SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 2
Princípios Facilitadores para Obtenção de Crédito Bancário Empresas
CJA Business Consulting MAI15
Site www.cja-bc.com Mail carlos.jeronimo.augusto@cja-bc.com Telefone 911161776
Princípios Facilitadores para Obtenção de Crédito Bancário Empresas II
Princípios II, III e IV
Principio II Explicitação da Aplicação dos Fundos Disponibilizados
Uma das melhores formas de credibilizar uma operação é indicar
explicitamente ao Banco em que serão aplicados os fundos que este vai
disponibilizar.
Principalmente enquanto se está a solidificar a relação de confiança entre
as partes, uma das preocupações do Banco é se os fundos serão
efectivamente para a finalidade solicitada.
Assim uma explicação, que não tem de ser exaustiva nem ao cêntimo das
aplicações a fazer dos fundos, facilita a análise, a aprovação e o reforço da
relação de confiança.
Principio III Disponibilização atempada de peças contabilísticas fiáveis e
atuais e demais informações solicitadas
Existem documentos que os Bancos pedem sempre. Esses estão sempre
disponíveis e a sua fiabilidade e actualidade têm de ser inquestionáveis. As
peças contabilísticas e os documentos legais dos intervenientes fazem
parte deste lote.
A partir daqui cada operação pode ter documentação que lhe seja quase
imprescindível e deve ter documentação que a valorize.
Princípios Facilitadores para Obtenção de Crédito Bancário Empresas
CJA Business Consulting MAI15
Site www.cja-bc.com Mail carlos.jeronimo.augusto@cja-bc.com Telefone 911161776
Toda a documentação que suporte o racional da necessidade de crédito
expressa pelo cliente pode ser solicitada pelo Banco. Por exemplo se
invocamos que vamos investir num mercado porque está em crescimento,
devemos ter no mínimo dados estatísticos que suportem essa convicção.
Se pedimos um apoio de tesouraria porque temos atrasos nos
recebimentos de clientes, devemos estar preparados para que o Banco
nos solicite as contas de Clientes.
A entrega com o pedido, ou a rápida resposta a este tipo de solicitações,
transmite uma imagem muito positiva da Empresa.
Principio IV Capacidade de demonstrar previsibilidade de um futuro
compatível com o prazo de reembolso
O desconhecimento aumenta o risco. E o risco aumenta o preço e diminui
a probabilidade de aprovação.
Muitas vezes fugimos a fazer um estudo prospectivo porque ninguém
conhece o futuro e porque essas previsões nos comprometem. Na
verdade assim é.
Mas pior que não conhecer o futuro e estar comprometido, é não estar
preparado, ou não ter reflectido sobre o desconhecido. Aumenta o risco,
com as consequências já referidas no primeiro parágrafo.
Assim qualquer operação deve ter na dose adequada e possível, uma visão
prospectiva, no mínimo da operação e da empresa.
Logicamente, para auxiliar e ser credível, deve ser devidamente
fundamentada. Se assim for demonstra-se e mostra-se que o
desconhecido não é assim tão desconhecido, ou que existe alguma
possibilidade de previsão fiável, diminuindo o risco implícito da operação.

Mais conteúdo relacionado

Destaque

Público - Nova vaga de investimento chinês poderá vir para Portugal - Migu...
Público - Nova vaga de investimento chinês poderá vir para Portugal - Migu...Público - Nova vaga de investimento chinês poderá vir para Portugal - Migu...
Público - Nova vaga de investimento chinês poderá vir para Portugal - Migu...Miguel Guedes de Sousa
 
New sistem 25 03-14
New sistem 25 03-14New sistem 25 03-14
New sistem 25 03-14Wesley419
 
Minha Casa Minha Vida beneficia 3.422 famílias de São Paulo, Minas Gerais e B...
Minha Casa Minha Vida beneficia 3.422 famílias de São Paulo, Minas Gerais e B...Minha Casa Minha Vida beneficia 3.422 famílias de São Paulo, Minas Gerais e B...
Minha Casa Minha Vida beneficia 3.422 famílias de São Paulo, Minas Gerais e B...CAIXA Notícias
 
Fax sad grupo união sport (1)
Fax sad   grupo união sport (1)Fax sad   grupo união sport (1)
Fax sad grupo união sport (1)Bruno Ferreira
 
