SlideShare uma empresa Scribd logo
PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO
2018
EMEB ALDINO PINOTTI
Rua dos Vianas, nº 2.399 – Jardim Farina
CEP: 09760-510
4332-7537
4337-5919
aldino@saobernardo.sp.gov.br
O QUE É O PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO MAIS CONHECIDO COMO PPP?
O PPP define a identidade da escola e indica caminhos para ensinar com qualidade.
Toda escola tem objetivos que deseja alcançar, metas a cumprir e sonhos a realizar. O conjunto
dessas aspirações, bem como os meios para concretizá-las, é o que dá forma e vida ao chamado
Projeto Político-Pedagógico - o famoso PPP. Se você prestar atenção, as próprias palavras que
compõem o nome do documento dizem muito sobre ele:
• É projeto porque reúne propostas de ação concreta a executar durante determinado
período de tempo.
• É político por considerar a escola como um espaço de formação de cidadãos
conscientes, responsáveis e críticos, que atuarão individual e coletivamente na
sociedade, modificando os rumos que ela vai seguir.
• É pedagógico porque define e organiza as atividades e os projetos educativos
necessários ao processo de ensino e aprendizagem.
Ao juntar as três dimensões, o PPP ganha a força de um guia - aquele que indica a direção a
seguir não apenas para gestores e professores mas também funcionários, alunos e famílias. Ele
precisa ser completo o suficiente para não deixar dúvidas sobre essa rota e flexível o bastante para
se adaptar às necessidades de aprendizagem dos alunos.
https://gestaoescolar.org.br/conteudo/560/o-que-e-o-projeto-politico-pedagogico-ppp
Município de São Bernardo do Campo
Secretaria de Educação e Cultura Departamento de Ações Educacionais
EMEB Aldino Pinotti
2
Sumário
Identificação da unidade escolar
1 - HISTÓRICO DA UNIDADE ESCOLAR 05
2 - QUADRO DE IDENTIFICAÇÃO DE FUNCIONÁRIOS DA EMEB ALDINO PINOTTI 07
3 - QUADRO DE ORGANIZAÇÃO DAS MODALIDADES ATENDIDAS EM 2018 10
4- PRINCÍPIOS DE GESTÃO DEMOCRÁTICA E CONCEPÇÃO PEDAGÓGICA 11
5- SÍNTESE DA AVALIAÇÃO DE 2017 16
AÇÕES PLANEJADAS À PARTIR DA AVALIAÇÃO 2018 18
6 – PLANO DE AÇÃO DA EQUIPE GESTORA 20
7- CARACTERIZAÇÃO E PLANO DE AÇÃO PARA OS SEGMENTOS DE ATUAÇÃO DA ESCOLA
7.1 – CARACTERIZAÇÃO DA COMUNIDADE 25
8 - PLANO DE AÇÃO PARA A COMUNIDADE ESCOLAR 28
9 - EQUIPE ESCOLAR 30
9.1 - PROFESSORES 30
9.1.1 – CARACTERIZAÇÃO DA EQUIPE DOCENTE 30
9.1.2- FORMAÇÃO CONTINUADA 32
9.1.3- PLANOS DE FORMAÇÃO PARA PROFESSORES 33
9.1.4 - PLANO DE FORMAÇÃO ESPECÍFICO 2018 43
9.1.5 – REUNIÕES PEDAGÓGICAS 44
9.2 - AUXILIARES EM EDUCAÇÃO E ESTAGIÁRIAS DE APOIO A INCLUSÃO 46
9.2.1- PLANO DE FORMAÇÃO PARA AUXILIARES EM EDUCAÇÃO E ESTAGIÁRIAS DE APOIO A
INCLUSÃO 48
9.3 - FUNCIONÁRIOS DE APOIO E ADMINISTRATIVOS 49
9.3.2 - PLANO DE FORMAÇÃO DOS FUNCIONÁRIOS DE APOIO (LIMPEZA) 52
10 - ÓRGÃOS COLEGIADOS (CONSELHO DE ESCOLA, APM E CONS. ESCOLAR MIRIM) 53
10.1 – CARACTERIZAÇÃO DO CONSELHO DE ESCOLA E APM 53
10.1.1 - QUADRO DE MEMBROS QUE COMPÕEM DO CONSELHO DE ESCOLA 54
10.1.2– QUADRO DE MEMBROS QUE COMPÕEM A APM 54
10.1.3- PLANO DE AÇÃO DO CONSELHO DE ESCOLA E APM 55
11 - CONSELHO ESCOLAR MIRIM 57
11.1 - PLANO DE AÇÃO CONSELHO ESCOLAR MIRIM 62
12 - ORGANIZAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DO TRABALHO PEDAGÓGICO 64
OBJETIVOS DA EDUCAÇÃO BÁSICA 64
OBJETIVOS GERAIS E ESPECÍFICOS 65
FUNDAMENTAÇÃO LEGAL 66
BASE NACIONAL COMUM CURRICULAR 67
12.1 - PLANO DE CURSO 2018 69
EU, O OUTRO E O NÓS 71
ORALIDADE E ESCRITA 78
CORPO, GESTOS E MOVIMENTOS 80
ESPAÇOS, TEMPOS E QUANTIDADES 81
RELAÇÕES E TRANSFORMAÇÕES NO MUNDO FÍSICO E NATURAL 84
TRAÇOS, SONS, CORES E FORMAS 87
O LUGAR DO DESENHO 89
BRINCAR 91
13 – AÇÕES COLETIVAS E PERMANENTES 95
Município de São Bernardo do Campo
Secretaria de Educação e Cultura Departamento de Ações Educacionais
EMEB Aldino Pinotti
3
14 - PROJETOS COLETIVOS 102
16 – ROTINA ESCOLAR
16.1 - ROTINA 124
16.2 - ENTRADA E SAÍDA 125
16.3 - SALAS DE AULA 126
16.4 - ADAPTAÇÃO E PRIMEIRO DIA COM FAMÍLIAS 127
16.5 - ALIMENTAÇÃO 128
16.6 - ATELIÊ 129
16.7 - PARQUE DE AREIA E PARQUE INTERNO 130
16.8 - BIBLIOTECA INTERATIVA E BIBLIOTECA CIRCULANTE 131
16.10 - QUADRA 133
16.10 - OUTROS ESPAÇOS E ATIVIDADES COLETIVAS 133
16.11 - ESTUDOS DO MEIO 2018 134
AVALIAÇÃO DAS APRENDIZAGENS 136
17 - AÇÕES SUPLEMENTARES 138
18.1 - ATENDIMENTO EDUCACIONAL ESPECIALIZADO 138
19 - CALENDÁRIO ESCOLAR HOMOLOGADO 140
20 – MAIS ALGUMAS REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS 140
21- ANEXOS 142
21.1-BIOGRAFIA DO PATRONO 142
21.2-DESCRIÇÃO DA ESTRUTURA FÍSICA 145
21.3-MATERIAIS PEDAGÓGICOS E EQUIPAMENTOS 146
21.4-IMPRESSOS UTILIZADOS PELA UNIDADE ESCOLAR 146
21.5-ORGANIZAÇÃO DOS HORÁRIOS PARA USO DOS ESPAÇOS COLETIVOS 150
Município de São Bernardo do Campo
Secretaria de Educação e Cultura Departamento de Ações Educacionais
EMEB Aldino Pinotti
4
Identificação da unidade escolar
Equipe Gestora:
Diretora: Stela Pereira da Gama
Coordenadora Pedagógica: Jéssica Maria de Campos
Matsumoto
Vice Diretora: Elis Nakano Ernani
Orientadora Pedagógica: Lucimara Esteves de Moura Nakashima
Equipe de Orientação Técnica:
Fonoaudióloga: Adriana Lopes Anacleto Antonialli
Fisioterapeuta: Êmila Stender
Psicóloga Educacional: Maria de Fátima Neves da Silva
Modalidade de atendimento:
Educação Infantil de 3 a 5 anos
Períodos e horários de funcionamento da escola:
Manhã: das 07h00 às 12h00
Tarde: das 13h00 às18h00
Horário de atendimento da Secretaria:
das 07h30 às 17h00
Município de São Bernardo do Campo
Secretaria de Educação e Cultura Departamento de Ações Educacionais
EMEB Aldino Pinotti
5
1. HISTÓRICO DA UNIDADE ESCOLAR.
Fotos da construção do prédio escolar, tirada em 1978, do término da obra em 1980 e da
Cerimônia de Denominação, em 1981.
(O texto abaixo foi elaborado pela professora Rosemary Mira Ornellas de Rosa,
aposentada em Março/2010 e professora desta escola desde a sua fundação, em 08 de
Outubro de 1980, até o dia de sua aposentadoria - 11/03/2010. Falecida em 31 de Março de
2013, aos 52 anos).
Nos anos 80, a Pré-Escola, como era chamada a educação ministrada para
crianças na idade de 4 a 6 anos, teve grande expansão em São Bernardo do Campo,
e muitas escolas foram construídas no município.
No Jardim Farina, nesta época, a demanda de crianças nesta faixa etária já era
tão grande, que houve a necessidade de funcionar salas provisórias anexas na escola
estadual Clóvis de Lucca, que também fica na Rua dos Vianas. Em meados de 1978,
deu-se início a construção desta escola.
Município de São Bernardo do Campo
Secretaria de Educação e Cultura Departamento de Ações Educacionais
EMEB Aldino Pinotti
6
Em 08 de Outubro de 1980 aconteceu à inauguração da NEI do Jardim Farina
(Núcleo de Educação Infantil do Jardim Farina), e as turmas anexas vieram para cá.
Este prédio era considerado modelo para funcionamento de escola, pelo
tamanho, amplitude, iluminação e acomodação que as salas de aula ofereciam aos
alunos e por conter outros espaços que privilegiavam atividades como teatro, ateliê de
artes, um amplo refeitório que abrigava grande número de alunos por refeição, um
parque com brinquedos diversificados, um espaço externo que propiciava a expressão
livre de várias brincadeiras e também uma grande quadra que durante muito tempo foi
usada para ensinar adolescentes da comunidade a jogar basquete e futebol.
Em fevereiro de 1981, uma nova diretora, a senhora Edna Gerbelli, com um
grupo novo de professoras assumiu as atividades da escola, agora chamada de EMEI:
Escola Municipal de Educação Infantil do Jardim Farina. Neste mesmo ano houve uma
grande festa para a denominação da EMEI, houve missa, apresentação dos alunos e a
presença de várias autoridades, a da senhora Nair Mariana Corradi Pinotti, viúva do ex
-prefeito Aldino Pinotti que viria a dar o nome à escola. Sua foto ficou por muito tempo
exposta em um quadro no hall de entrada.
Naquele ano a escola era composta por 22 turmas, 11 pela manhã e 11 no
período da tarde. Nossa escola era linda, tudo foi feito com muito capricho e bom
gosto, os “móbiles” que enfeitavam o corredor principal eram borboletas feitas em tule
azul, a diretoria e secretaria possuíam cortinas de renda com xale de Shantung verde
escuro, eu que lecionava também numa escola particular jamais tinha visto tamanho
luxo; nossos alunos eram do entorno do bairro, da favela do Pai Herói e também
ficavam maravilhados com o que viam aqui, com o tratamento que recebiam das “tias”
professoras e das tias serventes como eram chamadas na época, com comidinha
deliciosa feita pela “tia” Benê e as outras cozinheiras.
O tempo passou e nos idos de 1990 o bairro foi se modificando, crescendo, o
alto do morro verde que ficava situado à esquerda da frente da escola foi todinho
loteado e assim nasceu a Vila São Pedro, um bairro bem populoso que fez aumentar
ainda mais a demanda de alunos na EMEB, pois novas famílias vieram povoar esta
região. Neste período foram inauguradas as EMEIS do Jardim Baeta Neves, hoje a
EMEB Odete Edith Périgo de Lima e a do Jardim Industrial, hoje a EMEB Ana
Henriqueta Clark Marim.
Município de São Bernardo do Campo
Secretaria de Educação e Cultura Departamento de Ações Educacionais
EMEB Aldino Pinotti
7
Apesar das inaugurações e depois de tantos anos passados, nossa escola
ainda continua sendo muito procurada pelos alunos dos bairros próximos, pois está
bem localizada na Rua dos Vianas, que continua sendo a principal ligação dos bairros
ao centro da cidade de São Bernardo do Campo.
De 1997 a 1999 a unidade escolar passou a denominar-se EMEIF, Escola de
Educação Infantil e Fundamental, com a construção de 3 salas emergenciais e
implantação de turmas de 1º ano do Ensino Fundamental.
Em 2000 passou a denominar-se então EMEB, Escola Municipal de Educação
Básica. Estas turmas do Fundamental permaneceram nesta unidade escolar até o
ano de 2004.
O entorno transformou-se muito, de um bairro pobre com poucos recursos num
centro comercial onde se pode encontrar de tudo, até supermercados como o D’ AVÓ
e COOP, a favela do Pai Herói já não existe mais, hoje as ruas não são estreitas como
antes e as casas são de alvenaria; o mesmo aconteceu com Vila São Pedro que hoje
já não é mais uma pequena vila, mas um grande bairro com recursos comerciais e
públicos.
2. QUADRO DE IDENTIFICAÇÃO DOS FUNCIONÁRIOS DA EMEB
ALDINO PINOTTI EM 2018:
CARGO NOME
HORÁRIO DE
TRABALHO
Auxiliares de Limpeza
EDNA DOS SANTOS 9h00 às 18h00
FRANCISCA FURTUNATO MAGALHÃES 6h00 às 15h00
MÁRCIA BARBOZA DOS SANTOS 9h00 às 18h00
MÁRCIA CRISTINA RODRIGUES 6h00 às 15h00
MARIA INÊS PACHECO 7h00 às 16h00
SÔNIA MARINA HORVATH DE AZEVEDO 9h00 às 18h00
VANDA INÁCIO MARROCOS 7h00 às 16h00
Auxiliares em Educação de
CONCEIÇÃO APARECIDA DE OLIVEIRA 8h00 às 17h00
Município de São Bernardo do Campo
Secretaria de Educação e Cultura Departamento de Ações Educacionais
EMEB Aldino Pinotti
8
Apoio a Inclusão LILIAN ALVES MACEDO 8h00 às 17h00
Cozinheiras
EDNA DA CRUZ MACHADO 7h00 às 16h18min
SILVANA SANTOS RIBEIRO 7h00 às 16h18min
DELÂNIA PIMENTEL BARBOSA 07h30 às 16h48
Equipe Gestora
STELA PEREIRA DA GAMA
Diretora Escolar
2ªf das 7h30 às 21h40
3ªf das 9h00 às 18h00
4ªf das 9h00 às 18h00
5ªf das 9h00 às 18h00
6ªf das7h30 às11h00
ELIS NAKANO ERNANI
Vice-diretora
2ªf das11h40 às 21h40
3ªf das 7h00 às 16h00
4ªf das 7h00 às 12h00
5ªf das 7h00 às 16h00
6ªf das7h00 às18h00
JÉSSICA MARIA DE CAMPOS MATSUMOTO
Coordenadora Pedagógica
2ªf das 7h30 às 21h40
3ªf das 8h00 às 12h00
4ªf das 7h30 às 18h00
5ªf das 7h30 às 12h00
6ªf das7h30 às18h00
Estagiárias de Apoio á
Inclusão
ELAINE CRISTINA DE LIMA REGIS 7h00 às 13h00
FRANCIELE DA SILVA NUNES GOMES 7h00 às 13h00
PATRÍCIA DO NASCIMENTO JUSTINO 13h00 às 18h00
THAYNÁ APARECIDA LEANDRO 13h00 às 18h00
Oficiais de Escola
VALCIR CRETUCCI DE OLIVEIRA 7h00 às16h00
NEIDE DELLA VALLE 8h00 às 17h00
Oficial de Escola - BEI SANDRA MARTINS VIEIRA 8h00 às 17h00
PEB Infantil (M) ALINE BARBOSA CASTELLANI 7h00 às 12h00
Município de São Bernardo do Campo
Secretaria de Educação e Cultura Departamento de Ações Educacionais
EMEB Aldino Pinotti
9
AMÉLIA MURAKANI IONEDA 7h00 às 12h00
ELIANA DE CARVALHO DURAN GARÓFALO 13h00 ás 18h00
ELISÂNGELA MELO DA SILVA RICHARD 7h00 às 12h00
FABIANA MARIA DA SILVA OLIVEIRA 7h00 às 12h00
FABIANE SANTOS ARIAS 7h00 às 12h00
KARINA APARECIDA DE LUNA 7h00 às 12h00
LUÍSA PAULA DA SILVA CAMILLO 7h00 às 12h00
MARIA EDILEUZA DA SILVA 7h00 às 12h00
MARIA GISELA ROSELLI ROSOLEM 7h00 às 12h00
MÁRCIA DA SILVA ARAÚJO 7h00 às 12h00
MARINEIDE APARECIDA ZANATA ESCORIZZA 7h00 às 12h00
NÁDIA DE CÁSSIA SZMGEL MODA 7h00 às 12h00
ROSANA CRISTINA RODRIGUES DO NASCIMENTO 7h00 às 12h00
TEREZA PALMAKA ARGUELLO 7h00 às 12h00
PEB Infantil (T)
ANTONIA INÁCIA BRANDÃO DE SOUZA 13h00 às 18h00
ALINE BARBOSA CASTELLANI 13h00 às 18h00
ALINE DANIELLE DELAMANCHI LOPES 13h00 às 18h00
CECÍLIA BENSE 13h00 às 18h00
DANIELLE DE SOUZA LUGÂO 13h00 às 18h00
IARA APARECIDA TRIGO DE SOUSA 13h00 às 18h00
IVANIL LIMA CARLOS 13h00 às 18h00
JANAÍNA DANTAS DE ARAÚJO FABOCI 13h00 às 18h00
JENNYFFER NATÁLIA CAMPOS DE MATTOS 13h00 às 18h00
Município de São Bernardo do Campo
Secretaria de Educação e Cultura Departamento de Ações Educacionais
EMEB Aldino Pinotti
10
KARINA PAULA BERNARDO 13h00 às 18h00
MARTA APARECIDA FERREIRA PLAÇA 13h00 às 18h00
SARAH MENDES IAGI 13h00 às 18h00
SUELY MACHADO GALLO 13h00 às 18h00
PEB Substituta (T) ROSEMEIRE APARECIDA ZANOTTI 13h00 às 18h00
Profª Readaptada (M) MARLI APARECIDA RODRIGUES 7h00 às 11h48min
Vigias ( N ) FELIPE DONIZETI GNOLI Escala 12x36
PAULO SÉRGIO DOS SANTOS Escala 12x36
Vigias (D) ANDRÉ FERNADES CUSTÓDIO Escala 12x36
ANELITO IVO DA SILVA Escala 12x36
3. QUADRO DE ORGANIZAÇÃO DAS MODALIDADES ATENDIDAS EM
2018:
Período
nº da
sala
Professora Turma
Total
de
Alunos
NEE
MANHÃ
03 LUÍSA PAULA DA SILVA CAMILLO Infantil III - A 28
04 MÁRCIA DA SILVA ARAÚJO Infantil III - B 24 1
05 MARIA EDILEUZA DA SILVA Infantil III - C 25 1
10 MARINEIDE APARECIDA ZANATA ESCORIZZA Infantil IV - A 21 1
01 FABIANE SANTOS ARIAS Infantil IV - B 18
11
ROSANA CRISTINA RODRIGUES DO
NASCIMENTO
Infantil IV - C 19 1
02 AMÉLIA MURAKANI IONEDA Infantil IV - D 20 1
09 ELISANGELA DA SILVA RICHARD Infantil V - A 22 1
08 ALINE BARBOSA CASTELLANI Infantil V - B 23 1
12 NÁDIA DE CÁSSIA SZMGEL MODA Infantil V - C 24 1
Município de São Bernardo do Campo
Secretaria de Educação e Cultura Departamento de Ações Educacionais
EMEB Aldino Pinotti
11
07 MARIA GISELA ROSELLI ROSOLEM Infantil V - D 23 1
06 TEREZA PALMAKA ARGUELLO Infantil V - E 23 1
TARDE
01 SUELY MACHADO GALLO Infantil III - D 25
03 ELIANA DE CARVALHO DURAN GARÓFALO Infantil III - E 27
04 JANAINA DANTAS DE ARAÚJO FABOCI Infantil III - F 27
09 IARA APARECIDA TRIGO DE SOUSA Infantil IV - E 29
02 KARINA PAULA BERNARDO Infantil IV - F 23
10 MARTA APARECIDA FERREIRA PLAÇA Infantil IV - G 29 1
11 CECÍLIA BENSE Infantil IV - H 29
12 ANTÔNIA INÁCIA BRANDÃO DE SOUZA Infantil V - F 24 2
06 IVANIL LIMA CARLOS Infantil V - G 29 1
07 DANIELLE DE SOUZA LUGÂO Infantil V - H 24 1
08 ALINE BARBOSA CASTELLANI Infantil V - I 25 2
05 ALINE DANIELLE DELAMANCHI LOPES Infantil V - J 24 1
TOTAL Alunos NEE
Manhã 270 10
Tarde 315 8
GERAL 585 18
4. PRINCÍPIOS DE GESTÃO DEMOCRÁTICA E CONCEPÇÃO
PEDAGÓGICA
Os princípios que norteiam todo nosso trabalho devem estar de acordo com as
Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Infantil, conforme a Resolução do
CNE/CEB nº 1/99 e Parecer CNE/CEB nº 22/98, que são:
a) Princípios éticos: que consideram a questão de valorização da
autonomia, da responsabilidade, da solidariedade e do respeito ao bem
comum, ao meio ambiente e as diferentes culturas, identidades e
singularidades.
Município de São Bernardo do Campo
Secretaria de Educação e Cultura Departamento de Ações Educacionais
EMEB Aldino Pinotti
12
b) Princípios políticos: que se referem aos direitos de cidadania, no
exercício da criticidade e do respeito à ordem democrática.
c) Princípios estéticos: para a valorização da sensibilidade, da
criatividade, da ludicidade e da diversidade de manifestações artísticas
e culturais.
Gestão Democrática
Em consonância com a lei e de acordo, e conforme descrição do Dicionário
Aurélio da Língua Portuguesa (2013) Democracia quer dizer: governo do povo;
soberania popular. Doutrina ou regime político baseado nos princípios da soberania
popular e na distribuição equitativa do poder.
A democracia, porém, não é apenas um sistema político ou uma forma de
organização do Estado. Uma sociedade democrática não é, somente, aquela na qual
os governantes são eleitos pelo voto. A democracia pressupõe uma possibilidade de
participação do conjunto dos membros da sociedade em todos os processos
decisórios que dizem respeito à sua vida cotidiana, ou seja, em casa, na escola, no
bairro, etc.
“Democracia não é apenas uma ideia e um ideal a atingir, mas é um modo
concreto de vida, um processo de experiência que vai enriquecendo o próprio
processo, o qual, desta forma, avança.” (DEWEY, apud NEUTZLING,1984, p.87)
Para considerar determinada formação social democrática, precisamos levar
em consideração o conjunto das relações e práticas sociais desenvolvidas em todas
as instâncias de inserção dos seus membros nesta mesma sociedade.
A democracia defende o direito de participação de todos em todas as decisões
que favoreçam a qualidade de vida em sociedade. Para que haja essa verdadeira
participação todos os indivíduos necessitam conhecer e viver desde sua infância os
princípios democráticos, desenvolvendo assim sua “autonomia democrática”.
Segundo uma de nossas funcionárias, “a Democracia é vista de várias
maneiras, sob vários prismas e há a necessidade de respeito mútuo das visões,
concepções, valores e ética de cada um. O importante é atuar, é fazer parte das
decisões, compartilhar saberes” (Sônia Marina H. de Azevedo, Auxiliar de Limpeza).
A Gestão Democrática pressupõe superação das práticas autoritárias e requer
transparência de ações, divisão de poder e corresponsabilização de todos e todas por
erros e acertos no processo.
Temos como prática nesta Rede Municipal as Reuniões Pedagógicas com a
participação de professores, equipe gestora, funcionárias de apoio da limpeza,
secretaria e cozinha, além de estendermos o convite da participação a pais de alunos
da escola, através dos dois órgãos colegiados (Associação de Pais e Mestres e
Conselho de Escola), para que juntos possamos ler, discutir e fazermos a formação
Município de São Bernardo do Campo
Secretaria de Educação e Cultura Departamento de Ações Educacionais
EMEB Aldino Pinotti
13
proposta para este encontro, com o tema definido no Plano de Formação, este
momento de parada na rotina geral da escola para reunião do grupo, possibilita a troca
de informações, saberes e práticas em nossa escola.
Há também momentos específicos para todos os segmentos da escola, de
acordo com a necessidade de cada equipe.
Com relação ao trabalho desenvolvido com os familiares de alunos, utilizamos
os encontros mensais ordinários, previstos em calendário anual, com os pais
representantes eleitos para a Associação de Pais e Mestres e Conselho de Escola, ou
ainda marcamos encontros extraordinários, de acordo com a demanda escolar e a
necessidade de discutirmos assuntos, realizarmos deliberações de orçamentos, obras,
compras, etc. Além destes assuntos pertinentes a gestão de recursos financeiros
recebidos pela APM da escola, também fazemos formações e discussões relativas a
inclusão, à melhoria da qualidade do trabalho oferecido pela escola, vulnerabilidade
social e garantia de direitos das crianças e famílias atendidas por nós.
Elencamos também como ação de democratização do PPP e das informações
que nele contém com a impressão do documento, e sua entrega a todos os
funcionários da unidade, bem como aos membros do Conselho de Escola e APM, para
que todos que participaram do processo de construção tenham acesso ao documento,
garantindo seu uso no cotidiano das ações realizadas por toda equipe escolar.
Para pais e demais membros da comunidade escolar, disponibilizamos o PPP
em nosso Blog.
Como proposta de inovação ainda no segmento da representatividade no
ambiente escolar, continuaremos com o Conselho Mirim, no qual alunos serão eleitos
para serem representantes dos demais alunos da escola, nas discussões sobre
interesses e nas tomadas de decisões que impliquem a opinião infantil no processo.
Estamos ainda definindo o plano de ação para a equipe docente (dias de eleição,
nomeação reuniões), e em quais momentos terão possibilidade de reunirem-se e
discutir assuntos pertinentes a eles. Este novo “órgão” foi sugerido pelo funcionário
Álvaro Gomes de Souza (que foi um dos nossos Oficiais de Escola durante 4 anos) ,
em uma das nossas reuniões pedagógicas, cujo tema discutido em seu grupo era a
gestão democrática e formas de participação de familiares e alunos.
Sendo assim, temos a Gestão Democrática como princípio de trabalho em
nossa escola que nada mais é do que vivenciarmos e praticarmos os ideais de
descentralização do poder, de corresponsabilidade, e de compartilhamento de
posições, valores, visando um bem comum, que é a qualidade do ensino ofertado às
nossas crianças, através da gestão eficiente de pessoas, espaços e recursos.
Concepção Pedagógica
Todos os anos, nos vemos diante da revisão e rediscussão da proposta
pedagógica que compõe o PPP desta escola.
Município de São Bernardo do Campo
Secretaria de Educação e Cultura Departamento de Ações Educacionais
EMEB Aldino Pinotti
14
Entendemos que a expressão “concepção pedagógica” é correlata de “ideias
pedagógicas”. A palavra pedagogia e, mais particularmente, o adjetivo pedagógico têm
marcadamente ressonância metodológica denotando o modo de operar, de realizar o
ato educativo. Assim, as ideias pedagógicas são as ideias educacionais entendidas,
porém, não em si mesmas, mas na forma como se encarnam no movimento real da
educação orientando e, mais do que isso, constituindo a própria prática educativa.
Temos a consciência da importância de uma escola reflexiva, portanto
discutimos com toda equipe escolar nossa concepção pedagógica, em consonância
com o percurso histórico desta Rede Municipal de Ensino, e com os documentos
oficiais que devem embasar nosso fazer pedagógico tais como: a Proposta Curricular
de São Bernardo do Campo, os Referenciais Curriculares Nacionais para a Educação
Infantil, as Diretrizes Curriculares e mais atualmente a Base Nacional Curricular
Comum. Com isso consideramos que:
(...) a criança, centro do planejamento curricular, é sujeito histórico e de direitos
que, nas interações, relações e práticas cotidianas que vivencia, constrói sua
identidade pessoal e coletiva, brinca, imagina, fantasia, deseja, aprende, observa,
experimenta, narra, questiona e constrói sentidos sobre a natureza e a sociedade,
produzindo cultura. (Resolução CNE/CEB, 2009, p.1)
Sendo assim, cada criança atendida em nossa escola é vista como um ser
capaz de construir suas aprendizagens, mediadas pelos profissionais que aqui
trabalham e que tem suas particularidades e peculiaridades respeitadas de acordo
com suas necessidades de desenvolvimento e seus processos mentais. Todo plano de
trabalho para a construção dos conhecimentos tem como ponto de partida as
observações e reflexões feitas das experiências vividas e compartilhadas por nossas
crianças (aprendizagens cognitivas, afetivas e sociais, construção da ética, da
cidadania e da autonomia).
Como o desenvolvimento é uma tarefa conjunta e recíproca, consideramos
que, todos os profissionais que atuam nesta escola são educadores, pois intervém
direta ou indiretamente junto às crianças corroborando com a construção de diferentes
aprendizados, por meio das interações e mediações.
O desenvolvimento integral das crianças é nosso maior objetivo, tendo em vista
que o trabalho com crianças, em especial de 3 a 5 anos deve considerar seus saberes
e também seus contextos históricos e sociais, pois por meio destes a criança estrutura
o pensamento e adquire condições de fazer as reorganizações cognitivas sobre o que
aprende, a partir das interações, da construção do seu “eu”, da sua autoimagem e de
seu papel, na sociedade em que está inserida.
Nesta ótica, o papel do professor é fundamental, para criar, estruturar e
dinamizar situações que estimulem a aprendizagem e a autoconfiança de cada um em
suas capacidades para aprender, proporcionando-lhes por meio da mediação o
