Estações Aula Prática de Cuidado ao Adulto

1.338 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.338
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Estações Aula Prática de Cuidado ao Adulto

  1. 1. ESTAÇÃOPaciente, 16 anos, sexo masculino, 7º DIH por acidente com arma branca, atingido aregião torácica alta perfurando HTE, encontrado sentado na cadeira, lúcido ecolaborativo. Padrão respiratório tóraco-abdominal, uso do dreno em selo d´guaoscilando, em 5º espaço intercostal, padrão escoliótico com concavidade para E. Possuiexpansibilidade ↓ em HTE em basal. Tosse débil e seca. Queixa-se de dor ao palpar aregião que circunda o dreno e ao realizar inclinação para a direita do tronco. FR=24ipm. À percussão, som claro pulmonar. Batimentos cardíacos rítmicos enormofonéticos. MV↓ em lobo basal de HTE.Faz-se necessário: 1. A troca do curativo, pois se fez necessário a avaliação do óstio de inserção do dreno. 2. A elaboração dos diagnósticos de enfermagem e respectivas intervenções. 3. As complicações presentes neste paciente.
  2. 2. ESTAÇÃOPaciente CMJ, sexo feminino, 78 anos, natural de Jequié-BA, cursando 5º DIHcom diagnóstico de ICC, EAP e DM. Foi admitida na clínica médica do HGPVno dia 18/09/08 com quadro de dispnéia e HAS, sendo transferida pelo SAMUdo PA em uso de venóclise e oxigenioterapia de baixo fluxo, com cateter nasalcom O2 3L/min. Dia 23/09/08, paciente encontrada em DD, mal posicionada,em uso de cateter nasal com O2 3L/min., glasgow 6, respiração superficial, comuso predominante da musculatura acessória, tiragens suplaclaviculares,taquipnéica (34ipm), tosse seca é débil, expansibilidade torácica diminuída (2/4), macicez à percussão em todo HTD. À ausculta pulmonar, MV 2/4 em todoHTD e presença de creptos em base posterior de HE. À ausculta cardíaca, bulhasnormofonéticas. Ao raio-x de tórax verificou-se apagamentos dos seioscostofrênico e cardiofrênico D, radiodensidade difusa em todo HTD, aumento daradiotransparência em todo HTE, clavículas verticalizadas, hemicúpuladiafragmática E horizontalizada. Quanto aos exames laboratoriais, leucogramadentro da normalidade (8.200/mm3), glicose e uréia-UV elevadas (122mg/dL e95mg/dL, respectivamente), com regulação posterior da glicose (78mg/dL).Paciente encontrava-se caquética, com hipotonia muscular em MMSS/II, edemaduro +/++++ e hematoma em regiões cubitais. Instalou-se dreno de tórax,aguardando o fechamento do sistema com a montagem do selo d´agua.Pede-se:Que seja finalizado o sistema, com a montagem do selo d´agua.A identificação dos problemas interdependentesOs principais diagnósticos de enfermagem e problemas interdependentes.
  3. 3. ESTAÇÃOPaciente de sexo masculino de 53 anos de idade no dia vinte e sete de dezembro de2005 sofreu um acidente automobilístico onde resultou num TCE (Traumatismo Crânio-Encefálico), tendo extenso ferimento corto-contuso parietal à esquerda, fratura declavícula esquerda e pneumonia aspirativa. Foi submetido a craniotomia no mesmo diae traqueostomia.Pede-se:Que seja executado o procedimento de troca de dispositivos de proteção detraqueostomia.Os principais diagnósticos de enfermagem e intervenção.
  4. 4. ESTAÇÃOPaciente do sexo feminino de 67 anos de idade foi internada no dia vinte e um dedezembro de 2005, pois, apresentava um quadro clínico de ictus súbito previamentehígida e insuficiência respiratória severa. Após TC de encéfalo (TomografiaComputadorizada) e arteriografia do encéfalo diagnosticou-se um aneurisma da artériacerebral média direita, foi traqueostomizada.Pede-se:Que sejam executados os procedimentos de higiene respiratória neste paciente.Os principais diagnósticos de enfermagem e intervenções.

×