SlideShare uma empresa Scribd logo

Intertextualidade

Marilia Teddy
Marilia Teddy
Marilia TeddyProfessor em Governo do Estado de São Paulo

Intertextualidade

1 de 10
Baixar para ler offline
INTERTEXTUALID
ADE
Diálogos entre textos.
O QUE É A INTERTEXTUALIDADE?
Observe as imagens abaixo. Elas te lembram algo familiar?
O QUE É INTERTEXTUALIDADE?
A intertextualidade é um diálogo entre diferentes
textos.
Como isso funciona?
INTERTEXTUALIDADE EXPLÍCITA
Todas as imagens que você viu fazem uma intertextualidade com
o quadro Monalisa, de Leonardo Da Vinci.
Nesses quadros, a intertextualidade está explícita. Num texto
escrito, isso pode acontecer por meio de uma citação, que
geralmente vem entre aspas ou com a indicação do autor. Veja
um exemplo:
Do que a terra, mais garrida,
Teus risonhos, lindos campos têm mais flores;
"Nossos bosques têm mais vida",
"Nossa vida" no teu seio "mais amores”.
Você provavelmente reconheceu estes versos, que estão no Hino
Nacional. Agora leia o poema do slide a seguir.
CANÇÃO DO EXÍLIO – GONÇALVES
DIAS
Minha terra tem palmeiras, 
Onde canta o Sabiá; 
As aves, que aqui gorjeiam, 
Não gorjeiam como lá.
Nosso céu tem mais estrelas, 
Nossas várzeas têm mais flores, 
Nossos bosques têm mais vida, 
Nossa vida mais amores.
Em  cismar, sozinho, à noite, 
Mais prazer eu encontro lá; 
Minha terra tem palmeiras, 
Onde canta o Sabiá.
[...]
INTERTEXTUALIDADE IMPLÍCITA
A intertextualidade implícita é aquela que não está
destacada, não indica o autor e a obra. É mais comum em
textos literários.
Quando um autor inclui uma intertextualidade implícita em
seu texto, ele pressupõe que seu leitor conhece aquela
informação e vai fazer as relações entre os textos.
Por isso é muito importante ler. A leitura aumenta nosso
conhecimento de mundo e também nossa capacidade de
reconhecer a intertextualidade.

Recomendados

Coerência e coesão textual
Coerência e coesão textualCoerência e coesão textual
Coerência e coesão textualISJ
 
Figuras de linguagem slide
Figuras de linguagem   slideFiguras de linguagem   slide
Figuras de linguagem slideJaciara Mota
 
Intertextualidade
IntertextualidadeIntertextualidade
Intertextualidadelisiane23
 
Coesão e coerência textual
Coesão e coerência textual Coesão e coerência textual
Coesão e coerência textual caudianocarmona
 
Coerência e coesão
Coerência e coesão Coerência e coesão
Coerência e coesão DriiQuirino
 

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Texto de divulgação científica
Texto de divulgação científicaTexto de divulgação científica
Texto de divulgação científicaJosiele Dognani
 
Compreensão e interpretação de textos
Compreensão e interpretação de textosCompreensão e interpretação de textos
Compreensão e interpretação de textoswelton santos
 
AULA 01 - TEXTO DISSERTATIVO-ARGUMENTATIVO - ESTRUTURA
AULA 01 - TEXTO DISSERTATIVO-ARGUMENTATIVO - ESTRUTURAAULA 01 - TEXTO DISSERTATIVO-ARGUMENTATIVO - ESTRUTURA
AULA 01 - TEXTO DISSERTATIVO-ARGUMENTATIVO - ESTRUTURAMarcelo Cordeiro Souza
 
Intertextualidade
IntertextualidadeIntertextualidade
Intertextualidadevanysouza
 
Gêneros argumentativos: a carta aberta
Gêneros argumentativos: a carta abertaGêneros argumentativos: a carta aberta
Gêneros argumentativos: a carta abertama.no.el.ne.ves
 
Interpretação e Compreensão de Texto
Interpretação e Compreensão de Texto Interpretação e Compreensão de Texto
Interpretação e Compreensão de Texto Cláudia Heloísa
 
Diferença entre tese e argumento
Diferença entre tese e argumentoDiferença entre tese e argumento
Diferença entre tese e argumentocristina resende
 
