ELABORAÇÃO DE UM MAPA DE RISCOS DO
LABORATÓRIO DE ENSINO DE AQUICULTURA
Curso Técnico Integrado em Petroquímica – Semestre...
Laboratório de Aquicultura – (IFCE - Campus Aracati)
2
3
Laboratório de Aquicultura – (IFCE - Campus Aracati)
SUMÁRIO
 RESUMO
 INTRODUÇÃO:
 MAPA DE RISCOS
 OBJETIVOS
 METODOLOGIA
 RESULTADOS E DISCUSSÕES (MAPA DE
RISCOS)
 CON...
RESUMO
O presente trabalho tem como objetivo apresentar os
procedimentos utilizados para construção de um mapa de
riscos, ...
INTRODUÇÃO
O mapa de riscos é um instrumento de prevenção e
orientação acerca dos riscos existentes em um laboratório
ou a...
De acordo com a Norma Regulamentadora – NR4,
laboratórios de aquicultura se encaixam em seu perfil, pois são
ambientes con...
MAPA DE RISCOS
 O mapa de riscos é uma forma de proteção coletiva que
avalia e classifica os riscos existentes no ambient...
 O principal objetivo do mapa de riscos é reunir todas as
informações necessárias acerca da segurança do ambiente de
trab...
 A classificação da gravidade dos riscos segue um parâmetro apresentado
a seguir:
 Círculo Pequeno: representa um risco ...
CLASSIFICAÇÃO DOS AGENTES
AMBIENTAIS
11
AGENTES AMBIENTAIS
 São elementos ou substâncias
presentes nos diversos ambientes
humanos que, quando encontrados
acima d...
 Físico
 Os Riscos Físicos são
oriundos do meio
físico, sendo
representados pela cor
verde, tendo por
exemplos: ruídos,
...
 Químico
 Os Riscos Químicos são oriundos
do meio químico, sendo
representados pela cor vermelha,
tendo por exemplos: po...
 Biológicos
 Os Riscos Biológicos são
oriundos do meio biológico,
sendo representados pela cor
marrom, tendo por exemplo...
 Acidentes
São todos os fatores que colocam em perigo o
trabalhador ou afetam sua integridade física ou
moral.
 Pisos Ir...
 Ergonômicos
 Os Riscos Ergonômicos são representados pela cor amarela, tendo
por exemplos: esforço físico intenso, post...
ELABORAÇÃO
Com a proposta de elaboração de um mapa de riscos do Laboratório de Ensino
de Aquicultura da instituição IFCE -...
 1.Conhecer o processo de trabalho:
 2.Identificar os agentes de riscos existentes no local avaliado:
 3.Identificar as...
Folha de Perguntas 20
RESULTADOS E DISCUSSÕES
 Com base nas pesquisas, avaliações e estudos sobre o Laboratório
de Ensino de Aquicultura da ins...
22
23
Foram detectados todos os tipos de riscos no Laboratório de
Aquicultura, os quais totalizaram 31 riscos ambientais com enf...
25
26%
23%
19%
19%
13%
Riscos Ambientais
Ergonômicos
Acidentes
Químicos
Físicos
Biológicos
No laboratório
pôde-se observar
vários
equipamentos e
móveis, os quais
serão destacados
na tabela a
seguir:
Setor Tipo de ...
27
Análise Qualitativa
28
Risco Químico: A capela, que deveria armazenar produtos somente no
momento das práticas, está sendo utilizada para o ar...
 Risco de Acidente: Nos armários e na prateleira
onde são guardados reagentes e produtos químicos.
Esse risco está repres...
30
BOD 31
Risco Físico: No BOD equipamento utilizado para o cultivo de
matrizes de microalgas o risco físico presente é a exp...
Estufa 32
Risco Químico: Esta é usada em alguns
processos que a levam a está em contato
com substâncias químicas que após ...
Pia 33
Risco Químico: Na bancada encontram-se
duas pias, as quais devido serem utilizadas na
limpeza das ferramentas que s...
34
35ChapaAquecedora
Risco Físico: A chapa aquecedora, por trabalhar com
temperaturas que vão até 320 °C, o que resulta na
li...
Banho Maria 36
Risco Físico: O risco físico
detectado foi novamente a
liberação de calor para o ambiente
(processo exotérm...
Micrótomo 37
Risco Biológico: O micrótomo se não for
esterilizado e assim gerar o acúmulo de tecidos,
provocando a manifes...
38
Freezer 39
Risco Físico: Exposição do profissional a
temperaturas baixas, gerando um certo desconforto
ao mesmo.
