SlideShare uma empresa Scribd logo
IDADE MÉDIA
Revisão para o Terceiro Ano
ATENÇÃO!
Os slides marcados com estrela
não constam do material UNO.
• invasões bárbaras
• descentralização política
• ruralização da sociedade
• formação do feudalismo
• consolidação da Igreja
• Cruzadas
• renascimento comercial
• ressurgimento urbano
• crise do feudalismo
• surgimento da burguesia
GERMÂNICAS:
• comitatus: lealdade
• beneficium:recompensa
• direito consuetudinário
FEUDALISMO
CONCEITO
• Idade Média: modo de produção feudal
• feudo: propriedade & privilégio
• relações de dependência pessoal
ORIGENS
• síntese de instituições romanas e bárbaras
ROMANAS:
• villa: feudo
• colonato: servidão
• cristianismo
+
Alta Idade Média (sécs. V a X)
OS POVOS BÁRBAROS:
• Povos fora das fronteiras romanas (sem cultura greco-romana).
• Germânicos – principal grupo (suevos, lombardos, teutônicos,
francos, godos, visigodos, ostrogodos, vândalos, burgúndios,
anglos, saxões...).
• Economia agropastoril.
• Ausência de comércio e moeda.
• Ausência de escrita.
• Politeístas.
• Inicialmente sem propriedade privada.
• Poder político = casta de guerreiros.
• Direito Consuetudinário (tradição).
• COMITATUS (laços de dependência entre guerreiros).
CLERO: terra + poder político + poder ideológico (salvação)
NOBREZA: terra + poder político (defesa)
SERVOS: obrigações (corvéia, talha, banalidades,
tostão de Pedro, dízimo, mão-morta, capitação,
formariage...) e VILÕES: quase servos, porém com
menos obrigações
• Sociedade:
– Estamental (posição social definida pelo
nascimento).
– Poder vinculado à posse e extensão da terra.
– Laços de dependência pessoal:
 SUSERANIA e VASSALAGEM (entre nobres);
 SENHOR e SERVOS.
 Política: descentralização;
O IMPÉRIO CAROLÍNGIO
 Dinastia Merovíngia:
 Clóvis (496) – conversão ao cristianismo.
 Ruralização.
 Distribuição de terras entre clero e nobreza.
 Fragmentação do poder.
 Últimos reis da dinastia: Reis Indolentes (incompetência administrativa).
 Carlos Martel (732) – Bloqueio aos árabes na França (Batalha de Poitiers).
 Dinastia Carolíngia
 Pepino, o Breve (751 – 768):
 Expulsão dos lombardos da Península Itálica.
 Doação para a Igreja (Patrimônio de São Pedro).
 Apoio da Igreja.
 Carlos Magno (768 – 814):
 Auge.
 Guerras de conquista.
 Doações para nobres (laços de dependência).
 Centralização relativa.
 Divisão imperial em 300 partes (condados, ducados e marcas).
 Missi Dominici – funcionários imperiais (burocracia).
 Capitulares – leis imperiais.
Idade média ´revisão
O IMPÉRIO BIZANTINO:
 Império Romano do Oriente ou Império Grego.
 Constantinopla – capital.
 Comércio ativo + produção agrícola próspera = riquezas.
 Resistência às invasões bárbaras.
 Centralização política: Imperador.
 CESAROPAPISMO: Imperador = chefe do exército + Igreja
 JUSTINIANO (527 – 565) – auge do Império.
Conquistas territoriais.
 Península Itálica + Península Ibérica + Norte da África.
 Compilação do Direito Romano a partir do séc. II.
 CORPUS JURIS CÍVILIS
 Poderes ilimitados ao imperador.
 Privilégios para a Igreja e para a nobreza.
 Marginalização de colonos e escravos.
 Burocracia centralizada + gastos militares + impostos.
 Revoltas populares (Sedição de Nike)
 Surgimento de heresias:
 MONOFISISTAS – negação da santíssima trindade
(Cristo apenas com natureza divina);
 ICONOCLASTAS – destruição de imagens (ícones).
 1054: CISMA DO ORIENTE:
 Igreja Cristã Ortodoxa (Patriarca de Constantinopla);
 Igreja Católica Apostólica Romana (Papa).
O IMPÉRIO ÁRABE:
 Até o séc. VI: divididos em aproximadamente 300 tribos.
 Beduínos – nômades, dedicados a saques, habitavam o deserto.
 Tribos urbanas – habitantes das margens do Mar Vermelho ou ao
sul da Península. Dedicavam-se a agricultura e acima de tudo ao
comércio.
 Comando em ambas: xeques (sheiks)
 Meca: centro comercial e religioso.
 Caaba (cubo) – santuário e depósito de imagens de deuses
politeístas das diferentes tribos.
 Administrada pela tribo dos coraixitas.
 Mohammed (570 – 632) – membro do ramo pobre dos coraixitas.
 610 – REVELAÇÃO: “Só há um Deus que é Alá, e Mohammed é seu
profeta”.
 622 – HÉGIRA: fuga de Maomé e seus seguidores para Iatreb
(posteriormente conhecida como Medina – a cidade do profeta).
 Início do calendário muçulmano.
 JIHAD – esforço pessoal
 Após a morte de Mohammed início da era dos Califas (JIHAD – Guerra
Santa)
 BAIXA IDADE MÉDIA (sécs. XI a XV)
 Decadência do feudalismo.
 Estruturação do modo de produção
capitalista.
 Transformações básicas:
 autossuficiência para economia de mercado;
 novo grupo social: burguesia;
 formação das monarquias nacionais.
 Século XIII – Crescimento demográfico
Fim das invasões
Avanços tecnológicos
 CRUZADAS
Movimento político, social, econômico, militar e religioso dos
cristãos para retomar a Terra Santa (Jerusalém), em poder dos
muçulmanos.
 Acomodação de excedentes populacionais.
 Busca de terras (nobreza).
 Absolvição dos pecados ou cura de enfermidades.
 Interesse comercial (mercadores italianos).
 8 cruzadas oficiais e 2 extra oficiais.
 Fracasso militar.
O RENASCIMENTO COMERCIAL:
• Surgimento de rotas de comércio ligando o continente
europeu.
• Cruzamento de rotas: feiras.
- Champanhe (FRA) e Flandres (BEL).
• Retomada da moeda.
• Atividades de crédito e bancárias.
• Séc. XII – HANSAS ou LIGAS: associações de
comerciantes.
- LIGA HANSEÁTICA (ALE) – Mar do Norte
 GUILDAS: associações de mercadores (monopólio
do comércio local, controle da concorrência
estrangeira, regulamentação de preços).
 CORPORAÇÕES DE OFÍCIO: associações de
artesãos (monopólio das atividades artesanais,
controle da concorrência, regulamentação de preços,
estabelecimento de normas de produção, controle de
qualidade e assistência aos membros).
 Formação de grupo de grandes comerciantes e
artesãos que se sobrepunham aos demais, impondo
seu poder econômico.
 Trabalho assalariado.
O RENASCIMENTO URBANO:
 Retomada do comércio impulsiona o
renascimento urbano.
 Burgos (fortalezas).
• Burgueses: habitantes dos burgos (artesãos e
comerciantes).
• Movimento comunal (séc. XI – XIII): libertação
das cidades da autoridade dos senhores
feudais.
 CARTAS DE FRANQUIA: autonomia.
 Guerras ou indenizações.
FORMAÇÃO DAS MONARQUIAS
NACIONAIS:
 Aliança entre reis e burgueses.
 Reis: redução de poderes dos nobres e da
Igreja.
 Burguesia: unificação de impostos, moeda e
sistema de pesos e medidas.
 Nobreza e clero: cargos e pensões
concedidos pelo rei.
A CRISE DOS SÉCULOS XIV E XV:
 Guerra dos Cem Anos (1337 – 1453):
 FRA* X ING
 Sucessão do trono francês
 Filipe IV (Dinastia Valois – FRA) X Eduardo III (ING)
 Peste Negra (1347 – 1350):
 Morte de 1/3 dos europeus (25 milhões).
 Enfraquecimento dos nobres.
 JACQUERIES
 rebeliões camponesas

