SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 21
Baixar para ler offline
ERA VARGAS
(1930-1945)
IDINEI FRANCISCO PIRES DE CARVALHO FILHO
”
Assumo, provisoriamente, o
Governo da República, como
delegado da Revolução, em nome
do Exército, da Marinha e do Povo
LINHA DO TEMPO DA ERA VARGAS
REPÚBLICA VELHA
(1889 – 1930)
GOVERNO PROVISÓRIO
(1930 – 1934)
GOVERNO CONSTITUCIONAL
(1934 – 1937)
GOVERNO DITATORIAL
ESTADO NOVO
(1937 – 1945)
REPÚBLICA POPULISTA
(1945 – 1964)
REVOLUÇÃO DE 1930
PRINCIPAIS CAUSAS
• Os movimentos tenentistas, de
contestação à república oligárquica;
• As transformações socioeconômicas,
que originaram grupos de oposição ao
predomínio da oligarquia cafeeira;
• CRISE DE 1929
I. Superprodução de café
II. Recusa do Governo no auxílio dos
cafeicultores
III. Política de estabilização
• O rompimento da Política do Café-
com-leite.
• Nas eleições de 1930, SP e MG
romperam, devido a escolha do
presidente Washington Luís, que
indicou Júlio Prestes, também
paulista.
• O modelo fraudulento das eleições.
• Aliança Liberal
I. Aliança entre MG, RS, PA e oposições
II. Chapa Getúlio Vargas (RS) e João
Pessoa (PA)
“FAÇAMOS A
REVOLUÇÃO
ANTES QUE O
POVO A
FAÇA”
O
MOVIMENTO
• Derrota nas urnas
• Assassinato de João Pessoa (julho de 1930)
• 03 de outubro eclode a revolta em RS, no dia
seguinte no Nordeste, com tropas das milícias e
dos “coronéis”
• Adesão de várias tropas do Exército
• Fuga dos governadores
• Deposição de Washington Luís (24 de outubro)
pelo alto escalão das Forças Armadas
• Formação da Junta Pacificadora
• Poder de Getúlio
GOVERNO PROVISÓRIO (1930 – 1934)
ORGANIZAÇÃO POLITICA
• Lei Orgânica, que estabelecia plenos poderes a Vargas. Os órgão
legislativos foram extintos, até a elaboração de uma nova
constituição para o país. Desta forma, Vargas exerce o poder
executivo e o Legislativo;
• Nomeação de Interventores Federais
• Estado de Compromisso, Vargas como intermediador dos interesses
dos vários grupos que atuavam na esfera política. Atendimento dos
grandes cafeicultores pelo novo governo através do Conselho
Nacional do Café
• Criação de dois novos Ministérios: o do Trabalho, Indústria e
Comércio (que implantou uma ampla Legislação Trabalhista) e o da
Educação e Saúde
’
Política
Trabalhista
GOVERNO
PROVISÓRIO
• Lei dos Dois Terços, empresas de origem estrangeira
eram obrigadas a ter, pelo menos, dois terços de
trabalhadores brasileiros
• Lei da Sindicalização, delineamento da política
trabalhista de Vargas, rumo ao desenvolvimento da
indústria
• Anteprojeto da Lei do Salário Mínimo, implantada
apenas no Estado Novo
• Implementação do trabalho feminino regularizado,
assim como o trabalho de menores e o trabalho
noturno
• Instituição da Carteira de Trabalho, de valor idêntico ao
RG; jornada fixada em 8 horas, com descanso semanal
e férias anuais, já estabelecido em 1926, mas não
cumprido
Revolução
Contitucionalista
de São Paulo
(1932)
GOVERNO
PROVISÓRIO
• Demora a reconstitucionalizar o país
• A nomeação de um interventor pernambucano para o
governo do Estado (João Alberto).
• Tentativa da oligarquia cafeeira retomar o poder
político.
• Apoio das camadas médias urbanas
• Em maio de 1932 em uma manifestação contra
Getúlio resultou na morte de quatro
manifestantes: Martins, Miragaia, Dráusio e
Camargo.
• Iniciou-se a radicalização do movimento, sendo
que o MMDC passou a ser o símbolo deste
momento marcado pela luta armada.
• 9 de julho irrompe em São Paulo a
Revolução, com o apoio de RS, MG, PE, e
outros
• Ouro Para o Bem de São Paulo procura
levantar fundos para a revolta
• Vargas fecha as fronteiras de SP,
sufocando as comunicações e
bloqueando o abastecimento
• Três meses de luta armada em uma
pequena guerra de trincheiras
• Nomeação de Armando Oliveira como
interventor, civil e paulista
• Aceleração do processo de
redemocratização realizando eleições
para uma Assembleia Constituinte
GOVERNO CONSTITUCIONAL (1934-1937)
A ASSEMBLEIA CONSTITUINTE
• Inclusão de 40 deputados classistas, representantes dos sindicatos,
ao lado de 214 deputados estaduais eleitos pelo povo
• Assembleia foi transformada na primeira Câmara de Deputados com
poderes para eleger o presidente da República
• Getúlio Vargas foi eleito (para o quadriênio 1934-1938) de uma forma
indireta, conforme uma exceção prevista pela Constituição;
• Promulgação do Código de Minas e Águas, nacionalizando os
recursos minerais do país;
• Aumento do desemprego e redução dos salários, como
consequências da crise de 1929 que se estendeu pelos anos 1930,
provocando manifestações e greves do proletariado e das camadas
médias urbanas;
Constituição
de 1934
GOVERNO
CONSTITUCIONAL
• Existência de três poderes independentes entre si:
Executivo, Legislativo e Judiciário;
• Estabelecimento de eleições diretas para o Executivo e
Legislativo;
• As mulheres adquirem o direito ao voto;
