Materia de treinamento parte 2[1]

1.147 visualizações

Publicada em

1 comentário
2 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.147
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
28
Comentários
1
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Materia de treinamento parte 2[1]

  1. 1. GRADUAÇÃO DA FORÇA:• Aumento do número de unidades motoras recrutadas;• Aumento da freqüência de disparo.
  2. 2. AUMENTO DA FREQUÊNCIA DE DISPARO
  3. 3. AUMENTO DO NÚMERO DE UNIDADES MOTORAS RECRUTADAS
  4. 4. ATIVIDADE DA UNIDADE MOTORA• Recrutamento das unidades motoras: ativação de mais unidades motoras a fim de aumentar a força muscular;• Fibras musculares da mesma unidade motora têm similares propriedades físicas e bioquímicas, o que indica a importância do motoneurônio em controlar estes parâmetros.
  5. 5. O SIGNIFICADO DA FORÇA1. Para o aumento da capacidade de desempenho específico em uma modalidade esportiva:• Aperfeiçoamento das capacidades técnicas e de condicionamento;• Na formação geral de atletas;• Como pré-requisito para uma maior tolerância à carga;• Como treinamento adicional para reforço de pequenos grupos de músculos que atuam como sinergistas dos músculos principais;• Como treinamento complementar e de compensação para músculos negligenciados no treinamento específico do esporte.2. Como profilaxia de lesões;
  6. 6. CLASSIFICAÇÃO DE FORÇA MUSCULAR FORÇA MÁXIMA RÁPIDA RESISTÊNCIAESTÁTICA DINÂMICA ESTÁTICA DINÂMICA (WEINECK, 1999; EHLENZ, GROSSER, 1990 )
  7. 7. FORÇA MÁXIMA
  8. 8. FORÇA MÁXIMARepresenta a maior força disponível, que o sistemaneuromuscular pode mobilizar através de uma contraçãomáxima voluntária. (WEINECK, 1999)  Força máxima estática: é a maior força que o sistema neuromuscular pode realizar por contração voluntária, contra uma resistência insuperável.  Força máxima dinâmica: é a maior força que o sistema neuromuscular pode realizar por contração voluntária no desenvolvimento do movimento.
  9. 9. FORÇA MÁXIMA (ELLIOTT & MESTER, 2000)• Exemplo de esporte: levantamento de peso.• Estrutura geral: A força máxima depende principalmente dos seguintes fatores: – Secção transversal do músculo, – Tipo de fibra muscular; – Coordenação intramuscular: freqüência de estimulação e recrutamento de unidades motoras; – Coordenação intermuscular; – Fatores mecânicos: ação muscular, comprimento do músculo e velocidade de contração; – Fontes energéticas;
  10. 10. FORÇA RÁPIDA (EXPLOSÃO)
  11. 11. FORÇA RÁPIDA (EXPLOSÃO)“A capacidade que o sistema neuromuscular possui parasuperar resistências com a maior velocidade de contraçãopossível” (BOMPA, 1999)“É a capacidade do sistema neuromuscular de movimentar ocorpo ou parte dele (braços, pernas) ou ainda objetos (bolas,pesos, esferas, discos) com uma velocidade máxima.”(WEINECK, 1999)
  12. 12. FORÇA RÁPIDA (EXPLOSÃO) (ELLIOTT & MESTER, 2000)Exemplo de esportes: saltos, arremessos, boxe.Estrutura geral: A força rápida depende dos seguintes fatores:• Programa temporal mais rápido;• Força máxima;• Secção transversal do músculo;• Percentual de fibras rápidas;• Velocidade de contração das fibras rápidas;• Fontes energéticas.
  13. 13. FORÇA RÁPIDA (EXPLOSÃO)– Taxa inicial de produção de força (TIPF) – Força de partida – movimentos balísticos contra resistências inferiores a 25% da Fmax. Utilizada em esportes que necessitam de elevado nível de força no início da contração (boxe, esgrima, etc.).– Taxa máxima de produção de força (TMPF) – Força de explosão – movimentos contra resistências superiores a 25% da Fmax.
  14. 14. Curva Força-Tempo
  15. 15. Treinamento para Força Máxima e para Força Explosiva
  16. 16. Resistência De Força
  17. 17. Resistência De Força“Capacidade do organismo a resistir à fadiga, em caso de performance de força de longa duração”. (WEINECK, 1999)Pode ser dinâmica ou estática de acordo com o tipo de contração muscular.
  18. 18. Resistência De Força• Exemplos de esportes: natação (100 e 200m), remo, ginástica olímpica.• Estrutura geral: Ações musculares de alta intensidade que duram até poucos minutos, com alta demanda sobre as capacidades aeróbia e anaeróbia. Depende da força máxima.• O tipo de mobilização energética depende da intensidade da força e da duração do estímulo.
  19. 19. RESISTÊNCIA DE FORÇA (ELLIOTT & MESTER, 2000)FATORES DETERMINANTES• FORÇA MÁXIMA;• SECÇÃO TRANSVERSAL DO MÚSCULO;• TIPO DE FIBRA MUSCULAR;• COORDENAÇÃO INTRAMUSCULAR;• FONTES ENERGÉTICAS
  20. 20. FORMAS ESPECIAIS DE FORÇA• Força absoluta I : força máxima + força de reserva;• Força absoluta II : força independente do peso corporal;• Força relativa : força dependente do peso corporal.

×