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Idade média slide
Idade média slideIdade média slide
Idade média slide
fernando1011
 
Idade Média: Feudalismo/Renascimento Comercial e Urbano
Idade Média: Feudalismo/Renascimento Comercial e UrbanoIdade Média: Feudalismo/Renascimento Comercial e Urbano
Idade Média: Feudalismo/Renascimento Comercial e Urbano
aluizioalves
 
Carolingio e feudalismo
Carolingio e feudalismo Carolingio e feudalismo
Carolingio e feudalismo
mundica broda
 
Idade média: Alta Idade Média (séc. v- x)
Idade média:   Alta Idade Média (séc. v- x)Idade média:   Alta Idade Média (séc. v- x)
Idade média: Alta Idade Média (séc. v- x)
Edenilson Morais
 
Cotidiano, religião e educação na Baixa Idade Média
Cotidiano, religião e educação na Baixa Idade MédiaCotidiano, religião e educação na Baixa Idade Média
Cotidiano, religião e educação na Baixa Idade Média
Edenilson Morais
 
A Idade Média
A Idade MédiaA Idade Média
A Idade Média
Gisele Finatti Baraglio
 
Idade média 1 ano
Idade média 1 anoIdade média 1 ano
Idade média 1 ano
Over Lane
 
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - História - Alta Idade Média
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - História -  Alta Idade Médiawww.EquarparaEnsinoMedio.com.br - História -  Alta Idade Média
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - História - Alta Idade Média
Annalu Jannuzzi
 
Feudalismo 7º ano
Feudalismo 7º anoFeudalismo 7º ano
Feudalismo 7º ano
Tânia Regina
 
Feudalismo trabalho michelle, carol e curioni
Feudalismo   trabalho  michelle, carol e curioniFeudalismo   trabalho  michelle, carol e curioni
Feudalismo trabalho michelle, carol e curioni
Patrícia Lima
 
Idade media3
Idade media3Idade media3
Idade media3
jfquirino
 
Idade média 1 ano
Idade média 1 anoIdade média 1 ano
Idade média 1 ano
Over Lane
 
A Crise do Feudalismo
A Crise do FeudalismoA Crise do Feudalismo
A Crise do Feudalismo
secretaria estadual de educação
 
Idade média
Idade médiaIdade média
Idade média
Dirair
 
História Idade Média Marco Aurelio Gondim [www.mgondim.blogspot.com]
História Idade Média Marco Aurelio Gondim [www.mgondim.blogspot.com]História Idade Média Marco Aurelio Gondim [www.mgondim.blogspot.com]
História Idade Média Marco Aurelio Gondim [www.mgondim.blogspot.com]
Marco Aurélio Gondim
 
