SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 2
O Tipo e o Horizonte Temporal dos Financiamentos
CJA Business Consulting FEV14
http://www.linkedin.com/pub/carlos-jeronimo-augusto/66/279/758
www.facebook.com/pages/CJA-Business-Consulting/308092695989242
www.cja-bc.com
carlos.jeronimo.augusto@cja-bc.com
TLM 911161776
O Tipo e o Horizonte Temporal dos Financiamentos II
PARTE II Apoios de Tesouraria I
As Contas Correntes Caucionadas
O apoio de tesouraria é por definição um apoio de curto prazo. Sem dúvida que a
forma mais simples e muitas das vezes a mais económica é a conta corrente
caucionada, daqui em diante CCC.
A CCC deve ser usada de forma activa. Utilizada quando existem necessidades de
tesouraria e regularizada quando se fazem os recebimentos.
Este ciclo pode ser ais curto ou mais longo, mas uma CCC é isto. O que não for isto não
é uma CCC, mas sim outra coisa.
Uma das circunstâncias em que as CCC são indevidamente utilizadas, sucede se a
empresa estiver em crescimento. As suas necessidades de fundo de maneio aumentam
naturalmente e então o que é necessário não é uma CCC, é isso sim o correcto
financiamento a médio/ longo prazo das novas necessidades permanentes de fundo
de maneio, tema que trataremos à frente. Se a CCC deixou de financiar a tesouraria e
passou a financiar outro tipo de necessidade, então há que financiar devidamente essa
necessidade para continuar a ter apoio de tesouraria.
Outra circunstancia que leva à utilização incorrecta das CCC é a degradação das
margens e dos resultados da empresa. À medida que a margem enfraquece e os
resultados regridem, a empresa diminui os meios libertos para fazer face às suas
responsabilidades. Existindo disponibilidade na CCC, ela será utilizada com esse fim e
não para o fim devido. A empresa fica sem este apoio de tesouraria.
Em qualquer dos casos este tipo de utilização envolve graves riscos, para a empresa e
para os bancos.
Uma empresa em expansão pode hipotecar parte do seu potencial se os bancos não
continuarem a financiar desta forma incorrecta as suas novas necessidades de fundo
de maneio, o mesmo se diminuírem o seu apoio. E muitas vezes quando se tentar
inverter caminho e ir buscar a solução correcta já se deu alguma degradação da
O Tipo e o Horizonte Temporal dos Financiamentos
CJA Business Consulting FEV14
http://www.linkedin.com/pub/carlos-jeronimo-augusto/66/279/758
www.facebook.com/pages/CJA-Business-Consulting/308092695989242
www.cja-bc.com
carlos.jeronimo.augusto@cja-bc.com
TLM 911161776
relação ou do nível de contrapartidas dadas pela empresa (sobre utilização da CCC,
deterioração dos saldos médios), tornando muito mais difícil a sua negociação.
Uma empresa com problemas ao nível dos resultados ver esses problemas reflectidos
ao nível da sua liquidez. Mas existindo CCC disponíveis não os sente, pelo menos até
elas se esgotarem ou serem retiradas. Não sentindo problemas de liquidez a
propensão a abordar devidamente o problema de fundo, o problema no negócio, é
menor, adiando a busca de soluções e levando a um deteriorar da situação. A solução
para este problema não passa certamente pela utilização indevida das CCC…
Os dois exemplos acima mostram os riscos envolvidos na utilização das CCC, devendo
existir por partes das empresa e dos bancos o maior respeito pelo tipo de crédito em
causa no sentido de não pôr em causa a capacidade de financiamento da empresa e o
risco assumido pelas instituições de crédito.

