SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 1
Sondagem da Escrita –
Utiliza-se de rabiscos e desenhos para designar a palavra
Utiliza-se de letras
Diferencia letras e números
Percebe a direção correta na Escrita (esquerda para direita e de
cima para baixo)
Não há controle de quantidade (preenche todo o espaço com essa
escrita)
Trabalha com a hipótese da “quantidade mínima” de letras na
palavra
Utiliza as mesmas “letras” para todas as palavras: Escrita fixa
Utiliza “letras ou ordem diferente” para palavras diferentes:
Escrita diferenciada
Silábico em conflito ou hipótese falsa necessária: momento de
conflito cognitivo relacionado à quantidade mínima de letras
(BIS/ISIS) e a contradição entre a interpretação silábica e as
escritas alfabéticas que têm sempre mais letras. Acrescenta letras
e dá a impressão que regrediu para o pré- silábico.

Utiliza somente as letras do seu nome
Percebe a direção correta na Leitura (esquerda para direita e de
cima para baixo)
Sabe que AS LETRAS REPRESENTAM OS SONS DA FALA

Silábico Sem valor sonoro: a criança escreve uma letra para
representar a sílaba sem se preocupar com o valor sonoro
correspondente
Iniciando uma correspondência sonora: a criança escreve uma letra
para cada sílaba e começa a utilizar letras que correspondem ao som da
sílaba.
Pré- Sil.

Sil. Sem v.

Sil. Com v.

Sil.- Alf.

Alf.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Ficha descritiva 1 ano 1 trimestre
Ficha descritiva 1 ano   1 trimestreFicha descritiva 1 ano   1 trimestre
Ficha descritiva 1 ano 1 trimestreNaysa Taboada
 
JOGOS PARA TRABALHAR OS NÍVEIS DE LEITURA E ESCRITA
JOGOS PARA TRABALHAR OS NÍVEIS DE LEITURA E ESCRITAJOGOS PARA TRABALHAR OS NÍVEIS DE LEITURA E ESCRITA
JOGOS PARA TRABALHAR OS NÍVEIS DE LEITURA E ESCRITAFabiana Lopes
 
Fixa de acompanhamento de leitura e escrita 1
Fixa de acompanhamento de leitura e escrita 1Fixa de acompanhamento de leitura e escrita 1
Fixa de acompanhamento de leitura e escrita 1edivalbal
 
Ficha de Análise de Aprendizagem do Aluno
Ficha de Análise de Aprendizagem do AlunoFicha de Análise de Aprendizagem do Aluno
Ficha de Análise de Aprendizagem do AlunoAlekson Morais
 
Adaptação de atividades para os autistas
Adaptação de atividades para os autistasAdaptação de atividades para os autistas
Adaptação de atividades para os autistasLucilene Rocha
 
sugestão de 1 teste para diagnóstico de escrita para alunos do 1º ao 5º ano d...
sugestão de 1 teste para diagnóstico de escrita para alunos do 1º ao 5º ano d...sugestão de 1 teste para diagnóstico de escrita para alunos do 1º ao 5º ano d...
sugestão de 1 teste para diagnóstico de escrita para alunos do 1º ao 5º ano d...Cláudia Monique Gomes
 
Frases e tipos de frases
Frases e tipos de frasesFrases e tipos de frases
Frases e tipos de frasesSilmara Robles
 
Hipóteses da psicogênese da língua escrita segundo emília
Hipóteses da psicogênese da língua escrita segundo emíliaHipóteses da psicogênese da língua escrita segundo emília
Hipóteses da psicogênese da língua escrita segundo emíliaprofeannecunha
 
Apostila da Educação Infantil Nível I e II e Ciclo de Alfabetização
Apostila da Educação Infantil Nível I e II e Ciclo de AlfabetizaçãoApostila da Educação Infantil Nível I e II e Ciclo de Alfabetização
Apostila da Educação Infantil Nível I e II e Ciclo de AlfabetizaçãoIolanda Sá
 
