Endomarketing - Gestão de Pessoas

10.039 visualizações

Publicada em

É toda e qualquer ação de marketing voltada para a satisfação e aliança do público interno com o intuito de melhor atender aos clientes externos.

Publicada em: Recrutamento e RH
0 comentários
18 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
10.039
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
117
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
802
Comentários
0
Gostaram
18
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Endomarketing - Gestão de Pessoas

  1. 1. Endomarketing Me. Robson Soares Costa robson.scosta@sp.senac.br Me. Robson Soares Costa 1
  2. 2. História Até algum tempo atrás, o empregado e o empregador não se encontravam e quando havia a necessidade de conversar era por meio de encarregados, ou seja, o empregador nunca ouvia a necessidade de seu empregado e dependendo do tamanho da empresa dificilmente o empregador sabia quem eram seus empregados. Me. Robson Soares Costa 2
  3. 3. História O endomarketing surgiu em meados da década de 1970, a partir da necessidade de se desenvolver alternativas para encantar os clientes internos das empresas, isto é, os funcionários. Essa ideia fundamentou-se na consolidação de imagem corporativa para os colaboradores motivando-os ao trabalho. Me. Robson Soares Costa 3
  4. 4. História Um dos pioneiros no endomarketing, Saul Faingaus Bekin, em sua atividade profissional como gerente de produtos da Johnson & Johnson, notou que a empresa passava por dificuldades sérias de comunicação entre seus departamentos. Além disso, era clara a falta de visão dos colaboradores a respeito da empresa em que atuavam, o que dificultava o entendimento do papel e importância de cada um no contexto da empresa. Me. Robson Soares Costa 4
  5. 5. História Bekin percebeu que as ferramentas de marketing que precisava já existiam, o que faltava era adapta-las a realidade interna da empresa. De acordo com ele “se a empresa espera atingir objetivo lá fora, precisa se certificar que todos nela estão comprometidos com esse objetivo”. Me. Robson Soares Costa 5
  6. 6. História Hoje, os empresários prometem tratar seus funcionários como capital humano, oferecendo-lhes motivação no trabalho, benefícios mais atraentes, valorização em seu desempenho, ambiente saudável, horários flexíveis, estímulos no aumento de sua produtividade, etc... Me. Robson Soares Costa 6
  7. 7. 7 Me. Robson Soares Costa CONCEITOS • “Endo” vem do grego e quer dizer “ação interior ou movimento para dentro”, sendo assim o Endomarketing quer dizer “marketing para dentro”.
  8. 8. 8 Me. Robson Soares Costa CONCEITOS É toda e qualquer ação de marketing voltada para a satisfação e aliança do público interno com o intuito de melhor atender aos clientes externos.
  9. 9. CONCEITOS É uma ferramenta estratégica da empresa moderna que é exercida conjuntamente pelas áreas de Recursos Humanos e Marketing e que procura melhorar seu fluxo interno de informações e manter o ambiente organizacional saudável, desenvolvendo estratégias eficazes de comunicação com seu público interno. Me. Robson Soares Costa 9
  10. 10. CONCEITOS “Para Saul Bekin, criador do termo, o endomarketing se refere às ações do próprio marketing dirigidas ao público interno das organizações para que este ‘compre’ a empresa, com a finalidade de promover entre os colaboradores valores destinados a servir o cliente. Me. Robson Soares Costa 10
  11. 11. Endomarketing IMPORTÂNCIA Endomarketing ou Marketing Interno tem se tornado uma ferramenta de extrema importância para as organizações. A razão de tal importância é porque constituiu-se em um processo cujo foco é sintonizar e sincronizar todas as pessoas que trabalham na empresa na implementação e operacionalização de ações mercadológicas. Me. Robson Soares Costa 11
  12. 12. Endomarketing BENEFÍCIO O principal benefício que se busca é o fortalecimento e construção de relacionamentos, compartilhando os objetivos da empresa e fortalecendo estas relações, inserindo a noção de que todos são clientes de todos também dentro da empresas. Me. Robson Soares Costa 12
  13. 13. 13 Me. Robson Soares Costa Endomarketing PARA PENSAR Antes de vender o produto para seus clientes, as empresas precisam convencer seus funcionários a compra-lo.
