SlideShare uma empresa Scribd logo
Seminário de Filosofia do Direto
Teoria do Conhecimento
São José dos Campos
Abril de 2013
1
Teoria do Conhecimento
• Turma T-U 1° Semestre:
– Ana Paula de Almeida Oliveira RA B830IE-1
– Caio Alexandre Toledo de Faria RA B650BC-6
– Junior Campos Ozono RA B7050E-0
– Kellita Leal da Silva RA B78882-8
– Laisla Rogéria Monteiro RA B67573-0
– Márcio Costa Ruzon Xavier RA B66EAD-5
– Marília Gabriela Mendes de Faria RA B726EA-8
– Romildo Fontoura Louzada RA B43BEI-0
2
Teoria do Conhecimento
3
• Assuntos do seminário:
– Conceitos;
– Empirismo;
– Racionalismo;
– Criticismo;
– Realismo;
– Idealismo;
– Dogmatismo;
– Ceticismo;
– Conclusão;
– Referências.
Teoria do Conhecimento
4
• Conceitos:
– Conhecimento:
• Ato ou efeito de conhecer. Ex: Eu te conheço!
• Ideia, noção de alguma coisa. Ex: Conhecimento das
leis;
• Informação. Ex: Conhecimento de um fato.
– Teoria do Conhecimento:
• Epistemologia (episteme, ciência + logos, estudo).
• Se interessa pela investigação da natureza, origens e
veracidade do conhecimento.
Teoria do Conhecimento
• Estruturação da Teoria do Conhecimento segundo René
Descartes (La Haye, 1596 – Estocolmo, 1650):
– #1 – Nunca aceitar como verdade senão aquilo que vejo
clara e distintivamente como tal;
– #2 – Decompor cada problema em suas partes mínimas;
– #3 – Ir do mais compreensível ao mais complexo;
– #4 – Revisar completamente o processo para assegurar-se
de que não ocorreu nenhuma omissão.
5Penso, logo existo.ʻʻ ʼʼ - Descartes
Teoria do Conhecimento
• Empirismo:
– John Locke (Wrington, 1632 – Harlow 1704).
– Oposição ao Inatismo e a Metafísica;
– A Tabula Rasa .ʻʻ ʼʼ
– Todo conhecimento é baseado na experiência.
– A experiência sensorial é a origem única do conhecimento.
• Existem três linhas (classes) de Empirismo:
– Integral;
– Moderado e
– Científico.
6
Teoria do Conhecimento
• Empirismo Integral:
– John Stuart Mill (Londres, 1806 – Avinhão 1873).
– Reduz todos os conhecimentos àquilo que é produto de
contato direto e imediato com a experiência.
7
Teoria do Conhecimento
• Empirismo Moderado:
– Francis Bacon (Londres, 1561 – Londres 1626).
– Thomas Hobbes (Malmesbury, 1588 – Hardwick Hall
1679).
– John Locke (Wrington, 1632 – Harlow 1704).
– Explica que a origem temporal dos conhecimentos parte
da experiência, mas não reduz a ela a validez do
conhecimento.
– Conhecimento pré-existente.
8
Teoria do Conhecimento
• Empirismo Científico:
– É válido o conhecimento oriundo da experiência,
verificado experimentalmente.
– Atribui ao juízo analítico significações formais
enquadradas no domínio das lógicas.
9Juízo analítico: Valor que se atribui a algo após uma profunda análise.
Teoria do Conhecimento
• Racionalismo:
– René Descartes (La Haye, 1596 – Estocolmo, 1650).
– Atribui grande valor à matemática como instrumento de
compreensão da realidade.
– Afirma o papel de mais importância da razão no processo
cognoscitivo (habilidade de aprender).
• Ideias racionalistas:
– Factícias: Provenientes da nossa imaginação.
– Adventícias: Nos chegam a partir dos sentidos.
– Inatas: Subsistem em algum lugar da nossa mente, e somos
nós que temos a liberdade de as pensar ou não.
10
“Nunca devemos nos deixar persuadir senão pela evidenciada razão.“ -
Descartes
Teoria do Conhecimento
• Racionalismo:
– A razão opera de duas formas:
• Intuição:
– Ato puro e atento da inteligência que apreende
direta e imediatamente noções tão simples que
acerca da sua validade não pode restar dúvida.
• Dedução:
– Intuição das ideias simples e das relações existentes
entre elas das quais conclui outras ideias e relações
como consequência lógica das anteriores.
11
Teoria do Conhecimento
• Criticismo:
– Imannuel Kant (Konigsberg, 1724 – Konigsberg, 1903).
– Filósofo alemão dos tempos modernos.
– Principal obra: Crítica da Razão Pura, 1781 1ª Ed, 1787 2ª Ed.
• Três questões fundamentais da Filosofia: O que podemos saber?
O que devemos fazer? O que nos é lícito esperar?
• Duas formas de saber:
– O conhecimento empírico:
• Posteriori - Posterior a experiência.
– O conhecimento puro:
• Priori – Anterior a experiência.
12
Teoria do Conhecimento
• Realismo:
– George Hegel (Stuttgart, 1770 – Berlim, 1831).
– Independência antológica (memorável) da realidade, o
sujeito em função do objeto.
– Reconhecer uma realidade exterior às mentes humanas
que são gerada pela ideia absoluta.
• É subdividido em três espécies:
– Ingênuo;
– Tradicional e
– Crítico.
13
Teoria do Conhecimento
• Realismo Ingênuo:
– Aquele em que o homem aceita a identidade de seu
conhecimento com as coisas que sua mente menciona.
– Não há formulação qualquer de questionamento a
respeito de tal coisa.
14
Teoria do Conhecimento
• Realismo Tradicional:
– Há uma indagação a respeito dos fundamentos.
– Há uma procura em demonstrar se as teses são
verdadeiras.
– Segue o raciocínio de Aristóteles. O que está além de
nossa experiência sensível (dos sentidos) não pode ser
nada para nós.
15
Teoria do Conhecimento
• Realismo Científico:
– Conhecer é sempre conhecer algo posto fora de nós
(relação sujeito-objeto).
– Possibilidade de a realidade não ser tal qual como nos
aparece devido a influência do sujeito.
16
Teoria do Conhecimento
• Idealismo:
– Surgiu na Grécia com Platão (Atenas, 428 a.C. – Atenas
348 a.C.).
– Doutrina de pensamento que reduz o conhecimento.
– Reduz o real ao ideal, resolvendo o ser em ideia.
– Principais representantes:
• David Hume (Edimburgo, 1711 – Edimburgo, 1776).
• George Berkeley (Condado de Kilkenny, 1685 – Oxford,
1753).
– Na atitude psicológica ser é ser percebido.
– Na atitude lógica ser é ser pensado.
17As ideias são o sol que ilumina e torna visíveis as coisas.ʻʻ ʼʼ Platão.
Teoria do Conhecimento
• Dogmatismo:
– Tendência de um indivíduo de afirmar ou crer em algo
como verdadeiro e indiscutível.
– Total e parcial.
– Teórico e ético.
18
Teoria do Conhecimento
• Ceticismo:
– Conceito.
– Principais correntes:
• Filosófica;
• Científica e
• Pseudo – Ceticismo.
– Objetivo.
– Aplicação no Direito (Constituição Federal Art. 5° § 57°).
19
Teoria do Conhecimento
• Conclusão:
– A Teoria do Conhecimento não é única, e sim oriunda de
várias correntes desenvolvidas ao longo dos anos pelos
filósofos desde a Grécia Antiga.
– Obteve representação na Idade Moderna acompanhando
a evolução da ciência e o desenvolvimento da sociedade.
20
Teoria do Conhecimento
• Referências:
– CHALITA, G. – Vivendo a filosofia. 3ª. ed. São Paulo: Ed.
Ática: 2007.
– CHAUI, M. – Convite à filosofia. 13ª. ed. São Paulo: Ed.
Ática: 2008.
– REALE, M. – Introdução à filosofia. 4ª ed. São Paulo: Ed.
Saraiva: 2002.
– Marcelo Truzzi. Zetetic School Journal. Ed. 13/ 14, 1987.
21