Consciência fonológica - livro de atividades.pdf
  Consciência fonológica - livro de atividades.pdf  Consciência fonológica - livro de atividades.pdf
Consciência fonológica - livro de atividades.pdfAdriana Motta
 
Sequencia receita culinaria_abril_2012
Sequencia receita culinaria_abril_2012Sequencia receita culinaria_abril_2012
Sequencia receita culinaria_abril_2012Professora Cida
 
Oficina para casa 1º ano
Oficina para casa 1º anoOficina para casa 1º ano
Oficina para casa 1º anoCláudia Cacal
 
Apostila adaptada/alfabetização
Apostila adaptada/alfabetizaçãoApostila adaptada/alfabetização
Apostila adaptada/alfabetizaçãoIsa ...
 

Mais procurados (20)

Atividades ÃO
Atividades ÃOAtividades ÃO
Atividades ÃO
 
Atividades 2º Ano
Atividades 2º AnoAtividades 2º Ano
Atividades 2º Ano
 
Ficha descritiva 1 ano 1 trimestre
Ficha descritiva 1 ano   1 trimestreFicha descritiva 1 ano   1 trimestre
Ficha descritiva 1 ano 1 trimestre
 
JOGOS PARA TRABALHAR OS NÍVEIS DE LEITURA E ESCRITA
JOGOS PARA TRABALHAR OS NÍVEIS DE LEITURA E ESCRITAJOGOS PARA TRABALHAR OS NÍVEIS DE LEITURA E ESCRITA
JOGOS PARA TRABALHAR OS NÍVEIS DE LEITURA E ESCRITA
 
Fixa de acompanhamento de leitura e escrita 1
Fixa de acompanhamento de leitura e escrita 1Fixa de acompanhamento de leitura e escrita 1
Fixa de acompanhamento de leitura e escrita 1
 
Ficha de Análise de Aprendizagem do Aluno
Ficha de Análise de Aprendizagem do AlunoFicha de Análise de Aprendizagem do Aluno
Ficha de Análise de Aprendizagem do Aluno
 
Adaptação de atividades para os autistas
Adaptação de atividades para os autistasAdaptação de atividades para os autistas
Adaptação de atividades para os autistas
 
sugestão de 1 teste para diagnóstico de escrita para alunos do 1º ao 5º ano d...
sugestão de 1 teste para diagnóstico de escrita para alunos do 1º ao 5º ano d...sugestão de 1 teste para diagnóstico de escrita para alunos do 1º ao 5º ano d...
sugestão de 1 teste para diagnóstico de escrita para alunos do 1º ao 5º ano d...
 
Atividades letra cursiva
Atividades letra cursivaAtividades letra cursiva
Atividades letra cursiva
 
Frases e tipos de frases
Frases e tipos de frasesFrases e tipos de frases
Frases e tipos de frases
 
Hipóteses da psicogênese da língua escrita segundo emília
Hipóteses da psicogênese da língua escrita segundo emíliaHipóteses da psicogênese da língua escrita segundo emília
Hipóteses da psicogênese da língua escrita segundo emília
 
Produção textual
Produção textualProdução textual
Produção textual
 
Apostila da Educação Infantil Nível I e II e Ciclo de Alfabetização
Apostila da Educação Infantil Nível I e II e Ciclo de AlfabetizaçãoApostila da Educação Infantil Nível I e II e Ciclo de Alfabetização
Apostila da Educação Infantil Nível I e II e Ciclo de Alfabetização
 
Ativ parlenda doce
Ativ parlenda doceAtiv parlenda doce
Ativ parlenda doce
 
Consciência fonológica - livro de atividades.pdf
  Consciência fonológica - livro de atividades.pdf  Consciência fonológica - livro de atividades.pdf
Consciência fonológica - livro de atividades.pdf
 
Sequencia receita culinaria_abril_2012
Sequencia receita culinaria_abril_2012Sequencia receita culinaria_abril_2012
Sequencia receita culinaria_abril_2012
 
345 atividades autismo 1.2
345 atividades autismo 1.2345 atividades autismo 1.2
345 atividades autismo 1.2
 
