Planejamento de endomarketing

2.773 visualizações

Publicada em

0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.773
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
171
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Planejamento de endomarketing

  1. 1. Planejamento Estratégico de Endomarketing Planejar e implantar um processo estruturado que permita documentar, oficializar e veicular a informação em todos os níveis. •Documentar significa colocar a informação dentro de um canal ou instrumento de comunicação interna. •Formalizar significa assinar com marca e slogan internos. •Veicular significa tornar disponível visualmente para que todos os colaboradores tenham acesso à informação. É exatamente para isso que devem existir canais oficiais de comunicação com o público interno.
  2. 2. Planejamento estrutural e de processos – planejar a estrutura de um processo de comunicação interna significa determinar os canais, instrumentos e ações que serão utilizados. O primeiro passo é determinar as suas dimensões. O ideal é que sejam planejadas, no mínimo, três dimensões: •Comunicação Interna Corporativa – da empresa para o público interno de todas as unidades. A proposta da comunicação corporativa é dar acesso às informações geradas pela empresa, como corporação, a todos os colaboradores. •Comunicação Interna Local – da unidade para o público interno. A proposta da comunicação local é garantir a cobertura de fatos e decisões diárias da empresa ou unidade, respeitando assim as individualidades de cada uma. •Comunicação Face a Face – da liderança para sua equipe. A proposta da comunicação face a face é estabelecer um padrão mínimo de reuniões de informação a serem realizadas pelas lideranças.
  3. 3. Dentro dessas três dimensões, estarão os processos informativos, de integração e interativos, e seus respectivos canais. •Canais informativos – a informação deve estar disponível através de vários canais ao mesmo tempo, a fim de que o colaborador possa recebê-la e/ou acessá-la de diversas formas. Formato jornalístico. A informação deve ser abordada através de diferentes níveis de intensidade e de linguagem. •Canais de integração – são aqueles que permitem a convivência e a troca de experiência entre pessoas, áreas e unidades. •Canais interativos – são aqueles que permitem a comunicação de mão dupla.
  4. 4. Canais Informativos Entre os mais utilizados pelas empresas estão: E-mail – canal de comunicação comum, como o telefone. As mensagens virtuais podem ser originadas externa ou internamente. Jornal Eletrônico – deve ter um nome definido com edições mundo, corporativa e local, além da edição extra, caso haja necessidade de destaque para uma determinada notícia. Edição diária, que saia no mesmo horário. Comunicação Interna para fora? Rede social para vendedores. Revista Interna – com planejamento editorial e gráfico é feito para realmente encantar o público interno. Qualidade, criatividade e identidade são fatores decisivos para o sucesso de uma revista interna. Encartes no jornal/revista interna – encartado à revista interna, pode ser veiculado um informativo de RH com informações sobre programas, projetos e processos da área.
  5. 5. Jornal de Parede – o velho jornal mural de feltro se transformou em jornal de parede com editorias definidas. Importante mídia para campanhas motivacionais. Painel de gestão à vista – quando os números de uma determinada área recebem um tratamento visual e são divulgados em painéis, com atualização constante. Metas e desafios ou Resultados. Boletins Informativos – podem ser impressos ou eletrônicos. Para o pessoal administrativo, pode ser eletrônico e para o pessoal operacional, o ideal é que seja impresso. Deveriam substituir os muitos e-mails que as empresas utilizam com informações isoladas. Mala-direta – tem sido muito utilizada para repasse de mensagens da direção ou do presidente da empresa. Pode ser enviado para a casa do colaborador. Display de mesa – informações que podem ser sobre o cotidiano da empresa ou sobre grupos de conteúdo mais importantes. Mesas de restaurantes ou salas de reuniões.
  6. 6. Intranet – o ideal é que ela seja tratada como revista, com projeto gráfico e editorial definido, contemplando espaços para todos os grupos de conteúdo importantes para a empresa. Também é um canal de integração. TV Interna – tem despertado a atenção das grandes empresas, por ser capaz de acelerar a construção ou consolidação de uma determinada cultura. Proporciona um ótimo nível de aprendizado. Vídeojornal e vídeo-relâmpago. Deve ser pensada como uma emissora de TV convencional. Rádio Interna – um dos canais menos eficazes de comunicação interna. Considerado um veículo complementar. Mídias eletrônicas – têm um efeito muito positivo no que se refere á assimilação por parte do colaborador. Telas de descanso, painéis luminosos, telefone celular, etc. Outras mídias – adesivos, móbiles de teto, cancelas de entrada das fábricas.