Computadores
 Risco Ergonômico: Esse risco é
resultado da postura incorreta que os
usuários do mesmo são submetidos,
pois...
Bancada
 Risco Ergonômico: A altura
da bancada não é
apropriada, ou seja exige um
certo esforço por parte do
trabalhador,...
BalançaAnalítica 42
Microscópios 43
Risco Biológico: Nos microscópios, que são
utilizados principalmente para fazer análises
em tecidos biológ...
44
Ar Condicionado
 Risco de Acidentes: As
instalações elétricas do mesmo
encontram-se precárias, cousando
choques elétricos...
 As instalações elétricas do ar-condicionado podem causar choques
elétricos
46
Além dos riscos já assinalados, também foram detectadas algumas
irregularidades no laboratório, as quais serão discutidas ...
48
A capela de exaustão não apresenta
uma instalação devidamente
correta, pois, o tubo o qual veicula
os vapores sugados p...
Irregularidades
Pode-se concluir que as irregularidades ali encontradas podem
causar o acontecimento de fatos indesejados ...
50
CONCLUSÃO
Conclui-se que a segurança no trabalho, seja ele qual for, se torna muito
importante para o bom desempenho dos p...
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
 BARBOSA FILHO, A. N. Segurança do trabalho e gestão ambiental, 3º. ed. – Ed.
Atlas, 2010.
 F...
“As nuvens mudam sempre de posição, mas são
sempre nuvens no céu. Assim devemos ser todo
dia, mutantes, porém leais com o ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Mapa de Riscos - Laboratório de Aquicultura (IFCE - Campus Aracati)

627 visualizações

Publicada em

ELABORAÇÃO DE UM MAPA DE RISCOS DO LABORATÓRIO DE ENSINO DE AQUICULTURA - IFCE - Campus Aracati
Curso Técnico Integrado em Petroquímica – Semestre 1
Segurança e Técnicas de Laboratório
Prof. Dr. Francisco Wagner de Sousa
Grupo
Anderson Sena
Franklin Gondim
Gabriel Lemos
Jackson Sena
René Descartes
Robson Nonato

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
627
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
15
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Mapa de Riscos - Laboratório de Aquicultura (IFCE - Campus Aracati)

  1. 1. ELABORAÇÃO DE UM MAPA DE RISCOS DO LABORATÓRIO DE ENSINO DE AQUICULTURA Curso Técnico Integrado em Petroquímica – Semestre 1 Segurança e Técnicas de Laboratório Prof. Francisco Wagner de Sousa Grupo  Anderson Sena  Franklin Gondim  Gabriel Lemos  Jackson Sena  René Descartes  Robson Nonato
  2. 2. Laboratório de Aquicultura – (IFCE - Campus Aracati) 2
  3. 3. 3 Laboratório de Aquicultura – (IFCE - Campus Aracati)
  4. 4. SUMÁRIO  RESUMO  INTRODUÇÃO:  MAPA DE RISCOS  OBJETIVOS  METODOLOGIA  RESULTADOS E DISCUSSÕES (MAPA DE RISCOS)  CONCLUSÃO  REFERÊNCIAS 4
  5. 5. RESUMO O presente trabalho tem como objetivo apresentar os procedimentos utilizados para construção de um mapa de riscos, incluindo sua conclusão e demonstrando quais os fatores de risco envolvidos no cotidiano do estudante e/ou profissional de aquicultura. 5
  6. 6. INTRODUÇÃO O mapa de riscos é um instrumento de prevenção e orientação acerca dos riscos existentes em um laboratório ou ambiente de trabalho, que deve ser elaborado para ambientes os quais o profissional é exposto a qualquer tipo de risco. 6
  7. 7. De acordo com a Norma Regulamentadora – NR4, laboratórios de aquicultura se encaixam em seu perfil, pois são ambientes considerados insalubres e perigosos, nos quais os profissionais estão em contato direto com regentes químicos e equipamentos que podem representar riscos à saúde dos mesmos. 7
  8. 8. MAPA DE RISCOS  O mapa de riscos é uma forma de proteção coletiva que avalia e classifica os riscos existentes no ambiente de forma qualitativa e quantitativa através de parâmetros de segurança, como as Normas Regulamentadoras (NR’s).  É caracterizado pela representação gráfica dos riscos por meio de círculos de diferentes cores e tamanhos.  O mapa de riscos é um EPC que pode ser elaborado pelos próprios trabalhadores ou pela CIPA (Comissão Interna de Prevenção de Acidentes) equipe especializada em segurança no trabalho. 8
  9. 9.  O principal objetivo do mapa de riscos é reunir todas as informações necessárias acerca da segurança do ambiente de trabalho que oferece riscos, como também visa principalmente a prevenção de acidentes reduzindo assim as despesas. 9