Avaliação Diagnóstica de Matematica 1º ano
Avaliação Diagnóstica de Matematica 1º anoAvaliação Diagnóstica de Matematica 1º ano
Avaliação Diagnóstica de Matematica 1º ano
 
Oficina para casa 1º ano
Oficina para casa 1º anoOficina para casa 1º ano
Oficina para casa 1º ano
 
Apostila adaptada/alfabetização
Apostila adaptada/alfabetizaçãoApostila adaptada/alfabetização
Apostila adaptada/alfabetização
 

Destaque

Como trabalhar para que o aluno avance para o nível alfabético
Como trabalhar para que o aluno avance para o nível alfabéticoComo trabalhar para que o aluno avance para o nível alfabético
Como trabalhar para que o aluno avance para o nível alfabéticoEdinei Messias
 
Nivel de desenvolvimento da escrita
Nivel de desenvolvimento da escritaNivel de desenvolvimento da escrita
Nivel de desenvolvimento da escritaEdinei Messias
 
Discutindo diagnósticos de escrita (SLIDES 3ª Formação NUALFA)
Discutindo diagnósticos de escrita (SLIDES 3ª Formação NUALFA)Discutindo diagnósticos de escrita (SLIDES 3ª Formação NUALFA)
Discutindo diagnósticos de escrita (SLIDES 3ª Formação NUALFA)Edeil Reis do Espírito Santo
 
Como trabalhar com a hipótese silábico alfabético
Como trabalhar com a hipótese silábico alfabéticoComo trabalhar com a hipótese silábico alfabético
Como trabalhar com a hipótese silábico alfabéticoEdinei Messias
 
Avaliação inicial na educação infantil
Avaliação inicial na educação infantilAvaliação inicial na educação infantil
Avaliação inicial na educação infantilMeire Moura
 
Identificação dos níveis silábicos Emília Ferreiro
Identificação dos níveis silábicos Emília Ferreiro Identificação dos níveis silábicos Emília Ferreiro
Identificação dos níveis silábicos Emília Ferreiro augustafranca7
 
Modelo relatório individual
Modelo relatório individualModelo relatório individual
Modelo relatório individualstraraposa
 
Parecer de um bom aluno porém que precisa de limites
Parecer de um bom aluno porém  que precisa de limitesParecer de um bom aluno porém  que precisa de limites
Parecer de um bom aluno porém que precisa de limitesSimoneHelenDrumond
 
Modelos de relatórios de alunos simone helen drumond
Modelos de relatórios de alunos simone helen drumondModelos de relatórios de alunos simone helen drumond
Modelos de relatórios de alunos simone helen drumondSimoneHelenDrumond
 
Relatorio de acompanhamento do professor do aee e sala regular
Relatorio de acompanhamento do professor do aee e sala regularRelatorio de acompanhamento do professor do aee e sala regular
Relatorio de acompanhamento do professor do aee e sala regularNethy Marques
 
Modelo relatorio
Modelo relatorioModelo relatorio
Modelo relatoriorsaloes
 

Destaque (13)

Como trabalhar para que o aluno avance para o nível alfabético
Como trabalhar para que o aluno avance para o nível alfabéticoComo trabalhar para que o aluno avance para o nível alfabético
Como trabalhar para que o aluno avance para o nível alfabético
 
Nivel de desenvolvimento da escrita
Nivel de desenvolvimento da escritaNivel de desenvolvimento da escrita
Nivel de desenvolvimento da escrita
 
Presilábico, silábico...
Presilábico, silábico...Presilábico, silábico...
Presilábico, silábico...
 