1° ano aula slide - feudalismo
1° ano   aula slide - feudalismo1° ano   aula slide - feudalismo
1° ano aula slide - feudalismo
Daniel Alves Bronstrup
 
Feudalismo
FeudalismoFeudalismo
Feudalismo
Renan Sancio
 
Heranças culturais latinas giovanna
Heranças culturais latinas giovannaHeranças culturais latinas giovanna
Heranças culturais latinas giovanna
Kerol Brombal
 
Idade Media1
Idade Media1Idade Media1
Idade Media1
Semone
 
Alta Idade Média e feudalismo
Alta Idade Média e feudalismoAlta Idade Média e feudalismo
Alta Idade Média e feudalismo
Elisângela Martins Rodrigues
 

Mais procurados (20)

Idade média slide
Idade média slideIdade média slide
Idade média slide
 
Idade Média: Feudalismo/Renascimento Comercial e Urbano
Idade Média: Feudalismo/Renascimento Comercial e UrbanoIdade Média: Feudalismo/Renascimento Comercial e Urbano
Idade Média: Feudalismo/Renascimento Comercial e Urbano
 
Carolingio e feudalismo
Carolingio e feudalismo Carolingio e feudalismo
Carolingio e feudalismo
 
Idade média: Alta Idade Média (séc. v- x)
Idade média:   Alta Idade Média (séc. v- x)Idade média:   Alta Idade Média (séc. v- x)
Idade média: Alta Idade Média (séc. v- x)
 
Cotidiano, religião e educação na Baixa Idade Média
Cotidiano, religião e educação na Baixa Idade MédiaCotidiano, religião e educação na Baixa Idade Média
Cotidiano, religião e educação na Baixa Idade Média
 
A Idade Média
A Idade MédiaA Idade Média
A Idade Média
 
Idade média 1 ano
Idade média 1 anoIdade média 1 ano
Idade média 1 ano
 
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - História - Alta Idade Média
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - História -  Alta Idade Médiawww.EquarparaEnsinoMedio.com.br - História -  Alta Idade Média
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - História - Alta Idade Média
 
Feudalismo 7º ano
Feudalismo 7º anoFeudalismo 7º ano
Feudalismo 7º ano
 
Feudalismo trabalho michelle, carol e curioni
Feudalismo   trabalho  michelle, carol e curioniFeudalismo   trabalho  michelle, carol e curioni
Feudalismo trabalho michelle, carol e curioni
 
Idade media3
Idade media3Idade media3
Idade media3
 
Idade média 1 ano
Idade média 1 anoIdade média 1 ano
Idade média 1 ano
 
A Crise do Feudalismo
A Crise do FeudalismoA Crise do Feudalismo
A Crise do Feudalismo
 
Idade média
Idade médiaIdade média
Idade média
 
História Idade Média Marco Aurelio Gondim [www.mgondim.blogspot.com]
História Idade Média Marco Aurelio Gondim [www.mgondim.blogspot.com]História Idade Média Marco Aurelio Gondim [www.mgondim.blogspot.com]
História Idade Média Marco Aurelio Gondim [www.mgondim.blogspot.com]
 
1° ano aula slide - feudalismo
1° ano   aula slide - feudalismo1° ano   aula slide - feudalismo
1° ano aula slide - feudalismo
 
Feudalismo
FeudalismoFeudalismo
Feudalismo
 
Heranças culturais latinas giovanna
Heranças culturais latinas giovannaHeranças culturais latinas giovanna
Heranças culturais latinas giovanna
 
Idade Media1
Idade Media1Idade Media1
Idade Media1
 
Alta Idade Média e feudalismo
Alta Idade Média e feudalismoAlta Idade Média e feudalismo
Alta Idade Média e feudalismo
 

Destaque

ApresentaçãO Trabalho Sobre A Africa 8 Ano
ApresentaçãO Trabalho Sobre A Africa 8 AnoApresentaçãO Trabalho Sobre A Africa 8 Ano
ApresentaçãO Trabalho Sobre A Africa 8 Ano
Walquiria Dutra
 
GOVERNO LULA e DILMA - Prof. Elvis John
GOVERNO LULA e DILMA - Prof. Elvis JohnGOVERNO LULA e DILMA - Prof. Elvis John
GOVERNO LULA e DILMA - Prof. Elvis John
ElvisJohnR
 
Brasil negros no sistema colonial
Brasil negros no sistema colonialBrasil negros no sistema colonial
Brasil negros no sistema colonial
Celso Firmino História, Filosofia, Sociologia
 
Brasil mineração séc. XVIII
Brasil mineração séc. XVIIIBrasil mineração séc. XVIII
Brasil mineração séc. XVIII
Celso Firmino História, Filosofia, Sociologia
 
Mineração no brasil
Mineração no brasilMineração no brasil
Mineração no brasil
profcacocardozo
 
Exercicios de revisão 7 ano
Exercicios de revisão 7 anoExercicios de revisão 7 ano
Exercicios de revisão 7 ano
alex01166
 
Capítulo II:Cultura e Tempo (História, cultura e tempo).
Capítulo II:Cultura e Tempo (História, cultura e tempo).Capítulo II:Cultura e Tempo (História, cultura e tempo).
Capítulo II:Cultura e Tempo (História, cultura e tempo).
PibidHistoriaUEPB
 
