Ciências / TIC na Escola  Dimensões de Cidadania <ul><ul><li>Adelina Machado João Carlos Sousa </li></ul></ul>
Ser cidadão hoje... <ul><li>é algo de complexo... </li></ul><ul><li>integra na construção da  sua identidade duas dimensõe...
Um outro olhar <ul><li>O todo é mais do que a soma das partes! </li></ul><ul><ul><li>Objectivo expresso do ENCONTRO CBTIC@...
E o grande desafio é... (I) <ul><li>Como ajudar a pessoa a formar a  sua própria identidade enquanto cidadão? </li></ul><u...
E o grande desafio é... (II) <ul><li>Como proporcionar à pessoa ambientes geradores de uma prática activa / formativa em c...
Centro Ciência Viva da Amadora <ul><li>Associação da CMA com a Agência Ciência Viva </li></ul><ul><li>3 salas expositivas ...
(O que são)  Museus de Ciência <ul><li>Resultam da fusão do ambiente de formação operária (da era industrial) com o da com...
(Objectivos dos)  Museus de Ciência <ul><li>Divulgar a cultura científica e tecnológica </li></ul><ul><li>Estimular a curi...
(Actividades em)  Museus de Ciência <ul><li>Descoberta e exploração activa </li></ul><ul><ul><li>Envolvimento pessoal; </l...
Papel do CCVA junto das Escolas  <ul><li>Complementaridade das funções do museu de ciência e da Escola (o museu pode contr...
“ Falar e escrever com a ciência” (I) <ul><li>Piloto de um projecto que pretende envolver o CCVA e as Escolas do 1º Ciclo ...
“ Falar e escrever com a ciência” (II) <ul><ul><li>Sessão(ões) de trabalho prévio com os professores (escolha dos temas, s...
As TIC no projecto <ul><li>Dimensão individual   (motivação intrínseca, acesso à informação, mudança de hábitos de trabalh...
 
 
<ul><li>” Pensamos que ao transformar as práticas pedagógicas, acabaremos por mudar a Escola e talvez até o Homem...” </li...
Contactos <ul><li>Adelina Machado: </li></ul><ul><li>[email_address] </li></ul><ul><li>João Carlos Sousa: </li></ul><ul><l...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Ciências / TIC na Escola - Dimensões de Cidadania

2.834 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação, Tecnologia
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.834
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
57
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • 1 – apresentação do triângulo Ciências – TIC – Cidadania TIC tem tudo a ver, mas o que é que a cidadania está a fazer aqui? E o que estão a fazer 2 pessoas a dinamizar uma sessão plenária a seguir ao almoço e antes dum jogo em que a selecção nacional vai jogar as meias finais .. é que estas questões são tão complexas que nem sabemos ao certo se nós os dois conseguimos desembrulhar este assunto Compreender a presença das TIC é simples (dada a natureza deste encontro) e a das Ciências também (dada a nossa origem)... mas e a cidadania?
  • Ciências / TIC na Escola - Dimensões de Cidadania