Terapias Complementares _folheto
Terapias Complementares _folhetoTerapias Complementares _folheto
Terapias Complementares _folhetoIdalina Nogueira
 
Programação semana nacional do livro e da biblioteca campus de araçatuba
Programação semana nacional do livro e da biblioteca campus de araçatubaProgramação semana nacional do livro e da biblioteca campus de araçatuba
Programação semana nacional do livro e da biblioteca campus de araçatubaBiblioteca FOA
 
Sequestro na noite de ontem
Sequestro na noite de ontemSequestro na noite de ontem
Sequestro na noite de ontemJosé Luiz Costa
 
Guia instalacion-ubuntu-ptt
Guia instalacion-ubuntu-pttGuia instalacion-ubuntu-ptt
Guia instalacion-ubuntu-pttjorge Arce
 
Indicadores de éxito TDAH
Indicadores de éxito TDAHIndicadores de éxito TDAH
Indicadores de éxito TDAHlolita85
 

Destaque (19)

Público - Nova vaga de investimento chinês poderá vir para Portugal - Migu...
Público - Nova vaga de investimento chinês poderá vir para Portugal - Migu...Público - Nova vaga de investimento chinês poderá vir para Portugal - Migu...
Público - Nova vaga de investimento chinês poderá vir para Portugal - Migu...
 
Adriel Trabalho SEPE
Adriel Trabalho SEPEAdriel Trabalho SEPE
Adriel Trabalho SEPE
 
Alejandra duarte p19
Alejandra duarte p19Alejandra duarte p19
Alejandra duarte p19
 
New sistem 25 03-14
New sistem 25 03-14New sistem 25 03-14
New sistem 25 03-14
 
Peinados
PeinadosPeinados
Peinados
 
masters doc
masters docmasters doc
masters doc
 
Minha Casa Minha Vida beneficia 3.422 famílias de São Paulo, Minas Gerais e B...
Minha Casa Minha Vida beneficia 3.422 famílias de São Paulo, Minas Gerais e B...Minha Casa Minha Vida beneficia 3.422 famílias de São Paulo, Minas Gerais e B...
Minha Casa Minha Vida beneficia 3.422 famílias de São Paulo, Minas Gerais e B...
 
F28 bota4
F28 bota4F28 bota4
F28 bota4
 
Fax sad grupo união sport (1)
Fax sad   grupo união sport (1)Fax sad   grupo união sport (1)
Fax sad grupo união sport (1)
 
todo sobre web 2.0
todo sobre web 2.0todo sobre web 2.0
todo sobre web 2.0
 
Terapias Complementares _folheto
Terapias Complementares _folhetoTerapias Complementares _folheto
Terapias Complementares _folheto
 
Programação semana nacional do livro e da biblioteca campus de araçatuba
Programação semana nacional do livro e da biblioteca campus de araçatubaProgramação semana nacional do livro e da biblioteca campus de araçatuba
Programação semana nacional do livro e da biblioteca campus de araçatuba
 
Procesadores de texto.
Procesadores de texto.Procesadores de texto.
Procesadores de texto.
 
Estrutura ação fl
Estrutura ação flEstrutura ação fl
Estrutura ação fl
 
Sequestro na noite de ontem
Sequestro na noite de ontemSequestro na noite de ontem
Sequestro na noite de ontem
 
Guia instalacion-ubuntu-ptt
Guia instalacion-ubuntu-pttGuia instalacion-ubuntu-ptt
Guia instalacion-ubuntu-ptt
 
Ficha alpha 6 em língua 3 série gabarito
Ficha alpha 6 em  língua 3 série gabaritoFicha alpha 6 em  língua 3 série gabarito
Ficha alpha 6 em língua 3 série gabarito
 
Indicadores de éxito TDAH
Indicadores de éxito TDAHIndicadores de éxito TDAH
Indicadores de éxito TDAH
 
D_act7_DelAngelGonzalez
D_act7_DelAngelGonzalezD_act7_DelAngelGonzalez
D_act7_DelAngelGonzalez
 

Semelhante a Princípios Facilitadores para Obtenção de Crédito Bancário Empresas II