Discutindo diagnósticos de escrita (SLIDES 3ª Formação NUALFA)
Discutindo diagnósticos de escrita (SLIDES 3ª Formação NUALFA)Discutindo diagnósticos de escrita (SLIDES 3ª Formação NUALFA)
Discutindo diagnósticos de escrita (SLIDES 3ª Formação NUALFA)
 
Como trabalhar com a hipótese silábico alfabético
Como trabalhar com a hipótese silábico alfabéticoComo trabalhar com a hipótese silábico alfabético
Como trabalhar com a hipótese silábico alfabético
 
Avaliação inicial na educação infantil
Avaliação inicial na educação infantilAvaliação inicial na educação infantil
Avaliação inicial na educação infantil
 
Identificação dos níveis silábicos Emília Ferreiro
Identificação dos níveis silábicos Emília Ferreiro Identificação dos níveis silábicos Emília Ferreiro
Identificação dos níveis silábicos Emília Ferreiro
 
Modelo relatório individual
Modelo relatório individualModelo relatório individual
Modelo relatório individual
 
Parecer de um bom aluno porém que precisa de limites
Parecer de um bom aluno porém  que precisa de limitesParecer de um bom aluno porém  que precisa de limites
Parecer de um bom aluno porém que precisa de limites
 
Modelos de relatórios de alunos simone helen drumond
Modelos de relatórios de alunos simone helen drumondModelos de relatórios de alunos simone helen drumond
Modelos de relatórios de alunos simone helen drumond
 
Relatorio de acompanhamento do professor do aee e sala regular
Relatorio de acompanhamento do professor do aee e sala regularRelatorio de acompanhamento do professor do aee e sala regular
Relatorio de acompanhamento do professor do aee e sala regular
 
Modelo relatorio
Modelo relatorioModelo relatorio
Modelo relatorio
 
Modelos relatorios
Modelos relatoriosModelos relatorios
Modelos relatorios
 

Semelhante a Relatorio Sondagem-Escrita

Hipóteses da Língua Escrita
Hipóteses da Língua EscritaHipóteses da Língua Escrita
Hipóteses da Língua EscritaRayane Paula
 
Atividadesparanvelpr silbico-130601023708-phpapp01
Atividadesparanvelpr silbico-130601023708-phpapp01Atividadesparanvelpr silbico-130601023708-phpapp01
Atividadesparanvelpr silbico-130601023708-phpapp01Kreusa Martins
 
Apresentaopsicognesedalnguaescrita 110616193411-phpapp01
Apresentaopsicognesedalnguaescrita 110616193411-phpapp01Apresentaopsicognesedalnguaescrita 110616193411-phpapp01
Apresentaopsicognesedalnguaescrita 110616193411-phpapp01pedagogia para licenciados
 
Apresentaopsicognesedalnguaescrita 110616193411-phpapp01
Apresentaopsicognesedalnguaescrita 110616193411-phpapp01Apresentaopsicognesedalnguaescrita 110616193411-phpapp01
Apresentaopsicognesedalnguaescrita 110616193411-phpapp01pedagogia para licenciados
 
2. Apostila da Oficina da Psicogênese em 2021.pdf
2. Apostila da Oficina da Psicogênese em 2021.pdf2. Apostila da Oficina da Psicogênese em 2021.pdf
2. Apostila da Oficina da Psicogênese em 2021.pdfArislaneOliveira2
 
qual fase da escrita.pptx
qual fase da escrita.pptxqual fase da escrita.pptx
qual fase da escrita.pptxLeniomar Morais
 
Qual fase da escrita
Qual fase da escritaQual fase da escrita
Qual fase da escritaFaNog
 
Qual fase da escrita
Qual fase da escritaQual fase da escrita
Qual fase da escritaFaNog
 
Como trabalhar com a hipótese de escrita silábica
Como trabalhar com a hipótese de escrita silábicaComo trabalhar com a hipótese de escrita silábica
Como trabalhar com a hipótese de escrita silábicaEdinei Messias
 
Apresentação psicogênese da língua escrita
Apresentação psicogênese da língua escritaApresentação psicogênese da língua escrita
Apresentação psicogênese da língua escritaMARILENE RANGEL
 

Semelhante a Relatorio Sondagem-Escrita (13)

Itens a serem observados na sondagem 2016
Itens a serem observados na sondagem 2016Itens a serem observados na sondagem 2016
Itens a serem observados na sondagem 2016
 
Níveis de escrita (1)pnaic
Níveis de escrita (1)pnaicNíveis de escrita (1)pnaic
Níveis de escrita (1)pnaic
 
