Atendimento Espiritual no Centro Espírita
FUNDAMENTAÇÃO Vinde a mim todos os que estais cansados e sobre- carregados, e  eu  vos  aliviarei.  Tomai sobre vós o meu ...
CONCEITUAÇÃO <ul><li>É o conjunto de atividades que visa a </li></ul><ul><li>atender, adequadamente, as pessoas </li></ul>...
OBJETIVO Acolher as pessoas, por meio de ações  fraternas e continuadas, de conformidade com os princípios do Evangelho de...
ABRANGÊNCIA DAS ATIVIDADES <ul><li>  Recepção </li></ul><ul><li>  Explanação do Evangelho à luz </li></ul><ul><li>  da Dou...
Atendimento Fraterno
ATENDENTES <ul><li>São os encarregados da </li></ul><ul><li>orientação.  Acolhendo, </li></ul><ul><li>ouvindo  e  ajudando...
ATENDENTE  -  CARACTERÍSTICAS Ser espírita. Ter maturidade. Ser responsável. Estar envolvido com a tarefa. Demonstrar aleg...
ATENDENTES QUALIDADES  ESPECÍFICAS <ul><li>Boa capacidade de comunicação verbal. </li></ul><ul><li>Paciência para ouvir at...
A  ENTREVISTA
A  ENTREVISTA <ul><li>  </li></ul><ul><li>  Para  que  a  ENTREVISTA  seja </li></ul><ul><li>  instrumento útil, é preciso...
A  ENTREVISTA <ul><li>De início é  importante  atentar </li></ul><ul><li>para o caráter de interação que </li></ul><ul><li...
VANTAGENS DA ENTREVISTA 1. Permite a captação imediata e corrente da informa- ção  desejada,  praticamente com qualquer ti...
EXIGÊNCIAS E CUIDADOS   DA ENTREVISTA 1. Respeito muito grande pelo atendido. 2. Respeito  pelo  universo  próprio  do ate...
O  ATO  DE  OUVIR
O ATO DE OUVIR ---  RECOMENDAÇÕES  --- <ul><li>Mantenha a voz firme e o sentido da audição </li></ul><ul><li>alerta: PREST...
O ATO DE OUVIR ---  RECOMENDAÇÕES  --- 5. Para ouvir – PARE DE FALAR! Quem fala não ouve. 6. Ouça  para  compreender  e  n...
O ATO DE OUVIR ---  RECOMENDAÇÕES  --- 11. Tenha cuidado ao parafrasear  o que ouvir: nossa capacidade de retenção é variá...
Recomendações Oportunas
Recomendações Oportunas 01. Não  prometer  cura  ou  estabelecer  certezas absolutas. 02. Evitar opiniões pessoais e nunca...
Recomendações Oportunas 04. Não indicar profissionais para qualquer tratamento. 05. Manter privacidade, mas não a vedação ...
Recomendações Oportunas 08. Não  dizer  ao  atendido; -  você  está obsidiado;  ou  asseverar  -  você  é  médium. 09. Não...
Recomendações Oportunas <ul><li>12. Não se acomodar. Estudar sempre e </li></ul><ul><li>procurar manter-se bem informado. ...
EQUIPE  MEDIÚNICA DIALOGADOR MÉDIUNS DIRIGENTE
EQUIPE  MEDIÚNICA DIALOGADOR <ul><li>Doutrinar   é diferente de </li></ul><ul><li>dialogar .  Doutrinar  é </li></ul><ul><...
EQUIPE MEDIÚNICA DIALOGADOR <ul><li>A primeira preocupação  deve ser  de acolher, não a de exibir conhecimento ou cultura....
EQUIPE MEDIÚNICA DIALOGADOR <ul><li>5. Seja discreto. O foco não é penetrar na privacidade da entidade comunicante. </li><...
EQUIPE MEDIÚNICA DIALOGADOR <ul><li>9. Lembre-se que nem todo espírito é espírita. Respeite todas as crenças. </li></ul><u...
Não sei ... Se a vida é curta Não sei ... Não sei ...
Se a vida é curta Ou longa demais para nós.
Mas sei que nada do que vivemos Tem sentido, Se não tocarmos o coração das pessoas. Muitas vezes basta ser:
Colo que acolhe,
Braço que envolve ,
palavra que conforta,
Silêncio que respeita,
Alegria que contagia
Lágrima que corre,
Olhar que sacia,
Amor que promove.
E isso não é coisa de outro mundo: É o que dá sentido à vida É o que faz com que ela
Não seja nem curta, Nem longa demais, Mas que seja intensa, Verdadeira e pura ... Enquanto durar.  Cora Coralina
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Seminário atendente fraterno e dialogador

3.764 visualizações

Publicada em

Curso ministrado na CEE em 24 de outubro de 2009.