máximo desenvolvimento de seu protagonismo.
Município de São Bernardo do Campo
Secretaria de Educação e Cultura Departamento de Ações Educacionais
EMEB Aldino Pinotti
15
Por meio da compreensão de seu papel, o professor constrói seu fazer
pedagógico que é constituído no dia-a-dia por meio do planejamento, dos registros e
de suas reflexões, avaliando e reconstruindo a própria prática cotidianamente de
acordo com as necessidades de seu grupo.
Nosso compromisso enquanto educadores é garantir que todas as crianças
tenham acesso a um ensino de qualidade, sem distinção de raça, deficiência, cor ou
credo, devendo esta instituição pública ser laica e gratuita para todos. E para que este
processo se efetive, todo trabalho pedagógico deve estar pautado nos seguintes
princípios e diretrizes da educação pública:
• Qualidade na Educação: melhorar a qualidade da educação implica em
melhorar os processos de ensino e aprendizagem e as relações que se estabelecem
dentro da escola;
• Atendimento à Diversidade: a escola dever ser inclusiva e para todos,
sempre preocupada em desenvolver um planejamento e uma prática que atendam a
diversidade de seus alunos em sua individualidade;
• Autonomia: a ideia de autonomia está ligada ao compromisso da escola e
todos os seus profissionais com a tarefa educativa, com as definições do coletivo e do
condicionamento às circunstâncias e aos limites da legalidade. Tem suas dimensões
que são: autonomia do aluno, autonomia pedagógica e autonomia administrativa.
• Gestão Democrática: este princípio contempla a participação efetiva da
equipe escolar e da comunidade escolar na tomada de decisões coletivas. Os órgãos
colegiados que garantem legalmente esta participação são a APM e o Conselho de
Escola;
• Valorização do Profissional da Educação: estão vinculados à valorização
não somente a formação, mas as condições adequadas de trabalho, salário justo e
digno, jornada de trabalho equilibrada e participação na gestão;
• Gratuidade: as despesas da escola devem ser custeadas pelo poder
público para que não haja nenhum tipo de discriminação ou exclusão de participação
por questões socioeconômicas, garantindo assim o direito de igualdade e o respeito à
diversidade;
• Laicidade: a escola em suas ações pedagógicas deve respeitar todas as
crenças religiosas sem distinção ou preferências.
Por fim, como diria João Cabral de Melo Neto:
“Um galo sozinho não tece uma manhã:
ele precisará sempre de outros galos.
De um que apanhe esse grito que ele
e o lance a outro; de um outro galo
que apanhe o grito de um galo antes
e o lance a outro; e de outros galos
Município de São Bernardo do Campo
Secretaria de Educação e Cultura Departamento de Ações Educacionais
EMEB Aldino Pinotti
16
que com muitos outros galos se cruzem
os fios de sol de seus gritos de galo,
para que a manhã, desde uma teia tênue,
se vá tecendo, entre todos os galos.”
E, portanto, todos deverão envolver-se nos processos de discussão e tomadas
de decisões das mais diversas ordens, neste universo que chamamos de escola, pois
nosso maior propósito é vivenciar na prática os princípios de gestão democrática e de
uma concepção pedagógica que considere a criança como sujeito histórico e de
direitos e que amplie cada vez mais seus conhecimentos sabendo-se que a escola é
lugar de aprender a ser, aprender a conviver e aprender a fazer.
5. SÍNTESE DA AVALIAÇÃO DE 2017
No ano de 2016, consideramos que fazer apenas uma avaliação ao final do
ano letivo não favoreceu uma reflexão mais aprofundada de determinados assuntos e,
portanto, retomaríamos a estratégia de anos anteriores de realizarmos uma avaliação
mais formal ao final de cada semestre, assim seria possível fazer ajustes no decorrer
do ano e minimizar as demandas indicadas ao final do processo. Estas discussões
foram realizadas em Reuniões Pedagógicas com a participação de toda equipe
escolar, no primeiro e no segundo semestre.
Foram avaliadas todas as ações da escola e divididas em três blocos,
baseados nos princípios sugeridos pela Secretaria de Educação: Gestão democrática;
Qualidade Social da Educação por meio da Prática Pedagógica e Acesso,
permanência e Sucesso Escolar:
• Gestão democrática:
Neste item, avaliamos que as tomadas de decisões, principalmente as
relacionadas aos investimentos e melhorias da escola e todas as decisões sempre
passaram pela aprovação do Conselho de Escola e APM.
A criação do Conselho Mirim foi uma ação que surtiu bons resultados com
excelente participação, que no início foi favorecida pela organização de reuniões
mensais agendadas no calendário e que nestes momentos o colegiado mirim pode
trazer as reivindicações dos colegas e discutir para decidirmos se eram viáveis ou não,
a intervenção das professoras na eleição dos conselheiros foi essencial para o
sucesso da composição deste colegiado, porém no segundo semestre não foi possível
manter as reuniões devido grande demanda de trabalho.
A revisão do PPP 2017 também foi avaliada de maneira positiva, pois houve a
participação de todos os segmentos da escola na sua concepção, além da
disponibilização de cópias impressas para todos.
Outro item relacionado à gestão democrática que foi avaliado positivamente diz
respeito à circulação de informações, com isso considerou-se que as famílias sempre
foram muito bem informadas sobre todos os acontecimentos da escola, por meio de
Município de São Bernardo do Campo
Secretaria de Educação e Cultura Departamento de Ações Educacionais
EMEB Aldino Pinotti
17
bilhetes, enviados com antecedência, cartazes no portão e mais recentemente o uso
do BLOG Pinottícias. Quanto à circulação interna, a criação de um grupo de Whatsapp
dos funcionários e professores funcionou muito bem, além da continuidade na
utilização dos murais de recados na sala dos professores, divulgação dos calendários
mensais e, por fim o envio das redes por e-mail. Todos se consideraram bem
informados em relações aos projetos e eventos que ocorreram no decorrer do ano.
• Qualidade Social da Educação por meio da Prática Pedagógica:
Os planos de formação descritos no PPP 2017 foram articulados e ocorreram
de maneira satisfatória, contribuindo para o aperfeiçoamento da prática. Tivemos o
acompanhamento sistemático da Orientadora Pedagógica Claudia Carolina Finatto,
que por vezes trouxe materiais para incrementar as formações, além de discutir e
complementar cada ponto.
Refletimos que oferecemos uma prática pedagógica inclusiva, na qual nossas
ações ocorreram de maneira intencional no sentido de acolher as diferentes
necessidades de nossas crianças e oferecendo condições para o seu
desenvolvimento. Tivemos a colaboração das Professoras do AEE (Atendimento
Educacional Especializado) na produção de materiais adaptados, além do atendimento
realizado pelo trio gestor junto às famílias, oferecendo orientações e
encaminhamentos quando necessário. Ressaltamos aqui, a parceria com a EOT da
psicóloga Mirleny, a TO Cláudia, a Fisioterapeuta Êmila e a Fonoaudióloga Adriana
que nos auxiliaram nos atendimentos às famílias e as professoras.
Quanto aos Projetos descritos no PPP 2017, observamos que os objetivos e
conteúdos foram trabalhados com sucesso, com destaque para o Projeto Coletivo
“Brinquedos e brincadeiras escola espaço do brincar” que proporcionou várias
experiências lúdicas por meio de diferentes brincadeiras, brinquedos e materiais
alternativos, que ampliaram com toda certeza o repertório das crianças e adultos, e o
“Projeto Canteiros e Hortas uma ação saudável” que tem proporcionado grande
envolvimento de toda equipe e principalmente das crianças, na manutenção e plantio
de verduras e legumes, que sempre são degustados em deliciosos preparos.
Os relatórios são a sistematização dos processos de ensino e aprendizagem
ocorridos semestralmente e são produzidos a partir das observações das crianças nos
diferentes contextos de aprendizagem realizando, atividades que podem ou não
compor os portfólios, podemos dizer que houve grandes avanços no desenvolvimento
de todos os alunos, com ou sem necessidades especiais.
• Acesso, permanência e sucesso escolar:
“Se, de um lado, acesso, permanência e sucesso caracterizam-se como aspectos fundamentais
da democratização e do direito à educação, de outro, o modo pelo qual essa prática social é internamente
desenvolvida pelos sistemas de ensino e escolas torna-se a chave mestra para o seu entendimento. Esta
última faceta da democratização da educação indica a necessidade de que o processo educativo seja um
espaço para o exercício democrático. E, para que isso aconteça, surge nova forma de conceber a gestão
da educação: a gestão democrática.
É importante observar, também, que a concepção de sucesso escolar de uma proposta
democrática de educação não se limita ao desempenho do aluno. Antes, significa a garantia do direito à
educação, que implica, dentre outras coisas, uma trajetória escolar sem interrupções, o respeito ao
desenvolvimento humano, à diversidade e ao conhecimento.”
Município de São Bernardo do Campo
Secretaria de Educação e Cultura Departamento de Ações Educacionais
EMEB Aldino Pinotti
18
http://portal.mec.gov.br/arquivos/pdf/conae/documento_referencia.pdf
Para garantir acesso, a permanência e o sucesso das crianças atendidas foram
oferecidos propostas significativas a partir de um plano de ação específico para cada
faixa etária considerando suas necessidades, além da parceria de maneira
colaborativa com as professoras do AEE para as crianças público alvo deste serviço.
Também houve um controle efetivo em relação à assiduidade, por meio dos
contatos telefônicos, bilhetes e reuniões com as famílias, além de encaminhamentos
ao Conselho Tutelar quando necessário, além de instituirmos uma parceria com a
Equipe da UBS do Jardim Farina, em relação à discussão de casos das crianças com
necessidades de acompanhamento da equipe multidisciplinar.
A escola sempre prezou pelos princípios de igualdade, gratuidade e laicidade
da escola pública em todas as suas ações. Assim sendo, durante o ano todos os
eventos foram promovidos com recursos da APM, não gerando custos para as
famílias.
Seguem alguns comentários das famílias após a avaliação na Reunião com
pais do dia 08 de dezembro de 2017:
“Estou muito feliz com o desenvolvimento do meu filho Raphael, eu e o meu
esposo ficamos admirados quando vimos ele contando os números, reconhecendo as
letras e agora já me fala até que horas são(...)” Patrícia Fernandes da Silva, mãe do
aluno Raphael, Infantil IV- A, professora Marineide.
“Atendimento exemplar do início ao fim do ano. Enquanto mãe, já tive outro
filho na escola, não tenho nenhuma reclamação a fazer. Sempre tudo organizado."
Infantil V- A, professora Amélia
“Escola ótima, direção, professores e toda equipe. Boa organização, bom atendimento.
Os eventos e festinhas são bem organizados.” Infantil V- A, professora Amélia.
Por meio desta avaliação, traçamos metas a serem alcançadas em 2018 e
concluímos nossa síntese com uma frase especial de Paulo Freire:
“A alegria não chega apenas no encontro do achado, mas faz parte do
processo da busca. E ensinar e aprender não pode dar-se fora da procura, fora da
boniteza e da alegria.”
Paulo Freire
AÇÕES PLANEJADAS A PARTIR DA AVALIAÇÃO 2017
Participação dos professores e funcionários nas decisões da escola e na construção
do PPP.
• Manter a estrutura atual de funcionamento das atividades (reunião
pedagógica)
• Fazer os combinados importantes de atividades coletivas desde o início do
ano.
Município de São Bernardo do Campo
Secretaria de Educação e Cultura Departamento de Ações Educacionais
EMEB Aldino Pinotti
19
• Retomar combinados que envolvam alimentação, orientando as crianças
sobre as diferentes atividades que ocorrem nas turmas, ao longo do ano,
no tocante a elaboração de pratos e receitas. Todas as turmas farão
receitas, de acordo com cada projeto, e sendo assim, todos poderão
saborear preparações diferentes do cardápio habitualmente oferecido.
Participação das famílias no desenvolvimento do PPP e na avaliação do processo.
• Empréstimo da versão impressa, que ficaria disponível na Secretaria, para
quem tivesse interesse, ou ainda postagem na internet, em páginas para
esta finalidade, de fácil acesso, para deixar os arquivos do PPP ao alcance
de todos.
• Convidar as famílias para participação nas RP’s, de construção do PPP e
outros momentos, sendo da APM ou não.
• Alterarmos o questionário que fazemos no início do ano, qualificando a
caracterização da comunidade, para que eles possam se reconhecer neste
documento. Esta ficha acompanhará a criança no seu percurso escolar,
para que possa ser complementada de um ano a outro, conforme a criança
avança em sua escolaridade nesta unidade.
• Promover Reuniões com pais formativas com temas específicos (Limites, A
importância da parceria entre a escola e a família na educação das
crianças, Desenvolvimento Infantil, Inclusão Escolar, PPP, etc.)
• Convidar, acolher e recepcionar os pais nas reuniões.
Participação das famílias nas ações realizadas pela escola (reuniões, sábados letivos,
biblioteca circulante e demais eventos).
• Pesquisar com as demais escolas as datas de sábados letivos, para
evitarmos as datas comuns e a “disputa” de público.
• Conscientização das famílias quanto à importância da biblioteca circulante
para o desenvolvimento do gosto pela leitura.
• Organização do evento para as famílias com apresentação das crianças no
segundo semestre.
• Promover atividades de integração e formação para as famílias tanto nos
sábados letivos, como em outros momentos.
• Estabelecer parcerias com a UBS e EOT para as reuniões formativas
específicas (saúde infantil, doenças infantis, abuso sexual, etc), de acordo
com a faixa etária.
Circulação de informações para os funcionários e para os pais (Redes, BLOG
PINOTTÍCIAS, bilhetes, painéis)
• Divulgar os Calendários (anual e mensal) no blog.
• Manutenção do calendário mensal na agenda, no portão e no BLOG.
• Criação do grupo de Whatsapp administrativo, com assuntos ligados à
dinâmica escolar do ano vigente, com participação somente dos
funcionários do ano.
Município de São Bernardo do Campo
Secretaria de Educação e Cultura Departamento de Ações Educacionais
EMEB Aldino Pinotti
20
• Selecionar as imagens a serem postadas antes de enviar à professora
Aline, com legenda e /ou informações sobre a atividade.
• Disponibilizar o PPP no Blog.
• Ressaltar a importância da agenda como meio de comunicação com as
famílias, principalmente nos casos dos alunos do transporte escolar, em
todas as reuniões.
• Atualizar sempre o Cartaz do portão com informações da rotina (calendário,
cardápio, passeios, atividades, etc).
APM e Conselho de Escola
• Indicar desde a reunião de início do ano o papel e a importância da APM,
para sensibilizar as famílias a participarem das atividades e da composição
dos órgãos colegiados (APM e Conselho).
• Procurar conversar com os pais em momentos de grande concentração
sensibilizando-os (entrega de material escolar, uniforme, etc).
Conselho Mirim
• Organizar reuniões bimestrais (com possibilidade de convocação
extraordinária), desde Maio, previstas no calendário anual, e organizar
outras pessoas para auxiliar na condução das mesmas, para que as
crianças possam de fato participar destes encontros.
• Participação nas reuniões do Titular e do Suplente, desde a primeira
convocação.
6. PLANO DE AÇÃO DA EQUIPE GESTORA
Justificativa:
“A gestão da Educação exige planejamento, estabelecimento de metas, manutenção
dos recursos e avaliação. Se essas bases não são estruturadas em comum, em especial
por esse trio gestor, nunca existirá de fato uma rede de ensino.” Cybele Amado -
Diretora do ICEP (Instituto Chapada de Educação e Pesquisa – Bahia)
Frente a estas ideias e às indicações feitas pela S.E. faz-se necessário um plano de
ação dos gestores que sirva como norteador do trabalho e que forneça informações e
ferramentas de articulação dos conhecimentos teóricos e práticos na capacitação do
uso de instrumentos de gestão mais efetivos, fundamentados na Proposta Curricular
de São Bernardo, na BNCC e na legislação vigente.
Objetivos:
- Ampliar e fortalecer a gestão democrática na escola, promovendo ao aluno o acesso,
a permanência e a qualidade de ensino, por meio do aperfeiçoamento do processo do
ensino/aprendizagem e da construção de uma unidade metodológica, amparada na
proposta curricular de São Bernardo do Campo.
- Promover uma Educação Pública de qualidade, baseada nos princípios e ações de
Município de São Bernardo do Campo
Secretaria de Educação e Cultura Departamento de Ações Educacionais
EMEB Aldino Pinotti
21
gestão democrática e de participação coletiva.
- Proporcionar uma convivência harmoniosa entre os segmentos da comunidade
escolar pautadas no diálogo, valorização, respeito e justiça;
- Promover projetos que favoreçam a interação escola/comunidade, de forma a
ampliar os espaços de participação, democratização das relações, de acesso ao saber
e de melhoria das condições de vida da população.
- Promover a construção de estratégias pedagógicas de superação de todas as formas
de discriminação, e o compromisso ético-político com todas as categorias e classes
sociais.
- Sistematizar o Projeto Político Pedagógico anualmente considerando a
potencialização da qualidade do ensino.
Ações - Diretora:
• Organização, planejamento e a execução dos programas e projetos de ensino e
os serviços administrativos, viabilizando o melhor desempenho das atividades
docentes e discentes;
• Contribuição na elaboração de estratégias formativas destinadas aos
professores, que considerem a Educação como processo e campo dinâmico e
heterogêneo,
• Organização das ações pedagógicas e administrativas, como definição de
horários e distribuição de tarefas e demandas de trabalho, de acordo com as
especificidades de cada integrante da equipe escolar;
• Administração das contas e verbas da APM ( repasse Municipal e Federal), e
demais ações correlatas a esta, a fim de viabilizar materiais e a melhoria de
espaços escolares, de acordo com o Plano de Trabalho estabelecido;
• Coordenação das reuniões com órgãos colegiados ( APM e Conselho de
Escola), para deliberações de assuntos do interesse da comunidade escolar;
• Pesquisar preços para aquisições variadas da APM, para uso de professores,
alunos e funcionários;
• Coordenar reuniões formativas junto à equipe de apoio ( limpeza, cozinha e
Oficiais de Escola)
• Coordenar projetos que envolvam a comunidade escolar, com o objetivo de
melhorar os espaços pedagógicos;
• Responsabilização direta pela alimentação de dados dos programas sistêmicos,
tratando-os com precisão nas informações, principalmente nos processos de
matrícula, transferências, lista de espera de educandos, Censo Escolar, etc.;
• Encaminhamentos de casos aos Órgãos de Proteção à Infância e Juventude, se
houver necessidade, em situações de suspeita de violência, negligência, maus
tratos ou evasão escolar;
• Responsabilizar-se pelo cumprimento do Calendário Escolar e pelo horário de
funcionamento da Unidade Escolar, garantindo a carga horária e os dias letivos
exigidos por lei, com a divulgação de tais informações às famílias, através do
Blog escolar e da agenda dos alunos;
• Coordenar, acompanhar e garantir a organização pedagógica e administrativa
da Unidade Escolar, a fim de manter ordenada e atualizada a documentação e
Município de São Bernardo do Campo
Secretaria de Educação e Cultura Departamento de Ações Educacionais
EMEB Aldino Pinotti
22
os registros necessários definidos pela Secretaria de Educação;
• Atender as solicitações da Secretaria, através de seus vários setores,
responsabilizando-se pelo cumprimento dos prazos definidos para entrega de
documentos, relatórios, avaliações e outros;
• Zelar pelo prédio público, seus equipamentos e materiais, com utilização e
manutenção adequadas e tomar as providências, junto aos órgãos
competentes, sempre que necessário, solicitando serviços de manutenção,
readequação, reformas, ampliações, aquisições e reabastecimento.
Ações - Coordenadora
• Acompanhamento das atividades pedagógicas realizadas pelas equipes;
• Organização dos prontuários específicos de acompanhamentos de alunos
portadores de necessidades educacionais especiais, junto à EOT;
• Observação pedagógica de alunos em contexto escolar;
• Observação e posterior discussão com a equipe sobre as práticas pedagógicas (
orientação sobre condutas e a própria prática);
• Planejar, organizar e coordenar em conjunto com os demais membros da
Equipe Gestora, reuniões pedagógicas, horário de trabalho pedagógico
coletivo, utilizando estratégias formativas que promovam reflexões e
transposições teóricas para a prática docente;
• Desenvolver estratégias e produzir subsídios pedagógicos para qualificar a
ação docente, identificando necessidades de aperfeiçoamento teórico,
didático e metodológico do professor;
• Realizar leitura, devolutiva e acompanhamento dos instrumentos
metodológicos dos professores orientando-os individualmente, sempre que
necessário; discutir juntamente com a Equipe Gestora eventuais dificuldades
decorrentes da coordenação pedagógica da Unidade Escolar na busca de
superação das mesmas;
• Coordenar a equipe escolar na reflexão e organização de espaços e materiais
coletivos visando a melhoria do trabalho pedagógico e autonomia dos
educandos;
• Apoiar o professor no atendimento e orientação às famílias quanto às
questões relativas ao trabalho pedagógico da unidade escolar.
Ações - Vice Diretora
• Acompanhar e controlar a execução de programações relativas às atividades
de apoio administrativo e apoio técnico-pedagógico;
• Acompanhar e garantir a aplicação de medidas necessárias às observações das
normas de segurança e higiene dos espaços coletivos;
• Acompanhar a execução do Plano de Trabalho da APM ( repasses de verbas);
• Coordenar as atividades relativas à manutenção e conservação do prédio
escolar, mobiliário e equipamentos da Unidade Escolar, em conjunto com os
Município de São Bernardo do Campo
Secretaria de Educação e Cultura Departamento de Ações Educacionais
EMEB Aldino Pinotti
23
membros da APM e Direção Escolar;
• Manter a Equipe Escolar ciente de todas as demandas e ações que envolvam a
unidade escolar;
• Articular e garantir o fluxo de comunicação dentre os vários segmentos da
unidade escolar;
• Promover canais de comunicação para garantir o fluxo de informações entre a
Secretaria de Educação e a Unidade Escolar, visando à qualidade e o sucesso
do processo pedagógico e administrativo;
• Promover a valorização do ambiente escolar como espaço social de
convivência ética, em conjunto com a Equipe Gestora para a integração da
equipe escolar, educandos e seus familiares, bem como a população usuária,
para a ampliação de seus conhecimentos e de sua consciência cidadã;
• Contribuir com os órgãos colegiados, com indicações para a aquisição de
equipamentos e materiais pedagógicos, assim como reformas e reorganização
dos espaços escolares, para melhorar a qualidade do atendimento aos
educandos;
• Organizar as atividades de estudo do meio, incluindo os agendamentos aos
espaços, cotação e agendamento de transporte, viabilização das autorizações
impressas para as professoras, agendamento do pedido dos kits lanche a
serem consumidos pelos alunos neste dia e acompanhamento das turmas
nesta atividade.
Ações conjuntas do Trio Gestor:
• Reunião semanal do trio, às segundas feiras, para planejamento das ações da
semana, tanto das atividades administrativas quanto das pedagógicas, bem
como a discussão dos alunos e familiares para acompanhamento pela equipe
gestora, etc.
• Elaboração da pauta de reuniões formativas ( HTPC e Reuniões Pedagógicas);
• Acompanhamento da entrada e saída dos alunos do prédio escolar, recepção
dos familiares e transportadores, diariamente;
• Compra/ viabilização de materiais para uso em projetos escolares, através de
gerenciamento de verbas recebidas pela APM;
• Organização dos espaços pedagógicos;
• Gerenciamento das presenças e faltas de funcionários/ professoras, para
eventuais solicitações de coberturas junto às seções responsáveis;
• Organização dos instrumentos de identificação das crianças com dietas
especiais e orientações junto à equipe da cozinha, responsável pelo
armazenamento e preparo destas;
• Reuniões com famílias e especialistas da EOT;
