SlideShare uma empresa Scribd logo
Revisão: Poesia Romântica
Brasileira
Questões de vestibulares
1. (UM-SP)
"Senhor Deus dos desgraçados!
Dizei-me vós, Senhor Deus!
Se é loucura... se é verdade
Tanto horror perante os céus...
Ó mar! por que não apagas
Co'a esponja de tuas vagas
De teu manto este borrão?...
Astros! noite! tempestades!
Rolai das imensidades!
Varrei os mares, tufão!..."
(Castro Alves)
Aponte a alternativa incorreta sobre o texto.
a) Os versos 3 e 4 constituem o objeto direto do verbo dizer e, pela antítese, expressam o
desespero do poeta.
b) vocativo do verso 1 é retomado em toda a estrofe, por meio de outros vocativos, no mesmo
tom de protesto grandiloqüente.
c) Ao lado de Deus, na seqüência dos vocativos, estão as forças grandiosas da natureza, como o
mar, os astros, a noite, as tempestades e, num desespero crescente do poeta, o tufão.
d) Este borrão, objeto direto do verbo apagar, constitui uma metáfora de algo vergonhoso que
recupera e aprofunda o horror do verso 4.
e) No apelo desesperado do poeta, as grandiosas forças da natureza não são personificadas,
mas, sim, coisificadas nos vocativos que as representam.
2. (UFPE) A respeito de I-Juca Pirama, o poema de Gonçalves
Dias, podemos afirmar que:
a) trata-se de um poema lírico em que não se percebem
momentos de intensa dramaticidade.
b) b) não há multiplicidade de ritmos e metros,
caracterizando a monotonia formal.
c) trata-se de um poema intensamente autobiográfico.
d) desenvolve o forte amor platônico de Lindóia.
e) trata-se de um poema épico, no qual o indianismo é
exaltado.
3. "Já da morte o palor me cobre o rosto,
Nos lábios meus o alento desfalece,
Surda agonia o coração fenece,
E devora meu ser mortal desgosto!“
No fragmento acima, pertencente a um poema de Álvares
de Azevedo, notam-se características de qual tendência
romântica?
a) Mal-do-século.
b) Bucolismo.
c) Poesia Condoreira.
d) Nacionalismo.
e) Indianismo.
4. (F.C.CHAGAS-BA)
"É bela a noite, quando grave estende
Sobre a terra dormente o negro manto
De brilhantes estrelas recamado;
Mas nessa escuridão, nesse silêncio
Que ele consigo traz, há um quê de horrível
Que espanta e desespera e geme n'alma;
Um quê de triste que nos lembra a morte!"
Os versos acima:
a) ilustram a característica romântica da projeção do estado de espírito do
poeta nos elementos da natureza.
b) exemplificam a característica romântica do pessimismo, mal-do-século,
que vê na natureza algo nefando, capaz de matar o poeta.
c) exploram a característica romântica do sentimentalismo amoroso, que vê
em tudo a tragédia do amor não correspondido.
d) apontam a característica romântica do nacionalismo, que valoriza a
paisagem de nossa terra.
e) apresentam a característica romântica do descritivismo, capaz de
valorização exagerada da natureza.
5. (PUC-RS)
"Era a virgem do mar! na escuma fria
Pela maré das águas embaladas!
Era um anjo entre nuvens d'alvorada
Que em sonhos se banhava e se esquecia!"
A estrofe demonstra que a mulher aparece
frequentemente na poesia de Álvares de Azevedo
como figura:
a) sensual.
b) concreta.
c) próxima.
d) natural.
e) inacessível.
6. Leia atentamente o texto:
"No Brasil, ultra-românticos foram os poetas-estudantes, quase todos
falecidos na segunda adolescência, membros de rodas boêmias,
dilacerados entre um erotismo lânguido e o sarcasmo obsceno. Os que
dobraram a casa dos vinte e cinco acumularam os fracassos profissionais e
os rasgos de instabilidade, confirmando a índole desajustada desses
'poetas da dúvida', a que faltam por completo a afirmatividade dos
românticos indianistas e a combatividade dos condoreiros..."
(José Guilherme Merquior)
O autor faz referência ao “mal-do-século”:
a) Os ultrarromânticos foram a segunda geração da poesia romântica no
Brasil.
b) Os poetas indianistas representam a primeira geração romântica e a
terceira é representada pelos condoeiros.
c) Trata-se de um poema intensamente autobiográfico.
d) Desenvolve o forte amor platônico de Lindoia.
e) Trata-se de um poema épico, onde o indianismo é exaltado.
7. (PUCCAMP)
"Cantor das selvas, entre bravas matas
Áspero tronco da palmeira escolho,
Unido a ele soltarei meu canto,
Enquanto o vento nos palmares zune,
Rugindo os longos, encontrados leques."
Os versos acima, de Os Timbiras, de Gonçalves Dias, apresentam
características da primeira geração romântica:
a) apego ao equilíbrio na forma de expressão; presença do nacionalismo,
pela temática indianista e pela valorização da natureza brasileira.
b) resistência aos exageros sentimentais e à forma de expressão subordinada
às emoções; visão da poesia a serviço de causas sociais, como a
escravidão.
c) expressão preocupada com o senso de medida; "mal do século"; natureza
como amiga e confidente.
d) transbordamento na forma de expressão; valorização do índio como típico
homem nacional; apresentação da natureza como refúgio dos males do
coração.
e) expressão a serviço da manifestação dos estados de espírito mais
exagerados; sentimento profundo de solidão.
8. (U.FORTALEZA)
"Eu deixo a vida como deixa o tédio
Do deserto, o poento caminheiro
– Como as horas de um longo pesadelo
Que se desfaz ao dobre de um sineiro.“
Os versos acima exemplificam:
a) a utilização de metáforas grandiosas para expressar a indignação
com as injustiças sociais que caracteriza a obra de Castro Alves;
b) a temática a procura da morte como solução para os problemas da
existência em que se encontra em Álvares de Azevedo;
c) tratamento ao mesmo tempo irônico e lírico a que Carlos
Drummond de Andrade submete o cotidiano;
d) a presença da natureza como cenário para o encontro do pastor
com sua amada, como ocorre em Tomás Antônio Gonzaga;
e) a exploração de ecos, assonâncias, aliterações em busca de uma
sonoridade válida por si mesma, como se vê na obra de Cruz e
Sousa.
9. (F.C.CHAGAS) A poesia confessional e fantasia de
Álvares de Azevedo pertence a uma geração
romântica situada entre a de
a) Gonçalves Dias e a de Cláudio Manuel da Costa
b) Gonçalves de Magalhães e a de Gonçalves Dias;
c) Castro Alves e a de Cruz e Sousa;
d) Gonçalves Dias e a de Castro Alves;
e) Cláudio Manuel da Costa e a de Tomás Antônio
Gonzaga.
10. (F.C.CHAGAS) A palavra de Castro Alves seria, no contexto
em que se inseriu, uma palavra aberta à realidade da nação,
indignando-se o poeta com o problema do escravo e
entusiasmando-se com o progresso e a técnica que já
atingiam o meio rural. Esse último aspecto permite afirmar
que Castro Alves
a) identifica-se aos poetas da segunda geração romântica no
que se refere à concepção da natureza como refúgio.
b) afasta-se, nesse sentido, de outros poetas, como Fagundes
Varela, que o consideram o campo um antídoto para os
males da cidade;
c) trata a natureza da mesma forma que o poeta árcade que o
antecedeu;
d) antecipa o comportamento do poeta parnasiano que se
entusiasma com a realidade exterior;
e) idealiza a natureza da pátria, buscando preservar a sua
simplicidade e pureza, tal como Gonçalves Dias.
11. (SANTA CASA) "O poeta acorda na terra. Demais, o poeta é
homem. "Homo sum", como dizia o célebre Romano. Vê,
ouve, sente, e, o que é mais, sonha de noite as belas visões
palpáveis de acordado. Tem nervos, tem fibra e tem artérias
– isto é, antes e depois de ser um ente idealista, é um ente
que tem corpo. E, digam o que quiserem, sem esses
elementos, que sou o primeiro a reconhecer muito
prosaicos, não há poesia".
Com essas palavras, o poeta romântico Álvares de Azevedo
valoriza o lado material do ser humano, deixando perceber
concepções estéticas que poderiam ser consideradas
precursoras da corrente literária:
a) clássica
b) barroca
c) arcádica
d) naturalista
e) simbolista
12. Marque a alternativa que melhor completa as
lacunas: A poesia romântica, didaticamente, é
dividida em três fases: a primeira, ___ e ___; a
segunda, conhecida como ___; a terceira com
foco ___.
a) Indianista; nacionalista; mal do século; político.
b) Naturalista; nacionalista; depressiva; nos
