SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 22
Revolução de 30
Módulo 22
►Os efeitos da crise de 29
A crise mundial que começou
nos EUA atingiu o Brasil na
economia e na política.
► Efeitos econômicos
► Negativos
► Queda do preço do café
► Baixa nas exportações
► Falência de cafeicultores
► O governo comprou café e

queimou para

manter o preço
► Positivo
► Investimento dos cafeicultores falidos no
setor industrial, alavancando a indústria
brasileira.
► Efeitos

políticos
► Rompimento da política do café-com-leite
► Eleição de Getúlio Vargas
► Revolução de 30
► “Façamos a revolução antes que o povo a
faça.”
► (Antônio Carlos de Andrada, governador
mineiro e líder do PRM)
REVOLUÇÃO DE 30
► Os

últimos anos do governo de Washington
Luís, paulista e cafeicultor, foram marcados
por uma acirrada disputa eleitoral. Ele apóia
então seu conterrâneo Julio Prestes como
sucessor dando ênfase a “política do cafépuro”.
► Os políticos mineiros apóiam então o gaúcho
Getúlio Vargas, da Aliança Liberal, que passa
a ter a preferência do eleitorado.
► As

eleições, fraudadas, deram o
resultado do pleito favorável a Júlio
Prestes.
► O assassinato de João
Pessoa, candidato a vice pela Aliança
Liberal, serve de pretexto para
precipitar o confronto.
► O movimento de derrubada de
Washington Luís e impedimento da
posse de Júlio Prestes dá início a
"Revolução" de 1930.
► Getúlio Vargas assumiu como
presidente provisório
Revolução?
► Será

mesmo a Revolução de 30
“revolucionária”?

► De

modo geral, o acontecimento se
assemelha mais a um Golpe de Estado.
Mudanças na sociedade brasileira
após a “revolução” de 30
► Autoridade

do Estado foi ampliada
► Governo passou a intervir fortemente na
economia
► A cafeicultura foi diminuindo a importância
e a industrialização crescendo
► A vida urbana se tornou mais destacada
► Preocupação do Estado em criar leis
trabalhistas e receber apoio do proletariado.
Governo Provisório de Vargas
(1930-34)
► Decretos-lei.

► Nomeação

de interventores.
► Atrelamento de sindicatos ao governo.
► Criação do Ministério do
Trabalho, Indústria e Comércio - a
cargo de Lindolfo Collor, avô de
Fernando Collor
► Criação de leis trabalhistas: 8hs
diárias, salário
mínimo, aposentadoria, férias, estabili
dade...
“Revolução” Constitucionalista de 32
► Revolução
►A

Constitucionalista (SP – 1932):

Revolução Constitucionalista de 1932 ou
Revolução de 32 , foi o movimento armado
ocorrido no Brasil entre Julho e Outubro de
1932 visando à derrubada do governo
provisório de Getúlio Vargas e à instituição
de um regime constitucional após a
supressão da Constituição de 1891 pela
Revolução de 1930.
Foi a primeira grande
revolta contra o
governo de Getúlio
Vargas, e o último
grande conflito armado
corrido no Brasil. No
total foram 85 dias de
combates, com saldo
oficial de 934
mortos, embora
estimativas não oficiais
reportem até 2.200
mortos.

►
► Causas

 Oligarquia paulista insatisfeita com exclusão do
poder.
 Classe média urbana insatisfeita com
autoritarismo varguista.
► Símbolo

da luta: MMDC (sigla retirada de
estudantes mortos em manifestações, cujos
sobrenomes eram Martins, Miragaia, Dráusio
e Camargo).
► Objetivo: Elaboração de uma constituição.
► Resultado: Derrota dos paulistas e vitória
militar de Vargas, com convocação de
eleições para a Assembléia nacional
constituinte em 1933.
Soldados
paulistas no
Túnel da
Mantiqueira
Período Constitucional
1934-1937
►A constituição de 1934:
 Voto secreto, obrigatório, direto.
 Voto feminino (excluindo-se analfabetos).
 Justiça eleitoral.
 Confirmação de leis trabalhistas.
 Mandato presidencial de 4 anos.
 1º presidente eleito indiretamente:
Getúlio Vargas.
 Intervenção do Estado na exploração de
minérios.
Período Constitucional
1934-1937
Formação de 2 correntes políticas
antagônicas influenciadas pela conjuntura
internacional.
► Integralismo
►