• Legislação trabalhista e liberdade de organização
sindical;
• Estabelecimento de monopólio estatal sobre algumas
atividades industriais;
• Ensino Primário obrigatório e gratuito
• Restrição à imigração
• A Constituição de 1934 foi inspirada na Constituição de
Weimar preservando o liberalismo e mantendo o
domínio dos proprietários visto que a mesma não toca
no problema da terra.
Polarização
Ideológica
GOVERNO
CONSTITUCIONAL
• O Estado definira uma política
conservadora em relação aos operários
e às camadas rurais
• A tendência centralizadora se afirmara,
frente às radicalizações ideológicas
• Ação Integralista Brasileira (AIB),
liderada pelo jornalista Plínio Salgado.
Movimento de extrema direita,
anticomunista, que tinha como lema
"Deus, pátria, família”. Defendia a
implantação de um Estado totalitário e
corporativo.
• Os integralistas receberam apoio da alta
burguesia, do clero, da cúpula militar e
das camadas médias urbanas.
• Agravamento das condições de vida da classe
trabalhadora
• Aliança Nacional Libertadora (ANL). Luís
Carlos Prestes, filiado ao Partido Comunista
Brasileiro foi eleito presidente de honra.
• Reivindicava a suspensão do pagamento da
dívida externa, a nacionalização das empresas
estrangeiras e a realização da reforma agrária.
Colocava-se contra o totalitarismo e defendia a
democracia e um governo popular.
• A Lei de Segurança Nacional, recém-
decretada fecha a sede da ANL
• Conspiração da Intentona Comunista em
1935
• Início do Estado de Sítio em 25 de novembro
ESTADO NOVO (1937 – 1945)
O GOLPE
• Eleições se aproximando
• Várias candidaturas opostas ao governo de Vargas
• Candidatura de Plínio Salgado
• Plano Cohen
I. Tomada do poder pelos comunistas, destruindo jornais, igrejas e
massacres de civis
II. Algumas fontes indicam que foram os próprios integralistas que
forjaram o documento
• 10 de nobembro de 1937 fecham-se as portas do Senado e da
Câmara
• Constituição de 1937
• Pronunciamento de Getúlio à Nação
Constituição
de 1937
ESTADO
NOVO
• Entra em vigor a Constituição de 1937
I. Inspirada na Constituição da Polônia
II. Elementos da Carta del Lavoro e da Constituição Fascista
Italiana
III. Censura prévia à imprensa, cinema e rádio;
IV. Instituiu o estado de emergência e a pena de morte para
os crimes contra a ordem do Estado;
V. Fim do princípio de harmonia e independência entre os
3 poderes, sendo o Executivo considerado “órgão supremo
do Estado” e o presidente a “autoridade suprema” do país;
O “Putsch”
Integralista
ESTADO
NOVO
• A Constituição de 1937 eliminava a independência sindical
e extinguia os partidos políticos
• Com o Integralismo na ilegalidade, em maio de 1938 foi
preparado um golpe em conjunto com alas liberais
• O ataque ao Palácio Guanabara, onde residia Getúlio, foi
fracassado pela guarda
• Saída de Plínio Salgado do país, assim como Júlio de
Mesquita Filho e Armando Sales Oliveira
• Em março de 1940 o governo toma posse do jornal O
Estado de São Paulo, transformando seu opositor em
porta-voz do regime
O Brasil da
Segunda
Guerra
Mundial
ESTADO
NOVO
• Prisões arbitrárias, torturas, assassinatos de presos
políticos e deportação de estrangeiros;
• O Governo Ditatorial: O Estado Novo (1937-1945)
• Neutralidade externa até 1942, quando o Brasil se alinhou
ao bloco dos Aliados e declarou guerra a Alemanha e a
Itália;
• A participação brasileira na guerra provocou um paradoxo
político: externamente o Brasil luta pela democracia e contra
as ditaduras, internamente há ausência democrática em
razão da ditadura.
• Esta situação, somada à vitória dos aliados contra os regimes
totalitários, favorece o declínio do Estado Novo e amplia as
manifestações contra o regime.
Fim do
Estado Novo
ESTADO
NOVO
• Em 1943 Vargas prometeu eleições para o fim da guerra;
no mesmo ano houve o Manifesto dos Mineiros, onde um
grupo de intelectuais, políticos, jornalistas e profissionais
liberais pediam a redemocratização do país.
• Em janeiro de 1945, o Primeiro Congresso Brasileiro de
Escritores exigia a liberdade de expressão e eleições.
• Em fevereiro do mesmo ano, Vargas publicava um ato
adicional marcando eleições presidenciais para 2 de
dezembro.
• Entre os principais partidos estavam
I. UDN ( União Democrática Nacional )- Candidato o brigadeiro
Eduardo Gomes;
II. PSD ( Partido Social Democrático ) – Candidatura do general
Eurico Gaspar Dutra;
III. PTB ( Partido Trabalhista Brasileiro ) –Apoiava, junto com o
PSD, Eurico Gaspar Dutra;
Fim do
Estado Novo
ESTADO
NOVO
• Em 1945 houve um movimento popular pedindo a
permanência de Vargas – contando com o apoio do PCB.
Queremismo, “Queremos Getúlio”.
• Temendo a continuidade de Vargas no poder. No dia 29 de
outubro foi dado um golpe, liderado por Goés Monteiro e
Dutra.
• Vargas foi deposto sem resistência.
• Eleições com a vitória de Eurico Gaspar Dutra.
”
Vargas voltará

