SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 30
história da literatura
Exercícios sobre o Romantismo, 05
             Manoel Neves
INSTRUÇÃO
revisando o romantismo
Texto para as questões 01 e 02.
I-JUCA-PIRAMA [fragmento]
            Gonçalves Dias
   Tu choraste em presença de morte?
   Em presença de estranhos choraste?
    Não descende o cobarde do forte;
     Pois choraste meu filho não és!
    Disponível em: http://www.biblio.com.br
CANÇÃO DO TAMOIO [fragmento]
              Gonçalves Dias
           Não chores, meu filho;
           Não chores, que a vida
               É luta renhida:
                 Viver é lutar.
             A vida é combate,
            Que os fracos abate,
         Que os fortes, que os bravos
              Só pode exaltar
      Disponível em: http://www.biblio.com.br
QUESTÃO 01
                                   revisando o romantismo
                          Os dois textos possuem uma ideia em comum:
a exaltação das belezas naturais do Brasil;
a negação da paternidade;
a fortaleza moral do índio diante da adversidade;
visão idealista e rósea da existência;
constatação da fragilidade espiritual do índio.
SOLUÇÃO COMENTADA
                               revisando o romantismo
Os dois poemas abordam idealizadamente o índio – tal característica é uma das mais relevantes
da poesia de Gonçalves Dias [primeira geração] e do Romantismo como um todo. Marque-se,
pois, a alternativa “c”.
QUESTÃO 02
                                   revisando o romantismo
                         A principal característica do estilo de Gonçalves é:
uso de arcaísmos;
vocabulário de natureza popular;
o profundo conhecimento do idioma;
a expressiva do ritmo;
o amor à natureza.
SOLUÇÃO COMENTADA
                                revisando o romantismo
Nos trechos fornecidos, o uso de vocábulos como cobarde [covarde] e renhida [difícil] atestam
uma das principais características estilísticas de Gonçalves Dias, o uso de um vocabulário
arcaico. Tal característica é afim ao medievalismo, um dos principais traços da primeira geração
do romantismo no Brasil.
INSTRUÇÃO
         revisando o romantismo
As questões 03 e 04 referem-se ao poema a seguir.
SONETO
                 Álvares de Azevedo
            Pálida, à luz da lâmpada sombria,
             Sobre o leito de flores reclinada,
           Como a lua por noite embalsamada,
           Entre as nuvens do amor ela dormia!
          Era a virgem do mar! Na escuma fria
            Pela maré das águas embalada!
          Era um anjo entre nuvens d’alvorada
        Que em sonhos se banhava e se esquecia!
            Era mais bela! O seio palpitando...
           Negros olhos as pálpebras abrindo...
            Formas nuas no leito resvalando...
           Não te rias de mim, meu anjo lindo!
           Por ti – as noites eu velei chorando,
          Por ti – nos sonhos morrerei sorrindo.
Disponível em: http://www.casadobruxo.com.br/poesia/a/palida.htm
QUESTÃO 03
                                 revisando o romantismo
                      (UFSM) Considere as afirmativas a respeito do soneto
I. O fato de que, no poema, afetividade e natureza se relacionam situam-no claramente como
produção barroca.
II. As palavras virgem [v.5] e anjo [v.7 e v.12] indicam que a mulher observada se caracteriza pela
pureza.
III. A alusão à morte, encontrada no verso 14, é um traço frequente na produção poética de
Álvares de Azevedo.
                                        Está(ão) correta(s):
                                      apenas a afirmativa I.
                                      apenas a afirmativa III.
                                   apenas as afirmativas I e III.
                                   apenas as afirmativas II e III.
                                      as afirmativas I, II e III.
SOLUÇÃO COMENTADA
                             revisando o romantismo
Os comentários pertinentes ao poema e à produção de Álvares de Azevedo encontram-se nas
alternativas II e III. Assinale-se, pois, a alternativa “d”.
QUESTÃO 04
                                 revisando o romantismo
       (UFSM) A respeito do “Soneto”, de Álvares de Azevedo, é INCORRETO afirmar que:
as palavras finais dos versos são oxítonas, sendo esse um recurso para regularizar o ritmo do
poema.
o poema contém elementos que constituem oposições no plano do significado: luz e sombria
[v.1], chorando [v.13] e sorrindo [v.14].
as marcas de pontuação contribuem para representar a situação emocional do sujeito lírico.
o verso 1 e o verso 2 se caracterizam pela recorrência do som /l/, e o verso 8 se caracteriza pela
repetição do som /s/.
se encontram, na última estrofe, identificando o sujeito lírico, três pronomes de primeira
pessoa, não havendo esse recurso nas outras estrofes.
SOLUÇÃO COMENTADA
                revisando o romantismo
As rimas são paroxítonas . Assinale-se, pois, a alternativa “a”.
INSTRUÇÃO
revisando o romantismo
  Texto para a questão 05.
NAVIO NEGREIRO [fragmento]
                      Castro Alves
        Era um sonho dantesco... o tombadilho
         Que das luzernas avermelha o brilho.
                Em sangue a se banhar.
          Tinir de ferros... estalar de açoite...
       Legiões de homens negros como a noite,
                 Horrendos a dançar...
 Disponível em: http://www.culturabrasil.org/navionegreiro.htm
QUESTÃO 05
                                revisando o romantismo
                    (UFV) Aponte a alternativa que NÃO se aplica ao texto:
O sonho dantesco a que se refere o poeta compõe-se de figuras humanas, os escravos.
Sonho dantesco remete às cenas horríveis do “Inferno”, descritas na Divina comédia, de Dante