Mais conteúdo relacionado

Destaque

Iteracion o looping
Iteracion o looping Iteracion o looping
Iteracion o looping nicolasveloza
 
Seminario 5
Seminario 5Seminario 5
Seminario 5arabia94
 
Listagem de aluno cn3001
Listagem de aluno cn3001Listagem de aluno cn3001
Listagem de aluno cn3001Paula Castilho
 
Pontal na tarde de hoje 12 02 2014
Pontal na tarde de hoje 12 02 2014Pontal na tarde de hoje 12 02 2014
Pontal na tarde de hoje 12 02 2014Roberto Rabat Chame
 
Triturador de resíduos alimentares InSinkErator® modelo 55
Triturador de resíduos alimentares InSinkErator® modelo 55Triturador de resíduos alimentares InSinkErator® modelo 55
Triturador de resíduos alimentares InSinkErator® modelo 55albertobernardes
 
"Pensar e Sentir o Concelho"
"Pensar e Sentir o Concelho""Pensar e Sentir o Concelho"
"Pensar e Sentir o Concelho"Nuno Antão
 
2010 solicita ao exmº senhor prefeito municipal a reforma do calçamento da ...
2010   solicita ao exmº senhor prefeito municipal a reforma do calçamento da ...2010   solicita ao exmº senhor prefeito municipal a reforma do calçamento da ...
2010 solicita ao exmº senhor prefeito municipal a reforma do calçamento da ...drtaylorjr
 
Ministério da saúde e ANS anunciam suspensão de 111 planos de saúde administr...
Ministério da saúde e ANS anunciam suspensão de 111 planos de saúde administr...Ministério da saúde e ANS anunciam suspensão de 111 planos de saúde administr...
Ministério da saúde e ANS anunciam suspensão de 111 planos de saúde administr...Ministério da Saúde
 
2011 requer envio de expediente ao exmo sr prefeito municipal solicitando a...
2011   requer envio de expediente ao exmo sr prefeito municipal solicitando a...2011   requer envio de expediente ao exmo sr prefeito municipal solicitando a...
2011 requer envio de expediente ao exmo sr prefeito municipal solicitando a...drtaylorjr
 
Brasil Canadá - vide Página 3 - Administração de Ativos
Brasil Canadá - vide Página 3 - Administração de AtivosBrasil Canadá - vide Página 3 - Administração de Ativos
Brasil Canadá - vide Página 3 - Administração de AtivosRonaldo Bezerra
 
RICARDO PEDRO FILIPE DO CARMO ROSA_Cert IC
RICARDO PEDRO FILIPE DO CARMO ROSA_Cert ICRICARDO PEDRO FILIPE DO CARMO ROSA_Cert IC
RICARDO PEDRO FILIPE DO CARMO ROSA_Cert ICRicardo Rosa
 
2011 requer envio de expediente ao exmo sr prefeito municipal solicitando o...
2011   requer envio de expediente ao exmo sr prefeito municipal solicitando o...2011   requer envio de expediente ao exmo sr prefeito municipal solicitando o...
2011 requer envio de expediente ao exmo sr prefeito municipal solicitando o...drtaylorjr
 
Diário oficial 10 02 14
Diário oficial  10 02 14Diário oficial  10 02 14
Diário oficial 10 02 14kassia_soares
 
Peri electronica
Peri electronicaPeri electronica
Peri electronicaMaria Mora
 

Destaque (19)

Iteracion o looping
Iteracion o looping Iteracion o looping
Iteracion o looping
 
Seminario 5
Seminario 5Seminario 5
Seminario 5
 
Listagem de aluno cn3001
Listagem de aluno cn3001Listagem de aluno cn3001
Listagem de aluno cn3001
 
Pontal na tarde de hoje 12 02 2014
Pontal na tarde de hoje 12 02 2014Pontal na tarde de hoje 12 02 2014
Pontal na tarde de hoje 12 02 2014
 
Himno de la ss
Himno de la ssHimno de la ss
Himno de la ss
 
Historia de fox pro
Historia de fox proHistoria de fox pro
Historia de fox pro
 
Triturador de resíduos alimentares InSinkErator® modelo 55
Triturador de resíduos alimentares InSinkErator® modelo 55Triturador de resíduos alimentares InSinkErator® modelo 55
Triturador de resíduos alimentares InSinkErator® modelo 55
 
"Pensar e Sentir o Concelho"
"Pensar e Sentir o Concelho""Pensar e Sentir o Concelho"
"Pensar e Sentir o Concelho"
 
2010 solicita ao exmº senhor prefeito municipal a reforma do calçamento da ...
2010   solicita ao exmº senhor prefeito municipal a reforma do calçamento da ...2010   solicita ao exmº senhor prefeito municipal a reforma do calçamento da ...
2010 solicita ao exmº senhor prefeito municipal a reforma do calçamento da ...
 