  10. 10.  A classificação da gravidade dos riscos segue um parâmetro apresentado a seguir:  Círculo Pequeno: representa um risco já protegido.  Círculo Médio: representa um risco que gera incômodo mas que pode ser controlado.  Círculo Grande: representa um risco que pode matar, gerar doenças e que não pode ser neutralizado nem reduzido. 10
  11. 11. CLASSIFICAÇÃO DOS AGENTES AMBIENTAIS 11
  12. 12. AGENTES AMBIENTAIS  São elementos ou substâncias presentes nos diversos ambientes humanos que, quando encontrados acima dos limites de tolerância, podem causar danos à saúde das pessoas.  Esses agentes são estudados pela Higiene Industrial que tem como objetivo promover a saúde dos trabalhadores. 12
  13. 13.  Físico  Os Riscos Físicos são oriundos do meio físico, sendo representados pela cor verde, tendo por exemplos: ruídos, vibrações, radiações, frio, calor, umidade ou pressões anormais. 13
  14. 14.  Químico  Os Riscos Químicos são oriundos do meio químico, sendo representados pela cor vermelha, tendo por exemplos: poeiras, fumos, gases, vapores, substâncias químicas ou compostos em geral.  Reagentes Químicos. 14
  15. 15.  Biológicos  Os Riscos Biológicos são oriundos do meio biológico, sendo representados pela cor marrom, tendo por exemplos: • vírus • bactérias • fungos • protozoários ou parasitas 15
  16. 16.  Acidentes São todos os fatores que colocam em perigo o trabalhador ou afetam sua integridade física ou moral.  Pisos Irregulares  Ausência de boas práticas laboratoriais/ EPI e EPC.  Tomadas com mais de um plug.  Vidros em pontas de bancadas,  Condições do sistema elétrico.  Condições de infraestrutura.  Equipamentos indevidamente alocados/instalados 16
  17. 17.  Ergonômicos  Os Riscos Ergonômicos são representados pela cor amarela, tendo por exemplos: esforço físico intenso, postura inadequada, ritmos excessivos, transporte manual de peso, jornada de trabalho prolongado, movimentos repetitivos, estresse físico ou psicológico entre outros. 17
  18. 18. ELABORAÇÃO Com a proposta de elaboração de um mapa de riscos do Laboratório de Ensino de Aquicultura da instituição IFCE - Campus Aracati foram realizadas em média 13 visitas ao mesmo, com a intenção de levantar estudos e pesquisas acerca do ambiente de trabalho, para conhecer os procedimentos, ferramentas e produtos utilizados pelos mesmos, pois a partir do bom reconhecimento dos riscos ali existentes é que tornou-se possível a elaboração do trabalho. Para a realização do mapa de riscos foi necessário ter em mãos os seguintes materiais: fita métrica, caderno, folha quadriculada, lápis e borracha, apostila Higiene e Segurança no Trabalho, computador entre outros. Tendo em mãos os objetos anteriormente citados partimos para a elaboração do mesmo, que foi feita seguindo os seguintes passos: 18
  19. 19.  1.Conhecer o processo de trabalho:  2.Identificar os agentes de riscos existentes no local avaliado:  3.Identificar as medidas preventivas e sua eficácia:  4.Identificar os indicadores de saúde:  5.Elaborar o Mapa de Riscos, sobre uma planta ou desenho do local de trabalho, indicando através do círculo: Obedecendo as etapas apresentadas anteriormente, identificamos toda e qualquer possibilidade de risco aos profissionais expostos juntamente com os equipamentos de proteção necessários para contê-los. 19
  20. 20. Folha de Perguntas 20
  21. 21. RESULTADOS E DISCUSSÕES  Com base nas pesquisas, avaliações e estudos sobre o Laboratório de Ensino de Aquicultura da instituição IFCE-Campus Aracati foi desenvolvido o mapa de riscos representado na figura a seguir. 21
  22. 22. 22
  23. 23. 23
  24. 24. Foram detectados todos os tipos de riscos no Laboratório de Aquicultura, os quais totalizaram 31 riscos ambientais com enfoque para os riscos ergonômicos e de acidentes, os quais totalizaram respectivamente as quantidades de 8 (26%), 7 (23%). Também foram reconhecidos os riscos químicos 6 (19%), físicos 6 (19%) e biológicos 4 (13%). 24 ANÁLISE QUANTITATIVA
  25. 25. 25 26% 23% 19% 19% 13% Riscos Ambientais Ergonômicos Acidentes Químicos Físicos Biológicos
