SlideShare uma empresa Scribd logo
ELEMENTOS NECESSÁRIOS NA ESTRUTURA DE
UM ARTIGO DE OPINIÃO
1) CONTEXTUALIZAÇÃO    E/OU   APRESENTAÇÃO    DO    ASSUNTO   EM
DISCUSSÃO.

2) EXPLICITAÇÃO DA POSIÇÃO ASSUMIDA.

3) UTILIZAÇÃO   DE   ARGUMENTOS   QUE    SUSTENTAM   A   POSIÇÃO
ASSUMIDA.

4) CONSIDERAÇÃO DE POSIÇÃO CONTRÁRIA E ANTECIPAÇÃO DE
POSSÍVEIS ARTUMENTOS CONTRÁRIOS À POSIÇÃO ASSUMIDA.

5) UTILIZAÇÃO   DE   ARGUMENTOS    QUE    REFUTAM    A   POSIÇÃO
CONTRÁRIA.

6) RETOMADA DA POSIÇÃO        ASSUMIDA    E/OU     RETOMADA   DO
ARGUMENTO MAIS ENFÁTICO.

7) CONCLUSÃO ENFÁTICA E DE COBRANÇA RETOMANDO A POSIÇÃO
DEFENDIDA

ATENÇÃO: O ARTIGO DE OPINIÃO DEVE APRESENTAR UM TÍTULO
 E AS INICIAIS DO NOME DO AUTOR DO TEXTO DE ACORDO COM
                 O PROPÓSITO DA REDAÇÃO.
02        allencar Rodriguez


     Capítulo I

     CONTEXTUALIZAÇÃO: GÊNEROS TEXTUAIS


   Vamos analisar agora a estrutura de alguns gêneros
 textuais que podem ser cobrados na construção escrita
 da prova de redação Unicamp. Porém é preciso
 ressaltar que toda redação tem um objetivo propósito
 que conduz a elaboração do texto.

     Por exemplo: GÊNERO DISCURSIVO CARTA

 a) Carta para um jornal comentando uma notícia
 b) Carta à prefeitura solicitando prestação de serviço
 em sua rua
 c) Carta contando uma história para uma pessoa
 (relato) – o mesmo do simulado: “olho de menino
 triste”.


 Para elaborar os textos acima, ou qualquer outro, você
 de seguir os parâmetros abaixo para cumprir a
 FINALIDADE DO TEXTO.

          1)Quem fala (Interlocutor Interno)

          2)Sobre o que fala

          3)Com quem fala (Interlocutor Externo)

          4)Com qual finalidade

          5)Gênero
estudo aplicado redação                                03


         Esses parâmetros:

          Estruturam os textos dos candidatos e estruturam as
        escolhas lingüísticas. A partir do gênero e do propósito
        é escolhido o vocabulário mais adequado e que tipo de
        estrutura será usado no propósito comunicativo que é
        tanto para a escrita como para a leitura e na
        interlocução: ou seja, a posição enunciativa e o
        interlocutor e o gênero.


            1 - ESTUDO DE GÊNEROS ARGUMENTATIVOS


         1.1 – ARTIGO DE OPINIÃO

O endurecimento das penas seguramente é um instrumento de inibição à
criminalidade

                                                                      Ari Friedenbac

  A responsabilização do menor por seus atos infracionais tem de ser debatida com a
serenidade que o tema exige. A sociedade vem expressando com clareza sua
preocupação com a crescente violência, notadamente nos grandes centros. Não
podemos conceber que se pretenda educar as novas gerações sem que se transmita
às crianças e aos jovens o claro conhecimento de limites.
  É inegável que reprimir é parte integrante do processo educativo, E isso deve
ocorrer no âmbito da sociedade. Evidentemente, não se pode falar em punição sem
que se atue com o efetivo intuito de evitar que o cidadão, seja ele menor ou maior
de 18 anos, cometa qualquer ato infracional, ou seja, há que se atuar com
determinação no sentido de permitir a inclusão social de todos os brasileiros, dando-
lhes, antes de tudo, o direito e as condições de fazer um efetivo planejamento
familiar e propiciando-lhes acesso a saúde, educação trabalho. Concomitantemente,
há que se aparelhar o Estado para atuar quando estamos sendo impedidos de
exercer nossos direitos mais essenciais: o direito à vida e o de ir e vir.
  Quando falo em repressão, evidentemente não estou querendo apoiar qualquer
política favorável a negar direitos civis. Não apóio qualquer prática de tortura ou
violência. No entanto, a colocação de limites à criança, ao jovem e ao adolescente é
uma forma inequívoca de educá-los. O polêmico debate a respeito da maioridade
penal não pode ser encaminhado como uma questão meramente matemática. Não se
trata de 18, 16 ou 14 anos.

(...)
04         allencar Rodriguez

  Alguns problemas da Febem têm soluções mais simples do que pode parecer – eis
que diversas questões foram previstas pelo legislador ao redigir o ECA (Estatuto da
Criança e do Adolescente). Muitas vezes o que falta é a correta aplicação da lei.

  Está previsto no estatuto que o menor interno deverá ficar separado de acordo
com idade, compleição física e infração/periculosidade. A reinserção desse menor
infrator dependerá também de programas de colocação profissional desses jovens
quando retornam ao convívio social.

  O sistema para os jovens infratores deveria ser constituído de unidades de
pequeno porte, nas quais o menor seria obrigado a estudar, a fazer cursos
profissionalizantes, com acompanhamento efetivo de psicólogos. O menor ou maior
que, ao sair de um período de reclusão, não tiver qualquer perspectiva de trabalho e
vida decente seguramente voltará a delinqüir.

  Com todo tipo de acesso à informação que hoje um jovem tem, seja através da
televisão, de revistas, jornais, internet (hoje disponível na maioria das escolas
públicas), além do fato de a maioria dos jovens nessa faixa etária já estar
trabalhando ou de alguma forma ajudando na manutenção de sua casa, não é
possível concebermos um adolescente não estar em condições de arcar com as
responsabilidades de seus atos, seja ao votar, ao dirigir, ao agredir, ao matar etc.

  A aplicação de penas mais severas, seja aos menores infratores, seja aos maiores
de 18 anos, diferentemente do que pregam os defensores do continuísmo, inibe o
agente agressor e deve passar a clara mensagem de que “o crime não compensa”. O
endurecimento das penas seguramente é um instrumento de inibição à
criminalidade.

  As autoridades constituídas, bem como os teóricos de plantão, necessitam de
vivência do mundo real. Há que assumir uma posição responsável, pois lidar com a
questão da violência apenas com olhos voltados aos fatores sociais (da maior
importância), sem dúvida, constitui uma visão bastante míope.