Coesão e coerencia
Coesão e coerenciaCoesão e coerencia
Coesão e coerenciasilnog
 
Aula sinais de pontuação
Aula sinais de pontuaçãoAula sinais de pontuação
Aula sinais de pontuaçãoPéricles Penuel
 
AULA 07 - CARTA ARGUMENTATIVA - PPT - ATUALÍSSIMA
AULA 07 - CARTA ARGUMENTATIVA - PPT - ATUALÍSSIMAAULA 07 - CARTA ARGUMENTATIVA - PPT - ATUALÍSSIMA
AULA 07 - CARTA ARGUMENTATIVA - PPT - ATUALÍSSIMAMarcelo Cordeiro Souza
 
AULA 3 - COESÃO E COERÊNCIA
AULA 3 - COESÃO E COERÊNCIAAULA 3 - COESÃO E COERÊNCIA
AULA 3 - COESÃO E COERÊNCIAaulasdejornalismo
 

Mais procurados (20)

Texto de divulgação científica
Texto de divulgação científicaTexto de divulgação científica
Texto de divulgação científica
 
Período composto por coordenação
Período composto por coordenaçãoPeríodo composto por coordenação
Período composto por coordenação
 
Compreensão e interpretação de textos
Compreensão e interpretação de textosCompreensão e interpretação de textos
Compreensão e interpretação de textos
 
AULA 01 - TEXTO DISSERTATIVO-ARGUMENTATIVO - ESTRUTURA
AULA 01 - TEXTO DISSERTATIVO-ARGUMENTATIVO - ESTRUTURAAULA 01 - TEXTO DISSERTATIVO-ARGUMENTATIVO - ESTRUTURA
AULA 01 - TEXTO DISSERTATIVO-ARGUMENTATIVO - ESTRUTURA
 
Intertextualidade
IntertextualidadeIntertextualidade
Intertextualidade
 
Intertextualidade
IntertextualidadeIntertextualidade
Intertextualidade
 
Intertextualidade
IntertextualidadeIntertextualidade
Intertextualidade
 
Crônica
CrônicaCrônica
Crônica
 
SLIDES – TIRINHAS.
SLIDES – TIRINHAS.SLIDES – TIRINHAS.
SLIDES – TIRINHAS.
 
Gêneros argumentativos: a carta aberta
Gêneros argumentativos: a carta abertaGêneros argumentativos: a carta aberta
Gêneros argumentativos: a carta aberta
 
Interpretação e Compreensão de Texto
Interpretação e Compreensão de Texto Interpretação e Compreensão de Texto
Interpretação e Compreensão de Texto
 
Diferença entre tese e argumento
Diferença entre tese e argumentoDiferença entre tese e argumento
Diferença entre tese e argumento
 
Coesão e coerencia
Coesão e coerenciaCoesão e coerencia
Coesão e coerencia
 
Modalizadores
ModalizadoresModalizadores
Modalizadores
 
Aula sinais de pontuação
Aula sinais de pontuaçãoAula sinais de pontuação
Aula sinais de pontuação
 
AULA 07 - CARTA ARGUMENTATIVA - PPT - ATUALÍSSIMA
AULA 07 - CARTA ARGUMENTATIVA - PPT - ATUALÍSSIMAAULA 07 - CARTA ARGUMENTATIVA - PPT - ATUALÍSSIMA
AULA 07 - CARTA ARGUMENTATIVA - PPT - ATUALÍSSIMA
 
Paralelismo sintático e semântico
Paralelismo sintático e semânticoParalelismo sintático e semântico
Paralelismo sintático e semântico
 
Editorial
EditorialEditorial
Editorial
 
AULA 3 - COESÃO E COERÊNCIA
AULA 3 - COESÃO E COERÊNCIAAULA 3 - COESÃO E COERÊNCIA
AULA 3 - COESÃO E COERÊNCIA
 
Figuras de linguagem
Figuras de linguagemFiguras de linguagem
Figuras de linguagem
 

Semelhante a Intertextualidade

Prova internet-pssiii-2005
Prova internet-pssiii-2005Prova internet-pssiii-2005
Prova internet-pssiii-2005Lucas Ferreira
 
Pp intertextualidade1
Pp intertextualidade1Pp intertextualidade1
Pp intertextualidade1telasnorte1
 
teoriadaliteratura-100703164724-phpapp01.pptx
teoriadaliteratura-100703164724-phpapp01.pptxteoriadaliteratura-100703164724-phpapp01.pptx
teoriadaliteratura-100703164724-phpapp01.pptxMarluceBrum1
 