 Grupo fascista.
 Plínio Salgado (líder).
Condenavam o capitalismo financeiro
internacional (associado aos judeus) mas
não a propriedade privada.
 Totalitarismo, unipartidarismo e Estado centralizado forte.
 Lema: “Deus, Pátria e Família”.
 Saudação: ANAUÊ
► ANL

(Aliança Nacional Libertadora):

 Aliança de esquerda reunindo
comunistas, socialistas, democratas e
simpatizantes de esquerda em geral.
 Luís Carlos Prestes (líder).
 Defendiam o não pagamento da dívida
externa, reforma agrária e respeito às
liberdades individuais (direito de
greve, imprensa livre...), nacionalização
de empresas estrangeiras e
governo popular;
► Getúlio coloca a ANL
na ilegalidade em (Jul/1935).
► Nov/1935

-

Intentona
Comunista:

tentativa de
golpe por
membros da ANL.
Mal
organizada, fraca
ssou
rapidamente.
Seus líderes
(incluindo
Prestes) foram
Plano Cohen – O Golpe do
Governo
► Plano

Cohen foi um documento escrito
pelo capitão Olímpio Mourão Filho - na
época membro do Serviço Secreto
integralista -, a pedido do líder Plínio
Salgado, com o intento de
simular, para efeitos de estudo, uma
revolução comunista no Brasil.
► O Congresso é fechado e as eleições
suspensas.
Revolução de 30 e era vargas

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

O brasil após 1945 redemocratização
O brasil após 1945   redemocratizaçãoO brasil após 1945   redemocratização
O brasil após 1945 redemocratização
valdeck1
 

Mais procurados (20)

República da espada
República da espadaRepública da espada
República da espada
 
SEGUNDA GUERRA MUNDIAL
SEGUNDA GUERRA MUNDIALSEGUNDA GUERRA MUNDIAL
SEGUNDA GUERRA MUNDIAL
 
História Geral: la belle époque e neocolonialismo
História Geral: la belle époque e neocolonialismoHistória Geral: la belle époque e neocolonialismo
História Geral: la belle époque e neocolonialismo
 
Era vargas
Era vargasEra vargas
Era vargas
 
O governo João Goulart (1961-1964)
O governo João Goulart (1961-1964)O governo João Goulart (1961-1964)
O governo João Goulart (1961-1964)
 
O brasil após 1945 redemocratização
O brasil após 1945   redemocratizaçãoO brasil após 1945   redemocratização
O brasil após 1945 redemocratização
 
3º ano Segunda Guerra Mundial (1939 – 1945)
3º ano   Segunda Guerra Mundial (1939 – 1945)3º ano   Segunda Guerra Mundial (1939 – 1945)
3º ano Segunda Guerra Mundial (1939 – 1945)
 
Slide educação da ditadura militar
Slide educação da ditadura militarSlide educação da ditadura militar
Slide educação da ditadura militar
 
Era vargas
Era vargasEra vargas
Era vargas
 
República velha
República velhaRepública velha
República velha
 
Regimes totalitários
Regimes totalitáriosRegimes totalitários
Regimes totalitários
 
Era Vargas 1930 - 1945
Era Vargas 1930 - 1945Era Vargas 1930 - 1945
Era Vargas 1930 - 1945
 
3º ano - Era Vargas 1930-1945
3º ano  - Era Vargas 1930-19453º ano  - Era Vargas 1930-1945
3º ano - Era Vargas 1930-1945
 
Revoltas na República Velha
Revoltas na República VelhaRevoltas na República Velha
Revoltas na República Velha
 
Totalitarismo europeu.
Totalitarismo europeu.Totalitarismo europeu.
Totalitarismo europeu.
 
Revolucao russa
Revolucao russaRevolucao russa
Revolucao russa
 
PLANO DE AULA – A CRISE NA REPÚBLICA VELHA: O TENENTISMO BRASILEIRO E A COLUN...
PLANO DE AULA – A CRISE NA REPÚBLICA VELHA: O TENENTISMO BRASILEIRO E A COLUN...PLANO DE AULA – A CRISE NA REPÚBLICA VELHA: O TENENTISMO BRASILEIRO E A COLUN...
PLANO DE AULA – A CRISE NA REPÚBLICA VELHA: O TENENTISMO BRASILEIRO E A COLUN...
 