Ari Friedenbach é advogado e um dos fundadores do Instituto Liana Friedenbach,
criado no final de 2003, com o objetivo de prestar apoio às vítimas de violência. Ele
é pai de Liana Friedenbach, que foi seqüestrada e assassinada, junto com o
namorado, em novembro de 2003. Esses crimes foram cometidos por cinco pessoas,
entre as quais um menor de idade.
estudo aplicado redação                        05


ANÁLISE DO TEXTO

    Veja que o texto foi escrito por um advogado, portanto conhecedor de
 leis e de assuntos como a discussão da maioridade penal. Essa discussão,
 porém, é polêmica. Existem vários e diferentes argumentos para a
 mesma questão.

   O texto exprime a opinião exclusiva de um autor, cuja coletânea de
 argumentações tenta persuadir, induzir o leitor da necessidade de
 aplicação de leis severas ao menor por seus atos infracionais.

   Note que as passagens grafadas em vermelho são situações incisivas,
 enfáticas de contexto de linguagem imperativas de suas opiniões.

   Na conclusão, último parágrafo em azul, há uma veemente
 cobrança daqueles que são responsáveis institucionalmente pela
 aprovação e aplicação de leis, igualmente para aqueles que se envolvem
 nessas discussões sem a devida prática e conhecimento que o assunto
 requer.

   O texto também possui um título e é nominado (no caso da
 redação para o vestibular – escrever apenas as iniciais do nome de
 acordo com o propósito da redação).

 ARTIGO DE OPINIÃO

Texto argumentativo:
◊argumentação, expressão de opiniões

Intencionalidade comunicativa:
◊influenciar o pensamento dos destinatários (os leitores), isto é,
construir ou transformar (fortalecer, confirmar, inverter,
enfraquecer) a posição o ponto de vista desses destinatários
sobre uma questão controversa de interesse social e,
eventualmente, mudar o comportamento deles. Provar o ponto
de vista, a opinião do autor do artigo.

Componentes lingüísticos:
◊pontuação – período composto por coordenação – período
composto por subordinação – conjunção
06     allencar Rodriguez


  Este é um tipo de gênero textual que expõe o
posicionamento do autor (especialista num determinado
assunto) diante de um assunto em diferentes situações de
comunicação envolvendo uma questão controversa ou
polêmica que podem incidir sobre temas políticos, sociais,
científicos e culturais, de interesse geral e atual, que afetem
direta ou indiretamente um grande número de pessoas, e
procura respondê-las. Normalmente essas questões surgem
a partir de algum fato acontecido e noticiado. Uma questão
controversa é aquela para a qual não há uma resposta única,
Isto é, perante ela é possível assumir diferentes pontos de
vista. Esse posicionamento é fundamentado em argumentos
diante de seu PONTO de VISTA tendo como característica a
PERSUASÃO.

 Isso, numa linguagem objetiva onde aparecem os
contextos imperativos do tipo (exija – ajude – favoreça –
faça). O Artigo de Opinião geralmente é escrito em primeira
pessoa, pois o texto detém marcas pessoais do autor.
Portanto, o artigo de opinião tem a intenção de convencer
seus interlocutores e para isso precisa apresentar
argumentos      convincentes    fundamentados    em   dados
verdadeiros e opiniões verdadeiras. O artigo de opinião
sempre traz um contexto de questões polêmicas – onde a
argumentação traz uma questão controversa (que é
aquela para a qual não há uma resposta única, isto é perante
ela é possível assumir diferentes posicionamentos).
estudo aplicado redação                         07


Veja exemplos de questões controversas:
Questão 1) a pena de morte implica na diminuição de crimes hediondos?
Questão 2) o aborto: é um direito à vida ou uma cultura de morte?
Questão 3) bolsa família: é esmola ou é benefício.
Questão 4) a clonagem humana deve ser permitida?


  Veja que nesses temas polêmicos sempre haverá pelo
menos três tipos de argumentos diferentes: alguém
argumentará em favor, outro contra e outro parcialmente
contra ou em favor. Desta forma, as questões do artigo de
opinião incidem sobre temas de interesse geral e atual num
contexto político, social, científico e cultural. Essas questões,
pelo seu caráter factual, surgem a partir de algum fato
expressivo focalizado veemente pela mídia.

   O artigo de opinião tem o objetivo de influenciar o
pensamento dos leitores. Essas influências têm a
características de reforçar uma idéia do autor do artigo no
leitor convencendo-o a ser cúmplice de seus argumentos. Da
mesma forma, o artigo de opinião tem o poder de inverter a
opinião do leitor, enfraquecer essa opinião, desistir da
opinião ou até mesmo criar uma opinião sobre determinado
tema. Em suma, o artigo de opinião caracteriza-se por mudar
o comportamento do leitor sobre um tema expressivo,
transformar suas opiniões e/ou atitudes.
08        allencar Rodriguez


  Para produzir um artigo de opinião siga as orientações
abaixo:

a) Após a leitura do texto fonte (que pode ser uma notícia de
jornal, revista, etc.) faça um projeto de texto contextualizando
suas opiniões e seus argumentos (OPAR). Fundamente seu ponto
de vista de acordo com o propósito pedido nas instruções da
prova.
b) Na construção textual, leve em consideração o interlocutor,
isto é, use uma linguagem adequada a quem irá ler à sua
opinião. Contudo, a linguagem deve ser direta, incisiva, enérgica
e convincente.
c) Escolha os argumentos que são inerentes ao propósito da
proposta do texto a ser produzido.
d)   Ao iniciar o texto   construa um enunciado expressando a idéia
central do texto, isto é, apresente a questão que será discutida,
o qual você vai defender com a expressão de suas opiniões e as
argumentações.
e)   No parágrafo seguinte, explicite a sua posição assumida e motivo,
a razão pela posição assumida. Utilize argumentos que dêem
suporte a sua posição. Use referências que sustem seu ponto de
vista como notícias na mídia, estudos acadêmicos ou autores
conhecidos que escreveram sobre o assunto.
f)   Construa um parágrafo,     fortalecendo seu ponto de vista e
antecipando possíveis argumentos contrários à sua posição
assumida. Utilize argumentos que refutam a posição contrária.
Retome enfaticamente a posição assumida.
e)   Na conclusão   de seu texto trabalhe o mesmo contexto da
redação argumentativa o qual você está habituado. Isto é,
articule a sua linha de pensamento argumentativa em função do
propósito do texto pedido retomando a defesa do seu ponto de
vista.
f) Crie um título que desperte a curiosidade do leitor fazendo uso
da linguagem imperativa.
estudo aplicado redação                           09


Após terminar o texto siga os seguintes procedimentos;

  a) Há erros de ortografia, de gramática, ou outras dificuldades;
  b) Seu texto trata-se efetivamente de uma questão polêmica;
  c) Contextualizam adequadamente o leitor em relação à questão discutida;
  d) Deixam clara a sua posição assumida;
  e) Seu texto traz argumentos coerentes e convincentes no sentido influenciar o
pensamento dos destinatários;
  f) Apresentam e discutem ou rebatem o pensamento de opositores sobre o
assunto.

Leia outro exemplo abaixo seguindo o procedimento acima:


       Bolsa família: fim do engodo, pelo bem dos pobres

                                                                        L.J.H.

