Anatomia, fisiologia, embriologia e biofísica do sistema reprodutor feminino.

1.935 visualizações

Publicada em

ANATOMIA, FISIOLOGIA, EMBRIOLOGIA E BIOFÍSICA DO SISTEMA REPRODUTOR FEMININO.

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.935
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
27
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Anatomia, fisiologia, embriologia e biofísica do sistema reprodutor feminino.

  1. 1. Autarquia Educacional de Belo Jardim - AEB Faculdade de Enfermagem de Belo Jardim – FAEB Curso de Bacharelado em Enfermagem ALICE JOANA ANDRESSA KETHELEN ÉWERLLY ANDRADE FERNANDA MARINHO ERLAINE PACHECO RUBENS FRUTUOSO
  2. 2. Autarquia Educacional de Belo Jardim - AEB Faculdade de Enfermagem de Belo Jardim – FAEB Curso de Bacharelado em Enfermagem ANATOMIA, FISIOLOGIA, EMBRIOLOGIA E BIOFÍSICA DO SISTEMA REPRODUTOR FEMININO.
  3. 3. INTRODUÇÃO • O sistema reprodutor engloba os órgãos que produzem, transportam e armazenam as células germinativas, que são as responsáveis por dar origem aos gametas.
  4. 4. INTRODUÇÃO • E são os gametas que, ao se unirem, formam um novo indivíduo, que será abrigado em um órgão durante seu desenvolvimento. Esse órgão é chamado útero.
  5. 5. INTRODUÇÃO • O sistema reprodutor feminino é formado pelas gônadas (ovários) que produzem os ovócitos, as tubas uterinas, que transportam os ovócitos do ovário até o útero e os protege, o útero, aonde o embrião irá se desenvolver caso haja fecundação, a vagina e a vulva.
  6. 6. INTRODUÇÃO • O ciclo menstrual é marcado pelo processo chamado menstruação, esse processo ocorre quando o endométrio (parede interna do útero) perde a consistência e se desmancha, levando consigo os vasos sanguíneos
  7. 7. OBJETIVOS • GERAIS ▫ Conhecer o sistema reprodutor feminino, sua importância, funções e seus mecanismos.
  8. 8. OBJETIVOS • ESPECÍFICOS ▫ Descrever a Anatomia e Fisiologia do sistema reprodutor feminino; ▫ Explicar sobre a Embriologia, a ovulação e formação do corpo amarelo; ▫ Descrever quais são os hormônios do ovário e explicar o que é a regulação hormonal; ▫ Explicar o crescimento folicular e o ciclo menstrual; ▫ Citar as principais patologias que acometem o aparelho reprodutor feminino associando aos possíveis exames ginecológicos que servem como diagnósticos para as mesmas; ▫ Descrever resumidamente a fisiologia da gravidez e a fisiologia do parto;
  9. 9. JUSTIFICATIVA • Esse trabalho é de grande importância, pois possibilitará a nós estudantes de Enfermagem nos aprofundarmos no conhecimento sobre o Sistema Reprodutor Feminino e suas funções, componentes, seus mecanismos, suas patologias, métodos diagnósticos e formas de tratamento, podendo relacioná-los a nossa prática de enfermagem enquanto profissionais.
  10. 10. ANATOMIA E FISIOLOGIA • Composição:  Ovários;  Tubas uterinas;  Útero;  Vagina;  Vulva.
  11. 11. OVÁRIOS  Produção de hormônios;  Constituído por 3 zonas: Córtex Medula Hilo
  12. 12. Tubas Uterinas Também chamadas de trompas de falópio; Une o ovário ao útero;  Onde ocorre o fecundação.
  13. 13. Útero Dividido em trêscamadas: erimétrio, miométrio e endométrio. Responsável pela fixação e desenvolvimento feto. Vagina Situada por baixo da bexiga; Tem forma de tubo; Possui um canal que se liga ao ovário, o colo do útero. Vulva Formada por pregas cutâneo-mucosas e clítoris.
  14. 14. Ciclo Menstrual  São alterações cíclicas que ocorre nas mulheres sexualmente maduras e que não estejam grávidas;  Duração de 28 dias;  Início no primeiro dia da menstruação;  Menarca (1º menstruação) em média de 11 e 13 anos.  Divide-se em três fases: • Fase Folicular; • Ovulação; • Fase lútea.