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Ceticismo Filosófico
Ceticismo FilosóficoCeticismo Filosófico
Filosofia da educação unidade 1
Filosofia da educação unidade 1Filosofia da educação unidade 1
Filosofia da educação unidade 1
Marta Carolina Santos
 
Ceticismo slides
Ceticismo slidesCeticismo slides
Ceticismo slides
Alexandre Misturini
 
Atitudes filosóficas
Atitudes filosóficasAtitudes filosóficas
Atitudes filosóficas
Mary Alvarenga
 
Socio 23 mp
Socio 23 mpSocio 23 mp
Socio 23 mp
alemisturini
 
Apostila do 1º ano 3º e 4º bimestre
Apostila do 1º ano   3º e 4º bimestreApostila do 1º ano   3º e 4º bimestre
Apostila do 1º ano 3º e 4º bimestre
Duzg
 
Epistemologia
EpistemologiaEpistemologia
Epistemologia
William Ananias
 
Aula 1 - Para que Filosofia
Aula 1 - Para que FilosofiaAula 1 - Para que Filosofia
Epistemologia
EpistemologiaEpistemologia
Epistemologia
Ivanderson da Silva
 
Filosofia 10. ano - o que é a filosofia
Filosofia 10. ano - o que é a filosofiaFilosofia 10. ano - o que é a filosofia
Filosofia 10. ano - o que é a filosofia
Claudia Martinho
 
O que é a filosofia os problemas filosóficos.
O que é a filosofia   os problemas filosóficos.O que é a filosofia   os problemas filosóficos.
O que é a filosofia os problemas filosóficos.
Luis De Sousa Rodrigues
 
