Riscos quimicos nicolau_gomes-1

5.712 visualizações

Publicada em

apresentação de slides com o tema riscos quimicos

Publicada em: Educação
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
5.712
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
320
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Riscos quimicos nicolau_gomes-1

  1. 1. Riscos QuímicosAutor: Nicolau
  2. 2. DefiniçãoContaminante químico é toda sustânciaorgânica e inorgânica, natural ou sintética,que durante sua fabricação, manejo,transporte, armazenamento do seu uso,pode incorporar no ambiente em forma de pó,fumo, gas ou vapor,com efeitos prejudiciais para a saúde daspessoas que entram em contato com ela.SGR/Trabalho Nicolau Gomes 2
  3. 3. Toxicidade• Tóxico, é toda substância que introduzida no organismo pode ocasionar transtôrnos e inclusive a morte. Toxicidade, é a capacidade de uma sustância produzir danos aos seres vivos, quanto maior a dose, maior será sua toxicidade,Fases da ação tóxica: Ação do organismo sobre o contaminante (absorção, distribuição, metabolismo, eliminação). Ação do contaminante sobre o organismo e característica de sua toxicidade. SGR/Trabalho Nicolau Gomes 3
  4. 4. Etapas de um tóxico no organismo Uma vez que os tóxicos tenham penetrado no organismo, podem suceder os seguintes procesos: ⇒ Absorção ⇒ Distribuição e Transporte ⇒ Acumulação ⇒ Metabolismo ⇒ EliminaçãoSGR/Trabalho Nicolau Gomes 4
  5. 5. Absorção É o passo do tóxico na corrente sanguinea. Este paso se realiza atravessando as membranas correspondentes por varios mecanismos: ⇒ por vía respiratoria ⇒ pela pele ⇒ por trato digestivoSGR/Trabalho Nicolau Gomes 5
  6. 6. Absorção por Via Respiratoria (I)É a vía de absorção maisimportante em âmbito laboral.As substâncias passam diretamentedo órgão específico onde vão sealojar, induzindo a açãometabolizadora do fígado.As sustancias tóxicas lipossolúveis,soluveis em gorduras, se absorvemcom grande facilidade.SGR/Trabalho Nicolau Gomes 6
  7. 7. Absorção por Vía Respiratoria (II)A velocidade com que atravessa a membranaalveocapilar depende de: • grau de concentração • tempo de exposição fração absorbida Ventilação pulmonar Fluxo sanguíneo e capilares pulmonares SGR/Trabalho Nicolau Gomes 7
  8. 8. Substâncias em Forma de Partículas Sua absorção pelo organismo depende de seu tamanho. As partículas de maior tamanho são expulsadas com a expectoração.SGR/Trabalho Nicolau Gomes 8
  9. 9. Absorção pela PeleAs substâncias que Pelomelhor se absorvem poresta vía são as Epidermiscomposta lipossoluveis. Glándula Capilares sebácea sanguíneosA penetração através da Dermispele depende de: Músculo erector do Terminacão tamanho das partículas pelo nervosa espessura da pele, rugas Tecido celular e vascularização. subcutáneo SGR/Trabalho Nicolau Gomes 9
  10. 10. Absorção pelo Trato DigestivoÉ importante adotar algunshábitos de conduta higiênicosquando se utilizam e se Bocamanipulam produtos tóxicos. Esófago Estómago Intestino delgado Intestino grossoSGR/Trabalho Nicolau Gomes 10
  11. 11. Distribuição e Transporte Quando o tóxico passa no sangue, esta o difunde para todo corpo e se fixa nos órgãos com os que tem maior afinidade.SGR/Trabalho Nicolau Gomes 11
  12. 12. Acumulação Acumulando-se, os efeitos do tóxico se prolongam após cessar a exposição, devido a uma liberação progressiva do produto acumulado. Os órgãos com maior capacidade de acumulação de tóxicos são o fígado e rins, seguidos por gorduras e ossosSGR/Trabalho Nicolau Gomes 12
  13. 13. Metabolismo Os tóxicos se transformam em metabólicos, que podem ser menos tóxicos que as sustâncias de partida. O figado pode ser o órgão mas ativo no metabolismo.SGR/Trabalho Nicolau Gomes 13