• Registros das reuniões, acompanhamentos e encaminhamentos para os
especialistas e/ou atendimentos na UBS referência das famílias;
Município de São Bernardo do Campo
Secretaria de Educação e Cultura Departamento de Ações Educacionais
EMEB Aldino Pinotti
24
• Coordenação das reuniões com o Conselho Escolar Mirim.
AVALIAÇÃO:
A avaliação do presente plano se dará de forma continuada, sendo alterado no
decorrer do processo conforme diálogo entre a gestão, equipe docente e discente.
7. CARACTERIZAÇÃO E PLANO DE AÇÃO PARA OS
SEGMENTOS DE ATUAÇÃO DA ESCOLA
7.1- Caracterização da comunidade
Este ano houve uma nova configuração dos grupos de escolas que foram
reorganizadas em territórios para que houvesse uma coerência entre os atendimentos
de saúde no caso PSE (Programa Saúde na Escola), e nossa escola agora faz parte
do TERRITÓRIO 3 que é o mesmo das UBS do Jardim Farina, do Parque São
Bernardo e da Vila São Pedro.
A expressão “Comunidade escolar”, muito usada na nossa documentação
pedagógica refere-se aos segmentos que participam de alguma maneira do processo
educativo desenvolvido em nossa escola. Essa coexistência de pais, alunos,
funcionários, professores e atores sociais do bairro em que a instituição está inserida
gera experiências cotidianas nos sujeitos e entre os sujeitos. Assim, a comunicação
que a escola estabelece , reconhecendo as
carências, expectativas e dificuldades
diárias de todos os segmentos que fazem
parte dessa comunidade e as ações que
propõe para integrar os diversos grupos
representam o desafio para se construir uma
escola democrática. Ao se caracterizar a
comunidade escolar são identificados
aspectos físicos e humanos que serão
considerados para a definição de um projeto
educativo adequado às necessidades do público atendido.
No final da década de 70 a escola atendia, prioritariamente, os moradores do
seu entorno. As crianças desta época cresceram e alguns são, atualmente, pais, tios e
até avós dos atuais alunos. Também há professoras que foram estudantes dessa
escola. Muitos trazem nas memórias uma vivência familiar e escolar experimentadas
num bairro que não é mais o mesmo.
Município de São Bernardo do Campo
Secretaria de Educação e Cultura Departamento de Ações Educacionais
EMEB Aldino Pinotti
25
Para conhecer melhor a comunidade
escolar e elencar também algumas informações
mais específicas das crianças é realizada uma
pesquisa anualmente com os responsáveis dos
alunos por meio de uma ficha de entrevista
preenchida durante o período de adaptação com
data agendada visando a atualização dos dados
e, consequentemente o aprimoramento do
atendimento e a qualificação das ações
pedagógicas desenvolvidas na escola.
Temos dentre as famílias muitos pais e tios de alunos que estudaram em nossa
escola nos anos 80 e 90, e que trazem na memória bons momentos vividos neste
ambiente escolar. Por este motivo, muitos retornaram à nossa escola com seus filhos,
sobrinhos ou até netos para matriculá-los em nossa Educação Infantil, optando assim
pela nossa escola, considerando o atendimento dado aos alunos e familiares.
As informações que a equipe escolar e o Conselho de Escola consideraram
essenciais para traçar o perfil da comunidade escolar abordaram questões relativas à
constituição familiar, vivências socioculturais, questões de saúde e/ou alergias e
peculiaridades a respeito do comportamento das crianças.
Muitas famílias ao final do ano de 2017 destacaram como positivo o trabalho
pedagógico realizado pela equipe escolar, considerando-o de qualidade: itens como o
acolhimento, respeito, consideração e carinho dispensados às crianças e à
comunidade escolar apareceram nas escritas das famílias. Esta avaliação foi realizada
na última reunião de pais, em Dezembro de 2017.
Pudemos observar que a grande maioria dos alunos tem em seu núcleo
familiar o convívio com pais e irmãos e, com poucos espaços de convivência e
brincadeiras ao ar livre, para além dos
pequenos cômodos e garagens, portanto, as
professoras podem definir metas diferenciadas
de trabalho em relação ao corpo. A maioria das
famílias está estruturada com a presença do
pai e da mãe. Quanto à escolaridade dos pais,
evidenciou-se que a grande maioria completou
o ensino médio, alguns possuem 3º grau
completo e uma pequena parte não estudou
além do ensino fundamental.
Como meta de trabalho de ampliação de comunicação com as famílias,
implantaremos o nosso Blog Escolar, para que os pais possam ter acesso às mais
variadas informações sobre a rotina escolar, projetos, atividades, passeios, e assim
acompanhar de forma mais dinâmica o que se passa com as crianças enquanto estão
na escola.
Município de São Bernardo do Campo
Secretaria de Educação e Cultura Departamento de Ações Educacionais
EMEB Aldino Pinotti
26
Quanto às experiências socioculturais as
famílias relataram eventuais atividades físicas ou de
lazer desenvolvidas com as crianças em parques e
raras oportunidades de ampliação do universo
cultural em teatros e cinemas, porém, muita
frequência ao shopping. Diante disso, e também
das brincadeiras eleitas como as favoritas serem as
realizadas em espaços mais fechados (carrinhos,
bonecos/ bonecas, videogame) resolvemos
trabalhar o Projeto Coletivo “Brinquedos e Brincadeiras”, para ampliação do repertório
de brincadeiras e atividades motoras pouco conhecidas e exploradas pelas nossa
crianças e suas famílias.
Além disto, definimos que serão realizadas várias atividades voltadas ao
projeto de Alimentação Saudável, através do cultivo de hortaliças em nossa horta,
assim como atividades culturais e artísticas na escola (apresentações musicais, teatro)
ou em estudos do meio.
Para este ano, a equipe escolar e o Conselho de Escola definiram que os
sábado letivo ocorrerá no dia 29/09, considerando as propostas para as atividades
com as famílias, de acordo com os projetos coletivos desta escola. A escola passa a
ser, portanto, o local que favorece a integração das ações de Educação, Cultura e
Lazer.
Nosso espaço escolar é utilizado pela comunidade para o Projeto Habitacional
de Moradores do Bairro, que faz uso da escola para suas reuniões bimestrais com
moradores inscritos em Programas Habitacionais; todos os pedidos seguem o mesmo
fluxo de solicitação de espaços públicos de acordo com as orientações feitas pela
Secretaria de Educação.
O mesmo ocorre com a Cooperativa Habitacional AVIVA SBC, que solicita o
espaço semestralmente, para as reuniões com seus cooperados.
Nas imediações estabelecemos parcerias de trabalho com várias entidades
ligadas à Prefeitura do município, nas áreas de Saúde e Educação.
São elas: a UBS do Jardim Farina, A UBS do Parque São Bernardo, as
EMEB’s de Ensino Fundamental Padre Ângelo Cerone, Maria Terezinha Besana,
Professora Ermínia Paggi, Professora Janete Mally Betti Simões, Professora Marineida
Meneghelli de Lucca, as EMEB’s de Educação Infantil ( 0 a 3 anos) Dolores Toledo de
Mateo, Ariano Suassuna, Josué de Castro, as Creches Conveniadas Mamãe
Albininha, Casa de Maria, Associação Belenzinho de Assistência Social, e as EMEB’
de Educação infantil (3 a 5 anos) Ana Henriqueta Clark Marim, Odette Edith Périgo de
Lima e Carolina Maria de Jesus.
Nossa equipe escolar participa da Rede de Apoio Saúde/ Educação, através
dos encontros mensais, sempre nas segundas quartas-feiras do mês, realizados na
Município de São Bernardo do Campo
Secretaria de Educação e Cultura Departamento de Ações Educacionais
EMEB Aldino Pinotti
27
UBS do Jardim Farina, da qual fazem parte as escolas de Educação Infantil e Ensino
Fundamental da Rede Municipal, bem como as entidades parceiras da Prefeitura e as
Escolas Estaduais, além de especialistas da Equipe de Orientação Técnica e
funcionários da UBS, visando acompanhar e auxiliar alunos e famílias em situação de
risco / vulnerabilidade.
Devido ao grande número de alunos oriundos de outros bairros, como a Vila
Mariana, Boa Vista e Vila São Pedro, mantemos contato também com a UBS da Vila
São Pedro, para encaminhar crianças e famílias em casos necessários, conforme
explicitado acima.
Próximas à nossa escola, dividindo demanda de atendimento a alunos de 3 a 5
anos temos a EMEB Odette Edith Périgo de Lima, situada no Bairro Nova Baeta, e a
EMEB Ana Henriqueta Clark Marim, as quais sempre estão em parceria conosco,
possibilitando trocas de experiências sobre as questões pedagógicas, administrativas,
enriquecendo assim o trabalho escolar nas três unidades escolares.
Desde o início do letivo de 2017, também passamos a contar com a parceria
com a EMEB Carolina Maria de Jesus, que atende crianças de 0 a 5 anos, na região
do Parque São Bernardo, funcionando em regime de período integral, através do
Programa Educar Mais.
A escola foi construída em 2016 com o objetivo de atender a grande demanda
de Educação Infantil da região, compreendendo os bairros do Parque São Bernardo,
Novo Parque, Alto da Bela Vista e parte do Jardim Petroni e Jardim Industrial.
Também temos uma boa parceria de trabalho com as escolas de Ensino
Fundamental da região. São as escolas para onde são encaminhados nossos alunos
do Infantil V que seguem para o 1º ano do Ciclo Inicial.
No início deste ano letivo, o Serviço de Alimentação Escolar solicitou às
escolas que pesquisassem junto às famílias de seus alunos a preferência sobre
cardápio de lanche ou de almoço a ser ofertado às crianças.
Em nossa escola venceu o cardápio de almoço, nos dois períodos. Algumas
famílias fizeram indicativos de almoço e lanche também, mas devido ao formato da
pesquisa só computamos os dados de forma única, sendo almoço ou lanche.
Os resultados estão expressos no gráfico a seguir.
Pesquisa sobre a alimentação feita pela S.E. em fevereiro de 2018
Município de São Bernardo do Campo
Secretaria de Educação e Cultura Departamento de Ações Educacionais
EMEB Aldino Pinotti
28
8. PLANO DE AÇÃO PARA COMUNIDADE
PLANO DE AÇÃO PARA COMUNIDADE
Justificativa:
A comunidade escolar tem um papel de extrema importância no processo de construção de
conhecimento almejado pela escola. Somente com o apoio das famílias poderemos
conquistar o desenvolvimento integral de nossos alunos. Para tanto se faz necessário que a
comunidade conheça o trabalho desenvolvido e a escola fará uso de estratégias de
divulgação desse trabalho por meio das reuniões com as famílias, divulgação do Blog da
escola, etc, para que as famílias possam participar ativamente deste contexto tornando-se
corresponsáveis pelo sucesso dos alunos e parceiras nas tomadas de decisões e busca de
soluções para a melhoria da qualidade da educação oferecida nesta escola.
Objetivo geral:
Ampliar a relação de parceria e estreitar os vínculos de confiança entre escola e comunidade.
Objetivos específicos:
Compartilhar experiências e conhecimentos entre os membros da comunidade escolar
aproximando os diversos atores que integram os segmentos da escola para avançar na
construção coletiva de um Projeto Político Pedagógico de qualidade, priorizando:
- temas voltados para o princípio do atendimento à diversidade, gratuidade e laicidade da
escola pública.
- temas relacionados aos projetos pedagógicos e demais ações desenvolvidas na escola.
Acolher os pais de maneira que possam ser sanadas dúvidas e amenizados os anseios.
Comunicar de maneira dinâmica e produtiva o processo de aprendizagem dos alunos.
0%
20%
40%
60%
80%
100%
120%
140%
160%
Almoço Lanche
Manhã
Tarde
Total
Município de São Bernardo do Campo
Secretaria de Educação e Cultura Departamento de Ações Educacionais
EMEB Aldino Pinotti
29
Aperfeiçoar a interlocução com a comunidade através de bilhetes e do BLOG da escola.
Socializar o Projeto Político Pedagógico com as famílias.
Divulgar o trabalho pedagógico da escola nos sábados letivos e incentivar a participação das
famílias, compartilhando os estudos e vivências construídos pelas crianças ao longo do ano
letivo.
Conscientizar a comunidade com relação ao seu papel de parceria na manutenção e
zeladoria do espaço escolar, os cuidados com relação ao lixo e outros detritos descartados
no entorno.
Ações propostas:
Apresentação de atitudes de escuta pela equipe escolar e disposição para resolver os
problemas apresentados pelas famílias, demonstrando boa vontade e agindo com
transparência.
Atendimento individualizado aos pais pela equipe gestora, professores e profissionais da EOT
(fonoaudióloga, psicóloga e fisioterapeuta) de modo a acolher e orientar as famílias no
processo de aprendizagem dos alunos.
Reuniões formativas com pais e membros dos órgãos colegiados, utilizando estratégias de
acolhimento e reflexão, de modo a levar as famílias a conhecer o processo de aprendizagem
dos alunos.
Cuidado na apresentação dos bilhetes favorecendo a compreensão das informações de
forma clara e objetiva. Numerando-os e indicando no título a que se refere.
Primeiro dia com famílias dos alunos do Infantil III.
Reunião com pais novos antecipando situações de autocuidado e autonomia.
Alimentar o BLOG da escola com temas pertinentes às demandas elencadas pela
comunidade.
Realizar com as famílias avaliações dos eventos, reuniões com pais e socializar impressões.
Eventos promovidos pela escola, integrando a comunidade e divulgando o trabalho
pedagógico (teatros da equipe, apresentações).
Responsáveis:
Equipe escolar, de acordo com a ação planejada.
Prazo/Periodicidade:
- As ações acontecerão durante o ano letivo e/ou sempre que houver necessidade de retomar
as reflexões ou orientações sobre os assuntos indicados.
Município de São Bernardo do Campo
Secretaria de Educação e Cultura Departamento de Ações Educacionais
EMEB Aldino Pinotti
30
- As reuniões e os sábados letivos acontecerão conforme calendário homologado pela SE.
- Haverá atividades em dias letivos conforme planejamento da escola.
Avaliação:
A avaliação ocorrerá durante todo o processo por meio das discussões ao final de cada
encontro com os presentes no evento e um membro da equipe de gestão fará os registros em
impresso próprio.
9. EQUIPE ESCOLAR
9.1- PROFESSORES
9.1.1 – Caracterização da equipe docente
A equipe docente desta escola é composta por 26 professoras efetivas, 1
professora substituta e 1 professora readaptada totalizando 28 professoras, todas com
carga horária de 30 horas semanais, e com seus horários descritos no quadro geral da
unidade houve uma renovação do quadro de profissionais devido a remoção e as
questões de titularidade, porém o maior número de profissionais manteve-se.
Observamos nas reuniões e formações iniciais que o grupo é muito coerente e
participativo que há a interação e cooperação entre as profissionais de ambos os
períodos. O companheirismo e a troca de experiências pedagógicas permeiam todos
os momentos de trabalho coletivos, o que também contribui para a manutenção de um
ambiente produtivo e harmonioso. Abaixo indicamos o quadro de informações acerca
da escolaridade de nossas professoras:
CARGO
Escolaridade
NOME Formação
Inicial Graduação
Pós-graduação
PEB Infantil (M e
T)
ALINE BARBOSA CASTELLANI MAGISTÉRIO
LETRAS E
PEDAGOGIA
SUPERVISÃO ESCOLAR,
DIREITO EDUCACIONAL,
FORMAÇÃO DE
LEITORES E EDUCAÇÃO
AMBIENTAL.
PEB Infantil (T) ALINE DANIELLE DELAMANCHI
LOPES
MAGISTÉRIO NORMAL SUPERIOR
PEB Infantil ( M) AMÉLIA MURAKANI IONEDA MAGISTÉRIO
PEDAGOGIA E
GEOGRAFIA
PSICOPEDAGOGIA,
EDUCAÇÃO INFANTIL E
EDUCAÇÃO INCLUSIVA
Município de São Bernardo do Campo
Secretaria de Educação e Cultura Departamento de Ações Educacionais
EMEB Aldino Pinotti
31
PEB Infantil (T)
ANTONIA INÁCIA BRANDÃO DE
SOUZA
MAGISTÉRIO
NORMAL
SUPERIOR
PEB Infantil (T) CECÍLIA BENSE PEDAGOGIA
PEB Infantil (T) DANIELLE DE SOUZA LUGÃO MAGISTÉRIO
MATEMÁTICA E
ARTES
VISUAIS
EDUCAÇÃO
INFANTIL E ARTE
EDUCAÇÃO
Vice Diretora ELIS NAKANO ERNANI MAGISTÉRIO PEDAGOGIA GESTÃO ESCOLAR
PEB Infantil ( M)
ELISÂNGELA MELO DA S.
RICHARD
PEDAGOGIA
ARTE EDUCAÇÃO;
CURSANDO
LUDOTERAPIA
PEB Infantil ( M)
FABIANA MARIA DA SILVA
OLIVEIRA
PEDAGOGIA
CURSANDO ENSINO
LÚDICO
PEB
Fundamental
(M)
FABIANE SANTOS ARIAS MAGISTÉRIO
CIÊNCIAS
BIOLÓGICAS E
PEDAGOGIA
PEB Infantil (T)
IARA APARECIDA TRIGO DE
SOUSA
PEDAGOGIA E
PSICOLOGIA
EDUCAÇÃO
INFANTIL E
ALFABETIZAÇÃO
PEB Infantil (T) IVANIL LIMA CARLOS MAGISTÉRIO
NORMAL
SUPERIOR
PSICOPEDAGOGIA
PEB Infantil (T)
JANAINA DANTAS ARAÚJO
FABOCI
PEDAGOGIA
PEB Infantil (T)
JENNYFFER NATALIA CAMPOS
DE MATOS
Coordenadora
Pedagógica
JÉSSICA MARIA DE CAMPOS
MATSUMOTO
MAGISTÉRIO
PEDAGOGIA E
ADM.
HOSPITALAR
GESTÃO ESCOLAR
PEB Infantil (M) KARINA APARECIDA DE LUNA PEDAGOGIA
DIFICULDADES DE
APRENDIZAGEM
PEB Infantil (T) KARINA PAULA BERNARDO MAGISTÉRIO PEDAGOGIA
PEB Infantil (M)
LUÍSA PAULA DA SILVA
CAMILLO
MAGISTÉRIO
CIÊNCIAS
SOCIAIS
PEDAGOGIA
VIOLÊNCIA
DOMÉSTICA
PEB Infantil (M) MÁRCIA DA SILVA ARAÚJO
TÉCNICO
CONTÁBIL
PEDAGOGIA
PSICOLOGIA DA
EDUCAÇÃO
PEB Infantil ( M) MARIA EDILEUZA DA SILVA PEDAGOGIA
PEB Infantil (M)
MARIA GISELA ROSELLI
ROSOLEM
MAGISTÉRIO
ESPECIAL. EM
PRÉ-ESCOLA
PEDAGOGIA
PSICOPEDAGIA E
EDUCAÇÃO
ESPECIAL
Município de São Bernardo do Campo
Secretaria de Educação e Cultura Departamento de Ações Educacionais
EMEB Aldino Pinotti
32
9.1.2 - FORMAÇÃO CONTINUADA
A formação continuada dos profissionais da educação dentro do horário de
trabalho é um direito garantido por Lei e deve ser sempre priorizado. Esse processo de
formação tem como objetivo o desenvolvimento dos profissionais para a melhoria de
suas ações nos diferentes contextos nos quais trabalham, objetivando a promoção de
práticas educativas que conduzam ao desenvolvimento das crianças e
consequentemente a melhoria na qualidade da educação.
Como possibilidades figuram o estudo de situações práticas decorrentes de
seus contextos de trabalho e o exercício da reflexão docente, que lhes permite avaliar
criticamente ações pedagógicas já praticadas e, ao mesmo tempo, tomar decisões
relacionadas às suas ações pedagógicas futuras. Em contrapartida, os desafios que
permeiam sua realização apontam para a sistematização do tempo e das condições
sob as quais a formação continuada é praticada no interior da instituição.
Em nossa Unidade Escolar a formação continuada dos professores acontece
diariamente nos horários de HTP (Horário de Trabalho Pedagógico), semanalmente
PEB Infantil (M)
MARINEIDE APARECIDA
ZANATA ESCORIZZA
MAGISTÉRIO PEDAGOGIA PSICOPEDAGOGIA
Readaptada (M)
MARLI APARECIDA
RODRIGUES
MAGISTÉRIO PEDAGOGIA PSICOPEDAGOGIA
PEB Infantil (T)
MARTA APARECIDA FERREIRA
PLAÇA
MAGISTÉRIO PEDAGOGIA
EDUCAÇÃO
ESPECIAL- DI
PEB Infantil (M)
NÁDIA DE CÁSSIA SZMGEL
MODA
MAGISTÉRIO
EDUC. FÍSICA
PEDAGOGIA
PSICOMOTRICIDADE
PEB Infantil (M)
ROSANA CRISTINA
RODRIGUES DO NASCIMENTO
MAGISTÉRIO
PEDAGOGIA
PLENA
CULTURA AFRO
PSICOMOTRICIDADE
PEB Infantil
Substituta
ROSEMEIRE APARECIDA
ZANOTTI
MAGISTÉRIO
EDUCAÇÃO
FÍSICA/
PEDAGOGIA
CURSANDO ...
PEB Infantil (T) SARAH MENDES IAGI PEDAGOGIA
Diretor
Escolar
STELA PEREIRA DA GAMA MAGISTÉRIO
PEDAGOGIA
- ADM ESCOLAR
- SUPERVISÃO
PSICOPEDAGOGIA
GESTÃO ESCOLAR
PEB Infantil (T) SUELI MACHADO GALLO PEDAGOGIA
PEB Infantil (M) TEREZA PALMAKA ARGUELLO MAGISTÉRIO
BACH. EM
BIOLOGIA /
PEDAGOGIA
PSICOPEDAGOGIA
Município de São Bernardo do Campo
Secretaria de Educação e Cultura Departamento de Ações Educacionais
EMEB Aldino Pinotti
33
nos HTPCs (Horário de Trabalho Pedagógico Coletivo), e periodicamente com a
participação de toda equipe escolar nas RPs (Reuniões Pedagógicas), além de
formações específicas promovidas pela SE, e também por meio da busca dos
profissionais em qualificar a própria prática.
MOMENTOS FORMATIVOS COM A EQUIPE ESCOLAR 2018
Momento Formativo: Responsáveis: Público alvo: Duração aproximada:
Horário de Trabalho
Pedagógico Coletivo
(HTPC)
Coordenadora em
parceria com
Diretora e Vice-
diretora
Professoras efetivas
e substitutas
Encontros presenciais
semanais com 3 horas
de duração as
segundas- feiras das
18h40 às 21h40.
Horário de Trabalho
Pedagógico Coletivo à
Distância
Coordenadora em
parceria com
Diretora e Vice-
diretora
Professoras efetivas
e substitutas
1 vez ao mês com
tarefas pré-
determinadas de
aproximadamente 3
horas de duração.
Horário de Trabalho
Pedagógico (HTP)
Coordenadora em
parceria com
Diretora e Vice-
diretora
Professoras efetivas
e substitutas
Uma hora diária das 7h
às 8h (manhã) e das
17h às 18h (tarde)
Reuniões Pedagógicas
(RP)
Coordenadora em
parceria com
Diretora e Vice-
diretora
Todos os
funcionários desta
EMEB, membros da
APM e Conselho de
Escola e Conselho
Mirim
9 reuniões de acordo
com o Calendário
Escolar de Educação
Básica em anexo.
Reuniões individuais e
de equipe
Coordenadora em
parceria com
Diretora e Vice-
diretora
Todos os
funcionários.
Estas reuniões são
realizadas de acordo
com as necessidades
do grupo de
funcionários.
9.1.3 - PLANO DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES
Município de São Bernardo do Campo
Secretaria de Educação e Cultura Departamento de Ações Educacionais
EMEB Aldino Pinotti
34
HORÁRIO DE TRABALHO PEDAGÓGICO (HTP)
O HTP é um momento diário na rotina das professoras de Educação Infantil que foi
instituído de acordo com o artigo 67 da LDB no item 5 que diz que os sistemas de ensino
promoverão a valorização dos profissionais da educação, assegurando-lhes, inclusive nos
termos dos estatutos e dos planos de carreira do magistério público um período reservado a
estudos, planejamento e avaliação, incluído na carga de trabalho;
Nesta rede de ensino de acordo com a Resolução nº 4/2016 o Horário de Trabalho
Pedagógico (HTP) é o período destinado às atividades como planejamento (elaboração de
planos de aulas, organização de materiais e recursos), registros, organização de portfólios,
devolutivas, reuniões entre professores, com EOT/OP, atendimento aos pais, participação em
Conselhos de escola e demais ações formativas que farão parte do acompanhamento a ser
realizado pela equipe gestora, bem como formações que poderão ocorrer através da SE.
Nesta escola todas as professoras realizam o HTP nos mesmos horários, ou seja, as
professoras do período da manhã das 7h00 às 8h00, antes da jornada com as crianças e as do
período da tarde das 17h00 às 18h00 após o atendimento às crianças, e isto que favorece as
trocas de experiências e tomadas de decisões.
Objetivos:
- Refletir sobre a prática educativa.
- Contribuir com o processo de
planejamento pedagógico.
- Qualificar as atividades desenvolvidas em
sala.
- Favorecer momentos de estudo
individuais e coletivos.
- Acolher as famílias e suas necessidades
prioritariamente neste horário, para que
não haja interferência na rotina das
crianças.
Possibilidades de ação:
- Pesquisas usando os equipamentos da escola.
• - Planejamento (Elaboração de atividades, Seleção
de materiais, livros, etc, Montagem de circuitos de
atividades de corpo e movimento, organização dos
espaços para as atividades propostas, registros,
elaboração de relatórios para especialistas, etc).
• - Atendimento as famílias.
- Reuniões individuais com CP para devolutivas e
levantamentos de necessidades do grupo;
-Trocas entre os professores do mesmo
agrupamento e de diferentes agrupamentos;
Município de São Bernardo do Campo
Secretaria de Educação e Cultura Departamento de Ações Educacionais
EMEB Aldino Pinotti
35
HORÁRIO DE TRABALHO PEDAGÓGICO COLETIVO (HTPC)
O HTPC (Horário de Trabalho Pedagógico Coletivo) refere-se às horas de trabalho do professor
em atividades coletivas destinadas ao aperfeiçoamento profissional em consonância com o Projeto
Politico Pedagógico da unidade escolar e a prática docente realizada na unidade, sem a presença de
alunos. Estes encontros são coordenados pela Coordenadora Pedagógica em parceria com a Diretora e
a Vice-diretora.
Nesta escola destinamos o primeiro HTPC de cada mês para o planejamento mensal com o
acompanhamento da equipe de gestão, momento em que os professores do período da manhã e da
tarde podem planejar em conjunto e trocar experiências sobre a prática pedagógica.
O plano de formação para o HTPC é estruturado em dois projetos de trabalho distintos, mas
complementares digo isso, pois a primeira parte indica os objetivos e conteúdos trabalhados e que são
complementados ano a ano e, portanto são permanentes em nossas ações, e a segunda parte do plano
é indicado o plano de formação cujos objetivos específicos são elencados pela equipe gestora em
consonância com os professores e a necessidades de complementar o plano de curso das crianças
para o ano.
Por serem momentos de estudo coletivos e de reflexão sobre a prática pedagógica esses