  7. 7. Campanhas Internas: informativas e motivacionais Os canais oficiais podem veicular instrumentos informativos e motivacionais, ou seja, também devem estar preparados para a divulgação de campanhas internas. Campanhas motivacionais: •De lançamento: para lançar um processo, programa, projeto ou desafio como, por exemplo, a necessidade de conquista de uma nova certificação. •De reforço: para reafirmar conceitos, diretrizes, políticas, processos, programas ou projetos internos. •Temporárias: realizadas em datas específicas. Vacinação de colaboradores.
  8. 8. Canais de Integração – são aqueles que permitem a convivência entre pessoas, áreas e unidades. Festas de final de ano, convenções internas e celebrações importantes como o aniversário da empresa em datas fechadas (30, 40,50 anos...). A integração pode acontecer através de atividades que incentivem a troca de experiências. Exemplos: Troca de nível por um dia, troca de área por um dia, troca de lugar dentro de uma mesma área, visitas para conhecer sedes e unidades da empresa e reuniões/ convenções de uma determinada área. O ideal é que após as trocas, viagens ou eventos, a empresa possa publicar a percepção das pessoas. Canais de comunicação face a face – reuniões de comunicação face a face. Café com o Presidente.
  9. 9. Planejamento Criativo O planejamento criativo começa com um bom briefing, baseado em informações concretas sobre o perfil do cliente e as principais características do seu público interno. O estilo de linguagem e a programação visual devem ser definidos com base no briefing. A Criação capaz de gerar impacto Personalização, Interatividade e Impacto sensorial. Padronização e manualização – como processo, deve ser padronizado, de acordo com as necessidades da empresa, além de transformado em manual. Responsabilidades – na maioria das empresas, a responsabilidade da comunicação e do marketing interno é da área de RH. Parceria entre as áreas de Marketing e de RH. Os agentes de endomarketing: •Entender a comunicação interna como um processo sistemático e integrado; •Conhecer o padrão de comunicação interna da empresa; e •Conhecer todos os canais de comunicação interna da empresa, tanto corporativos como locais, dominando a sua operacionalização.
  10. 10. Quando e como lançar um processo O ideal é que a empresa estabeleça data, horário e local para efetuar o lançamento. Empresas com muitas unidades devem buscar a possibilidade de realizar o lançamento em todos os locais no mesmo dia e horário. Resultados: como mensurar Para medir a eficácia de um processo de endomarketing podemos utilizar a pesquisa quantitativa. Sabendo manter Aperfeiçoar sistematicamente os processos de comunicação interna. Treinando lideranças para a comunicação face a face É uma das formas de a empresa mostrar o quanto valoriza a informação como um fator de motivação.
  11. 11. Unificando comportamentos Visão compartilhada. Este é o principal objetivo de um processo de comunicação e marketing interno. É quando a empresa consegue que todos os seus segmentos de público interno tenham a mesma visão da empresa, sua gestão, seu mercado, seus produtos e serviços, seus processos internos, suas causas e suas responsabilidades. Sintonia, transparência, democracia e foco. Vendendo a imagem para dentro Quando falamos em vender a imagem interna para dentro, temos que levar em consideração que essa imagem, na mente do empregado, é dividida em duas: imagem interna (referente à relação de trabalho) e imagem externa (como ele acredita que a empresa é percebida pelo mercado). Xingar o funcionário é errado Programas de reconhecimento e recompensas. Feedback e Elogios. Valorização do colaborador. Zelando pelas pessoas Missão: Melhorar o relacionamento das empresas com o seu público interno.
  12. 12. Visão Visão é um conceito operacional muito preciso que procura descrever a auto-imagem da organização: como ela se vê, ou melhor, como ela gostaria de se ver no futuro. A empresa Natura acredita que uma visão tem o sonho como matéria prima fundamental. Ela é a projeção futura de um ideal que, mesmo distante, já se torna verdade em nossos corações. A visão de mundo da Natura é a seguinte: A Natura, por seu comportamento empresarial, pela qualidade das relações que estabelece e por seus produtos e serviços, será uma marca de expressão mundial, identificada com a comunidade das pessoas que se comprometem com a construção de um mundo melhor através da melhor relação consigo mesmas, com o outro, com a natureza da qual fazem parte e com o todo.
  13. 13. Missão A missão resulta de uma reflexão sobre a razão da sua existência. Além de uma auto-imagem simples e objetiva é necessário também haver um sentido claro sobre qual a razão da existência da organização, conceito conhecido como missão. Nossa razão de ser é criar e comercializar produtos e serviços que promovam o Bem Estar / Estar Bem. Bem Estar é a relação harmoniosa, agradável, do indivíduo consigo mesmo, com seu corpo. Estar Bem é a relação empática, bem sucedida, prazerosa, do indivíduo com o outro, com a natureza da qual faz parte e com o todo.