Publicada em: Espiritual, Saúde e medicina
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.764
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
150
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
188
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Seminário atendente fraterno e dialogador

  1. 1. Atendimento Espiritual no Centro Espírita
  2. 2. FUNDAMENTAÇÃO Vinde a mim todos os que estais cansados e sobre- carregados, e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, porque sou manso e humilde de coração; e achareis descanso para as vossas almas. Porque o meu jugo é suave e o meu fardo é leve. Mateus, 11 : 28 a 30
  3. 3. CONCEITUAÇÃO <ul><li>É o conjunto de atividades que visa a </li></ul><ul><li>atender, adequadamente, as pessoas </li></ul><ul><li>que buscam e freqüentam o Centro </li></ul><ul><li>Espírita visando a obter orientação, </li></ul><ul><li>esclarecimento, ajuda e assistência </li></ul><ul><li>espiritual e moral. </li></ul>
  4. 4. OBJETIVO Acolher as pessoas, por meio de ações fraternas e continuadas, de conformidade com os princípios do Evangelho de Jesus à luz da Doutrina Espírita, oferecendo aos que freqüentam o CE o apoio, o esclarecimento, a consolação e o amparo de que necessitam para vencer as suas dificuldades.
  5. 5. ABRANGÊNCIA DAS ATIVIDADES <ul><li> Recepção </li></ul><ul><li> Explanação do Evangelho à luz </li></ul><ul><li> da Doutrina Espírita </li></ul><ul><li> Atendimento pelo Passe </li></ul><ul><li>Atendimento Fraterno pelo Diálogo </li></ul><ul><li> Irradiação </li></ul><ul><li> Evangelho no Lar </li></ul><ul><li> Implantação do Evangelho no Lar. </li></ul>
  6. 6. Atendimento Fraterno
  7. 7. ATENDENTES <ul><li>São os encarregados da </li></ul><ul><li>orientação. Acolhendo, </li></ul><ul><li>ouvindo e ajudando os </li></ul><ul><li>que buscam o atendi- </li></ul><ul><li>mento fraterno, apoia- </li></ul><ul><li>dos no Espiritismo. </li></ul>
  8. 8. ATENDENTE - CARACTERÍSTICAS Ser espírita. Ter maturidade. Ser responsável. Estar envolvido com a tarefa. Demonstrar alegria e serenidade. Trabalhar os preconceitos. Empatia. Discrição. Saber utilizar bem o tempo.
  9. 9. ATENDENTES QUALIDADES ESPECÍFICAS <ul><li>Boa capacidade de comunicação verbal. </li></ul><ul><li>Paciência para ouvir atentamente. </li></ul><ul><li>Buscar sempre o desenvolvimento de outras </li></ul><ul><li>qualidade através do estudo e da prática. </li></ul>
  10. 10. A ENTREVISTA
  11. 11. A ENTREVISTA <ul><li> </li></ul><ul><li> Para que a ENTREVISTA seja </li></ul><ul><li> instrumento útil, é preciso conhe- </li></ul><ul><li> cer seus limites e respeitar as </li></ul><ul><li> suas exigências. </li></ul>
  12. 12. A ENTREVISTA <ul><li>De início é importante atentar </li></ul><ul><li>para o caráter de interação que </li></ul><ul><li>permeia a ENTREVISTA. Há </li></ul><ul><li>uma atmosfera de influência </li></ul><ul><li>recíproca entre quem pergunta </li></ul><ul><li>e quem responde. </li></ul>
  13. 13. VANTAGENS DA ENTREVISTA 1. Permite a captação imediata e corrente da informa- ção desejada, praticamente com qualquer tipo de pessoa e sobre os mais variados tópicos. 2. Realiza-se de maneira exclusiva, seja com grupos ou com indivíduos. 3. Permite correções, esclarecimento e adaptações que a torna sobremaneira eficaz. 4. Possui liberdade de percurso.
  14. 14. EXIGÊNCIAS E CUIDADOS DA ENTREVISTA 1. Respeito muito grande pelo atendido. 2. Respeito pelo universo próprio do atendido: suas opiniões, suas cren- ças, suas impressões, etc. 3. Estimular o fluxo natural das informações. 4. Estar atento não apenas às respostas verbais: gestos, expressões, sinais não-verbais são muito importantes. 4. Ouvir atentamente.
  15. 15. O ATO DE OUVIR
  16. 16. O ATO DE OUVIR --- RECOMENDAÇÕES --- <ul><li>Mantenha a voz firme e o sentido da audição </li></ul><ul><li>alerta: PRESTE ATENÇÃO. </li></ul><ul><li>2. Faça o possível para não se entregar a </li></ul><ul><li>emoções, fugindo a antagonismos e </li></ul><ul><li>preconceitos. </li></ul><ul><li>3. Evite interrupções sistemáticas. </li></ul><ul><li>4. Esquive-se de tomar notas. É impossível </li></ul><ul><li>fazer, ao mesmo tempo, duas coisas que </li></ul><ul><li>exigem concentração. </li></ul>