  A violência urbana é um cenário que mancha de sangue o cotidiano
daqueles que vivem em centros urbanos. Presente nesse contexto está o
próprio sangue do cidadão trabalhador e de assassinos que mal saíram
da fase da adolescência. Pesquisas indicam que o infrator está entre a
idade de 18 e 25 anos. Entre as várias causas dessa violência a mais
importante delas é a má distribuição de renda, a falta de educação de
qualidade, o analfabetismo, a falta de acesso à escola, falta de empregos
para jovens na fase de transição para a vida adulta e para o trabalhador
de baixa renda, pois isso resulta no indivíduo a privação de uma boa
formação, conseqüentemente melhores oportunidades de melhoria de
vida. Daí partimos do principio que existe uma grande necessidade de
uma corrente social em defesa do “bolsa estudante” por mérito aos
alunos da escola pública em detrimento do “bolsa família” destituído de
sua principal função por um governo populista.
Temos visto que o filme da desigualdade social brasileira, segundo o
IPEA (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada), que começou cair em
2001, parece um filme digno de um Oscar pela sua trajetória. Já na
foto da mesma desigualdade vejo um retrato que mostra uma
realidade vergonhosa num país que se posiciona entre os mais ricos do
mundo: somos ainda muito desiguais. Esse fato demonstra que o
“bolsa família”, num primeiro momento, teve bom fundamento na
questão, porém, se tornou, pior do que esmola, um meio de compras
de votos a longo prazo, uma vez que a falta de um controle para o seu
uso, levou milhares de beneficiados a gastar os recursos do “bolsa
família”,famigerado em seu pior contexto, em mesas de sinuca, jogos
de cartas, cachaça e alimentos (seu principal foco) que não trazem
benefícios à saúde, de acordo com pesquisas recentes de jornais de
grande circulação e renomados institutos de pesquisas. Então, nós
como cidadãos éticos e de bem, devemos exigir do governo o fim do
“bolsa família” pelo bem do próprio cidadão que o recebe, porque isso
o manterá em eterna condição de pobreza assim como os seus
descendentes.

  Já o “bolsa estudante” seguindo um critério sério e não político,
como provas de avaliação do governo, proverá ao estudante a
valorização do estudo, o estímulo para seu futuro acadêmico ou
trabalho. Como recompensa receberá do estado uma ajuda de custo
que seja um pouco mais ordem do recebido hoje. Você deve imaginar
que parece ser a mesma coisa. Porém, não é. Sem dúvida, esse
processo bolsa por merecimento trará ao individuo a valorização da
moralidade através de seu esforço na educação e novas
oportunidades. Penso que o governo irá argumentar que essa idéia é
das “zelites”, pois ele quer manter seu curral eleitoral principalmente
nas regiões mais pobres do país.

   Enfim, o atual estado de violência urbana no país comprova que o
reforço policial, equipamentos de segurança, vigilância armada,
invasões de regiões onde o tráfico domina e alicia os jovens em
situação de risco não é solução para o fim da violência urbana. Já o
“bolsa estudante” por mérito dará sustentabilidade de crescimento
cidadão ao indivíduo. E como cabe a cada um de nós provocar
situações que eliminem situações de pequena violência, então
Manifestem suas opiniões nos órgãos de comunicação, na internet e
nos sites de relacionamentos como forma de protesto. Façam que essa
idéia prospere no sentido de que as violências que mancham de
sangue toda a sociedade sejam suprimidas pela raiz.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Intertextualidade
Intertextualidade Intertextualidade
Intertextualidade
Denise
 
Aula sobre argumentação
Aula sobre argumentaçãoAula sobre argumentação
Aula sobre argumentação
Jamille Rabelo
 
Produção Textual - Manifesto
Produção Textual  - ManifestoProdução Textual  - Manifesto
Produção Textual - Manifesto
Elaine Teixeira
 
Pontuação em redação
Pontuação em redaçãoPontuação em redação
Pontuação em redação
Cynthia Funchal
 
Classes gramaticais
Classes gramaticais Classes gramaticais
Classes gramaticais
iamraphael
 
Coerencia e coesão
Coerencia e coesãoCoerencia e coesão
Coerencia e coesão
Marcia Helena Ribeiro
 
Sujeito. Predicado
Sujeito. PredicadoSujeito. Predicado
Sujeito. Predicado
Rosalina Simão Nunes
 
Passos para uma boa redação
Passos para uma boa redaçãoPassos para uma boa redação
Passos para uma boa redação
Sinara Lustosa
 
Resenha crítica
Resenha crítica Resenha crítica
Tipos de argumentos
Tipos de argumentosTipos de argumentos
Tipos de argumentos
Ana Castro
 
Pronomes Relativos.
Pronomes Relativos.Pronomes Relativos.
Pronomes Relativos.
EstudareLegal
 
ARGUMENTAÇÃO - Enem (Competência 3)
ARGUMENTAÇÃO - Enem (Competência 3)ARGUMENTAÇÃO - Enem (Competência 3)
ARGUMENTAÇÃO - Enem (Competência 3)
Cynthia Funchal
 
Coesão
CoesãoCoesão
Coesão
Heydy Silva
 
redação - dissertativa argumentativa
redação - dissertativa argumentativa redação - dissertativa argumentativa
redação - dissertativa argumentativa
Luciene Gomes
 
Romantismo no Brasil
Romantismo no BrasilRomantismo no Brasil
Romantismo no Brasil
CrisBiagio
 
Coesão textual e operadores argumentativos
Coesão textual e operadores argumentativosCoesão textual e operadores argumentativos
Coesão textual e operadores argumentativos
Willma Frazão
 
Dissertação
DissertaçãoDissertação
Dissertação
Viviane Calasans
 
Figuras de Linguagem
Figuras de LinguagemFiguras de Linguagem
Figuras de Linguagem
Faell Vasconcelos
 
Miniconto ou microconto
Miniconto ou microcontoMiniconto ou microconto
Miniconto ou microconto
Otávia Vieira
 
Gênero Textual: Conto
Gênero Textual: ContoGênero Textual: Conto
Gênero Textual: Conto
Myllenne Abreu
 

Mais procurados (20)

Intertextualidade
Intertextualidade Intertextualidade
Intertextualidade
 
Aula sobre argumentação
Aula sobre argumentaçãoAula sobre argumentação
Aula sobre argumentação
 
Produção Textual - Manifesto
Produção Textual  - ManifestoProdução Textual  - Manifesto
Produção Textual - Manifesto
 
Pontuação em redação
Pontuação em redaçãoPontuação em redação
Pontuação em redação
 
Classes gramaticais
Classes gramaticais Classes gramaticais
Classes gramaticais
 
Coerencia e coesão
Coerencia e coesãoCoerencia e coesão
Coerencia e coesão
 
Sujeito. Predicado
Sujeito. PredicadoSujeito. Predicado
Sujeito. Predicado
 
Passos para uma boa redação
Passos para uma boa redaçãoPassos para uma boa redação
Passos para uma boa redação
 
Resenha crítica
Resenha crítica Resenha crítica
Resenha crítica
 
Tipos de argumentos
Tipos de argumentosTipos de argumentos
Tipos de argumentos
 
Pronomes Relativos.
Pronomes Relativos.Pronomes Relativos.
Pronomes Relativos.
 