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

3º ano - Ditadura Militar e Redemocratização
3º ano - Ditadura Militar e Redemocratização3º ano - Ditadura Militar e Redemocratização
3º ano - Ditadura Militar e RedemocratizaçãoDaniel Alves Bronstrup
 
3º ano Segunda Guerra Mundial (1939 – 1945)
3º ano   Segunda Guerra Mundial (1939 – 1945)3º ano   Segunda Guerra Mundial (1939 – 1945)
3º ano Segunda Guerra Mundial (1939 – 1945)Daniel Alves Bronstrup
 
Proclamação da república
Proclamação da repúblicaProclamação da república
Proclamação da repúblicaFabiana Tonsis
 
Primeira República
Primeira RepúblicaPrimeira República
Primeira Repúblicaisameucci
 
O governo Eurico Gaspar Dutra (1946-1950)
O governo Eurico Gaspar Dutra (1946-1950)O governo Eurico Gaspar Dutra (1946-1950)
O governo Eurico Gaspar Dutra (1946-1950)Edenilson Morais
 
8° ANO - REBELIÕES NA AMÉRICA PORTUGUESA.pptx
8° ANO - REBELIÕES NA AMÉRICA PORTUGUESA.pptx8° ANO - REBELIÕES NA AMÉRICA PORTUGUESA.pptx
8° ANO - REBELIÕES NA AMÉRICA PORTUGUESA.pptxProfessor de História
 
História 6º ano
História 6º anoHistória 6º ano
História 6º anoEloy Souza
 
Plano de aula a revolução russa
Plano de aula a revolução russaPlano de aula a revolução russa
Plano de aula a revolução russaTissiane Gomes
 
PLANO DE AULA – ERA VARGAS (1930-1945).
PLANO DE AULA – ERA VARGAS (1930-1945). PLANO DE AULA – ERA VARGAS (1930-1945).
PLANO DE AULA – ERA VARGAS (1930-1945). Tissiane Gomes
 
PLANO DE AULA – A CRISE DE 1929.
PLANO DE AULA – A CRISE DE 1929.PLANO DE AULA – A CRISE DE 1929.
PLANO DE AULA – A CRISE DE 1929.Tissiane Gomes
 