Alighieri.
O sonho dantesco expressa a indignação do eu-lírico diante do desajuste opressor/oprimido da
sociedade brasileira do século XIX.
A expressão sonho dantesco conota a recusa em admitir que o que se via era real.
O sonho dantesco é o resultado da inadaptação do poeta ao mundo, devido a seus conflitos
exclusivamente interiores.
SOLUÇÃO COMENTADA
                                revisando o romantismo
A expressão em análise nesta questão intertextualiza com a Divina comédia, de Dante, e visa a
expressar a indignação e o asco que o sujeito poético sente pela cena apresentada – o translado
dos africanos [escravizados] para as terras americanas. No poema “Navio negreiro”, do qual se
extraiu o trecho citado anteriormente, a expressão poética se volta para o mundo exterior e não
para a interioridade, apesar de que, para falar do sofrimento dos negros, o locutor construa um
discurso altamente subjetivo e emocional. Marque-se, pois, a alternativa “e”.
INSTRUÇÃO
revisando o romantismo
  Texto para a questão 06.
IRACEMA [fragmento]
                                       José de Alencar
Enterra o corpo de tua esposa ao pé do coqueiro que tu amavas. Quando o vento do mar soprar
nas folhas, Iracema pensará que é a tua voz que fala entre seus cabelos. O doce lábio emudeceu
para sempre; o último lampejo despediu-se dos olhos baços. Poti amparou o irmão na grande
dor. Martim sentiu quanto um amigo verdadeiro é precioso na desventura.
                           ALENCAR, José de. Iracema. São Paulo: Ática, 2005.
QUESTÃO 06
                                revisando o romantismo
                  Referindo-se ao texto acima, assinale a alternativa ERRADA:
O trecho pertence ao romance-poema de José de Alencar, Iracema.
“Iracema” é uma palavra que em guarani significa “lábios de mel”.
O romance acima mencionado é, indiscutivelmente, a obra-prima de Alencar no gênero dos
romances regionalistas.
O romance foi descrito para narrar a origem do Ceará e dos cearenses.
Em Iracema, Alencar mostra claras influência do romance Atala et René, de Chateaubriand.
SOLUÇÃO COMENTADA
                              revisando o romantismo
Iracema é, sabidamente, uma das obras primas do romance romântico indianista. Assinale-se,
pois, a alternativa “c”.
QUESTÃO 07
                                revisando o romantismo
                (Itaúna) Quanto à prosa romântica, é INCORRETO afirmar que:
O romance urbano amadureceu o próprio romance como gênero e preparou os caminhos do
romance político-social, menos cultivado por outros movimentos literários.
O indianismo foi uma das principais tendências do Romantismo brasileiro.
Alguns escritores do romantismo criaram uma literatura fantasiosa, identificada com um
universo de satanismo, mistério, morte, sonho, loucura e degradação.
o romance brasileiro assumiu o papel de um dos principais instrumentos no processo de
redescoberta do país e de busca de uma identidade nacional.
ao romance regionalista coube a missão nacionalista do Romantismo de dar ao país uma visão
sobre si mesmo.
SOLUÇÃO COMENTADA
                            revisando o romantismo
Marque-se a letra “a”, porque o romance urbano [criado no romantismo] terá inúmeros
desdobramentos de vívida conotação social, em momentos como o Naturalismo, o Pré-
Modernismo e o Modernismo.
INSTRUÇÃO
revisando o romantismo
Texto para as questões 08 e 09.
A ESCRAVA ISAURA[fragmento]
                                   Bernardo Guimarães
Acha-se ali sozinha e sentada ao piano uma bela e nobre figura de moça. As linhas de perfil
desenham-se distintamente entre o ébano da caixa de piano, e as bastas madeixas aqui negras
do que ele. São tão puras e suaves essas linhas, que fascinam os olhos, enlevam a mente e
paralisam toda análise. A tez é como o marfim do teclado, alva que não deslumbra, embaçada
por uma nuança delicada, que não sabereis dizer se é leve palidez ou cor-de-rosa desmaiada.
                     GUIMARÃES, Bernardo. A escrava Isaura. São Paulo: Ática, 2001.
QUESTÃO 08
                                revisando o romantismo
Extraído do romance A escrava Isaura, o trecho exemplifica uma característica romântica, que é:
consciência da solidão;
ânsia de glória;
idealização da personagem;
valorização da personagem.
SOLUÇÃO COMENTADA
                              revisando o romantismo
Adjetivos como bela, nobre, puras e suaves, usados para qualificar Isaura – uma escrava –
atestam que o tratamento que o narrador dá à protagonista da obra é idealizada. Marque-se,
pois, a alternativa “c”.
QUESTÃO 09
                                revisando o romantismo
          Todas as alternativas a respeito do texto e do autor estão corretas, EXCETO:
A escrava Isaura é um romance de Bernardo Guimarães.
Nesta obra, a escrava possui dotes físicos das cândidas donzelas românticas, de acordo com o
padrão de beleza europeu branco.
O autor usa uma linguagem simples, descritiva, desprovida de recursos metafóricos como a
adjetivação abundante, as comparações e as metáforas.
O fragmento A tez é como o marfim do teclado denuncia a incoerência entre a caracterização
física e a condição social de Isaura.
SOLUÇÃO COMENTADA
                                 revisando o romantismo
Conforme visto na questão anterior, uma das principais características do trecho citado [e da
linguagem romântica em geral] é a adjetivação abundante. Destaque-se, ainda, que, na última
frase do fragmento, faz-se uma analogia entre o teclado do piano e a face de Isaura. Assinale-se,
pois, a alternativa “c”.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Romantismo - Exercícios
Romantismo - ExercíciosRomantismo - Exercícios
Romantismo - ExercíciosNAPNE
 