Princípios Facilitadores Para Obtenção De Crédito Bancário Empresas Texto Int...
Princípios Facilitadores Para Obtenção De Crédito Bancário Empresas Texto Int...Princípios Facilitadores Para Obtenção De Crédito Bancário Empresas Texto Int...
Princípios Facilitadores Para Obtenção De Crédito Bancário Empresas Texto Int...CJA Business Consulting
 
O que posso ganhar com o apoio especializado
O que posso ganhar com o apoio especializadoO que posso ganhar com o apoio especializado
O que posso ganhar com o apoio especializadoCJA Business Consulting
 
O tipo e o horizonte temporal dos financiamentos III
O tipo e o horizonte temporal dos financiamentos IIIO tipo e o horizonte temporal dos financiamentos III
O tipo e o horizonte temporal dos financiamentos IIICJA Business Consulting
 
Princípios Facilitadores para Obtenção de Crédito Bancário Empresas V
Princípios Facilitadores para Obtenção de Crédito Bancário Empresas VPrincípios Facilitadores para Obtenção de Crédito Bancário Empresas V
Princípios Facilitadores para Obtenção de Crédito Bancário Empresas VCJA Business Consulting
 
Palestra Buscando Recursos Financeiros 2009
Palestra Buscando Recursos Financeiros 2009Palestra Buscando Recursos Financeiros 2009
Palestra Buscando Recursos Financeiros 2009SEBRAE MS
 
Administração financeira n3
Administração financeira n3Administração financeira n3
Administração financeira n3Wanderleia Soares
 
Os fundamentos do mercado de cobrança
Os fundamentos do mercado de cobrançaOs fundamentos do mercado de cobrança
Os fundamentos do mercado de cobrançaZipCode
 
Os Bancos não apoiam as Empresas? Sim Apoiam!
Os Bancos não apoiam as Empresas? Sim Apoiam!Os Bancos não apoiam as Empresas? Sim Apoiam!
Os Bancos não apoiam as Empresas? Sim Apoiam!CJA Business Consulting
 
O tipo e o horizonte temporal dos financiamentos INTEGRAL
O tipo e o horizonte temporal dos financiamentos INTEGRALO tipo e o horizonte temporal dos financiamentos INTEGRAL
O tipo e o horizonte temporal dos financiamentos INTEGRALCJA Business Consulting
 
O tipo e o horizonte temporal dos financiamentos V
O tipo e o horizonte temporal dos financiamentos VO tipo e o horizonte temporal dos financiamentos V
O tipo e o horizonte temporal dos financiamentos VCJA Business Consulting
 
O tipo e o horizonte temporal dos financiamentos IV
O tipo e o horizonte temporal dos financiamentos IVO tipo e o horizonte temporal dos financiamentos IV
O tipo e o horizonte temporal dos financiamentos IVCJA Business Consulting
 
O tipo e o horizonte temporal dos financiamentos VII
O tipo e o horizonte temporal dos financiamentos VIIO tipo e o horizonte temporal dos financiamentos VII
O tipo e o horizonte temporal dos financiamentos VIICJA Business Consulting
 
Captação de Recursos Financeiros
Captação de Recursos FinanceirosCaptação de Recursos Financeiros
Captação de Recursos FinanceirosCamila Nascimento
 
A comunicação do banco PanAmericano com o mercado
A comunicação do banco PanAmericano com o mercadoA comunicação do banco PanAmericano com o mercado
A comunicação do banco PanAmericano com o mercadoFernanda Castelo Branco
 
Captação de Recursos Financeiros
Captação de Recursos FinanceirosCaptação de Recursos Financeiros
Captação de Recursos Financeirosipv7
 

Semelhante a Princípios Facilitadores para Obtenção de Crédito Bancário Empresas II (20)

Princípios Facilitadores Para Obtenção De Crédito Bancário Empresas Texto Int...
Princípios Facilitadores Para Obtenção De Crédito Bancário Empresas Texto Int...Princípios Facilitadores Para Obtenção De Crédito Bancário Empresas Texto Int...
Princípios Facilitadores Para Obtenção De Crédito Bancário Empresas Texto Int...
 