Resumo alta idade média
Resumo   alta idade médiaResumo   alta idade média
Resumo alta idade média
Claudenilson da Silva
 
Historia 6º ano - Antiguidade conceitos
Historia 6º ano - Antiguidade conceitosHistoria 6º ano - Antiguidade conceitos
Historia 6º ano - Antiguidade conceitos
Fábio Paiva
 
História Idade Média (Francos)
História Idade Média (Francos)História Idade Média (Francos)
História Idade Média (Francos)
Giorgia Marrone
 
Planejamento 7º ano (1 bimestre)
Planejamento 7º ano (1 bimestre)Planejamento 7º ano (1 bimestre)
Planejamento 7º ano (1 bimestre)
manoelportofilho
 
Planejamento para o 6º ano de História E. F
Planejamento para o 6º ano de História E. FPlanejamento para o 6º ano de História E. F
Planejamento para o 6º ano de História E. F
warleydibrito
 
Reino franco
Reino francoReino franco
Reino franco
Adriana Gomes Messias
 
Capítulo I:História e Fontes históricas (História, cultura e tempo).
Capítulo I:História e Fontes históricas (História, cultura e tempo).Capítulo I:História e Fontes históricas (História, cultura e tempo).
Capítulo I:História e Fontes históricas (História, cultura e tempo).
PibidHistoriaUEPB
 
Planejamento de historia em. por bimestre 2014
Planejamento de historia em. por bimestre 2014Planejamento de historia em. por bimestre 2014
Planejamento de historia em. por bimestre 2014
Atividades Diversas Cláudia
 
Os Povos Bárbaros - Os Francos - Prof. Medeiros
Os Povos Bárbaros - Os Francos - Prof. MedeirosOs Povos Bárbaros - Os Francos - Prof. Medeiros
Os Povos Bárbaros - Os Francos - Prof. Medeiros
João Medeiros
 
Plano de ensino 8º ano his´toria
Plano de ensino 8º ano his´toriaPlano de ensino 8º ano his´toria
Plano de ensino 8º ano his´toria
Atividades Diversas Cláudia
 
Plano de ensino 9º ano história
Plano de ensino 9º ano históriaPlano de ensino 9º ano história
Plano de ensino 9º ano história
Atividades Diversas Cláudia
 
Plano de ensino6º ano história
Plano de ensino6º ano históriaPlano de ensino6º ano história
Plano de ensino6º ano história
Atividades Diversas Cláudia
 
A Mineração no Brasil Colonial - Ensino Fundamental
A Mineração no Brasil Colonial - Ensino FundamentalA Mineração no Brasil Colonial - Ensino Fundamental
A Mineração no Brasil Colonial - Ensino Fundamental
Alinnie Moreira
 

Destaque (20)

ApresentaçãO Trabalho Sobre A Africa 8 Ano
ApresentaçãO Trabalho Sobre A Africa 8 AnoApresentaçãO Trabalho Sobre A Africa 8 Ano
ApresentaçãO Trabalho Sobre A Africa 8 Ano
 
GOVERNO LULA e DILMA - Prof. Elvis John
GOVERNO LULA e DILMA - Prof. Elvis JohnGOVERNO LULA e DILMA - Prof. Elvis John
GOVERNO LULA e DILMA - Prof. Elvis John
 
Brasil negros no sistema colonial
Brasil negros no sistema colonialBrasil negros no sistema colonial
Brasil negros no sistema colonial
 
Brasil mineração séc. XVIII
Brasil mineração séc. XVIIIBrasil mineração séc. XVIII
Brasil mineração séc. XVIII
 
Mineração no brasil
Mineração no brasilMineração no brasil
Mineração no brasil
 
Exercicios de revisão 7 ano
Exercicios de revisão 7 anoExercicios de revisão 7 ano
Exercicios de revisão 7 ano
 
Capítulo II:Cultura e Tempo (História, cultura e tempo).
Capítulo II:Cultura e Tempo (História, cultura e tempo).Capítulo II:Cultura e Tempo (História, cultura e tempo).
Capítulo II:Cultura e Tempo (História, cultura e tempo).
 
Resumo alta idade média
Resumo   alta idade médiaResumo   alta idade média
Resumo alta idade média
 
Historia 6º ano - Antiguidade conceitos
Historia 6º ano - Antiguidade conceitosHistoria 6º ano - Antiguidade conceitos
Historia 6º ano - Antiguidade conceitos
 
História Idade Média (Francos)
História Idade Média (Francos)História Idade Média (Francos)
História Idade Média (Francos)
 
Planejamento 7º ano (1 bimestre)
Planejamento 7º ano (1 bimestre)Planejamento 7º ano (1 bimestre)
Planejamento 7º ano (1 bimestre)
 
Planejamento para o 6º ano de História E. F
Planejamento para o 6º ano de História E. FPlanejamento para o 6º ano de História E. F
Planejamento para o 6º ano de História E. F
 
Reino franco
Reino francoReino franco
Reino franco
 
Capítulo I:História e Fontes históricas (História, cultura e tempo).
Capítulo I:História e Fontes históricas (História, cultura e tempo).Capítulo I:História e Fontes históricas (História, cultura e tempo).
Capítulo I:História e Fontes históricas (História, cultura e tempo).
 