O que é ciência
O que é ciênciaO que é ciência
O que é ciência
Italo Colares
 
I definição de filosofia, breve contextualização e disciplinas (3)
I   definição de filosofia, breve contextualização e disciplinas (3)I   definição de filosofia, breve contextualização e disciplinas (3)
I definição de filosofia, breve contextualização e disciplinas (3)
Aida Cunha
 
Ceticismo
CeticismoCeticismo
Filosofia 010
Filosofia 010Filosofia 010
Filosofia 010
Nuno Pereira
 
Iniciação à atividade filosófica
Iniciação à atividade filosóficaIniciação à atividade filosófica
Iniciação à atividade filosófica
Filazambuja
 
Para Que Filosofia
Para Que FilosofiaPara Que Filosofia
Para Que Filosofia
guestfb5e9b7
 
Resumofilo
ResumofiloResumofilo
Resumofilo
Natan Camacho
 
Filosofia ciencia
Filosofia   cienciaFilosofia   ciencia
Filosofia ciencia
Marcela Marangon Ribeiro
 
Ceticismo Filosófico
Ceticismo FilosóficoCeticismo Filosófico
Ceticismo Filosófico
Tássia Bastos
 

Mais procurados (20)

Ceticismo Filosófico
Ceticismo FilosóficoCeticismo Filosófico
Ceticismo Filosófico
 
Filosofia da educação unidade 1
Filosofia da educação unidade 1Filosofia da educação unidade 1
Filosofia da educação unidade 1
 
Ceticismo slides
Ceticismo slidesCeticismo slides
Ceticismo slides
 
Atitudes filosóficas
Atitudes filosóficasAtitudes filosóficas
Atitudes filosóficas
 
Socio 23 mp
Socio 23 mpSocio 23 mp
Socio 23 mp
 
Apostila do 1º ano 3º e 4º bimestre
Apostila do 1º ano   3º e 4º bimestreApostila do 1º ano   3º e 4º bimestre
Apostila do 1º ano 3º e 4º bimestre
 
Epistemologia
EpistemologiaEpistemologia
Epistemologia
 
Aula 1 - Para que Filosofia
Aula 1 - Para que FilosofiaAula 1 - Para que Filosofia
Aula 1 - Para que Filosofia
 
Epistemologia
EpistemologiaEpistemologia
Epistemologia
 
Filosofia 10. ano - o que é a filosofia
Filosofia 10. ano - o que é a filosofiaFilosofia 10. ano - o que é a filosofia
Filosofia 10. ano - o que é a filosofia
 
O que é a filosofia os problemas filosóficos.
O que é a filosofia   os problemas filosóficos.O que é a filosofia   os problemas filosóficos.
O que é a filosofia os problemas filosóficos.
 
O que é ciência
O que é ciênciaO que é ciência
O que é ciência
 
I definição de filosofia, breve contextualização e disciplinas (3)
I   definição de filosofia, breve contextualização e disciplinas (3)I   definição de filosofia, breve contextualização e disciplinas (3)
I definição de filosofia, breve contextualização e disciplinas (3)
 
Ceticismo
CeticismoCeticismo
Ceticismo
 
Filosofia 010
Filosofia 010Filosofia 010
Filosofia 010
 
Iniciação à atividade filosófica
Iniciação à atividade filosóficaIniciação à atividade filosófica
Iniciação à atividade filosófica
 
Para Que Filosofia
Para Que FilosofiaPara Que Filosofia
Para Que Filosofia
 
Resumofilo
ResumofiloResumofilo
Resumofilo
 
Filosofia ciencia
Filosofia   cienciaFilosofia   ciencia
Filosofia ciencia
 
Ceticismo Filosófico
Ceticismo FilosóficoCeticismo Filosófico
Ceticismo Filosófico
 

Destaque

Ceticismo Aberto
Ceticismo AbertoCeticismo Aberto
Ceticismo Aberto
Kentaro Mori
 
Teoria do Conhecimento II - João Luís
Teoria do Conhecimento II - João LuísTeoria do Conhecimento II - João Luís
Teoria do Conhecimento II - João Luís
Turma Olímpica
 
V dfilo cap7p_conhecimento_verdade
V dfilo cap7p_conhecimento_verdadeV dfilo cap7p_conhecimento_verdade
V dfilo cap7p_conhecimento_verdade
Leonardo Espíndola Espindola Moreira
 
O que podemos conhecer
O que podemos conhecerO que podemos conhecer
O que podemos conhecer
Edirlene Fraga
 
Conhecimento 2º ano
Conhecimento   2º anoConhecimento   2º ano
Conhecimento 2º ano
Edirlene Fraga
 
Empirismo
EmpirismoEmpirismo
Empirismo
Joel Nóbrega
 
Teorias Explicativas do Conhecimento - Hume
Teorias Explicativas do Conhecimento - HumeTeorias Explicativas do Conhecimento - Hume
Teorias Explicativas do Conhecimento - Hume
Jorge Barbosa
 
Teoria Do Conhecimento
Teoria Do ConhecimentoTeoria Do Conhecimento
Teoria Do Conhecimento
rodrigomagarinus
 