O que posso ganhar com o apoio especializado
O que posso ganhar com o apoio especializadoO que posso ganhar com o apoio especializado
O que posso ganhar com o apoio especializado
 
O tipo e o horizonte temporal dos financiamentos III
O tipo e o horizonte temporal dos financiamentos IIIO tipo e o horizonte temporal dos financiamentos III
O tipo e o horizonte temporal dos financiamentos III
 
Princípios Facilitadores para Obtenção de Crédito Bancário Empresas V
Princípios Facilitadores para Obtenção de Crédito Bancário Empresas VPrincípios Facilitadores para Obtenção de Crédito Bancário Empresas V
Princípios Facilitadores para Obtenção de Crédito Bancário Empresas V
 
Palestra Buscando Recursos Financeiros 2009
Palestra Buscando Recursos Financeiros 2009Palestra Buscando Recursos Financeiros 2009
Palestra Buscando Recursos Financeiros 2009
 
Análise de crédito
Análise de créditoAnálise de crédito
Análise de crédito
 
Administração financeira n3
Administração financeira n3Administração financeira n3
Administração financeira n3
 
Os fundamentos do mercado de cobrança
Os fundamentos do mercado de cobrançaOs fundamentos do mercado de cobrança
Os fundamentos do mercado de cobrança
 
Os Bancos não apoiam as Empresas? Sim Apoiam!
Os Bancos não apoiam as Empresas? Sim Apoiam!Os Bancos não apoiam as Empresas? Sim Apoiam!
Os Bancos não apoiam as Empresas? Sim Apoiam!
 
O tipo e o horizonte temporal dos financiamentos INTEGRAL
O tipo e o horizonte temporal dos financiamentos INTEGRALO tipo e o horizonte temporal dos financiamentos INTEGRAL
O tipo e o horizonte temporal dos financiamentos INTEGRAL
 
O tipo e o horizonte temporal dos financiamentos V
O tipo e o horizonte temporal dos financiamentos VO tipo e o horizonte temporal dos financiamentos V
O tipo e o horizonte temporal dos financiamentos V
 
Agregado Crédito Médio e Longo Prazo
Agregado Crédito Médio e Longo Prazo Agregado Crédito Médio e Longo Prazo
Agregado Crédito Médio e Longo Prazo
 
Politica de cobranca
Politica de cobrancaPolitica de cobranca
Politica de cobranca
 
O tipo e o horizonte temporal dos financiamentos IV
O tipo e o horizonte temporal dos financiamentos IVO tipo e o horizonte temporal dos financiamentos IV
O tipo e o horizonte temporal dos financiamentos IV
 
Ciclo de vida
Ciclo de vidaCiclo de vida
Ciclo de vida
 
Cadastro, crédito e recebimento
Cadastro, crédito e recebimentoCadastro, crédito e recebimento
Cadastro, crédito e recebimento
 
O tipo e o horizonte temporal dos financiamentos VII
O tipo e o horizonte temporal dos financiamentos VIIO tipo e o horizonte temporal dos financiamentos VII
O tipo e o horizonte temporal dos financiamentos VII
 
Captação de Recursos Financeiros
Captação de Recursos FinanceirosCaptação de Recursos Financeiros
Captação de Recursos Financeiros
 
A comunicação do banco PanAmericano com o mercado
A comunicação do banco PanAmericano com o mercadoA comunicação do banco PanAmericano com o mercado
A comunicação do banco PanAmericano com o mercado
 
Captação de Recursos Financeiros
Captação de Recursos FinanceirosCaptação de Recursos Financeiros
Captação de Recursos Financeiros
 

Mais de CJA Business Consulting

Oquefazacjabc 140109141120-phpapp01 2 ago
Oquefazacjabc 140109141120-phpapp01 2 agoOquefazacjabc 140109141120-phpapp01 2 ago
Oquefazacjabc 140109141120-phpapp01 2 agoCJA Business Consulting
 
A oportunidade das taxas de juro no crédito
A oportunidade das taxas de juro no créditoA oportunidade das taxas de juro no crédito
A oportunidade das taxas de juro no créditoCJA Business Consulting
 
DESMONTAR O MONSTRO PACOTE FORMAÇÃO PARA EMPRESÁRIOS E EMPREENDEDORES
DESMONTAR O MONSTRO PACOTE FORMAÇÃO PARA EMPRESÁRIOS E EMPREENDEDORESDESMONTAR O MONSTRO PACOTE FORMAÇÃO PARA EMPRESÁRIOS E EMPREENDEDORES
DESMONTAR O MONSTRO PACOTE FORMAÇÃO PARA EMPRESÁRIOS E EMPREENDEDORESCJA Business Consulting
 
