SlideShare uma empresa Scribd logo
A partir das principais reivindicações do
“Movimento Tenentista” – que inspirou a
Revolução de 1930 (foto) –, você
conseguiria descrever a realidade política,
eleitoral, econômica e social da República
Velha? (1889-1930)
Moralização Política!
Voto Secreto!
Modernização Econômica!
(Industrialização)
Acesso à educação pública!
Elaborado especialmente para o CMSP.
Claro Jansson. Domínio público. Wikimedia Commons. Disponível em: <https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Revolu%C3%A7%C3%A3o_de_1930.jpg>. Acesso em: 21
maio 2021.
Conta pra gente...
2 min
©gettyimages
Proclamação da República (1889)
⦁ Governo Provisório (1889-1891): Mal.Deodoro da Fonseca
⦁ Debate político na imprensa:fim do império
(República) e da escravidão (abolição).
⦁ Surgimento de jornais abolicionistas e republicanos
em todo o Brasil.
⦁ Mudanças institucionais:
⦁ Federalismo
⦁ Grande Naturalização (1890): imigrantes que estavam no Brasil em
15/11/1889 não declararam o desejo de conservar a naturalidade de
origem.
⦁ Assembleia Nacional Constituinte
Constituição de 1891
⦁ Forma de Governo: República
⦁ Forma de Estado: Federalismo
⦁ Sistema de Governo: Presidencialismo
⦁ Divisão de Poderes: Três Poderes (Executivo, Legislativo e
Judiciário)
⦁ Voto direto,universal e aberto: brasileiros maiores de 21
anos (exceto: analfabetos, mendigos, soldados, religiosos e
mulheres)
Constituição de 1891
⦁ Separação entre Igreja e Estado (Estado laico):
⦁ Deixou de existir uma religião oficial
⦁ Reconhecimento do casamento civil e os cemitérios passaram para
às mãos da administração municipal.
⦁ Liberdade de culto
⦁ Facilitar a integração de imigrantes alemães,que eram em sua
maioria luteranos.
⦁ Censura: primeiros governos republicanos fecham vários jornais
em todo o país,embora a liberdade de imprensa fosse garantida pela
Constituição de 1891.
República Oligárquica
⦁ Política econômica voltada
aos interesses dos cafeicultores paulistas.
⦁ Coronelismo
⦁ Guarda Nacional
⦁ Oligarquias estaduais
República Oligárquica
⦁ Voto de Cabresto
⦁ Curral Eleitoral
⦁ Política dos Governadores
⦁ Clientelismo (troca de favores)
República dos coronéis
⦁ Manipulação das Eleições: falsificação de atas,do voto
dos mortos, dos estrangeiros,etc.
⦁ O voto não era secreto e maioria dos eleitores estava
sujeito à pressão dos chefes políticos.
⦁ Política do Café-com-leite:São Paulo/Minas Gerais
Mudanças socioeconômicas
⦁ Imigração em massa:cerca de 3,8 milhões de estrangeiros entraram no
Brasil entre 1887 e 1930.
⦁ Regiões Centro-Sul,Sul e Leste do Brasil.
⦁ Italianos,alemães,espanhóis,portugueses,japoneses,etc.
⦁ Imigrantes para trabalharem na lavoura de café.
⦁ Política de branqueamento da sociedade: no início do século XIX
foram trazidos imigrantes europeus (suíços e alemães) para o Brasil,como
experiências-piloto de um projeto civilizatório.
Mudanças socioeconômicas
⦁ Após a abolição dos escravos e o fim do
Império, implementação de uma política de
branqueamento da população (eliminação dos
vestígios indesejados da presença negra e
indígena) e de um sistema produtivo de
imigrantes brancos europeus em detrimento
dos escravos e dos nacionais livres.
⦁ Havia um imaginário que associava o
progresso das nações desenvolvidas ao caráter
de seus povos, que por vez seria resultante de
sua constituição racial.
⦁ Positivismo e Darwinismo social.
Mudanças socioeconômicas
⦁ População predominantemente rural e agrícola.
⦁ Predomínio das atividades agroexportadoras.
⦁ A urbanização refletia maior diversificação da economia, bem como o
desenvolvimento de uma infraestrutura ligada aos transportes,comércio,
bancos e meios de comunicação.
⦁ Desenvolvimento das indústrias (indústria têxtil,alimentação,bebidas e
vestuário), principalmente em São Paulo,por causa das condições criadas
pelacafeicultura.
⦁ Carência de uma indústria de base (cimento,ferro,aço,máquinas e
equipamentos).
Grupos sociais
⦁ Latifundiários: política de proteção ao café duramente
criticada pelos grupos econômicos não ligados à cafeicultura.
⦁ Burguesia industrial: proprietários dos cafezais (barões do
café que aplicavam seu lucro em indústrias visando diversificar
os investimentos) e imigrantes enriquecidos (antigos
importadores).
⦁ Apesar de minoria,representava uma alternativa política ao
monopólio do poder exercido pelas oligarquias.
Grupos sociais
⦁ Classe média (profissionais liberais,servidores públicos,etc.): grupo
urbano que se opunha ao regime das oligarquias,tanto pela valorização
excessiva do café,quanto pelas fraudes eleitorais,que vedavam a participação
desta classe na política.
⦁ Operários: ligados à imigração europeiadesde o final do século XIX.
⦁ Não existiam leis trabalhistas e as condições de trabalho eram péssimas:
salários baixos ,longas jornadas e péssimas condições de trabalho para
homens,mulheres e crianças.
⦁ Ausência de legislação trabalhista obrigou os trabalhadores a se organizarem
em diferentes formas de associações.
⦁ Importância do jornal na luta por melhores condições de vida e pela
transformação da sociedade.
Movimentos sociais
⦁ Revolta de Canudos (1893 – 1897):conflito entre
tropas do governo e sertanejos seguidores deAntônio
Conselheiro,no sertão da Bahia.
⦁ Arraial de Canudos: 20 a 30 mil pessoas.
⦁ Contrários à República (cobrança de impostos e
separação da Igreja do Estado).
⦁ Quatro expedições militares: 3ª Expedição:
Coronel Moreira César - 4ª Expedição:Carlos
Bittencourt (Ministro de Guerra).
⦁ Euclides da Cunha: “Os Sertões”.
⦁ Conflito entre dois Brasis:litorâneo x profundo/
civilização x barbárie.
Movimentos sociais
⦁ Revolta daVacina (1904): Varíola e
FebreAmarela (vacinação obrigatória).
⦁ Revolta da Chibata (1910):contra
os castigos corporais - J
oão Cândido.
⦁ Guerra do Contestado (1912 –
1916):disputa territorial entre Paraná
e Santa Catarina – Beato José Maria.
Movimentos sociais
⦁ Ciclo de greve entre 1917 e 1920 por melhores condições de
trabalho e conquista de um mínimo de direitos.
⦁ Agravamento da carestia e onda revolucionária na Europa com a
Revolução de 1917 na Rússia.
⦁ O movimento operário passou ser objeto de preocupações das
elites do país.
⦁ Imprensa operária divulgando,principalmente, ideias anarquistas,que
estimulavam a resistência dos trabalhadores.
⦁ O impacto da Revolução Russa de 1917 e aexpansão da indústria
no país influenciaram a fundação e crescimento do PCB (Partido
Comunista Brasileiro),em 1922.
Movimentos sociais
⦁ Tenentismo
⦁ Série de levantes militares que eclodiram na década de 1920. Originou-se
da insatisfação de jovens oficiais do Exército (Tenentes) com a política das