República velha
República velhaRepública velha
República velha
 
Surgimento e Expansão do Fascismo
Surgimento e Expansão do FascismoSurgimento e Expansão do Fascismo
Surgimento e Expansão do Fascismo
 
3º ano era vargas
3º ano   era vargas3º ano   era vargas
3º ano era vargas
 

Destaque

Revolução de 1930 slide
Revolução de 1930 slideRevolução de 1930 slide
Revolução de 1930 slide
Isabel Aguiar
 
Falácias na interpretação de dados históricos e sociais cirineu
Falácias na interpretação de dados históricos e sociais cirineuFalácias na interpretação de dados históricos e sociais cirineu
Falácias na interpretação de dados históricos e sociais cirineu
CIRINEU COSTA
 
A sete maravilhas do mundo antigo
A sete maravilhas do mundo antigoA sete maravilhas do mundo antigo
A sete maravilhas do mundo antigo
Emanuel Leite
 
A era vargas 1930
A era vargas 1930A era vargas 1930
A era vargas 1930
Davi Araujo
 
Governo constitucional (slides) (1)
Governo constitucional (slides) (1)Governo constitucional (slides) (1)
Governo constitucional (slides) (1)
Beto Pi
 
Gabarito 3ª série - era vargas (1930-1945)
Gabarito   3ª série - era vargas  (1930-1945)Gabarito   3ª série - era vargas  (1930-1945)
Gabarito 3ª série - era vargas (1930-1945)
Jorge Marcos Oliveira
 
Governo constitucional e estado novo
Governo constitucional e estado novoGoverno constitucional e estado novo
Governo constitucional e estado novo
Dilermando12
 
História dos annales trajetória
História dos annales   trajetóriaHistória dos annales   trajetória
História dos annales trajetória
Helio Smoly
 
Indios do brasil
Indios do brasilIndios do brasil
Indios do brasil
nefthales
 
Aula do estagiario Eduardo
Aula do estagiario EduardoAula do estagiario Eduardo
Aula do estagiario Eduardo
Zeze Silva
 

Destaque (20)

Revolução de 1930 slide
Revolução de 1930 slideRevolução de 1930 slide
Revolução de 1930 slide
 
Revolução de 1930
Revolução de 1930Revolução de 1930
Revolução de 1930
 
Slides de Aula sobre a Revolução de 30
Slides de Aula sobre a Revolução de 30Slides de Aula sobre a Revolução de 30
Slides de Aula sobre a Revolução de 30
 
A Era Vargas (1930-1945). Prof. Medeiros
A Era Vargas (1930-1945). Prof. MedeirosA Era Vargas (1930-1945). Prof. Medeiros
A Era Vargas (1930-1945). Prof. Medeiros
 
Imperialismo
ImperialismoImperialismo
Imperialismo
 
A Civilização Feudal
A Civilização Feudal A Civilização Feudal
A Civilização Feudal
 
Era vargas.
Era vargas.Era vargas.
Era vargas.
 
Novo
NovoNovo
Novo
 
Falácias na interpretação de dados históricos e sociais cirineu
Falácias na interpretação de dados históricos e sociais cirineuFalácias na interpretação de dados históricos e sociais cirineu
Falácias na interpretação de dados históricos e sociais cirineu
 
A sete maravilhas do mundo antigo
A sete maravilhas do mundo antigoA sete maravilhas do mundo antigo
A sete maravilhas do mundo antigo
 
A era vargas 1930
A era vargas 1930A era vargas 1930
A era vargas 1930
 
Pre historia
Pre historiaPre historia
Pre historia
 
Governo constitucional (slides) (1)
Governo constitucional (slides) (1)Governo constitucional (slides) (1)
Governo constitucional (slides) (1)
 
9 ano imperialismo_ká
9 ano imperialismo_ká9 ano imperialismo_ká
9 ano imperialismo_ká
 