costumes das pessoas.
c) Nacionalista; com foco na natureza; mal do
século; realista.
d) Nacionalista; com foco no índio; gótica; político.
e) N. D. A.
13. Marque a alternativa que corresponde às lacunas: A
primeira fase da poesia romântica é marcada pelo ___
e pelas temáticas ___; possuía obras que buscavam
valorizar a ___ e o ___ como herói nacional,
representante dos brasileiros; buscava construir uma
arte inteiramente ___.
a) Indianismo; sentimentalistas; cor local; índio; nova.
b) Sentimentalismo; políticas e sociais, nacionalidade;
homem branco; romântica.
c) Indianismo; nacionalistas; natureza; índio; brasileira.
d) Pessimismo; da natureza; nacionalidade; índio;
brasileira.
14. Sobre a segunda geração da poesia romântica, é correto
afirmar que:
a) Possui imagens que sugerem a realidade, o Brasil e o índio;
mostra a melancolia e tristeza do jovem brasileiro em
relação à Independência do Brasil; possui temáticas
mórbidas e melancólicas.
b) É conhecida como “mal do século”; tem temáticas
melancólicas e mórbidas; é marcada pelo pessimismo,
idealização da realidade, e sofrimento; é carregada de
sentimentalismo; pressupõe a fuga da realidade.
c) Tem temáticas melancólicas e mórbidas; possui textos
carregados de imagens e figuras de linguagem que sugerem
a realidade; busca retratar a vida dos jovens nos centros
urbanos; é conhecida como "mal do século".
d) Nenhuma das alternativas está correta.
15. Das opções abaixo, apenas uma NÃO se refere
corretamente ao indianismo brasileiro. Assinale-a:
a) O poema “I-juca-pirama” é um dos grandes
momentos da poesia indianista.
b) Mostra o índio, raça nativa do Brasil, como um
autêntico herói.
c) O romance Inocência é uma das principais obras
desse movimento.
d) Peri e Ceci são personagens de um famoso
romance desse movimento.
e) Iracema, guardiã do segredo da Jurema, se
apaixona pelo cristão Martim.
Leia os versos do poeta romântico Casimiro de Abreu e
responda às questões 16 e 17.
Meus oito anos
Oh! que saudades que tenho
Da aurora da minha vida,
Da minha infância querida
Que os anos não trazem mais!
Que amor, que sonhos, que flores,
Naquelas tardes fagueiras
À sombra das bananeiras,
Debaixo dos laranjais!
16. O estilo dos versos de Casimiro de Abreu
a) é brando e gracioso, carregado de
musicalidade nas redondilhas maiores.
b) traduz-se em linguagem grandiosa, por meio
das quais estabelece a crítica social.
c) é preciso e objetivo, deixando em segundo
plano o subjetivismo.
d) reproduz o padrão romântico da morbidez e
melancolia.
e) é rebuscado e altamente subjetivo, o que o
aproxima do estilo de Castro Alves.
17. Nos versos, evidenciam-se as seguintes
características românticas:
a) nacionalismo e religiosidade.
b) sentimentalismo e saudosismo.
c) subjetivismo e condoreirismo.
d) egocentrismo e medievalismo.
e) byronismo e idealização do amor.
18. (ITA-SP) Assinale a alternativa que caracteriza o
Romantismo:
a) valorização do eu. O assunto passa a ser manifestado a partir
do artista, que traz à tona o seu mundo interior, com plena
liberdade; esta liberdade se impõe na forma. Sentimentalismo.
b) literatura multifacetada: valorização da palavra e do ritmo:
temática humana e universal.
c) literatura intrinsecamente brasileira; linguagem direta,
coloquial, livre das regras gramaticais, imagens diretas;
inspiração a partir da burguesia, da civilização industrial, da
máquina.
d) literatura que busca inspiração no subconsciente, nas regiões
inexploradas da alma: para isso, usa meios indiretos a fim de
sugerir ou representar as sensações; funde figura, música e
cor.
e) literatura que visa à perfeição da forma, à objetividade, ao
equilíbrio, à perfeição absoluta da linguagem; prefere os
temas novos e exóticos.
19. No poema “A hora íntima”, Vinicius de Moraes
pergunta “Quem pagará o enterro e as flores / Se
eu me morrer de amores?”. Nessa passagem, os
versos de Vinícius retomam, num tom ameno e
voltado para a temática da relação amorosa, a idéia
de “se eu morresse amanhã”, consagrada por
a) Alvares de Azevedo - condoreiro romântico.
b) Castro Alves - lírico romântico.
c) Fagundes Varela - condoreiro romântico.
d) Alvares de Azevedo - lírico romântico.
e) Castro Alves - condoreiro romântico.
20. Pode-se afirmar que noções como “fraqueza”, “não
dignidade”, “falta de nobreza”, “impureza” são renegadas na
poética romântica indianista no Brasil. Isso ocorreu devido:
a) à necessidade de se desenvolver e moldar o sentimento de
nacionalismo no Brasil da época, que acabava de se tornar
independente.
b) à tentativa de compensar os índios mortos pelos primeiros
colonizadores europeus, resgatando seus valores primitivos.
c) ao fato de os escritores da época se oporem à corrente do
“mal do século”, com seu sofrimento amoroso e culto à
idealização.
d) ao desejo de se igualar as principais raças do Brasil da época:
portugueses (nobreza), negros (força) e índios (dignidade
guerreira).
e) ao esforço de se criar um movimento literário forte, que
anulasse os escritores árcades, com suas tentativas
fracassadas de independência.
21. (UA-AM) Pertencente ao 2º momento romântico
brasileiro, o chamado "mal-do-século", ele não
teve tempo de se realizar plenamente como poeta,
já que morreu muito jovem, com apenas 20 anos
de idade. Apesar disso, no seu livro Lira dos Vinte
Anos estão alguns dos melhores momentos da
poesia brasileira.
A afirmativa feita acima diz respeito a:
a) Fagundes Varela.
b) Álvares de Azevedo.
c) Junqueira Freire.
d) Castro Alves.
e) Casimiro de Abreu.
22. (FUC-MT) Considerando os seguintes itens:
I - autor da obra Cantos e Fantasias e O Estandarte Auriverde.
II - Foi chamado o poeta dos escravos por seus textos contra a escravidão.
III - Autor de I-Juca Pirama, belo poema de inspiração indianista.
IV - Sua poesia é extremamente egocêntrica e sentimental, exprimindo um
pessimismo doentio, uma descrença generalizada, um tédio de vida que
impregna tudo de tristeza e desilusão.
V - Seu estilo vibrante e oratório empolgava os ouvintes, popularizando seus
poemas de caráter social.
Referências a Castro Alves encontram-se apenas em:
a) I e II
b) II e IV
c) I, II e IV
d) II, III e V
e) II e V.
23. (UFRS) Considere as afirmações abaixo sobre o Romantismo no Brasil.
I - A primeira geração de poetas românticos no Brasil caracterizou-se pela
ênfase no sentimento nacionalista, tematizando o índio, a natureza e
o amor à pátria.
II - Álvares de Azevedo, Casimiro de Abreu e Fagundes Varela,
representantes da segunda geração da poesia romântica, expressam,
sobretudo, um forte intimismo.
III - A poesia de Castro Alves, cronologicamente inserida na terceira
geração romântica, apresenta importantes ligações com a estética
barroca, pela religiosidade e o tom místico da maioria dos poemas.
Quais estão corretas?
Apenas I.
Apenas II.
Apenas I e II.
Apenas II e III.
I, II e III.
24. (PUC-RS)
"Se eu tenho de morrer na flor dos anos,
Meu Deus! não seja já;
Eu quero ouvir na laranjeira, à tarde,
Cantar o sabiá!
Meu Deus, eu sinto e tu bem vês que eu morro
Respirando este ar;
Faz que eu viva, Senhor! dá-me de novo
Os gozos do meu lar!“
A meiguice, a leveza, a ingenuidade e nostalgia caracterizam esta Canção
do Exílio de:
a) Gonçalves Dias.
b) Casimiro de Abreu.
c) Álvares de Azevedo.
d) Fagundes Varela.
e) Castro Alves.
25. (PUC-RS)
"Já de morte o palor me cobre o rosto
Nos lábios meus o alento desfalece.
Surda agonia o coração fenece
E devora meu ser mortal desgosto!
do leito embalde no macio encosto
Tento o sono reter!... Já esmorece
O corpo exausto que o repouso esquece...
Eis o estado em que a mágoa me tem posto!“
A relação mórbida com a morte demonstra que parte da poesia de
Álvares de Azevedo prende-se ao:
a) idealismo amoroso.
b) saudosismo inconformado.
c) misticismo religioso.
d) negativismo filosófico.
e) mal do século.
26. (PUC-RS)
"sou como a pomba e como as vozes dela
É triste o meu cantar;
– Flor dos trópicos – cá na Europa fria
Eu definho corando noite e dia
Saudades do meu lar."