encontros são indispensáveis para o aprimoramento profissional e qualificação das práticas
desenvolvidas pelos professores.
PLANO DE FORMAÇÃO PERMANENTE PARA PROFESSORES EM HTPC
Justificativa:
Algumas discussões e orientações tem a necessidade de ser cotidianamente qualificadas, devido à
rotatividade de profissionais no grupo e também pela necessidade de atualização dos conhecimentos,
já que a educação está em constante movimento e novas ideias e aportes teóricos sempre podem
complementar e enriquecer a prática pedagógica.
Com isto se faz necessário, ano a ano, retomar algumas temáticas que permeiam a rotina escolar e
refletir conjuntamente para que avanços, e até mesmo a validação de algumas práticas, sejam
apropriadas por todos tornando-se cada vez mais consistentes no dia-a-dia do grupo de professoras.
Município de São Bernardo do Campo
Secretaria de Educação e Cultura Departamento de Ações Educacionais
EMEB Aldino Pinotti
36
Planejamento(PlanoCurso,
modalidadesorganizativas)
Objetivos:
- Qualificar a prática pedagógica
desenvolvida na escola.
- Atualizar o plano de curso de acordo
com as faixas etárias atendidas.
- Planejar por meio das modalidades
organizativas, projetos e sequenciadas,
considerando a que melhor se ajusta às
ações pedagógicas.
- Considerar no planejamento a realização
e o registro dos Projetos e Sequências
Didáticas.
Ações/Estratégias:
- Planejamento e elaboração do plano de curso anual
em grupo considerando as especificidades de cada
faixa etária.
- Socialização das informações.
- Planejamento e organização dos projetos e
sequências didáticas coletiva e individualmente.
- Fundamentação teórica por meio de referenciais
atuais.
Períodode
adaptação
Objetivo:
- Organizar e qualificar o período de
adaptação.
Ações/Estratégias:
- Resgate da importância do acolhimento das crianças
e famílias; atividades adequadas/específicas para este
período;
- Reflexão e definição coletiva das atividades
propostas para este período.
Rotina
Objetivos:
- Ampliar os conhecimentos sobre o
desenvolvimento infantil e a qualificação
da rotina como mais um instrumento de
trabalho.
Ações/Estratégias:
- Acompanhamento do planejamento do uso da
Rotina.
- Participação nos momentos formativos promovidos
pela escola em parceria com a Equipe de Orientação
Técnica (Fonoaudióloga, Psicóloga, Terapeuta
Ocupacional e Fisioterapeuta).
Sábadosletivos
Objetivos:
- Discutir com a equipe as indicações de
propostas para os eventos nos sábados
letivos.
- Planejar com a equipe as atividades
propostas para os sábados letivos.
- Qualificar as atividades em parceria com
as famílias para que se tornem momentos
formativos, que aproximem os pais da
concepção pedagógica desenvolvida na
escola.
- Estruturar os sábados letivos
considerando a integração entre a escola
e a comunidade, para divulgação do
trabalho realizado com as crianças.
Ações/Estratégias:
- Discussão e reflexão com equipe de funcionários dos
princípios norteadores dos sábados letivos e das
propostas a serem desenvolvidas;
- Planejamento em conjunto e organização das
propostas das atividades relacionadas ao tema
proposto, considerando as avaliações dos anos
anteriores.
- Discussões coletivas sobre as formas de avaliação
da comunidade.
- Avaliação conjunta sobre cada evento.
-Envio do bilhete de agradecimento pela presença/
participação.
Município de São Bernardo do Campo
Secretaria de Educação e Cultura Departamento de Ações Educacionais
EMEB Aldino Pinotti
37
Instrumentosmetodológicos
(PlanodeAção,observaçãodascrianças,registroreflexivo,
etc.)
Objetivos:
- Planejar a rotina semanal considerando
os objetivos de cada turma.
- Qualificar o plano de ação semanal e os
registros reflexivos.
- Unificar procedimentos para o
preenchimento dos documentos e
registros.
- Refletir sobre a importância da
observação dos alunos no contexto
escolar.
- Organizar o planejamento dos Projetos e
Sequências Didáticas, considerando os
Campos de Experiência.
Ações/Estratégias:
-Discussões coletivas sobre os procedimentos
necessários para o preenchimento dos documentos
- Planejamento semanal em caderno específico de
forma a contemplar as necessidades formativas das
crianças na rotina de trabalho.
- Observação das crianças em diferentes momentos.
- Produção de registros reflexivos sobre as diversas
ações do período.
- Unificação de procedimentos no preenchimento da
documentação pedagógica (relatórios, projetos,
sequências didáticas, etc.)
Relatóriosindividuaisde
aprendizagem
Objetivos:
- Ampliar os conhecimentos a respeito da
estrutura e escrita dos relatórios de
aprendizagem semestrais como forma de
potencializar a documentação pedagógica
das aprendizagens dos alunos;
- Refletir sobre a relevância de registrar os
avanços e dificuldades das crianças e
qual a melhor forma de fazê-lo.
- Qualificar a escrita dos relatórios, por
meio de discussões coletivas e
intervenções individuais;
Ações/ Estratégias:
- Resgate da história do documento na rede municipal.
- Reflexão coletiva sobre os relatórios de
aprendizagens, estabelecendo os aspectos
imprescindíveis e complementares em relação ao
conteúdo e estrutura do documento.
- Discussões sobre os procedimentos necessários em
relação ao preenchimento do documento, sua entrega
nas datas agendadas e o acompanhamento pela
equipe gestora.
- Estudo teórico de referenciais atuais.
Município de São Bernardo do Campo
Secretaria de Educação e Cultura Departamento de Ações Educacionais
EMEB Aldino Pinotti
38
Reuniãocompaisouresponsáveis
Objetivos:
- Qualificar os momentos de reuniões com
pais ou responsáveis.
Ações/Estratégias:
- Fundamentação teórica a respeito da reunião com
pais ou responsáveis como forma de ampliação de
conhecimentos e avanços nas práticas;
- Planejamento e elaboração da pauta em grupo com
no mínimo uma semana de antecedência, destacando
o foco da reunião e as estratégias que serão utilizadas
pelo professor.
- Socialização das estratégias a serem utilizadas.
- Organização dos horários.
- Na semana subsequente avaliação das reuniões
coletivamente, enviar um bilhete de agradecimento
pela presença/ participação.
-Divulgação no Blog das discussões ocorridas nas
reuniões de pais, bem como os textos trabalhados,
com as indicações bibliográficas.
ProjetoPolíticoPedagógico(PPP)
Objetivos:
- Construir e revisar o Projeto Político
Pedagógico a partir do envolvimento de
todos os segmentos da escola:
funcionários, professores, equipe de
gestão e pais.
- Utilizar os documentos oficiais como
referenciais para o replanejamento e
reconstrução do PPP.
Ações/Estratégias:
- Participação de todos os segmentos nas discussões.
- Revisão coletiva de alguns itens priorizados, e
ajustes que se fizerem necessários na escrita do
documento.
- Utilização dos documentos oficiais como referência
para o replanejamento e a reestruturação do nosso
PPP (Referenciais Curriculares Nacionais, Proposta
Curricular de SBC, Validação, artigos do CNE,
Suleando/2011, Conversando sobre o PPP/2009 e
2010, Base Nacional Comum Curricular) e posterior
divulgação do documento já homologado pela
Secretaria de Educação no Blog;
Responsáveis:
Coordenadora, em parceria com a Diretora e Vice
Diretora
Município de São Bernardo do Campo
Secretaria de Educação e Cultura Departamento de Ações Educacionais
EMEB Aldino Pinotti
39
Avaliação:
A avaliação ocorrerá ao longo de todos os encontros por meio de observações e reflexões, tanto dos
temas estudados quanto das estratégias utilizadas, em conjunto com o grupo e também
individualmente, pois consideramos a importância de se refletir sobre as ações. Também consideramos
momentos de auto avaliação.
Ao final de cada semestre os momentos formativos são avaliados pelo grupo no coletivo e também por
meio do acompanhamento dos registros e das práticas pedagógicas. Este ano teremos como produto
de nossos estudos a reformulação do nosso Plano de Curso para 2018 com base nas discussões e
sistematizações do Currículo organizado por Campos de Experiências.
Município de São Bernardo do Campo
Secretaria de Educação e Cultura Departamento de Ações Educacionais
EMEB Aldino Pinotti
40
Bibliografia:
ARROYO, Miguel G. Ofício de mestre imagens e autoimagens. – Petrópolis, R.J: Vozes, 2011.
BRANDÃO, Ana Carolina Perrusi e ROSA, Ester Calland de Sousa (orgs.) Ler e escrever na Educação
Infantil. – Belo Horizonte: Autentica Editora, 2011.
COLL, César; MARCHESI, Álvaro e PALACIOS, Jesus. Desenvolvimento psicológico e educação:
Transtornos de desenvolvimento e necessidades educativas especiais 3. – Porto Alegre: Artmed, 2004.
COX, Maureen. Desenho da criança. – São Paulo: Martins Fontes, 2007.
FREIRE, Madalena. Educador. – São Paulo: Paz e Terra, 2008.
GALVÃO, Izabel. Henri Wallon uma concepção dialética do desenvolvimento infantil. – Petrópolis, RJ:
Vozes, 2011.
HOFFMAN, Jussara. Avaliação e Educação Infantil: Um olhar sensível e reflexivo sobre a criança. –
Porto Alegre: Mediação, 2012.
NOGUEIRA, Judith. Do movimento ao verbo desenvolvimento cognitivo e ação corporal. – São Paulo:
Annablume, 2008.
OLIVEIRA, Zilma Ramos (org.) O trabalho do professor na Educação Infantil. – São Paulo: Biruta, 2012.
ROCHA, Eloisa A. C. e KRAMER, Sonia (orgs.) Educação Infantil enfoques em diálogo. – Campinas,
São Paulo: Papirus, 2011.
SMOLE, Kátia Cristina Stocco. A matemática na Educação Infantil a teoria das inteligências múltiplas na
prática escolar. – Porto Alegre: Artmed, 2003.
SALLES, Fátima e FARIA, Vitória. Currículo na Educação Infantil Diálogo com os demais elementos da
proposta pedagógica. – São Paulo: Ática, 2012.
TONUCCI, Francesco. Frato 40 anos com olhos de criança. – porto Alegre: Artmed, 2008.
VIGOTSKI, L. S. A formação social da mente. – São Paulo: Martins Fontes, 2007.
VRIES, Reta De e ZAN, Betty. A ética na Educação Infantil o ambiente sócio moral na escola. – Porto
Alegre: Artmed, 1998.
ZABALA, Antoni. A prática educativa: Como ensinar. – Porto Alegre: Artmed, 1998.
Município de São Bernardo do Campo
Secretaria de Educação e Cultura Departamento de Ações Educacionais
EMEB Aldino Pinotti
41
PROJETO HTPC À DISTÂNCIA 2018
Equipe gestora:
Stela Pereira da Gama (diretora)
Elis Nakano Ernani (Vice-diretora)
Jéssica Maria de Campos Matsumoto (Coordenadora Pedagógica)
Público Alvo: Professoras de Educação Básica atuando na Educação Infantil nesta
EMEB.
Tempo estimado: 11 tarefas de Fevereiro à Novembro de 2018.
“A educação a distância está se transformando, de uma modalidade complementar ou especial
para situações específicas (cursos técnicos, educação de jovens e adultos), em referência
para uma mudança profunda na educação como um todo. É uma opção importante para
cursos de curta e longa duração, para os vários níveis de ensino, para a educação formal e
informal, a educação continuada, a profissional, a corporativa.”
José Manuel Moran (2013)- Documento orientador do HTPC em ambiente virtual
Justificativa:
Existem algumas leis que reconhecem e regulamentam a educação à distância no
Brasil, como o decreto 5622/2005 do MEC, que, em seu art. 1 caracteriza a educação à
distância como “modalidade educacional na qual a mediação didático-pedagógica nos
processos de ensino e aprendizagem ocorre com a utilização de meios e tecnologias de
informação e comunicação, com estudantes e professores desenvolvendo atividades
educativas em lugares ou tempos diversos.”
As atuais plataformas de educação à distância oferecem muitas possibilidades de
interação e participação que, se bem utilizadas, proporcionam efetivas possibilidades de
aprendizagem e interação.
Trazendo essas reflexões para a realidade da rede municipal de São Bernardo do
Campo, observa-se que desde 2000 a Secretaria de Educação vem investindo esforços no
que se refere à incorporação das tecnologias nas escolas e na formação de professores para
a utilização desses recursos de maneira integrada e com intencionalidade pedagógica.
Realizando um paralelo com as experiências de formação de professores em HTPC que
temos hoje, é possível vislumbrarmos como uma interessante e desafiadora possibilidade a
realização do trabalho pedagógico coletivo em ambiente virtual.
Acredita-se que, a atividade em ambiente virtual poderá qualificar esses momentos
formativos permitindo aos professores uma maior flexibilização de seu tempo e,
consequentemente, proporcionar um maior interesse e participação, uma vez que, não
necessariamente terão que acessar o ambiente virtual após um dia todo de trabalho, muitas
vezes em duas escolas, como acontece hoje nos HTPCs da maioria de nossas escolas.
Refletindo ainda sobre as pautas e temáticas tratadas, muitas questões podem
perfeitamente ser trabalhadas em ambiente virtual, por meio de ferramentas de comunicação
síncronas e assíncronas disponibilizadas nas diferentes plataformas de educação à distância
Município de São Bernardo do Campo
Secretaria de Educação e Cultura Departamento de Ações Educacionais
EMEB Aldino Pinotti
42
hoje disponíveis.
Objetivos:
- Aproximar as professoras da tecnologia utilizada na atualidade e com o intuito de melhorar a
qualidade do atendimento oferecido.
- Garantir que todos participem efetivamente das discussões e fóruns, contribuindo com ideias,
opiniões e sugestões.
- Qualificar os momentos formativos por meio da flexibilização do tempo, espaço e utilização
de ferramentas interativas que proporcionarão aos profissionais maior qualidade em suas
produções.
- Estabelecer uma rotina de estudos por meio da ferramenta (GOOGLE Sala de aula)
Ações/Estratégias:
- Discussão com a equipe de professoras para adesão ou não da proposta do HTPC à
distância;
- Criação da sala de aula usando a ferramenta do GOOGLE;
- Apresentação da ferramenta para as professoras;
- Elaboração do projeto a ser incluído no PPP 2018 com a anuência da Orientadora
Pedagógica;
- Organização e elaboração de tarefas, considerando as necessidades formativas da equipe
de professoras em relação ao trabalho pedagógico desenvolvido em sala e em consonância
ao PPP desta unidade e orientações da S.E.
Plataforma:
Ferramenta GOOGLE Sala de aula
Frequência:
Uma vez ao mês, em dias pré-determinados, de acordo com o nosso plano anual e de
acordo com as indicações feitas pela S.E.
As professoras poderão acessar o HTPC durante a semana estabelecida (de sexta-
feira a quinta-feira da outra semana) de acordo com o horário estabelecido para as tarefas.
Teremos o controle de frequência das professoras pelo site, pois o mesmo informa
quando foram realizadas, dentro da própria ferramenta.
Caso a professora não acesse a plataforma na semana estabelecida ficará com falta no
HTPC da semana. Quando são realizados fóruns para computar a presença, combinamos que
todas irão acessar e colocar sua opinião ou incluir comentários relacionados tanto a solicitação
da equipe gestora e como à respeito das opiniões de outras duas colegas minimamente,
garantindo assim uma participação mais efetiva durante este tipo de proposta.
Organização:
Os membros da Equipe gestora serão encarregados da mediação das tarefas propostas, cada
professora realizará suas tarefas dentro do tempo estimado para tal, por exemplo: as tarefas
serão postadas na sexta-feira e o encerramento da tarefa será na quinta-feira da semana
próxima. A S.E. disponibiliza escolas como Polo para esclarecimento de dúvidas, ou mesmo
para realização das tarefas de acordo com a Rede nº 44/2018. Quem não realizar a proposta
no tempo estipulado será considerado falta.
Datas previstas:
➢ 26/02; 19/03; 09/04; 14/05; 14/06; 02/07; 13/08; 10/09; 22/10; 12/11 e 10/12.
Observação: As datas podem ser alteradas de acordo com a necessidade da equipe e/ou
indicações da S.E.
Município de São Bernardo do Campo
Secretaria de Educação e Cultura Departamento de Ações Educacionais
EMEB Aldino Pinotti
43
9.1.4 - PLANO DE FORMAÇÃO ESPECÍFICO 2018.
PLANO DE FORMAÇÃO ESPECÍFICO PARA PROFESSORAS EM HTPC
A BASE NACIONAL COMUM CURRICULAR E OS CAMPOS DE EXPERIÊNCIA, UMA
NOVA MANEIRA DE ORGANIZAR O CURRÍCULO E PENSAR O PLANEJAMENTO.
JUSTIFICATIVA:
A BNCC é fruto de amplo processo de debate e negociação nos diferentes meios do campo
educacional e da sociedade civil em geral, apresenta os Direitos e Objetivos de
Aprendizagem e Desenvolvimento que devem orientar a elaboração de currículos para as
diferentes etapas da escolarização, portanto é uma exigência colocada pelo sistema
educacional brasileiro a partir da LDB (1996; 2013.), DCN (2009) e Plano Nacional de
Educação (2014), objetivando avanços na construção da qualidade da educação. Tem como
finalidade orientar os sistemas de ensino na elaboração de suas propostas curriculares,
considerando o direito à aprendizagem e ao desenvolvimento, em conformidade ao Plano
Nacional de Educação (PNE) e a Conferência Nacional de Educação (CONAE). Desse
modo, para estabelecer uma interlocução entre o direito da criança em construir diferentes
aprendizagens e o acesso dos profissionais aos conhecimentos já sistematizados, pela
proposta desta base que é organizada por Campos de Experiências, faz-se necessário um
aprofundamento para melhor compreender esta atual configuração dos saberes e fazeres
referentes a Educação Infantil, modalidade atendida por esta equipe.
OBJETIVOS:
• Ampliar os conhecimentos sobre a organização do Currículo da Educação Infantil por
Campos de experiência;
• Promover reflexões à respeito da evolução científica do pensamento humano por
meio dos referenciais legais e teóricos da atualidade;
• Favorecer a qualificação da ação docente de acordo com a BNCC que considere a
criança como protagonista.
• Subsidiar os professores para a efetivação de um Plano de Curso Anual estruturado
em Campos de Experiência em conformidade com a BNCC.
• Consultar os materiais disponibilizados no Portal do MEC.
ETAPAS:
Resgate dos estudos e sistematizações realizados no ano anterior.
Leitura das orientações da SE e da carta do dia D da Base Nacional Comum Curricular.
Sistematização dos principais aspectos abordados nas discussões e documentos oficiais.
Município de São Bernardo do Campo
Secretaria de Educação e Cultura Departamento de Ações Educacionais
EMEB Aldino Pinotti
44
Revisão do Plano de Curso 2018.
Tematização de práticas.
Consulta aos materiais disponibilizados no Portal do MEC.
Revisão e aprofundamento dos Campos de Experiência abordados em nosso PPP.
Iniciaremos nossas discussões pelo Campo: Traços, sons, cores e formas, pois nosso
projeto coletivo trata da Música de todos os tempos e ritmos.
AVALIAÇÃO:
Durante todo processo faremos observações e reflexões sobre os temas e estratégias
usados nos encontros formativos.
Responsáveis: Coordenadora em parceria com a Diretora e a Vice-diretora
Duração: de fevereiro a dezembro de 2018.
9.1.5 – REUNIÕES PEDAGÓGICAS
A Reunião Pedagógica é mais um espaço privilegiado de formação de todos os
profissionais da escola (professores, equipe de apoio, equipe administrativa e de
gestão), oportuniza também a participação dos membros que compõem os órgãos
colegiados (Conselho de Escola e APM) e comunidade. É um espaço de promoção da
reflexão coletiva sobre o processo pedagógico. Estes encontros estão previstos no
calendário oficial homologado pela Secretaria de Educação em parceria com a
Orientadora Pedagógica e análise dos membros da APM e Conselho de Escola sem o
comprometimento de dias letivos.
Estas reuniões têm como objetivo principal afinar a concepção de currículo e
de conhecimentos de toda equipe escolar, enriquecendo a organização e o
alinhamento do trabalho de forma coletiva, inclui o resgate de combinados
administrativos e pedagógicos; parte da corresponsabilização da equipe nas decisões;
e também compreende momentos de formação sobre os projetos específicos da
escola que este ano tem como tema ampliar os conhecimentos sobre a BNCC (Base
Nacional Curricular Comum), além do nosso projeto de trabalho a respeito da
Vulnerabilidade Social e a Prevenção do Abuso Sexual Infantil.
Como forma de sistematizar as discussões e assim nortear o trabalho
desenvolvido na escola, as reuniões pedagógicas são registradas em um instrumento
específico (livro ata), sempre com a ciência de todos os presentes, servindo como
referência para as próximas ações.
No calendário 2018 estão previstas sete Reuniões Pedagógicas, ao longo de
todo ano, três inclusive em regime de meio período de aula.
Município de São Bernardo do Campo
Secretaria de Educação e Cultura Departamento de Ações Educacionais
EMEB Aldino Pinotti
45
PLANO DE FORMAÇÃO PERMANENTE PARA REUNIÕES PEDAGÓGICAS
Justificativa:
As Reuniões Pedagógicas são momentos privilegiados de discussão e reflexão da prática
pedagógica e das ações que permeiam o atendimento aos educandos, em sua permanência
nesta unidade escolar.
Sendo assim, os temas a serem discutidos em 2018 levarão em consideração, as
necessidades da equipe em rever práticas, concepções, bem como subsidiar teoricamente todos
os envolvidos nos cuidados com as crianças, espaços e materiais, neste nosso ambiente
escolar.
Objetivos:
- Refletir sobre a importância do trabalho coletivo, com base nos princípios da Educação Básica
valorizando a ética e a cooperação de forma a favorecer um atendimento de qualidade para
todas as crianças.
Ações/ Estratégias:
- Promover dinâmicas de socialização e valorização do trabalho em equipe.
- Oferecer material teórico que embasem as discussões sobre os princípios da escola pública.
- Realizar discussões e reflexões a partir de textos, músicas, imagens, vídeos, tematizações de
práticas e situações problema.
VULNERABILIDADE SOCIAL E A PREVENÇÃO AO ABUSO SEXUAL INFANTIL
Justificativa:
Considerando as peculiaridades da comunidade atendida por nossa escola que envolvem
nossas crianças em situações de vulnerabilidade social, além de muitos casos de abuso, faz –se
necessário retomar o assunto em questão devido a mudança de funcionários devido a remoção
e as classes vagas gerando a designação de profissionais advindos de outras unidades.
Importante também ressaltar com as equipes os aspectos teóricos e legais que amparam as
famílias que vivenciam o cotidiano de privações e violências.
Município de São Bernardo do Campo
Secretaria de Educação e Cultura Departamento de Ações Educacionais
EMEB Aldino Pinotti
46
Objetivos:
- Sensibilizar e informar a equipe escolar sobre as questões de vulnerabilidade nas quais se
encontram algumas de nossas crianças de acordo com as orientações feitas pela Rede de
Proteção, bem como traçar o fluxo de atendimento para criança e sua família.
- Retomar o fluxo de atendimento da criança/família em situação de vulnerabilidade social.
- Sensibilizar a equipe sobre os direitos e necessidades das crianças para que sejam feitos os
encaminhamentos necessários.
- Ampliar os conhecimentos de toda equipe a respeito de situações abusivas.
Ações/Estratégias:
- Leitura dos registros anteriores para resgatar o teor das discussões e assim dar sequência as
propostas formativas.
-Palestra em parceria com a Psicóloga, Assistente Social e Agentes Comunitários de Saúde da
UBS do Jardim Farina ( prevista para Maio / 2018).
- Leitura de documentos oficiais que tratam da garantia de direitos das crianças (Constituição
Federal, Estatuto da Criança e do adolescente, Uma nova Aquarela, etc.)
- Utilização de vídeos que abordam a temática.
- Discussões em subgrupos e socialização.
Responsáveis: Coordenadora em parceria com a Diretora e a Vice-diretora
Avaliação:
Ao final de cada encontro há a avaliação das propostas discutidas e das estratégias
utilizadas, por todos os presentes na discussão.
9.2 - AUXILIARES EM EDUCAÇÃO E ESTAGIÁRIAS DE
APOIO A INCLUSÃO.
Como em nossa escola todos os anos temos aumentado em nosso
atendimento o número de crianças com necessidades educacionais especiais, estes
funcionários são de extrema importância na garantia do atendimento adequado aos
nossos alunos, sendo necessária a ampliação constante do número de contingente
humano para este atendimento.
Ppp
Ppp
Ppp
Ppp
Ppp
Ppp
Ppp
Ppp
Ppp
Ppp
Ppp
Ppp
Ppp
Ppp
Ppp
Ppp
Ppp
Ppp
Ppp
Ppp
Ppp
Ppp
Ppp
Ppp
Ppp
Ppp
Ppp
Ppp
Ppp
Ppp
Ppp
Ppp
Ppp
Ppp
Ppp
Ppp
Ppp
Ppp
Ppp
Ppp
Ppp
Ppp
Ppp
Ppp
Ppp
Ppp
Ppp
Ppp
Ppp
Ppp
Ppp
Ppp
Ppp
Ppp
Ppp
Ppp
Ppp
Ppp
Ppp
Ppp
Ppp
Ppp
Ppp
Ppp
Ppp
Ppp
Ppp
Ppp
Ppp
Ppp
Ppp
Ppp
Ppp
Ppp
Ppp
Ppp
Ppp
Ppp
Ppp
Ppp
Ppp
Ppp
Ppp
Ppp
Ppp
Ppp
Ppp
Ppp
Ppp
Ppp
Ppp
Ppp
Ppp
Ppp
Ppp
Ppp
Ppp
Ppp
Ppp
Ppp
Ppp
Ppp
Ppp
Ppp
Ppp
Ppp