Modernismo no Brasil - Literatura
Modernismo no Brasil - LiteraturaModernismo no Brasil - Literatura
Modernismo no Brasil - LiteraturaCarlos Eduardo
 
PROJETO DE ESTÁGIO IV - Graduação em Letras e suas Literaturas pela UAB/UNIR
PROJETO DE ESTÁGIO IV - Graduação em Letras e suas Literaturas pela UAB/UNIRPROJETO DE ESTÁGIO IV - Graduação em Letras e suas Literaturas pela UAB/UNIR
PROJETO DE ESTÁGIO IV - Graduação em Letras e suas Literaturas pela UAB/UNIRLOCIMAR MASSALAI
 
Poesia e poema
Poesia e poemaPoesia e poema
Poesia e poemaionasilva
 
Romantismo poesia - 3ª geração
Romantismo   poesia - 3ª geraçãoRomantismo   poesia - 3ª geração
Romantismo poesia - 3ª geraçãoLuciene Gomes
 
Realismo/Naturalismo
Realismo/NaturalismoRealismo/Naturalismo
Realismo/Naturalismoprofconrad
 
Augusto dos anjos - PRÉ MODERNISMO
Augusto dos anjos - PRÉ MODERNISMOAugusto dos anjos - PRÉ MODERNISMO
Augusto dos anjos - PRÉ MODERNISMODanillo Rodrigues
 
Romantismo no Brasil - Prosa
Romantismo no Brasil - ProsaRomantismo no Brasil - Prosa
Romantismo no Brasil - ProsaCynthia Funchal
 
Romantismo poesia - 2ª geração
Romantismo   poesia -  2ª geraçãoRomantismo   poesia -  2ª geração
Romantismo poesia - 2ª geraçãoLuciene Gomes
 
segunda geração romântica
segunda geração românticasegunda geração romântica
segunda geração românticaalinesantana1422
 
Lista de exercícios 2º ano em literatura
Lista de exercícios 2º ano em literaturaLista de exercícios 2º ano em literatura
Lista de exercícios 2º ano em literaturaDaniela Gimael
 
GONÇALVES DIAS - ROMANTISMO (Vida, obra e características)
GONÇALVES DIAS - ROMANTISMO (Vida, obra e características)GONÇALVES DIAS - ROMANTISMO (Vida, obra e características)
GONÇALVES DIAS - ROMANTISMO (Vida, obra e características)Danillo Rodrigues
 
Redação: Versificação
Redação: VersificaçãoRedação: Versificação
Redação: Versificação7 de Setembro
 
Poesia de Almeida Garret
Poesia de Almeida GarretPoesia de Almeida Garret
Poesia de Almeida Garretbecresforte
 
Romantismo no Brasil
Romantismo no BrasilRomantismo no Brasil
Romantismo no BrasilCrisBiagio
 
Cap06 quinhentismo
Cap06 quinhentismoCap06 quinhentismo
Cap06 quinhentismowhybells
 

Mais procurados (20)

Romantismo - Exercícios
Romantismo - ExercíciosRomantismo - Exercícios
Romantismo - Exercícios
 
Modernismo no Brasil - Literatura
Modernismo no Brasil - LiteraturaModernismo no Brasil - Literatura
Modernismo no Brasil - Literatura
 
PROJETO DE ESTÁGIO IV - Graduação em Letras e suas Literaturas pela UAB/UNIR
PROJETO DE ESTÁGIO IV - Graduação em Letras e suas Literaturas pela UAB/UNIRPROJETO DE ESTÁGIO IV - Graduação em Letras e suas Literaturas pela UAB/UNIR
PROJETO DE ESTÁGIO IV - Graduação em Letras e suas Literaturas pela UAB/UNIR
 
Romantismo - aula
Romantismo - aulaRomantismo - aula
Romantismo - aula
 
Poesia e poema
Poesia e poemaPoesia e poema
Poesia e poema
 
Romantismo poesia - 3ª geração
Romantismo   poesia - 3ª geraçãoRomantismo   poesia - 3ª geração
Romantismo poesia - 3ª geração
 
Realismo/Naturalismo
Realismo/NaturalismoRealismo/Naturalismo
Realismo/Naturalismo
 
Augusto dos anjos - PRÉ MODERNISMO
Augusto dos anjos - PRÉ MODERNISMOAugusto dos anjos - PRÉ MODERNISMO
Augusto dos anjos - PRÉ MODERNISMO
 
Gonçalves Dias
Gonçalves DiasGonçalves Dias
Gonçalves Dias
 
Romantismo no Brasil - Prosa
Romantismo no Brasil - ProsaRomantismo no Brasil - Prosa
Romantismo no Brasil - Prosa
 
Romantismo poesia - 2ª geração
Romantismo   poesia -  2ª geraçãoRomantismo   poesia -  2ª geração
Romantismo poesia - 2ª geração
 
segunda geração romântica
segunda geração românticasegunda geração romântica
segunda geração romântica
 
Lista de exercícios 2º ano em literatura
Lista de exercícios 2º ano em literaturaLista de exercícios 2º ano em literatura
Lista de exercícios 2º ano em literatura
 
GONÇALVES DIAS - ROMANTISMO (Vida, obra e características)
GONÇALVES DIAS - ROMANTISMO (Vida, obra e características)GONÇALVES DIAS - ROMANTISMO (Vida, obra e características)
GONÇALVES DIAS - ROMANTISMO (Vida, obra e características)
 
Redação: Versificação
Redação: VersificaçãoRedação: Versificação
Redação: Versificação
 
Poesia de Almeida Garret
Poesia de Almeida GarretPoesia de Almeida Garret
Poesia de Almeida Garret
 
Romantismo no Brasil
Romantismo no BrasilRomantismo no Brasil
Romantismo no Brasil
 
Augusto dos Anjos
Augusto dos AnjosAugusto dos Anjos
Augusto dos Anjos
 
Cap06 quinhentismo
Cap06 quinhentismoCap06 quinhentismo
Cap06 quinhentismo
 
Álvares de Azevedo
Álvares de AzevedoÁlvares de Azevedo
Álvares de Azevedo
 

Destaque

Questões sobre navio negreiro
Questões sobre navio negreiroQuestões sobre navio negreiro
Questões sobre navio negreiroma.no.el.ne.ves
 