    1. 1. Ciências / TIC na Escola Dimensões de Cidadania <ul><ul><li>Adelina Machado João Carlos Sousa </li></ul></ul>
    2. 2. Ser cidadão hoje... <ul><li>é algo de complexo... </li></ul><ul><li>integra na construção da sua identidade duas dimensões: </li></ul><ul><ul><ul><li>uma referente às pertenças individuais, relativas ao seu espaço sócio-cultural e à sua identidade. </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>outra referente às pertenças do outro, (possibilitando a construção duma sociedade mais tolerante, mais humanizada, mais favorável à inclusão e à multiculturalidade) </li></ul></ul></ul>
    3. 3. Um outro olhar <ul><li>O todo é mais do que a soma das partes! </li></ul><ul><ul><li>Objectivo expresso do ENCONTRO CBTIC@EB1: </li></ul></ul><ul><ul><li>“ Sensibilizar os professores para a importância da Escola no desenvolvimento das competências de cidadania em TIC” </li></ul></ul>
    4. 4. E o grande desafio é... (I) <ul><li>Como ajudar a pessoa a formar a sua própria identidade enquanto cidadão? </li></ul><ul><li>É duma prática educativa / formativa em e na cidadania, contextualizada em projectos de aprendizagem que pode emergir a compreensão da importância do empenhamento e do envolvimento de cada pessoa na vida comunitária construindo em permanência a sua identidade. José Tomás Patrocínio, Educação, Cidadania e Redes Infocomunicacionais. </li></ul>
    5. 5. E o grande desafio é... (II) <ul><li>Como proporcionar à pessoa ambientes geradores de uma prática activa / formativa em cidadania? </li></ul><ul><li>Aprende-se sendo! </li></ul><ul><li>e nunca se acaba de aprender! </li></ul>
    6. 6. Centro Ciência Viva da Amadora <ul><li>Associação da CMA com a Agência Ciência Viva </li></ul><ul><li>3 salas expositivas com 2 exposições fixas (área útil de 300 m 2 ) </li></ul><ul><li>5 cyber-espaços </li></ul><ul><li>Acesso à utilização de outros espaços camarários </li></ul><ul><li>Colaboração estreita com a DSE e o CREMA </li></ul>
    7. 7. (O que são) Museus de Ciência <ul><li>Resultam da fusão do ambiente de formação operária (da era industrial) com o da componente lúdica associada às grandes feiras internacionais destinadas ao grande público. </li></ul><ul><li>Não estão vocacionados para desenvolver investigação (como os Museus de História Natural) assumindo uma função claramente educativa. </li></ul>
    8. 8. (Objectivos dos) Museus de Ciência <ul><li>Divulgar a cultura científica e tecnológica </li></ul><ul><li>Estimular a curiosidade do visitante </li></ul><ul><li>Despertar-lhe o gosto pela investigação pessoal </li></ul><ul><li>Promover modalidades não-formais de ensino de ciência que decorrem paralelamente ao ensino formal que acontece nas escolas </li></ul><ul><li>(Maarschalk 1988) </li></ul>
    9. 9. (Actividades em) Museus de Ciência <ul><li>Descoberta e exploração activa </li></ul><ul><ul><li>Envolvimento pessoal; </li></ul></ul><ul><ul><li>Curiosidade; </li></ul></ul><ul><ul><li>Uso dos sentidos; </li></ul></ul><ul><ul><li>Esforço intelectual no colocar de questões e na procura de respostas; </li></ul></ul><ul><ul><li>Satisfação no desempenho da actividade em si </li></ul></ul><ul><li>(actividades de descoberta, inquiry e hands-on ) </li></ul>
    10. 10. Papel do CCVA junto das Escolas <ul><li>Complementaridade das funções do museu de ciência e da Escola (o museu pode contribuir para a formação científica dos jovens de uma forma que a escola não pode oferecer) </li></ul><ul><li>Estimular o interesse dos jovens por ciência, e aumentar o seu entusiasmo em aprender mais sobre ciência </li></ul><ul><li>Disponibilidade de recursos físicos e humanos que permitem a construção de ambientes em que o aluno experimenta - em contexto - aspectos concretos de conceitos científicos </li></ul>
    11. 11. “ Falar e escrever com a ciência” (I) <ul><li>Piloto de um projecto que pretende envolver o CCVA e as Escolas do 1º Ciclo da área da Amadora no próximo ano lectivo. </li></ul><ul><li>Projecto curricular de aprendizagem da ciência desenvolvido sala de aula num curto espaço de tempo com recurso às TIC. </li></ul>
    12. 12. “ Falar e escrever com a ciência” (II) <ul><ul><li>Sessão(ões) de trabalho prévio com os professores (escolha dos temas, selecção dos materiais de apoio, planificação das actividades experimentais e de comunicação) </li></ul></ul><ul><ul><li>Abordagem ao tema junto dos alunos (Explicitação das opiniões dos alunos, exploração dos conceitos prévios) </li></ul></ul><ul><ul><li>Apresentação dos grupos de alunos (reconhecimento da existência e da realidade do outro) </li></ul></ul><ul><ul><li>Pesquisa e recolha de informação de várias fontes </li></ul></ul><ul><ul><li>Formulação de hipóteses </li></ul></ul><ul><ul><li>Realização das actividades experimentais (testar a validade das hipóteses formuladas) </li></ul></ul><ul><ul><li>Registo das observações </li></ul></ul><ul><ul><li>Comunicação com os pares (transversal ao projecto) </li></ul></ul>
    13. 13. As TIC no projecto <ul><li>Dimensão individual (motivação intrínseca, acesso à informação, mudança de hábitos de trabalho...) </li></ul><ul><li>Dimensão relacional (suportam o estabelecimento de redes de aprendizagem... ) </li></ul><ul><li>...que se reflectem nos portfólios do processo que são construídos e partilhados. </li></ul>
    14. 16. <ul><li>” Pensamos que ao transformar as práticas pedagógicas, acabaremos por mudar a Escola e talvez até o Homem...” </li></ul><ul><li>P. Perrenoud, 1997 </li></ul>Práticas pedagógicas profissão docente e formação. Perspectivas sociológicas, Lisboa, Publicações Dom Quixote, Instituto de Inovação educacional, 2ª edição.
    15. 17. Contactos <ul><li>Adelina Machado: </li></ul><ul><li>[email_address] </li></ul><ul><li>João Carlos Sousa: </li></ul><ul><li>[email_address] </li></ul><ul><li>http://www.amadora.cienciaviva.pt </li></ul>

    ×