Planejamento de historia em. por bimestre 2014
Planejamento de historia em. por bimestre 2014Planejamento de historia em. por bimestre 2014
Planejamento de historia em. por bimestre 2014
 
Os Povos Bárbaros - Os Francos - Prof. Medeiros
Os Povos Bárbaros - Os Francos - Prof. MedeirosOs Povos Bárbaros - Os Francos - Prof. Medeiros
Os Povos Bárbaros - Os Francos - Prof. Medeiros
 
Plano de ensino 8º ano his´toria
Plano de ensino 8º ano his´toriaPlano de ensino 8º ano his´toria
Plano de ensino 8º ano his´toria
 
Plano de ensino 9º ano história
Plano de ensino 9º ano históriaPlano de ensino 9º ano história
Plano de ensino 9º ano história
 
Plano de ensino6º ano história
Plano de ensino6º ano históriaPlano de ensino6º ano história
Plano de ensino6º ano história
 
A Mineração no Brasil Colonial - Ensino Fundamental
A Mineração no Brasil Colonial - Ensino FundamentalA Mineração no Brasil Colonial - Ensino Fundamental
A Mineração no Brasil Colonial - Ensino Fundamental
 

Semelhante a Idade média ´revisão

Idade Média - Feudalismo - Reino Franco
Idade Média - Feudalismo - Reino FrancoIdade Média - Feudalismo - Reino Franco
Idade Média - Feudalismo - Reino Franco
Portal do Vestibulando
 
Idade média - 3º Ano
Idade média - 3º AnoIdade média - 3º Ano
Idade média - 3º Ano
Auxiliadora
 
3 Bimestre
3 Bimestre3 Bimestre
3 Bimestre
dmflores21
 
Feudalismo - baixa idade média
Feudalismo - baixa idade médiaFeudalismo - baixa idade média
Feudalismo - baixa idade média
Charlies Ponciano
 
Feudalimo baixaidademedia
Feudalimo baixaidademediaFeudalimo baixaidademedia
Feudalimo baixaidademedia
Braulio Santos Pereira
 
Feudalimo baixaidademedia
Feudalimo baixaidademediaFeudalimo baixaidademedia
Feudalimo baixaidademedia
Bruno-machado Bruno
 
Idade media
Idade mediaIdade media
Idade media
Sarah Lima
 
Povos Barbaros
Povos BarbarosPovos Barbaros
Povos Barbaros
Anuque
 
5
55
Idade media1
Idade media1Idade media1
Idade media1
vithor
 
3˚ano 6 a 8 a alta idade média
3˚ano 6 a 8 a alta idade média3˚ano 6 a 8 a alta idade média
3˚ano 6 a 8 a alta idade média
Kerol Brombal
 
História Geral: idade média
História Geral: idade médiaHistória Geral: idade média
História Geral: idade média
Rafael Lucas da Silva
 
Feudalismo e Bárbaros
Feudalismo e BárbarosFeudalismo e Bárbaros
Feudalismo e Bárbaros
dmflores21
 
Baixa Idade Media - Prof Iair
Baixa Idade Media - Prof IairBaixa Idade Media - Prof Iair
Baixa Idade Media - Prof Iair
Tricia Carnevale
 
Os francos e o feudalismo
Os francos e o feudalismoOs francos e o feudalismo
Os francos e o feudalismo
maida marciano
 
A Baixa Idade Média
A Baixa Idade Média A Baixa Idade Média
A Baixa Idade Média
Isaquel Silva
 
A Baixa Idade Média
A Baixa Idade MédiaA Baixa Idade Média
A Baixa Idade Média
Isaquel Silva
 
Alta Idade Média
Alta Idade MédiaAlta Idade Média
Alta Idade Média
cecilianoclaro
 
Feudalismo
FeudalismoFeudalismo
Feudalismo
Luana Alves
 
A idade média no ocidente
A idade média no ocidenteA idade média no ocidente
A idade média no ocidente
guest85fbf7c
 

Semelhante a Idade média ´revisão (20)

Idade Média - Feudalismo - Reino Franco
Idade Média - Feudalismo - Reino FrancoIdade Média - Feudalismo - Reino Franco
Idade Média - Feudalismo - Reino Franco
 
Idade média - 3º Ano
Idade média - 3º AnoIdade média - 3º Ano
Idade média - 3º Ano
 
3 Bimestre
3 Bimestre3 Bimestre
3 Bimestre
 
Feudalismo - baixa idade média
Feudalismo - baixa idade médiaFeudalismo - baixa idade média
Feudalismo - baixa idade média
 
Feudalimo baixaidademedia
Feudalimo baixaidademediaFeudalimo baixaidademedia
Feudalimo baixaidademedia
 
Feudalimo baixaidademedia
Feudalimo baixaidademediaFeudalimo baixaidademedia
Feudalimo baixaidademedia
 
Idade media
Idade mediaIdade media
Idade media
 
Povos Barbaros
Povos BarbarosPovos Barbaros
Povos Barbaros
 
5
55
5
 
Idade media1
Idade media1Idade media1
Idade media1
 
3˚ano 6 a 8 a alta idade média
3˚ano 6 a 8 a alta idade média3˚ano 6 a 8 a alta idade média
3˚ano 6 a 8 a alta idade média
 
História Geral: idade média
História Geral: idade médiaHistória Geral: idade média
História Geral: idade média
 