Ministério da saúde e ANS anunciam suspensão de 111 planos de saúde administr...
Ministério da saúde e ANS anunciam suspensão de 111 planos de saúde administr...Ministério da saúde e ANS anunciam suspensão de 111 planos de saúde administr...
Ministério da saúde e ANS anunciam suspensão de 111 planos de saúde administr...
 
2011 requer envio de expediente ao exmo sr prefeito municipal solicitando a...
2011   requer envio de expediente ao exmo sr prefeito municipal solicitando a...2011   requer envio de expediente ao exmo sr prefeito municipal solicitando a...
2011 requer envio de expediente ao exmo sr prefeito municipal solicitando a...
 
Brasil Canadá - vide Página 3 - Administração de Ativos
Brasil Canadá - vide Página 3 - Administração de AtivosBrasil Canadá - vide Página 3 - Administração de Ativos
Brasil Canadá - vide Página 3 - Administração de Ativos
 
Seminario Tarea 5
Seminario Tarea 5Seminario Tarea 5
Seminario Tarea 5
 
Mante
ManteMante
Mante
 
RICARDO PEDRO FILIPE DO CARMO ROSA_Cert IC
RICARDO PEDRO FILIPE DO CARMO ROSA_Cert ICRICARDO PEDRO FILIPE DO CARMO ROSA_Cert IC
RICARDO PEDRO FILIPE DO CARMO ROSA_Cert IC
 
2011 requer envio de expediente ao exmo sr prefeito municipal solicitando o...
2011   requer envio de expediente ao exmo sr prefeito municipal solicitando o...2011   requer envio de expediente ao exmo sr prefeito municipal solicitando o...
2011 requer envio de expediente ao exmo sr prefeito municipal solicitando o...
 
Diário oficial 10 02 14
Diário oficial  10 02 14Diário oficial  10 02 14
Diário oficial 10 02 14
 
Coopractice
CoopracticeCoopractice
Coopractice
 
Peri electronica
Peri electronicaPeri electronica
Peri electronica
 

Semelhante a O tipo e o horizonte temporal dos financiamentos II

O tipo e o horizonte temporal dos financiamentos INTEGRAL
O tipo e o horizonte temporal dos financiamentos INTEGRALO tipo e o horizonte temporal dos financiamentos INTEGRAL
O tipo e o horizonte temporal dos financiamentos INTEGRALCJA Business Consulting
 
O tipo e o horizonte temporal dos financiamentos VIII
O tipo e o horizonte temporal dos financiamentos VIIIO tipo e o horizonte temporal dos financiamentos VIII
O tipo e o horizonte temporal dos financiamentos VIIICJA Business Consulting
 
O tipo e o horizonte temporal dos financiamentos VII
O tipo e o horizonte temporal dos financiamentos VIIO tipo e o horizonte temporal dos financiamentos VII
O tipo e o horizonte temporal dos financiamentos VIICJA Business Consulting
 
O tipo e o horizonte temporal dos financiamentos III
O tipo e o horizonte temporal dos financiamentos IIIO tipo e o horizonte temporal dos financiamentos III
O tipo e o horizonte temporal dos financiamentos IIICJA Business Consulting
 
Princípios Facilitadores Para Obtenção De Crédito Bancário Empresas Texto Int...
Princípios Facilitadores Para Obtenção De Crédito Bancário Empresas Texto Int...Princípios Facilitadores Para Obtenção De Crédito Bancário Empresas Texto Int...
Princípios Facilitadores Para Obtenção De Crédito Bancário Empresas Texto Int...CJA Business Consulting
 