A estrofe acima salienta uma das linhas da reduzida
temática da poesia de Casimiro de Abreu que é a:
a) vida familiar.
b) paisagem nativa.
c) saudade da pátria.
d) ternura sonhadora.
e) timidez amorosa.
27 (UM-SP) A afirmação: "Enquanto, na Europa,
os escritores voltavam-se para os tempos da
Idade Média, valorizando os heróis que
ajudaram a libertar e construir suas nações, no
Brasil desenvolveu-se o Indianismo", que é uma
das formas significativas assumidas pelo:
a) nacionalismo realista
b) sentimentalismo romântico
c) sentimentalismo realista
d) nacionalismo romântico
e) realismo naturalista
28. (UFRS)
"Ontem a Serra Leoa,
A Guerra, a caça ao leão,
O sono dormido à toa
Sob as tendas da amplidão...
Hoje... o porão negro, o fundo
Infecto, apertado, imundo,
Tendo a peste por jaguar...
E o sono sempre cortado
Pelo arranco de um finado,
E o baque de um corpo ao mar...“
Nesta estrofe de ......., de Castro Alves, os versos de ..... sílabas métricas evocam,
num primeiro momento, a ..... dos negros em sua terra natal, contrastando,
na segunda parte, com imagens que indicam os rigores da ..... .
Assinale a alternativa que completa corretamente as lacunas do texto acima.
a) Vozes d'África – dez – luta – partida
b) Canção do Exílio – sete – tranquilidade – solidão
c) Mocidade e Morte – oito – passividade – prisão
d) Cachoeira de Paulo Afonso – dez – caçada – luta.
29. (UNIP-SP) Assinale a característica não-
aplicável à poesia romântica:
a) artista goza de liberdade na metrificação e na
distribuição rítmica;
b) importante é o culto da forma, a arte pela arte;
c) a poesia é primordialmente pessoal, intimista e
amorosa;
d) enfatiza-se a auto-expressão, o subjetivismo, o
individualismo;
e) a linguagem do poeta é a mesma do povo:
simples, espontânea.
30. (UFV-MG) Assinale a alternativa falsa:
a) Romantismo, como estilo, não é modelado pela
individualidade do autor; a forma predomina sempre sobre o
conteúdo.
b) Romantismo é um movimento de expressão universal,
inspirado nos modelos medievais e unificado pela prevalência
de características comuns a todos os escritores da época.
c) Romantismo, como estilo de época, consistiu basicamente
num fenômeno estético-literário desenvolvido em oposição
ao intelectualismo e à tradição racionalista e clássica do
século XVIII.
d) Romantismo, ou melhor, o espírito romântico, pode ser
sintetizado numa única qualidade: a imaginação. Pode-se
creditar à imaginação a capacidade extraordinária dos
românticos de criarem mundos imaginários.
e) Romantismo caracterizou-se por um complexo de
características, como o subjetivismo, o ilogismo, o senso de
mistério, o exagero, o culto da natureza e o escapismo.
31. (Cesgranrio-RJ) O próprio Romantismo produziu uma literatura em
desacordo com certas tônicas do movimento. Através da ironia,
autores românticos revelam irreverência muitas vezes feroz.
Assinale a opção em que o autor se mantém dentro dos preceitos
mais conhecidos da escola romântica, tais como a glorificação do ideal
e do sublime e o desapego ao mundo material:
a) "Dos prazeres do amor as primícias,/ De meu pai entre os braços
gozei;/ E de amor as extremas delícias/ Deu-me um filho, que dele
gerei." (Bernardo Guimarães)
b) "Como dormia! Que profundo sono!.../ tinha na mão o ferro do
engomado.../ Como roncava maviosa e pura!.../ Quase caí na rua
desmaiado!" (Álvares de Azevedo)
c) "(Damas da nobreza) – Não precisa aprendê/ Quem tem pretos
p'herdá/ e escravidão p'escrevê;/ Basta tê/ Burra d'ouro e casá."
(Sousândrade)
d) "Porque Deus pôs em meu peito/ Um tesouro de harmonia:/ Deu-me
a sina de seus anjos,/ Deu-me o dom da poesia.' (Junqueira Freire)
e) "Nem há de negá-lo – não há doce lira/ Nem sangue de poeta ou alma
virgem/ Que valha o talismã que no oiro vibra!" (Álvares de Azevedo)
32. (UCP-PR) "O público gostava de obras que lhe
permitissem auto-identificar-se com as
personagens, que lhe fornecessem meios de
esquecer, com a leitura, a monotonia da vida
regulada pelos estreitos horizontes burgueses."
O texto acima faz referência à estética:
a) barroca
b) simbolista
c) modernista
d) romântica
e) parnasiana
33. (UCP-PR) "O público gostava de obras que lhe
permitissem auto-identificar-se com as
personagens, que lhe fornecessem meios de
esquecer, com a leitura, a monotonia da vida
regulada pelos estreitos horizontes burgueses."
O texto acima faz referência à estética:
a) barroca
b) simbolista
c) modernista
d) romântica
e) parnasiana
34. (ITA-SP) Observe as afirmações abaixo:
I - "eu" romântico, objetivamente incapaz de resolver os conflitos com a
sociedade, lança-se à evasão. No tempo, recriando a Idade Média
Gótica e embruxada. No espaço, fugindo para ermas paragens ou para
o Oriente exótico.
II - A natureza romântica é expressiva. Ao contrário da natureza árcade,
decorativa. Ela significa e revela. Prefere-se a noite ao dia, pois sob a
luz do sol o real impõe-se ao indivíduo, mas é na treva que latejam as
forças inconscientes da alma: o sonho, a imaginação.
III - No romantismo, a epopéia, expressão heróica já em crise no séc.
XVIII, é substituída pelo poema político e pelo romance histórico, livre
das peias de organização interna que marcavam a narrativa em verso.
Renascem, por outro lado, formas medievais de estrofação e dá-se o
máximo relevo aos metros livres, de cadência popular, as redondilhas
maiores e menores, que passam a competir com o nobre decassílabo.
Estão corretas:
a) todas.
b) apenas a I.
c) apenas a I e a II.
d) apenas a II e a III.
e) apenas a I e a III.
35. (VUNESP-SP) Leia atentamente os versos
seguintes:
"Eu deixo a vida como deixa o tédio
Do deserto, o poento caminheiro
– Como as horas de um longo pesadelo
Que se desfaz ao dobre de um sineiro.“
Esses versos de Álvares de Azevedo significam a:
a) revolta diante da morte.
b) aceitação da vida como um longo pesadelo.
c) aceitação da morte como a solução
d) tristeza pelas condições de vida.
e) alegria pela vida longa que teve.
36. (USF-SP)
"Dizem que há gozos nas mundanas galas,
mas eu não sei em que o prazer consiste.
– Ou só no campo, ou no rumor das salas,
Não sei por quê – mas a minh'alma é triste!"
Nos versos acima encontra-se típico exemplo do estado de
espírito do poeta que:
a) se considerava "arauto das inquietações populares".
b) experimentou o "mal do século".
c) cantou as tradições indígenas, na primeira geração
romântica.
d) procurava a perfeição técnica na descrição objetiva das
coisas.
e) queria combater o "mau gosto" barroco e procurava
imitar os clássicos gregos e latinos.
37. (USF-SP)
"Dizem que há gozos nas mundanas galas,
mas eu não sei em que o prazer consiste.
– Ou só no campo, ou no rumor das salas,
Não sei por quê – mas a minh'alma é triste!"
Nos versos acima encontra-se típico exemplo do estado de
espírito do poeta que:
a) se considerava "arauto das inquietações populares".
b) experimentou o "mal do século".
c) cantou as tradições indígenas, na primeira geração
romântica.
d) procurava a perfeição técnica na descrição objetiva das
coisas.
e) queria combater o "mau gosto" barroco e procurava
imitar os clássicos gregos e latinos.
38. (FEI-SP) Assinale o item que contém somente
características românticas:
a) subjetivismo, bucolismo, sentimentalismo.
b) subjetivismo, nacionalismo, pastoralismo.
c) culto à natureza, nacionalismo, culto ao
contraste.
d) conceitismo, liberdade de formas, cultismo.
e) nacionalismo, culto à natureza, liberdade de
formas.
39. (FEI-SP) Assinale o item que contém somente
características românticas:
a) subjetivismo, bucolismo, sentimentalismo.
b) subjetivismo, nacionalismo, pastoralismo.
c) culto à natureza, nacionalismo, culto ao
contraste.
d) conceitismo, liberdade de formas, cultismo.
e) nacionalismo, culto à natureza, liberdade de
formas.
Referências:
DIAS, Gonçalves; AZEVEDO, Álvares; ALVES,
Castro et al. Poesia romântica. Manaus: Valer:
2010.
http://www.nilc.icmc.usp.br/nilc/literatura/
http://rachacuca.com.br/quiz/58953/romantism
o-brasileiro-prosa-e-poesia/