  14. 14. Crenças e valores Algumas empresas tornam explícitas suas crenças e valores como uma maneira de consolidar a coerência entre suas visão e missão e divulgar aos stakeholders sua forma de enxergar o mundo e que irá determinar sua maneira de agir. A vida é um encadeamento de relações. Nada no universo existe por si só. Tudo é interdependente. Acreditamos que a percepção da importância das relações é o fundamento da grande revolução humana na valorização da paz, da solidariedade e da vida em todas as suas manifestações. A busca permanente do aperfeiçoamento é o que promove o desenvolvimento dos indivíduos, das organizações e da sociedade. O compromisso com a verdade é o caminho para a qualidade das relações. Quanto maior a diversidade das partes maior é a riqueza e a vitalidade do todo. A busca da beleza, legítimo anseio de todo ser humano, deve estar liberta de preconceitos e manipulações. A empresa, organismo vivo, é um dinâmico conjunto de relações. Seu valor e longevidade estão ligados à sua capacidade de contribuir para a evolução da sociedade e seu desenvolvimento sustentável.
  15. 15. Comunicação Organizacional Integrada Os objetivos da comunicação (os objetivos do emissor) só poderão ser eficazmente alcançados se todos os elementos do programa de comunicação forem coordenados e integrados, de modo a criarem uma posição, mensagem ou imagem únicas, diferenciadas e consistentes na mente do público-alvo ou receptor. As ações de comunicação precisam ser orientadas por uma filosofia e uma política de comunicação integrada que levem em conta as demandas, os interesses e as exigências dos públicos estratégicos e da sociedade.
  16. 16. Comunicação institucional – conjunto de ações que tem como objetivo a divulgação de informações aos públicos de interesse sobre os objetivos, as práticas, as políticas e ações institucionais da organização; Comunicação mercadológica – conjunto de atividades de comunicação com o objetivo de divulgar os aspectos positivos do serviço/produto ao público final; e a Comunicação interna – comunicação entre a organização e o público interno com o intuito de motivá-lo através da informação e integração.
  17. 17. Comunicação digital - pode ser definida como o uso das tecnologias digitais de informação e comunicação, bem como de todas as ferramentas delas decorrentes, para facilitar e dinamizar a construção de qualquer processo de comunicação integrada nas organizações. Comunicação Pública - é a comunicação do interesse público, de caráter informativo e que beneficia os cidadãos. O seu objetivo é o atendimento do interesse público e da sociedade, na figura do cidadão. Acredito que seja de responsabilidade do Estado e do Governo estabelecer um fluxo informativo e comunicativo com seus cidadãos. Em seu relacionamento com o poder público, o cidadão deve possuir informação consistente, rápida e adequada às suas necessidades, ele precisa ser atendido, orientado, ter possibilidade de falar e saber que prestam atenção ao que ele diz.
  18. 18. Propaganda - forma paga e não pessoal de comunicação, com um patrocinador identificado, dirigida a um público (receptor) definido e veiculada pelos meios de comunicação de massa. Os objetivos desta atividade de comunicação são os seguintes: Informar, persuadir e lembrar. Marketing direto - conjunto de atividades de comunicação impessoal e direta, sem intermediários, entre a organização e o “cliente”, via correio, fax, telefone, Internet ou outros meios diretos de comunicação, visando obter uma resposta imediata do público (receptor). Promoção de eventos - atividade de comunicação por meio da realização ou patrocínio de eventos como feiras, exposições, congressos, palestras, seminários, espetáculos, concursos e torneios culturais ou esportivos, visando divulgar e criar imagem favorável. É um acontecimento organizado para provocar interesse. É a reunião de um ou mais públicos em atividades de interesse comum. Atividades de Comunicação
  19. 19. Relações públicas - atividades de comunicação com os públicos direta ou indiretamente interessados nas atividades da organização. O objetivo desta atividade visa criar atitude favorável em relação à marca, ao serviço e às atividades da organização. Entre seus públicos podemos destacar os seguintes: Imprensa, legisladores, ativistas políticos, organismos de representação social, líderes de opinião e a comunidade em geral. Se concentra em melhorar os relacionamentos com seus públicos. Informa a opinião pública. Publicidade - informações sobre as atividades da organização ou instituição e serviços, divulgadas por meio da imprensa, para o público-alvo (receptor), sem custo. Assessoria de imprensa - relacionamento com órgãos e representantes da imprensa, que são formadores de opinião, visando criar atitude favorável em relação à marca do serviço e à organização.
  20. 20. Atendimento ao cliente (cidadão) - comunicação interativa entre o cliente e a organização. Este tipo de comunicação tem como propósito, responder dúvidas e perguntas, resolver problemas e esclarecer o cliente sobre a maneira de uso do serviço/produto. Comunicação pela Internet - O conjunto de atividades de comunicação interativa com os públicos que utilizam a Internet, como e-mails, páginas na Web e anúncios na forma de banners.

×