oligarquias,que não valorizara o Exército.
⦁ Os tenentes exigiam o voto secreto,o fim da corrupção oligárquica e a
centralização política.
⦁ T
ambém reivindicavam melhores salários e mudanças na estrutura da
carreira que dificultava a ascensão aos postos mais altos.
⦁ Revoltado Forte de Copacabana(1922)
⦁ Revolução Paulista (1924)
⦁ A Coluna Prestes (1925-1927)
Movimentos sociais
⦁ Colunas de Miguel Costa e Luís
Carlos Prestes
⦁ As colunas tenentistas de Miguel Costa
(paulista) e Luís Carlos Prestes (gaúchos)
se encontraram em Foz do Iguaçu,
sempre atacados por forças do governo.
⦁ A Coluna Prestes percorreu 11 Estados e
caminhou 25 mil quilômetros.
⦁ Luís Carlos Prestes se tornou um herói,
sendo chamado de“Cavaleiro da
Esperança”,pelo menos pelos grupos
urbanos.
Revolução de 30
⦁ Fatores:
⦁ Externo: A Grande Depressão
⦁ Interno: A quebra da política do café-com-leite.
⦁ Washington Luis apoiou o governador de SP
, Júlio Prestes,
desrespeitando o acordo do café com leite,que previa um candidato
indicado por Minas Gerais.
⦁ Oligarquias mineiras uniram-se as oligarquias do Rio Grande do Sul
e da Paraíba formando aAliança Liberal.
⦁ Apoio dos remanescentes tenentistas.
Revolução de 30
⦁ A Aliança Liberal lançou como candidato apresidência,
o governador do Rio Grande do Sul, Getúlio Vargas.
Para vice,o escolhido foi o governador da Paraíba J
oão
Pessoa.
⦁ A fraudulenta máquinaeleitoral das oligarquias deu a
vitória ao paulista Júlio Prestes.
⦁ Alguns setores daAliança Liberal não aceitaram o
resultado das eleições e começaram acogitar uma
revolução.
⦁ Assassinato de João Pessoa: estopim para o golpe.
⦁ “Façamos a revolução antes que o povo a faça!”
(Antonio Carlos deAndrada – presidente de MG)
Revolução de 30
⦁ O movimento golpista eclodiu
em Minas Gerais e no Rio
Grande do Sul e se espalhou
pelo país.
⦁ Em 24/10/1930 os rebeldes
cercaram o Palácio da
Guanabara e depuseram
Washington Luís.
⦁ GetúlioVargas assume o
Governo Provisório.
Revolução de 30
⦁ Oligarquias dissidentes:queriam participar do governo,sem
que houvesse mudanças políticas e sociais profundas.
⦁ Burguesia industrial:queria ampliar a industrialização,
mantendo os operários sob controle.
⦁ Classe média e tenentes: defendiam o fim da corrupção,
modernização política e econômica que gerasse empregos e
economia interna menos dependente da externa.
⦁ Operários: queriam mudanças sociais, melhorias nas suas
condições de vida e trabalho, bem como participar da vida
política brasileira.
Consequências da Revolução de 30
⦁ Centralização do poder
⦁ T
roca da elite no poder: saem os representantes das
oligarquias e entram os militares,os técnicos diplomados,os
jovens políticos e os industriais.
⦁ Promoção da industrialização.
⦁ Proteção aos trabalhadores urbanos,incorporando-os a uma
aliança de classes promovidas pelo poder estatal.
⦁ Papel central das ForçasArmadas como suporte da criação de
uma indústria de base e como fator de garantia da ordem
interna.
. O Governo Provisório (1930-1934)
- Primeiro momento da Era Vargas. Getúlio
não conseguem ser ditador nesse contexto,
mas já tenta concentrar poderes em suas
mãos.
A)Vargas governava por decretos-leis:
- leis criadas pelo próprio Vargas, que
concentra os poderes executivo e legislativo.
Não há constituição.
B) Interventores:
Militares ligados a Getúlio são nomeados para
substituir os governadores nos estados.
C) A Revolução Constitucional de 1932 – SP
- Exigia a volta da democracia e a convocação
de uma assembleia constituinte por Vargas.
- Tentativa das oligarquias paulistas
enfraquecerem a “revolução
3- O Governo Constitucional (1934-1937)
- Nesse volta haver constituição e,
consequentemente, relativa liberdade.
A) A Constituição de 1934 (conquista paulista)
- Baseada na constituição de Weimar: Alemanha;
- Promulgada (votada).
Voto secreto e feminino, criação do TSE;
- Estabeleceu princípios da legislação trabalhista;
- Criou o Ministério da Educação e do Trabalho;
B) Disputas políticas (grupos políticos):
- AIB (Ação Integralista Brasileira)
Grupo político de extrema direita, com
ideologia fascista e nacionalista.
-ANL (Aliança Nacional Libertadora)
-Grupo político de extrema esquerda, com
ideologia comunista e nacionalista.
C) A Intentona Comunista -1935
- Organizada pela ANL, a revolta armada tinha
como objetivo derrubar o governo de Vargas e
instaurar o comunismo no Brasil. Contou coma
participação de Natal, Recife e Rio de Janeiro.
D) Plano Cohem (1937):
Atentado comunista forjado por Vargas e
integralistas, foi utilizado como pretexto para a
instauração de uma ditadura contra os
comunistas.
4- O Estado Novo (1937-1945)
- Terceira e última fase da Era Vargas,
corresponde a uma ditadura com tendência
fascista.
A) Constituição de 1937(Constituição
Polaca)
- Baseada nos fundamentos regime fascista
polonês;
- Outorgada (imposta)
- Redigida pelo jurista Francisco Campos
- Estado Unitário, autoritário e antiliberal
B) Características do Estado Novo
- Ditadura com tendência fascista (Censura,
repressão e controle dos trabalhadores)
- Legitimação através da força e propaganda
(Departamento de Imprensa e Propaganda)
- Perseguição a comunistas
- Trabalhismo (Controle de sindicatos e
Consolidação das Leis Trabalhistas: CLTS)
- Nacionalização da economia: criação de
empresas estatais (Companhia Siderúrgica Nacional
e Vale do Rio Doce).
-Política de Boa Vizinhança (neutralidade no início
da II Guerra)
C) O fim do Estado Novo (fatores)
- O papel contraditório do Brasil na II
Guerra Mundial (1942):
- Sob a influência norte-americana, o
Brasil, com tendência fascista, entra no
conflito contra o Eixo: Alemanha, Itália e
Japão.
- Oposição norte-americana e da sociedade civil
brasileira ao término da guerra:
- Após a II Guerra, Vargas passou a ser visto como
uma ameaça às democracias e ao liberalismo
mundial.
- Empresários, classe média e políticos brasileiros
descontentes com a falta de liberdade
aproveitaram a situação para exigir a
redemocratização do país e a realização de
eleições para presidência em 1945.
- Mais espaço para a oposição – Volta de partidos
políticos: Percebendo a situação, Vargas permitiu
a volta de certos partidos e a fundação de outros.
PSD – Partido Social Democrático (ligado a Vargas e
Dutra)
PCB – Partido Comunista Brasileiro (pautado no
Comunismo soviético)
PTB – Partido Trabalhista Brasileiro (fundado no
trabalhismo varguista)
UDN – União Democrática Nacional (conservador e
a favor do capital estrangeiro: entreguistas)
5- Cultura nos anos 30 e 40
4.1. A era do rádio:
- Programas de auditório,
musicais e rádio-
novelas
- A Hora do Brasil
- Obrigatoriedade do
português culto
- Samba exaltando o trabalho