Formação do povo brasileiro
Formação do povo brasileiroFormação do povo brasileiro
Formação do povo brasileiroferaps
 
Jogo Pedagógico sobre "A Era Vargas".
Jogo Pedagógico sobre "A Era Vargas". Jogo Pedagógico sobre "A Era Vargas".
Jogo Pedagógico sobre "A Era Vargas". Paula Meyer Piagentini
 
Para que estudar História
Para que estudar HistóriaPara que estudar História
Para que estudar HistóriaLiz Prates
 
Plano de aula - Brasil Colonial.
Plano de aula -  Brasil Colonial.Plano de aula -  Brasil Colonial.
Plano de aula - Brasil Colonial.PIBID HISTÓRIA
 
A importância de se estudar
A importância de se estudarA importância de se estudar
A importância de se estudarÍris Ferreira
 

Mais procurados (20)

3º ano - Ditadura Militar e Redemocratização
3º ano - Ditadura Militar e Redemocratização3º ano - Ditadura Militar e Redemocratização
3º ano - Ditadura Militar e Redemocratização
 
3º ano Segunda Guerra Mundial (1939 – 1945)
3º ano   Segunda Guerra Mundial (1939 – 1945)3º ano   Segunda Guerra Mundial (1939 – 1945)
3º ano Segunda Guerra Mundial (1939 – 1945)
 
Proclamação da república
Proclamação da repúblicaProclamação da república
Proclamação da república
 
Primeira República
Primeira RepúblicaPrimeira República
Primeira República
 
O governo Eurico Gaspar Dutra (1946-1950)
O governo Eurico Gaspar Dutra (1946-1950)O governo Eurico Gaspar Dutra (1946-1950)
O governo Eurico Gaspar Dutra (1946-1950)
 
Crise de 1929
Crise de 1929Crise de 1929
Crise de 1929
 
3° ano - Guerra Fria
3° ano - Guerra Fria3° ano - Guerra Fria
3° ano - Guerra Fria
 
8° ANO - REBELIÕES NA AMÉRICA PORTUGUESA.pptx
8° ANO - REBELIÕES NA AMÉRICA PORTUGUESA.pptx8° ANO - REBELIÕES NA AMÉRICA PORTUGUESA.pptx
8° ANO - REBELIÕES NA AMÉRICA PORTUGUESA.pptx
 
História 6º ano
História 6º anoHistória 6º ano
História 6º ano
 
Plano de aula a revolução russa
Plano de aula a revolução russaPlano de aula a revolução russa
Plano de aula a revolução russa
 
PLANO DE AULA – ERA VARGAS (1930-1945).
PLANO DE AULA – ERA VARGAS (1930-1945). PLANO DE AULA – ERA VARGAS (1930-1945).
PLANO DE AULA – ERA VARGAS (1930-1945).
 
PLANO DE AULA – A CRISE DE 1929.
PLANO DE AULA – A CRISE DE 1929.PLANO DE AULA – A CRISE DE 1929.
PLANO DE AULA – A CRISE DE 1929.
 
O QUE É HISTÓRIA
O QUE É HISTÓRIAO QUE É HISTÓRIA
O QUE É HISTÓRIA
 
Formação do povo brasileiro
Formação do povo brasileiroFormação do povo brasileiro
Formação do povo brasileiro
 
Primeira republica
Primeira republicaPrimeira republica
Primeira republica
 
Fim da União Soviética
Fim da União SoviéticaFim da União Soviética
Fim da União Soviética
 
Jogo Pedagógico sobre "A Era Vargas".
Jogo Pedagógico sobre "A Era Vargas". Jogo Pedagógico sobre "A Era Vargas".
Jogo Pedagógico sobre "A Era Vargas".
 
Para que estudar História
Para que estudar HistóriaPara que estudar História
Para que estudar História
 
Plano de aula - Brasil Colonial.
Plano de aula -  Brasil Colonial.Plano de aula -  Brasil Colonial.
Plano de aula - Brasil Colonial.
 