O que posso ganhar com o apoio especializado
O que posso ganhar com o apoio especializadoO que posso ganhar com o apoio especializado
O que posso ganhar com o apoio especializadoCJA Business Consulting
 
O tipo e o horizonte temporal dos financiamentos VI
O tipo e o horizonte temporal dos financiamentos VIO tipo e o horizonte temporal dos financiamentos VI
O tipo e o horizonte temporal dos financiamentos VICJA Business Consulting
 
Contabilidade para empresas: Ter apoio de um contador pode te ajudar em momen...
Contabilidade para empresas: Ter apoio de um contador pode te ajudar em momen...Contabilidade para empresas: Ter apoio de um contador pode te ajudar em momen...
Contabilidade para empresas: Ter apoio de um contador pode te ajudar em momen...Juliana Pontes
 
O tipo e o horizonte temporal dos financiamentos I
O tipo e o horizonte temporal dos financiamentos IO tipo e o horizonte temporal dos financiamentos I
O tipo e o horizonte temporal dos financiamentos ICJA Business Consulting
 
Fórum Estratégico de Risco de Crédito
Fórum Estratégico de Risco de CréditoFórum Estratégico de Risco de Crédito
Fórum Estratégico de Risco de CréditoInformaGroup
 
A oportunidade das taxas de juro no crédito
A oportunidade das taxas de juro no créditoA oportunidade das taxas de juro no crédito
A oportunidade das taxas de juro no créditoCJA Business Consulting
 
Como tirar sua empresa do vermelho
Como tirar sua empresa do vermelhoComo tirar sua empresa do vermelho
Como tirar sua empresa do vermelhovitadenarium
 
Controle De Créditos e Cobranças
Controle De Créditos e CobrançasControle De Créditos e Cobranças
Controle De Créditos e CobrançasCarlos Barata
 
Créditos consignados e os correspondentes bancários 1
Créditos consignados e os correspondentes bancários 1Créditos consignados e os correspondentes bancários 1
Créditos consignados e os correspondentes bancários 1Rozangela Silva
 
Créditos consignados e os correspondentes bancários 1
Créditos consignados e os correspondentes bancários 1Créditos consignados e os correspondentes bancários 1
Créditos consignados e os correspondentes bancários 1Rozangela Silva
 

Semelhante a O tipo e o horizonte temporal dos financiamentos II (20)

O tipo e o horizonte temporal dos financiamentos INTEGRAL
O tipo e o horizonte temporal dos financiamentos INTEGRALO tipo e o horizonte temporal dos financiamentos INTEGRAL
O tipo e o horizonte temporal dos financiamentos INTEGRAL
 
Agregado Crédito Curto Prazo
Agregado Crédito Curto PrazoAgregado Crédito Curto Prazo
Agregado Crédito Curto Prazo
 
O tipo e o horizonte temporal dos financiamentos VIII
O tipo e o horizonte temporal dos financiamentos VIIIO tipo e o horizonte temporal dos financiamentos VIII
O tipo e o horizonte temporal dos financiamentos VIII
 
O tipo e o horizonte temporal dos financiamentos VII
O tipo e o horizonte temporal dos financiamentos VIIO tipo e o horizonte temporal dos financiamentos VII
O tipo e o horizonte temporal dos financiamentos VII
 
Agregado Crédito Médio e Longo Prazo
Agregado Crédito Médio e Longo Prazo Agregado Crédito Médio e Longo Prazo
Agregado Crédito Médio e Longo Prazo
 
Bens Escassos (Texto Integral)
Bens Escassos (Texto Integral)Bens Escassos (Texto Integral)
Bens Escassos (Texto Integral)
 
O tipo e o horizonte temporal dos financiamentos III
O tipo e o horizonte temporal dos financiamentos IIIO tipo e o horizonte temporal dos financiamentos III
O tipo e o horizonte temporal dos financiamentos III
 
Princípios Facilitadores Para Obtenção De Crédito Bancário Empresas Texto Int...
Princípios Facilitadores Para Obtenção De Crédito Bancário Empresas Texto Int...Princípios Facilitadores Para Obtenção De Crédito Bancário Empresas Texto Int...
Princípios Facilitadores Para Obtenção De Crédito Bancário Empresas Texto Int...
 
