Introdução ao rh brasil

446 visualizações

Publicada em

Apresentação em Power Point aos alunos do Curso de Gestão Empresarial do Prospectar Cursos e Treinamentos

Publicada em: Negócios
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
446
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
45
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Introdução ao rh brasil

  1. 1. Introdução ao Estudo dos Recursos Humanos
  2. 2. A Globalização da Economia e o Aumento da Concorrência Igualaram a Qualidade e os Preços dos Produtos e, Por Isso, Saber Gerenciar Pessoas Nas Empresas se Tornou Importante As Organizações Devem Selecionar Novos Funcionários Que Demonstrem Habilidades em Lidar Com Pessoas e Reajam – de Forma Positiva – Aos Estímulos Motivacionais Sendo Assim, Saber Gerenciar Pessoas Será a Diferença das Empresas Vencedoras, Pois o Bom Atendimento Aos Clientes e a Motivação Dos Funcionários Serão Uma Questão de Sobrevivência Dessas Organizações
  3. 3. RECURSOS HUMANOS “É UM CONJUNTO DE PRINCÍPIOS TÉCNICOS QUE VISA CONTRIBUIR PARA ATRAIR, MANTER, MOTIVAR, TREINAR E DESENVOLVER O PATRIMÔNIO HUMANO DAS ORGANIZAÇÕES”
  4. 4. Dessa Forma, Pode-se Dizer Que “Recursos Humanos” é o Ramo da Administração de Empresas Que Desenvolve Ações Com o Objetivo de Integrar o Trabalhador ao Contexto da Organização, Aumentando-lhe a Produtividade Pode-se Afirmar Que a Área de Recursos Humanos de Uma Empresa Trata do RECRUTAMENTO, da SELEÇÃO, do TREINAMENTO, do DESENVOLVIMENTO, da MANUTENÇÃO, do CONTROLE e da Portanto, a Área de Recursos Humanos Está Diretamente Relacionada à Melhoria da Qualidade dos Seus Colaboradores, Implicando na Melhoria da Sua Efetividade
  5. 5. EVOLUÇÃO dos RECURSOS HUMANOS no BRASIL 1ª FASE (Até 1930): Participação bastante ativa dos trabalhadores brasileiros, embora a Administração de Pessoas ainda fosse rudimentar, com procedimentos paternalistas e informais 2ª FASE: (GOVERNO GETÚLIO VARGAS): Foram adotadas diversas medidas de proteção das classes trabalhadoras, com a criação das seções de Pessoal nas organizações 3ª FASE: (1950 / 1956) – GOVERNO JUSCELINO KUBITSCHEK: Fase de grande desenvolvimento industrial do País, com ênfase na importação de tecnologia. Nesse período surgiu o setor de Relações Industriais nas empresas. Grande desenvolvimento do treinamento em Relações Humanas
  6. 6. 4º FASE: (1957 / 1963) – GOVERNO JÂNIO QUADROS e JOÃO GOULART: Período de grande instabilidade política do País, com a explosão de várias greves dos trabalhadores 5ª FASE (1964 / 1978) – REVOLUÇÃO / DITADURA Num Primeiro Momento Houve Enorme Controle Econômico e Político Das Classes Trabalhadoras Com a Queda Nos Salários, o Fim da Estabilidade no Emprego e a Criação do FGTS Num Segundo Momento (Conhecido Como “Milagre Econômico”) Houve Grande Crescimento das Empresas Brasileiras e a Vinda das Multinacionais Estrangeiras. Também Houve Grande Ênfase em Recrutamento, Seleção, Treinamento e Desenvolvimento dos Recursos Humanos Nessas Organizações
  7. 7. 6ª FASE: GOVERNO FIGUEIREDO E SARNEY / ABERTURA POLÍTICA: Num primeiro momento houve muitos movimentos sociais e grevistas e direcionamento da atuação dos profissionais de RH para Relações de Trabalho. Num período seguinte o Brasil começou a acumular Dívida externa e, conseqüentemente, a recessão econômica A ênfase empresarial passou a ser controle, produtividade, cargos, salários e benefícios (época do Plano Cruzado) No final da década de 80, a ênfase passou a ser a pesquisa salarial, programas de aumento de produtividade (ou de qualidade total) e a preocupação com a questão da qualidade de vida dos seus funcionários

×