A importância de se estudar
A importância de se estudarA importância de se estudar
A importância de se estudar
 

Semelhante a Era vargas (1930-1945) (20)

A Era Vargas (1930-1945). Prof. Medeiros
A Era Vargas (1930-1945). Prof. MedeirosA Era Vargas (1930-1945). Prof. Medeiros
A Era Vargas (1930-1945). Prof. Medeiros
 
Getulio vargas
Getulio vargasGetulio vargas
Getulio vargas
 
Era vargas 1
Era vargas 1Era vargas 1
Era vargas 1
 
A Era Vargas
A Era Vargas A Era Vargas
A Era Vargas
 
Era vargas1
Era vargas1Era vargas1
Era vargas1
 
Era vargas1
Era vargas1Era vargas1
Era vargas1
 
Getulio vargas
Getulio vargasGetulio vargas
Getulio vargas
 
3º ano era vargas
3º ano   era vargas3º ano   era vargas
3º ano era vargas
 
A Era Vargas
A Era VargasA Era Vargas
A Era Vargas
 
A era vargas
A era vargasA era vargas
A era vargas
 
A Era Vargas: 1930-1945
A Era Vargas: 1930-1945A Era Vargas: 1930-1945
A Era Vargas: 1930-1945
 
3º ano - Era Vargas 1930-1945
3º ano  - Era Vargas 1930-19453º ano  - Era Vargas 1930-1945
3º ano - Era Vargas 1930-1945
 
A era vargas
A era vargasA era vargas
A era vargas
 
A era vargas
A era vargasA era vargas
A era vargas
 
A era vargas
A era vargasA era vargas
A era vargas
 
A era vargas
A era vargasA era vargas
A era vargas
 
A era vargas
A era vargasA era vargas
A era vargas
 
a era vargas (1930-1945)
a era vargas  (1930-1945) a era vargas  (1930-1945)
a era vargas (1930-1945)
 
A era vargas
A era vargasA era vargas
A era vargas
 
Ppt a
Ppt aPpt a
Ppt a
 

Último

Considerando as pesquisas de Gallahue, Ozmun e Goodway (2013) os bebês até an...
Considerando as pesquisas de Gallahue, Ozmun e Goodway (2013) os bebês até an...Considerando as pesquisas de Gallahue, Ozmun e Goodway (2013) os bebês até an...
Considerando as pesquisas de Gallahue, Ozmun e Goodway (2013) os bebês até an...azulassessoria9
 
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)Centro Jacques Delors
 
Apresentação | Símbolos e Valores da União Europeia
Apresentação | Símbolos e Valores da União EuropeiaApresentação | Símbolos e Valores da União Europeia
Apresentação | Símbolos e Valores da União EuropeiaCentro Jacques Delors
 
M0 Atendimento – Definição, Importância .pptx
M0 Atendimento – Definição, Importância .pptxM0 Atendimento – Definição, Importância .pptx
M0 Atendimento – Definição, Importância .pptxJustinoTeixeira1
 
Aprender as diferentes formas de classificar as habilidades motoras é de extr...
Aprender as diferentes formas de classificar as habilidades motoras é de extr...Aprender as diferentes formas de classificar as habilidades motoras é de extr...
Aprender as diferentes formas de classificar as habilidades motoras é de extr...azulassessoria9
 
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresModelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresAna Isabel Correia
 
Considerando as pesquisas de Gallahue, Ozmun e Goodway (2013) os bebês até an...
Considerando as pesquisas de Gallahue, Ozmun e Goodway (2013) os bebês até an...Considerando as pesquisas de Gallahue, Ozmun e Goodway (2013) os bebês até an...
Considerando as pesquisas de Gallahue, Ozmun e Goodway (2013) os bebês até an...azulassessoria9
 
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdf
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdfMissa catequese para o dia da mãe 2025.pdf
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdfFbioFerreira207918
 
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfUFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfManuais Formação
 
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptxnelsontobontrujillo
 
O estudo do controle motor nada mais é do que o estudo da natureza do movimen...
O estudo do controle motor nada mais é do que o estudo da natureza do movimen...O estudo do controle motor nada mais é do que o estudo da natureza do movimen...
O estudo do controle motor nada mais é do que o estudo da natureza do movimen...azulassessoria9
 
ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024azulassessoria9
 
Quiz | Dia da Europa 2024 (comemoração)
Quiz | Dia da Europa 2024  (comemoração)Quiz | Dia da Europa 2024  (comemoração)
Quiz | Dia da Europa 2024 (comemoração)Centro Jacques Delors
 
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024azulassessoria9
 
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentesMaio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentesMary Alvarenga
 
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSFormação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSPedroMatos469278
 
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024azulassessoria9
 
ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024azulassessoria9
 
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)Centro Jacques Delors
 
Quando a escola é de vidro, de Ruth Rocha
Quando a escola é de vidro, de Ruth RochaQuando a escola é de vidro, de Ruth Rocha
Quando a escola é de vidro, de Ruth RochaREGIANELAURALOUREIRO1
 

Último (20)

Considerando as pesquisas de Gallahue, Ozmun e Goodway (2013) os bebês até an...
Considerando as pesquisas de Gallahue, Ozmun e Goodway (2013) os bebês até an...Considerando as pesquisas de Gallahue, Ozmun e Goodway (2013) os bebês até an...
Considerando as pesquisas de Gallahue, Ozmun e Goodway (2013) os bebês até an...
 