  15. 15. PATOLOGIA E EXAMES GINECOLÓGICOS • Perturbações Menstruais ▫ A infertilidade feminina; ▫ Amenorreia primária; ▫ Amenorreia secundária; ▫ Oligomenorreia; ▫ Menorragia; ▫ Metrorragia; ▫ Dismenorreia.
  16. 16. PATOLOGIA E EXAMES GINECOLÓGICOS • Síndrome do ovário policístico ▫ É uma causa de infertilidade e amenorreia; ▫ Desenvolvimento de múltiplos cistos foliculares; ▫ É habitualmente bilateral; ▫ Ocorre pelo aumento de GnRH, o que favorece a secreção de LH.
  17. 17. PATOLOGIA E EXAMES GINECOLÓGICOS • Síndrome do ovário policístico ▫ Exames: Tomografia, ultrassom, ressonância...
  18. 18. PATOLOGIA E EXAMES GINECOLÓGICOS • Tumores ▫ Câncer de colo de útero
  19. 19. PATOLOGIA E EXAMES GINECOLÓGICOS • Tumores ▫ Câncer de colo de útero
  20. 20. PATOLOGIA E EXAMES GINECOLÓGICOS • Tumores ▫ Câncer de colo de útero ▫ Exame
  21. 21. PATOLOGIA E EXAMES GINECOLÓGICOS • Tumores ▫ Câncer de Mama
  22. 22. PATOLOGIA E EXAMES GINECOLÓGICOS • Tumores ▫ Câncer de Mama ▫ Exames  Ultrassonografia
  23. 23. PATOLOGIA E EXAMES GINECOLÓGICOS • Tumores ▫ Câncer de Mama ▫ Exames  Mamografia
  24. 24. FISIOLOGIA DA GRAVIDEZ E DO PARTO • A Fertilização ▫ Fusão do espermatozoide com a membrana plasmática do ovócito e formação do zigoto.
  25. 25. FISIOLOGIA DA GRAVIDEZ E DO PARTO • A Implantação ▫ Perturbações
  26. 26. FISIOLOGIA DA GRAVIDEZ E DO PARTO • O Trabalho de Parto ▫ Fim da gravidez – Tamanho do feto ▫ Ação de 2 agentes  Ocitocina = reforça e maximiza as contrações do parto;  Prostaglandinas = influxo de Ca2+ = + Contração ▫ Estímulo contrátil X Estímulo inicial ▫ CRH – ACTH – CORTISOL = Prostag + Ocitocina
  27. 27. MAMAS E LACTAÇÃO • Glândula mamária: ▫ 15-20 lobos -> lóbulos -> alvéolos -> síntese de leite -> túbulos secundários -> ductos mamários -> canal galactóforo -> mamilo ->ejeção de leite
  28. 28. MAMAS E LACTAÇÃO • Glândula mamária: ▫ Estrogênio -> desenvolvimento, crescimento e ramificação dos sistemas de ductos.
  29. 29. MAMAS E LACTAÇÃO • Glândula mamária: ▫ Progesterona + Estrogênio = crescimento dos alvéolos e o desenvolvimento das características secretoras.
  30. 30. MAMAS E LACTAÇÃO • A ejeção de leite ▫ Reflexo neuroendócrino, desencadeado pelo estímulo da sucção mamilar:  hormônio liberador de prolactina -> pico de secreção de prolactina -> secreção alveolar de leite.  secreção de ocitocina -> contração dos alvéolos mamários -> contração do canal galactóforo -> chegada do leite ao mamilo.
  31. 31. MAMAS E LACTAÇÃO • A ejeção de leite ▫ Desencadeada por impulsos visuais, auditivos e tácteis (p. ex., o choro do bebê, o contacto físico)
  32. 32. CONCLUSÃO • Com esse trabalho nós estudantes de enfermagem podemos aprender sobre o funcionamento desse incrível sistema, além de compreender seus mecanismos, embriologia, anatomia, fisiologia, algumas patologias e exames que podem ser realizados no mesmo.
  33. 33. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS • BRASIL. Ministério da Saúde. Instituto Nacional de Câncer. Mamografia: da prática ao controle. Rio de Janeiro: INCA, 2007. 109p. Disponível em: http://www.inca.gov.br/inca/arquivos/publicacoes/qualidade_em_mamog rafia.pdf Acesso em: 13 de Abril de 2013. • Disponível em: http://www.afh.bio.br/reprod/reprod2.asp Acesso em 13 de Abril de 2013. • Disponível em: http://www.unifesp.br/dmorfo/histologia/ensino/ovario/fisiologia.htm Acesso em 13 de Abril de 2013 • Disponível em: http://ginecesmtc.blogspot.com.br/2012/11/fisiologia-do- ciclo-menstrual-da-mulher.html Acesso em 13 de Abril de 2013. • Disponível em: http://www.bibliomed.com.br/bibliomed/bmbooks/ginecolo/livro8/cap/c ap04.htmb Acesso em 13 de Abril de 2013. • FERNANDES, J. S., FORTUNATO, J. M. S. e PINTO, J. G. Fisiologia do Sitema Rprodutor Feminino: Módulo de reprodução e manutenção da espécie. Universidade do Minho / SOF-Fisiologia.
  34. 34. OBRIGADO!

×