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a REVOLUÇÃO DE 1930 E ERA VARGAS UM PASSEIO PELA A HISTÓRIA.pptx

A revolução de 1930
A revolução de 1930A revolução de 1930
A revolução de 1930
historiando
 
A revolução de 1930
A revolução de 1930A revolução de 1930
A revolução de 1930
Nelia Salles Nantes
 
A revolução de 1930
A revolução de 1930A revolução de 1930
A revolução de 1930
Nelia Salles Nantes
 
A revolução de 1930
A revolução de 1930A revolução de 1930
A revolução de 1930
historiando
 
Era Vargas
Era VargasEra Vargas
Era Vargas
Joice Belini
 
Era vargas
Era vargasEra vargas
Brasil: fim da República Velha e Revolução de 1930
Brasil: fim da República Velha e Revolução de 1930Brasil: fim da República Velha e Revolução de 1930
Brasil: fim da República Velha e Revolução de 1930
Francisco Cougo Jr
 
A era vargas (1930 1945)-2
A era vargas (1930 1945)-2A era vargas (1930 1945)-2
A era vargas (1930 1945)-2
Rodrigo Luiz
 
Capítulo 6 - A Era Vargas
Capítulo 6 - A Era VargasCapítulo 6 - A Era Vargas
Capítulo 6 - A Era Vargas
Marcos Antonio Grigorio de Figueiredo
 
A Era Vargas (1930 1945)-aulão
A Era Vargas (1930 1945)-aulãoA Era Vargas (1930 1945)-aulão
A Era Vargas (1930 1945)-aulão
Rodrigo Luiz
 
Era vargas1
Era vargas1Era vargas1
Era vargas1
harlissoncarvalho
 
Era vargas1
Era vargas1Era vargas1
Era vargas1
harlissoncarvalho
 
A revolução de 1930 2016
A revolução de 1930   2016A revolução de 1930   2016
A revolução de 1930 2016
Nelia Salles Nantes
 