Destaque (8)

Ceticismo Aberto
Ceticismo AbertoCeticismo Aberto
Ceticismo Aberto
 
Teoria do Conhecimento II - João Luís
Teoria do Conhecimento II - João LuísTeoria do Conhecimento II - João Luís
Teoria do Conhecimento II - João Luís
 
V dfilo cap7p_conhecimento_verdade
V dfilo cap7p_conhecimento_verdadeV dfilo cap7p_conhecimento_verdade
V dfilo cap7p_conhecimento_verdade
 
O que podemos conhecer
O que podemos conhecerO que podemos conhecer
O que podemos conhecer
 
Conhecimento 2º ano
Conhecimento   2º anoConhecimento   2º ano
Conhecimento 2º ano
 
Empirismo
EmpirismoEmpirismo
Empirismo
 
Teorias Explicativas do Conhecimento - Hume
Teorias Explicativas do Conhecimento - HumeTeorias Explicativas do Conhecimento - Hume
Teorias Explicativas do Conhecimento - Hume
 
Teoria Do Conhecimento
Teoria Do ConhecimentoTeoria Do Conhecimento
Teoria Do Conhecimento
 

Semelhante a Seminário de filosofia do direto

perspectivas epidemiologicas tradicionais
perspectivas epidemiologicas tradicionaisperspectivas epidemiologicas tradicionais
perspectivas epidemiologicas tradicionais
themis dovera
 
METODOLOGIA CIENTÍFICA 2014.pdf
METODOLOGIA CIENTÍFICA 2014.pdfMETODOLOGIA CIENTÍFICA 2014.pdf
METODOLOGIA CIENTÍFICA 2014.pdf
EtieneClavico
 
TEORIAS DO CONHECIMENTO.pdf
TEORIAS DO CONHECIMENTO.pdfTEORIAS DO CONHECIMENTO.pdf
TEORIAS DO CONHECIMENTO.pdf
AnaClaraBorgesdaSilv
 
Estudo dirigido (3) de ética e filosofia na ci
Estudo dirigido (3) de ética e filosofia na ciEstudo dirigido (3) de ética e filosofia na ci
Estudo dirigido (3) de ética e filosofia na ci
Rita Gonçalves
 
Recionalismo e empirismo
Recionalismo e empirismoRecionalismo e empirismo
Recionalismo e empirismo
Paulo Alexandre
 
Racionalismo brenda e júlia 22 mp
Racionalismo brenda e júlia 22 mpRacionalismo brenda e júlia 22 mp
Racionalismo brenda e júlia 22 mp
alemisturini
 
Racionalismo e Empirismo
Racionalismo e EmpirismoRacionalismo e Empirismo
Racionalismo e Empirismo
lipexleal
 
Apostila do projeto integrador i
Apostila do projeto integrador iApostila do projeto integrador i
Apostila do projeto integrador i
Elizabete Dias
 
A Filosofia de Immanuel Kant.pdfaaaaaaaa
A Filosofia de Immanuel Kant.pdfaaaaaaaaA Filosofia de Immanuel Kant.pdfaaaaaaaa
A Filosofia de Immanuel Kant.pdfaaaaaaaa
LuisFilipe789983
 
Johannes Hessen 06-06.pptx
Johannes Hessen  06-06.pptxJohannes Hessen  06-06.pptx
Johannes Hessen 06-06.pptx
GUILHERMEBERTOLIN2
 
Kant e a Ética do Dever
Kant e a Ética do DeverKant e a Ética do Dever
Kant e a Ética do Dever
Eder Nogueira
 
Teoria do conhecimento da aula filosófica
Teoria do conhecimento da aula filosóficaTeoria do conhecimento da aula filosófica
Teoria do conhecimento da aula filosófica
juliomatheusaquino1
 
Racionalismo ana caroline 24 tp
Racionalismo ana caroline 24 tpRacionalismo ana caroline 24 tp
Racionalismo ana caroline 24 tp
alemisturini
 
Teorias do conhecimento
Teorias do conhecimentoTeorias do conhecimento
Teorias do conhecimento
Felipe Saraiva Nunes de Pinho
 
Descartes - Trab Grupo V
Descartes - Trab Grupo VDescartes - Trab Grupo V
Descartes - Trab Grupo V
mluisavalente
 
3ano 2bi filosofia_matéria
3ano 2bi filosofia_matéria3ano 2bi filosofia_matéria
3ano 2bi filosofia_matéria
takahico
 
Introdução à fenomenologia prof. felipe pinho
Introdução à fenomenologia prof. felipe pinhoIntrodução à fenomenologia prof. felipe pinho
Introdução à fenomenologia prof. felipe pinho
Felipe Saraiva Nunes de Pinho
 
Introdução à fenomenologia
Introdução à fenomenologiaIntrodução à fenomenologia
Introdução à fenomenologia
Felipe Saraiva Nunes de Pinho
 