Bens escassos Parte 3 tipologia
Bens escassos Parte 3 tipologiaBens escassos Parte 3 tipologia
Bens escassos Parte 3 tipologia
 
O que posso ganhar com o apoio especializado
O que posso ganhar com o apoio especializadoO que posso ganhar com o apoio especializado
O que posso ganhar com o apoio especializado
 
O tipo e o horizonte temporal dos financiamentos VI
O tipo e o horizonte temporal dos financiamentos VIO tipo e o horizonte temporal dos financiamentos VI
O tipo e o horizonte temporal dos financiamentos VI
 
Contabilidade para empresas: Ter apoio de um contador pode te ajudar em momen...
Contabilidade para empresas: Ter apoio de um contador pode te ajudar em momen...Contabilidade para empresas: Ter apoio de um contador pode te ajudar em momen...
Contabilidade para empresas: Ter apoio de um contador pode te ajudar em momen...
 
Apostila 05 creditos
Apostila 05   creditosApostila 05   creditos
Apostila 05 creditos
 
O tipo e o horizonte temporal dos financiamentos I
O tipo e o horizonte temporal dos financiamentos IO tipo e o horizonte temporal dos financiamentos I
O tipo e o horizonte temporal dos financiamentos I
 
Fórum Estratégico de Risco de Crédito
Fórum Estratégico de Risco de CréditoFórum Estratégico de Risco de Crédito
Fórum Estratégico de Risco de Crédito
 
A oportunidade das taxas de juro no crédito
A oportunidade das taxas de juro no créditoA oportunidade das taxas de juro no crédito
A oportunidade das taxas de juro no crédito
 
Como tirar sua empresa do vermelho
Como tirar sua empresa do vermelhoComo tirar sua empresa do vermelho
Como tirar sua empresa do vermelho
 
Controle De Créditos e Cobranças
Controle De Créditos e CobrançasControle De Créditos e Cobranças
Controle De Créditos e Cobranças
 
Créditos consignados e os correspondentes bancários 1
Créditos consignados e os correspondentes bancários 1Créditos consignados e os correspondentes bancários 1
Créditos consignados e os correspondentes bancários 1
 
Créditos consignados e os correspondentes bancários 1
Créditos consignados e os correspondentes bancários 1Créditos consignados e os correspondentes bancários 1
Créditos consignados e os correspondentes bancários 1
 

Mais de CJA Business Consulting

Oquefazacjabc 140109141120-phpapp01 2 ago
Oquefazacjabc 140109141120-phpapp01 2 agoOquefazacjabc 140109141120-phpapp01 2 ago
Oquefazacjabc 140109141120-phpapp01 2 agoCJA Business Consulting
 
DESMONTAR O MONSTRO PACOTE FORMAÇÃO PARA EMPRESÁRIOS E EMPREENDEDORES
DESMONTAR O MONSTRO PACOTE FORMAÇÃO PARA EMPRESÁRIOS E EMPREENDEDORESDESMONTAR O MONSTRO PACOTE FORMAÇÃO PARA EMPRESÁRIOS E EMPREENDEDORES
DESMONTAR O MONSTRO PACOTE FORMAÇÃO PARA EMPRESÁRIOS E EMPREENDEDORESCJA Business Consulting
 
Tópicos Sobre Apoio Especializado III Documentação
Tópicos Sobre Apoio Especializado III DocumentaçãoTópicos Sobre Apoio Especializado III Documentação
Tópicos Sobre Apoio Especializado III DocumentaçãoCJA Business Consulting
 
Tópicos Sobre Apoio Especializado II Papel
Tópicos Sobre Apoio Especializado II PapelTópicos Sobre Apoio Especializado II Papel
Tópicos Sobre Apoio Especializado II PapelCJA Business Consulting
 