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)
 
Apresentação | Símbolos e Valores da União Europeia
Apresentação | Símbolos e Valores da União EuropeiaApresentação | Símbolos e Valores da União Europeia
Apresentação | Símbolos e Valores da União Europeia
 
M0 Atendimento – Definição, Importância .pptx
M0 Atendimento – Definição, Importância .pptxM0 Atendimento – Definição, Importância .pptx
M0 Atendimento – Definição, Importância .pptx
 
Aprender as diferentes formas de classificar as habilidades motoras é de extr...
Aprender as diferentes formas de classificar as habilidades motoras é de extr...Aprender as diferentes formas de classificar as habilidades motoras é de extr...
Aprender as diferentes formas de classificar as habilidades motoras é de extr...
 
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresModelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
 
Considerando as pesquisas de Gallahue, Ozmun e Goodway (2013) os bebês até an...
Considerando as pesquisas de Gallahue, Ozmun e Goodway (2013) os bebês até an...Considerando as pesquisas de Gallahue, Ozmun e Goodway (2013) os bebês até an...
Considerando as pesquisas de Gallahue, Ozmun e Goodway (2013) os bebês até an...
 
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdf
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdfMissa catequese para o dia da mãe 2025.pdf
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdf
 
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfUFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
 
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
 
O estudo do controle motor nada mais é do que o estudo da natureza do movimen...
O estudo do controle motor nada mais é do que o estudo da natureza do movimen...O estudo do controle motor nada mais é do que o estudo da natureza do movimen...
O estudo do controle motor nada mais é do que o estudo da natureza do movimen...
 
ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
 
Quiz | Dia da Europa 2024 (comemoração)
Quiz | Dia da Europa 2024  (comemoração)Quiz | Dia da Europa 2024  (comemoração)
Quiz | Dia da Europa 2024 (comemoração)
 
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
 
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentesMaio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
 
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSFormação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
 
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
 
ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
 
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)
 
Quando a escola é de vidro, de Ruth Rocha
Quando a escola é de vidro, de Ruth RochaQuando a escola é de vidro, de Ruth Rocha
Quando a escola é de vidro, de Ruth Rocha
 

Era vargas (1930-1945)