  26. 26. No laboratório pôde-se observar vários equipamentos e móveis, os quais serão destacados na tabela a seguir: Setor Tipo de Risco Microscópios Biológico e ergonômico Balança analítica Ergonômico Capela Químico, ergonômico e físico Armário com Reagentes Químico, acidente e ergonômico Prateleira com Reagentes Químico, acidente e ergonômico Armário com Reagentes Químico, acidente e ergonômico BOD Biológico e físico Computadores Ergonômico e acidente Estufa Físico e químico Pia Biológico e químico Chapa Aquecedora Físico e acidente Banho Maria Físico Micrótomo Acidente e biológico Freezer Físico Bancada Ergonômico Ar Condicionado Acidente, Biológico e Químico 26
  27. 27. 27 Análise Qualitativa
  28. 28. 28 Risco Químico: A capela, que deveria armazenar produtos somente no momento das práticas, está sendo utilizada para o armazenamento dos reagentes, o que é causado pela falta de uma sala para o armazenamento fazendo então com que os processos executados se tornem mais perigosos. Isso ocorre por conta do acúmulo excessivo de gases e vapores além de uma certa falta de espaço dentro da capela podendo acarretar assim um acidente. Risco Físico: Na capela ele é representado pelo calor expelido pela máquina e também o barulho gerado com o funcionamento do exaustor que pode gerar um certo incômodo. Risco Ergonômico: Devido o elevado tempo de permanência na posição ereta e também com a coluna curvada. Capela
  29. 29.  Risco de Acidente: Nos armários e na prateleira onde são guardados reagentes e produtos químicos. Esse risco está representado por conta de uma grande quantidade de substâncias incompatíveis estarem próximas umas das outras, as quais se em contato com outras, poderão acarretar riscos prejudiciais a saúde e integridade dos trabalhadores.  Risco Ergonômico: Nos armários e prateleiras esse risco se faz presente na necessidade de estar se abaixando ou se erguendo para alcançar e retirar substâncias e/ou equipamentos necessários para a atividade.  Risco Químico: É representado pela possibilidade de inalação dos vapores e gases, também pelo contato com as substâncias perigosas ali existentes. 29 Armáriose Prateleira
  30. 30. 30
  31. 31. BOD 31 Risco Físico: No BOD equipamento utilizado para o cultivo de matrizes de microalgas o risco físico presente é a exposição do trabalhador a temperaturas anormais, que mesmo não sendo muito grave pode gerar um certo incômodo. Risco Biológico: Pelo fato deste equipamento remontar diversos ambientes, sendo eles ocasionalmente propícios para a proliferação de bactérias, fungos entre outros, os quais em contato com os trabalhadores pode acarretar infecções e evidentemente doenças.
  32. 32. Estufa 32 Risco Químico: Esta é usada em alguns processos que a levam a está em contato com substâncias químicas que após essa interação geram vapores e/ ou gases, que inalados poderão acarretar danos a saúde dos trabalhadores. Risco Físico: Este equipamento opera com temperaturas muito altas gerando assim um certo vapor que ao entrar em contato com o ser humano pode gerar certo desconforto.
  33. 33. Pia 33 Risco Químico: Na bancada encontram-se duas pias, as quais devido serem utilizadas na limpeza das ferramentas que são usadas nos processos laboratoriais podem resultar no armazenamento de substâncias químicas que em contato com o corpo humano pode causar danos. Risco Biológico: Por conta de todas as ferramentas serem lavadas nas pias, ocorre uma grande possibilidade de acúmulo de materiais, os quais podem resultar na proliferação de seres indesejáveis.
  34. 34. 34
  35. 35. 35ChapaAquecedora Risco Físico: A chapa aquecedora, por trabalhar com temperaturas que vão até 320 °C, o que resulta na liberação de calor para o ambiente (processo exotérmico) que pode afetar pessoas ali presentes. Risco de Acidente: A chapa aquecedora não apresenta nenhum de tipo de capa protetora o que resulta na possibilidade de contato com os trabalhadores, essa estando ainda aquecida pode causar queimadura
  36. 36. Banho Maria 36 Risco Físico: O risco físico detectado foi novamente a liberação de calor para o ambiente (processo exotérmico).
  37. 37. Micrótomo 37 Risco Biológico: O micrótomo se não for esterilizado e assim gerar o acúmulo de tecidos, provocando a manifestação micro-organismos indesejáveis. Risco de Acidente: O micrótomo que é utilizado para fazer cortes de tecidos biológicos, apresenta uma lâmina que está presa a uma trava, se não estiver acionada poderá ocorrer em um sério acidente.