41 brasil-modernizacaoe conflito
41 brasil-modernizacaoe conflito41 brasil-modernizacaoe conflito
41 brasil-modernizacaoe conflito
Alunos Alunos
 
Brasil-modernizacaoe conflito
Brasil-modernizacaoe conflitoBrasil-modernizacaoe conflito
Brasil-modernizacaoe conflito
Alunos Alunos
 
O Declínio Das Oligarquias (1914 30) Conclusão
O Declínio Das Oligarquias (1914 30) ConclusãoO Declínio Das Oligarquias (1914 30) Conclusão
O Declínio Das Oligarquias (1914 30) Conclusão
dayanbotelho2
 
República velha 4
República velha 4República velha 4
República velha 4
harlissoncarvalho
 
Revolução de 1930
Revolução de 1930Revolução de 1930
Revolução de 1930
Professora Natália de Oliveira
 
Questões de História - Enem 2017- Treino 1
Questões de História - Enem 2017- Treino 1Questões de História - Enem 2017- Treino 1
Questões de História - Enem 2017- Treino 1
Gilbert Patsayev
 
República velha e suas revoltas
República velha e suas revoltasRepública velha e suas revoltas
República velha e suas revoltas
Wesley Germano Otávio
 

Semelhante a REVOLUÇÃO DE 1930 E ERA VARGAS UM PASSEIO PELA A HISTÓRIA.pptx (20)

A revolução de 1930
A revolução de 1930A revolução de 1930
A revolução de 1930
 
A revolução de 1930
A revolução de 1930A revolução de 1930
A revolução de 1930
 
A revolução de 1930
A revolução de 1930A revolução de 1930
A revolução de 1930
 
A revolução de 1930
A revolução de 1930A revolução de 1930
A revolução de 1930
 
Era Vargas
Era VargasEra Vargas
Era Vargas
 
Era vargas
Era vargasEra vargas
Era vargas
 
Brasil: fim da República Velha e Revolução de 1930
Brasil: fim da República Velha e Revolução de 1930Brasil: fim da República Velha e Revolução de 1930
Brasil: fim da República Velha e Revolução de 1930
 
A era vargas (1930 1945)-2
A era vargas (1930 1945)-2A era vargas (1930 1945)-2
A era vargas (1930 1945)-2
 
Capítulo 6 - A Era Vargas
Capítulo 6 - A Era VargasCapítulo 6 - A Era Vargas
Capítulo 6 - A Era Vargas
 
A Era Vargas (1930 1945)-aulão
A Era Vargas (1930 1945)-aulãoA Era Vargas (1930 1945)-aulão
A Era Vargas (1930 1945)-aulão
 
Era vargas1
Era vargas1Era vargas1
Era vargas1
 
Era vargas1
Era vargas1Era vargas1
Era vargas1
 
A revolução de 1930 2016
A revolução de 1930   2016A revolução de 1930   2016
A revolução de 1930 2016
 
41 brasil-modernizacaoe conflito
41 brasil-modernizacaoe conflito41 brasil-modernizacaoe conflito
41 brasil-modernizacaoe conflito
 
Brasil-modernizacaoe conflito
Brasil-modernizacaoe conflitoBrasil-modernizacaoe conflito
Brasil-modernizacaoe conflito
 
O Declínio Das Oligarquias (1914 30) Conclusão
O Declínio Das Oligarquias (1914 30) ConclusãoO Declínio Das Oligarquias (1914 30) Conclusão
O Declínio Das Oligarquias (1914 30) Conclusão
 
República velha 4
República velha 4República velha 4
República velha 4
 
Revolução de 1930
Revolução de 1930Revolução de 1930
Revolução de 1930
 
Questões de História - Enem 2017- Treino 1
Questões de História - Enem 2017- Treino 1Questões de História - Enem 2017- Treino 1
Questões de História - Enem 2017- Treino 1
 
República velha e suas revoltas
República velha e suas revoltasRepública velha e suas revoltas
República velha e suas revoltas
 

Mais de luluzivania

Relevo Brasileiro 17.pptx SUAS PRINCIPAIS CARCTERISTICAS
Relevo Brasileiro 17.pptx SUAS PRINCIPAIS CARCTERISTICASRelevo Brasileiro 17.pptx SUAS PRINCIPAIS CARCTERISTICAS
Relevo Brasileiro 17.pptx SUAS PRINCIPAIS CARCTERISTICAS
luluzivania
 
PECUARIA (1).pptx A PECUARIA NO BRASIL DE UMA FORMA SIMPLES E RAPIDA
PECUARIA (1).pptx A PECUARIA NO BRASIL DE UMA FORMA SIMPLES E RAPIDAPECUARIA (1).pptx A PECUARIA NO BRASIL DE UMA FORMA SIMPLES E RAPIDA
PECUARIA (1).pptx A PECUARIA NO BRASIL DE UMA FORMA SIMPLES E RAPIDA
luluzivania
 
Clima final.pptx AULA SIMPLIFICADA SOBRE CLIMA
Clima final.pptx AULA SIMPLIFICADA SOBRE CLIMAClima final.pptx AULA SIMPLIFICADA SOBRE CLIMA
Clima final.pptx AULA SIMPLIFICADA SOBRE CLIMA
luluzivania
 
apecuria-141021232000-conversion-gate02.pptx
apecuria-141021232000-conversion-gate02.pptxapecuria-141021232000-conversion-gate02.pptx
apecuria-141021232000-conversion-gate02.pptx
luluzivania
 
29082022222340Movimento Operário e Diversidades.pptx
29082022222340Movimento Operário e Diversidades.pptx29082022222340Movimento Operário e Diversidades.pptx
29082022222340Movimento Operário e Diversidades.pptx
luluzivania
 
