1
INTRODUÇÃO
Nesse contexto, a educaçao fisica tem proporcionado ao aluno a oportunidades de:
aprender a conhecer e a perc...
2
RESISTÉNCIA
A resistência É como já vimos, aqualidade que nos permite suportar um esfosco
físico durante o maior tempo p...
3
actividade física está dependente do recurso, por parte do organismo, a outras
fontes de energia e, assim, temos:
Resist...
4
É a capacidade que o nosso organismo possui de executar acções motoras no
menor tempo possível.
São três tipos de veloci...
5
É a capacidade física responsável voluntária pela execução de um movimento de
amplitude angular máxima, por uma articula...
6
respiratórias, retarda a aparição da fadiga e previne cardiopatias e outras
doenças.
Aluno do IMAG PEDRO KANGOMBE no cur...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Educação Física, a resistência, flexibilidade, a força, e velocidade

133.931 visualizações

Publicada em

Aprenda com Pedro Kangombe

Publicada em: Educação
0 comentários
11 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
133.931
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
22
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
542
Comentários
0
Gostaram
11
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Educação Física, a resistência, flexibilidade, a força, e velocidade

  1. 1. 1 INTRODUÇÃO Nesse contexto, a educaçao fisica tem proporcionado ao aluno a oportunidades de: aprender a conhecer e a perceber, de forma permanente o desenvolvimento e a transformaçao continua do seu corpo, suas limitacoes, na pespertiva de supera-las, e suas potencialidades, no sentido de desenvolvê-las, de maneira autônoma e responsável. Desta forma vamos desenvolver 4 temas, resistencia, força, velocidade e flexibilidade.
  2. 2. 2 RESISTÉNCIA A resistência É como já vimos, aqualidade que nos permite suportar um esfosco físico durante o maior tempo possívil, com um elevado grau de eficácia. SÃO exemplo de actividade com maior predomínio da restencia os esforços dispendidos por corredores de longas distáncia , por nadadores de largas distancia, por ciclistas de estrada, por esquiadores de fundo . no entanto, os praticantes de jogos desportivos colectivos futebol, basquetebol , andebol também tem de possuir bons níveis de resistência para suportar com eficácia a duração dos jogos. O trabalho de desenvolvemento da resistência não é um trabalho a curto prazo, já que o organismo necessita de um período entre 6 a 8 semanas para as adaptações melhoria do rendimento se concretizem,embora apartir das 3 semanas se comecem a notar algumas melhorias. RESISTENCIA ERARÓBIA: É aquela em que a quantidade de oxigénio que o organismo consegue fornecer aos músculos é suficiente para o esforço que está a realizar.Aresistencia aeróbia caracteriza-se por esforços prologados com uma duração entre 3 minutos a duas horas, com uma intensidade moderada, apresentando a frequência cardíaca valores entre 140 e 170 pulsações por minuto. RESISTENCIA ANAERÓBIA: É exigida na actividade física em que o organismo não consegue fornecer a quantidade suficiente de oxigénio aos músculos para o esforço que está a díaca valores acima das 170 pulsações por minuto. Neste caso, a continuidade da
  3. 3. 3 actividade física está dependente do recurso, por parte do organismo, a outras fontes de energia e, assim, temos: Resistência anaeróbia láctica - são esforço intensos de curta duração , 3 a 10 segudos,sendo a energia obtida através do ATP muscular e da fosfocreatina. Resistência anaeróbia láctica-são esforços intensos de duração média ,entre 20 a 90 segundos, sendo a energia obtida através do glicogénio, dando-se a forma de3 ácido láctico. FORÇA: É, como já vimos, a capacidade que o nosso organismo possui de reagir a uma resistência através da contracção muscular. AS .PRINCIPAS MANIFESTAÇÕES DE FORÇA SÃO DE 3 TIPOS: I. força máxima II. Rsistencia de força ou força resistente III. Força Explosivas ou força rápida ou força de velocidade FORÇA MAXIMA: É a maior força que o sistema neuromuscular é capaz de produzir numa contracção muscular. Um desporto característico do desenvolvimento da força Máxima é o halterofilismo. RESISTENCIA DE FORÇA: É a capacidade que o nosso organismo possui de resistir a fadiga na realização de esforços sub-maxíma e de longa duração. O judo, a luta, greco-romano ou a realização de subidas em bicicletas são modalidade que se caracterizam pela solicitação da resistência da força. VELOCIDADE:
  4. 4. 4 É a capacidade que o nosso organismo possui de executar acções motoras no menor tempo possível. São três tipos de velocidade: 1. Velocidade de reacção 2. Velocidade de repetição (ou velocidade máxima de cíclica) 3. Velocidade de execução (ou velocidade máxima a cíclica) É importante saber que a velocidade está fundamentalmente dependente dos aspectos genéticos (hereditários) e do sistema nervoso. Assim, um praticante que, á partida, seja lento, nunca vai ser um individuo rápido por muito que treine a velocidade, embora se verifiquem algumas melhorias nesta capacidade. Os treinos de velocidade são tão importantes para um corredor de velocidade como para um futebolista ou para um voleibolista; no entanto, as formas de treino destes três tipos de atletas deverá ser diferenciada e o mais próximo (especifico) possível das condições que vão encontrar na sua competição. O treino da velocidade deve efectuar no princípio do treino estado de frescura física por parte do organismo, sendo, por isso, muito importante controlar o número de repetições a realizar, bem como os tempos destinados aos intervalo de recolecção, de forma a evitar que o praticante entre em estado de fatiga. Velocidade de reacção: É a capacidade de reagir a um estímulo (visual, sonoro, táctil) o mas rápido possível. É o caso da reacção ao tiro de partida por parte dos velocistas ao arrancarem dos blocos numa corrida de 100 ou 200 metros planos. Velocidade de repetição: É a capacidade de percorrer uma determinada distância no menor tempo possível. É o caso da prova de 100 metros plano no atletismo. Velocidade de execução: É a capacidade e executar um gesto motor com a máxima rapidez possível. É uma capacidade muito solicitada no ténis de mesa, nas esgrima ou, ainda, nos jogos desportivos colectivas. Flexibilidade:
  5. 5. 5 É a capacidade física responsável voluntária pela execução de um movimento de amplitude angular máxima, por uma articulação ou conjunto de articulações, dentro dos limites morfológicos, sem o risco de provocar lesão. Quanto menor a flexibilidade de um músculo pior é a sua qualidade de contracção. Para treinar a flexibilidade deverão ser realizados exercícios de alongamento que mobilizem todas as grandes articulações, com destaque para o tronco, membros superiores e inferiores. Flexibilidade é também a capacidade intelecual denotativa de variabilidade de ações que levem à solução de um problema qualquer CONLUSÃO Nesse trabalho abordamos 4 temas, a resistencia, a força, a velocidade e flexibilidade. Resistencia é a qualidade fisica que permite um conjunto esforco, proveniente de exercicios prolongados, durante um determinado tempo. força “é uma característica humana, com qual move-se uma massa( seu próprio corpo ou um emplemento esportivo), sua capacidade em dominar ou reagir a uma resistência pela ação muscular. Define se velocidade como “a qualidade particular do músculo e das coordenações neuromusculares que permite a execução de uma sucessão rápida de gestos que, em seu encadeamento, constituem uma só e mesma ação, de uma intensidade máxima e de uma duração breve ou muito breve. A flexibilidade é a qualidade do que é flexível, uma palavra que permite indicar a disposição de alguém ou de algo em dobrar-se com facilidade. CONSELHO. O treino proporciona o aumento da qualidade e a quantidade dos movimentos, melhora a postura corporal, diminui os riscos de lesões, melhora as funções
  6. 6. 6 respiratórias, retarda a aparição da fadiga e previne cardiopatias e outras doenças. Aluno do IMAG PEDRO KANGOMBE no curso de estatistica.

×