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Projeto saúde na escola
Projeto saúde na escolaProjeto saúde na escola
Projeto saúde na escola
elianabizarro
 
Proposta pedagógica da educação infantil
Proposta pedagógica da educação infantilProposta pedagógica da educação infantil
Proposta pedagógica da educação infantil
kauezinhoproducao
 
Etnomatemática: saberes discentes e práticas docentes
Etnomatemática: saberes discentes e práticas docentes Etnomatemática: saberes discentes e práticas docentes
Etnomatemática: saberes discentes e práticas docentes
Andréa Thees
 
Pedagogia Histórico-Crítica de Dermeval Saviani
Pedagogia Histórico-Crítica de Dermeval SavianiPedagogia Histórico-Crítica de Dermeval Saviani
Pedagogia Histórico-Crítica de Dermeval Saviani
Natalia Ribeiro
 
Por que o alfabeto é um sistema notacional e não um código?
Por que o alfabeto é um sistema notacional e não um código?Por que o alfabeto é um sistema notacional e não um código?
Por que o alfabeto é um sistema notacional e não um código?
Mara Magalhaes
 
BNCC - LINGUAGENS
BNCC - LINGUAGENSBNCC - LINGUAGENS
BNCC - LINGUAGENS
Sandra Lourenco
 
1 apresentação reunião de pais
1 apresentação reunião de pais1 apresentação reunião de pais
1 apresentação reunião de pais
Colmanetti
 
LDB - 9394/96
LDB - 9394/96LDB - 9394/96
LDB - 9394/96
Marcelo Assis
 
Filosofia da Educação
Filosofia da Educação  Filosofia da Educação
Filosofia da Educação
unieubra
 
Projeto Cidadania e Valores
Projeto Cidadania e ValoresProjeto Cidadania e Valores
Projeto Cidadania e Valores
Jhonatan Stürmer
 
RELATÓRIO DA EJA- DORALICE DOURADO
RELATÓRIO DA EJA- DORALICE DOURADORELATÓRIO DA EJA- DORALICE DOURADO
RELATÓRIO DA EJA- DORALICE DOURADO
UFMA e UEMA
 
PLANO DE AULA-JOGOS,BRINQUEDOS E BRINCADEIRAS
PLANO DE AULA-JOGOS,BRINQUEDOS E BRINCADEIRASPLANO DE AULA-JOGOS,BRINQUEDOS E BRINCADEIRAS
PLANO DE AULA-JOGOS,BRINQUEDOS E BRINCADEIRAS
Aline_Lune
 
Relatorio de estagio observação
Relatorio de estagio observaçãoRelatorio de estagio observação
Relatorio de estagio observação
Lena_md
 
Histórico Ed Infantil
Histórico Ed InfantilHistórico Ed Infantil
Histórico Ed Infantil
Maria Bárbara Floriano
 
Historico Educação do Campo
Historico Educação do CampoHistorico Educação do Campo
Historico Educação do Campo
Wanessa de Castro
 
Relatório de gestão escolar
Relatório de gestão escolarRelatório de gestão escolar
Relatório de gestão escolar
Maryanne Monteiro
 
Metodos
MetodosMetodos
Formação continuada de professores
Formação continuada de professoresFormação continuada de professores
Formação continuada de professores
ditadoida
 
Artigo relatório de estágio na educação infantil.
Artigo relatório de estágio na educação infantil.Artigo relatório de estágio na educação infantil.
Artigo relatório de estágio na educação infantil.
renatalguterres
 
Cartilha paz como se faz semeando cultura de paz nas escolas
Cartilha paz como se faz   semeando cultura de paz nas escolasCartilha paz como se faz   semeando cultura de paz nas escolas
Cartilha paz como se faz semeando cultura de paz nas escolas
Espaço Lazer Ovide Decroly Guararema
 

Mais procurados (20)

Projeto saúde na escola
Projeto saúde na escolaProjeto saúde na escola
Projeto saúde na escola
 
Proposta pedagógica da educação infantil
Proposta pedagógica da educação infantilProposta pedagógica da educação infantil
Proposta pedagógica da educação infantil
 
Etnomatemática: saberes discentes e práticas docentes
Etnomatemática: saberes discentes e práticas docentes Etnomatemática: saberes discentes e práticas docentes
Etnomatemática: saberes discentes e práticas docentes
 
Pedagogia Histórico-Crítica de Dermeval Saviani
Pedagogia Histórico-Crítica de Dermeval SavianiPedagogia Histórico-Crítica de Dermeval Saviani
Pedagogia Histórico-Crítica de Dermeval Saviani
 
Por que o alfabeto é um sistema notacional e não um código?
Por que o alfabeto é um sistema notacional e não um código?Por que o alfabeto é um sistema notacional e não um código?
Por que o alfabeto é um sistema notacional e não um código?
 
BNCC - LINGUAGENS
BNCC - LINGUAGENSBNCC - LINGUAGENS
BNCC - LINGUAGENS
 
1 apresentação reunião de pais
1 apresentação reunião de pais1 apresentação reunião de pais
1 apresentação reunião de pais
 
LDB - 9394/96
LDB - 9394/96LDB - 9394/96
LDB - 9394/96
 
Filosofia da Educação
Filosofia da Educação  Filosofia da Educação
Filosofia da Educação
 
Projeto Cidadania e Valores
Projeto Cidadania e ValoresProjeto Cidadania e Valores
Projeto Cidadania e Valores
 
RELATÓRIO DA EJA- DORALICE DOURADO
RELATÓRIO DA EJA- DORALICE DOURADORELATÓRIO DA EJA- DORALICE DOURADO
RELATÓRIO DA EJA- DORALICE DOURADO
 
PLANO DE AULA-JOGOS,BRINQUEDOS E BRINCADEIRAS
PLANO DE AULA-JOGOS,BRINQUEDOS E BRINCADEIRASPLANO DE AULA-JOGOS,BRINQUEDOS E BRINCADEIRAS
PLANO DE AULA-JOGOS,BRINQUEDOS E BRINCADEIRAS
 
Relatorio de estagio observação
Relatorio de estagio observaçãoRelatorio de estagio observação
Relatorio de estagio observação
 
Histórico Ed Infantil
Histórico Ed InfantilHistórico Ed Infantil
Histórico Ed Infantil
 
Historico Educação do Campo
Historico Educação do CampoHistorico Educação do Campo
Historico Educação do Campo
 
Relatório de gestão escolar
Relatório de gestão escolarRelatório de gestão escolar
Relatório de gestão escolar
 
Metodos
MetodosMetodos
Metodos
 
Formação continuada de professores
Formação continuada de professoresFormação continuada de professores
Formação continuada de professores
 
Artigo relatório de estágio na educação infantil.
Artigo relatório de estágio na educação infantil.Artigo relatório de estágio na educação infantil.
Artigo relatório de estágio na educação infantil.
 
Cartilha paz como se faz semeando cultura de paz nas escolas
Cartilha paz como se faz   semeando cultura de paz nas escolasCartilha paz como se faz   semeando cultura de paz nas escolas
Cartilha paz como se faz semeando cultura de paz nas escolas
 

Semelhante a Ppp

Ee. paulo coelho plano quadrienal
Ee. paulo coelho   plano quadrienalEe. paulo coelho   plano quadrienal
Ee. paulo coelho plano quadrienal
brgsto
 
Projeto Político Pedagógico - E.B.M. Henrique Alfarth
Projeto Político Pedagógico - E.B.M. Henrique AlfarthProjeto Político Pedagógico - E.B.M. Henrique Alfarth
Projeto Político Pedagógico - E.B.M. Henrique Alfarth
Fernando Heringer
 
Projeto Político Pedagógico 2014
Projeto Político Pedagógico 2014 Projeto Político Pedagógico 2014
Projeto Político Pedagógico 2014
Karen Dechering
 
PPP - E.B.M. Henrique Alfarth 2014
PPP - E.B.M. Henrique Alfarth 2014PPP - E.B.M. Henrique Alfarth 2014
PPP - E.B.M. Henrique Alfarth 2014
Fernando Heringer
 
Projeto Político Pedagógico
Projeto Político PedagógicoProjeto Político Pedagógico
Projeto Político Pedagógico
revistaleire
 
Projeto Educativo - PÓLO NºXX III DE SÃO PEDRO
Projeto Educativo - PÓLO NºXX III DE SÃO PEDROProjeto Educativo - PÓLO NºXX III DE SÃO PEDRO
Projeto Educativo - PÓLO NºXX III DE SÃO PEDRO
DMEDPraia
 
Calendário Escolar
Calendário EscolarCalendário Escolar
Calendário Escolar
jsaltmann
 
PPP-CORONEL.doc
PPP-CORONEL.docPPP-CORONEL.doc
PPP-CORONEL.doc
ElaineFontoura
 
Jornal Escolar Edição 01 2014
Jornal Escolar Edição 01 2014Jornal Escolar Edição 01 2014
Jornal Escolar Edição 01 2014
Escola Nova Galileia
 
Relatório estágio na EJA (Para Érica UVA)
Relatório estágio na EJA (Para Érica UVA)Relatório estágio na EJA (Para Érica UVA)
Relatório estágio na EJA (Para Érica UVA)
Ius 95
 
07.2012 Parecer Normas Educação do Campo
07.2012 Parecer Normas Educação do Campo 07.2012 Parecer Normas Educação do Campo
07.2012 Parecer Normas Educação do Campo
Sandra Luccas
 
IIdentificação da Instituição
IIdentificação da InstituiçãoIIdentificação da Instituição
IIdentificação da Instituição
morgana83
 
Projeto politico pedagogico
Projeto politico pedagogicoProjeto politico pedagogico
Projeto politico pedagogico
Evelise de Araújo
 
Orientações de planejamento iinicio das aulas 2011
Orientações de planejamento iinicio das aulas 2011Orientações de planejamento iinicio das aulas 2011
Orientações de planejamento iinicio das aulas 2011
educacaomesquita
 
Plano de ação - 2023_ALTERAÇÃO PARA O 3º BIMESTRE (1).pdf
Plano de ação - 2023_ALTERAÇÃO PARA O 3º BIMESTRE (1).pdfPlano de ação - 2023_ALTERAÇÃO PARA O 3º BIMESTRE (1).pdf
Plano de ação - 2023_ALTERAÇÃO PARA O 3º BIMESTRE (1).pdf
JoaoVictor699728
 
PPP 2013 da EMEB José Cataldi
PPP 2013 da EMEB José CataldiPPP 2013 da EMEB José Cataldi
PPP 2013 da EMEB José Cataldi
zezinhojc
 
Iced estágio supervisionado i prof. JOão Paulo. (2)
Iced estágio supervisionado i   prof. JOão Paulo. (2)Iced estágio supervisionado i   prof. JOão Paulo. (2)
Iced estágio supervisionado i prof. JOão Paulo. (2)
marcos carlos
 
Ee. santa rita do pontal plano quadrienal
Ee. santa rita do pontal   plano quadrienalEe. santa rita do pontal   plano quadrienal
Ee. santa rita do pontal plano quadrienal
brgsto
 
Regimento interno EEM Arsênio Ferreira Maia
Regimento interno  EEM Arsênio Ferreira MaiaRegimento interno  EEM Arsênio Ferreira Maia
Regimento interno EEM Arsênio Ferreira Maia
otacilioborges1
 
Historico com timbre
Historico com timbreHistorico com timbre
Historico com timbre
pibiduergsmontenegro
 

Semelhante a Ppp (20)