ARGUMENTAÇÃO - Enem (Competência 3)
ARGUMENTAÇÃO - Enem (Competência 3)ARGUMENTAÇÃO - Enem (Competência 3)
ARGUMENTAÇÃO - Enem (Competência 3)
 
Coesão
CoesãoCoesão
Coesão
 
redação - dissertativa argumentativa
redação - dissertativa argumentativa redação - dissertativa argumentativa
redação - dissertativa argumentativa
 
Romantismo no Brasil
Romantismo no BrasilRomantismo no Brasil
Romantismo no Brasil
 
Coesão textual e operadores argumentativos
Coesão textual e operadores argumentativosCoesão textual e operadores argumentativos
Coesão textual e operadores argumentativos
 
Dissertação
DissertaçãoDissertação
Dissertação
 
Figuras de Linguagem
Figuras de LinguagemFiguras de Linguagem
Figuras de Linguagem
 
Miniconto ou microconto
Miniconto ou microcontoMiniconto ou microconto
Miniconto ou microconto
 
Gênero Textual: Conto
Gênero Textual: ContoGênero Textual: Conto
Gênero Textual: Conto
 

Semelhante a Unicamp 1 vestibular 2012 gênero artigo de opinião

Temas ENEM, Dicas de redação.
Temas ENEM, Dicas de redação.Temas ENEM, Dicas de redação.
Temas ENEM, Dicas de redação.
Thiago Bro
 
artigo de opinião cont. (2).pdf
artigo de opinião cont. (2).pdfartigo de opinião cont. (2).pdf
artigo de opinião cont. (2).pdf
FbioFernandesNeres
 
Curso básico de redação aula 3
Curso básico de redação   aula 3Curso básico de redação   aula 3
Curso básico de redação aula 3
ProfFernandaBraga
 
Dicas de redação
Dicas de redaçãoDicas de redação
Dicas de redação
belschlatter
 
Redação 1
Redação 1Redação 1
Redação 1
Fabioarslonga
 
DISSERTAÇÃO
DISSERTAÇÃODISSERTAÇÃO
DISSERTAÇÃO
LilianeBarros17
 
Texto argumentativo exercício
Texto argumentativo exercícioTexto argumentativo exercício
Texto argumentativo exercício
José Roberto
 
enem redação.pptx
enem redação.pptxenem redação.pptx
enem redação.pptx
JssicaCassiano2
 
Conversa filosófica 2015
Conversa filosófica 2015Conversa filosófica 2015
Conversa filosófica 2015
Elisangela Zati
 
Informatividade e fuga do senso comum
Informatividade e fuga do senso comumInformatividade e fuga do senso comum
Informatividade e fuga do senso comum
João Mendonça
 
Tipologia Argumentativa
Tipologia ArgumentativaTipologia Argumentativa
Tipologia Argumentativa
Ricardo Mota
 
Dissertação
DissertaçãoDissertação
Dissertação
Nilberte
 
Aula de Revisão para a redação do Enem
Aula de Revisão para a redação do EnemAula de Revisão para a redação do Enem
Aula de Revisão para a redação do Enem
João Mendonça
 
Artigo de opinião
Artigo de opiniãoArtigo de opinião
Artigo de opinião
Jine Kacia Monteiro
 
Maioridade penal
Maioridade penalMaioridade penal
Maioridade penal
Marcia Facelli
 
Vanessaalves redacao-2016-001
Vanessaalves redacao-2016-001Vanessaalves redacao-2016-001
Vanessaalves redacao-2016-001
mattoso1970
 
Desenvolvimento nos textos dissertativos - 2ª parte
Desenvolvimento nos textos dissertativos - 2ª parte Desenvolvimento nos textos dissertativos - 2ª parte
Desenvolvimento nos textos dissertativos - 2ª parte
Alpha Colégio e Vestibulares
 
Curso Básico de Redação - Fernanda Braga
Curso Básico de Redação - Fernanda BragaCurso Básico de Redação - Fernanda Braga
Curso Básico de Redação - Fernanda Braga
ProfFernandaBraga
 
Sequência didática 2017.1
Sequência didática 2017.1Sequência didática 2017.1
Sequência didática 2017.1
Nastrilhas da lingua portuguesa
 
REVISÃO PAS - AULA 02 .ppt
REVISÃO PAS - AULA 02 .pptREVISÃO PAS - AULA 02 .ppt
REVISÃO PAS - AULA 02 .ppt
Adriano Alves de Souza
 

Semelhante a Unicamp 1 vestibular 2012 gênero artigo de opinião (20)

Temas ENEM, Dicas de redação.
Temas ENEM, Dicas de redação.Temas ENEM, Dicas de redação.
Temas ENEM, Dicas de redação.
 
artigo de opinião cont. (2).pdf
artigo de opinião cont. (2).pdfartigo de opinião cont. (2).pdf
artigo de opinião cont. (2).pdf
 
Curso básico de redação aula 3
Curso básico de redação   aula 3Curso básico de redação   aula 3
Curso básico de redação aula 3
 
Dicas de redação
Dicas de redaçãoDicas de redação
Dicas de redação
 
Redação 1
Redação 1Redação 1
Redação 1
 
DISSERTAÇÃO
DISSERTAÇÃODISSERTAÇÃO
DISSERTAÇÃO
 
Texto argumentativo exercício
Texto argumentativo exercícioTexto argumentativo exercício
Texto argumentativo exercício
 
enem redação.pptx
enem redação.pptxenem redação.pptx
enem redação.pptx
 
Conversa filosófica 2015
Conversa filosófica 2015Conversa filosófica 2015
Conversa filosófica 2015
 
Informatividade e fuga do senso comum
Informatividade e fuga do senso comumInformatividade e fuga do senso comum
Informatividade e fuga do senso comum
 
Tipologia Argumentativa
Tipologia ArgumentativaTipologia Argumentativa
Tipologia Argumentativa
 
Dissertação
DissertaçãoDissertação
Dissertação
 
Aula de Revisão para a redação do Enem
Aula de Revisão para a redação do EnemAula de Revisão para a redação do Enem
Aula de Revisão para a redação do Enem
 
Artigo de opinião
Artigo de opiniãoArtigo de opinião
Artigo de opinião
 
Maioridade penal
Maioridade penalMaioridade penal
Maioridade penal
 
Vanessaalves redacao-2016-001
Vanessaalves redacao-2016-001Vanessaalves redacao-2016-001
Vanessaalves redacao-2016-001
 