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Figuras de linguagem para aula 1 ano
Figuras de linguagem para aula 1 anoFiguras de linguagem para aula 1 ano
Figuras de linguagem para aula 1 ano
mfmpafatima
 
Oracao subordinada adjetiva e adverbial
Oracao subordinada adjetiva e adverbialOracao subordinada adjetiva e adverbial
Oracao subordinada adjetiva e adverbial
Renato Rodrigues
 

Mais procurados (20)

Conjunções coordenadas
Conjunções coordenadasConjunções coordenadas
Conjunções coordenadas
 
Figuras de linguagem para aula 1 ano
Figuras de linguagem para aula 1 anoFiguras de linguagem para aula 1 ano
Figuras de linguagem para aula 1 ano
 
Augusto dos Anjos
Augusto dos AnjosAugusto dos Anjos
Augusto dos Anjos
 
Modernismo 2 fase (geração de 30)
Modernismo 2 fase (geração de 30)Modernismo 2 fase (geração de 30)
Modernismo 2 fase (geração de 30)
 
Concordância nominal
Concordância nominalConcordância nominal
Concordância nominal
 
Carlos Drummond de Andrade
Carlos Drummond de AndradeCarlos Drummond de Andrade
Carlos Drummond de Andrade
 
Morfossintaxe
MorfossintaxeMorfossintaxe
Morfossintaxe
 
Poesia 2ª fase modernista
Poesia 2ª fase modernistaPoesia 2ª fase modernista
Poesia 2ª fase modernista
 
O pre modernismo
O pre modernismoO pre modernismo
O pre modernismo
 
Oracao subordinada adjetiva e adverbial
Oracao subordinada adjetiva e adverbialOracao subordinada adjetiva e adverbial
Oracao subordinada adjetiva e adverbial
 
Pontuação
PontuaçãoPontuação
Pontuação
 
Orações adjetivas
Orações adjetivasOrações adjetivas
Orações adjetivas
 
Intertextualidade
IntertextualidadeIntertextualidade
Intertextualidade
 
Vozes verbais
Vozes verbaisVozes verbais
Vozes verbais
 
Regência nominal
Regência nominalRegência nominal
Regência nominal
 
Modernismo brasileiro 1ª geração
Modernismo brasileiro 1ª geraçãoModernismo brasileiro 1ª geração
Modernismo brasileiro 1ª geração
 
Simbolismo no brasil
Simbolismo no brasilSimbolismo no brasil
Simbolismo no brasil
 
Terceira geração modernista
Terceira geração modernista Terceira geração modernista
Terceira geração modernista
 
Romantismo prosa
Romantismo prosaRomantismo prosa
Romantismo prosa
 
Predicado
PredicadoPredicado
Predicado
 

Destaque

Tratamento estatístico de resultados experimentais
Tratamento estatístico  de resultados experimentaisTratamento estatístico  de resultados experimentais
Tratamento estatístico de resultados experimentais
Adrianne Mendonça
 
Aps 1 2015 - análise literária do poema saudades de álvares de azevedo
Aps 1   2015 - análise literária do poema saudades de álvares de azevedoAps 1   2015 - análise literária do poema saudades de álvares de azevedo
Aps 1 2015 - análise literária do poema saudades de álvares de azevedo
juliannecarvalho
 
Segunda prova do ENEM-2010: Literatura
Segunda prova do ENEM-2010: LiteraturaSegunda prova do ENEM-2010: Literatura
Segunda prova do ENEM-2010: Literatura
ma.no.el.ne.ves
 
Apostila de estatística
Apostila de  estatística Apostila de  estatística
Apostila de estatística
Cidinha Santos
 

Destaque (20)

Romantismo - contexto prosa e indianismo
Romantismo - contexto prosa e indianismoRomantismo - contexto prosa e indianismo
Romantismo - contexto prosa e indianismo
 
Romantismo à brasileira
Romantismo à brasileiraRomantismo à brasileira
Romantismo à brasileira
 
Literatura
LiteraturaLiteratura
Literatura
 
Apostila 2º ano questões com gabarito
Apostila 2º ano questões com gabaritoApostila 2º ano questões com gabarito
Apostila 2º ano questões com gabarito
 
Simulado
SimuladoSimulado
Simulado
 
Tratamento estatístico de resultados experimentais
Tratamento estatístico  de resultados experimentaisTratamento estatístico  de resultados experimentais
Tratamento estatístico de resultados experimentais
 
Prova Bolsista Colégio Certo 3º Ano Médio
Prova Bolsista Colégio Certo 3º Ano MédioProva Bolsista Colégio Certo 3º Ano Médio
Prova Bolsista Colégio Certo 3º Ano Médio
 
Tales - Ortografia com gabarito
Tales - Ortografia com gabaritoTales - Ortografia com gabarito
Tales - Ortografia com gabarito
 
RecuperaçãO Final 2 Em
RecuperaçãO Final 2 EmRecuperaçãO Final 2 Em
RecuperaçãO Final 2 Em
 
Leitura cecilia ou.isto.aquilo_guiao1
Leitura cecilia ou.isto.aquilo_guiao1Leitura cecilia ou.isto.aquilo_guiao1
Leitura cecilia ou.isto.aquilo_guiao1
 
Lista de exercícios 2º ano em literatura
Lista de exercícios 2º ano em literaturaLista de exercícios 2º ano em literatura
Lista de exercícios 2º ano em literatura
 
Aps 1 2015 - análise literária do poema saudades de álvares de azevedo
Aps 1   2015 - análise literária do poema saudades de álvares de azevedoAps 1   2015 - análise literária do poema saudades de álvares de azevedo
Aps 1 2015 - análise literária do poema saudades de álvares de azevedo
 
Segunda prova do ENEM-2010: Literatura
Segunda prova do ENEM-2010: LiteraturaSegunda prova do ENEM-2010: Literatura
Segunda prova do ENEM-2010: Literatura
 
Denotação e conotação
Denotação e conotaçãoDenotação e conotação
Denotação e conotação
 
Portugues 1EM 1BIM
Portugues 1EM 1BIM Portugues 1EM 1BIM
Portugues 1EM 1BIM
 
Pronomes ensino médio
Pronomes ensino médioPronomes ensino médio
Pronomes ensino médio
 
Exercicio romantismo corrigido
Exercicio romantismo corrigidoExercicio romantismo corrigido
Exercicio romantismo corrigido
 
O Romantismo no Brasil II
O Romantismo no Brasil IIO Romantismo no Brasil II
O Romantismo no Brasil II
 
Apostila de estatística
Apostila de  estatística Apostila de  estatística
Apostila de estatística
 
Exercicios resolvidos adm
Exercicios resolvidos admExercicios resolvidos adm
Exercicios resolvidos adm
 

Semelhante a Revisão poesia romântica brasileira

Simulado de literatura brasileira
Simulado de literatura brasileiraSimulado de literatura brasileira
Simulado de literatura brasileira
Jesrayne Nascimento
 
Exercícios especiais literatura 2
Exercícios especiais literatura 2Exercícios especiais literatura 2
Exercícios especiais literatura 2
Sergio Proença
 
Questoes literatura prof. carlos alexandre(reformado por aluno felipe)‏
Questoes literatura   prof. carlos alexandre(reformado por aluno felipe)‏Questoes literatura   prof. carlos alexandre(reformado por aluno felipe)‏
Questoes literatura prof. carlos alexandre(reformado por aluno felipe)‏
tamandarealfamanha
 
20 questões de literatura segundo trimestre
20 questões de literatura segundo trimestre20 questões de literatura segundo trimestre
20 questões de literatura segundo trimestre
Paulo Klein
 