Ee. paulo coelho plano quadrienal
Ee. paulo coelho   plano quadrienalEe. paulo coelho   plano quadrienal
Ee. paulo coelho plano quadrienal
 
Projeto Político Pedagógico - E.B.M. Henrique Alfarth
Projeto Político Pedagógico - E.B.M. Henrique AlfarthProjeto Político Pedagógico - E.B.M. Henrique Alfarth
Projeto Político Pedagógico - E.B.M. Henrique Alfarth
 
Projeto Político Pedagógico 2014
Projeto Político Pedagógico 2014 Projeto Político Pedagógico 2014
Projeto Político Pedagógico 2014
 
PPP - E.B.M. Henrique Alfarth 2014
PPP - E.B.M. Henrique Alfarth 2014PPP - E.B.M. Henrique Alfarth 2014
PPP - E.B.M. Henrique Alfarth 2014
 
Projeto Político Pedagógico
Projeto Político PedagógicoProjeto Político Pedagógico
Projeto Político Pedagógico
 
Projeto Educativo - PÓLO NºXX III DE SÃO PEDRO
Projeto Educativo - PÓLO NºXX III DE SÃO PEDROProjeto Educativo - PÓLO NºXX III DE SÃO PEDRO
Projeto Educativo - PÓLO NºXX III DE SÃO PEDRO
 
Calendário Escolar
Calendário EscolarCalendário Escolar
Calendário Escolar
 
PPP-CORONEL.doc
PPP-CORONEL.docPPP-CORONEL.doc
PPP-CORONEL.doc
 
Jornal Escolar Edição 01 2014
Jornal Escolar Edição 01 2014Jornal Escolar Edição 01 2014
Jornal Escolar Edição 01 2014
 
Relatório estágio na EJA (Para Érica UVA)
Relatório estágio na EJA (Para Érica UVA)Relatório estágio na EJA (Para Érica UVA)
Relatório estágio na EJA (Para Érica UVA)
 
07.2012 Parecer Normas Educação do Campo
07.2012 Parecer Normas Educação do Campo 07.2012 Parecer Normas Educação do Campo
07.2012 Parecer Normas Educação do Campo
 
IIdentificação da Instituição
IIdentificação da InstituiçãoIIdentificação da Instituição
IIdentificação da Instituição
 
Projeto politico pedagogico
Projeto politico pedagogicoProjeto politico pedagogico
Projeto politico pedagogico
 
Orientações de planejamento iinicio das aulas 2011
Orientações de planejamento iinicio das aulas 2011Orientações de planejamento iinicio das aulas 2011
Orientações de planejamento iinicio das aulas 2011
 
Plano de ação - 2023_ALTERAÇÃO PARA O 3º BIMESTRE (1).pdf
Plano de ação - 2023_ALTERAÇÃO PARA O 3º BIMESTRE (1).pdfPlano de ação - 2023_ALTERAÇÃO PARA O 3º BIMESTRE (1).pdf
Plano de ação - 2023_ALTERAÇÃO PARA O 3º BIMESTRE (1).pdf
 
PPP 2013 da EMEB José Cataldi
PPP 2013 da EMEB José CataldiPPP 2013 da EMEB José Cataldi
PPP 2013 da EMEB José Cataldi
 
Iced estágio supervisionado i prof. JOão Paulo. (2)
Iced estágio supervisionado i   prof. JOão Paulo. (2)Iced estágio supervisionado i   prof. JOão Paulo. (2)
Iced estágio supervisionado i prof. JOão Paulo. (2)
 
Ee. santa rita do pontal plano quadrienal
Ee. santa rita do pontal   plano quadrienalEe. santa rita do pontal   plano quadrienal
Ee. santa rita do pontal plano quadrienal
 
Regimento interno EEM Arsênio Ferreira Maia
Regimento interno  EEM Arsênio Ferreira MaiaRegimento interno  EEM Arsênio Ferreira Maia
Regimento interno EEM Arsênio Ferreira Maia
 
Historico com timbre
Historico com timbreHistorico com timbre
Historico com timbre
 

Mais de Pinotticias

Ação conhecendo as frutas.pdf
Ação conhecendo as frutas.pdfAção conhecendo as frutas.pdf
Ação conhecendo as frutas.pdf
Pinotticias
 
Leitura digital do livro malala
Leitura digital do livro malalaLeitura digital do livro malala
Leitura digital do livro malala
Pinotticias
 
Nm sbc
Nm sbcNm sbc
Nm sbc
Pinotticias
 
Pg2 2019
Pg2 2019Pg2 2019
Pg2 2019
Pinotticias
 
Prestação de Contas APM - 1° Quadrimestre
Prestação de Contas APM - 1° QuadrimestrePrestação de Contas APM - 1° Quadrimestre
Prestação de Contas APM - 1° Quadrimestre
Pinotticias
 
Plano de trabalho 2019 Aldino Pinotti
Plano de trabalho 2019   Aldino PinottiPlano de trabalho 2019   Aldino Pinotti
Plano de trabalho 2019 Aldino Pinotti
Pinotticias
 
Rep anual
Rep anualRep anual
Rep anual
Pinotticias
 
Pgii
PgiiPgii
Pgi
PgiPgi
Resolucao se n_27_2018
Resolucao se n_27_2018Resolucao se n_27_2018
Resolucao se n_27_2018
Pinotticias
 
Cartilha nova baixa_resoluo138x210
Cartilha nova baixa_resoluo138x210Cartilha nova baixa_resoluo138x210
Cartilha nova baixa_resoluo138x210
Pinotticias
 

Mais de Pinotticias (11)

Ação conhecendo as frutas.pdf
Ação conhecendo as frutas.pdfAção conhecendo as frutas.pdf
Ação conhecendo as frutas.pdf
 
Leitura digital do livro malala
Leitura digital do livro malalaLeitura digital do livro malala
Leitura digital do livro malala
 
Nm sbc
Nm sbcNm sbc
Nm sbc
 
Pg2 2019
Pg2 2019Pg2 2019
Pg2 2019
 
Prestação de Contas APM - 1° Quadrimestre
Prestação de Contas APM - 1° QuadrimestrePrestação de Contas APM - 1° Quadrimestre
Prestação de Contas APM - 1° Quadrimestre
 
Plano de trabalho 2019 Aldino Pinotti
Plano de trabalho 2019   Aldino PinottiPlano de trabalho 2019   Aldino Pinotti
Plano de trabalho 2019 Aldino Pinotti
 
Rep anual
Rep anualRep anual
Rep anual
 
Pgii
PgiiPgii
Pgii
 
Pgi
PgiPgi
Pgi
 
Resolucao se n_27_2018
Resolucao se n_27_2018Resolucao se n_27_2018
Resolucao se n_27_2018
 
Cartilha nova baixa_resoluo138x210
Cartilha nova baixa_resoluo138x210Cartilha nova baixa_resoluo138x210
Cartilha nova baixa_resoluo138x210
 

Último

Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
Mary Alvarenga
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
Manuais Formação
 
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdfEscola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Falcão Brasil
 
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
Manuais Formação
 
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdfAula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
ProfessoraSilmaraArg
 
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Bibliotecas Escolares AEIDH
 
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Falcão Brasil
 
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Falcão Brasil
 
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdfPortfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Falcão Brasil
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Falcão Brasil
 
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdfA Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
Falcão Brasil
 
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptxSlides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdfEscola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Falcão Brasil
 
Plano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdf
Plano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdfPlano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdf
Plano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdf
Falcão Brasil
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Centro Jacques Delors
 
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Falcão Brasil
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Luzia Gabriele
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
principeandregalli
 
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsxQue Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Luzia Gabriele
 
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdfA Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
Falcão Brasil
 

Último (20)

Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
 
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdfEscola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
 
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
 
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdfAula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
 
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
 
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
 
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
 
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdfPortfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
 
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdfA Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
 
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptxSlides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
 
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdfEscola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
 
Plano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdf
Plano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdfPlano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdf
Plano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdf
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
 
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
 
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsxQue Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
 
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdfA Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
 