Na ponta de cada sonho, no despertar de cada dedo.
Na ponta de cada sonho, no despertar de cada dedo.Na ponta de cada sonho, no despertar de cada dedo.
Na ponta de cada sonho, no despertar de cada dedo.milaviegas
 

Semelhante a Intertextualidade (11)

Intertextualidade
IntertextualidadeIntertextualidade
Intertextualidade
 
Intertextualidade
IntertextualidadeIntertextualidade
Intertextualidade
 
Prova internet-pssiii-2005
Prova internet-pssiii-2005Prova internet-pssiii-2005
Prova internet-pssiii-2005
 
Pp intertextualidade1
Pp intertextualidade1Pp intertextualidade1
Pp intertextualidade1
 
teoriadaliteratura-100703164724-phpapp01.pptx
teoriadaliteratura-100703164724-phpapp01.pptxteoriadaliteratura-100703164724-phpapp01.pptx
teoriadaliteratura-100703164724-phpapp01.pptx
 
Na ponta de cada sonho, no despertar de cada dedo.
Na ponta de cada sonho, no despertar de cada dedo.Na ponta de cada sonho, no despertar de cada dedo.
Na ponta de cada sonho, no despertar de cada dedo.
 
Em intertextualidade
Em intertextualidadeEm intertextualidade
Em intertextualidade
 
Intertextualidade2
Intertextualidade2Intertextualidade2
Intertextualidade2
 
Intertextualidade
IntertextualidadeIntertextualidade
Intertextualidade
 
01. intertextualidade pre
01. intertextualidade pre01. intertextualidade pre
01. intertextualidade pre
 
Contemp novembro__19
Contemp  novembro__19Contemp  novembro__19
Contemp novembro__19
 

Intertextualidade

  • 2. O QUE É A INTERTEXTUALIDADE? Observe as imagens abaixo. Elas te lembram algo familiar?
  • 3. O QUE É INTERTEXTUALIDADE? A intertextualidade é um diálogo entre diferentes textos. Como isso funciona?
  • 4. INTERTEXTUALIDADE EXPLÍCITA Todas as imagens que você viu fazem uma intertextualidade com o quadro Monalisa, de Leonardo Da Vinci. Nesses quadros, a intertextualidade está explícita. Num texto escrito, isso pode acontecer por meio de uma citação, que geralmente vem entre aspas ou com a indicação do autor. Veja um exemplo: Do que a terra, mais garrida, Teus risonhos, lindos campos têm mais flores; "Nossos bosques têm mais vida", "Nossa vida" no teu seio "mais amores”. Você provavelmente reconheceu estes versos, que estão no Hino Nacional. Agora leia o poema do slide a seguir.
  • 5. CANÇÃO DO EXÍLIO – GONÇALVES DIAS Minha terra tem palmeiras,  Onde canta o Sabiá;  As aves, que aqui gorjeiam,  Não gorjeiam como lá. Nosso céu tem mais estrelas,  Nossas várzeas têm mais flores,  Nossos bosques têm mais vida,  Nossa vida mais amores. Em  cismar, sozinho, à noite,  Mais prazer eu encontro lá;  Minha terra tem palmeiras,  Onde canta o Sabiá. [...]
  • 6. INTERTEXTUALIDADE IMPLÍCITA A intertextualidade implícita é aquela que não está destacada, não indica o autor e a obra. É mais comum em textos literários. Quando um autor inclui uma intertextualidade implícita em seu texto, ele pressupõe que seu leitor conhece aquela informação e vai fazer as relações entre os textos. Por isso é muito importante ler. A leitura aumenta nosso conhecimento de mundo e também nossa capacidade de reconhecer a intertextualidade.
  • 8. Lira I do livro Marília de Dirceu, de Tomás António Gonzaga: “Eu, Marília não sou algum vaqueiro, que viva de guardar alheio gado; de tosco trato, de expressões grosseiro. dos frios gelos e dos sóis queimado. Tenho próprio casal e nele assisto; dá-me vinho, legume, fruta, azeite; das brancas ovelhinhas tiro o leite, e mais as finas lãs, de que me visto. Graças, Marília bela, graças à minha estrela!”
  • 9. Haicai tirado de Uma Falsa Lira de Gonzaga (Manuel Bandeira) Quis gravar “Amor” No tronco de um velho freixo: “Marilia” escrevi. Conseguiram perceber a intertextualidade?