Revisando o romantismo, 05
Revisando o romantismo, 05Revisando o romantismo, 05
Revisando o romantismo, 05
ma.no.el.ne.ves
 
VESTIBULAR UFPE 2014 - PROVA DE LITERATURA - TODOS OS TIPOS
VESTIBULAR UFPE 2014 - PROVA DE LITERATURA - TODOS OS TIPOSVESTIBULAR UFPE 2014 - PROVA DE LITERATURA - TODOS OS TIPOS
VESTIBULAR UFPE 2014 - PROVA DE LITERATURA - TODOS OS TIPOS
Isaquel Silva
 
Exercício literatura professor alexandre
 Exercício literatura   professor alexandre Exercício literatura   professor alexandre
Exercício literatura professor alexandre
tamandarealfamanha
 

Semelhante a Revisão poesia romântica brasileira (20)

Simulado lit-prise 2.1 ok
Simulado lit-prise 2.1 okSimulado lit-prise 2.1 ok
Simulado lit-prise 2.1 ok
 
Simulado de literatura brasileira
Simulado de literatura brasileiraSimulado de literatura brasileira
Simulado de literatura brasileira
 
Romantismo slide
Romantismo   slideRomantismo   slide
Romantismo slide
 
Simulado lit-prise 3 ok
Simulado lit-prise 3 okSimulado lit-prise 3 ok
Simulado lit-prise 3 ok
 
questoes-romantismo-enem.pdf
questoes-romantismo-enem.pdfquestoes-romantismo-enem.pdf
questoes-romantismo-enem.pdf
 
Avaliação mensal 2col2bi
Avaliação mensal 2col2biAvaliação mensal 2col2bi
Avaliação mensal 2col2bi
 
Exercícios especiais literatura 2
Exercícios especiais literatura 2Exercícios especiais literatura 2
Exercícios especiais literatura 2
 
Modernismo
ModernismoModernismo
Modernismo
 
Questoes literatura prof. carlos alexandre(reformado por aluno felipe)‏
Questoes literatura   prof. carlos alexandre(reformado por aluno felipe)‏Questoes literatura   prof. carlos alexandre(reformado por aluno felipe)‏
Questoes literatura prof. carlos alexandre(reformado por aluno felipe)‏
 
Aula 11 gerações românticas no brasil
Aula 11   gerações românticas no brasilAula 11   gerações românticas no brasil
Aula 11 gerações românticas no brasil
 
Enem literatura
Enem  literaturaEnem  literatura
Enem literatura
 
1 ano prof karol
1 ano prof karol1 ano prof karol
1 ano prof karol
 
20 questões de literatura segundo trimestre
20 questões de literatura segundo trimestre20 questões de literatura segundo trimestre
20 questões de literatura segundo trimestre
 
Lira dos vinte anos andré,douglas, luis augusto
Lira dos vinte anos  andré,douglas, luis augustoLira dos vinte anos  andré,douglas, luis augusto
Lira dos vinte anos andré,douglas, luis augusto
 
Literatura Tipo C
Literatura Tipo CLiteratura Tipo C
Literatura Tipo C
 
Revisando o romantismo, 05
Revisando o romantismo, 05Revisando o romantismo, 05
Revisando o romantismo, 05
 
VESTIBULAR UFPE 2014 - PROVA DE LITERATURA - TODOS OS TIPOS
VESTIBULAR UFPE 2014 - PROVA DE LITERATURA - TODOS OS TIPOSVESTIBULAR UFPE 2014 - PROVA DE LITERATURA - TODOS OS TIPOS
VESTIBULAR UFPE 2014 - PROVA DE LITERATURA - TODOS OS TIPOS
 
Literatura Tipo A
Literatura Tipo ALiteratura Tipo A
Literatura Tipo A
 
Avaliaçãoii unidade
Avaliaçãoii unidadeAvaliaçãoii unidade
Avaliaçãoii unidade
 
Exercício literatura professor alexandre
 Exercício literatura   professor alexandre Exercício literatura   professor alexandre
Exercício literatura professor alexandre
 

Mais de Seduc/AM

Tipos de introdução, desenvolvimento e conclusão
Tipos de introdução, desenvolvimento e conclusãoTipos de introdução, desenvolvimento e conclusão
Tipos de introdução, desenvolvimento e conclusão
Seduc/AM
 
Esquemas de organização do texto dissertativo argumentativo
Esquemas de organização do texto dissertativo argumentativoEsquemas de organização do texto dissertativo argumentativo
Esquemas de organização do texto dissertativo argumentativo
Seduc/AM
 

Mais de Seduc/AM (20)

Como ler um poema (de Susan Wise Bauer)
Como ler um poema (de Susan Wise Bauer)Como ler um poema (de Susan Wise Bauer)
Como ler um poema (de Susan Wise Bauer)
 
Como ler livros
Como ler livrosComo ler livros
Como ler livros
 
Como ler romances
Como ler romancesComo ler romances
Como ler romances
 
O ateneu
O ateneuO ateneu
O ateneu
 
O alienista
O alienistaO alienista
O alienista
 
Linguagem do realismo
Linguagem do realismoLinguagem do realismo
Linguagem do realismo
 
O cortiço
O cortiço O cortiço
O cortiço
 
Machado de assis
Machado de assisMachado de assis
Machado de assis
 
Quincas borba
Quincas borbaQuincas borba
Quincas borba
 
Dom casmurro
Dom casmurroDom casmurro
Dom casmurro
 
Memórias póstumas de brás cubas
Memórias póstumas de brás cubasMemórias póstumas de brás cubas
Memórias póstumas de brás cubas
 
Enredos das principais obras da prosa romântica
Enredos das principais obras da prosa românticaEnredos das principais obras da prosa romântica
Enredos das principais obras da prosa romântica
 
Iracema
IracemaIracema
Iracema
 
Amor de perdição
Amor de perdiçãoAmor de perdição
Amor de perdição
 
Memórias de um sargento de milícias
Memórias de um sargento de milíciasMemórias de um sargento de milícias
Memórias de um sargento de milícias
 
Prosa romântica brasileira1
Prosa romântica brasileira1Prosa romântica brasileira1
Prosa romântica brasileira1
 
Interpretação textual 2
Interpretação textual 2Interpretação textual 2
Interpretação textual 2
 
Tipos de introdução, desenvolvimento e conclusão
Tipos de introdução, desenvolvimento e conclusãoTipos de introdução, desenvolvimento e conclusão
Tipos de introdução, desenvolvimento e conclusão
 
Esquemas de organização do texto dissertativo argumentativo
Esquemas de organização do texto dissertativo argumentativoEsquemas de organização do texto dissertativo argumentativo
Esquemas de organização do texto dissertativo argumentativo
 
Critério de avaliação redação enem
Critério de avaliação redação enemCritério de avaliação redação enem
Critério de avaliação redação enem
 

Último

PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalPPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
carlaOliveira438
 
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdfHans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
rarakey779
 
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdfGRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
rarakey779
 

Último (20)

Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfAtividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
 
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-NovaNós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
 
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantilApresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
 
Atividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docx
Atividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docxAtividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docx
Atividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docx
 
O carteiro chegou - Janet & Allan Ahlberg
O carteiro chegou - Janet & Allan AhlbergO carteiro chegou - Janet & Allan Ahlberg
O carteiro chegou - Janet & Allan Ahlberg
 
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfAs Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
 
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalPPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
 
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
 
Apresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimento
Apresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimentoApresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimento
Apresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimento
 
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/Acumulador
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/AcumuladorRecurso da Casa das Ciências: Bateria/Acumulador
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/Acumulador
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
 
Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número
 
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdfHans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
 
Atividade com a música Xote da Alegria - Falamansa
Atividade com a música Xote  da  Alegria    -   FalamansaAtividade com a música Xote  da  Alegria    -   Falamansa
Atividade com a música Xote da Alegria - Falamansa
 
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxSlides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é preciso
 
Labor e Trabalho em A Condição Humana de Hannah Arendt .pdf
Labor e Trabalho em A Condição Humana de Hannah Arendt .pdfLabor e Trabalho em A Condição Humana de Hannah Arendt .pdf
Labor e Trabalho em A Condição Humana de Hannah Arendt .pdf
 
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
 
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfprova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
 
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdfGRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
 