Princípios Facilitadores para Obtenção de Crédito Bancário Empresas V
Princípios Facilitadores para Obtenção de Crédito Bancário Empresas VPrincípios Facilitadores para Obtenção de Crédito Bancário Empresas V
Princípios Facilitadores para Obtenção de Crédito Bancário Empresas VCJA Business Consulting
 
Princípios Facilitadores para Obtenção de Crédito Bancário Empresas II
Princípios Facilitadores para Obtenção de Crédito Bancário Empresas IIPrincípios Facilitadores para Obtenção de Crédito Bancário Empresas II
Princípios Facilitadores para Obtenção de Crédito Bancário Empresas IICJA Business Consulting
 
Princípios Facilitadores para Obtenção de Crédito Bancário Empresas I
Princípios Facilitadores para Obtenção de Crédito Bancário Empresas IPrincípios Facilitadores para Obtenção de Crédito Bancário Empresas I
Princípios Facilitadores para Obtenção de Crédito Bancário Empresas ICJA Business Consulting
 
A importância das unidades de recuperação de crédito
A importância das unidades de recuperação de créditoA importância das unidades de recuperação de crédito
A importância das unidades de recuperação de créditoCJA Business Consulting
 

Mais de CJA Business Consulting (14)

Oquefazacjabc 140109141120-phpapp01 2 ago
Oquefazacjabc 140109141120-phpapp01 2 agoOquefazacjabc 140109141120-phpapp01 2 ago
Oquefazacjabc 140109141120-phpapp01 2 ago
 
A PME e O Risco Banco
A PME e O Risco BancoA PME e O Risco Banco
A PME e O Risco Banco
 
Oferta Mais Portugal 2020
Oferta Mais Portugal 2020Oferta Mais Portugal 2020
Oferta Mais Portugal 2020
 
Acção DOWN
Acção DOWNAcção DOWN
Acção DOWN
 
DESMONTAR O MONSTRO PACOTE FORMAÇÃO PARA EMPRESÁRIOS E EMPREENDEDORES
DESMONTAR O MONSTRO PACOTE FORMAÇÃO PARA EMPRESÁRIOS E EMPREENDEDORESDESMONTAR O MONSTRO PACOTE FORMAÇÃO PARA EMPRESÁRIOS E EMPREENDEDORES
DESMONTAR O MONSTRO PACOTE FORMAÇÃO PARA EMPRESÁRIOS E EMPREENDEDORES
 
Tópicos Sobre Apoio Especializado III Documentação
Tópicos Sobre Apoio Especializado III DocumentaçãoTópicos Sobre Apoio Especializado III Documentação
Tópicos Sobre Apoio Especializado III Documentação
 
Tópicos Sobre Apoio Especializado II Papel
Tópicos Sobre Apoio Especializado II PapelTópicos Sobre Apoio Especializado II Papel
Tópicos Sobre Apoio Especializado II Papel
 
Princípios Facilitadores para Obtenção de Crédito Bancário Empresas V
Princípios Facilitadores para Obtenção de Crédito Bancário Empresas VPrincípios Facilitadores para Obtenção de Crédito Bancário Empresas V
Princípios Facilitadores para Obtenção de Crédito Bancário Empresas V
 
Princípios Facilitadores para Obtenção de Crédito Bancário Empresas II
Princípios Facilitadores para Obtenção de Crédito Bancário Empresas IIPrincípios Facilitadores para Obtenção de Crédito Bancário Empresas II
Princípios Facilitadores para Obtenção de Crédito Bancário Empresas II
 
Princípios Facilitadores para Obtenção de Crédito Bancário Empresas I
Princípios Facilitadores para Obtenção de Crédito Bancário Empresas IPrincípios Facilitadores para Obtenção de Crédito Bancário Empresas I
Princípios Facilitadores para Obtenção de Crédito Bancário Empresas I
 
A importância das unidades de recuperação de crédito
A importância das unidades de recuperação de créditoA importância das unidades de recuperação de crédito
A importância das unidades de recuperação de crédito
 