Tópicos Sobre Apoio Especializado III Documentação
Tópicos Sobre Apoio Especializado III DocumentaçãoTópicos Sobre Apoio Especializado III Documentação
Tópicos Sobre Apoio Especializado III DocumentaçãoCJA Business Consulting
 
Tópicos Sobre Apoio Especializado II Papel
Tópicos Sobre Apoio Especializado II PapelTópicos Sobre Apoio Especializado II Papel
Tópicos Sobre Apoio Especializado II PapelCJA Business Consulting
 
A importância das unidades de recuperação de crédito
A importância das unidades de recuperação de créditoA importância das unidades de recuperação de crédito
A importância das unidades de recuperação de créditoCJA Business Consulting
 
O tipo e o horizonte temporal dos financiamentos VIII
O tipo e o horizonte temporal dos financiamentos VIIIO tipo e o horizonte temporal dos financiamentos VIII
O tipo e o horizonte temporal dos financiamentos VIIICJA Business Consulting
 
O tipo e o horizonte temporal dos financiamentos VI
O tipo e o horizonte temporal dos financiamentos VIO tipo e o horizonte temporal dos financiamentos VI
O tipo e o horizonte temporal dos financiamentos VICJA Business Consulting
 
O tipo e o horizonte temporal dos financiamentos II
O tipo e o horizonte temporal dos financiamentos IIO tipo e o horizonte temporal dos financiamentos II
O tipo e o horizonte temporal dos financiamentos IICJA Business Consulting
 
O tipo e o horizonte temporal dos financiamentos I
O tipo e o horizonte temporal dos financiamentos IO tipo e o horizonte temporal dos financiamentos I
O tipo e o horizonte temporal dos financiamentos ICJA Business Consulting
 

Mais de CJA Business Consulting (20)

CJA Liquidez
CJA LiquidezCJA Liquidez
CJA Liquidez
 
Oquefazacjabc 140109141120-phpapp01 2 ago
Oquefazacjabc 140109141120-phpapp01 2 agoOquefazacjabc 140109141120-phpapp01 2 ago
Oquefazacjabc 140109141120-phpapp01 2 ago
 
A PME e O Risco Banco
A PME e O Risco BancoA PME e O Risco Banco
A PME e O Risco Banco
 
A oportunidade das taxas de juro no crédito
A oportunidade das taxas de juro no créditoA oportunidade das taxas de juro no crédito
A oportunidade das taxas de juro no crédito
 
Oferta Mais Portugal 2020
Oferta Mais Portugal 2020Oferta Mais Portugal 2020
Oferta Mais Portugal 2020
 
Acção DOWN
Acção DOWNAcção DOWN
Acção DOWN
 
DESMONTAR O MONSTRO PACOTE FORMAÇÃO PARA EMPRESÁRIOS E EMPREENDEDORES
DESMONTAR O MONSTRO PACOTE FORMAÇÃO PARA EMPRESÁRIOS E EMPREENDEDORESDESMONTAR O MONSTRO PACOTE FORMAÇÃO PARA EMPRESÁRIOS E EMPREENDEDORES
DESMONTAR O MONSTRO PACOTE FORMAÇÃO PARA EMPRESÁRIOS E EMPREENDEDORES
 
Tópicos Sobre Apoio Especializado III Documentação
Tópicos Sobre Apoio Especializado III DocumentaçãoTópicos Sobre Apoio Especializado III Documentação
Tópicos Sobre Apoio Especializado III Documentação
 
Tópicos Sobre Apoio Especializado II Papel
Tópicos Sobre Apoio Especializado II PapelTópicos Sobre Apoio Especializado II Papel
Tópicos Sobre Apoio Especializado II Papel
 
A importância das unidades de recuperação de crédito
A importância das unidades de recuperação de créditoA importância das unidades de recuperação de crédito
A importância das unidades de recuperação de crédito
 
RATING PME
RATING PMERATING PME
RATING PME
 
Linha de crédito PME Crescimento 2014
Linha de crédito PME Crescimento 2014Linha de crédito PME Crescimento 2014
Linha de crédito PME Crescimento 2014
 
Acção DOWN
Acção DOWNAcção DOWN
Acção DOWN
 
Agregado Crédito Curto Prazo
Agregado Crédito Curto PrazoAgregado Crédito Curto Prazo
Agregado Crédito Curto Prazo
 