Desenvolvimento nos textos dissertativos - 2ª parte
Desenvolvimento nos textos dissertativos - 2ª parte Desenvolvimento nos textos dissertativos - 2ª parte
Desenvolvimento nos textos dissertativos - 2ª parte
 
Curso Básico de Redação - Fernanda Braga
Curso Básico de Redação - Fernanda BragaCurso Básico de Redação - Fernanda Braga
Curso Básico de Redação - Fernanda Braga
 
Sequência didática 2017.1
Sequência didática 2017.1Sequência didática 2017.1
Sequência didática 2017.1
 
REVISÃO PAS - AULA 02 .ppt
REVISÃO PAS - AULA 02 .pptREVISÃO PAS - AULA 02 .ppt
REVISÃO PAS - AULA 02 .ppt
 

Mais de Katcavenum

01 apostila passo a passo refugiados
01   apostila passo a passo refugiados01   apostila passo a passo refugiados
01 apostila passo a passo refugiados
Katcavenum
 
Apostila 07 redação completa tema publicidade
Apostila 07 redação completa tema publicidadeApostila 07 redação completa tema publicidade
Apostila 07 redação completa tema publicidade
Katcavenum
 
Cartilha da hipocrisia ii
Cartilha da hipocrisia iiCartilha da hipocrisia ii
Cartilha da hipocrisia ii
Katcavenum
 
A essência da literatura na vida cultural e acadêmica
A essência da literatura na vida cultural e acadêmicaA essência da literatura na vida cultural e acadêmica
A essência da literatura na vida cultural e acadêmica
Katcavenum
 
Compilação redação enem temas 2013
Compilação redação enem temas 2013Compilação redação enem temas 2013
Compilação redação enem temas 2013
Katcavenum
 
Apostila editorial slideshare
Apostila  editorial slideshareApostila  editorial slideshare
Apostila editorial slideshare
Katcavenum
 
Nightfall wishes natasha
Nightfall wishes natashaNightfall wishes natasha
Nightfall wishes natasha
Katcavenum
 
Vest 2012 unicamp 5 os finalmentes vários gêneros textuais
Vest 2012 unicamp 5 os finalmentes vários gêneros textuaisVest 2012 unicamp 5 os finalmentes vários gêneros textuais
Vest 2012 unicamp 5 os finalmentes vários gêneros textuais
Katcavenum
 
Vest 2012 unicamp 4 estudo aplicado redação final imagens esquemas
Vest 2012 unicamp 4 estudo aplicado redação final imagens esquemasVest 2012 unicamp 4 estudo aplicado redação final imagens esquemas
Vest 2012 unicamp 4 estudo aplicado redação final imagens esquemas
Katcavenum
 
Unicamp 3 vestibular 2012 gênero editorial - prática de redação - tema pré-sal
Unicamp 3 vestibular 2012   gênero editorial - prática de redação - tema pré-salUnicamp 3 vestibular 2012   gênero editorial - prática de redação - tema pré-sal
Unicamp 3 vestibular 2012 gênero editorial - prática de redação - tema pré-sal
Katcavenum
 
Vestibular 2012 a redação do enem
Vestibular 2012   a redação do enemVestibular 2012   a redação do enem
Vestibular 2012 a redação do enem
Katcavenum
 
Unicamp probabilidade
Unicamp probabilidadeUnicamp probabilidade
Unicamp probabilidade
Katcavenum
 
Unicamp 3 vestibular 2012 redação unicamp follow the pig
Unicamp 3 vestibular 2012 redação unicamp follow the pigUnicamp 3 vestibular 2012 redação unicamp follow the pig
Unicamp 3 vestibular 2012 redação unicamp follow the pig
Katcavenum
 
Unicamp 2 vestibular 2012 - prática de redação - gênero artigo de opinião -...
Unicamp 2   vestibular 2012 - prática de redação - gênero artigo de opinião -...Unicamp 2   vestibular 2012 - prática de redação - gênero artigo de opinião -...
Unicamp 2 vestibular 2012 - prática de redação - gênero artigo de opinião -...
Katcavenum
 
Freud além da alma
Freud além da almaFreud além da alma
Freud além da alma
Katcavenum
 
Cria cuervos
Cria cuervosCria cuervos
Cria cuervos
Katcavenum
 
Vest 2012 redação padrão fuvest resumida
Vest 2012 redação padrão fuvest resumidaVest 2012 redação padrão fuvest resumida
Vest 2012 redação padrão fuvest resumida
Katcavenum
 
Vest 2012 redação padrão fuvest
Vest 2012   redação padrão fuvestVest 2012   redação padrão fuvest
Vest 2012 redação padrão fuvest
Katcavenum
 
VEST 2012 Redação padrão fuvest + DICAS DE PORTUGUÊS
VEST 2012 Redação padrão fuvest + DICAS DE PORTUGUÊSVEST 2012 Redação padrão fuvest + DICAS DE PORTUGUÊS
VEST 2012 Redação padrão fuvest + DICAS DE PORTUGUÊS
Katcavenum
 
Vestibular 2012 redação seqüência projeto de texto fuvest 2011
Vestibular 2012 redação seqüência projeto de texto fuvest 2011Vestibular 2012 redação seqüência projeto de texto fuvest 2011
Vestibular 2012 redação seqüência projeto de texto fuvest 2011
Katcavenum
 

Mais de Katcavenum (20)

01 apostila passo a passo refugiados
01   apostila passo a passo refugiados01   apostila passo a passo refugiados
01 apostila passo a passo refugiados
 
Apostila 07 redação completa tema publicidade
Apostila 07 redação completa tema publicidadeApostila 07 redação completa tema publicidade
Apostila 07 redação completa tema publicidade
 
Cartilha da hipocrisia ii
Cartilha da hipocrisia iiCartilha da hipocrisia ii
Cartilha da hipocrisia ii
 
A essência da literatura na vida cultural e acadêmica
A essência da literatura na vida cultural e acadêmicaA essência da literatura na vida cultural e acadêmica
A essência da literatura na vida cultural e acadêmica
 
Compilação redação enem temas 2013
Compilação redação enem temas 2013Compilação redação enem temas 2013
Compilação redação enem temas 2013
 
Apostila editorial slideshare
Apostila  editorial slideshareApostila  editorial slideshare
Apostila editorial slideshare
 
Nightfall wishes natasha
Nightfall wishes natashaNightfall wishes natasha
Nightfall wishes natasha
 
Vest 2012 unicamp 5 os finalmentes vários gêneros textuais
Vest 2012 unicamp 5 os finalmentes vários gêneros textuaisVest 2012 unicamp 5 os finalmentes vários gêneros textuais
Vest 2012 unicamp 5 os finalmentes vários gêneros textuais
 
Vest 2012 unicamp 4 estudo aplicado redação final imagens esquemas
Vest 2012 unicamp 4 estudo aplicado redação final imagens esquemasVest 2012 unicamp 4 estudo aplicado redação final imagens esquemas
Vest 2012 unicamp 4 estudo aplicado redação final imagens esquemas
 