Ppp

  • 1. PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO 2018 EMEB ALDINO PINOTTI Rua dos Vianas, nº 2.399 – Jardim Farina CEP: 09760-510 4332-7537 4337-5919 aldino@saobernardo.sp.gov.br O QUE É O PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO MAIS CONHECIDO COMO PPP? O PPP define a identidade da escola e indica caminhos para ensinar com qualidade. Toda escola tem objetivos que deseja alcançar, metas a cumprir e sonhos a realizar. O conjunto dessas aspirações, bem como os meios para concretizá-las, é o que dá forma e vida ao chamado Projeto Político-Pedagógico - o famoso PPP. Se você prestar atenção, as próprias palavras que compõem o nome do documento dizem muito sobre ele: • É projeto porque reúne propostas de ação concreta a executar durante determinado período de tempo. • É político por considerar a escola como um espaço de formação de cidadãos conscientes, responsáveis e críticos, que atuarão individual e coletivamente na sociedade, modificando os rumos que ela vai seguir. • É pedagógico porque define e organiza as atividades e os projetos educativos necessários ao processo de ensino e aprendizagem. Ao juntar as três dimensões, o PPP ganha a força de um guia - aquele que indica a direção a seguir não apenas para gestores e professores mas também funcionários, alunos e famílias. Ele precisa ser completo o suficiente para não deixar dúvidas sobre essa rota e flexível o bastante para se adaptar às necessidades de aprendizagem dos alunos. https://gestaoescolar.org.br/conteudo/560/o-que-e-o-projeto-politico-pedagogico-ppp
  • 2. Município de São Bernardo do Campo Secretaria de Educação e Cultura Departamento de Ações Educacionais EMEB Aldino Pinotti 2 Sumário Identificação da unidade escolar 1 - HISTÓRICO DA UNIDADE ESCOLAR 05 2 - QUADRO DE IDENTIFICAÇÃO DE FUNCIONÁRIOS DA EMEB ALDINO PINOTTI 07 3 - QUADRO DE ORGANIZAÇÃO DAS MODALIDADES ATENDIDAS EM 2018 10 4- PRINCÍPIOS DE GESTÃO DEMOCRÁTICA E CONCEPÇÃO PEDAGÓGICA 11 5- SÍNTESE DA AVALIAÇÃO DE 2017 16 AÇÕES PLANEJADAS À PARTIR DA AVALIAÇÃO 2018 18 6 – PLANO DE AÇÃO DA EQUIPE GESTORA 20 7- CARACTERIZAÇÃO E PLANO DE AÇÃO PARA OS SEGMENTOS DE ATUAÇÃO DA ESCOLA 7.1 – CARACTERIZAÇÃO DA COMUNIDADE 25 8 - PLANO DE AÇÃO PARA A COMUNIDADE ESCOLAR 28 9 - EQUIPE ESCOLAR 30 9.1 - PROFESSORES 30 9.1.1 – CARACTERIZAÇÃO DA EQUIPE DOCENTE 30 9.1.2- FORMAÇÃO CONTINUADA 32 9.1.3- PLANOS DE FORMAÇÃO PARA PROFESSORES 33 9.1.4 - PLANO DE FORMAÇÃO ESPECÍFICO 2018 43 9.1.5 – REUNIÕES PEDAGÓGICAS 44 9.2 - AUXILIARES EM EDUCAÇÃO E ESTAGIÁRIAS DE APOIO A INCLUSÃO 46 9.2.1- PLANO DE FORMAÇÃO PARA AUXILIARES EM EDUCAÇÃO E ESTAGIÁRIAS DE APOIO A INCLUSÃO 48 9.3 - FUNCIONÁRIOS DE APOIO E ADMINISTRATIVOS 49 9.3.2 - PLANO DE FORMAÇÃO DOS FUNCIONÁRIOS DE APOIO (LIMPEZA) 52 10 - ÓRGÃOS COLEGIADOS (CONSELHO DE ESCOLA, APM E CONS. ESCOLAR MIRIM) 53 10.1 – CARACTERIZAÇÃO DO CONSELHO DE ESCOLA E APM 53 10.1.1 - QUADRO DE MEMBROS QUE COMPÕEM DO CONSELHO DE ESCOLA 54 10.1.2– QUADRO DE MEMBROS QUE COMPÕEM A APM 54 10.1.3- PLANO DE AÇÃO DO CONSELHO DE ESCOLA E APM 55 11 - CONSELHO ESCOLAR MIRIM 57 11.1 - PLANO DE AÇÃO CONSELHO ESCOLAR MIRIM 62 12 - ORGANIZAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DO TRABALHO PEDAGÓGICO 64 OBJETIVOS DA EDUCAÇÃO BÁSICA 64 OBJETIVOS GERAIS E ESPECÍFICOS 65 FUNDAMENTAÇÃO LEGAL 66 BASE NACIONAL COMUM CURRICULAR 67 12.1 - PLANO DE CURSO 2018 69 EU, O OUTRO E O NÓS 71 ORALIDADE E ESCRITA 78 CORPO, GESTOS E MOVIMENTOS 80 ESPAÇOS, TEMPOS E QUANTIDADES 81 RELAÇÕES E TRANSFORMAÇÕES NO MUNDO FÍSICO E NATURAL 84 TRAÇOS, SONS, CORES E FORMAS 87 O LUGAR DO DESENHO 89 BRINCAR 91 13 – AÇÕES COLETIVAS E PERMANENTES 95
  • 3. Município de São Bernardo do Campo Secretaria de Educação e Cultura Departamento de Ações Educacionais EMEB Aldino Pinotti 3 14 - PROJETOS COLETIVOS 102 16 – ROTINA ESCOLAR 16.1 - ROTINA 124 16.2 - ENTRADA E SAÍDA 125 16.3 - SALAS DE AULA 126 16.4 - ADAPTAÇÃO E PRIMEIRO DIA COM FAMÍLIAS 127 16.5 - ALIMENTAÇÃO 128 16.6 - ATELIÊ 129 16.7 - PARQUE DE AREIA E PARQUE INTERNO 130 16.8 - BIBLIOTECA INTERATIVA E BIBLIOTECA CIRCULANTE 131 16.10 - QUADRA 133 16.10 - OUTROS ESPAÇOS E ATIVIDADES COLETIVAS 133 16.11 - ESTUDOS DO MEIO 2018 134 AVALIAÇÃO DAS APRENDIZAGENS 136 17 - AÇÕES SUPLEMENTARES 138 18.1 - ATENDIMENTO EDUCACIONAL ESPECIALIZADO 138 19 - CALENDÁRIO ESCOLAR HOMOLOGADO 140 20 – MAIS ALGUMAS REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS 140 21- ANEXOS 142 21.1-BIOGRAFIA DO PATRONO 142 21.2-DESCRIÇÃO DA ESTRUTURA FÍSICA 145 21.3-MATERIAIS PEDAGÓGICOS E EQUIPAMENTOS 146 21.4-IMPRESSOS UTILIZADOS PELA UNIDADE ESCOLAR 146 21.5-ORGANIZAÇÃO DOS HORÁRIOS PARA USO DOS ESPAÇOS COLETIVOS 150
  • 4. Município de São Bernardo do Campo Secretaria de Educação e Cultura Departamento de Ações Educacionais EMEB Aldino Pinotti 4 Identificação da unidade escolar Equipe Gestora: Diretora: Stela Pereira da Gama Coordenadora Pedagógica: Jéssica Maria de Campos Matsumoto Vice Diretora: Elis Nakano Ernani Orientadora Pedagógica: Lucimara Esteves de Moura Nakashima Equipe de Orientação Técnica: Fonoaudióloga: Adriana Lopes Anacleto Antonialli Fisioterapeuta: Êmila Stender Psicóloga Educacional: Maria de Fátima Neves da Silva Modalidade de atendimento: Educação Infantil de 3 a 5 anos Períodos e horários de funcionamento da escola: Manhã: das 07h00 às 12h00 Tarde: das 13h00 às18h00 Horário de atendimento da Secretaria: das 07h30 às 17h00
  • 5. Município de São Bernardo do Campo Secretaria de Educação e Cultura Departamento de Ações Educacionais EMEB Aldino Pinotti 5 1. HISTÓRICO DA UNIDADE ESCOLAR. Fotos da construção do prédio escolar, tirada em 1978, do término da obra em 1980 e da Cerimônia de Denominação, em 1981. (O texto abaixo foi elaborado pela professora Rosemary Mira Ornellas de Rosa, aposentada em Março/2010 e professora desta escola desde a sua fundação, em 08 de Outubro de 1980, até o dia de sua aposentadoria - 11/03/2010. Falecida em 31 de Março de 2013, aos 52 anos). Nos anos 80, a Pré-Escola, como era chamada a educação ministrada para crianças na idade de 4 a 6 anos, teve grande expansão em São Bernardo do Campo, e muitas escolas foram construídas no município. No Jardim Farina, nesta época, a demanda de crianças nesta faixa etária já era tão grande, que houve a necessidade de funcionar salas provisórias anexas na escola estadual Clóvis de Lucca, que também fica na Rua dos Vianas. Em meados de 1978, deu-se início a construção desta escola.
  • 6. Município de São Bernardo do Campo Secretaria de Educação e Cultura Departamento de Ações Educacionais EMEB Aldino Pinotti 6 Em 08 de Outubro de 1980 aconteceu à inauguração da NEI do Jardim Farina (Núcleo de Educação Infantil do Jardim Farina), e as turmas anexas vieram para cá. Este prédio era considerado modelo para funcionamento de escola, pelo tamanho, amplitude, iluminação e acomodação que as salas de aula ofereciam aos alunos e por conter outros espaços que privilegiavam atividades como teatro, ateliê de artes, um amplo refeitório que abrigava grande número de alunos por refeição, um parque com brinquedos diversificados, um espaço externo que propiciava a expressão livre de várias brincadeiras e também uma grande quadra que durante muito tempo foi usada para ensinar adolescentes da comunidade a jogar basquete e futebol. Em fevereiro de 1981, uma nova diretora, a senhora Edna Gerbelli, com um grupo novo de professoras assumiu as atividades da escola, agora chamada de EMEI: Escola Municipal de Educação Infantil do Jardim Farina. Neste mesmo ano houve uma grande festa para a denominação da EMEI, houve missa, apresentação dos alunos e a presença de várias autoridades, a da senhora Nair Mariana Corradi Pinotti, viúva do ex -prefeito Aldino Pinotti que viria a dar o nome à escola. Sua foto ficou por muito tempo exposta em um quadro no hall de entrada. Naquele ano a escola era composta por 22 turmas, 11 pela manhã e 11 no período da tarde. Nossa escola era linda, tudo foi feito com muito capricho e bom gosto, os “móbiles” que enfeitavam o corredor principal eram borboletas feitas em tule azul, a diretoria e secretaria possuíam cortinas de renda com xale de Shantung verde escuro, eu que lecionava também numa escola particular jamais tinha visto tamanho luxo; nossos alunos eram do entorno do bairro, da favela do Pai Herói e também ficavam maravilhados com o que viam aqui, com o tratamento que recebiam das “tias” professoras e das tias serventes como eram chamadas na época, com comidinha deliciosa feita pela “tia” Benê e as outras cozinheiras. O tempo passou e nos idos de 1990 o bairro foi se modificando, crescendo, o alto do morro verde que ficava situado à esquerda da frente da escola foi todinho loteado e assim nasceu a Vila São Pedro, um bairro bem populoso que fez aumentar ainda mais a demanda de alunos na EMEB, pois novas famílias vieram povoar esta região. Neste período foram inauguradas as EMEIS do Jardim Baeta Neves, hoje a EMEB Odete Edith Périgo de Lima e a do Jardim Industrial, hoje a EMEB Ana Henriqueta Clark Marim.
  • 7. Município de São Bernardo do Campo Secretaria de Educação e Cultura Departamento de Ações Educacionais EMEB Aldino Pinotti 7 Apesar das inaugurações e depois de tantos anos passados, nossa escola ainda continua sendo muito procurada pelos alunos dos bairros próximos, pois está bem localizada na Rua dos Vianas, que continua sendo a principal ligação dos bairros ao centro da cidade de São Bernardo do Campo. De 1997 a 1999 a unidade escolar passou a denominar-se EMEIF, Escola de Educação Infantil e Fundamental, com a construção de 3 salas emergenciais e implantação de turmas de 1º ano do Ensino Fundamental. Em 2000 passou a denominar-se então EMEB, Escola Municipal de Educação Básica. Estas turmas do Fundamental permaneceram nesta unidade escolar até o ano de 2004. O entorno transformou-se muito, de um bairro pobre com poucos recursos num centro comercial onde se pode encontrar de tudo, até supermercados como o D’ AVÓ e COOP, a favela do Pai Herói já não existe mais, hoje as ruas não são estreitas como antes e as casas são de alvenaria; o mesmo aconteceu com Vila São Pedro que hoje já não é mais uma pequena vila, mas um grande bairro com recursos comerciais e públicos. 2. QUADRO DE IDENTIFICAÇÃO DOS FUNCIONÁRIOS DA EMEB ALDINO PINOTTI EM 2018: CARGO NOME HORÁRIO DE TRABALHO Auxiliares de Limpeza EDNA DOS SANTOS 9h00 às 18h00 FRANCISCA FURTUNATO MAGALHÃES 6h00 às 15h00 MÁRCIA BARBOZA DOS SANTOS 9h00 às 18h00 MÁRCIA CRISTINA RODRIGUES 6h00 às 15h00 MARIA INÊS PACHECO 7h00 às 16h00 SÔNIA MARINA HORVATH DE AZEVEDO 9h00 às 18h00 VANDA INÁCIO MARROCOS 7h00 às 16h00 Auxiliares em Educação de CONCEIÇÃO APARECIDA DE OLIVEIRA 8h00 às 17h00
  • 8. Município de São Bernardo do Campo Secretaria de Educação e Cultura Departamento de Ações Educacionais EMEB Aldino Pinotti 8 Apoio a Inclusão LILIAN ALVES MACEDO 8h00 às 17h00 Cozinheiras EDNA DA CRUZ MACHADO 7h00 às 16h18min SILVANA SANTOS RIBEIRO 7h00 às 16h18min DELÂNIA PIMENTEL BARBOSA 07h30 às 16h48 Equipe Gestora STELA PEREIRA DA GAMA Diretora Escolar 2ªf das 7h30 às 21h40 3ªf das 9h00 às 18h00 4ªf das 9h00 às 18h00 5ªf das 9h00 às 18h00 6ªf das7h30 às11h00 ELIS NAKANO ERNANI Vice-diretora 2ªf das11h40 às 21h40 3ªf das 7h00 às 16h00 4ªf das 7h00 às 12h00 5ªf das 7h00 às 16h00 6ªf das7h00 às18h00 JÉSSICA MARIA DE CAMPOS MATSUMOTO Coordenadora Pedagógica 2ªf das 7h30 às 21h40 3ªf das 8h00 às 12h00 4ªf das 7h30 às 18h00 5ªf das 7h30 às 12h00 6ªf das7h30 às18h00 Estagiárias de Apoio á Inclusão ELAINE CRISTINA DE LIMA REGIS 7h00 às 13h00 FRANCIELE DA SILVA NUNES GOMES 7h00 às 13h00 PATRÍCIA DO NASCIMENTO JUSTINO 13h00 às 18h00 THAYNÁ APARECIDA LEANDRO 13h00 às 18h00 Oficiais de Escola VALCIR CRETUCCI DE OLIVEIRA 7h00 às16h00 NEIDE DELLA VALLE 8h00 às 17h00 Oficial de Escola - BEI SANDRA MARTINS VIEIRA 8h00 às 17h00 PEB Infantil (M) ALINE BARBOSA CASTELLANI 7h00 às 12h00
  • 9. Município de São Bernardo do Campo Secretaria de Educação e Cultura Departamento de Ações Educacionais EMEB Aldino Pinotti 9 AMÉLIA MURAKANI IONEDA 7h00 às 12h00 ELIANA DE CARVALHO DURAN GARÓFALO 13h00 ás 18h00 ELISÂNGELA MELO DA SILVA RICHARD 7h00 às 12h00 FABIANA MARIA DA SILVA OLIVEIRA 7h00 às 12h00 FABIANE SANTOS ARIAS 7h00 às 12h00 KARINA APARECIDA DE LUNA 7h00 às 12h00 LUÍSA PAULA DA SILVA CAMILLO 7h00 às 12h00 MARIA EDILEUZA DA SILVA 7h00 às 12h00 MARIA GISELA ROSELLI ROSOLEM 7h00 às 12h00 MÁRCIA DA SILVA ARAÚJO 7h00 às 12h00 MARINEIDE APARECIDA ZANATA ESCORIZZA 7h00 às 12h00 NÁDIA DE CÁSSIA SZMGEL MODA 7h00 às 12h00 ROSANA CRISTINA RODRIGUES DO NASCIMENTO 7h00 às 12h00 TEREZA PALMAKA ARGUELLO 7h00 às 12h00 PEB Infantil (T) ANTONIA INÁCIA BRANDÃO DE SOUZA 13h00 às 18h00 ALINE BARBOSA CASTELLANI 13h00 às 18h00 ALINE DANIELLE DELAMANCHI LOPES 13h00 às 18h00 CECÍLIA BENSE 13h00 às 18h00 DANIELLE DE SOUZA LUGÂO 13h00 às 18h00 IARA APARECIDA TRIGO DE SOUSA 13h00 às 18h00 IVANIL LIMA CARLOS 13h00 às 18h00 JANAÍNA DANTAS DE ARAÚJO FABOCI 13h00 às 18h00 JENNYFFER NATÁLIA CAMPOS DE MATTOS 13h00 às 18h00
  • 10. Município de São Bernardo do Campo Secretaria de Educação e Cultura Departamento de Ações Educacionais EMEB Aldino Pinotti 10 KARINA PAULA BERNARDO 13h00 às 18h00 MARTA APARECIDA FERREIRA PLAÇA 13h00 às 18h00 SARAH MENDES IAGI 13h00 às 18h00 SUELY MACHADO GALLO 13h00 às 18h00 PEB Substituta (T) ROSEMEIRE APARECIDA ZANOTTI 13h00 às 18h00 Profª Readaptada (M) MARLI APARECIDA RODRIGUES 7h00 às 11h48min Vigias ( N ) FELIPE DONIZETI GNOLI Escala 12x36 PAULO SÉRGIO DOS SANTOS Escala 12x36 Vigias (D) ANDRÉ FERNADES CUSTÓDIO Escala 12x36 ANELITO IVO DA SILVA Escala 12x36 3. QUADRO DE ORGANIZAÇÃO DAS MODALIDADES ATENDIDAS EM 2018: Período nº da sala Professora Turma Total de Alunos NEE MANHÃ 03 LUÍSA PAULA DA SILVA CAMILLO Infantil III - A 28 04 MÁRCIA DA SILVA ARAÚJO Infantil III - B 24 1 05 MARIA EDILEUZA DA SILVA Infantil III - C 25 1 10 MARINEIDE APARECIDA ZANATA ESCORIZZA Infantil IV - A 21 1 01 FABIANE SANTOS ARIAS Infantil IV - B 18 11 ROSANA CRISTINA RODRIGUES DO NASCIMENTO Infantil IV - C 19 1 02 AMÉLIA MURAKANI IONEDA Infantil IV - D 20 1 09 ELISANGELA DA SILVA RICHARD Infantil V - A 22 1 08 ALINE BARBOSA CASTELLANI Infantil V - B 23 1 12 NÁDIA DE CÁSSIA SZMGEL MODA Infantil V - C 24 1
  • 11. Município de São Bernardo do Campo Secretaria de Educação e Cultura Departamento de Ações Educacionais EMEB Aldino Pinotti 11 07 MARIA GISELA ROSELLI ROSOLEM Infantil V - D 23 1 06 TEREZA PALMAKA ARGUELLO Infantil V - E 23 1 TARDE 01 SUELY MACHADO GALLO Infantil III - D 25 03 ELIANA DE CARVALHO DURAN GARÓFALO Infantil III - E 27 04 JANAINA DANTAS DE ARAÚJO FABOCI Infantil III - F 27 09 IARA APARECIDA TRIGO DE SOUSA Infantil IV - E 29 02 KARINA PAULA BERNARDO Infantil IV - F 23 10 MARTA APARECIDA FERREIRA PLAÇA Infantil IV - G 29 1 11 CECÍLIA BENSE Infantil IV - H 29 12 ANTÔNIA INÁCIA BRANDÃO DE SOUZA Infantil V - F 24 2 06 IVANIL LIMA CARLOS Infantil V - G 29 1 07 DANIELLE DE SOUZA LUGÂO Infantil V - H 24 1 08 ALINE BARBOSA CASTELLANI Infantil V - I 25 2 05 ALINE DANIELLE DELAMANCHI LOPES Infantil V - J 24 1 TOTAL Alunos NEE Manhã 270 10 Tarde 315 8 GERAL 585 18 4. PRINCÍPIOS DE GESTÃO DEMOCRÁTICA E CONCEPÇÃO PEDAGÓGICA Os princípios que norteiam todo nosso trabalho devem estar de acordo com as Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Infantil, conforme a Resolução do CNE/CEB nº 1/99 e Parecer CNE/CEB nº 22/98, que são: a) Princípios éticos: que consideram a questão de valorização da autonomia, da responsabilidade, da solidariedade e do respeito ao bem comum, ao meio ambiente e as diferentes culturas, identidades e singularidades.
  • 12. Município de São Bernardo do Campo Secretaria de Educação e Cultura Departamento de Ações Educacionais EMEB Aldino Pinotti 12 b) Princípios políticos: que se referem aos direitos de cidadania, no exercício da criticidade e do respeito à ordem democrática. c) Princípios estéticos: para a valorização da sensibilidade, da criatividade, da ludicidade e da diversidade de manifestações artísticas e culturais. Gestão Democrática Em consonância com a lei e de acordo, e conforme descrição do Dicionário Aurélio da Língua Portuguesa (2013) Democracia quer dizer: governo do povo; soberania popular. Doutrina ou regime político baseado nos princípios da soberania popular e na distribuição equitativa do poder. A democracia, porém, não é apenas um sistema político ou uma forma de organização do Estado. Uma sociedade democrática não é, somente, aquela na qual os governantes são eleitos pelo voto. A democracia pressupõe uma possibilidade de participação do conjunto dos membros da sociedade em todos os processos decisórios que dizem respeito à sua vida cotidiana, ou seja, em casa, na escola, no bairro, etc. “Democracia não é apenas uma ideia e um ideal a atingir, mas é um modo concreto de vida, um processo de experiência que vai enriquecendo o próprio processo, o qual, desta forma, avança.” (DEWEY, apud NEUTZLING,1984, p.87) Para considerar determinada formação social democrática, precisamos levar em consideração o conjunto das relações e práticas sociais desenvolvidas em todas as instâncias de inserção dos seus membros nesta mesma sociedade. A democracia defende o direito de participação de todos em todas as decisões que favoreçam a qualidade de vida em sociedade. Para que haja essa verdadeira participação todos os indivíduos necessitam conhecer e viver desde sua infância os princípios democráticos, desenvolvendo assim sua “autonomia democrática”. Segundo uma de nossas funcionárias, “a Democracia é vista de várias maneiras, sob vários prismas e há a necessidade de respeito mútuo das visões, concepções, valores e ética de cada um. O importante é atuar, é fazer parte das decisões, compartilhar saberes” (Sônia Marina H. de Azevedo, Auxiliar de Limpeza). A Gestão Democrática pressupõe superação das práticas autoritárias e requer transparência de ações, divisão de poder e corresponsabilização de todos e todas por erros e acertos no processo. Temos como prática nesta Rede Municipal as Reuniões Pedagógicas com a participação de professores, equipe gestora, funcionárias de apoio da limpeza, secretaria e cozinha, além de estendermos o convite da participação a pais de alunos da escola, através dos dois órgãos colegiados (Associação de Pais e Mestres e Conselho de Escola), para que juntos possamos ler, discutir e fazermos a formação
  • 13. Município de São Bernardo do Campo Secretaria de Educação e Cultura Departamento de Ações Educacionais EMEB Aldino Pinotti 13 proposta para este encontro, com o tema definido no Plano de Formação, este momento de parada na rotina geral da escola para reunião do grupo, possibilita a troca de informações, saberes e práticas em nossa escola. Há também momentos específicos para todos os segmentos da escola, de acordo com a necessidade de cada equipe. Com relação ao trabalho desenvolvido com os familiares de alunos, utilizamos os encontros mensais ordinários, previstos em calendário anual, com os pais representantes eleitos para a Associação de Pais e Mestres e Conselho de Escola, ou ainda marcamos encontros extraordinários, de acordo com a demanda escolar e a necessidade de discutirmos assuntos, realizarmos deliberações de orçamentos, obras, compras, etc. Além destes assuntos pertinentes a gestão de recursos financeiros recebidos pela APM da escola, também fazemos formações e discussões relativas a inclusão, à melhoria da qualidade do trabalho oferecido pela escola, vulnerabilidade social e garantia de direitos das crianças e famílias atendidas por nós. Elencamos também como ação de democratização do PPP e das informações que nele contém com a impressão do documento, e sua entrega a todos os funcionários da unidade, bem como aos membros do Conselho de Escola e APM, para que todos que participaram do processo de construção tenham acesso ao documento, garantindo seu uso no cotidiano das ações realizadas por toda equipe escolar. Para pais e demais membros da comunidade escolar, disponibilizamos o PPP em nosso Blog. Como proposta de inovação ainda no segmento da representatividade no ambiente escolar, continuaremos com o Conselho Mirim, no qual alunos serão eleitos para serem representantes dos demais alunos da escola, nas discussões sobre interesses e nas tomadas de decisões que impliquem a opinião infantil no processo. Estamos ainda definindo o plano de ação para a equipe docente (dias de eleição, nomeação reuniões), e em quais momentos terão possibilidade de reunirem-se e discutir assuntos pertinentes a eles. Este novo “órgão” foi sugerido pelo funcionário Álvaro Gomes de Souza (que foi um dos nossos Oficiais de Escola durante 4 anos) , em uma das nossas reuniões pedagógicas, cujo tema discutido em seu grupo era a gestão democrática e formas de participação de familiares e alunos. Sendo assim, temos a Gestão Democrática como princípio de trabalho em nossa escola que nada mais é do que vivenciarmos e praticarmos os ideais de descentralização do poder, de corresponsabilidade, e de compartilhamento de posições, valores, visando um bem comum, que é a qualidade do ensino ofertado às nossas crianças, através da gestão eficiente de pessoas, espaços e recursos. Concepção Pedagógica Todos os anos, nos vemos diante da revisão e rediscussão da proposta pedagógica que compõe o PPP desta escola.
  • 14. Município de São Bernardo do Campo Secretaria de Educação e Cultura Departamento de Ações Educacionais EMEB Aldino Pinotti 14 Entendemos que a expressão “concepção pedagógica” é correlata de “ideias pedagógicas”. A palavra pedagogia e, mais particularmente, o adjetivo pedagógico têm marcadamente ressonância metodológica denotando o modo de operar, de realizar o ato educativo. Assim, as ideias pedagógicas são as ideias educacionais entendidas, porém, não em si mesmas, mas na forma como se encarnam no movimento real da educação orientando e, mais do que isso, constituindo a própria prática educativa. Temos a consciência da importância de uma escola reflexiva, portanto discutimos com toda equipe escolar nossa concepção pedagógica, em consonância com o percurso histórico desta Rede Municipal de Ensino, e com os documentos oficiais que devem embasar nosso fazer pedagógico tais como: a Proposta Curricular de São Bernardo do Campo, os Referenciais Curriculares Nacionais para a Educação Infantil, as Diretrizes Curriculares e mais atualmente a Base Nacional Curricular Comum. Com isso consideramos que: (...) a criança, centro do planejamento curricular, é sujeito histórico e de direitos que, nas interações, relações e práticas cotidianas que vivencia, constrói sua identidade pessoal e coletiva, brinca, imagina, fantasia, deseja, aprende, observa, experimenta, narra, questiona e constrói sentidos sobre a natureza e a sociedade, produzindo cultura. (Resolução CNE/CEB, 2009, p.1) Sendo assim, cada criança atendida em nossa escola é vista como um ser capaz de construir suas aprendizagens, mediadas pelos profissionais que aqui trabalham e que tem suas particularidades e peculiaridades respeitadas de acordo com suas necessidades de desenvolvimento e seus processos mentais. Todo plano de trabalho para a construção dos conhecimentos tem como ponto de partida as observações e reflexões feitas das experiências vividas e compartilhadas por nossas crianças (aprendizagens cognitivas, afetivas e sociais, construção da ética, da cidadania e da autonomia). Como o desenvolvimento é uma tarefa conjunta e recíproca, consideramos que, todos os profissionais que atuam nesta escola são educadores, pois intervém direta ou indiretamente junto às crianças corroborando com a construção de diferentes aprendizados, por meio das interações e mediações. O desenvolvimento integral das crianças é nosso maior objetivo, tendo em vista que o trabalho com crianças, em especial de 3 a 5 anos deve considerar seus saberes e também seus contextos históricos e sociais, pois por meio destes a criança estrutura o pensamento e adquire condições de fazer as reorganizações cognitivas sobre o que aprende, a partir das interações, da construção do seu “eu”, da sua autoimagem e de seu papel, na sociedade em que está inserida. Nesta ótica, o papel do professor é fundamental, para criar, estruturar e dinamizar situações que estimulem a aprendizagem e a autoconfiança de cada um em suas capacidades para aprender, proporcionando-lhes por meio da mediação o máximo desenvolvimento de seu protagonismo.
  • 15. Município de São Bernardo do Campo Secretaria de Educação e Cultura Departamento de Ações Educacionais EMEB Aldino Pinotti 15 Por meio da compreensão de seu papel, o professor constrói seu fazer pedagógico que é constituído no dia-a-dia por meio do planejamento, dos registros e de suas reflexões, avaliando e reconstruindo a própria prática cotidianamente de acordo com as necessidades de seu grupo. Nosso compromisso enquanto educadores é garantir que todas as crianças tenham acesso a um ensino de qualidade, sem distinção de raça, deficiência, cor ou credo, devendo esta instituição pública ser laica e gratuita para todos. E para que este processo se efetive, todo trabalho pedagógico deve estar pautado nos seguintes princípios e diretrizes da educação pública: • Qualidade na Educação: melhorar a qualidade da educação implica em melhorar os processos de ensino e aprendizagem e as relações que se estabelecem dentro da escola; • Atendimento à Diversidade: a escola dever ser inclusiva e para todos, sempre preocupada em desenvolver um planejamento e uma prática que atendam a diversidade de seus alunos em sua individualidade; • Autonomia: a ideia de autonomia está ligada ao compromisso da escola e todos os seus profissionais com a tarefa educativa, com as definições do coletivo e do condicionamento às circunstâncias e aos limites da legalidade. Tem suas dimensões que são: autonomia do aluno, autonomia pedagógica e autonomia administrativa. • Gestão Democrática: este princípio contempla a participação efetiva da equipe escolar e da comunidade escolar na tomada de decisões coletivas. Os órgãos colegiados que garantem legalmente esta participação são a APM e o Conselho de Escola; • Valorização do Profissional da Educação: estão vinculados à valorização não somente a formação, mas as condições adequadas de trabalho, salário justo e digno, jornada de trabalho equilibrada e participação na gestão; • Gratuidade: as despesas da escola devem ser custeadas pelo poder público para que não haja nenhum tipo de discriminação ou exclusão de participação por questões socioeconômicas, garantindo assim o direito de igualdade e o respeito à diversidade; • Laicidade: a escola em suas ações pedagógicas deve respeitar todas as crenças religiosas sem distinção ou preferências. Por fim, como diria João Cabral de Melo Neto: “Um galo sozinho não tece uma manhã: ele precisará sempre de outros galos. De um que apanhe esse grito que ele e o lance a outro; de um outro galo que apanhe o grito de um galo antes e o lance a outro; e de outros galos
  • 16. Município de São Bernardo do Campo Secretaria de Educação e Cultura Departamento de Ações Educacionais EMEB Aldino Pinotti 16 que com muitos outros galos se cruzem os fios de sol de seus gritos de galo, para que a manhã, desde uma teia tênue, se vá tecendo, entre todos os galos.” E, portanto, todos deverão envolver-se nos processos de discussão e tomadas de decisões das mais diversas ordens, neste universo que chamamos de escola, pois nosso maior propósito é vivenciar na prática os princípios de gestão democrática e de uma concepção pedagógica que considere a criança como sujeito histórico e de direitos e que amplie cada vez mais seus conhecimentos sabendo-se que a escola é lugar de aprender a ser, aprender a conviver e aprender a fazer. 5. SÍNTESE DA AVALIAÇÃO DE 2017 No ano de 2016, consideramos que fazer apenas uma avaliação ao final do ano letivo não favoreceu uma reflexão mais aprofundada de determinados assuntos e, portanto, retomaríamos a estratégia de anos anteriores de realizarmos uma avaliação mais formal ao final de cada semestre, assim seria possível fazer ajustes no decorrer do ano e minimizar as demandas indicadas ao final do processo. Estas discussões foram realizadas em Reuniões Pedagógicas com a participação de toda equipe escolar, no primeiro e no segundo semestre. Foram avaliadas todas as ações da escola e divididas em três blocos, baseados nos princípios sugeridos pela Secretaria de Educação: Gestão democrática; Qualidade Social da Educação por meio da Prática Pedagógica e Acesso, permanência e Sucesso Escolar: • Gestão democrática: Neste item, avaliamos que as tomadas de decisões, principalmente as relacionadas aos investimentos e melhorias da escola e todas as decisões sempre passaram pela aprovação do Conselho de Escola e APM. A criação do Conselho Mirim foi uma ação que surtiu bons resultados com excelente participação, que no início foi favorecida pela organização de reuniões mensais agendadas no calendário e que nestes momentos o colegiado mirim pode trazer as reivindicações dos colegas e discutir para decidirmos se eram viáveis ou não, a intervenção das professoras na eleição dos conselheiros foi essencial para o sucesso da composição deste colegiado, porém no segundo semestre não foi possível manter as reuniões devido grande demanda de trabalho. A revisão do PPP 2017 também foi avaliada de maneira positiva, pois houve a participação de todos os segmentos da escola na sua concepção, além da disponibilização de cópias impressas para todos. Outro item relacionado à gestão democrática que foi avaliado positivamente diz respeito à circulação de informações, com isso considerou-se que as famílias sempre foram muito bem informadas sobre todos os acontecimentos da escola, por meio de