Terceira geração da poesia romântica
Terceira geração da poesia românticaTerceira geração da poesia romântica
Terceira geração da poesia românticama.no.el.ne.ves
 
Questões fechadas sobre melhores poemas de gonçalves dias
Questões fechadas sobre melhores poemas de gonçalves diasQuestões fechadas sobre melhores poemas de gonçalves dias
Questões fechadas sobre melhores poemas de gonçalves diasma.no.el.ne.ves
 
Poesias mostra cultural
Poesias mostra culturalPoesias mostra cultural
Poesias mostra culturalBarbara Coelho
 
Exercícios Literatura (Romantismo)
Exercícios Literatura (Romantismo)Exercícios Literatura (Romantismo)
Exercícios Literatura (Romantismo)Andriane Cursino
 
Trabalho De Literatura Renascentista
Trabalho De Literatura RenascentistaTrabalho De Literatura Renascentista
Trabalho De Literatura Renascentistaguest68d0cc
 
Arte Renascentista
Arte RenascentistaArte Renascentista
Arte RenascentistaMaria Gomes
 
O Renascimento
O RenascimentoO Renascimento
O RenascimentoJoão Lima
 
Luís Vaz de Camões - Vida e obra
Luís Vaz de Camões - Vida e obraLuís Vaz de Camões - Vida e obra
Luís Vaz de Camões - Vida e obramariacosta
 

Destaque (16)

Questões sobre navio negreiro
Questões sobre navio negreiroQuestões sobre navio negreiro
Questões sobre navio negreiro
 
Terceira geração da poesia romântica
Terceira geração da poesia românticaTerceira geração da poesia romântica
Terceira geração da poesia romântica
 
Questões fechadas sobre melhores poemas de gonçalves dias
Questões fechadas sobre melhores poemas de gonçalves diasQuestões fechadas sobre melhores poemas de gonçalves dias
Questões fechadas sobre melhores poemas de gonçalves dias
 
Poesia ( Soneto)
Poesia (  Soneto) Poesia (  Soneto)
Poesia ( Soneto)
 
Poesias mostra cultural
Poesias mostra culturalPoesias mostra cultural
Poesias mostra cultural
 
Exercícios Literatura (Romantismo)
Exercícios Literatura (Romantismo)Exercícios Literatura (Romantismo)
Exercícios Literatura (Romantismo)
 
Arte renascentista
Arte renascentistaArte renascentista
Arte renascentista
 
Trabalho De Literatura Renascentista
Trabalho De Literatura RenascentistaTrabalho De Literatura Renascentista
Trabalho De Literatura Renascentista
 
Camões sonetos
Camões sonetosCamões sonetos
Camões sonetos
 
Camoes
CamoesCamoes
Camoes
 
Camoes vida-e-obra
Camoes vida-e-obraCamoes vida-e-obra
Camoes vida-e-obra
 
Arte Renascentista
Arte RenascentistaArte Renascentista
Arte Renascentista
 
Renascimento
RenascimentoRenascimento
Renascimento
 
O Renascimento
O RenascimentoO Renascimento
O Renascimento
 
O Renascimento
O RenascimentoO Renascimento
O Renascimento
 
Luís Vaz de Camões - Vida e obra
Luís Vaz de Camões - Vida e obraLuís Vaz de Camões - Vida e obra
Luís Vaz de Camões - Vida e obra
 

Semelhante a Romantismo na literatura brasileira

Revisando o romantismo 01
Revisando o romantismo 01Revisando o romantismo 01
Revisando o romantismo 01ma.no.el.ne.ves
 
Revisando o romantismo 01
Revisando o romantismo 01Revisando o romantismo 01
Revisando o romantismo 01ma.no.el.ne.ves
 
Revisando o romantismo 02
Revisando o romantismo 02Revisando o romantismo 02
Revisando o romantismo 02ma.no.el.ne.ves
 
Lira dos vinte anos andré,douglas, luis augusto
Lira dos vinte anos  andré,douglas, luis augustoLira dos vinte anos  andré,douglas, luis augusto
Lira dos vinte anos andré,douglas, luis augustoteresakashino
 
questoes-romantismo-enem.pdf
questoes-romantismo-enem.pdfquestoes-romantismo-enem.pdf
questoes-romantismo-enem.pdfBiancaBatista53
 
Questoes literatura prof. carlos alexandre(reformado por aluno felipe)‏
Questoes literatura   prof. carlos alexandre(reformado por aluno felipe)‏Questoes literatura   prof. carlos alexandre(reformado por aluno felipe)‏
Questoes literatura prof. carlos alexandre(reformado por aluno felipe)‏tamandarealfamanha
 
Revisão poesia romântica brasileira
Revisão poesia romântica brasileiraRevisão poesia romântica brasileira
Revisão poesia romântica brasileiraSeduc/AM
 
Revisando simbolismo e parnasianismo
Revisando simbolismo e parnasianismoRevisando simbolismo e parnasianismo
Revisando simbolismo e parnasianismoma.no.el.ne.ves
 
Revisando o romantismo 03
Revisando o romantismo 03Revisando o romantismo 03
Revisando o romantismo 03ma.no.el.ne.ves
 
Romantismo - poesia - brasil
Romantismo - poesia - brasilRomantismo - poesia - brasil
Romantismo - poesia - brasilJosi Motta
 
Revisando o trovadorismo, 01
Revisando o trovadorismo, 01Revisando o trovadorismo, 01
Revisando o trovadorismo, 01ma.no.el.ne.ves
 
VESTIBULAR UFPE 2014 - PROVA DE LITERATURA - TODOS OS TIPOS
VESTIBULAR UFPE 2014 - PROVA DE LITERATURA - TODOS OS TIPOSVESTIBULAR UFPE 2014 - PROVA DE LITERATURA - TODOS OS TIPOS
VESTIBULAR UFPE 2014 - PROVA DE LITERATURA - TODOS OS TIPOSIsaquel Silva
 