Unicamp 3 vestibular 2012 gênero editorial - prática de redação - tema pré-sal
Unicamp 3 vestibular 2012   gênero editorial - prática de redação - tema pré-salUnicamp 3 vestibular 2012   gênero editorial - prática de redação - tema pré-sal
Unicamp 3 vestibular 2012 gênero editorial - prática de redação - tema pré-sal
 
Vestibular 2012 a redação do enem
Vestibular 2012   a redação do enemVestibular 2012   a redação do enem
Vestibular 2012 a redação do enem
 
Unicamp probabilidade
Unicamp probabilidadeUnicamp probabilidade
Unicamp probabilidade
 
Unicamp 3 vestibular 2012 redação unicamp follow the pig
Unicamp 3 vestibular 2012 redação unicamp follow the pigUnicamp 3 vestibular 2012 redação unicamp follow the pig
Unicamp 3 vestibular 2012 redação unicamp follow the pig
 
Unicamp 2 vestibular 2012 - prática de redação - gênero artigo de opinião -...
Unicamp 2   vestibular 2012 - prática de redação - gênero artigo de opinião -...Unicamp 2   vestibular 2012 - prática de redação - gênero artigo de opinião -...
Unicamp 2 vestibular 2012 - prática de redação - gênero artigo de opinião -...
 
Freud além da alma
Freud além da almaFreud além da alma
Freud além da alma
 
Cria cuervos
Cria cuervosCria cuervos
Cria cuervos
 
Vest 2012 redação padrão fuvest resumida
Vest 2012 redação padrão fuvest resumidaVest 2012 redação padrão fuvest resumida
Vest 2012 redação padrão fuvest resumida
 
Vest 2012 redação padrão fuvest
Vest 2012   redação padrão fuvestVest 2012   redação padrão fuvest
Vest 2012 redação padrão fuvest
 
VEST 2012 Redação padrão fuvest + DICAS DE PORTUGUÊS
VEST 2012 Redação padrão fuvest + DICAS DE PORTUGUÊSVEST 2012 Redação padrão fuvest + DICAS DE PORTUGUÊS
VEST 2012 Redação padrão fuvest + DICAS DE PORTUGUÊS
 
Vestibular 2012 redação seqüência projeto de texto fuvest 2011
Vestibular 2012 redação seqüência projeto de texto fuvest 2011Vestibular 2012 redação seqüência projeto de texto fuvest 2011
Vestibular 2012 redação seqüência projeto de texto fuvest 2011
 

Último

UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdfUFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
Manuais Formação
 
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....pptA Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
WilianeBarbosa2
 
Curativo de cateter venoso central na UTI.pdf
Curativo de cateter venoso central na UTI.pdfCurativo de cateter venoso central na UTI.pdf
Curativo de cateter venoso central na UTI.pdf
BiancaCristina75
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
DouglasMoraes54
 
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
JoanaFigueira11
 
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
fran0410
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
rloureiro1
 
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.pptFUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
MarceloMonteiro213738
 
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
vinibolado86
 
AUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃO
AUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃOAUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃO
AUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃO
FernandaOliveira758273
 
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasnTabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
CarlosJean21
 
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
joaresmonte3
 
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptxTREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
erssstcontato
 
A importância das conjunções- Ensino Médio
A importância das conjunções- Ensino MédioA importância das conjunções- Ensino Médio
A importância das conjunções- Ensino Médio
nunesly
 
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptxSlides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
ANDRÉA FERREIRA
 
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdfUFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
Manuais Formação
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Simone399395
 
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇOPALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
ARIADNEMARTINSDACRUZ
 
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
AntonioLobosco3
 

Último (20)

UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdfUFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
 
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....pptA Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
 
Curativo de cateter venoso central na UTI.pdf
Curativo de cateter venoso central na UTI.pdfCurativo de cateter venoso central na UTI.pdf
Curativo de cateter venoso central na UTI.pdf
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
 
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
 
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
 
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.pptFUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
 
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
 
AUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃO
AUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃOAUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃO
AUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃO
 
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasnTabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
 
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
 
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptxTREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
 
A importância das conjunções- Ensino Médio
A importância das conjunções- Ensino MédioA importância das conjunções- Ensino Médio
A importância das conjunções- Ensino Médio
 
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptxSlides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
 
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
 
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdfUFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
 
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇOPALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
 