  • 1. ERA VARGAS (1930-1945) IDINEI FRANCISCO PIRES DE CARVALHO FILHO
  • 2. ” Assumo, provisoriamente, o Governo da República, como delegado da Revolução, em nome do Exército, da Marinha e do Povo
  • 3. LINHA DO TEMPO DA ERA VARGAS REPÚBLICA VELHA (1889 – 1930) GOVERNO PROVISÓRIO (1930 – 1934) GOVERNO CONSTITUCIONAL (1934 – 1937) GOVERNO DITATORIAL ESTADO NOVO (1937 – 1945) REPÚBLICA POPULISTA (1945 – 1964)
  • 4. REVOLUÇÃO DE 1930 PRINCIPAIS CAUSAS • Os movimentos tenentistas, de contestação à república oligárquica; • As transformações socioeconômicas, que originaram grupos de oposição ao predomínio da oligarquia cafeeira; • CRISE DE 1929 I. Superprodução de café II. Recusa do Governo no auxílio dos cafeicultores III. Política de estabilização
  • 5. • O rompimento da Política do Café- com-leite. • Nas eleições de 1930, SP e MG romperam, devido a escolha do presidente Washington Luís, que indicou Júlio Prestes, também paulista. • O modelo fraudulento das eleições. • Aliança Liberal I. Aliança entre MG, RS, PA e oposições II. Chapa Getúlio Vargas (RS) e João Pessoa (PA)
  • 6. “FAÇAMOS A REVOLUÇÃO ANTES QUE O POVO A FAÇA” O MOVIMENTO • Derrota nas urnas • Assassinato de João Pessoa (julho de 1930) • 03 de outubro eclode a revolta em RS, no dia seguinte no Nordeste, com tropas das milícias e dos “coronéis” • Adesão de várias tropas do Exército • Fuga dos governadores • Deposição de Washington Luís (24 de outubro) pelo alto escalão das Forças Armadas • Formação da Junta Pacificadora • Poder de Getúlio
  • 7. GOVERNO PROVISÓRIO (1930 – 1934) ORGANIZAÇÃO POLITICA • Lei Orgânica, que estabelecia plenos poderes a Vargas. Os órgão legislativos foram extintos, até a elaboração de uma nova constituição para o país. Desta forma, Vargas exerce o poder executivo e o Legislativo; • Nomeação de Interventores Federais • Estado de Compromisso, Vargas como intermediador dos interesses dos vários grupos que atuavam na esfera política. Atendimento dos grandes cafeicultores pelo novo governo através do Conselho Nacional do Café • Criação de dois novos Ministérios: o do Trabalho, Indústria e Comércio (que implantou uma ampla Legislação Trabalhista) e o da Educação e Saúde ’
  • 8. Política Trabalhista GOVERNO PROVISÓRIO • Lei dos Dois Terços, empresas de origem estrangeira eram obrigadas a ter, pelo menos, dois terços de trabalhadores brasileiros • Lei da Sindicalização, delineamento da política trabalhista de Vargas, rumo ao desenvolvimento da indústria • Anteprojeto da Lei do Salário Mínimo, implantada apenas no Estado Novo • Implementação do trabalho feminino regularizado, assim como o trabalho de menores e o trabalho noturno • Instituição da Carteira de Trabalho, de valor idêntico ao RG; jornada fixada em 8 horas, com descanso semanal e férias anuais, já estabelecido em 1926, mas não cumprido
  • 9. Revolução Contitucionalista de São Paulo (1932) GOVERNO PROVISÓRIO • Demora a reconstitucionalizar o país • A nomeação de um interventor pernambucano para o governo do Estado (João Alberto). • Tentativa da oligarquia cafeeira retomar o poder político. • Apoio das camadas médias urbanas • Em maio de 1932 em uma manifestação contra Getúlio resultou na morte de quatro manifestantes: Martins, Miragaia, Dráusio e Camargo. • Iniciou-se a radicalização do movimento, sendo que o MMDC passou a ser o símbolo deste momento marcado pela luta armada.
  • 10. • 9 de julho irrompe em São Paulo a Revolução, com o apoio de RS, MG, PE, e outros • Ouro Para o Bem de São Paulo procura levantar fundos para a revolta • Vargas fecha as fronteiras de SP, sufocando as comunicações e bloqueando o abastecimento • Três meses de luta armada em uma pequena guerra de trincheiras • Nomeação de Armando Oliveira como interventor, civil e paulista • Aceleração do processo de redemocratização realizando eleições para uma Assembleia Constituinte
  • 11. GOVERNO CONSTITUCIONAL (1934-1937) A ASSEMBLEIA CONSTITUINTE • Inclusão de 40 deputados classistas, representantes dos sindicatos, ao lado de 214 deputados estaduais eleitos pelo povo • Assembleia foi transformada na primeira Câmara de Deputados com poderes para eleger o presidente da República • Getúlio Vargas foi eleito (para o quadriênio 1934-1938) de uma forma indireta, conforme uma exceção prevista pela Constituição; • Promulgação do Código de Minas e Águas, nacionalizando os recursos minerais do país; • Aumento do desemprego e redução dos salários, como consequências da crise de 1929 que se estendeu pelos anos 1930, provocando manifestações e greves do proletariado e das camadas médias urbanas;