Revisional de estilos de época 04, romantismo
Revisional de estilos de época 04, romantismoRevisional de estilos de época 04, romantismo
Revisional de estilos de época 04, romantismoma.no.el.ne.ves
 

Semelhante a Romantismo na literatura brasileira (20)

Revisando o romantismo 01
Revisando o romantismo 01Revisando o romantismo 01
Revisando o romantismo 01
 
Revisando o romantismo 01
Revisando o romantismo 01Revisando o romantismo 01
Revisando o romantismo 01
 
Revisando o romantismo 02
Revisando o romantismo 02Revisando o romantismo 02
Revisando o romantismo 02
 
Lira dos vinte anos andré,douglas, luis augusto
Lira dos vinte anos  andré,douglas, luis augustoLira dos vinte anos  andré,douglas, luis augusto
Lira dos vinte anos andré,douglas, luis augusto
 
questoes-romantismo-enem.pdf
questoes-romantismo-enem.pdfquestoes-romantismo-enem.pdf
questoes-romantismo-enem.pdf
 
Questoes literatura prof. carlos alexandre(reformado por aluno felipe)‏
Questoes literatura   prof. carlos alexandre(reformado por aluno felipe)‏Questoes literatura   prof. carlos alexandre(reformado por aluno felipe)‏
Questoes literatura prof. carlos alexandre(reformado por aluno felipe)‏
 
Revisão poesia romântica brasileira
Revisão poesia romântica brasileiraRevisão poesia romântica brasileira
Revisão poesia romântica brasileira
 
Gênero lírico no enem
Gênero lírico no enemGênero lírico no enem
Gênero lírico no enem
 
RecuperaçãO Final 2 Em
RecuperaçãO Final 2 EmRecuperaçãO Final 2 Em
RecuperaçãO Final 2 Em
 
Revisando simbolismo e parnasianismo
Revisando simbolismo e parnasianismoRevisando simbolismo e parnasianismo
Revisando simbolismo e parnasianismo
 
Revisando o romantismo 03
Revisando o romantismo 03Revisando o romantismo 03
Revisando o romantismo 03
 
Romantismo - poesia - brasil
Romantismo - poesia - brasilRomantismo - poesia - brasil
Romantismo - poesia - brasil
 
Revisando o trovadorismo, 01
Revisando o trovadorismo, 01Revisando o trovadorismo, 01
Revisando o trovadorismo, 01
 
Simulado lit-prise 2.1 ok
Simulado lit-prise 2.1 okSimulado lit-prise 2.1 ok
Simulado lit-prise 2.1 ok
 
eletiva 25_09 (1).pdf
eletiva 25_09 (1).pdfeletiva 25_09 (1).pdf
eletiva 25_09 (1).pdf
 
Literatura Tipo A
Literatura Tipo ALiteratura Tipo A
Literatura Tipo A
 
VESTIBULAR UFPE 2014 - PROVA DE LITERATURA - TODOS OS TIPOS
VESTIBULAR UFPE 2014 - PROVA DE LITERATURA - TODOS OS TIPOSVESTIBULAR UFPE 2014 - PROVA DE LITERATURA - TODOS OS TIPOS
VESTIBULAR UFPE 2014 - PROVA DE LITERATURA - TODOS OS TIPOS
 
Revisional de estilos de época 04, romantismo
Revisional de estilos de época 04, romantismoRevisional de estilos de época 04, romantismo
Revisional de estilos de época 04, romantismo
 
Literatura Tipo C
Literatura Tipo CLiteratura Tipo C
Literatura Tipo C
 
Romantismo
RomantismoRomantismo
Romantismo
 

Mais de ma.no.el.ne.ves

Segunda aplicação do ENEM-2019: Literatura
Segunda aplicação do ENEM-2019: LiteraturaSegunda aplicação do ENEM-2019: Literatura
Segunda aplicação do ENEM-2019: Literaturama.no.el.ne.ves
 
Segunda aplicação do ENEM-2019: Internet e tecnologias
Segunda aplicação do ENEM-2019: Internet e tecnologiasSegunda aplicação do ENEM-2019: Internet e tecnologias
Segunda aplicação do ENEM-2019: Internet e tecnologiasma.no.el.ne.ves
 
Segunda aplicação do ENEM-2019: Identidades brasileiras
Segunda aplicação do ENEM-2019: Identidades brasileirasSegunda aplicação do ENEM-2019: Identidades brasileiras
Segunda aplicação do ENEM-2019: Identidades brasileirasma.no.el.ne.ves
 
Segunda aplicação do ENEM-2019: Educação Física
Segunda aplicação do ENEM-2019: Educação FísicaSegunda aplicação do ENEM-2019: Educação Física
Segunda aplicação do ENEM-2019: Educação Físicama.no.el.ne.ves
 
Segunda aplicação do ENEM-2019: Compreensão textual
Segunda aplicação do ENEM-2019: Compreensão textualSegunda aplicação do ENEM-2019: Compreensão textual
Segunda aplicação do ENEM-2019: Compreensão textualma.no.el.ne.ves
 
Segunda aplicação do ENEM-2019: Aspectos gramaticais
Segunda aplicação do ENEM-2019: Aspectos gramaticaisSegunda aplicação do ENEM-2019: Aspectos gramaticais
Segunda aplicação do ENEM-2019: Aspectos gramaticaisma.no.el.ne.ves
 
Segunda aplicação do ENEM-2019: Artes
Segunda aplicação do ENEM-2019: ArtesSegunda aplicação do ENEM-2019: Artes
Segunda aplicação do ENEM-2019: Artesma.no.el.ne.ves
 
ENEM-2019: Internet e Tecnologias
ENEM-2019: Internet e TecnologiasENEM-2019: Internet e Tecnologias
ENEM-2019: Internet e Tecnologiasma.no.el.ne.ves
 