O que é conhecimento
O que é conhecimentoO que é conhecimento
O que é conhecimento
Marcelo Ferreira Boia
 
Trabalho de filosofia leonardo 21 mp
Trabalho de filosofia leonardo 21 mpTrabalho de filosofia leonardo 21 mp
Trabalho de filosofia leonardo 21 mp
alemisturini
 

Semelhante a Seminário de filosofia do direto (20)

perspectivas epidemiologicas tradicionais
perspectivas epidemiologicas tradicionaisperspectivas epidemiologicas tradicionais
perspectivas epidemiologicas tradicionais
 
METODOLOGIA CIENTÍFICA 2014.pdf
METODOLOGIA CIENTÍFICA 2014.pdfMETODOLOGIA CIENTÍFICA 2014.pdf
METODOLOGIA CIENTÍFICA 2014.pdf
 
TEORIAS DO CONHECIMENTO.pdf
TEORIAS DO CONHECIMENTO.pdfTEORIAS DO CONHECIMENTO.pdf
TEORIAS DO CONHECIMENTO.pdf
 
Estudo dirigido (3) de ética e filosofia na ci
Estudo dirigido (3) de ética e filosofia na ciEstudo dirigido (3) de ética e filosofia na ci
Estudo dirigido (3) de ética e filosofia na ci
 
Recionalismo e empirismo
Recionalismo e empirismoRecionalismo e empirismo
Recionalismo e empirismo
 
Racionalismo brenda e júlia 22 mp
Racionalismo brenda e júlia 22 mpRacionalismo brenda e júlia 22 mp
Racionalismo brenda e júlia 22 mp
 
Racionalismo e Empirismo
Racionalismo e EmpirismoRacionalismo e Empirismo
Racionalismo e Empirismo
 
Apostila do projeto integrador i
Apostila do projeto integrador iApostila do projeto integrador i
Apostila do projeto integrador i
 
A Filosofia de Immanuel Kant.pdfaaaaaaaa
A Filosofia de Immanuel Kant.pdfaaaaaaaaA Filosofia de Immanuel Kant.pdfaaaaaaaa
A Filosofia de Immanuel Kant.pdfaaaaaaaa
 
Johannes Hessen 06-06.pptx
Johannes Hessen  06-06.pptxJohannes Hessen  06-06.pptx
Johannes Hessen 06-06.pptx
 
Kant e a Ética do Dever
Kant e a Ética do DeverKant e a Ética do Dever
Kant e a Ética do Dever
 
Teoria do conhecimento da aula filosófica
Teoria do conhecimento da aula filosóficaTeoria do conhecimento da aula filosófica
Teoria do conhecimento da aula filosófica
 
Racionalismo ana caroline 24 tp
Racionalismo ana caroline 24 tpRacionalismo ana caroline 24 tp
Racionalismo ana caroline 24 tp
 
Teorias do conhecimento
Teorias do conhecimentoTeorias do conhecimento
Teorias do conhecimento
 
Descartes - Trab Grupo V
Descartes - Trab Grupo VDescartes - Trab Grupo V
Descartes - Trab Grupo V
 
3ano 2bi filosofia_matéria
3ano 2bi filosofia_matéria3ano 2bi filosofia_matéria
3ano 2bi filosofia_matéria
 
Introdução à fenomenologia prof. felipe pinho
Introdução à fenomenologia prof. felipe pinhoIntrodução à fenomenologia prof. felipe pinho
Introdução à fenomenologia prof. felipe pinho
 
Introdução à fenomenologia
Introdução à fenomenologiaIntrodução à fenomenologia
Introdução à fenomenologia
 
O que é conhecimento
O que é conhecimentoO que é conhecimento
O que é conhecimento
 
Trabalho de filosofia leonardo 21 mp
Trabalho de filosofia leonardo 21 mpTrabalho de filosofia leonardo 21 mp
Trabalho de filosofia leonardo 21 mp
 

Mais de Junior Ozono

A LIBERDADE DE EXPRESSÃO NA INTERNET: O EXERCÍCIO DESSE DIREITO FUNDAMENTAL F...
A LIBERDADE DE EXPRESSÃO NA INTERNET: O EXERCÍCIO DESSE DIREITO FUNDAMENTAL F...A LIBERDADE DE EXPRESSÃO NA INTERNET: O EXERCÍCIO DESSE DIREITO FUNDAMENTAL F...
A LIBERDADE DE EXPRESSÃO NA INTERNET: O EXERCÍCIO DESSE DIREITO FUNDAMENTAL F...
Junior Ozono
 
Intervenção de Terceiros e Assistência
Intervenção de Terceiros e AssistênciaIntervenção de Terceiros e Assistência
Intervenção de Terceiros e Assistência
Junior Ozono
 
Intervenção de Terceiros
Intervenção de TerceirosIntervenção de Terceiros
Intervenção de Terceiros
Junior Ozono
 
Responsabilidade Civil Extracontratual
Responsabilidade Civil ExtracontratualResponsabilidade Civil Extracontratual
Responsabilidade Civil Extracontratual
Junior Ozono
 