1 AULA REVOLUCAO PERNAMBUCANA DE 1917 .pptx
1 AULA REVOLUCAO PERNAMBUCANA DE 1917 .pptx1 AULA REVOLUCAO PERNAMBUCANA DE 1917 .pptx
1 AULA REVOLUCAO PERNAMBUCANA DE 1917 .pptx
luluzivania
 
AULAS FILOSOFIA.pdf SOCRATES E PLATAO E ARISTOTELES
AULAS FILOSOFIA.pdf SOCRATES E PLATAO E ARISTOTELESAULAS FILOSOFIA.pdf SOCRATES E PLATAO E ARISTOTELES
AULAS FILOSOFIA.pdf SOCRATES E PLATAO E ARISTOTELES
luluzivania
 

Mais de luluzivania (7)

Relevo Brasileiro 17.pptx SUAS PRINCIPAIS CARCTERISTICAS
Relevo Brasileiro 17.pptx SUAS PRINCIPAIS CARCTERISTICASRelevo Brasileiro 17.pptx SUAS PRINCIPAIS CARCTERISTICAS
Relevo Brasileiro 17.pptx SUAS PRINCIPAIS CARCTERISTICAS
 
PECUARIA (1).pptx A PECUARIA NO BRASIL DE UMA FORMA SIMPLES E RAPIDA
PECUARIA (1).pptx A PECUARIA NO BRASIL DE UMA FORMA SIMPLES E RAPIDAPECUARIA (1).pptx A PECUARIA NO BRASIL DE UMA FORMA SIMPLES E RAPIDA
PECUARIA (1).pptx A PECUARIA NO BRASIL DE UMA FORMA SIMPLES E RAPIDA
 
Clima final.pptx AULA SIMPLIFICADA SOBRE CLIMA
Clima final.pptx AULA SIMPLIFICADA SOBRE CLIMAClima final.pptx AULA SIMPLIFICADA SOBRE CLIMA
Clima final.pptx AULA SIMPLIFICADA SOBRE CLIMA
 
apecuria-141021232000-conversion-gate02.pptx
apecuria-141021232000-conversion-gate02.pptxapecuria-141021232000-conversion-gate02.pptx
apecuria-141021232000-conversion-gate02.pptx
 
29082022222340Movimento Operário e Diversidades.pptx
29082022222340Movimento Operário e Diversidades.pptx29082022222340Movimento Operário e Diversidades.pptx
29082022222340Movimento Operário e Diversidades.pptx
 
1 AULA REVOLUCAO PERNAMBUCANA DE 1917 .pptx
1 AULA REVOLUCAO PERNAMBUCANA DE 1917 .pptx1 AULA REVOLUCAO PERNAMBUCANA DE 1917 .pptx
1 AULA REVOLUCAO PERNAMBUCANA DE 1917 .pptx
 
AULAS FILOSOFIA.pdf SOCRATES E PLATAO E ARISTOTELES
AULAS FILOSOFIA.pdf SOCRATES E PLATAO E ARISTOTELESAULAS FILOSOFIA.pdf SOCRATES E PLATAO E ARISTOTELES
AULAS FILOSOFIA.pdf SOCRATES E PLATAO E ARISTOTELES
 

Último

ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junhoATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
Crisnaiara
 
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptxPsicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
TiagoLouro8
 
Podcast: como preparar e produzir um programa radiofônico e distribuir na int...
Podcast: como preparar e produzir um programa radiofônico e distribuir na int...Podcast: como preparar e produzir um programa radiofônico e distribuir na int...
Podcast: como preparar e produzir um programa radiofônico e distribuir na int...
Militao Ricardo
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
Manuais Formação
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Zenir Carmen Bez Trombeta
 
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
Centro Jacques Delors
 
CLASSIFICAÇÃO DAS ORAÇÕES SUBORDINADAS SUBSTANTIVAS 9º ANO.pptx
CLASSIFICAÇÃO DAS ORAÇÕES SUBORDINADAS SUBSTANTIVAS 9º ANO.pptxCLASSIFICAÇÃO DAS ORAÇÕES SUBORDINADAS SUBSTANTIVAS 9º ANO.pptx
CLASSIFICAÇÃO DAS ORAÇÕES SUBORDINADAS SUBSTANTIVAS 9º ANO.pptx
Deiciane Chaves
 
formação - 2º ano São José da Tapera ...
formação - 2º ano São José da Tapera ...formação - 2º ano São José da Tapera ...
formação - 2º ano São José da Tapera ...
JakiraCosta
 
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento EuropeuEurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
Centro Jacques Delors
 
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptxVivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptx
Mauricio Alexandre Silva
 
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicosDNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
jonny615148
 
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Mary Alvarenga
 
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdfCD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
Manuais Formação
 
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptxDEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
ConservoConstrues
 
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdfAula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
AntonioAngeloNeves
 
LITERATURA INDÍGENA BRASILEIRA: elementos constitutivos.ppt
LITERATURA INDÍGENA BRASILEIRA: elementos constitutivos.pptLITERATURA INDÍGENA BRASILEIRA: elementos constitutivos.ppt
LITERATURA INDÍGENA BRASILEIRA: elementos constitutivos.ppt
EdimaresSilvestre
 
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdfMAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
GracinhaSantos6
 
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf eplanejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
HelenStefany
 
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇOPALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
ARIADNEMARTINSDACRUZ
 

Último (20)

ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junhoATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
 
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptxPsicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
 
Podcast: como preparar e produzir um programa radiofônico e distribuir na int...
Podcast: como preparar e produzir um programa radiofônico e distribuir na int...Podcast: como preparar e produzir um programa radiofônico e distribuir na int...
Podcast: como preparar e produzir um programa radiofônico e distribuir na int...
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
 
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
 
CLASSIFICAÇÃO DAS ORAÇÕES SUBORDINADAS SUBSTANTIVAS 9º ANO.pptx
CLASSIFICAÇÃO DAS ORAÇÕES SUBORDINADAS SUBSTANTIVAS 9º ANO.pptxCLASSIFICAÇÃO DAS ORAÇÕES SUBORDINADAS SUBSTANTIVAS 9º ANO.pptx
CLASSIFICAÇÃO DAS ORAÇÕES SUBORDINADAS SUBSTANTIVAS 9º ANO.pptx
 
formação - 2º ano São José da Tapera ...
formação - 2º ano São José da Tapera ...formação - 2º ano São José da Tapera ...
formação - 2º ano São José da Tapera ...
 