ENEM-2019: Identidades brasileiras
ENEM-2019: Identidades brasileirasENEM-2019: Identidades brasileiras
ENEM-2019: Identidades brasileirasma.no.el.ne.ves
 
ENEM-2019: Aspectos Gramaticais
ENEM-2019: Aspectos GramaticaisENEM-2019: Aspectos Gramaticais
ENEM-2019: Aspectos Gramaticaisma.no.el.ne.ves
 
ENEM-2019: Educação Física
ENEM-2019: Educação FísicaENEM-2019: Educação Física
ENEM-2019: Educação Físicama.no.el.ne.ves
 
ENEM-2019: Compreensão Textual
ENEM-2019: Compreensão TextualENEM-2019: Compreensão Textual
ENEM-2019: Compreensão Textualma.no.el.ne.ves
 
Terceira aplicação do ENEM-2017: Tecnologias e Internet
Terceira aplicação do ENEM-2017: Tecnologias e InternetTerceira aplicação do ENEM-2017: Tecnologias e Internet
Terceira aplicação do ENEM-2017: Tecnologias e Internetma.no.el.ne.ves
 
Terceira aplicação do ENEM-2017: Literatura
Terceira aplicação do ENEM-2017: LiteraturaTerceira aplicação do ENEM-2017: Literatura
Terceira aplicação do ENEM-2017: Literaturama.no.el.ne.ves
 
Terceira aplicação do ENEM-2017: Educação Física
Terceira aplicação do ENEM-2017: Educação FísicaTerceira aplicação do ENEM-2017: Educação Física
Terceira aplicação do ENEM-2017: Educação Físicama.no.el.ne.ves
 
Terceira aplicação do ENEM-2017: Compreensão Textual
Terceira aplicação do ENEM-2017: Compreensão TextualTerceira aplicação do ENEM-2017: Compreensão Textual
Terceira aplicação do ENEM-2017: Compreensão Textualma.no.el.ne.ves
 
Terceira aplicação do ENEM-2017: Artes
Terceira aplicação do ENEM-2017: ArtesTerceira aplicação do ENEM-2017: Artes
Terceira aplicação do ENEM-2017: Artesma.no.el.ne.ves
 
Análise da Prova de Redação da UERJ-2010
Análise da Prova de Redação da UERJ-2010Análise da Prova de Redação da UERJ-2010
Análise da Prova de Redação da UERJ-2010ma.no.el.ne.ves
 

Mais de ma.no.el.ne.ves (20)

Segunda aplicação do ENEM-2019: Literatura
Segunda aplicação do ENEM-2019: LiteraturaSegunda aplicação do ENEM-2019: Literatura
Segunda aplicação do ENEM-2019: Literatura
 
Segunda aplicação do ENEM-2019: Internet e tecnologias
Segunda aplicação do ENEM-2019: Internet e tecnologiasSegunda aplicação do ENEM-2019: Internet e tecnologias
Segunda aplicação do ENEM-2019: Internet e tecnologias
 
Segunda aplicação do ENEM-2019: Identidades brasileiras
Segunda aplicação do ENEM-2019: Identidades brasileirasSegunda aplicação do ENEM-2019: Identidades brasileiras
Segunda aplicação do ENEM-2019: Identidades brasileiras
 
Segunda aplicação do ENEM-2019: Educação Física
Segunda aplicação do ENEM-2019: Educação FísicaSegunda aplicação do ENEM-2019: Educação Física
Segunda aplicação do ENEM-2019: Educação Física
 
Segunda aplicação do ENEM-2019: Compreensão textual
Segunda aplicação do ENEM-2019: Compreensão textualSegunda aplicação do ENEM-2019: Compreensão textual
Segunda aplicação do ENEM-2019: Compreensão textual
 
Segunda aplicação do ENEM-2019: Aspectos gramaticais
Segunda aplicação do ENEM-2019: Aspectos gramaticaisSegunda aplicação do ENEM-2019: Aspectos gramaticais
Segunda aplicação do ENEM-2019: Aspectos gramaticais
 
Segunda aplicação do ENEM-2019: Artes
Segunda aplicação do ENEM-2019: ArtesSegunda aplicação do ENEM-2019: Artes
Segunda aplicação do ENEM-2019: Artes
 
ENEM-2019: Literatura
ENEM-2019: LiteraturaENEM-2019: Literatura
ENEM-2019: Literatura
 
ENEM-2019: Internet e Tecnologias
ENEM-2019: Internet e TecnologiasENEM-2019: Internet e Tecnologias
ENEM-2019: Internet e Tecnologias
 
ENEM-2019: Identidades brasileiras
ENEM-2019: Identidades brasileirasENEM-2019: Identidades brasileiras
ENEM-2019: Identidades brasileiras
 
ENEM-2019: Aspectos Gramaticais
ENEM-2019: Aspectos GramaticaisENEM-2019: Aspectos Gramaticais
ENEM-2019: Aspectos Gramaticais
 
ENEM-2019: Educação Física
ENEM-2019: Educação FísicaENEM-2019: Educação Física
ENEM-2019: Educação Física
 
ENEM-2019: Compreensão Textual
ENEM-2019: Compreensão TextualENEM-2019: Compreensão Textual
ENEM-2019: Compreensão Textual
 
ENEM-2019: Artes
ENEM-2019: ArtesENEM-2019: Artes
ENEM-2019: Artes
 
Terceira aplicação do ENEM-2017: Tecnologias e Internet
Terceira aplicação do ENEM-2017: Tecnologias e InternetTerceira aplicação do ENEM-2017: Tecnologias e Internet
Terceira aplicação do ENEM-2017: Tecnologias e Internet
 
Terceira aplicação do ENEM-2017: Literatura
Terceira aplicação do ENEM-2017: LiteraturaTerceira aplicação do ENEM-2017: Literatura
Terceira aplicação do ENEM-2017: Literatura
 