Gabarito 3ª série - era vargas (1930-1945)
Gabarito   3ª série - era vargas  (1930-1945)Gabarito   3ª série - era vargas  (1930-1945)
Gabarito 3ª série - era vargas (1930-1945)
 
Governo constitucional e estado novo
Governo constitucional e estado novoGoverno constitucional e estado novo
Governo constitucional e estado novo
 
História dos annales trajetória
História dos annales   trajetóriaHistória dos annales   trajetória
História dos annales trajetória
 
Indios do brasil
Indios do brasilIndios do brasil
Indios do brasil
 
Era vargas
Era vargasEra vargas
Era vargas
 
Aula do estagiario Eduardo
Aula do estagiario EduardoAula do estagiario Eduardo
Aula do estagiario Eduardo
 

Semelhante a Revolução de 30 e era vargas

Semelhante a Revolução de 30 e era vargas (20)

aula-revoluode1930-140222094305-phpapp01.pptx
aula-revoluode1930-140222094305-phpapp01.pptxaula-revoluode1930-140222094305-phpapp01.pptx
aula-revoluode1930-140222094305-phpapp01.pptx
 
Era vargas1
Era vargas1Era vargas1
Era vargas1
 
Era vargas1
Era vargas1Era vargas1
Era vargas1
 
REVOLUÇÃO DE 1930 E ERA VARGAS UM PASSEIO PELA A HISTÓRIA.pptx
REVOLUÇÃO DE 1930  E ERA VARGAS UM PASSEIO PELA A HISTÓRIA.pptxREVOLUÇÃO DE 1930  E ERA VARGAS UM PASSEIO PELA A HISTÓRIA.pptx
REVOLUÇÃO DE 1930 E ERA VARGAS UM PASSEIO PELA A HISTÓRIA.pptx
 
Era Vargas e o Período Populista
Era Vargas e o Período PopulistaEra Vargas e o Período Populista
Era Vargas e o Período Populista
 
Era Vargas
Era VargasEra Vargas
Era Vargas
 
Era Vargas
Era VargasEra Vargas
Era Vargas
 
A era vargas
A era vargasA era vargas
A era vargas
 
A era vargas (1930 1945)-2
A era vargas (1930 1945)-2A era vargas (1930 1945)-2
A era vargas (1930 1945)-2
 
Era vargas
Era vargasEra vargas
Era vargas
 
A era vargas boa (1)
A era vargas boa (1)A era vargas boa (1)
A era vargas boa (1)
 
Era Vargas
Era VargasEra Vargas
Era Vargas
 
A era vargas
A era vargasA era vargas
A era vargas
 
Era vargas governo provisório
Era vargas   governo provisórioEra vargas   governo provisório
Era vargas governo provisório
 
3 12-eravargas
3 12-eravargas3 12-eravargas
3 12-eravargas
 
Era Vargas
Era VargasEra Vargas
Era Vargas
 
www.CentroApoio.com -História - A Era Vargas - Parte 1 - Vídeo Aulas
www.CentroApoio.com -História - A Era Vargas - Parte 1 - Vídeo Aulaswww.CentroApoio.com -História - A Era Vargas - Parte 1 - Vídeo Aulas
www.CentroApoio.com -História - A Era Vargas - Parte 1 - Vídeo Aulas
 
Getulio Vargas
Getulio VargasGetulio Vargas
Getulio Vargas
 
Aulaeravargas
AulaeravargasAulaeravargas
Aulaeravargas
 
9° Ano - A era Vargas.ppt
9° Ano - A era Vargas.ppt9° Ano - A era Vargas.ppt
9° Ano - A era Vargas.ppt
 

Mais de Fernando Sergio Leão Castilho

Mais de Fernando Sergio Leão Castilho (20)

Totalitarismo
TotalitarismoTotalitarismo
Totalitarismo
 
Primeira guerra mundial
Primeira guerra mundialPrimeira guerra mundial
Primeira guerra mundial
 
Atualidades crise europeia e neofascismo
Atualidades   crise europeia e neofascismoAtualidades   crise europeia e neofascismo
Atualidades crise europeia e neofascismo
 
Módulo 10 - Imperialismo e Neocolonialismo
Módulo 10 - Imperialismo e NeocolonialismoMódulo 10 - Imperialismo e Neocolonialismo
Módulo 10 - Imperialismo e Neocolonialismo
 