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento EuropeuEurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
 
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptxVivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptx
 
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicosDNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
 
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
 
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
 
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdfCD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
 
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptxDEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
 
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdfAula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
 
LITERATURA INDÍGENA BRASILEIRA: elementos constitutivos.ppt
LITERATURA INDÍGENA BRASILEIRA: elementos constitutivos.pptLITERATURA INDÍGENA BRASILEIRA: elementos constitutivos.ppt
LITERATURA INDÍGENA BRASILEIRA: elementos constitutivos.ppt
 
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdfMAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
 
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf eplanejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
 
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇOPALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
 

REVOLUÇÃO DE 1930 E ERA VARGAS UM PASSEIO PELA A HISTÓRIA.pptx

  • 1. A partir das principais reivindicações do “Movimento Tenentista” – que inspirou a Revolução de 1930 (foto) –, você conseguiria descrever a realidade política, eleitoral, econômica e social da República Velha? (1889-1930) Moralização Política! Voto Secreto! Modernização Econômica! (Industrialização) Acesso à educação pública! Elaborado especialmente para o CMSP. Claro Jansson. Domínio público. Wikimedia Commons. Disponível em: <https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Revolu%C3%A7%C3%A3o_de_1930.jpg>. Acesso em: 21 maio 2021. Conta pra gente... 2 min ©gettyimages
  • 2. Proclamação da República (1889) ⦁ Governo Provisório (1889-1891): Mal.Deodoro da Fonseca ⦁ Debate político na imprensa:fim do império (República) e da escravidão (abolição). ⦁ Surgimento de jornais abolicionistas e republicanos em todo o Brasil. ⦁ Mudanças institucionais: ⦁ Federalismo ⦁ Grande Naturalização (1890): imigrantes que estavam no Brasil em 15/11/1889 não declararam o desejo de conservar a naturalidade de origem. ⦁ Assembleia Nacional Constituinte
  • 3. Constituição de 1891 ⦁ Forma de Governo: República ⦁ Forma de Estado: Federalismo ⦁ Sistema de Governo: Presidencialismo ⦁ Divisão de Poderes: Três Poderes (Executivo, Legislativo e Judiciário) ⦁ Voto direto,universal e aberto: brasileiros maiores de 21 anos (exceto: analfabetos, mendigos, soldados, religiosos e mulheres)
  • 4. Constituição de 1891 ⦁ Separação entre Igreja e Estado (Estado laico): ⦁ Deixou de existir uma religião oficial ⦁ Reconhecimento do casamento civil e os cemitérios passaram para às mãos da administração municipal. ⦁ Liberdade de culto ⦁ Facilitar a integração de imigrantes alemães,que eram em sua maioria luteranos. ⦁ Censura: primeiros governos republicanos fecham vários jornais em todo o país,embora a liberdade de imprensa fosse garantida pela Constituição de 1891.
  • 5. República Oligárquica ⦁ Política econômica voltada aos interesses dos cafeicultores paulistas. ⦁ Coronelismo ⦁ Guarda Nacional ⦁ Oligarquias estaduais
  • 6. República Oligárquica ⦁ Voto de Cabresto ⦁ Curral Eleitoral ⦁ Política dos Governadores ⦁ Clientelismo (troca de favores)
  • 7. República dos coronéis ⦁ Manipulação das Eleições: falsificação de atas,do voto dos mortos, dos estrangeiros,etc. ⦁ O voto não era secreto e maioria dos eleitores estava sujeito à pressão dos chefes políticos. ⦁ Política do Café-com-leite:São Paulo/Minas Gerais
  • 8. Mudanças socioeconômicas ⦁ Imigração em massa:cerca de 3,8 milhões de estrangeiros entraram no Brasil entre 1887 e 1930. ⦁ Regiões Centro-Sul,Sul e Leste do Brasil. ⦁ Italianos,alemães,espanhóis,portugueses,japoneses,etc. ⦁ Imigrantes para trabalharem na lavoura de café. ⦁ Política de branqueamento da sociedade: no início do século XIX foram trazidos imigrantes europeus (suíços e alemães) para o Brasil,como experiências-piloto de um projeto civilizatório.
  • 9. Mudanças socioeconômicas ⦁ Após a abolição dos escravos e o fim do Império, implementação de uma política de branqueamento da população (eliminação dos vestígios indesejados da presença negra e indígena) e de um sistema produtivo de imigrantes brancos europeus em detrimento dos escravos e dos nacionais livres. ⦁ Havia um imaginário que associava o progresso das nações desenvolvidas ao caráter de seus povos, que por vez seria resultante de sua constituição racial. ⦁ Positivismo e Darwinismo social.