Revisão poesia romântica brasileira

  • 2. 1. (UM-SP) "Senhor Deus dos desgraçados! Dizei-me vós, Senhor Deus! Se é loucura... se é verdade Tanto horror perante os céus... Ó mar! por que não apagas Co'a esponja de tuas vagas De teu manto este borrão?... Astros! noite! tempestades! Rolai das imensidades! Varrei os mares, tufão!..." (Castro Alves) Aponte a alternativa incorreta sobre o texto. a) Os versos 3 e 4 constituem o objeto direto do verbo dizer e, pela antítese, expressam o desespero do poeta. b) vocativo do verso 1 é retomado em toda a estrofe, por meio de outros vocativos, no mesmo tom de protesto grandiloqüente. c) Ao lado de Deus, na seqüência dos vocativos, estão as forças grandiosas da natureza, como o mar, os astros, a noite, as tempestades e, num desespero crescente do poeta, o tufão. d) Este borrão, objeto direto do verbo apagar, constitui uma metáfora de algo vergonhoso que recupera e aprofunda o horror do verso 4. e) No apelo desesperado do poeta, as grandiosas forças da natureza não são personificadas, mas, sim, coisificadas nos vocativos que as representam.
  • 3. 2. (UFPE) A respeito de I-Juca Pirama, o poema de Gonçalves Dias, podemos afirmar que: a) trata-se de um poema lírico em que não se percebem momentos de intensa dramaticidade. b) b) não há multiplicidade de ritmos e metros, caracterizando a monotonia formal. c) trata-se de um poema intensamente autobiográfico. d) desenvolve o forte amor platônico de Lindóia. e) trata-se de um poema épico, no qual o indianismo é exaltado.
  • 4. 3. "Já da morte o palor me cobre o rosto, Nos lábios meus o alento desfalece, Surda agonia o coração fenece, E devora meu ser mortal desgosto!“ No fragmento acima, pertencente a um poema de Álvares de Azevedo, notam-se características de qual tendência romântica? a) Mal-do-século. b) Bucolismo. c) Poesia Condoreira. d) Nacionalismo. e) Indianismo.
  • 5. 4. (F.C.CHAGAS-BA) "É bela a noite, quando grave estende Sobre a terra dormente o negro manto De brilhantes estrelas recamado; Mas nessa escuridão, nesse silêncio Que ele consigo traz, há um quê de horrível Que espanta e desespera e geme n'alma; Um quê de triste que nos lembra a morte!" Os versos acima: a) ilustram a característica romântica da projeção do estado de espírito do poeta nos elementos da natureza. b) exemplificam a característica romântica do pessimismo, mal-do-século, que vê na natureza algo nefando, capaz de matar o poeta. c) exploram a característica romântica do sentimentalismo amoroso, que vê em tudo a tragédia do amor não correspondido. d) apontam a característica romântica do nacionalismo, que valoriza a paisagem de nossa terra. e) apresentam a característica romântica do descritivismo, capaz de valorização exagerada da natureza.
  • 6. 5. (PUC-RS) "Era a virgem do mar! na escuma fria Pela maré das águas embaladas! Era um anjo entre nuvens d'alvorada Que em sonhos se banhava e se esquecia!" A estrofe demonstra que a mulher aparece frequentemente na poesia de Álvares de Azevedo como figura: a) sensual. b) concreta. c) próxima. d) natural. e) inacessível.
  • 7. 6. Leia atentamente o texto: "No Brasil, ultra-românticos foram os poetas-estudantes, quase todos falecidos na segunda adolescência, membros de rodas boêmias, dilacerados entre um erotismo lânguido e o sarcasmo obsceno. Os que dobraram a casa dos vinte e cinco acumularam os fracassos profissionais e os rasgos de instabilidade, confirmando a índole desajustada desses 'poetas da dúvida', a que faltam por completo a afirmatividade dos românticos indianistas e a combatividade dos condoreiros..." (José Guilherme Merquior) O autor faz referência ao “mal-do-século”: a) Os ultrarromânticos foram a segunda geração da poesia romântica no Brasil. b) Os poetas indianistas representam a primeira geração romântica e a terceira é representada pelos condoeiros. c) Trata-se de um poema intensamente autobiográfico. d) Desenvolve o forte amor platônico de Lindoia. e) Trata-se de um poema épico, onde o indianismo é exaltado.
  • 8. 7. (PUCCAMP) "Cantor das selvas, entre bravas matas Áspero tronco da palmeira escolho, Unido a ele soltarei meu canto, Enquanto o vento nos palmares zune, Rugindo os longos, encontrados leques." Os versos acima, de Os Timbiras, de Gonçalves Dias, apresentam características da primeira geração romântica: a) apego ao equilíbrio na forma de expressão; presença do nacionalismo, pela temática indianista e pela valorização da natureza brasileira. b) resistência aos exageros sentimentais e à forma de expressão subordinada às emoções; visão da poesia a serviço de causas sociais, como a escravidão. c) expressão preocupada com o senso de medida; "mal do século"; natureza como amiga e confidente. d) transbordamento na forma de expressão; valorização do índio como típico homem nacional; apresentação da natureza como refúgio dos males do coração. e) expressão a serviço da manifestação dos estados de espírito mais exagerados; sentimento profundo de solidão.
  • 9. 8. (U.FORTALEZA) "Eu deixo a vida como deixa o tédio Do deserto, o poento caminheiro – Como as horas de um longo pesadelo Que se desfaz ao dobre de um sineiro.“ Os versos acima exemplificam: a) a utilização de metáforas grandiosas para expressar a indignação com as injustiças sociais que caracteriza a obra de Castro Alves; b) a temática a procura da morte como solução para os problemas da existência em que se encontra em Álvares de Azevedo; c) tratamento ao mesmo tempo irônico e lírico a que Carlos Drummond de Andrade submete o cotidiano; d) a presença da natureza como cenário para o encontro do pastor com sua amada, como ocorre em Tomás Antônio Gonzaga; e) a exploração de ecos, assonâncias, aliterações em busca de uma sonoridade válida por si mesma, como se vê na obra de Cruz e Sousa.
  • 10. 9. (F.C.CHAGAS) A poesia confessional e fantasia de Álvares de Azevedo pertence a uma geração romântica situada entre a de a) Gonçalves Dias e a de Cláudio Manuel da Costa b) Gonçalves de Magalhães e a de Gonçalves Dias; c) Castro Alves e a de Cruz e Sousa; d) Gonçalves Dias e a de Castro Alves; e) Cláudio Manuel da Costa e a de Tomás Antônio Gonzaga.
  • 11. 10. (F.C.CHAGAS) A palavra de Castro Alves seria, no contexto em que se inseriu, uma palavra aberta à realidade da nação, indignando-se o poeta com o problema do escravo e entusiasmando-se com o progresso e a técnica que já atingiam o meio rural. Esse último aspecto permite afirmar que Castro Alves a) identifica-se aos poetas da segunda geração romântica no que se refere à concepção da natureza como refúgio. b) afasta-se, nesse sentido, de outros poetas, como Fagundes Varela, que o consideram o campo um antídoto para os males da cidade; c) trata a natureza da mesma forma que o poeta árcade que o antecedeu; d) antecipa o comportamento do poeta parnasiano que se entusiasma com a realidade exterior; e) idealiza a natureza da pátria, buscando preservar a sua simplicidade e pureza, tal como Gonçalves Dias.
  • 12. 11. (SANTA CASA) "O poeta acorda na terra. Demais, o poeta é homem. "Homo sum", como dizia o célebre Romano. Vê, ouve, sente, e, o que é mais, sonha de noite as belas visões palpáveis de acordado. Tem nervos, tem fibra e tem artérias – isto é, antes e depois de ser um ente idealista, é um ente que tem corpo. E, digam o que quiserem, sem esses elementos, que sou o primeiro a reconhecer muito prosaicos, não há poesia". Com essas palavras, o poeta romântico Álvares de Azevedo valoriza o lado material do ser humano, deixando perceber concepções estéticas que poderiam ser consideradas precursoras da corrente literária: a) clássica b) barroca c) arcádica d) naturalista e) simbolista
  • 13. 12. Marque a alternativa que melhor completa as lacunas: A poesia romântica, didaticamente, é dividida em três fases: a primeira, ___ e ___; a segunda, conhecida como ___; a terceira com foco ___. a) Indianista; nacionalista; mal do século; político. b) Naturalista; nacionalista; depressiva; nos costumes das pessoas. c) Nacionalista; com foco na natureza; mal do século; realista. d) Nacionalista; com foco no índio; gótica; político. e) N. D. A.