  17. 17. O ATO DE OUVIR --- RECOMENDAÇÕES --- 5. Para ouvir – PARE DE FALAR! Quem fala não ouve. 6. Ouça para compreender e não para responder. 7. Fuja às distrações. Concentre-se! 8. Use de empatia para quem lhe fala. 9. Tenha tempo para ouvir. 10. Lembre-se de que você ouvirá melhor sempre que precisar compreender, por interesse.
  18. 18. O ATO DE OUVIR --- RECOMENDAÇÕES --- 11. Tenha cuidado ao parafrasear o que ouvir: nossa capacidade de retenção é variável e, muitas vezes, inconsci- entemente deturparmos o que ouvimos.
  19. 19. Recomendações Oportunas
  20. 20. Recomendações Oportunas 01. Não prometer cura ou estabelecer certezas absolutas. 02. Evitar opiniões pessoais e nunca emitir orientações baseadas em conceitos pessoais. O suporte para o aconselha- mento está nos postulados da Doutrina Espírita. 03. Não interferir no receituário médico e/ou nos tratamentos médico, terapêutico, psicológico, etc.
  21. 21. Recomendações Oportunas 04. Não indicar profissionais para qualquer tratamento. 05. Manter privacidade, mas não a vedação absoluta da sala. 06. Falar com simplicidade e clareza. Evite expressões tais como: “não é mole”; “ coitada”, etc. 07. Saber dizer: não sei, vou me informar – e realmente fazê-lo.
  22. 22. Recomendações Oportunas 08. Não dizer ao atendido; - você está obsidiado; ou asseverar - você é médium. 09. Não fazer revelações. 10. Não se deixe levar pela primeira impressão. 11. Em hipótese nenhuma, comentar o que lhe foi relatado. Expor a intimidade do atendido é trair sua confiança.
  23. 23. Recomendações Oportunas <ul><li>12. Não se acomodar. Estudar sempre e </li></ul><ul><li>procurar manter-se bem informado. </li></ul>
  24. 24. EQUIPE MEDIÚNICA DIALOGADOR MÉDIUNS DIRIGENTE
  25. 25. EQUIPE MEDIÚNICA DIALOGADOR <ul><li>Doutrinar é diferente de </li></ul><ul><li>dialogar . Doutrinar é </li></ul><ul><li>catequese, pregação. </li></ul><ul><li>Dialogar é conversar, </li></ul><ul><li>falar alternadamente. </li></ul><ul><li>manter entendimento </li></ul><ul><li>visando solução de </li></ul><ul><li>problemas. </li></ul>
  26. 26. EQUIPE MEDIÚNICA DIALOGADOR <ul><li>A primeira preocupação deve ser de acolher, não a de exibir conhecimento ou cultura. </li></ul><ul><li>O objetivo é levar para a reflexão – não é o convencimento. </li></ul><ul><li>Fique atento ao tempo. O diálogo, salvo exceções, deve durar em torno de 10 a 15’. </li></ul><ul><li>Não acolha provocações e nem se deixe levar por elogios. Nem se deixe levar por ameaças ou bravatas. </li></ul>
  27. 27. EQUIPE MEDIÚNICA DIALOGADOR <ul><li>5. Seja discreto. O foco não é penetrar na privacidade da entidade comunicante. </li></ul><ul><li>6. Conscientize-se que cada entidade é uma individualidade. Assim, não há duas histórias iguais. </li></ul><ul><li>7. Esteja atento ao que diz a entidade. As palavras são indicativos do problema. Não despreze a intuição. </li></ul><ul><li>8. Não se deixe levar por preconceitos. </li></ul>
  28. 28. EQUIPE MEDIÚNICA DIALOGADOR <ul><li>9. Lembre-se que nem todo espírito é espírita. Respeite todas as crenças. </li></ul><ul><li>10. Converse sempre de olhos abertos, atento ao médium. No caso de gestual mais agressivo, chame pelo médium, solicitando cooperação. </li></ul><ul><li>11. Certifique-se sempre se o médium está bem, após o término do diálogo com o espírito comunicante. </li></ul><ul><li>12. Seja sempre sincero. Não decore frases ou textos. A palavra deve sair do coração, como uma prece. </li></ul>
  29. 29. Não sei ... Se a vida é curta Não sei ... Não sei ...
  30. 30. Se a vida é curta Ou longa demais para nós.
  31. 31. Mas sei que nada do que vivemos Tem sentido, Se não tocarmos o coração das pessoas. Muitas vezes basta ser:
  32. 32. Colo que acolhe,
  33. 33. Braço que envolve ,
  34. 34. palavra que conforta,
  35. 35. Silêncio que respeita,
  36. 36. Alegria que contagia
  37. 37. Lágrima que corre,
  38. 38. Olhar que sacia,
  39. 39. Amor que promove.
  40. 40. E isso não é coisa de outro mundo: É o que dá sentido à vida É o que faz com que ela
  41. 41. Não seja nem curta, Nem longa demais, Mas que seja intensa, Verdadeira e pura ... Enquanto durar. Cora Coralina

×