  14. 14. 14 Me. Robson Soares Costa Desafios O grande desafio do Endomarketing é proporcionar aos empregados uma condição de aplicação de valores como: transparência, empatia, afetividade, comprometimento e cooperação, transformando esses valores em crescimento e desenvolvimento dos empregados, e conseqüentemente, em ganhos de produtividade.
  15. 15. 15 Me. Robson Soares Costa Resultados Quando o marketing interno é bem feito, o marketing externo será muito mais abrangente. Se cada empregado for multiplicador da boa imagem da empresa, os produtos fabricados por ela também serão bem aceitos pelos seus clientes.
  16. 16. 16 Me. Robson Soares Costa Resultados Basta perceber o que os empregados dizem nas empresas classificadas pela revista Exame como melhores empresas no Brasil para se trabalhar. Se cada empregado for multiplicador da boa imagem da empresa, os produtos fabricados por ela também serão bem aceitos pelos seus clientes
  17. 17. 17 Me. Robson Soares Costa Estratégia O Endomarketing possui uma importância estratégica e, neste sentido, não pode ser separado do marketing. MARKETING ENDOMARKETING
  18. 18. 18 Me. Robson Soares Costa Estratégia Do ponto de vista estratégico, o Endomarketing é um processo para adequar a empresa a um mercado orientado para o cliente. Deste modo, a relação da empresa com o mercado, passa a ser um serviço feito pelos clientes internos para os clientes externos.
  19. 19. 19 Me. Robson Soares Costa Objetivos do Endomarketing Troca, comunicação, valorização e reconhecimento Propiciar a verdadeira parceria (sociedade em todos os sentidos) entre empresa e empregados
  20. 20. 20 Me. Robson Soares Costa Características do Endomarketing O que caracteriza precisamente o endomarketing é seu objetivo de estabelecer um processo permanente de motivação do funcionário • utilizar instrumentos e técnicas de marketing • voltar-se, em primeiro lugar, para o público interno • divulgar a empresa e seus objetivos junto aos trabalhadores • integrar marketing e RH
  21. 21. Processos de Motivação  Chamamento a parcerias, à cooperação e lealdade  Valorização do indivíduo dentro do seu grupo  Reforço contínuo de uma atitude baseada em valores compartilhados  Recompensas e prêmios dirigidos ao grupo para que todos se beneficiem dos resultados positivos  Criação de um ambiente de interação dentro da empresa  Envolvimento dos funcionários no planejamento e na tomada de decisões  Estímulo à iniciativa e a atitude criativa  Delegação de poderes de acordo com a natureza da função exercida  Remuneração adequada  Integração baseada nos valores e objetivos da empresa Me. Robson Soares Costa 21
  22. 22. INSTRUMENTOS PARA A PRÁTICA DO ENDOMARKETING Podemos classificar vários Instrumentos que podem ser utilizados para a prática e implantação do Endomarketing Me. Robson Soares Costa 22
  23. 23. 23 Me. Robson Soares Costa INSTRUMENTOS PARA A PRÁTICA DO ENDOMARKETING • treinamento e o desenvolvimento, • a comunicação interna e externa plena, • a liderança visionaria, • o fluxo de informações técnicas, entre eles......
  24. 24. 24 Me. Robson Soares Costa INSTRUMENTOS PARA A PRÁTICA DO ENDOMARKETING • Vídeos: institucionais ou de apresentação dos produtos (têm como objetivo colocar os clientes internos com a realidade em que seu produto é utilizado) • Manuais técnicos e educativos (seu objetivo é a apresentação de produtos, serviços, lançamentos, tendências em relação à tecnologia e a moda) • Revistas com histórias em quadrinhos
  25. 25. 25 Me. Robson Soares Costa INSTRUMENTOS PARA A PRÁTICA DO ENDOMARKETING • Jornal interno com a utilização de vários encartes, como, por exemplo, área de recursos humanos, projetos, produção e associação de funcionários. Pode ser utilizada, também, a versão do jornal de parede • Cartazes motivacionais, informativos e de forma de quebra-cabeça, sempre com o objetivo de passar novas informações para a equipe interna
  26. 26. 26 Me. Robson Soares Costa INSTRUMENTOS PARA A PRÁTICA DO ENDOMARKETING • Canais diretos: reuniões com o diretor, presidência ou ouvidor interno • Palestras internas, programas para apresentar as novidades da empresa, as tendências e a evolução que a mesma teve • Grife interna: registro em roupas (uniformes), bonés e acessórios • Memória, ou seja, o resgate da história da empresa, com o objetivo de passar da mesma, às pessoas que a desconhecem
  27. 27. 27 Me. Robson Soares Costa INSTRUMENTOS PARA A PRÁTICA DO ENDOMARKETING • Rádio interna • Vídeo jornal para a divulgação de lançamentos, pronunciamentos de diretores e gerentes • Intranet • Convenções internas: uso da equipe interna para divulgação de atividades.