  • 14. 13. Marque a alternativa que corresponde às lacunas: A primeira fase da poesia romântica é marcada pelo ___ e pelas temáticas ___; possuía obras que buscavam valorizar a ___ e o ___ como herói nacional, representante dos brasileiros; buscava construir uma arte inteiramente ___. a) Indianismo; sentimentalistas; cor local; índio; nova. b) Sentimentalismo; políticas e sociais, nacionalidade; homem branco; romântica. c) Indianismo; nacionalistas; natureza; índio; brasileira. d) Pessimismo; da natureza; nacionalidade; índio; brasileira.
  • 15. 14. Sobre a segunda geração da poesia romântica, é correto afirmar que: a) Possui imagens que sugerem a realidade, o Brasil e o índio; mostra a melancolia e tristeza do jovem brasileiro em relação à Independência do Brasil; possui temáticas mórbidas e melancólicas. b) É conhecida como “mal do século”; tem temáticas melancólicas e mórbidas; é marcada pelo pessimismo, idealização da realidade, e sofrimento; é carregada de sentimentalismo; pressupõe a fuga da realidade. c) Tem temáticas melancólicas e mórbidas; possui textos carregados de imagens e figuras de linguagem que sugerem a realidade; busca retratar a vida dos jovens nos centros urbanos; é conhecida como "mal do século". d) Nenhuma das alternativas está correta.
  • 16. 15. Das opções abaixo, apenas uma NÃO se refere corretamente ao indianismo brasileiro. Assinale-a: a) O poema “I-juca-pirama” é um dos grandes momentos da poesia indianista. b) Mostra o índio, raça nativa do Brasil, como um autêntico herói. c) O romance Inocência é uma das principais obras desse movimento. d) Peri e Ceci são personagens de um famoso romance desse movimento. e) Iracema, guardiã do segredo da Jurema, se apaixona pelo cristão Martim.
  • 17. Leia os versos do poeta romântico Casimiro de Abreu e responda às questões 16 e 17. Meus oito anos Oh! que saudades que tenho Da aurora da minha vida, Da minha infância querida Que os anos não trazem mais! Que amor, que sonhos, que flores, Naquelas tardes fagueiras À sombra das bananeiras, Debaixo dos laranjais!
  • 18. 16. O estilo dos versos de Casimiro de Abreu a) é brando e gracioso, carregado de musicalidade nas redondilhas maiores. b) traduz-se em linguagem grandiosa, por meio das quais estabelece a crítica social. c) é preciso e objetivo, deixando em segundo plano o subjetivismo. d) reproduz o padrão romântico da morbidez e melancolia. e) é rebuscado e altamente subjetivo, o que o aproxima do estilo de Castro Alves.
  • 19. 17. Nos versos, evidenciam-se as seguintes características românticas: a) nacionalismo e religiosidade. b) sentimentalismo e saudosismo. c) subjetivismo e condoreirismo. d) egocentrismo e medievalismo. e) byronismo e idealização do amor.
  • 20. 18. (ITA-SP) Assinale a alternativa que caracteriza o Romantismo: a) valorização do eu. O assunto passa a ser manifestado a partir do artista, que traz à tona o seu mundo interior, com plena liberdade; esta liberdade se impõe na forma. Sentimentalismo. b) literatura multifacetada: valorização da palavra e do ritmo: temática humana e universal. c) literatura intrinsecamente brasileira; linguagem direta, coloquial, livre das regras gramaticais, imagens diretas; inspiração a partir da burguesia, da civilização industrial, da máquina. d) literatura que busca inspiração no subconsciente, nas regiões inexploradas da alma: para isso, usa meios indiretos a fim de sugerir ou representar as sensações; funde figura, música e cor. e) literatura que visa à perfeição da forma, à objetividade, ao equilíbrio, à perfeição absoluta da linguagem; prefere os temas novos e exóticos.
  • 21. 19. No poema “A hora íntima”, Vinicius de Moraes pergunta “Quem pagará o enterro e as flores / Se eu me morrer de amores?”. Nessa passagem, os versos de Vinícius retomam, num tom ameno e voltado para a temática da relação amorosa, a idéia de “se eu morresse amanhã”, consagrada por a) Alvares de Azevedo - condoreiro romântico. b) Castro Alves - lírico romântico. c) Fagundes Varela - condoreiro romântico. d) Alvares de Azevedo - lírico romântico. e) Castro Alves - condoreiro romântico.
  • 22. 20. Pode-se afirmar que noções como “fraqueza”, “não dignidade”, “falta de nobreza”, “impureza” são renegadas na poética romântica indianista no Brasil. Isso ocorreu devido: a) à necessidade de se desenvolver e moldar o sentimento de nacionalismo no Brasil da época, que acabava de se tornar independente. b) à tentativa de compensar os índios mortos pelos primeiros colonizadores europeus, resgatando seus valores primitivos. c) ao fato de os escritores da época se oporem à corrente do “mal do século”, com seu sofrimento amoroso e culto à idealização. d) ao desejo de se igualar as principais raças do Brasil da época: portugueses (nobreza), negros (força) e índios (dignidade guerreira). e) ao esforço de se criar um movimento literário forte, que anulasse os escritores árcades, com suas tentativas fracassadas de independência.
  • 23. 21. (UA-AM) Pertencente ao 2º momento romântico brasileiro, o chamado "mal-do-século", ele não teve tempo de se realizar plenamente como poeta, já que morreu muito jovem, com apenas 20 anos de idade. Apesar disso, no seu livro Lira dos Vinte Anos estão alguns dos melhores momentos da poesia brasileira. A afirmativa feita acima diz respeito a: a) Fagundes Varela. b) Álvares de Azevedo. c) Junqueira Freire. d) Castro Alves. e) Casimiro de Abreu.
  • 24. 22. (FUC-MT) Considerando os seguintes itens: I - autor da obra Cantos e Fantasias e O Estandarte Auriverde. II - Foi chamado o poeta dos escravos por seus textos contra a escravidão. III - Autor de I-Juca Pirama, belo poema de inspiração indianista. IV - Sua poesia é extremamente egocêntrica e sentimental, exprimindo um pessimismo doentio, uma descrença generalizada, um tédio de vida que impregna tudo de tristeza e desilusão. V - Seu estilo vibrante e oratório empolgava os ouvintes, popularizando seus poemas de caráter social. Referências a Castro Alves encontram-se apenas em: a) I e II b) II e IV c) I, II e IV d) II, III e V e) II e V.
  • 25. 23. (UFRS) Considere as afirmações abaixo sobre o Romantismo no Brasil. I - A primeira geração de poetas românticos no Brasil caracterizou-se pela ênfase no sentimento nacionalista, tematizando o índio, a natureza e o amor à pátria. II - Álvares de Azevedo, Casimiro de Abreu e Fagundes Varela, representantes da segunda geração da poesia romântica, expressam, sobretudo, um forte intimismo. III - A poesia de Castro Alves, cronologicamente inserida na terceira geração romântica, apresenta importantes ligações com a estética barroca, pela religiosidade e o tom místico da maioria dos poemas. Quais estão corretas? Apenas I. Apenas II. Apenas I e II. Apenas II e III. I, II e III.
  • 26. 24. (PUC-RS) "Se eu tenho de morrer na flor dos anos, Meu Deus! não seja já; Eu quero ouvir na laranjeira, à tarde, Cantar o sabiá! Meu Deus, eu sinto e tu bem vês que eu morro Respirando este ar; Faz que eu viva, Senhor! dá-me de novo Os gozos do meu lar!“ A meiguice, a leveza, a ingenuidade e nostalgia caracterizam esta Canção do Exílio de: a) Gonçalves Dias. b) Casimiro de Abreu. c) Álvares de Azevedo. d) Fagundes Varela. e) Castro Alves.
  • 27. 25. (PUC-RS) "Já de morte o palor me cobre o rosto Nos lábios meus o alento desfalece. Surda agonia o coração fenece E devora meu ser mortal desgosto! do leito embalde no macio encosto Tento o sono reter!... Já esmorece O corpo exausto que o repouso esquece... Eis o estado em que a mágoa me tem posto!“ A relação mórbida com a morte demonstra que parte da poesia de Álvares de Azevedo prende-se ao: a) idealismo amoroso. b) saudosismo inconformado. c) misticismo religioso. d) negativismo filosófico. e) mal do século.
  • 28. 26. (PUC-RS) "sou como a pomba e como as vozes dela É triste o meu cantar; – Flor dos trópicos – cá na Europa fria Eu definho corando noite e dia Saudades do meu lar." A estrofe acima salienta uma das linhas da reduzida temática da poesia de Casimiro de Abreu que é a: a) vida familiar. b) paisagem nativa. c) saudade da pátria. d) ternura sonhadora. e) timidez amorosa.