  • 12. Constituição de 1934 GOVERNO CONSTITUCIONAL • Existência de três poderes independentes entre si: Executivo, Legislativo e Judiciário; • Estabelecimento de eleições diretas para o Executivo e Legislativo; • As mulheres adquirem o direito ao voto; • Legislação trabalhista e liberdade de organização sindical; • Estabelecimento de monopólio estatal sobre algumas atividades industriais; • Ensino Primário obrigatório e gratuito • Restrição à imigração • A Constituição de 1934 foi inspirada na Constituição de Weimar preservando o liberalismo e mantendo o domínio dos proprietários visto que a mesma não toca no problema da terra.
  • 13. Polarização Ideológica GOVERNO CONSTITUCIONAL • O Estado definira uma política conservadora em relação aos operários e às camadas rurais • A tendência centralizadora se afirmara, frente às radicalizações ideológicas • Ação Integralista Brasileira (AIB), liderada pelo jornalista Plínio Salgado. Movimento de extrema direita, anticomunista, que tinha como lema "Deus, pátria, família”. Defendia a implantação de um Estado totalitário e corporativo. • Os integralistas receberam apoio da alta burguesia, do clero, da cúpula militar e das camadas médias urbanas.
  • 14. • Agravamento das condições de vida da classe trabalhadora • Aliança Nacional Libertadora (ANL). Luís Carlos Prestes, filiado ao Partido Comunista Brasileiro foi eleito presidente de honra. • Reivindicava a suspensão do pagamento da dívida externa, a nacionalização das empresas estrangeiras e a realização da reforma agrária. Colocava-se contra o totalitarismo e defendia a democracia e um governo popular. • A Lei de Segurança Nacional, recém- decretada fecha a sede da ANL • Conspiração da Intentona Comunista em 1935 • Início do Estado de Sítio em 25 de novembro
  • 15. ESTADO NOVO (1937 – 1945) O GOLPE • Eleições se aproximando • Várias candidaturas opostas ao governo de Vargas • Candidatura de Plínio Salgado • Plano Cohen I. Tomada do poder pelos comunistas, destruindo jornais, igrejas e massacres de civis II. Algumas fontes indicam que foram os próprios integralistas que forjaram o documento • 10 de nobembro de 1937 fecham-se as portas do Senado e da Câmara • Constituição de 1937 • Pronunciamento de Getúlio à Nação
  • 16. Constituição de 1937 ESTADO NOVO • Entra em vigor a Constituição de 1937 I. Inspirada na Constituição da Polônia II. Elementos da Carta del Lavoro e da Constituição Fascista Italiana III. Censura prévia à imprensa, cinema e rádio; IV. Instituiu o estado de emergência e a pena de morte para os crimes contra a ordem do Estado; V. Fim do princípio de harmonia e independência entre os 3 poderes, sendo o Executivo considerado “órgão supremo do Estado” e o presidente a “autoridade suprema” do país;
  • 17. O “Putsch” Integralista ESTADO NOVO • A Constituição de 1937 eliminava a independência sindical e extinguia os partidos políticos • Com o Integralismo na ilegalidade, em maio de 1938 foi preparado um golpe em conjunto com alas liberais • O ataque ao Palácio Guanabara, onde residia Getúlio, foi fracassado pela guarda • Saída de Plínio Salgado do país, assim como Júlio de Mesquita Filho e Armando Sales Oliveira • Em março de 1940 o governo toma posse do jornal O Estado de São Paulo, transformando seu opositor em porta-voz do regime
  • 18. O Brasil da Segunda Guerra Mundial ESTADO NOVO • Prisões arbitrárias, torturas, assassinatos de presos políticos e deportação de estrangeiros; • O Governo Ditatorial: O Estado Novo (1937-1945) • Neutralidade externa até 1942, quando o Brasil se alinhou ao bloco dos Aliados e declarou guerra a Alemanha e a Itália; • A participação brasileira na guerra provocou um paradoxo político: externamente o Brasil luta pela democracia e contra as ditaduras, internamente há ausência democrática em razão da ditadura. • Esta situação, somada à vitória dos aliados contra os regimes totalitários, favorece o declínio do Estado Novo e amplia as manifestações contra o regime.
  • 19. Fim do Estado Novo ESTADO NOVO • Em 1943 Vargas prometeu eleições para o fim da guerra; no mesmo ano houve o Manifesto dos Mineiros, onde um grupo de intelectuais, políticos, jornalistas e profissionais liberais pediam a redemocratização do país. • Em janeiro de 1945, o Primeiro Congresso Brasileiro de Escritores exigia a liberdade de expressão e eleições. • Em fevereiro do mesmo ano, Vargas publicava um ato adicional marcando eleições presidenciais para 2 de dezembro. • Entre os principais partidos estavam I. UDN ( União Democrática Nacional )- Candidato o brigadeiro Eduardo Gomes; II. PSD ( Partido Social Democrático ) – Candidatura do general Eurico Gaspar Dutra; III. PTB ( Partido Trabalhista Brasileiro ) –Apoiava, junto com o PSD, Eurico Gaspar Dutra;
  • 20. Fim do Estado Novo ESTADO NOVO • Em 1945 houve um movimento popular pedindo a permanência de Vargas – contando com o apoio do PCB. Queremismo, “Queremos Getúlio”. • Temendo a continuidade de Vargas no poder. No dia 29 de outubro foi dado um golpe, liderado por Goés Monteiro e Dutra. • Vargas foi deposto sem resistência. • Eleições com a vitória de Eurico Gaspar Dutra.