  • 10. Mudanças socioeconômicas ⦁ População predominantemente rural e agrícola. ⦁ Predomínio das atividades agroexportadoras. ⦁ A urbanização refletia maior diversificação da economia, bem como o desenvolvimento de uma infraestrutura ligada aos transportes,comércio, bancos e meios de comunicação. ⦁ Desenvolvimento das indústrias (indústria têxtil,alimentação,bebidas e vestuário), principalmente em São Paulo,por causa das condições criadas pelacafeicultura. ⦁ Carência de uma indústria de base (cimento,ferro,aço,máquinas e equipamentos).
  • 11. Grupos sociais ⦁ Latifundiários: política de proteção ao café duramente criticada pelos grupos econômicos não ligados à cafeicultura. ⦁ Burguesia industrial: proprietários dos cafezais (barões do café que aplicavam seu lucro em indústrias visando diversificar os investimentos) e imigrantes enriquecidos (antigos importadores). ⦁ Apesar de minoria,representava uma alternativa política ao monopólio do poder exercido pelas oligarquias.
  • 12. Grupos sociais ⦁ Classe média (profissionais liberais,servidores públicos,etc.): grupo urbano que se opunha ao regime das oligarquias,tanto pela valorização excessiva do café,quanto pelas fraudes eleitorais,que vedavam a participação desta classe na política. ⦁ Operários: ligados à imigração europeiadesde o final do século XIX. ⦁ Não existiam leis trabalhistas e as condições de trabalho eram péssimas: salários baixos ,longas jornadas e péssimas condições de trabalho para homens,mulheres e crianças. ⦁ Ausência de legislação trabalhista obrigou os trabalhadores a se organizarem em diferentes formas de associações. ⦁ Importância do jornal na luta por melhores condições de vida e pela transformação da sociedade.
  • 13. Movimentos sociais ⦁ Revolta de Canudos (1893 – 1897):conflito entre tropas do governo e sertanejos seguidores deAntônio Conselheiro,no sertão da Bahia. ⦁ Arraial de Canudos: 20 a 30 mil pessoas. ⦁ Contrários à República (cobrança de impostos e separação da Igreja do Estado). ⦁ Quatro expedições militares: 3ª Expedição: Coronel Moreira César - 4ª Expedição:Carlos Bittencourt (Ministro de Guerra). ⦁ Euclides da Cunha: “Os Sertões”. ⦁ Conflito entre dois Brasis:litorâneo x profundo/ civilização x barbárie.
  • 14. Movimentos sociais ⦁ Revolta daVacina (1904): Varíola e FebreAmarela (vacinação obrigatória). ⦁ Revolta da Chibata (1910):contra os castigos corporais - J oão Cândido. ⦁ Guerra do Contestado (1912 – 1916):disputa territorial entre Paraná e Santa Catarina – Beato José Maria.
  • 15. Movimentos sociais ⦁ Ciclo de greve entre 1917 e 1920 por melhores condições de trabalho e conquista de um mínimo de direitos. ⦁ Agravamento da carestia e onda revolucionária na Europa com a Revolução de 1917 na Rússia. ⦁ O movimento operário passou ser objeto de preocupações das elites do país. ⦁ Imprensa operária divulgando,principalmente, ideias anarquistas,que estimulavam a resistência dos trabalhadores. ⦁ O impacto da Revolução Russa de 1917 e aexpansão da indústria no país influenciaram a fundação e crescimento do PCB (Partido Comunista Brasileiro),em 1922.
  • 16. Movimentos sociais ⦁ Tenentismo ⦁ Série de levantes militares que eclodiram na década de 1920. Originou-se da insatisfação de jovens oficiais do Exército (Tenentes) com a política das oligarquias,que não valorizara o Exército. ⦁ Os tenentes exigiam o voto secreto,o fim da corrupção oligárquica e a centralização política. ⦁ T ambém reivindicavam melhores salários e mudanças na estrutura da carreira que dificultava a ascensão aos postos mais altos. ⦁ Revoltado Forte de Copacabana(1922) ⦁ Revolução Paulista (1924) ⦁ A Coluna Prestes (1925-1927)
  • 17. Movimentos sociais ⦁ Colunas de Miguel Costa e Luís Carlos Prestes ⦁ As colunas tenentistas de Miguel Costa (paulista) e Luís Carlos Prestes (gaúchos) se encontraram em Foz do Iguaçu, sempre atacados por forças do governo. ⦁ A Coluna Prestes percorreu 11 Estados e caminhou 25 mil quilômetros. ⦁ Luís Carlos Prestes se tornou um herói, sendo chamado de“Cavaleiro da Esperança”,pelo menos pelos grupos urbanos.
  • 18. Revolução de 30 ⦁ Fatores: ⦁ Externo: A Grande Depressão ⦁ Interno: A quebra da política do café-com-leite. ⦁ Washington Luis apoiou o governador de SP , Júlio Prestes, desrespeitando o acordo do café com leite,que previa um candidato indicado por Minas Gerais. ⦁ Oligarquias mineiras uniram-se as oligarquias do Rio Grande do Sul e da Paraíba formando aAliança Liberal. ⦁ Apoio dos remanescentes tenentistas.
  • 19. Revolução de 30 ⦁ A Aliança Liberal lançou como candidato apresidência, o governador do Rio Grande do Sul, Getúlio Vargas. Para vice,o escolhido foi o governador da Paraíba J oão Pessoa. ⦁ A fraudulenta máquinaeleitoral das oligarquias deu a vitória ao paulista Júlio Prestes. ⦁ Alguns setores daAliança Liberal não aceitaram o resultado das eleições e começaram acogitar uma revolução. ⦁ Assassinato de João Pessoa: estopim para o golpe. ⦁ “Façamos a revolução antes que o povo a faça!” (Antonio Carlos deAndrada – presidente de MG)
  • 20. Revolução de 30 ⦁ O movimento golpista eclodiu em Minas Gerais e no Rio Grande do Sul e se espalhou pelo país. ⦁ Em 24/10/1930 os rebeldes cercaram o Palácio da Guanabara e depuseram Washington Luís. ⦁ GetúlioVargas assume o Governo Provisório.