  28. 28. 28 Me. Robson Soares Costa INSTRUMENTOS PARA A PRÁTICA DO ENDOMARKETING Conforme classificados, são vários os instrumentos que podem ser utilizados
  29. 29. 29 Me. Robson Soares Costa INSTRUMENTOS PARA A PRÁTICA DO ENDOMARKETING E por serem vários, eles apresentam uma variação em relação: – ao custo (implantação e manutenção), – do nível de envolvimento da coordenação (tempo dedicado para o desenvolvimento e manutenção do instrumento), – da abrangência (número de funcionários envolvidos) e – durabilidade (necessidade de utilização).
  30. 30. 30 Me. Robson Soares Costa INSTRUMENTOS PARA A PRÁTICA DO ENDOMARKETING Desta forma, uma empresa que possui pouca disponibilidade de tempo para a coordenação e implantação deste processo de Marketing interno precisa evitar a escolha de instrumentos que exijam alto grau de envolvimento da coordenação.
  31. 31. 31 Me. Robson Soares Costa INSTRUMENTOS PARA A PRÁTICA DO ENDOMARKETING Caso contrário, corre o risco de ter problemas no desenvolvimento do seu plano.
  32. 32. 32 Me. Robson Soares Costa Redes de relacionamento interno a) Rede Formal – compreendida pelos canais oficiais que traduzem diretrizes, valores, normas e pensamento da instituição a respeito dos mais variados assuntos; b) Rede Informal – abriga as manifestações espontâneas e informais da comunidade e suas interpretações sobre questões da cultura e clima interno e de políticas normativas da instituição.
  33. 33. 33 Me. Robson Soares Costa 1. Permanente preocupação em dotar a rede formal de canais adequados, complementares ou de apoio. Atitudes Adequadas
  34. 34. 34 Me. Robson Soares Costa Atitudes Adequadas 2. Atenção constante para as manifestações informais das comunidades externas e internas, no sentido de procurar identificar pontos de distorção, desencontro ou desinformação e aclarar conceitos, posições e interpretações.
  35. 35. 35 Me. Robson Soares Costa Atitudes Adequadas 3. Respeito à natureza da rede informal, compreendendo sua importância para o equilíbrio e ajustamento dos climas internos. 4 . Busca de entendimento e interação entre os objetivos da instituição e os objetivos da comunidade, com o permanente esforço para a aproximação das duas redes de comunicação.
  36. 36. 36 Me. Robson Soares Costa Atitudes Adequadas 5. Esclarecimento imediato a respeito de informações veiculadas pela rede informal que possam comprometer o clima de harmonia e as condições para o desempenho desejado das tarefas.
  37. 37. 37 Me. Robson Soares Costa Fluxo de Informação nas Organizações a) Fluxo descendente – tem como origem a estrutura emissora das informações ou os dirigentes hierárquicos que emitem mensagens;
  38. 38. 38 Me. Robson Soares Costa Fluxo de Informação nas Organizações a) Fluxo ascendente – responsável pelo transporte de informações de baixo para cima; b) Fluxo lateral – permite inter-relacionamento entre estruturas e pessoas do mesmo posicionamento hierárquico.
  39. 39. 39 Me. Robson Soares Costa 1. Valorizar o fluxo ascendente como forma de promover e sedimentar uma cultura participativa com engajamento positivo no processo decisório. Atitudes Adequadas
  40. 40. 40 Me. Robson Soares Costa Atitudes 2. Fortalecer os canais de comunicação lateral, criando uma sólida base de relacionamento entre setores, ajustando posições e corrigindo distorções de linguagem e objetivos.
  41. 41. 41 Me. Robson Soares Costa Atitudes 3. Evitar massificação de informações pelo fluxo descendente, por meio de tentativa de priorizar canais, mensagens e segmentos-alvo, tornando mais fluido e equilibrado o consumo de informações.
  42. 42. 42 Me. Robson Soares Costa Canais de Comunicação Interna • Jornal Interno, • Revistas, • Boletins/ folhetos/ comunicados • Intranet; • Café com o presidente; • ...e outros!
  43. 43. 43 Me. Robson Soares Costa Canais: problemas comuns • Jornais e Revistas: • Pouco envolventes; • Temas descendentes; • Realidade pouco convincente da organização • Conversas individuais: • Poder normativo e coercitivo são maiores que o poder expressivo; • Pouca empatia
  44. 44. 44 Me. Robson Soares Costa Canais: problemas comuns • Programas de promoção: • Em algumas situações geram insatisfação interna • Boletins e folhetos: • Muito normativos • Pouco envolventes • Quadro de avisos: • Pouco atraentes • Falta de atualidade

×