Comunicacao e dialogo com os Espiritos

3.077 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.077
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
548
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
156
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Comunicacao e dialogo com os Espiritos

  1. 1. D i á l o g o Com Os E s p í r i t o s
  2. 2. COMUNICAÇÃO MEDIÚNICA MÉDIUM ESPÍRITO COMUNICANTE GUIA/AMIGO ESPIRITUAL DIALOGADOR DIRIGENTE ESPIRITUAL DIRIGENTE PLANO FÍSICO
  3. 3. Os médiuns esclarecedores, ou dialogadores, mantidos no grupo mediúnico sob a condução e a inspiração dos Benfeitores espirituais, são os orientadores da enfermagem ou da assistência aos sofredores desencarnados. André Luiz/F.C.Xavier/W.Vieira: DESOBSESSÃO, cap. 24.
  4. 4. <ul><ul><li>Conveniência . </li></ul></ul><ul><ul><li>P ermissão do plano espiritual . </li></ul></ul><ul><ul><li>Médium apropriado. </li></ul></ul>CONDIÇÕES PARA QUE OCORRA 0 DIÁLOGO COM OS ESPÍRITOS
  5. 5. CARACTERÍSTICAS DO DIALOGADOR Formação moral Autoridade fundamentada no exemplo Hábito do estudo e da oração Afeição sem privilégios Brandura e firmeza (tato psicológico) Sinceridade e entendimento: bons sentimentos Conhecimento doutrinário-evangélico André Luiz/F.C.Xavier: DESOBSESSÃO, caps. 13 e 24.
  6. 6. Praticar o Espiritismo experimental sem estudo, é o mesmo que querer efetuar manipulações químicas sem saber química. Allan Kardec: O Livro dos Médiuns. http://www.photographymuseum.com/seance.html
  7. 7. D E S E N V O L V I M E N T O D O D I Á L O G O <ul><ul><li>Etapas do Diálogo </li></ul></ul><ul><ul><li>A argumentação da lógica e do amor </li></ul></ul>
  8. 8. Etapas do Diálogo 1. Etapa Inicial <ul><ul><li>Deixar o Espírito falar a fim de colher informações, identificar problemas e conhecer as características individuais. </li></ul></ul><ul><ul><li>Fazer perguntas esclarecedoras para identificar o principal problema do Espírito. </li></ul></ul><ul><ul><li>Não desviar do foco do problema para melhor se informar do sofrimento do Espírito. </li></ul></ul><ul><ul><li>Atentar-se para o problema das ideias fixas que dificultam ou impedem o diálogo. </li></ul></ul>
  9. 10. 2. Etapa do Esclarecimento <ul><ul><li>Acalmar o Espírito usando palavras gentis, amorosas, fraternas e solidárias, e, ao mesmo tempo, envolver o necessitado em fluidos reparadores, calmantes. </li></ul></ul><ul><li>// INTUIÇÃO // </li></ul><ul><ul><li>Aplicar passes e/ou emitir uma prece, envolvendo o comunicante em radiações mentais positivas (principal ação da equipe de apoio). </li></ul></ul><ul><li>c) Dialogar com bom senso, bondade, tato e firmeza, usando linguagem simples, objetiva e simples. </li></ul><ul><li>// INTUIÇÃO // </li></ul><ul><li>d) Apresentar possíveis soluções para o problema detectado, segundo a interpretação espírita e evangélica. </li></ul>
  10. 11. A ARGUMENTAÇÃO DA LÓGICA E DO AMOR <ul><ul><li>Saber ouvir, atendendo às reais necessidades do Espírito. </li></ul></ul><ul><ul><li>Dialogar a partir do que o Espírito diz. </li></ul></ul><ul><ul><li>Não provocar conflitos (tato). </li></ul></ul><ul><ul><li>Situar o Espírito no tempo e no espaço. </li></ul></ul><ul><ul><li>Revelar estado de desencarnação com cuidado. </li></ul></ul>
  11. 12. <ul><ul><li>Promover o afastamento do Espírito comunicante, proferindo frases indicativas, induzindo-o ao sono, encaminhando –o aos benfeitores espirituais presentes, proferindo uma prece etc. </li></ul></ul><ul><li>// INTUIÇÃO // </li></ul><ul><ul><li>Dar ciência ao Espírito que ele será sempre benvindo às reuniões da Casa Espírita. </li></ul></ul>3. Etapa final
  12. 13. O DIÁLOGO COM OS ESPÍRITOS EXIGE: <ul><ul><li>Avaliação contínua </li></ul></ul><ul><ul><li>Estudo/capacitação </li></ul></ul><ul><ul><li>Bom senso </li></ul></ul>

×