Litisconsórcio
LitisconsórcioLitisconsórcio
Litisconsórcio
Junior Ozono
 
Danos Ambientais e Nucleares, Danos aos Direitos Autorais, Responsabilidade C...
Danos Ambientais e Nucleares, Danos aos Direitos Autorais, Responsabilidade C...Danos Ambientais e Nucleares, Danos aos Direitos Autorais, Responsabilidade C...
Danos Ambientais e Nucleares, Danos aos Direitos Autorais, Responsabilidade C...
Junior Ozono
 
Das Nulidades Processuais
Das Nulidades ProcessuaisDas Nulidades Processuais
Das Nulidades Processuais
Junior Ozono
 
Dos Atos Processuais
Dos Atos ProcessuaisDos Atos Processuais
Dos Atos Processuais
Junior Ozono
 
Elementares e Circunstâncias em Aplicação da Pena
Elementares e Circunstâncias em Aplicação da PenaElementares e Circunstâncias em Aplicação da Pena
Elementares e Circunstâncias em Aplicação da Pena
Junior Ozono
 
Responsabilidade Civil Extracontratual
Responsabilidade Civil ExtracontratualResponsabilidade Civil Extracontratual
Responsabilidade Civil Extracontratual
Junior Ozono
 
Eficácia das Normas Constitucionais
Eficácia das Normas ConstitucionaisEficácia das Normas Constitucionais
Eficácia das Normas Constitucionais
Junior Ozono
 
Contratos Administrativos
Contratos AdministrativosContratos Administrativos
Contratos Administrativos
Junior Ozono
 
Das Obrigações Divisíveis e Indivisíveis
Das Obrigações Divisíveis e IndivisíveisDas Obrigações Divisíveis e Indivisíveis
Das Obrigações Divisíveis e Indivisíveis
Junior Ozono
 
Noções Gerais de Direito Administrativo
Noções Gerais de Direito AdministrativoNoções Gerais de Direito Administrativo
Noções Gerais de Direito Administrativo
Junior Ozono
 
A introjeção do racismo e a não identidade étnica e racial do negro brasileiro
A introjeção do racismo e a não identidade étnica e racial do negro brasileiroA introjeção do racismo e a não identidade étnica e racial do negro brasileiro
A introjeção do racismo e a não identidade étnica e racial do negro brasileiro
Junior Ozono
 
Relações Étnico Raciais
Relações Étnico RaciaisRelações Étnico Raciais
Relações Étnico Raciais
Junior Ozono
 
A questão de Raça e Etnia
A questão de Raça e EtniaA questão de Raça e Etnia
A questão de Raça e Etnia
Junior Ozono
 
Nota Promissória
Nota PromissóriaNota Promissória
Nota Promissória
Junior Ozono
 
Abuso de Direito
Abuso de DireitoAbuso de Direito
Abuso de Direito
Junior Ozono
 
Hermenêutica Constitucional
Hermenêutica ConstitucionalHermenêutica Constitucional
Hermenêutica Constitucional
Junior Ozono
 

Mais de Junior Ozono (20)

A LIBERDADE DE EXPRESSÃO NA INTERNET: O EXERCÍCIO DESSE DIREITO FUNDAMENTAL F...
A LIBERDADE DE EXPRESSÃO NA INTERNET: O EXERCÍCIO DESSE DIREITO FUNDAMENTAL F...A LIBERDADE DE EXPRESSÃO NA INTERNET: O EXERCÍCIO DESSE DIREITO FUNDAMENTAL F...
A LIBERDADE DE EXPRESSÃO NA INTERNET: O EXERCÍCIO DESSE DIREITO FUNDAMENTAL F...
 
Intervenção de Terceiros e Assistência
Intervenção de Terceiros e AssistênciaIntervenção de Terceiros e Assistência
Intervenção de Terceiros e Assistência
 
Intervenção de Terceiros
Intervenção de TerceirosIntervenção de Terceiros
Intervenção de Terceiros
 
Responsabilidade Civil Extracontratual
Responsabilidade Civil ExtracontratualResponsabilidade Civil Extracontratual
Responsabilidade Civil Extracontratual
 
Litisconsórcio
LitisconsórcioLitisconsórcio
Litisconsórcio
 
Danos Ambientais e Nucleares, Danos aos Direitos Autorais, Responsabilidade C...
Danos Ambientais e Nucleares, Danos aos Direitos Autorais, Responsabilidade C...Danos Ambientais e Nucleares, Danos aos Direitos Autorais, Responsabilidade C...
Danos Ambientais e Nucleares, Danos aos Direitos Autorais, Responsabilidade C...
 