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
 

Unicamp 1 vestibular 2012 gênero artigo de opinião

  • 1. ELEMENTOS NECESSÁRIOS NA ESTRUTURA DE UM ARTIGO DE OPINIÃO 1) CONTEXTUALIZAÇÃO E/OU APRESENTAÇÃO DO ASSUNTO EM DISCUSSÃO. 2) EXPLICITAÇÃO DA POSIÇÃO ASSUMIDA. 3) UTILIZAÇÃO DE ARGUMENTOS QUE SUSTENTAM A POSIÇÃO ASSUMIDA. 4) CONSIDERAÇÃO DE POSIÇÃO CONTRÁRIA E ANTECIPAÇÃO DE POSSÍVEIS ARTUMENTOS CONTRÁRIOS À POSIÇÃO ASSUMIDA. 5) UTILIZAÇÃO DE ARGUMENTOS QUE REFUTAM A POSIÇÃO CONTRÁRIA. 6) RETOMADA DA POSIÇÃO ASSUMIDA E/OU RETOMADA DO ARGUMENTO MAIS ENFÁTICO. 7) CONCLUSÃO ENFÁTICA E DE COBRANÇA RETOMANDO A POSIÇÃO DEFENDIDA ATENÇÃO: O ARTIGO DE OPINIÃO DEVE APRESENTAR UM TÍTULO E AS INICIAIS DO NOME DO AUTOR DO TEXTO DE ACORDO COM O PROPÓSITO DA REDAÇÃO.
  • 2. 02 allencar Rodriguez Capítulo I CONTEXTUALIZAÇÃO: GÊNEROS TEXTUAIS Vamos analisar agora a estrutura de alguns gêneros textuais que podem ser cobrados na construção escrita da prova de redação Unicamp. Porém é preciso ressaltar que toda redação tem um objetivo propósito que conduz a elaboração do texto. Por exemplo: GÊNERO DISCURSIVO CARTA a) Carta para um jornal comentando uma notícia b) Carta à prefeitura solicitando prestação de serviço em sua rua c) Carta contando uma história para uma pessoa (relato) – o mesmo do simulado: “olho de menino triste”. Para elaborar os textos acima, ou qualquer outro, você de seguir os parâmetros abaixo para cumprir a FINALIDADE DO TEXTO. 1)Quem fala (Interlocutor Interno) 2)Sobre o que fala 3)Com quem fala (Interlocutor Externo) 4)Com qual finalidade 5)Gênero
  • 3. estudo aplicado redação 03 Esses parâmetros: Estruturam os textos dos candidatos e estruturam as escolhas lingüísticas. A partir do gênero e do propósito é escolhido o vocabulário mais adequado e que tipo de estrutura será usado no propósito comunicativo que é tanto para a escrita como para a leitura e na interlocução: ou seja, a posição enunciativa e o interlocutor e o gênero. 1 - ESTUDO DE GÊNEROS ARGUMENTATIVOS 1.1 – ARTIGO DE OPINIÃO O endurecimento das penas seguramente é um instrumento de inibição à criminalidade Ari Friedenbac A responsabilização do menor por seus atos infracionais tem de ser debatida com a serenidade que o tema exige. A sociedade vem expressando com clareza sua preocupação com a crescente violência, notadamente nos grandes centros. Não podemos conceber que se pretenda educar as novas gerações sem que se transmita às crianças e aos jovens o claro conhecimento de limites. É inegável que reprimir é parte integrante do processo educativo, E isso deve ocorrer no âmbito da sociedade. Evidentemente, não se pode falar em punição sem que se atue com o efetivo intuito de evitar que o cidadão, seja ele menor ou maior de 18 anos, cometa qualquer ato infracional, ou seja, há que se atuar com determinação no sentido de permitir a inclusão social de todos os brasileiros, dando- lhes, antes de tudo, o direito e as condições de fazer um efetivo planejamento familiar e propiciando-lhes acesso a saúde, educação trabalho. Concomitantemente, há que se aparelhar o Estado para atuar quando estamos sendo impedidos de exercer nossos direitos mais essenciais: o direito à vida e o de ir e vir. Quando falo em repressão, evidentemente não estou querendo apoiar qualquer política favorável a negar direitos civis. Não apóio qualquer prática de tortura ou violência. No entanto, a colocação de limites à criança, ao jovem e ao adolescente é uma forma inequívoca de educá-los. O polêmico debate a respeito da maioridade penal não pode ser encaminhado como uma questão meramente matemática. Não se trata de 18, 16 ou 14 anos. (...)
  • 4. 04 allencar Rodriguez Alguns problemas da Febem têm soluções mais simples do que pode parecer – eis que diversas questões foram previstas pelo legislador ao redigir o ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente). Muitas vezes o que falta é a correta aplicação da lei. Está previsto no estatuto que o menor interno deverá ficar separado de acordo com idade, compleição física e infração/periculosidade. A reinserção desse menor infrator dependerá também de programas de colocação profissional desses jovens quando retornam ao convívio social. O sistema para os jovens infratores deveria ser constituído de unidades de pequeno porte, nas quais o menor seria obrigado a estudar, a fazer cursos profissionalizantes, com acompanhamento efetivo de psicólogos. O menor ou maior que, ao sair de um período de reclusão, não tiver qualquer perspectiva de trabalho e vida decente seguramente voltará a delinqüir. Com todo tipo de acesso à informação que hoje um jovem tem, seja através da televisão, de revistas, jornais, internet (hoje disponível na maioria das escolas públicas), além do fato de a maioria dos jovens nessa faixa etária já estar trabalhando ou de alguma forma ajudando na manutenção de sua casa, não é possível concebermos um adolescente não estar em condições de arcar com as responsabilidades de seus atos, seja ao votar, ao dirigir, ao agredir, ao matar etc. A aplicação de penas mais severas, seja aos menores infratores, seja aos maiores de 18 anos, diferentemente do que pregam os defensores do continuísmo, inibe o agente agressor e deve passar a clara mensagem de que “o crime não compensa”. O endurecimento das penas seguramente é um instrumento de inibição à criminalidade. As autoridades constituídas, bem como os teóricos de plantão, necessitam de vivência do mundo real. Há que assumir uma posição responsável, pois lidar com a questão da violência apenas com olhos voltados aos fatores sociais (da maior importância), sem dúvida, constitui uma visão bastante míope. Ari Friedenbach é advogado e um dos fundadores do Instituto Liana Friedenbach, criado no final de 2003, com o objetivo de prestar apoio às vítimas de violência. Ele é pai de Liana Friedenbach, que foi seqüestrada e assassinada, junto com o namorado, em novembro de 2003. Esses crimes foram cometidos por cinco pessoas, entre as quais um menor de idade.
  • 5. estudo aplicado redação 05 ANÁLISE DO TEXTO Veja que o texto foi escrito por um advogado, portanto conhecedor de leis e de assuntos como a discussão da maioridade penal. Essa discussão, porém, é polêmica. Existem vários e diferentes argumentos para a mesma questão. O texto exprime a opinião exclusiva de um autor, cuja coletânea de argumentações tenta persuadir, induzir o leitor da necessidade de aplicação de leis severas ao menor por seus atos infracionais. Note que as passagens grafadas em vermelho são situações incisivas, enfáticas de contexto de linguagem imperativas de suas opiniões. Na conclusão, último parágrafo em azul, há uma veemente cobrança daqueles que são responsáveis institucionalmente pela aprovação e aplicação de leis, igualmente para aqueles que se envolvem nessas discussões sem a devida prática e conhecimento que o assunto requer. O texto também possui um título e é nominado (no caso da redação para o vestibular – escrever apenas as iniciais do nome de acordo com o propósito da redação). ARTIGO DE OPINIÃO Texto argumentativo: ◊argumentação, expressão de opiniões Intencionalidade comunicativa: ◊influenciar o pensamento dos destinatários (os leitores), isto é, construir ou transformar (fortalecer, confirmar, inverter, enfraquecer) a posição o ponto de vista desses destinatários sobre uma questão controversa de interesse social e, eventualmente, mudar o comportamento deles. Provar o ponto de vista, a opinião do autor do artigo. Componentes lingüísticos: ◊pontuação – período composto por coordenação – período composto por subordinação – conjunção