  14. 14. EliminaçãoAs vías de eliminação de que dispomos no organismo saoprincipalmente treis:Vía renal: pois são as que expulsam a maioría dos tóxicos.Vía biliar: os tóxicos obsorvidos por vía digestiva sofrem como fígado processos de transformação.Vía pulmonar: através da exposição do ar inspirado. Osprodutos eliminados são geralmente gases e líquidos em fasede vapor.Existem outras vías: leite materno, suor e saliva. SGR/Trabalho Nicolau Gomes 14
  15. 15. Ação dos varios produtos tóxicos• Efeitos simples: Cada tóxico atua sobre um órgão distinto.• Efeitos aditivos: Varios tóxicos que atuam sobre o mesmo organismo.• Efeitos potenciadores: Um tóxico multiplica a ação de outros. SGR/Trabalho Nicolau Gomes 15
  16. 16. Classificação dos tóxicos• Com efeitos reversíveis Quando cessa a exposição ao contaminante, as alterações biológicas produzidas pelo tóxico, reduzem e se recuperam o estado normal anterior ao da exposição.• Com efeitos irreversíveis Não se produz a recuperacão do estado normal, as mudanças não reduzem e permanecem. SGR/Trabalho Nicolau Gomes 16
  17. 17. Classificação dos efeitos• Segundo o tempo de reação Agudos: aparecem pouco despois da exposição. Crônicos: aparecem muito tempo despois da sua exposição e repetida a pequenas doses do tóxico.• Segundo as alteracões que produzem: – Corrosivos: destrõem os tecidos. (ácidos, bases bromo fenol, …) – Irritantes: alteração a pele ou mucosas. (dissolventes, amoniaco, …) – Neumoconióticos: sólidos que se acumulam nos pulmões (pó de carvão, amianto, algodão ..) – Asfixiantes: impedem a chegada de oxígeno aos tecidos. (nitrógeneo, CO2, CO, …) SGR/Trabalho Nicolau Gomes 17
  18. 18. Classificação dos efeitos– Narcóticos: produzen inconsciencia (clorofórmio, éteres, alcoois, acetonas, …)– Sensibilizantes: produzen alergias, requerem uma predisposição fisiológica do indivíduo (compostos de níquel, cromo, fibras vegetais ou sintéticas, …)– Cancerígenos: produzen tumores malígnos (amianto, benzeno, cadmio, cromo, …)– Mutagénicos: produzen problemas hereditários (éters de glicol, chumbo, …)– Teratogénicos: produzem malformação no feto (radiações ionizantes, …)– Sistémicos: afetam a um órgão de forma seletiva (metílico, DMAc, uranio, …)SGR/Trabalho Nicolau Gomes 18
  19. 19. Reconhecimento• Conhecendo os fatores ambientais de seus postos de trabalho, para os quais devemos estudar e conhecer produtos, processos, instalações e métodos de trabalho. EvoluçãoMedição dos fatores ambientais.Comparação de resultados com valores estabelecidos. ContrôleMedidas corretoras para eliminar o reduzir os níveis de exposição a níveis aceitáveis.. SGR/Trabalho Nicolau Gomes 19
  20. 20. Medição e a concentração dos tóxicos (Programa de toma de Mostras) • Produtos amostrar • Onde tomar as mostras • Quando tomar as mostras • Tempo de duração de uma mostra • Métodos de tomar as mostras • Estratégia demonstraçãoSGR/Trabalho Nicolau Gomes 20
  21. 21. Evolução dos riscos • Medição da concentração dos produtos tóxicos. • Comparação dos resultados com valores estabelecidos.SGR/Trabalho Nicolau Gomes 21
  22. 22. Diagrama geral dos métodos de contrôle FOCO MEIO RECEPTOR1. Seleção de equipamentos 1. Limpeza 1. Formação e informação desenhos adequados 2. Ventilação por 2. Rotatividade de pessoal2. Substituiçao de produtos dissolução 3. Segregação do trabalhador3. Modificação do processo 3. Aumento de 4. Proteção pessoal4. Encerramento do processo distancia entre5. Segregação do processo emissor e receptor6. Métodos úmidos 4. Sistemas de alarme7. Extração localizada8. Manutenção SGR/Trabalho Nicolau Gomes 22
  23. 23. SGR/Trabalho Nicolau Gomes 23

×