Hipóteses da Língua Escrita
Hipóteses da Língua EscritaHipóteses da Língua Escrita
Hipóteses da Língua Escrita
 
Atividadesparanvelpr silbico-130601023708-phpapp01
Atividadesparanvelpr silbico-130601023708-phpapp01Atividadesparanvelpr silbico-130601023708-phpapp01
Atividadesparanvelpr silbico-130601023708-phpapp01
 
Apresentaopsicognesedalnguaescrita 110616193411-phpapp01
Apresentaopsicognesedalnguaescrita 110616193411-phpapp01Apresentaopsicognesedalnguaescrita 110616193411-phpapp01
Apresentaopsicognesedalnguaescrita 110616193411-phpapp01
 
Apresentaopsicognesedalnguaescrita 110616193411-phpapp01
Apresentaopsicognesedalnguaescrita 110616193411-phpapp01Apresentaopsicognesedalnguaescrita 110616193411-phpapp01
Apresentaopsicognesedalnguaescrita 110616193411-phpapp01
 
2. Apostila da Oficina da Psicogênese em 2021.pdf
2. Apostila da Oficina da Psicogênese em 2021.pdf2. Apostila da Oficina da Psicogênese em 2021.pdf
2. Apostila da Oficina da Psicogênese em 2021.pdf
 
qual fase da escrita.pptx
qual fase da escrita.pptxqual fase da escrita.pptx
qual fase da escrita.pptx
 
Qual fase da escrita
Qual fase da escritaQual fase da escrita
Qual fase da escrita
 
Qual fase da escrita
Qual fase da escritaQual fase da escrita
Qual fase da escrita
 
Como trabalhar com a hipótese de escrita silábica
Como trabalhar com a hipótese de escrita silábicaComo trabalhar com a hipótese de escrita silábica
Como trabalhar com a hipótese de escrita silábica
 
Apresentação psicogênese da língua escrita
Apresentação psicogênese da língua escritaApresentação psicogênese da língua escrita
Apresentação psicogênese da língua escrita
 
Rec Paralela[1]
Rec Paralela[1]Rec Paralela[1]
Rec Paralela[1]
 

Mais de Graça Sousa

Plano de-aula-mat3-01num05
Plano de-aula-mat3-01num05Plano de-aula-mat3-01num05
Plano de-aula-mat3-01num05Graça Sousa
 
Plano de-aula-mat3-01num04
Plano de-aula-mat3-01num04Plano de-aula-mat3-01num04
Plano de-aula-mat3-01num04Graça Sousa
 
Plano de-aula-mat3-01num02
Plano de-aula-mat3-01num02Plano de-aula-mat3-01num02
Plano de-aula-mat3-01num02Graça Sousa
 
Plano de-aula-mat3-01num01
Plano de-aula-mat3-01num01Plano de-aula-mat3-01num01
Plano de-aula-mat3-01num01Graça Sousa
 
MAT 4º ANO EF-2020
 MAT 4º ANO EF-2020 MAT 4º ANO EF-2020
MAT 4º ANO EF-2020Graça Sousa
 