Colonização brasileira 'revisão 2014
Colonização brasileira 'revisão 2014Colonização brasileira 'revisão 2014
Colonização brasileira 'revisão 2014
 
Idade média ´revisão
Idade média ´revisãoIdade média ´revisão
Idade média ´revisão
 
Roma ´revisão
Roma ´revisãoRoma ´revisão
Roma ´revisão
 
Grécia ´revisão
Grécia ´revisãoGrécia ´revisão
Grécia ´revisão
 
Processo de independência do brasil
Processo de independência do brasilProcesso de independência do brasil
Processo de independência do brasil
 
Recuperação semestral
Recuperação semestralRecuperação semestral
Recuperação semestral
 
Pré história 'revisão
Pré história 'revisãoPré história 'revisão
Pré história 'revisão
 
Revoluções liberais xix
Revoluções liberais xixRevoluções liberais xix
Revoluções liberais xix
 
Atualidades 2 oriente médio conflitos externos
Atualidades 2   oriente médio conflitos externosAtualidades 2   oriente médio conflitos externos
Atualidades 2 oriente médio conflitos externos
 
Descolonização afroasiática
Descolonização afroasiáticaDescolonização afroasiática
Descolonização afroasiática
 
Revolução chinesa
Revolução chinesaRevolução chinesa
Revolução chinesa
 
Leste europeu, CEI, Chechênia e Iugoslávia
Leste europeu, CEI, Chechênia e IugosláviaLeste europeu, CEI, Chechênia e Iugoslávia
Leste europeu, CEI, Chechênia e Iugoslávia
 
Leste europeu, CEI, Chechênia e Iugoslávia
Leste europeu, CEI, Chechênia e Iugoslávia Leste europeu, CEI, Chechênia e Iugoslávia
Leste europeu, CEI, Chechênia e Iugoslávia
 
Nova república
Nova repúblicaNova república
Nova república
 
Oriente médio i conflitos internos
Oriente médio i   conflitos internosOriente médio i   conflitos internos
Oriente médio i conflitos internos
 
Ditadura militar
Ditadura militarDitadura militar
Ditadura militar
 

Último

ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
azulassessoria9
 
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
LindinhaSilva1
 
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdfHistória concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
GisellySobral
 

Último (20)

UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfUFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
 
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
 
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigasPeça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
 
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptxSequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
 
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
 
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na ÁfricaPeriodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
 
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfSQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
 
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxSlides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
 
Testes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdfTestes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdf
 
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
 
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVASAPRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
 
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdfROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
 
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - materialFUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
 
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
 
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdfHistória concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
 
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxSlides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
 
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-criançasLivro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
 