RATING PME
RATING PMERATING PME
RATING PME
 
Linha de crédito PME Crescimento 2014
Linha de crédito PME Crescimento 2014Linha de crédito PME Crescimento 2014
Linha de crédito PME Crescimento 2014
 
Acção DOWN
Acção DOWNAcção DOWN
Acção DOWN
 

Último

Digitalização do varejo| Clienting no varejo: dados e tendências sobre relaci...
Digitalização do varejo| Clienting no varejo: dados e tendências sobre relaci...Digitalização do varejo| Clienting no varejo: dados e tendências sobre relaci...
Digitalização do varejo| Clienting no varejo: dados e tendências sobre relaci...E-Commerce Brasil
 
Digitalização de varejo | Importe ou morra.
Digitalização de varejo | Importe ou morra.Digitalização de varejo | Importe ou morra.
Digitalização de varejo | Importe ou morra.E-Commerce Brasil
 
Digitalização do varejo | Como a logística pode ajudar na melhor experiência ...
Digitalização do varejo | Como a logística pode ajudar na melhor experiência ...Digitalização do varejo | Como a logística pode ajudar na melhor experiência ...
Digitalização do varejo | Como a logística pode ajudar na melhor experiência ...E-Commerce Brasil
 
Digitalização do varejo | Tecnologia na gestão do negócio: como alavancar a e...
Digitalização do varejo | Tecnologia na gestão do negócio: como alavancar a e...Digitalização do varejo | Tecnologia na gestão do negócio: como alavancar a e...
Digitalização do varejo | Tecnologia na gestão do negócio: como alavancar a e...E-Commerce Brasil
 
Digitalização do varejo | A importância do engajamento e fidelização de clien...
Digitalização do varejo | A importância do engajamento e fidelização de clien...Digitalização do varejo | A importância do engajamento e fidelização de clien...
Digitalização do varejo | A importância do engajamento e fidelização de clien...E-Commerce Brasil
 
Cavaleiros do Futebol: Equipamentos e Moda para Campeões.pptx
Cavaleiros do Futebol: Equipamentos e Moda para Campeões.pptxCavaleiros do Futebol: Equipamentos e Moda para Campeões.pptx
Cavaleiros do Futebol: Equipamentos e Moda para Campeões.pptxEduardoRodriguesOliv2
 
Opções estratégicas de competitividade.pdf
Opções estratégicas de competitividade.pdfOpções estratégicas de competitividade.pdf
Opções estratégicas de competitividade.pdfReinerModro
 

Último (7)

Digitalização do varejo| Clienting no varejo: dados e tendências sobre relaci...
Digitalização do varejo| Clienting no varejo: dados e tendências sobre relaci...Digitalização do varejo| Clienting no varejo: dados e tendências sobre relaci...
Digitalização do varejo| Clienting no varejo: dados e tendências sobre relaci...
 
Digitalização de varejo | Importe ou morra.
Digitalização de varejo | Importe ou morra.Digitalização de varejo | Importe ou morra.
Digitalização de varejo | Importe ou morra.
 
Digitalização do varejo | Como a logística pode ajudar na melhor experiência ...
Digitalização do varejo | Como a logística pode ajudar na melhor experiência ...Digitalização do varejo | Como a logística pode ajudar na melhor experiência ...
Digitalização do varejo | Como a logística pode ajudar na melhor experiência ...
 
Digitalização do varejo | Tecnologia na gestão do negócio: como alavancar a e...
Digitalização do varejo | Tecnologia na gestão do negócio: como alavancar a e...Digitalização do varejo | Tecnologia na gestão do negócio: como alavancar a e...
Digitalização do varejo | Tecnologia na gestão do negócio: como alavancar a e...
 
Digitalização do varejo | A importância do engajamento e fidelização de clien...
Digitalização do varejo | A importância do engajamento e fidelização de clien...Digitalização do varejo | A importância do engajamento e fidelização de clien...
Digitalização do varejo | A importância do engajamento e fidelização de clien...
 