Terceira aplicação do ENEM-2017: Educação Física
Terceira aplicação do ENEM-2017: Educação FísicaTerceira aplicação do ENEM-2017: Educação Física
Terceira aplicação do ENEM-2017: Educação Física
 
Terceira aplicação do ENEM-2017: Compreensão Textual
Terceira aplicação do ENEM-2017: Compreensão TextualTerceira aplicação do ENEM-2017: Compreensão Textual
Terceira aplicação do ENEM-2017: Compreensão Textual
 
Terceira aplicação do ENEM-2017: Artes
Terceira aplicação do ENEM-2017: ArtesTerceira aplicação do ENEM-2017: Artes
Terceira aplicação do ENEM-2017: Artes
 
Análise da Prova de Redação da UERJ-2010
Análise da Prova de Redação da UERJ-2010Análise da Prova de Redação da UERJ-2010
Análise da Prova de Redação da UERJ-2010
 

Romantismo na literatura brasileira

  • 1. história da literatura Exercícios sobre o Romantismo, 05 Manoel Neves
  • 2. INSTRUÇÃO revisando o romantismo Texto para as questões 01 e 02.
  • 3. I-JUCA-PIRAMA [fragmento] Gonçalves Dias Tu choraste em presença de morte? Em presença de estranhos choraste? Não descende o cobarde do forte; Pois choraste meu filho não és! Disponível em: http://www.biblio.com.br
  • 4. CANÇÃO DO TAMOIO [fragmento] Gonçalves Dias Não chores, meu filho; Não chores, que a vida É luta renhida: Viver é lutar. A vida é combate, Que os fracos abate, Que os fortes, que os bravos Só pode exaltar Disponível em: http://www.biblio.com.br
  • 5. QUESTÃO 01 revisando o romantismo Os dois textos possuem uma ideia em comum: a exaltação das belezas naturais do Brasil; a negação da paternidade; a fortaleza moral do índio diante da adversidade; visão idealista e rósea da existência; constatação da fragilidade espiritual do índio.
  • 6. SOLUÇÃO COMENTADA revisando o romantismo Os dois poemas abordam idealizadamente o índio – tal característica é uma das mais relevantes da poesia de Gonçalves Dias [primeira geração] e do Romantismo como um todo. Marque-se, pois, a alternativa “c”.
  • 7. QUESTÃO 02 revisando o romantismo A principal característica do estilo de Gonçalves é: uso de arcaísmos; vocabulário de natureza popular; o profundo conhecimento do idioma; a expressiva do ritmo; o amor à natureza.
  • 8. SOLUÇÃO COMENTADA revisando o romantismo Nos trechos fornecidos, o uso de vocábulos como cobarde [covarde] e renhida [difícil] atestam uma das principais características estilísticas de Gonçalves Dias, o uso de um vocabulário arcaico. Tal característica é afim ao medievalismo, um dos principais traços da primeira geração do romantismo no Brasil.
  • 9. INSTRUÇÃO revisando o romantismo As questões 03 e 04 referem-se ao poema a seguir.
  • 10. SONETO Álvares de Azevedo Pálida, à luz da lâmpada sombria, Sobre o leito de flores reclinada, Como a lua por noite embalsamada, Entre as nuvens do amor ela dormia! Era a virgem do mar! Na escuma fria Pela maré das águas embalada! Era um anjo entre nuvens d’alvorada Que em sonhos se banhava e se esquecia! Era mais bela! O seio palpitando... Negros olhos as pálpebras abrindo... Formas nuas no leito resvalando... Não te rias de mim, meu anjo lindo! Por ti – as noites eu velei chorando, Por ti – nos sonhos morrerei sorrindo. Disponível em: http://www.casadobruxo.com.br/poesia/a/palida.htm
  • 11. QUESTÃO 03 revisando o romantismo (UFSM) Considere as afirmativas a respeito do soneto I. O fato de que, no poema, afetividade e natureza se relacionam situam-no claramente como produção barroca. II. As palavras virgem [v.5] e anjo [v.7 e v.12] indicam que a mulher observada se caracteriza pela pureza. III. A alusão à morte, encontrada no verso 14, é um traço frequente na produção poética de Álvares de Azevedo. Está(ão) correta(s): apenas a afirmativa I. apenas a afirmativa III. apenas as afirmativas I e III. apenas as afirmativas II e III. as afirmativas I, II e III.
  • 12. SOLUÇÃO COMENTADA revisando o romantismo Os comentários pertinentes ao poema e à produção de Álvares de Azevedo encontram-se nas alternativas II e III. Assinale-se, pois, a alternativa “d”.
  • 13. QUESTÃO 04 revisando o romantismo (UFSM) A respeito do “Soneto”, de Álvares de Azevedo, é INCORRETO afirmar que: as palavras finais dos versos são oxítonas, sendo esse um recurso para regularizar o ritmo do poema. o poema contém elementos que constituem oposições no plano do significado: luz e sombria [v.1], chorando [v.13] e sorrindo [v.14]. as marcas de pontuação contribuem para representar a situação emocional do sujeito lírico. o verso 1 e o verso 2 se caracterizam pela recorrência do som /l/, e o verso 8 se caracteriza pela repetição do som /s/. se encontram, na última estrofe, identificando o sujeito lírico, três pronomes de primeira pessoa, não havendo esse recurso nas outras estrofes.
  • 14. SOLUÇÃO COMENTADA revisando o romantismo As rimas são paroxítonas . Assinale-se, pois, a alternativa “a”.
  • 15. INSTRUÇÃO revisando o romantismo Texto para a questão 05.
  • 16. NAVIO NEGREIRO [fragmento] Castro Alves Era um sonho dantesco... o tombadilho Que das luzernas avermelha o brilho. Em sangue a se banhar. Tinir de ferros... estalar de açoite... Legiões de homens negros como a noite, Horrendos a dançar... Disponível em: http://www.culturabrasil.org/navionegreiro.htm