Revolução de 30 e era vargas

  • 2. ►Os efeitos da crise de 29 A crise mundial que começou nos EUA atingiu o Brasil na economia e na política.
  • 3. ► Efeitos econômicos ► Negativos ► Queda do preço do café ► Baixa nas exportações ► Falência de cafeicultores ► O governo comprou café e queimou para manter o preço ► Positivo ► Investimento dos cafeicultores falidos no setor industrial, alavancando a indústria brasileira.
  • 4. ► Efeitos políticos ► Rompimento da política do café-com-leite ► Eleição de Getúlio Vargas ► Revolução de 30 ► “Façamos a revolução antes que o povo a faça.” ► (Antônio Carlos de Andrada, governador mineiro e líder do PRM)
  • 5. REVOLUÇÃO DE 30 ► Os últimos anos do governo de Washington Luís, paulista e cafeicultor, foram marcados por uma acirrada disputa eleitoral. Ele apóia então seu conterrâneo Julio Prestes como sucessor dando ênfase a “política do cafépuro”. ► Os políticos mineiros apóiam então o gaúcho Getúlio Vargas, da Aliança Liberal, que passa a ter a preferência do eleitorado.
  • 6. ► As eleições, fraudadas, deram o resultado do pleito favorável a Júlio Prestes. ► O assassinato de João Pessoa, candidato a vice pela Aliança Liberal, serve de pretexto para precipitar o confronto. ► O movimento de derrubada de Washington Luís e impedimento da posse de Júlio Prestes dá início a "Revolução" de 1930. ► Getúlio Vargas assumiu como presidente provisório
  • 7. Revolução? ► Será mesmo a Revolução de 30 “revolucionária”? ► De modo geral, o acontecimento se assemelha mais a um Golpe de Estado.
  • 8. Mudanças na sociedade brasileira após a “revolução” de 30 ► Autoridade do Estado foi ampliada ► Governo passou a intervir fortemente na economia ► A cafeicultura foi diminuindo a importância e a industrialização crescendo ► A vida urbana se tornou mais destacada ► Preocupação do Estado em criar leis trabalhistas e receber apoio do proletariado.
  • 9. Governo Provisório de Vargas (1930-34) ► Decretos-lei. ► Nomeação de interventores. ► Atrelamento de sindicatos ao governo. ► Criação do Ministério do Trabalho, Indústria e Comércio - a cargo de Lindolfo Collor, avô de Fernando Collor ► Criação de leis trabalhistas: 8hs diárias, salário mínimo, aposentadoria, férias, estabili dade...
  • 10. “Revolução” Constitucionalista de 32 ► Revolução ►A Constitucionalista (SP – 1932): Revolução Constitucionalista de 1932 ou Revolução de 32 , foi o movimento armado ocorrido no Brasil entre Julho e Outubro de 1932 visando à derrubada do governo provisório de Getúlio Vargas e à instituição de um regime constitucional após a supressão da Constituição de 1891 pela Revolução de 1930.
  • 11. Foi a primeira grande revolta contra o governo de Getúlio Vargas, e o último grande conflito armado corrido no Brasil. No total foram 85 dias de combates, com saldo oficial de 934 mortos, embora estimativas não oficiais reportem até 2.200 mortos. ►
  • 12. ► Causas  Oligarquia paulista insatisfeita com exclusão do poder.  Classe média urbana insatisfeita com autoritarismo varguista. ► Símbolo da luta: MMDC (sigla retirada de estudantes mortos em manifestações, cujos sobrenomes eram Martins, Miragaia, Dráusio e Camargo). ► Objetivo: Elaboração de uma constituição. ► Resultado: Derrota dos paulistas e vitória militar de Vargas, com convocação de eleições para a Assembléia nacional constituinte em 1933.
  • 14.
  • 15.
  • 16. Período Constitucional 1934-1937 ►A constituição de 1934:  Voto secreto, obrigatório, direto.  Voto feminino (excluindo-se analfabetos).  Justiça eleitoral.  Confirmação de leis trabalhistas.  Mandato presidencial de 4 anos.  1º presidente eleito indiretamente: Getúlio Vargas.  Intervenção do Estado na exploração de minérios.
  • 17. Período Constitucional 1934-1937 Formação de 2 correntes políticas antagônicas influenciadas pela conjuntura internacional. ► Integralismo ►  Grupo fascista.  Plínio Salgado (líder). Condenavam o capitalismo financeiro internacional (associado aos judeus) mas não a propriedade privada.  Totalitarismo, unipartidarismo e Estado centralizado forte.  Lema: “Deus, Pátria e Família”.  Saudação: ANAUÊ
  • 18.
  • 19. ► ANL (Aliança Nacional Libertadora):  Aliança de esquerda reunindo comunistas, socialistas, democratas e simpatizantes de esquerda em geral.  Luís Carlos Prestes (líder).  Defendiam o não pagamento da dívida externa, reforma agrária e respeito às liberdades individuais (direito de greve, imprensa livre...), nacionalização de empresas estrangeiras e governo popular; ► Getúlio coloca a ANL na ilegalidade em (Jul/1935).
  • 20. ► Nov/1935 - Intentona Comunista: tentativa de golpe por membros da ANL. Mal organizada, fraca ssou rapidamente. Seus líderes (incluindo Prestes) foram
  • 21. Plano Cohen – O Golpe do Governo ► Plano Cohen foi um documento escrito pelo capitão Olímpio Mourão Filho - na época membro do Serviço Secreto integralista -, a pedido do líder Plínio Salgado, com o intento de simular, para efeitos de estudo, uma revolução comunista no Brasil. ► O Congresso é fechado e as eleições suspensas.