Feudalismo e Bárbaros
Feudalismo e BárbarosFeudalismo e Bárbaros
Feudalismo e Bárbaros
 
Baixa Idade Media - Prof Iair
Baixa Idade Media - Prof IairBaixa Idade Media - Prof Iair
Baixa Idade Media - Prof Iair
 
Os francos e o feudalismo
Os francos e o feudalismoOs francos e o feudalismo
Os francos e o feudalismo
 
A Baixa Idade Média
A Baixa Idade Média A Baixa Idade Média
A Baixa Idade Média
 
A Baixa Idade Média
A Baixa Idade MédiaA Baixa Idade Média
A Baixa Idade Média
 
Alta Idade Média
Alta Idade MédiaAlta Idade Média
Alta Idade Média
 
Feudalismo
FeudalismoFeudalismo
Feudalismo
 
A idade média no ocidente
A idade média no ocidenteA idade média no ocidente
A idade média no ocidente
 

Mais de Fernando Sergio Leão Castilho

Totalitarismo
TotalitarismoTotalitarismo
Primeira guerra mundial
Primeira guerra mundialPrimeira guerra mundial
Primeira guerra mundial
Fernando Sergio Leão Castilho
 
Atualidades crise europeia e neofascismo
Atualidades   crise europeia e neofascismoAtualidades   crise europeia e neofascismo
Atualidades crise europeia e neofascismo
Fernando Sergio Leão Castilho
 
Módulo 10 - Imperialismo e Neocolonialismo
Módulo 10 - Imperialismo e NeocolonialismoMódulo 10 - Imperialismo e Neocolonialismo
Módulo 10 - Imperialismo e Neocolonialismo
Fernando Sergio Leão Castilho
 
Colonização brasileira 'revisão 2014
Colonização brasileira 'revisão 2014Colonização brasileira 'revisão 2014
Colonização brasileira 'revisão 2014
Fernando Sergio Leão Castilho
 
Roma ´revisão
Roma ´revisãoRoma ´revisão
Grécia ´revisão
Grécia ´revisãoGrécia ´revisão
Grécia ´revisão
Fernando Sergio Leão Castilho
 
Processo de independência do brasil
Processo de independência do brasilProcesso de independência do brasil
Processo de independência do brasil
Fernando Sergio Leão Castilho
 
Recuperação semestral
Recuperação semestralRecuperação semestral
Recuperação semestral
Fernando Sergio Leão Castilho
 
Pré história 'revisão
Pré história 'revisãoPré história 'revisão
Pré história 'revisão
Fernando Sergio Leão Castilho
 
Revoluções liberais xix
Revoluções liberais xixRevoluções liberais xix
Revoluções liberais xix
Fernando Sergio Leão Castilho
 
Atualidades 2 oriente médio conflitos externos
Atualidades 2   oriente médio conflitos externosAtualidades 2   oriente médio conflitos externos
Atualidades 2 oriente médio conflitos externos
Fernando Sergio Leão Castilho
 
Descolonização afroasiática
Descolonização afroasiáticaDescolonização afroasiática
Descolonização afroasiática
Fernando Sergio Leão Castilho
 
Revolução chinesa
Revolução chinesaRevolução chinesa
Revolução chinesa
Fernando Sergio Leão Castilho
 
Leste europeu, CEI, Chechênia e Iugoslávia
Leste europeu, CEI, Chechênia e IugosláviaLeste europeu, CEI, Chechênia e Iugoslávia
Leste europeu, CEI, Chechênia e Iugoslávia
Fernando Sergio Leão Castilho
 
Leste europeu, CEI, Chechênia e Iugoslávia
Leste europeu, CEI, Chechênia e Iugoslávia Leste europeu, CEI, Chechênia e Iugoslávia
Leste europeu, CEI, Chechênia e Iugoslávia
Fernando Sergio Leão Castilho
 
Nova república
Nova repúblicaNova república
Oriente médio i conflitos internos
Oriente médio i   conflitos internosOriente médio i   conflitos internos
Oriente médio i conflitos internos
Fernando Sergio Leão Castilho
 
Ditadura militar
Ditadura militarDitadura militar
Período napoleônico
Período napoleônicoPeríodo napoleônico
Período napoleônico
Fernando Sergio Leão Castilho
 

Mais de Fernando Sergio Leão Castilho (20)

Totalitarismo
TotalitarismoTotalitarismo
Totalitarismo
 
Primeira guerra mundial
Primeira guerra mundialPrimeira guerra mundial
Primeira guerra mundial
 
Atualidades crise europeia e neofascismo
Atualidades   crise europeia e neofascismoAtualidades   crise europeia e neofascismo
Atualidades crise europeia e neofascismo
 
Módulo 10 - Imperialismo e Neocolonialismo
Módulo 10 - Imperialismo e NeocolonialismoMódulo 10 - Imperialismo e Neocolonialismo
Módulo 10 - Imperialismo e Neocolonialismo
 
Colonização brasileira 'revisão 2014
Colonização brasileira 'revisão 2014Colonização brasileira 'revisão 2014
Colonização brasileira 'revisão 2014
 
Roma ´revisão
Roma ´revisãoRoma ´revisão
Roma ´revisão
 
Grécia ´revisão
Grécia ´revisãoGrécia ´revisão
Grécia ´revisão
 
Processo de independência do brasil
Processo de independência do brasilProcesso de independência do brasil
Processo de independência do brasil
 