  • 29. 27 (UM-SP) A afirmação: "Enquanto, na Europa, os escritores voltavam-se para os tempos da Idade Média, valorizando os heróis que ajudaram a libertar e construir suas nações, no Brasil desenvolveu-se o Indianismo", que é uma das formas significativas assumidas pelo: a) nacionalismo realista b) sentimentalismo romântico c) sentimentalismo realista d) nacionalismo romântico e) realismo naturalista
  • 30. 28. (UFRS) "Ontem a Serra Leoa, A Guerra, a caça ao leão, O sono dormido à toa Sob as tendas da amplidão... Hoje... o porão negro, o fundo Infecto, apertado, imundo, Tendo a peste por jaguar... E o sono sempre cortado Pelo arranco de um finado, E o baque de um corpo ao mar...“ Nesta estrofe de ......., de Castro Alves, os versos de ..... sílabas métricas evocam, num primeiro momento, a ..... dos negros em sua terra natal, contrastando, na segunda parte, com imagens que indicam os rigores da ..... . Assinale a alternativa que completa corretamente as lacunas do texto acima. a) Vozes d'África – dez – luta – partida b) Canção do Exílio – sete – tranquilidade – solidão c) Mocidade e Morte – oito – passividade – prisão d) Cachoeira de Paulo Afonso – dez – caçada – luta.
  • 31. 29. (UNIP-SP) Assinale a característica não- aplicável à poesia romântica: a) artista goza de liberdade na metrificação e na distribuição rítmica; b) importante é o culto da forma, a arte pela arte; c) a poesia é primordialmente pessoal, intimista e amorosa; d) enfatiza-se a auto-expressão, o subjetivismo, o individualismo; e) a linguagem do poeta é a mesma do povo: simples, espontânea.
  • 32. 30. (UFV-MG) Assinale a alternativa falsa: a) Romantismo, como estilo, não é modelado pela individualidade do autor; a forma predomina sempre sobre o conteúdo. b) Romantismo é um movimento de expressão universal, inspirado nos modelos medievais e unificado pela prevalência de características comuns a todos os escritores da época. c) Romantismo, como estilo de época, consistiu basicamente num fenômeno estético-literário desenvolvido em oposição ao intelectualismo e à tradição racionalista e clássica do século XVIII. d) Romantismo, ou melhor, o espírito romântico, pode ser sintetizado numa única qualidade: a imaginação. Pode-se creditar à imaginação a capacidade extraordinária dos românticos de criarem mundos imaginários. e) Romantismo caracterizou-se por um complexo de características, como o subjetivismo, o ilogismo, o senso de mistério, o exagero, o culto da natureza e o escapismo.
  • 33. 31. (Cesgranrio-RJ) O próprio Romantismo produziu uma literatura em desacordo com certas tônicas do movimento. Através da ironia, autores românticos revelam irreverência muitas vezes feroz. Assinale a opção em que o autor se mantém dentro dos preceitos mais conhecidos da escola romântica, tais como a glorificação do ideal e do sublime e o desapego ao mundo material: a) "Dos prazeres do amor as primícias,/ De meu pai entre os braços gozei;/ E de amor as extremas delícias/ Deu-me um filho, que dele gerei." (Bernardo Guimarães) b) "Como dormia! Que profundo sono!.../ tinha na mão o ferro do engomado.../ Como roncava maviosa e pura!.../ Quase caí na rua desmaiado!" (Álvares de Azevedo) c) "(Damas da nobreza) – Não precisa aprendê/ Quem tem pretos p'herdá/ e escravidão p'escrevê;/ Basta tê/ Burra d'ouro e casá." (Sousândrade) d) "Porque Deus pôs em meu peito/ Um tesouro de harmonia:/ Deu-me a sina de seus anjos,/ Deu-me o dom da poesia.' (Junqueira Freire) e) "Nem há de negá-lo – não há doce lira/ Nem sangue de poeta ou alma virgem/ Que valha o talismã que no oiro vibra!" (Álvares de Azevedo)
  • 34. 32. (UCP-PR) "O público gostava de obras que lhe permitissem auto-identificar-se com as personagens, que lhe fornecessem meios de esquecer, com a leitura, a monotonia da vida regulada pelos estreitos horizontes burgueses." O texto acima faz referência à estética: a) barroca b) simbolista c) modernista d) romântica e) parnasiana
  • 35. 33. (UCP-PR) "O público gostava de obras que lhe permitissem auto-identificar-se com as personagens, que lhe fornecessem meios de esquecer, com a leitura, a monotonia da vida regulada pelos estreitos horizontes burgueses." O texto acima faz referência à estética: a) barroca b) simbolista c) modernista d) romântica e) parnasiana
  • 36. 34. (ITA-SP) Observe as afirmações abaixo: I - "eu" romântico, objetivamente incapaz de resolver os conflitos com a sociedade, lança-se à evasão. No tempo, recriando a Idade Média Gótica e embruxada. No espaço, fugindo para ermas paragens ou para o Oriente exótico. II - A natureza romântica é expressiva. Ao contrário da natureza árcade, decorativa. Ela significa e revela. Prefere-se a noite ao dia, pois sob a luz do sol o real impõe-se ao indivíduo, mas é na treva que latejam as forças inconscientes da alma: o sonho, a imaginação. III - No romantismo, a epopéia, expressão heróica já em crise no séc. XVIII, é substituída pelo poema político e pelo romance histórico, livre das peias de organização interna que marcavam a narrativa em verso. Renascem, por outro lado, formas medievais de estrofação e dá-se o máximo relevo aos metros livres, de cadência popular, as redondilhas maiores e menores, que passam a competir com o nobre decassílabo. Estão corretas: a) todas. b) apenas a I. c) apenas a I e a II. d) apenas a II e a III. e) apenas a I e a III.
  • 37. 35. (VUNESP-SP) Leia atentamente os versos seguintes: "Eu deixo a vida como deixa o tédio Do deserto, o poento caminheiro – Como as horas de um longo pesadelo Que se desfaz ao dobre de um sineiro.“ Esses versos de Álvares de Azevedo significam a: a) revolta diante da morte. b) aceitação da vida como um longo pesadelo. c) aceitação da morte como a solução d) tristeza pelas condições de vida. e) alegria pela vida longa que teve.
  • 38. 36. (USF-SP) "Dizem que há gozos nas mundanas galas, mas eu não sei em que o prazer consiste. – Ou só no campo, ou no rumor das salas, Não sei por quê – mas a minh'alma é triste!" Nos versos acima encontra-se típico exemplo do estado de espírito do poeta que: a) se considerava "arauto das inquietações populares". b) experimentou o "mal do século". c) cantou as tradições indígenas, na primeira geração romântica. d) procurava a perfeição técnica na descrição objetiva das coisas. e) queria combater o "mau gosto" barroco e procurava imitar os clássicos gregos e latinos.
  • 39. 37. (USF-SP) "Dizem que há gozos nas mundanas galas, mas eu não sei em que o prazer consiste. – Ou só no campo, ou no rumor das salas, Não sei por quê – mas a minh'alma é triste!" Nos versos acima encontra-se típico exemplo do estado de espírito do poeta que: a) se considerava "arauto das inquietações populares". b) experimentou o "mal do século". c) cantou as tradições indígenas, na primeira geração romântica. d) procurava a perfeição técnica na descrição objetiva das coisas. e) queria combater o "mau gosto" barroco e procurava imitar os clássicos gregos e latinos.
  • 40. 38. (FEI-SP) Assinale o item que contém somente características românticas: a) subjetivismo, bucolismo, sentimentalismo. b) subjetivismo, nacionalismo, pastoralismo. c) culto à natureza, nacionalismo, culto ao contraste. d) conceitismo, liberdade de formas, cultismo. e) nacionalismo, culto à natureza, liberdade de formas.
  • 41. 39. (FEI-SP) Assinale o item que contém somente características românticas: a) subjetivismo, bucolismo, sentimentalismo. b) subjetivismo, nacionalismo, pastoralismo. c) culto à natureza, nacionalismo, culto ao contraste. d) conceitismo, liberdade de formas, cultismo. e) nacionalismo, culto à natureza, liberdade de formas.
  • 42. Referências: DIAS, Gonçalves; AZEVEDO, Álvares; ALVES, Castro et al. Poesia romântica. Manaus: Valer: 2010. http://www.nilc.icmc.usp.br/nilc/literatura/ http://rachacuca.com.br/quiz/58953/romantism o-brasileiro-prosa-e-poesia/