas  necessidades  e  aplicá‐ ‐  Dificuldade  na  manutenção    la;  dos equipamentos e na ligação  ‐ Colecção equilibrada e actua‐   à Internet;  lizada  relativamente  aos    ‐Divulgação dos recursos exis‐ assuntos  e  em  diferentes  ‐  Resistência  de  alguns  docen‐ tentes na Biblioteca;  suportes,  com  excepção  de  tes  na  utilização  de  novas  tec‐   publicações  electrónicas  on‐ nologias;  ‐Disponibilização  em  diversos  line.    suportes do Catálogo da B.E;  ‐  Inexistência  de  postos  de      pesquisa,  de  serviços  de  ‐  O  desenvolvimento  dos  ‐  Criar  um  Blog  para  a  Biblio‐ empréstimos informatizados.  recursos  é  feito  com  base  no    teca.  equilíbrio  da  colecção  e  nas  ‐  Inexistência  no  que  respeita  necessidades dos utilizadores.  à  difusão  dos  materiais  de  apoio às várias disciplinas.  MANUELA MARIA CALDEIRA MANTAS Página 3 de 3

×