O tipo e o horizonte temporal dos financiamentos VIII
O tipo e o horizonte temporal dos financiamentos VIIIO tipo e o horizonte temporal dos financiamentos VIII
O tipo e o horizonte temporal dos financiamentos VIII
 
O tipo e o horizonte temporal dos financiamentos VI
O tipo e o horizonte temporal dos financiamentos VIO tipo e o horizonte temporal dos financiamentos VI
O tipo e o horizonte temporal dos financiamentos VI
 
O tipo e o horizonte temporal dos financiamentos II
O tipo e o horizonte temporal dos financiamentos IIO tipo e o horizonte temporal dos financiamentos II
O tipo e o horizonte temporal dos financiamentos II
 
O tipo e o horizonte temporal dos financiamentos I
O tipo e o horizonte temporal dos financiamentos IO tipo e o horizonte temporal dos financiamentos I
O tipo e o horizonte temporal dos financiamentos I
 
Bens Escassos (Texto Integral)
Bens Escassos (Texto Integral)Bens Escassos (Texto Integral)
Bens Escassos (Texto Integral)
 
Bens escassos Parte 3 tipologia
Bens escassos Parte 3 tipologiaBens escassos Parte 3 tipologia
Bens escassos Parte 3 tipologia
 

Último

Digitalização do varejo | Tecnologia na gestão do negócio: como alavancar a e...
Digitalização do varejo | Tecnologia na gestão do negócio: como alavancar a e...Digitalização do varejo | Tecnologia na gestão do negócio: como alavancar a e...
Digitalização do varejo | Tecnologia na gestão do negócio: como alavancar a e...E-Commerce Brasil
 
Opções estratégicas de competitividade.pdf
Opções estratégicas de competitividade.pdfOpções estratégicas de competitividade.pdf
Opções estratégicas de competitividade.pdfReinerModro
 
Digitalização do varejo | Como a logística pode ajudar na melhor experiência ...
Digitalização do varejo | Como a logística pode ajudar na melhor experiência ...Digitalização do varejo | Como a logística pode ajudar na melhor experiência ...
Digitalização do varejo | Como a logística pode ajudar na melhor experiência ...E-Commerce Brasil
 
Cavaleiros do Futebol: Equipamentos e Moda para Campeões.pptx
Cavaleiros do Futebol: Equipamentos e Moda para Campeões.pptxCavaleiros do Futebol: Equipamentos e Moda para Campeões.pptx
Cavaleiros do Futebol: Equipamentos e Moda para Campeões.pptxEduardoRodriguesOliv2
 
Digitalização de varejo | Importe ou morra.
Digitalização de varejo | Importe ou morra.Digitalização de varejo | Importe ou morra.
Digitalização de varejo | Importe ou morra.E-Commerce Brasil
 
Digitalização do varejo | A importância do engajamento e fidelização de clien...
Digitalização do varejo | A importância do engajamento e fidelização de clien...Digitalização do varejo | A importância do engajamento e fidelização de clien...
Digitalização do varejo | A importância do engajamento e fidelização de clien...E-Commerce Brasil
 
Digitalização do varejo| Clienting no varejo: dados e tendências sobre relaci...
Digitalização do varejo| Clienting no varejo: dados e tendências sobre relaci...Digitalização do varejo| Clienting no varejo: dados e tendências sobre relaci...
Digitalização do varejo| Clienting no varejo: dados e tendências sobre relaci...E-Commerce Brasil
 

Último (7)

Digitalização do varejo | Tecnologia na gestão do negócio: como alavancar a e...
Digitalização do varejo | Tecnologia na gestão do negócio: como alavancar a e...Digitalização do varejo | Tecnologia na gestão do negócio: como alavancar a e...
Digitalização do varejo | Tecnologia na gestão do negócio: como alavancar a e...
 
Opções estratégicas de competitividade.pdf
Opções estratégicas de competitividade.pdfOpções estratégicas de competitividade.pdf
Opções estratégicas de competitividade.pdf
 
Digitalização do varejo | Como a logística pode ajudar na melhor experiência ...
Digitalização do varejo | Como a logística pode ajudar na melhor experiência ...Digitalização do varejo | Como a logística pode ajudar na melhor experiência ...
Digitalização do varejo | Como a logística pode ajudar na melhor experiência ...
 