  • 6. 06 allencar Rodriguez Este é um tipo de gênero textual que expõe o posicionamento do autor (especialista num determinado assunto) diante de um assunto em diferentes situações de comunicação envolvendo uma questão controversa ou polêmica que podem incidir sobre temas políticos, sociais, científicos e culturais, de interesse geral e atual, que afetem direta ou indiretamente um grande número de pessoas, e procura respondê-las. Normalmente essas questões surgem a partir de algum fato acontecido e noticiado. Uma questão controversa é aquela para a qual não há uma resposta única, Isto é, perante ela é possível assumir diferentes pontos de vista. Esse posicionamento é fundamentado em argumentos diante de seu PONTO de VISTA tendo como característica a PERSUASÃO. Isso, numa linguagem objetiva onde aparecem os contextos imperativos do tipo (exija – ajude – favoreça – faça). O Artigo de Opinião geralmente é escrito em primeira pessoa, pois o texto detém marcas pessoais do autor. Portanto, o artigo de opinião tem a intenção de convencer seus interlocutores e para isso precisa apresentar argumentos convincentes fundamentados em dados verdadeiros e opiniões verdadeiras. O artigo de opinião sempre traz um contexto de questões polêmicas – onde a argumentação traz uma questão controversa (que é aquela para a qual não há uma resposta única, isto é perante ela é possível assumir diferentes posicionamentos).
  • 7. estudo aplicado redação 07 Veja exemplos de questões controversas: Questão 1) a pena de morte implica na diminuição de crimes hediondos? Questão 2) o aborto: é um direito à vida ou uma cultura de morte? Questão 3) bolsa família: é esmola ou é benefício. Questão 4) a clonagem humana deve ser permitida? Veja que nesses temas polêmicos sempre haverá pelo menos três tipos de argumentos diferentes: alguém argumentará em favor, outro contra e outro parcialmente contra ou em favor. Desta forma, as questões do artigo de opinião incidem sobre temas de interesse geral e atual num contexto político, social, científico e cultural. Essas questões, pelo seu caráter factual, surgem a partir de algum fato expressivo focalizado veemente pela mídia. O artigo de opinião tem o objetivo de influenciar o pensamento dos leitores. Essas influências têm a características de reforçar uma idéia do autor do artigo no leitor convencendo-o a ser cúmplice de seus argumentos. Da mesma forma, o artigo de opinião tem o poder de inverter a opinião do leitor, enfraquecer essa opinião, desistir da opinião ou até mesmo criar uma opinião sobre determinado tema. Em suma, o artigo de opinião caracteriza-se por mudar o comportamento do leitor sobre um tema expressivo, transformar suas opiniões e/ou atitudes.
  • 8. 08 allencar Rodriguez Para produzir um artigo de opinião siga as orientações abaixo: a) Após a leitura do texto fonte (que pode ser uma notícia de jornal, revista, etc.) faça um projeto de texto contextualizando suas opiniões e seus argumentos (OPAR). Fundamente seu ponto de vista de acordo com o propósito pedido nas instruções da prova. b) Na construção textual, leve em consideração o interlocutor, isto é, use uma linguagem adequada a quem irá ler à sua opinião. Contudo, a linguagem deve ser direta, incisiva, enérgica e convincente. c) Escolha os argumentos que são inerentes ao propósito da proposta do texto a ser produzido. d) Ao iniciar o texto construa um enunciado expressando a idéia central do texto, isto é, apresente a questão que será discutida, o qual você vai defender com a expressão de suas opiniões e as argumentações. e) No parágrafo seguinte, explicite a sua posição assumida e motivo, a razão pela posição assumida. Utilize argumentos que dêem suporte a sua posição. Use referências que sustem seu ponto de vista como notícias na mídia, estudos acadêmicos ou autores conhecidos que escreveram sobre o assunto. f) Construa um parágrafo, fortalecendo seu ponto de vista e antecipando possíveis argumentos contrários à sua posição assumida. Utilize argumentos que refutam a posição contrária. Retome enfaticamente a posição assumida. e) Na conclusão de seu texto trabalhe o mesmo contexto da redação argumentativa o qual você está habituado. Isto é, articule a sua linha de pensamento argumentativa em função do propósito do texto pedido retomando a defesa do seu ponto de vista. f) Crie um título que desperte a curiosidade do leitor fazendo uso da linguagem imperativa.
  • 9. estudo aplicado redação 09 Após terminar o texto siga os seguintes procedimentos; a) Há erros de ortografia, de gramática, ou outras dificuldades; b) Seu texto trata-se efetivamente de uma questão polêmica; c) Contextualizam adequadamente o leitor em relação à questão discutida; d) Deixam clara a sua posição assumida; e) Seu texto traz argumentos coerentes e convincentes no sentido influenciar o pensamento dos destinatários; f) Apresentam e discutem ou rebatem o pensamento de opositores sobre o assunto. Leia outro exemplo abaixo seguindo o procedimento acima: Bolsa família: fim do engodo, pelo bem dos pobres L.J.H. A violência urbana é um cenário que mancha de sangue o cotidiano daqueles que vivem em centros urbanos. Presente nesse contexto está o próprio sangue do cidadão trabalhador e de assassinos que mal saíram da fase da adolescência. Pesquisas indicam que o infrator está entre a idade de 18 e 25 anos. Entre as várias causas dessa violência a mais importante delas é a má distribuição de renda, a falta de educação de qualidade, o analfabetismo, a falta de acesso à escola, falta de empregos para jovens na fase de transição para a vida adulta e para o trabalhador de baixa renda, pois isso resulta no indivíduo a privação de uma boa formação, conseqüentemente melhores oportunidades de melhoria de vida. Daí partimos do principio que existe uma grande necessidade de uma corrente social em defesa do “bolsa estudante” por mérito aos alunos da escola pública em detrimento do “bolsa família” destituído de sua principal função por um governo populista.
  • 10. Temos visto que o filme da desigualdade social brasileira, segundo o IPEA (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada), que começou cair em 2001, parece um filme digno de um Oscar pela sua trajetória. Já na foto da mesma desigualdade vejo um retrato que mostra uma realidade vergonhosa num país que se posiciona entre os mais ricos do mundo: somos ainda muito desiguais. Esse fato demonstra que o “bolsa família”, num primeiro momento, teve bom fundamento na questão, porém, se tornou, pior do que esmola, um meio de compras de votos a longo prazo, uma vez que a falta de um controle para o seu uso, levou milhares de beneficiados a gastar os recursos do “bolsa família”,famigerado em seu pior contexto, em mesas de sinuca, jogos de cartas, cachaça e alimentos (seu principal foco) que não trazem benefícios à saúde, de acordo com pesquisas recentes de jornais de grande circulação e renomados institutos de pesquisas. Então, nós como cidadãos éticos e de bem, devemos exigir do governo o fim do “bolsa família” pelo bem do próprio cidadão que o recebe, porque isso o manterá em eterna condição de pobreza assim como os seus descendentes. Já o “bolsa estudante” seguindo um critério sério e não político, como provas de avaliação do governo, proverá ao estudante a valorização do estudo, o estímulo para seu futuro acadêmico ou trabalho. Como recompensa receberá do estado uma ajuda de custo que seja um pouco mais ordem do recebido hoje. Você deve imaginar que parece ser a mesma coisa. Porém, não é. Sem dúvida, esse processo bolsa por merecimento trará ao individuo a valorização da moralidade através de seu esforço na educação e novas oportunidades. Penso que o governo irá argumentar que essa idéia é das “zelites”, pois ele quer manter seu curral eleitoral principalmente nas regiões mais pobres do país. Enfim, o atual estado de violência urbana no país comprova que o reforço policial, equipamentos de segurança, vigilância armada, invasões de regiões onde o tráfico domina e alicia os jovens em situação de risco não é solução para o fim da violência urbana. Já o “bolsa estudante” por mérito dará sustentabilidade de crescimento cidadão ao indivíduo. E como cabe a cada um de nós provocar situações que eliminem situações de pequena violência, então Manifestem suas opiniões nos órgãos de comunicação, na internet e nos sites de relacionamentos como forma de protesto. Façam que essa idéia prospere no sentido de que as violências que mancham de sangue toda a sociedade sejam suprimidas pela raiz.