Das Nulidades Processuais
Das Nulidades ProcessuaisDas Nulidades Processuais
Das Nulidades Processuais
 
Dos Atos Processuais
Dos Atos ProcessuaisDos Atos Processuais
Dos Atos Processuais
 
Elementares e Circunstâncias em Aplicação da Pena
Elementares e Circunstâncias em Aplicação da PenaElementares e Circunstâncias em Aplicação da Pena
Elementares e Circunstâncias em Aplicação da Pena
 
Responsabilidade Civil Extracontratual
Responsabilidade Civil ExtracontratualResponsabilidade Civil Extracontratual
Responsabilidade Civil Extracontratual
 
Eficácia das Normas Constitucionais
Eficácia das Normas ConstitucionaisEficácia das Normas Constitucionais
Eficácia das Normas Constitucionais
 
Contratos Administrativos
Contratos AdministrativosContratos Administrativos
Contratos Administrativos
 
Das Obrigações Divisíveis e Indivisíveis
Das Obrigações Divisíveis e IndivisíveisDas Obrigações Divisíveis e Indivisíveis
Das Obrigações Divisíveis e Indivisíveis
 
Noções Gerais de Direito Administrativo
Noções Gerais de Direito AdministrativoNoções Gerais de Direito Administrativo
Noções Gerais de Direito Administrativo
 
A introjeção do racismo e a não identidade étnica e racial do negro brasileiro
A introjeção do racismo e a não identidade étnica e racial do negro brasileiroA introjeção do racismo e a não identidade étnica e racial do negro brasileiro
A introjeção do racismo e a não identidade étnica e racial do negro brasileiro
 
Relações Étnico Raciais
Relações Étnico RaciaisRelações Étnico Raciais
Relações Étnico Raciais
 
A questão de Raça e Etnia
A questão de Raça e EtniaA questão de Raça e Etnia
A questão de Raça e Etnia
 
Nota Promissória
Nota PromissóriaNota Promissória
Nota Promissória
 
Abuso de Direito
Abuso de DireitoAbuso de Direito
Abuso de Direito
 
Hermenêutica Constitucional
Hermenêutica ConstitucionalHermenêutica Constitucional
Hermenêutica Constitucional
 