  38. 38. 38
  39. 39. Freezer 39 Risco Físico: Exposição do profissional a temperaturas baixas, gerando um certo desconforto ao mesmo.
  40. 40. Computadores  Risco Ergonômico: Esse risco é resultado da postura incorreta que os usuários do mesmo são submetidos, pois as cadeiras não contam com apoios para as mãos e sem apoio para os pés.  Risco de Acidente: Nos computadores que estão nos escritórios o risco de acidente está representado pela possibilidade de ocorrência de um curto circuito ou algo do tipo que poderá acarretar choques elétricos aos que usam essas máquinas. 40
  41. 41. Bancada  Risco Ergonômico: A altura da bancada não é apropriada, ou seja exige um certo esforço por parte do trabalhador, o que provavelmente virá causar ao mesmo problemas na coluna. 41
  42. 42. BalançaAnalítica 42
  43. 43. Microscópios 43 Risco Biológico: Nos microscópios, que são utilizados principalmente para fazer análises em tecidos biológicos, o risco biológico se mostra presente por conta da possibilidade de proliferação de bactérias, fungos entre outros, os quais em contato com os trabalhadores pode acarretar infecções e evidentemente doenças. Risco Ergonômico: Representado pela má postura a qual os trabalhadores são submetidos.
  44. 44. 44
  45. 45. Ar Condicionado  Risco de Acidentes: As instalações elétricas do mesmo encontram-se precárias, cousando choques elétricos aos trabalhadores. 45
  46. 46.  As instalações elétricas do ar-condicionado podem causar choques elétricos 46
  47. 47. Além dos riscos já assinalados, também foram detectadas algumas irregularidades no laboratório, as quais serão discutidas a seguir. 47 O extintor de incêndio, que é um importante EPC, não foi encontrado no laboratório
  48. 48. 48 A capela de exaustão não apresenta uma instalação devidamente correta, pois, o tubo o qual veicula os vapores sugados para fora está apontado para baixo.
  49. 49. Irregularidades Pode-se concluir que as irregularidades ali encontradas podem causar o acontecimento de fatos indesejados às pessoas ligadas a ele. Como uma única solução para os problemas, sugere-se um maior investimento por parte da Instituição nesse setor, pois somente com isso é que as mesmas poderão ser eliminadas. 49
  50. 50. 50
  51. 51. CONCLUSÃO Conclui-se que a segurança no trabalho, seja ele qual for, se torna muito importante para o bom desempenho dos profissionais e das atividades por eles exercidas. Por isso necessitasse da elaboração de um importante EPC, o mapa de riscos, que se mostra como um fácil método para visualização dos riscos existentes no ambiente de trabalho. Contudo, faz-se necessária uma utilização adequada do mesmo por parte dos frequentadores do laboratório, como; estudantes, bolsistas e professores. Espera-se, portanto, que o trabalho aqui apresentado venha contribuir de alguma maneira para o desenvolvimento do laboratório de Aquicultura do IFCE – Aracati e para quaisquer outros. 51
  52. 52. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS  BARBOSA FILHO, A. N. Segurança do trabalho e gestão ambiental, 3º. ed. – Ed. Atlas, 2010.  FOGAÇA, J. R. F. Conceito de ácido, base e sal pela teoria de Arrhenius. Disponível em: <http://www.mundoeducacao.com.br/quimica/conceito-acido-base-sal-pela- teoriaarrhenius.htm>. Acesso em: 22 de maio de 2015.  NEVES, W. B. Mapa de risco em laboratório de clínico: avaliação de riscos ambientais emlaboratório de biologia molecular. Disponível em: <http://www.biotecnologia.com.br/revista/bio36/lab_36.pdf>. Acesso em: 22 de maio de 2015. POSTMA, J. M.; ROBERTS JR, J. L.; HOLLENBERG, J. L. Química no laboratório. 5ª Ed. Editora Manole, 2009.  SANTOS, M. S. T.; SENNE, S. H. L.; AGUIAR, S. R. L.; MARTINS, Y. A. Segurança e saúde no trabalho em p&r/ [et al.]: - e. ed. – São Paulo: IOB, 2010. 52
  53. 53. “As nuvens mudam sempre de posição, mas são sempre nuvens no céu. Assim devemos ser todo dia, mutantes, porém leais com o que pensamos e sonhamos; lembre-se, tudo se desmancha no ar, menos os pensamentos”. (Paulo Beleki) 53

×