Recuperação semestral
Recuperação semestralRecuperação semestral
Recuperação semestral
 
Pré história 'revisão
Pré história 'revisãoPré história 'revisão
Pré história 'revisão
 
Revoluções liberais xix
Revoluções liberais xixRevoluções liberais xix
Revoluções liberais xix
 
Atualidades 2 oriente médio conflitos externos
Atualidades 2   oriente médio conflitos externosAtualidades 2   oriente médio conflitos externos
Atualidades 2 oriente médio conflitos externos
 
Descolonização afroasiática
Descolonização afroasiáticaDescolonização afroasiática
Descolonização afroasiática
 
Revolução chinesa
Revolução chinesaRevolução chinesa
Revolução chinesa
 
Leste europeu, CEI, Chechênia e Iugoslávia
Leste europeu, CEI, Chechênia e IugosláviaLeste europeu, CEI, Chechênia e Iugoslávia
Leste europeu, CEI, Chechênia e Iugoslávia
 
Leste europeu, CEI, Chechênia e Iugoslávia
Leste europeu, CEI, Chechênia e Iugoslávia Leste europeu, CEI, Chechênia e Iugoslávia
Leste europeu, CEI, Chechênia e Iugoslávia
 
Nova república
Nova repúblicaNova república
Nova república
 
Oriente médio i conflitos internos
Oriente médio i   conflitos internosOriente médio i   conflitos internos
Oriente médio i conflitos internos
 
Ditadura militar
Ditadura militarDitadura militar
Ditadura militar
 
Período napoleônico
Período napoleônicoPeríodo napoleônico
Período napoleônico
 

Último

Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptxSlides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!
Mary Alvarenga
 
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdfGuia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
FLAVIOROBERTOGOUVEA
 
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Mary Alvarenga
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
arodatos81
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
marcos oliveira
 
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Falcão Brasil
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
shirleisousa9166
 
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdfOficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
beathrizalves131
 
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
antonio carlos
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Luzia Gabriele
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Mary Alvarenga
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
Espanhol Online
 
Seminário de Gestão Pública e Defesa Civil
Seminário de Gestão Pública e Defesa CivilSeminário de Gestão Pública e Defesa Civil
Seminário de Gestão Pública e Defesa Civil
EduardoLealSilva
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
LuizHenriquedeAlmeid6
 

Último (20)

Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptxSlides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
 
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
 
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
 
Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!
 
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdfGuia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
 
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
 
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
 
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdfOficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
 
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
 
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
 
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
 
Seminário de Gestão Pública e Defesa Civil
Seminário de Gestão Pública e Defesa CivilSeminário de Gestão Pública e Defesa Civil
Seminário de Gestão Pública e Defesa Civil
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
 