Seminário de filosofia do direto

  • 1. Seminário de Filosofia do Direto Teoria do Conhecimento São José dos Campos Abril de 2013 1
  • 2. Teoria do Conhecimento • Turma T-U 1° Semestre: – Ana Paula de Almeida Oliveira RA B830IE-1 – Caio Alexandre Toledo de Faria RA B650BC-6 – Junior Campos Ozono RA B7050E-0 – Kellita Leal da Silva RA B78882-8 – Laisla Rogéria Monteiro RA B67573-0 – Márcio Costa Ruzon Xavier RA B66EAD-5 – Marília Gabriela Mendes de Faria RA B726EA-8 – Romildo Fontoura Louzada RA B43BEI-0 2
  • 3. Teoria do Conhecimento 3 • Assuntos do seminário: – Conceitos; – Empirismo; – Racionalismo; – Criticismo; – Realismo; – Idealismo; – Dogmatismo; – Ceticismo; – Conclusão; – Referências.
  • 4. Teoria do Conhecimento 4 • Conceitos: – Conhecimento: • Ato ou efeito de conhecer. Ex: Eu te conheço! • Ideia, noção de alguma coisa. Ex: Conhecimento das leis; • Informação. Ex: Conhecimento de um fato. – Teoria do Conhecimento: • Epistemologia (episteme, ciência + logos, estudo). • Se interessa pela investigação da natureza, origens e veracidade do conhecimento.
  • 5. Teoria do Conhecimento • Estruturação da Teoria do Conhecimento segundo René Descartes (La Haye, 1596 – Estocolmo, 1650): – #1 – Nunca aceitar como verdade senão aquilo que vejo clara e distintivamente como tal; – #2 – Decompor cada problema em suas partes mínimas; – #3 – Ir do mais compreensível ao mais complexo; – #4 – Revisar completamente o processo para assegurar-se de que não ocorreu nenhuma omissão. 5Penso, logo existo.ʻʻ ʼʼ - Descartes
  • 6. Teoria do Conhecimento • Empirismo: – John Locke (Wrington, 1632 – Harlow 1704). – Oposição ao Inatismo e a Metafísica; – A Tabula Rasa .ʻʻ ʼʼ – Todo conhecimento é baseado na experiência. – A experiência sensorial é a origem única do conhecimento. • Existem três linhas (classes) de Empirismo: – Integral; – Moderado e – Científico. 6
  • 7. Teoria do Conhecimento • Empirismo Integral: – John Stuart Mill (Londres, 1806 – Avinhão 1873). – Reduz todos os conhecimentos àquilo que é produto de contato direto e imediato com a experiência. 7
  • 8. Teoria do Conhecimento • Empirismo Moderado: – Francis Bacon (Londres, 1561 – Londres 1626). – Thomas Hobbes (Malmesbury, 1588 – Hardwick Hall 1679). – John Locke (Wrington, 1632 – Harlow 1704). – Explica que a origem temporal dos conhecimentos parte da experiência, mas não reduz a ela a validez do conhecimento. – Conhecimento pré-existente. 8
  • 9. Teoria do Conhecimento • Empirismo Científico: – É válido o conhecimento oriundo da experiência, verificado experimentalmente. – Atribui ao juízo analítico significações formais enquadradas no domínio das lógicas. 9Juízo analítico: Valor que se atribui a algo após uma profunda análise.
  • 10. Teoria do Conhecimento • Racionalismo: – René Descartes (La Haye, 1596 – Estocolmo, 1650). – Atribui grande valor à matemática como instrumento de compreensão da realidade. – Afirma o papel de mais importância da razão no processo cognoscitivo (habilidade de aprender). • Ideias racionalistas: – Factícias: Provenientes da nossa imaginação. – Adventícias: Nos chegam a partir dos sentidos. – Inatas: Subsistem em algum lugar da nossa mente, e somos nós que temos a liberdade de as pensar ou não. 10 “Nunca devemos nos deixar persuadir senão pela evidenciada razão.“ - Descartes
  • 11. Teoria do Conhecimento • Racionalismo: – A razão opera de duas formas: • Intuição: – Ato puro e atento da inteligência que apreende direta e imediatamente noções tão simples que acerca da sua validade não pode restar dúvida. • Dedução: – Intuição das ideias simples e das relações existentes entre elas das quais conclui outras ideias e relações como consequência lógica das anteriores. 11
  • 12. Teoria do Conhecimento • Criticismo: – Imannuel Kant (Konigsberg, 1724 – Konigsberg, 1903). – Filósofo alemão dos tempos modernos. – Principal obra: Crítica da Razão Pura, 1781 1ª Ed, 1787 2ª Ed. • Três questões fundamentais da Filosofia: O que podemos saber? O que devemos fazer? O que nos é lícito esperar? • Duas formas de saber: – O conhecimento empírico: • Posteriori - Posterior a experiência. – O conhecimento puro: • Priori – Anterior a experiência. 12
  • 13. Teoria do Conhecimento • Realismo: – George Hegel (Stuttgart, 1770 – Berlim, 1831). – Independência antológica (memorável) da realidade, o sujeito em função do objeto. – Reconhecer uma realidade exterior às mentes humanas que são gerada pela ideia absoluta. • É subdividido em três espécies: – Ingênuo; – Tradicional e – Crítico. 13
  • 14. Teoria do Conhecimento • Realismo Ingênuo: – Aquele em que o homem aceita a identidade de seu conhecimento com as coisas que sua mente menciona. – Não há formulação qualquer de questionamento a respeito de tal coisa. 14
  • 15. Teoria do Conhecimento • Realismo Tradicional: – Há uma indagação a respeito dos fundamentos. – Há uma procura em demonstrar se as teses são verdadeiras. – Segue o raciocínio de Aristóteles. O que está além de nossa experiência sensível (dos sentidos) não pode ser nada para nós. 15
  • 16. Teoria do Conhecimento • Realismo Científico: – Conhecer é sempre conhecer algo posto fora de nós (relação sujeito-objeto). – Possibilidade de a realidade não ser tal qual como nos aparece devido a influência do sujeito. 16
  • 17. Teoria do Conhecimento • Idealismo: – Surgiu na Grécia com Platão (Atenas, 428 a.C. – Atenas 348 a.C.). – Doutrina de pensamento que reduz o conhecimento. – Reduz o real ao ideal, resolvendo o ser em ideia. – Principais representantes: • David Hume (Edimburgo, 1711 – Edimburgo, 1776). • George Berkeley (Condado de Kilkenny, 1685 – Oxford, 1753). – Na atitude psicológica ser é ser percebido. – Na atitude lógica ser é ser pensado. 17As ideias são o sol que ilumina e torna visíveis as coisas.ʻʻ ʼʼ Platão.
  • 18. Teoria do Conhecimento • Dogmatismo: – Tendência de um indivíduo de afirmar ou crer em algo como verdadeiro e indiscutível. – Total e parcial. – Teórico e ético. 18
  • 19. Teoria do Conhecimento • Ceticismo: – Conceito. – Principais correntes: • Filosófica; • Científica e • Pseudo – Ceticismo. – Objetivo. – Aplicação no Direito (Constituição Federal Art. 5° § 57°). 19
  • 20. Teoria do Conhecimento • Conclusão: – A Teoria do Conhecimento não é única, e sim oriunda de várias correntes desenvolvidas ao longo dos anos pelos filósofos desde a Grécia Antiga. – Obteve representação na Idade Moderna acompanhando a evolução da ciência e o desenvolvimento da sociedade. 20
  • 21. Teoria do Conhecimento • Referências: – CHALITA, G. – Vivendo a filosofia. 3ª. ed. São Paulo: Ed. Ática: 2007. – CHAUI, M. – Convite à filosofia. 13ª. ed. São Paulo: Ed. Ática: 2008. – REALE, M. – Introdução à filosofia. 4ª ed. São Paulo: Ed. Saraiva: 2002. – Marcelo Truzzi. Zetetic School Journal. Ed. 13/ 14, 1987. 21