  • 21. Revolução de 30 ⦁ Oligarquias dissidentes:queriam participar do governo,sem que houvesse mudanças políticas e sociais profundas. ⦁ Burguesia industrial:queria ampliar a industrialização, mantendo os operários sob controle. ⦁ Classe média e tenentes: defendiam o fim da corrupção, modernização política e econômica que gerasse empregos e economia interna menos dependente da externa. ⦁ Operários: queriam mudanças sociais, melhorias nas suas condições de vida e trabalho, bem como participar da vida política brasileira.
  • 22. Consequências da Revolução de 30 ⦁ Centralização do poder ⦁ T roca da elite no poder: saem os representantes das oligarquias e entram os militares,os técnicos diplomados,os jovens políticos e os industriais. ⦁ Promoção da industrialização. ⦁ Proteção aos trabalhadores urbanos,incorporando-os a uma aliança de classes promovidas pelo poder estatal. ⦁ Papel central das ForçasArmadas como suporte da criação de uma indústria de base e como fator de garantia da ordem interna.
  • 23. . O Governo Provisório (1930-1934) - Primeiro momento da Era Vargas. Getúlio não conseguem ser ditador nesse contexto, mas já tenta concentrar poderes em suas mãos. A)Vargas governava por decretos-leis: - leis criadas pelo próprio Vargas, que concentra os poderes executivo e legislativo. Não há constituição.
  • 24. B) Interventores: Militares ligados a Getúlio são nomeados para substituir os governadores nos estados. C) A Revolução Constitucional de 1932 – SP - Exigia a volta da democracia e a convocação de uma assembleia constituinte por Vargas. - Tentativa das oligarquias paulistas enfraquecerem a “revolução
  • 25.
  • 26. 3- O Governo Constitucional (1934-1937) - Nesse volta haver constituição e, consequentemente, relativa liberdade. A) A Constituição de 1934 (conquista paulista) - Baseada na constituição de Weimar: Alemanha; - Promulgada (votada). Voto secreto e feminino, criação do TSE; - Estabeleceu princípios da legislação trabalhista; - Criou o Ministério da Educação e do Trabalho;
  • 27. B) Disputas políticas (grupos políticos): - AIB (Ação Integralista Brasileira) Grupo político de extrema direita, com ideologia fascista e nacionalista. -ANL (Aliança Nacional Libertadora) -Grupo político de extrema esquerda, com ideologia comunista e nacionalista.
  • 28. C) A Intentona Comunista -1935 - Organizada pela ANL, a revolta armada tinha como objetivo derrubar o governo de Vargas e instaurar o comunismo no Brasil. Contou coma participação de Natal, Recife e Rio de Janeiro. D) Plano Cohem (1937): Atentado comunista forjado por Vargas e integralistas, foi utilizado como pretexto para a instauração de uma ditadura contra os comunistas.
  • 29. 4- O Estado Novo (1937-1945) - Terceira e última fase da Era Vargas, corresponde a uma ditadura com tendência fascista. A) Constituição de 1937(Constituição Polaca) - Baseada nos fundamentos regime fascista polonês;
  • 30. - Outorgada (imposta) - Redigida pelo jurista Francisco Campos - Estado Unitário, autoritário e antiliberal B) Características do Estado Novo - Ditadura com tendência fascista (Censura, repressão e controle dos trabalhadores) - Legitimação através da força e propaganda (Departamento de Imprensa e Propaganda)
  • 31. - Perseguição a comunistas - Trabalhismo (Controle de sindicatos e Consolidação das Leis Trabalhistas: CLTS) - Nacionalização da economia: criação de empresas estatais (Companhia Siderúrgica Nacional e Vale do Rio Doce). -Política de Boa Vizinhança (neutralidade no início da II Guerra)
  • 32. C) O fim do Estado Novo (fatores) - O papel contraditório do Brasil na II Guerra Mundial (1942): - Sob a influência norte-americana, o Brasil, com tendência fascista, entra no conflito contra o Eixo: Alemanha, Itália e Japão.
  • 33. - Oposição norte-americana e da sociedade civil brasileira ao término da guerra: - Após a II Guerra, Vargas passou a ser visto como uma ameaça às democracias e ao liberalismo mundial. - Empresários, classe média e políticos brasileiros descontentes com a falta de liberdade aproveitaram a situação para exigir a redemocratização do país e a realização de eleições para presidência em 1945.
  • 34. - Mais espaço para a oposição – Volta de partidos políticos: Percebendo a situação, Vargas permitiu a volta de certos partidos e a fundação de outros. PSD – Partido Social Democrático (ligado a Vargas e Dutra) PCB – Partido Comunista Brasileiro (pautado no Comunismo soviético) PTB – Partido Trabalhista Brasileiro (fundado no trabalhismo varguista) UDN – União Democrática Nacional (conservador e a favor do capital estrangeiro: entreguistas)
  • 35. 5- Cultura nos anos 30 e 40 4.1. A era do rádio: - Programas de auditório, musicais e rádio- novelas - A Hora do Brasil - Obrigatoriedade do português culto - Samba exaltando o trabalho

Notas do Editor

  1. Imagem está no pacote https://pt.wikipedia.org/wiki/Ficheiro:Revolu%C3%A7%C3%A3o_de_1930.jpg ttps://pt.wikipedia.org/wiki/Ficheiro:Revolu%C3%A7%C3%A3o_de_1930.jpg https://www.gettyimages.com.br/detail/ilustra%C3%A7%C3%A3o/hourglass-icon-stock-illustration-ilustra%C3%A7%C3%A3o-royalty-free/1194322688?adppopup=true