Cavaleiros do Futebol: Equipamentos e Moda para Campeões.pptx
Cavaleiros do Futebol: Equipamentos e Moda para Campeões.pptxCavaleiros do Futebol: Equipamentos e Moda para Campeões.pptx
Cavaleiros do Futebol: Equipamentos e Moda para Campeões.pptx
 
Digitalização de varejo | Importe ou morra.
Digitalização de varejo | Importe ou morra.Digitalização de varejo | Importe ou morra.
Digitalização de varejo | Importe ou morra.
 
Digitalização do varejo | A importância do engajamento e fidelização de clien...
Digitalização do varejo | A importância do engajamento e fidelização de clien...Digitalização do varejo | A importância do engajamento e fidelização de clien...
Digitalização do varejo | A importância do engajamento e fidelização de clien...
 
Digitalização do varejo| Clienting no varejo: dados e tendências sobre relaci...
Digitalização do varejo| Clienting no varejo: dados e tendências sobre relaci...Digitalização do varejo| Clienting no varejo: dados e tendências sobre relaci...
Digitalização do varejo| Clienting no varejo: dados e tendências sobre relaci...
 

Princípios Facilitadores para Obtenção de Crédito Bancário Empresas II

  • 1. Princípios Facilitadores para Obtenção de Crédito Bancário Empresas CJA Business Consulting MAI15 Site www.cja-bc.com Mail carlos.jeronimo.augusto@cja-bc.com Telefone 911161776 Princípios Facilitadores para Obtenção de Crédito Bancário Empresas II Princípios II, III e IV Principio II Explicitação da Aplicação dos Fundos Disponibilizados Uma das melhores formas de credibilizar uma operação é indicar explicitamente ao Banco em que serão aplicados os fundos que este vai disponibilizar. Principalmente enquanto se está a solidificar a relação de confiança entre as partes, uma das preocupações do Banco é se os fundos serão efectivamente para a finalidade solicitada. Assim uma explicação, que não tem de ser exaustiva nem ao cêntimo das aplicações a fazer dos fundos, facilita a análise, a aprovação e o reforço da relação de confiança. Principio III Disponibilização atempada de peças contabilísticas fiáveis e atuais e demais informações solicitadas Existem documentos que os Bancos pedem sempre. Esses estão sempre disponíveis e a sua fiabilidade e actualidade têm de ser inquestionáveis. As peças contabilísticas e os documentos legais dos intervenientes fazem parte deste lote. A partir daqui cada operação pode ter documentação que lhe seja quase imprescindível e deve ter documentação que a valorize.
  • 2. Princípios Facilitadores para Obtenção de Crédito Bancário Empresas CJA Business Consulting MAI15 Site www.cja-bc.com Mail carlos.jeronimo.augusto@cja-bc.com Telefone 911161776 Toda a documentação que suporte o racional da necessidade de crédito expressa pelo cliente pode ser solicitada pelo Banco. Por exemplo se invocamos que vamos investir num mercado porque está em crescimento, devemos ter no mínimo dados estatísticos que suportem essa convicção. Se pedimos um apoio de tesouraria porque temos atrasos nos recebimentos de clientes, devemos estar preparados para que o Banco nos solicite as contas de Clientes. A entrega com o pedido, ou a rápida resposta a este tipo de solicitações, transmite uma imagem muito positiva da Empresa. Principio IV Capacidade de demonstrar previsibilidade de um futuro compatível com o prazo de reembolso O desconhecimento aumenta o risco. E o risco aumenta o preço e diminui a probabilidade de aprovação. Muitas vezes fugimos a fazer um estudo prospectivo porque ninguém conhece o futuro e porque essas previsões nos comprometem. Na verdade assim é. Mas pior que não conhecer o futuro e estar comprometido, é não estar preparado, ou não ter reflectido sobre o desconhecido. Aumenta o risco, com as consequências já referidas no primeiro parágrafo. Assim qualquer operação deve ter na dose adequada e possível, uma visão prospectiva, no mínimo da operação e da empresa. Logicamente, para auxiliar e ser credível, deve ser devidamente fundamentada. Se assim for demonstra-se e mostra-se que o desconhecido não é assim tão desconhecido, ou que existe alguma possibilidade de previsão fiável, diminuindo o risco implícito da operação.