PNAIC/LP-2013-CADERNOS
PNAIC/LP-2013-CADERNOSPNAIC/LP-2013-CADERNOS
PNAIC/LP-2013-CADERNOSGraça Sousa
 
PNAIC/LP-2013-CADERNOS
PNAIC/LP-2013-CADERNOSPNAIC/LP-2013-CADERNOS
PNAIC/LP-2013-CADERNOSGraça Sousa
 
PNAIC/LP-2013-CADERNOS
PNAIC/LP-2013-CADERNOSPNAIC/LP-2013-CADERNOS
PNAIC/LP-2013-CADERNOSGraça Sousa
 
PNAIC/LP-2013-CADERNOS
PNAIC/LP-2013-CADERNOSPNAIC/LP-2013-CADERNOS
PNAIC/LP-2013-CADERNOSGraça Sousa
 
PNAIC/LP-2013-CADERNOS
PNAIC/LP-2013-CADERNOSPNAIC/LP-2013-CADERNOS
PNAIC/LP-2013-CADERNOSGraça Sousa
 
PNAIC/LP-2013-CADERNOS
PNAIC/LP-2013-CADERNOSPNAIC/LP-2013-CADERNOS
PNAIC/LP-2013-CADERNOSGraça Sousa
 
PNAIC/LP-2013-CADERNOS
PNAIC/LP-2013-CADERNOSPNAIC/LP-2013-CADERNOS
PNAIC/LP-2013-CADERNOSGraça Sousa
 
PNAIC/LP-2013-CADERNOS
PNAIC/LP-2013-CADERNOSPNAIC/LP-2013-CADERNOS
PNAIC/LP-2013-CADERNOSGraça Sousa
 
Simulado 1 ano - LP
Simulado 1 ano - LPSimulado 1 ano - LP
Simulado 1 ano - LPGraça Sousa
 
Simulado 1 ano-MAT
Simulado 1 ano-MATSimulado 1 ano-MAT
Simulado 1 ano-MATGraça Sousa
 
"Se Todas as Coisas Fossem Mães"
"Se Todas as Coisas Fossem Mães""Se Todas as Coisas Fossem Mães"
"Se Todas as Coisas Fossem Mães"Graça Sousa
 
O Livro da Familia
O Livro da FamiliaO Livro da Familia
O Livro da FamiliaGraça Sousa
 
Livrinho Os Indiozinhos
Livrinho Os IndiozinhosLivrinho Os Indiozinhos
Livrinho Os IndiozinhosGraça Sousa
 
Livrinho Sítio 2014
Livrinho Sítio 2014Livrinho Sítio 2014
Livrinho Sítio 2014Graça Sousa
 

Mais de Graça Sousa (20)

Plano de-aula-mat3-01num05
Plano de-aula-mat3-01num05Plano de-aula-mat3-01num05
Plano de-aula-mat3-01num05
 
Plano de-aula-mat3-01num04
Plano de-aula-mat3-01num04Plano de-aula-mat3-01num04
Plano de-aula-mat3-01num04
 
Plano de-aula-mat3-01num02
Plano de-aula-mat3-01num02Plano de-aula-mat3-01num02
Plano de-aula-mat3-01num02
 
Plano de-aula-mat3-01num01
Plano de-aula-mat3-01num01Plano de-aula-mat3-01num01
Plano de-aula-mat3-01num01
 
MAT 4º ANO EF-2020
 MAT 4º ANO EF-2020 MAT 4º ANO EF-2020
MAT 4º ANO EF-2020
 
Indiozinhos
IndiozinhosIndiozinhos
Indiozinhos
 
PNAIC/LP-2013-CADERNOS
PNAIC/LP-2013-CADERNOSPNAIC/LP-2013-CADERNOS
PNAIC/LP-2013-CADERNOS
 
PNAIC/LP-2013-CADERNOS
PNAIC/LP-2013-CADERNOSPNAIC/LP-2013-CADERNOS
PNAIC/LP-2013-CADERNOS
 
PNAIC/LP-2013-CADERNOS
PNAIC/LP-2013-CADERNOSPNAIC/LP-2013-CADERNOS
PNAIC/LP-2013-CADERNOS
 
PNAIC/LP-2013-CADERNOS
PNAIC/LP-2013-CADERNOSPNAIC/LP-2013-CADERNOS
PNAIC/LP-2013-CADERNOS
 
PNAIC/LP-2013-CADERNOS
PNAIC/LP-2013-CADERNOSPNAIC/LP-2013-CADERNOS
PNAIC/LP-2013-CADERNOS
 
PNAIC/LP-2013-CADERNOS
PNAIC/LP-2013-CADERNOSPNAIC/LP-2013-CADERNOS
PNAIC/LP-2013-CADERNOS
 
PNAIC/LP-2013-CADERNOS
PNAIC/LP-2013-CADERNOSPNAIC/LP-2013-CADERNOS
PNAIC/LP-2013-CADERNOS
 
PNAIC/LP-2013-CADERNOS
PNAIC/LP-2013-CADERNOSPNAIC/LP-2013-CADERNOS
PNAIC/LP-2013-CADERNOS
 
Simulado 1 ano - LP
Simulado 1 ano - LPSimulado 1 ano - LP
Simulado 1 ano - LP
 
Simulado 1 ano-MAT
Simulado 1 ano-MATSimulado 1 ano-MAT
Simulado 1 ano-MAT
 
"Se Todas as Coisas Fossem Mães"
"Se Todas as Coisas Fossem Mães""Se Todas as Coisas Fossem Mães"
"Se Todas as Coisas Fossem Mães"
 