Cavaleiros do Futebol: Equipamentos e Moda para Campeões.pptx
Cavaleiros do Futebol: Equipamentos e Moda para Campeões.pptxCavaleiros do Futebol: Equipamentos e Moda para Campeões.pptx
Cavaleiros do Futebol: Equipamentos e Moda para Campeões.pptx
 
Opções estratégicas de competitividade.pdf
Opções estratégicas de competitividade.pdfOpções estratégicas de competitividade.pdf
Opções estratégicas de competitividade.pdf
 

O tipo e o horizonte temporal dos financiamentos II

  • 1. O Tipo e o Horizonte Temporal dos Financiamentos CJA Business Consulting FEV14 http://www.linkedin.com/pub/carlos-jeronimo-augusto/66/279/758 www.facebook.com/pages/CJA-Business-Consulting/308092695989242 www.cja-bc.com carlos.jeronimo.augusto@cja-bc.com TLM 911161776 O Tipo e o Horizonte Temporal dos Financiamentos II PARTE II Apoios de Tesouraria I As Contas Correntes Caucionadas O apoio de tesouraria é por definição um apoio de curto prazo. Sem dúvida que a forma mais simples e muitas das vezes a mais económica é a conta corrente caucionada, daqui em diante CCC. A CCC deve ser usada de forma activa. Utilizada quando existem necessidades de tesouraria e regularizada quando se fazem os recebimentos. Este ciclo pode ser ais curto ou mais longo, mas uma CCC é isto. O que não for isto não é uma CCC, mas sim outra coisa. Uma das circunstâncias em que as CCC são indevidamente utilizadas, sucede se a empresa estiver em crescimento. As suas necessidades de fundo de maneio aumentam naturalmente e então o que é necessário não é uma CCC, é isso sim o correcto financiamento a médio/ longo prazo das novas necessidades permanentes de fundo de maneio, tema que trataremos à frente. Se a CCC deixou de financiar a tesouraria e passou a financiar outro tipo de necessidade, então há que financiar devidamente essa necessidade para continuar a ter apoio de tesouraria. Outra circunstancia que leva à utilização incorrecta das CCC é a degradação das margens e dos resultados da empresa. À medida que a margem enfraquece e os resultados regridem, a empresa diminui os meios libertos para fazer face às suas responsabilidades. Existindo disponibilidade na CCC, ela será utilizada com esse fim e não para o fim devido. A empresa fica sem este apoio de tesouraria. Em qualquer dos casos este tipo de utilização envolve graves riscos, para a empresa e para os bancos. Uma empresa em expansão pode hipotecar parte do seu potencial se os bancos não continuarem a financiar desta forma incorrecta as suas novas necessidades de fundo de maneio, o mesmo se diminuírem o seu apoio. E muitas vezes quando se tentar inverter caminho e ir buscar a solução correcta já se deu alguma degradação da
  • 2. O Tipo e o Horizonte Temporal dos Financiamentos CJA Business Consulting FEV14 http://www.linkedin.com/pub/carlos-jeronimo-augusto/66/279/758 www.facebook.com/pages/CJA-Business-Consulting/308092695989242 www.cja-bc.com carlos.jeronimo.augusto@cja-bc.com TLM 911161776 relação ou do nível de contrapartidas dadas pela empresa (sobre utilização da CCC, deterioração dos saldos médios), tornando muito mais difícil a sua negociação. Uma empresa com problemas ao nível dos resultados ver esses problemas reflectidos ao nível da sua liquidez. Mas existindo CCC disponíveis não os sente, pelo menos até elas se esgotarem ou serem retiradas. Não sentindo problemas de liquidez a propensão a abordar devidamente o problema de fundo, o problema no negócio, é menor, adiando a busca de soluções e levando a um deteriorar da situação. A solução para este problema não passa certamente pela utilização indevida das CCC… Os dois exemplos acima mostram os riscos envolvidos na utilização das CCC, devendo existir por partes das empresa e dos bancos o maior respeito pelo tipo de crédito em causa no sentido de não pôr em causa a capacidade de financiamento da empresa e o risco assumido pelas instituições de crédito.