  • 17. QUESTÃO 05 revisando o romantismo (UFV) Aponte a alternativa que NÃO se aplica ao texto: O sonho dantesco a que se refere o poeta compõe-se de figuras humanas, os escravos. Sonho dantesco remete às cenas horríveis do “Inferno”, descritas na Divina comédia, de Dante Alighieri. O sonho dantesco expressa a indignação do eu-lírico diante do desajuste opressor/oprimido da sociedade brasileira do século XIX. A expressão sonho dantesco conota a recusa em admitir que o que se via era real. O sonho dantesco é o resultado da inadaptação do poeta ao mundo, devido a seus conflitos exclusivamente interiores.
  • 18. SOLUÇÃO COMENTADA revisando o romantismo A expressão em análise nesta questão intertextualiza com a Divina comédia, de Dante, e visa a expressar a indignação e o asco que o sujeito poético sente pela cena apresentada – o translado dos africanos [escravizados] para as terras americanas. No poema “Navio negreiro”, do qual se extraiu o trecho citado anteriormente, a expressão poética se volta para o mundo exterior e não para a interioridade, apesar de que, para falar do sofrimento dos negros, o locutor construa um discurso altamente subjetivo e emocional. Marque-se, pois, a alternativa “e”.
  • 19. INSTRUÇÃO revisando o romantismo Texto para a questão 06.
  • 20. IRACEMA [fragmento] José de Alencar Enterra o corpo de tua esposa ao pé do coqueiro que tu amavas. Quando o vento do mar soprar nas folhas, Iracema pensará que é a tua voz que fala entre seus cabelos. O doce lábio emudeceu para sempre; o último lampejo despediu-se dos olhos baços. Poti amparou o irmão na grande dor. Martim sentiu quanto um amigo verdadeiro é precioso na desventura. ALENCAR, José de. Iracema. São Paulo: Ática, 2005.
  • 21. QUESTÃO 06 revisando o romantismo Referindo-se ao texto acima, assinale a alternativa ERRADA: O trecho pertence ao romance-poema de José de Alencar, Iracema. “Iracema” é uma palavra que em guarani significa “lábios de mel”. O romance acima mencionado é, indiscutivelmente, a obra-prima de Alencar no gênero dos romances regionalistas. O romance foi descrito para narrar a origem do Ceará e dos cearenses. Em Iracema, Alencar mostra claras influência do romance Atala et René, de Chateaubriand.
  • 22. SOLUÇÃO COMENTADA revisando o romantismo Iracema é, sabidamente, uma das obras primas do romance romântico indianista. Assinale-se, pois, a alternativa “c”.
  • 23. QUESTÃO 07 revisando o romantismo (Itaúna) Quanto à prosa romântica, é INCORRETO afirmar que: O romance urbano amadureceu o próprio romance como gênero e preparou os caminhos do romance político-social, menos cultivado por outros movimentos literários. O indianismo foi uma das principais tendências do Romantismo brasileiro. Alguns escritores do romantismo criaram uma literatura fantasiosa, identificada com um universo de satanismo, mistério, morte, sonho, loucura e degradação. o romance brasileiro assumiu o papel de um dos principais instrumentos no processo de redescoberta do país e de busca de uma identidade nacional. ao romance regionalista coube a missão nacionalista do Romantismo de dar ao país uma visão sobre si mesmo.
  • 24. SOLUÇÃO COMENTADA revisando o romantismo Marque-se a letra “a”, porque o romance urbano [criado no romantismo] terá inúmeros desdobramentos de vívida conotação social, em momentos como o Naturalismo, o Pré- Modernismo e o Modernismo.
  • 25. INSTRUÇÃO revisando o romantismo Texto para as questões 08 e 09.
  • 26. A ESCRAVA ISAURA[fragmento] Bernardo Guimarães Acha-se ali sozinha e sentada ao piano uma bela e nobre figura de moça. As linhas de perfil desenham-se distintamente entre o ébano da caixa de piano, e as bastas madeixas aqui negras do que ele. São tão puras e suaves essas linhas, que fascinam os olhos, enlevam a mente e paralisam toda análise. A tez é como o marfim do teclado, alva que não deslumbra, embaçada por uma nuança delicada, que não sabereis dizer se é leve palidez ou cor-de-rosa desmaiada. GUIMARÃES, Bernardo. A escrava Isaura. São Paulo: Ática, 2001.
  • 27. QUESTÃO 08 revisando o romantismo Extraído do romance A escrava Isaura, o trecho exemplifica uma característica romântica, que é: consciência da solidão; ânsia de glória; idealização da personagem; valorização da personagem.
  • 28. SOLUÇÃO COMENTADA revisando o romantismo Adjetivos como bela, nobre, puras e suaves, usados para qualificar Isaura – uma escrava – atestam que o tratamento que o narrador dá à protagonista da obra é idealizada. Marque-se, pois, a alternativa “c”.
  • 29. QUESTÃO 09 revisando o romantismo Todas as alternativas a respeito do texto e do autor estão corretas, EXCETO: A escrava Isaura é um romance de Bernardo Guimarães. Nesta obra, a escrava possui dotes físicos das cândidas donzelas românticas, de acordo com o padrão de beleza europeu branco. O autor usa uma linguagem simples, descritiva, desprovida de recursos metafóricos como a adjetivação abundante, as comparações e as metáforas. O fragmento A tez é como o marfim do teclado denuncia a incoerência entre a caracterização física e a condição social de Isaura.
  • 30. SOLUÇÃO COMENTADA revisando o romantismo Conforme visto na questão anterior, uma das principais características do trecho citado [e da linguagem romântica em geral] é a adjetivação abundante. Destaque-se, ainda, que, na última frase do fragmento, faz-se uma analogia entre o teclado do piano e a face de Isaura. Assinale-se, pois, a alternativa “c”.