O Livro da Familia
O Livro da FamiliaO Livro da Familia
O Livro da Familia
 
Livrinho Os Indiozinhos
Livrinho Os IndiozinhosLivrinho Os Indiozinhos
Livrinho Os Indiozinhos
 
Livrinho Sítio 2014
Livrinho Sítio 2014Livrinho Sítio 2014
Livrinho Sítio 2014
 

Último

Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEblogdoelvis
 
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfUFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfManuais Formação
 
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na ÁfricaPeriodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na Áfricajuekfuek
 
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxIlda Bicacro
 
Acróstico - Maio Laranja
Acróstico  - Maio Laranja Acróstico  - Maio Laranja
Acróstico - Maio Laranja Mary Alvarenga
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...azulassessoria9
 
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptxnelsontobontrujillo
 
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdfHistória concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdfGisellySobral
 
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdfUFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdfManuais Formação
 
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfSQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfAndersonW5
 
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxAspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxprofbrunogeo95
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdfaulasgege
 
O que é literatura - Marisa Lajolo com.pdf
O que é literatura - Marisa Lajolo com.pdfO que é literatura - Marisa Lajolo com.pdf
O que é literatura - Marisa Lajolo com.pdfGisellySobral
 
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024azulassessoria9
 
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptxQuímica-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptxKeslleyAFerreira
 
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docxSílvia Carneiro
 
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptxSlides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................mariagrave
 

Último (20)

Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
 
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfUFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
 
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na ÁfricaPeriodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
 
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
 
Acróstico - Maio Laranja
Acróstico  - Maio Laranja Acróstico  - Maio Laranja
Acróstico - Maio Laranja
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
 
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
 
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdfHistória concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
 
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdfUFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
 
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfSQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
 
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxAspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
 
Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
 
O que é literatura - Marisa Lajolo com.pdf
O que é literatura - Marisa Lajolo com.pdfO que é literatura - Marisa Lajolo com.pdf
O que é literatura - Marisa Lajolo com.pdf
 
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
 
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptxQuímica-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
 
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx
 
Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.
 
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptxSlides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
 
Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................
 

Relatorio Sondagem-Escrita

  • 1. Sondagem da Escrita – Utiliza-se de rabiscos e desenhos para designar a palavra Utiliza-se de letras Diferencia letras e números Percebe a direção correta na Escrita (esquerda para direita e de cima para baixo) Não há controle de quantidade (preenche todo o espaço com essa escrita) Trabalha com a hipótese da “quantidade mínima” de letras na palavra Utiliza as mesmas “letras” para todas as palavras: Escrita fixa Utiliza “letras ou ordem diferente” para palavras diferentes: Escrita diferenciada Silábico em conflito ou hipótese falsa necessária: momento de conflito cognitivo relacionado à quantidade mínima de letras (BIS/ISIS) e a contradição entre a interpretação silábica e as escritas alfabéticas que têm sempre mais letras. Acrescenta letras e dá a impressão que regrediu para o pré- silábico. Utiliza somente as letras do seu nome Percebe a direção correta na Leitura (esquerda para direita e de cima para baixo) Sabe que AS LETRAS REPRESENTAM OS SONS DA FALA Silábico Sem valor sonoro: a criança escreve uma letra para representar a sílaba sem se preocupar com o valor sonoro correspondente Iniciando uma correspondência sonora: a criança escreve uma letra para cada sílaba e começa a utilizar letras que correspondem ao som da sílaba. Pré- Sil. Sil. Sem v. Sil. Com v. Sil.- Alf. Alf.