Idade média ´revisão

  • 1. IDADE MÉDIA Revisão para o Terceiro Ano ATENÇÃO! Os slides marcados com estrela não constam do material UNO.
  • 2. • invasões bárbaras • descentralização política • ruralização da sociedade • formação do feudalismo • consolidação da Igreja • Cruzadas • renascimento comercial • ressurgimento urbano • crise do feudalismo • surgimento da burguesia
  • 3. GERMÂNICAS: • comitatus: lealdade • beneficium:recompensa • direito consuetudinário FEUDALISMO CONCEITO • Idade Média: modo de produção feudal • feudo: propriedade & privilégio • relações de dependência pessoal ORIGENS • síntese de instituições romanas e bárbaras ROMANAS: • villa: feudo • colonato: servidão • cristianismo + Alta Idade Média (sécs. V a X)
  • 4. OS POVOS BÁRBAROS: • Povos fora das fronteiras romanas (sem cultura greco-romana). • Germânicos – principal grupo (suevos, lombardos, teutônicos, francos, godos, visigodos, ostrogodos, vândalos, burgúndios, anglos, saxões...). • Economia agropastoril. • Ausência de comércio e moeda. • Ausência de escrita. • Politeístas. • Inicialmente sem propriedade privada. • Poder político = casta de guerreiros. • Direito Consuetudinário (tradição). • COMITATUS (laços de dependência entre guerreiros).
  • 5. CLERO: terra + poder político + poder ideológico (salvação) NOBREZA: terra + poder político (defesa) SERVOS: obrigações (corvéia, talha, banalidades, tostão de Pedro, dízimo, mão-morta, capitação, formariage...) e VILÕES: quase servos, porém com menos obrigações • Sociedade: – Estamental (posição social definida pelo nascimento). – Poder vinculado à posse e extensão da terra. – Laços de dependência pessoal:  SUSERANIA e VASSALAGEM (entre nobres);  SENHOR e SERVOS.
  • 7. O IMPÉRIO CAROLÍNGIO  Dinastia Merovíngia:  Clóvis (496) – conversão ao cristianismo.  Ruralização.  Distribuição de terras entre clero e nobreza.  Fragmentação do poder.  Últimos reis da dinastia: Reis Indolentes (incompetência administrativa).  Carlos Martel (732) – Bloqueio aos árabes na França (Batalha de Poitiers).  Dinastia Carolíngia  Pepino, o Breve (751 – 768):  Expulsão dos lombardos da Península Itálica.  Doação para a Igreja (Patrimônio de São Pedro).  Apoio da Igreja.  Carlos Magno (768 – 814):  Auge.  Guerras de conquista.  Doações para nobres (laços de dependência).  Centralização relativa.  Divisão imperial em 300 partes (condados, ducados e marcas).  Missi Dominici – funcionários imperiais (burocracia).  Capitulares – leis imperiais.
  • 9. O IMPÉRIO BIZANTINO:  Império Romano do Oriente ou Império Grego.  Constantinopla – capital.  Comércio ativo + produção agrícola próspera = riquezas.  Resistência às invasões bárbaras.  Centralização política: Imperador.  CESAROPAPISMO: Imperador = chefe do exército + Igreja  JUSTINIANO (527 – 565) – auge do Império. Conquistas territoriais.  Península Itálica + Península Ibérica + Norte da África.  Compilação do Direito Romano a partir do séc. II.  CORPUS JURIS CÍVILIS  Poderes ilimitados ao imperador.  Privilégios para a Igreja e para a nobreza.  Marginalização de colonos e escravos.  Burocracia centralizada + gastos militares + impostos.  Revoltas populares (Sedição de Nike)
  • 10.  Surgimento de heresias:  MONOFISISTAS – negação da santíssima trindade (Cristo apenas com natureza divina);  ICONOCLASTAS – destruição de imagens (ícones).  1054: CISMA DO ORIENTE:  Igreja Cristã Ortodoxa (Patriarca de Constantinopla);  Igreja Católica Apostólica Romana (Papa).
  • 11. O IMPÉRIO ÁRABE:  Até o séc. VI: divididos em aproximadamente 300 tribos.  Beduínos – nômades, dedicados a saques, habitavam o deserto.  Tribos urbanas – habitantes das margens do Mar Vermelho ou ao sul da Península. Dedicavam-se a agricultura e acima de tudo ao comércio.  Comando em ambas: xeques (sheiks)  Meca: centro comercial e religioso.  Caaba (cubo) – santuário e depósito de imagens de deuses politeístas das diferentes tribos.  Administrada pela tribo dos coraixitas.  Mohammed (570 – 632) – membro do ramo pobre dos coraixitas.  610 – REVELAÇÃO: “Só há um Deus que é Alá, e Mohammed é seu profeta”.  622 – HÉGIRA: fuga de Maomé e seus seguidores para Iatreb (posteriormente conhecida como Medina – a cidade do profeta).  Início do calendário muçulmano.  JIHAD – esforço pessoal  Após a morte de Mohammed início da era dos Califas (JIHAD – Guerra Santa)
  • 12.  BAIXA IDADE MÉDIA (sécs. XI a XV)  Decadência do feudalismo.  Estruturação do modo de produção capitalista.  Transformações básicas:  autossuficiência para economia de mercado;  novo grupo social: burguesia;  formação das monarquias nacionais.
  • 13.  Século XIII – Crescimento demográfico Fim das invasões Avanços tecnológicos  CRUZADAS Movimento político, social, econômico, militar e religioso dos cristãos para retomar a Terra Santa (Jerusalém), em poder dos muçulmanos.  Acomodação de excedentes populacionais.  Busca de terras (nobreza).  Absolvição dos pecados ou cura de enfermidades.  Interesse comercial (mercadores italianos).  8 cruzadas oficiais e 2 extra oficiais.  Fracasso militar.
  • 14. O RENASCIMENTO COMERCIAL: • Surgimento de rotas de comércio ligando o continente europeu. • Cruzamento de rotas: feiras. - Champanhe (FRA) e Flandres (BEL). • Retomada da moeda. • Atividades de crédito e bancárias. • Séc. XII – HANSAS ou LIGAS: associações de comerciantes. - LIGA HANSEÁTICA (ALE) – Mar do Norte
  • 15.  GUILDAS: associações de mercadores (monopólio do comércio local, controle da concorrência estrangeira, regulamentação de preços).  CORPORAÇÕES DE OFÍCIO: associações de artesãos (monopólio das atividades artesanais, controle da concorrência, regulamentação de preços, estabelecimento de normas de produção, controle de qualidade e assistência aos membros).  Formação de grupo de grandes comerciantes e artesãos que se sobrepunham aos demais, impondo seu poder econômico.  Trabalho assalariado.
  • 16. O RENASCIMENTO URBANO:  Retomada do comércio impulsiona o renascimento urbano.  Burgos (fortalezas). • Burgueses: habitantes dos burgos (artesãos e comerciantes). • Movimento comunal (séc. XI – XIII): libertação das cidades da autoridade dos senhores feudais.  CARTAS DE FRANQUIA: autonomia.  Guerras ou indenizações.
  • 17. FORMAÇÃO DAS MONARQUIAS NACIONAIS:  Aliança entre reis e burgueses.  Reis: redução de poderes dos nobres e da Igreja.  Burguesia: unificação de impostos, moeda e sistema de pesos e medidas.  Nobreza e clero: cargos e pensões concedidos pelo rei.
  • 18. A CRISE DOS SÉCULOS XIV E XV:  Guerra dos Cem Anos (1337 – 1453):  FRA* X ING  Sucessão do trono francês  Filipe IV (Dinastia Valois – FRA) X Eduardo III (ING)  Peste Negra (1347 – 1350):  Morte de 1/3 dos europeus (25 milhões).  Enfraquecimento dos nobres.  JACQUERIES  rebeliões camponesas