  • 17. Município de São Bernardo do Campo Secretaria de Educação e Cultura Departamento de Ações Educacionais EMEB Aldino Pinotti 17 bilhetes, enviados com antecedência, cartazes no portão e mais recentemente o uso do BLOG Pinottícias. Quanto à circulação interna, a criação de um grupo de Whatsapp dos funcionários e professores funcionou muito bem, além da continuidade na utilização dos murais de recados na sala dos professores, divulgação dos calendários mensais e, por fim o envio das redes por e-mail. Todos se consideraram bem informados em relações aos projetos e eventos que ocorreram no decorrer do ano. • Qualidade Social da Educação por meio da Prática Pedagógica: Os planos de formação descritos no PPP 2017 foram articulados e ocorreram de maneira satisfatória, contribuindo para o aperfeiçoamento da prática. Tivemos o acompanhamento sistemático da Orientadora Pedagógica Claudia Carolina Finatto, que por vezes trouxe materiais para incrementar as formações, além de discutir e complementar cada ponto. Refletimos que oferecemos uma prática pedagógica inclusiva, na qual nossas ações ocorreram de maneira intencional no sentido de acolher as diferentes necessidades de nossas crianças e oferecendo condições para o seu desenvolvimento. Tivemos a colaboração das Professoras do AEE (Atendimento Educacional Especializado) na produção de materiais adaptados, além do atendimento realizado pelo trio gestor junto às famílias, oferecendo orientações e encaminhamentos quando necessário. Ressaltamos aqui, a parceria com a EOT da psicóloga Mirleny, a TO Cláudia, a Fisioterapeuta Êmila e a Fonoaudióloga Adriana que nos auxiliaram nos atendimentos às famílias e as professoras. Quanto aos Projetos descritos no PPP 2017, observamos que os objetivos e conteúdos foram trabalhados com sucesso, com destaque para o Projeto Coletivo “Brinquedos e brincadeiras escola espaço do brincar” que proporcionou várias experiências lúdicas por meio de diferentes brincadeiras, brinquedos e materiais alternativos, que ampliaram com toda certeza o repertório das crianças e adultos, e o “Projeto Canteiros e Hortas uma ação saudável” que tem proporcionado grande envolvimento de toda equipe e principalmente das crianças, na manutenção e plantio de verduras e legumes, que sempre são degustados em deliciosos preparos. Os relatórios são a sistematização dos processos de ensino e aprendizagem ocorridos semestralmente e são produzidos a partir das observações das crianças nos diferentes contextos de aprendizagem realizando, atividades que podem ou não compor os portfólios, podemos dizer que houve grandes avanços no desenvolvimento de todos os alunos, com ou sem necessidades especiais. • Acesso, permanência e sucesso escolar: “Se, de um lado, acesso, permanência e sucesso caracterizam-se como aspectos fundamentais da democratização e do direito à educação, de outro, o modo pelo qual essa prática social é internamente desenvolvida pelos sistemas de ensino e escolas torna-se a chave mestra para o seu entendimento. Esta última faceta da democratização da educação indica a necessidade de que o processo educativo seja um espaço para o exercício democrático. E, para que isso aconteça, surge nova forma de conceber a gestão da educação: a gestão democrática. É importante observar, também, que a concepção de sucesso escolar de uma proposta democrática de educação não se limita ao desempenho do aluno. Antes, significa a garantia do direito à educação, que implica, dentre outras coisas, uma trajetória escolar sem interrupções, o respeito ao desenvolvimento humano, à diversidade e ao conhecimento.”
  • 18. Município de São Bernardo do Campo Secretaria de Educação e Cultura Departamento de Ações Educacionais EMEB Aldino Pinotti 18 http://portal.mec.gov.br/arquivos/pdf/conae/documento_referencia.pdf Para garantir acesso, a permanência e o sucesso das crianças atendidas foram oferecidos propostas significativas a partir de um plano de ação específico para cada faixa etária considerando suas necessidades, além da parceria de maneira colaborativa com as professoras do AEE para as crianças público alvo deste serviço. Também houve um controle efetivo em relação à assiduidade, por meio dos contatos telefônicos, bilhetes e reuniões com as famílias, além de encaminhamentos ao Conselho Tutelar quando necessário, além de instituirmos uma parceria com a Equipe da UBS do Jardim Farina, em relação à discussão de casos das crianças com necessidades de acompanhamento da equipe multidisciplinar. A escola sempre prezou pelos princípios de igualdade, gratuidade e laicidade da escola pública em todas as suas ações. Assim sendo, durante o ano todos os eventos foram promovidos com recursos da APM, não gerando custos para as famílias. Seguem alguns comentários das famílias após a avaliação na Reunião com pais do dia 08 de dezembro de 2017: “Estou muito feliz com o desenvolvimento do meu filho Raphael, eu e o meu esposo ficamos admirados quando vimos ele contando os números, reconhecendo as letras e agora já me fala até que horas são(...)” Patrícia Fernandes da Silva, mãe do aluno Raphael, Infantil IV- A, professora Marineide. “Atendimento exemplar do início ao fim do ano. Enquanto mãe, já tive outro filho na escola, não tenho nenhuma reclamação a fazer. Sempre tudo organizado." Infantil V- A, professora Amélia “Escola ótima, direção, professores e toda equipe. Boa organização, bom atendimento. Os eventos e festinhas são bem organizados.” Infantil V- A, professora Amélia. Por meio desta avaliação, traçamos metas a serem alcançadas em 2018 e concluímos nossa síntese com uma frase especial de Paulo Freire: “A alegria não chega apenas no encontro do achado, mas faz parte do processo da busca. E ensinar e aprender não pode dar-se fora da procura, fora da boniteza e da alegria.” Paulo Freire AÇÕES PLANEJADAS A PARTIR DA AVALIAÇÃO 2017 Participação dos professores e funcionários nas decisões da escola e na construção do PPP. • Manter a estrutura atual de funcionamento das atividades (reunião pedagógica) • Fazer os combinados importantes de atividades coletivas desde o início do ano.
  • 19. Município de São Bernardo do Campo Secretaria de Educação e Cultura Departamento de Ações Educacionais EMEB Aldino Pinotti 19 • Retomar combinados que envolvam alimentação, orientando as crianças sobre as diferentes atividades que ocorrem nas turmas, ao longo do ano, no tocante a elaboração de pratos e receitas. Todas as turmas farão receitas, de acordo com cada projeto, e sendo assim, todos poderão saborear preparações diferentes do cardápio habitualmente oferecido. Participação das famílias no desenvolvimento do PPP e na avaliação do processo. • Empréstimo da versão impressa, que ficaria disponível na Secretaria, para quem tivesse interesse, ou ainda postagem na internet, em páginas para esta finalidade, de fácil acesso, para deixar os arquivos do PPP ao alcance de todos. • Convidar as famílias para participação nas RP’s, de construção do PPP e outros momentos, sendo da APM ou não. • Alterarmos o questionário que fazemos no início do ano, qualificando a caracterização da comunidade, para que eles possam se reconhecer neste documento. Esta ficha acompanhará a criança no seu percurso escolar, para que possa ser complementada de um ano a outro, conforme a criança avança em sua escolaridade nesta unidade. • Promover Reuniões com pais formativas com temas específicos (Limites, A importância da parceria entre a escola e a família na educação das crianças, Desenvolvimento Infantil, Inclusão Escolar, PPP, etc.) • Convidar, acolher e recepcionar os pais nas reuniões. Participação das famílias nas ações realizadas pela escola (reuniões, sábados letivos, biblioteca circulante e demais eventos). • Pesquisar com as demais escolas as datas de sábados letivos, para evitarmos as datas comuns e a “disputa” de público. • Conscientização das famílias quanto à importância da biblioteca circulante para o desenvolvimento do gosto pela leitura. • Organização do evento para as famílias com apresentação das crianças no segundo semestre. • Promover atividades de integração e formação para as famílias tanto nos sábados letivos, como em outros momentos. • Estabelecer parcerias com a UBS e EOT para as reuniões formativas específicas (saúde infantil, doenças infantis, abuso sexual, etc), de acordo com a faixa etária. Circulação de informações para os funcionários e para os pais (Redes, BLOG PINOTTÍCIAS, bilhetes, painéis) • Divulgar os Calendários (anual e mensal) no blog. • Manutenção do calendário mensal na agenda, no portão e no BLOG. • Criação do grupo de Whatsapp administrativo, com assuntos ligados à dinâmica escolar do ano vigente, com participação somente dos funcionários do ano.
  • 20. Município de São Bernardo do Campo Secretaria de Educação e Cultura Departamento de Ações Educacionais EMEB Aldino Pinotti 20 • Selecionar as imagens a serem postadas antes de enviar à professora Aline, com legenda e /ou informações sobre a atividade. • Disponibilizar o PPP no Blog. • Ressaltar a importância da agenda como meio de comunicação com as famílias, principalmente nos casos dos alunos do transporte escolar, em todas as reuniões. • Atualizar sempre o Cartaz do portão com informações da rotina (calendário, cardápio, passeios, atividades, etc). APM e Conselho de Escola • Indicar desde a reunião de início do ano o papel e a importância da APM, para sensibilizar as famílias a participarem das atividades e da composição dos órgãos colegiados (APM e Conselho). • Procurar conversar com os pais em momentos de grande concentração sensibilizando-os (entrega de material escolar, uniforme, etc). Conselho Mirim • Organizar reuniões bimestrais (com possibilidade de convocação extraordinária), desde Maio, previstas no calendário anual, e organizar outras pessoas para auxiliar na condução das mesmas, para que as crianças possam de fato participar destes encontros. • Participação nas reuniões do Titular e do Suplente, desde a primeira convocação. 6. PLANO DE AÇÃO DA EQUIPE GESTORA Justificativa: “A gestão da Educação exige planejamento, estabelecimento de metas, manutenção dos recursos e avaliação. Se essas bases não são estruturadas em comum, em especial por esse trio gestor, nunca existirá de fato uma rede de ensino.” Cybele Amado - Diretora do ICEP (Instituto Chapada de Educação e Pesquisa – Bahia) Frente a estas ideias e às indicações feitas pela S.E. faz-se necessário um plano de ação dos gestores que sirva como norteador do trabalho e que forneça informações e ferramentas de articulação dos conhecimentos teóricos e práticos na capacitação do uso de instrumentos de gestão mais efetivos, fundamentados na Proposta Curricular de São Bernardo, na BNCC e na legislação vigente. Objetivos: - Ampliar e fortalecer a gestão democrática na escola, promovendo ao aluno o acesso, a permanência e a qualidade de ensino, por meio do aperfeiçoamento do processo do ensino/aprendizagem e da construção de uma unidade metodológica, amparada na proposta curricular de São Bernardo do Campo. - Promover uma Educação Pública de qualidade, baseada nos princípios e ações de
  • 21. Município de São Bernardo do Campo Secretaria de Educação e Cultura Departamento de Ações Educacionais EMEB Aldino Pinotti 21 gestão democrática e de participação coletiva. - Proporcionar uma convivência harmoniosa entre os segmentos da comunidade escolar pautadas no diálogo, valorização, respeito e justiça; - Promover projetos que favoreçam a interação escola/comunidade, de forma a ampliar os espaços de participação, democratização das relações, de acesso ao saber e de melhoria das condições de vida da população. - Promover a construção de estratégias pedagógicas de superação de todas as formas de discriminação, e o compromisso ético-político com todas as categorias e classes sociais. - Sistematizar o Projeto Político Pedagógico anualmente considerando a potencialização da qualidade do ensino. Ações - Diretora: • Organização, planejamento e a execução dos programas e projetos de ensino e os serviços administrativos, viabilizando o melhor desempenho das atividades docentes e discentes; • Contribuição na elaboração de estratégias formativas destinadas aos professores, que considerem a Educação como processo e campo dinâmico e heterogêneo, • Organização das ações pedagógicas e administrativas, como definição de horários e distribuição de tarefas e demandas de trabalho, de acordo com as especificidades de cada integrante da equipe escolar; • Administração das contas e verbas da APM ( repasse Municipal e Federal), e demais ações correlatas a esta, a fim de viabilizar materiais e a melhoria de espaços escolares, de acordo com o Plano de Trabalho estabelecido; • Coordenação das reuniões com órgãos colegiados ( APM e Conselho de Escola), para deliberações de assuntos do interesse da comunidade escolar; • Pesquisar preços para aquisições variadas da APM, para uso de professores, alunos e funcionários; • Coordenar reuniões formativas junto à equipe de apoio ( limpeza, cozinha e Oficiais de Escola) • Coordenar projetos que envolvam a comunidade escolar, com o objetivo de melhorar os espaços pedagógicos; • Responsabilização direta pela alimentação de dados dos programas sistêmicos, tratando-os com precisão nas informações, principalmente nos processos de matrícula, transferências, lista de espera de educandos, Censo Escolar, etc.; • Encaminhamentos de casos aos Órgãos de Proteção à Infância e Juventude, se houver necessidade, em situações de suspeita de violência, negligência, maus tratos ou evasão escolar; • Responsabilizar-se pelo cumprimento do Calendário Escolar e pelo horário de funcionamento da Unidade Escolar, garantindo a carga horária e os dias letivos exigidos por lei, com a divulgação de tais informações às famílias, através do Blog escolar e da agenda dos alunos; • Coordenar, acompanhar e garantir a organização pedagógica e administrativa da Unidade Escolar, a fim de manter ordenada e atualizada a documentação e
  • 22. Município de São Bernardo do Campo Secretaria de Educação e Cultura Departamento de Ações Educacionais EMEB Aldino Pinotti 22 os registros necessários definidos pela Secretaria de Educação; • Atender as solicitações da Secretaria, através de seus vários setores, responsabilizando-se pelo cumprimento dos prazos definidos para entrega de documentos, relatórios, avaliações e outros; • Zelar pelo prédio público, seus equipamentos e materiais, com utilização e manutenção adequadas e tomar as providências, junto aos órgãos competentes, sempre que necessário, solicitando serviços de manutenção, readequação, reformas, ampliações, aquisições e reabastecimento. Ações - Coordenadora • Acompanhamento das atividades pedagógicas realizadas pelas equipes; • Organização dos prontuários específicos de acompanhamentos de alunos portadores de necessidades educacionais especiais, junto à EOT; • Observação pedagógica de alunos em contexto escolar; • Observação e posterior discussão com a equipe sobre as práticas pedagógicas ( orientação sobre condutas e a própria prática); • Planejar, organizar e coordenar em conjunto com os demais membros da Equipe Gestora, reuniões pedagógicas, horário de trabalho pedagógico coletivo, utilizando estratégias formativas que promovam reflexões e transposições teóricas para a prática docente; • Desenvolver estratégias e produzir subsídios pedagógicos para qualificar a ação docente, identificando necessidades de aperfeiçoamento teórico, didático e metodológico do professor; • Realizar leitura, devolutiva e acompanhamento dos instrumentos metodológicos dos professores orientando-os individualmente, sempre que necessário; discutir juntamente com a Equipe Gestora eventuais dificuldades decorrentes da coordenação pedagógica da Unidade Escolar na busca de superação das mesmas; • Coordenar a equipe escolar na reflexão e organização de espaços e materiais coletivos visando a melhoria do trabalho pedagógico e autonomia dos educandos; • Apoiar o professor no atendimento e orientação às famílias quanto às questões relativas ao trabalho pedagógico da unidade escolar. Ações - Vice Diretora • Acompanhar e controlar a execução de programações relativas às atividades de apoio administrativo e apoio técnico-pedagógico; • Acompanhar e garantir a aplicação de medidas necessárias às observações das normas de segurança e higiene dos espaços coletivos; • Acompanhar a execução do Plano de Trabalho da APM ( repasses de verbas); • Coordenar as atividades relativas à manutenção e conservação do prédio escolar, mobiliário e equipamentos da Unidade Escolar, em conjunto com os
  • 23. Município de São Bernardo do Campo Secretaria de Educação e Cultura Departamento de Ações Educacionais EMEB Aldino Pinotti 23 membros da APM e Direção Escolar; • Manter a Equipe Escolar ciente de todas as demandas e ações que envolvam a unidade escolar; • Articular e garantir o fluxo de comunicação dentre os vários segmentos da unidade escolar; • Promover canais de comunicação para garantir o fluxo de informações entre a Secretaria de Educação e a Unidade Escolar, visando à qualidade e o sucesso do processo pedagógico e administrativo; • Promover a valorização do ambiente escolar como espaço social de convivência ética, em conjunto com a Equipe Gestora para a integração da equipe escolar, educandos e seus familiares, bem como a população usuária, para a ampliação de seus conhecimentos e de sua consciência cidadã; • Contribuir com os órgãos colegiados, com indicações para a aquisição de equipamentos e materiais pedagógicos, assim como reformas e reorganização dos espaços escolares, para melhorar a qualidade do atendimento aos educandos; • Organizar as atividades de estudo do meio, incluindo os agendamentos aos espaços, cotação e agendamento de transporte, viabilização das autorizações impressas para as professoras, agendamento do pedido dos kits lanche a serem consumidos pelos alunos neste dia e acompanhamento das turmas nesta atividade. Ações conjuntas do Trio Gestor: • Reunião semanal do trio, às segundas feiras, para planejamento das ações da semana, tanto das atividades administrativas quanto das pedagógicas, bem como a discussão dos alunos e familiares para acompanhamento pela equipe gestora, etc. • Elaboração da pauta de reuniões formativas ( HTPC e Reuniões Pedagógicas); • Acompanhamento da entrada e saída dos alunos do prédio escolar, recepção dos familiares e transportadores, diariamente; • Compra/ viabilização de materiais para uso em projetos escolares, através de gerenciamento de verbas recebidas pela APM; • Organização dos espaços pedagógicos; • Gerenciamento das presenças e faltas de funcionários/ professoras, para eventuais solicitações de coberturas junto às seções responsáveis; • Organização dos instrumentos de identificação das crianças com dietas especiais e orientações junto à equipe da cozinha, responsável pelo armazenamento e preparo destas; • Reuniões com famílias e especialistas da EOT; • Registros das reuniões, acompanhamentos e encaminhamentos para os especialistas e/ou atendimentos na UBS referência das famílias;
  • 24. Município de São Bernardo do Campo Secretaria de Educação e Cultura Departamento de Ações Educacionais EMEB Aldino Pinotti 24 • Coordenação das reuniões com o Conselho Escolar Mirim. AVALIAÇÃO: A avaliação do presente plano se dará de forma continuada, sendo alterado no decorrer do processo conforme diálogo entre a gestão, equipe docente e discente. 7. CARACTERIZAÇÃO E PLANO DE AÇÃO PARA OS SEGMENTOS DE ATUAÇÃO DA ESCOLA 7.1- Caracterização da comunidade Este ano houve uma nova configuração dos grupos de escolas que foram reorganizadas em territórios para que houvesse uma coerência entre os atendimentos de saúde no caso PSE (Programa Saúde na Escola), e nossa escola agora faz parte do TERRITÓRIO 3 que é o mesmo das UBS do Jardim Farina, do Parque São Bernardo e da Vila São Pedro. A expressão “Comunidade escolar”, muito usada na nossa documentação pedagógica refere-se aos segmentos que participam de alguma maneira do processo educativo desenvolvido em nossa escola. Essa coexistência de pais, alunos, funcionários, professores e atores sociais do bairro em que a instituição está inserida gera experiências cotidianas nos sujeitos e entre os sujeitos. Assim, a comunicação que a escola estabelece , reconhecendo as carências, expectativas e dificuldades diárias de todos os segmentos que fazem parte dessa comunidade e as ações que propõe para integrar os diversos grupos representam o desafio para se construir uma escola democrática. Ao se caracterizar a comunidade escolar são identificados aspectos físicos e humanos que serão considerados para a definição de um projeto educativo adequado às necessidades do público atendido. No final da década de 70 a escola atendia, prioritariamente, os moradores do seu entorno. As crianças desta época cresceram e alguns são, atualmente, pais, tios e até avós dos atuais alunos. Também há professoras que foram estudantes dessa escola. Muitos trazem nas memórias uma vivência familiar e escolar experimentadas num bairro que não é mais o mesmo.
  • 25. Município de São Bernardo do Campo Secretaria de Educação e Cultura Departamento de Ações Educacionais EMEB Aldino Pinotti 25 Para conhecer melhor a comunidade escolar e elencar também algumas informações mais específicas das crianças é realizada uma pesquisa anualmente com os responsáveis dos alunos por meio de uma ficha de entrevista preenchida durante o período de adaptação com data agendada visando a atualização dos dados e, consequentemente o aprimoramento do atendimento e a qualificação das ações pedagógicas desenvolvidas na escola. Temos dentre as famílias muitos pais e tios de alunos que estudaram em nossa escola nos anos 80 e 90, e que trazem na memória bons momentos vividos neste ambiente escolar. Por este motivo, muitos retornaram à nossa escola com seus filhos, sobrinhos ou até netos para matriculá-los em nossa Educação Infantil, optando assim pela nossa escola, considerando o atendimento dado aos alunos e familiares. As informações que a equipe escolar e o Conselho de Escola consideraram essenciais para traçar o perfil da comunidade escolar abordaram questões relativas à constituição familiar, vivências socioculturais, questões de saúde e/ou alergias e peculiaridades a respeito do comportamento das crianças. Muitas famílias ao final do ano de 2017 destacaram como positivo o trabalho pedagógico realizado pela equipe escolar, considerando-o de qualidade: itens como o acolhimento, respeito, consideração e carinho dispensados às crianças e à comunidade escolar apareceram nas escritas das famílias. Esta avaliação foi realizada na última reunião de pais, em Dezembro de 2017. Pudemos observar que a grande maioria dos alunos tem em seu núcleo familiar o convívio com pais e irmãos e, com poucos espaços de convivência e brincadeiras ao ar livre, para além dos pequenos cômodos e garagens, portanto, as professoras podem definir metas diferenciadas de trabalho em relação ao corpo. A maioria das famílias está estruturada com a presença do pai e da mãe. Quanto à escolaridade dos pais, evidenciou-se que a grande maioria completou o ensino médio, alguns possuem 3º grau completo e uma pequena parte não estudou além do ensino fundamental. Como meta de trabalho de ampliação de comunicação com as famílias, implantaremos o nosso Blog Escolar, para que os pais possam ter acesso às mais variadas informações sobre a rotina escolar, projetos, atividades, passeios, e assim acompanhar de forma mais dinâmica o que se passa com as crianças enquanto estão na escola.
  • 26. Município de São Bernardo do Campo Secretaria de Educação e Cultura Departamento de Ações Educacionais EMEB Aldino Pinotti 26 Quanto às experiências socioculturais as famílias relataram eventuais atividades físicas ou de lazer desenvolvidas com as crianças em parques e raras oportunidades de ampliação do universo cultural em teatros e cinemas, porém, muita frequência ao shopping. Diante disso, e também das brincadeiras eleitas como as favoritas serem as realizadas em espaços mais fechados (carrinhos, bonecos/ bonecas, videogame) resolvemos trabalhar o Projeto Coletivo “Brinquedos e Brincadeiras”, para ampliação do repertório de brincadeiras e atividades motoras pouco conhecidas e exploradas pelas nossa crianças e suas famílias. Além disto, definimos que serão realizadas várias atividades voltadas ao projeto de Alimentação Saudável, através do cultivo de hortaliças em nossa horta, assim como atividades culturais e artísticas na escola (apresentações musicais, teatro) ou em estudos do meio. Para este ano, a equipe escolar e o Conselho de Escola definiram que os sábado letivo ocorrerá no dia 29/09, considerando as propostas para as atividades com as famílias, de acordo com os projetos coletivos desta escola. A escola passa a ser, portanto, o local que favorece a integração das ações de Educação, Cultura e Lazer. Nosso espaço escolar é utilizado pela comunidade para o Projeto Habitacional de Moradores do Bairro, que faz uso da escola para suas reuniões bimestrais com moradores inscritos em Programas Habitacionais; todos os pedidos seguem o mesmo fluxo de solicitação de espaços públicos de acordo com as orientações feitas pela Secretaria de Educação. O mesmo ocorre com a Cooperativa Habitacional AVIVA SBC, que solicita o espaço semestralmente, para as reuniões com seus cooperados. Nas imediações estabelecemos parcerias de trabalho com várias entidades ligadas à Prefeitura do município, nas áreas de Saúde e Educação. São elas: a UBS do Jardim Farina, A UBS do Parque São Bernardo, as EMEB’s de Ensino Fundamental Padre Ângelo Cerone, Maria Terezinha Besana, Professora Ermínia Paggi, Professora Janete Mally Betti Simões, Professora Marineida Meneghelli de Lucca, as EMEB’s de Educação Infantil ( 0 a 3 anos) Dolores Toledo de Mateo, Ariano Suassuna, Josué de Castro, as Creches Conveniadas Mamãe Albininha, Casa de Maria, Associação Belenzinho de Assistência Social, e as EMEB’ de Educação infantil (3 a 5 anos) Ana Henriqueta Clark Marim, Odette Edith Périgo de Lima e Carolina Maria de Jesus. Nossa equipe escolar participa da Rede de Apoio Saúde/ Educação, através dos encontros mensais, sempre nas segundas quartas-feiras do mês, realizados na
  • 27. Município de São Bernardo do Campo Secretaria de Educação e Cultura Departamento de Ações Educacionais EMEB Aldino Pinotti 27 UBS do Jardim Farina, da qual fazem parte as escolas de Educação Infantil e Ensino Fundamental da Rede Municipal, bem como as entidades parceiras da Prefeitura e as Escolas Estaduais, além de especialistas da Equipe de Orientação Técnica e funcionários da UBS, visando acompanhar e auxiliar alunos e famílias em situação de risco / vulnerabilidade. Devido ao grande número de alunos oriundos de outros bairros, como a Vila Mariana, Boa Vista e Vila São Pedro, mantemos contato também com a UBS da Vila São Pedro, para encaminhar crianças e famílias em casos necessários, conforme explicitado acima. Próximas à nossa escola, dividindo demanda de atendimento a alunos de 3 a 5 anos temos a EMEB Odette Edith Périgo de Lima, situada no Bairro Nova Baeta, e a EMEB Ana Henriqueta Clark Marim, as quais sempre estão em parceria conosco, possibilitando trocas de experiências sobre as questões pedagógicas, administrativas, enriquecendo assim o trabalho escolar nas três unidades escolares. Desde o início do letivo de 2017, também passamos a contar com a parceria com a EMEB Carolina Maria de Jesus, que atende crianças de 0 a 5 anos, na região do Parque São Bernardo, funcionando em regime de período integral, através do Programa Educar Mais. A escola foi construída em 2016 com o objetivo de atender a grande demanda de Educação Infantil da região, compreendendo os bairros do Parque São Bernardo, Novo Parque, Alto da Bela Vista e parte do Jardim Petroni e Jardim Industrial. Também temos uma boa parceria de trabalho com as escolas de Ensino Fundamental da região. São as escolas para onde são encaminhados nossos alunos do Infantil V que seguem para o 1º ano do Ciclo Inicial. No início deste ano letivo, o Serviço de Alimentação Escolar solicitou às escolas que pesquisassem junto às famílias de seus alunos a preferência sobre cardápio de lanche ou de almoço a ser ofertado às crianças. Em nossa escola venceu o cardápio de almoço, nos dois períodos. Algumas famílias fizeram indicativos de almoço e lanche também, mas devido ao formato da pesquisa só computamos os dados de forma única, sendo almoço ou lanche. Os resultados estão expressos no gráfico a seguir. Pesquisa sobre a alimentação feita pela S.E. em fevereiro de 2018
  • 28. Município de São Bernardo do Campo Secretaria de Educação e Cultura Departamento de Ações Educacionais EMEB Aldino Pinotti 28 8. PLANO DE AÇÃO PARA COMUNIDADE PLANO DE AÇÃO PARA COMUNIDADE Justificativa: A comunidade escolar tem um papel de extrema importância no processo de construção de conhecimento almejado pela escola. Somente com o apoio das famílias poderemos conquistar o desenvolvimento integral de nossos alunos. Para tanto se faz necessário que a comunidade conheça o trabalho desenvolvido e a escola fará uso de estratégias de divulgação desse trabalho por meio das reuniões com as famílias, divulgação do Blog da escola, etc, para que as famílias possam participar ativamente deste contexto tornando-se corresponsáveis pelo sucesso dos alunos e parceiras nas tomadas de decisões e busca de soluções para a melhoria da qualidade da educação oferecida nesta escola. Objetivo geral: Ampliar a relação de parceria e estreitar os vínculos de confiança entre escola e comunidade. Objetivos específicos: Compartilhar experiências e conhecimentos entre os membros da comunidade escolar aproximando os diversos atores que integram os segmentos da escola para avançar na construção coletiva de um Projeto Político Pedagógico de qualidade, priorizando: - temas voltados para o princípio do atendimento à diversidade, gratuidade e laicidade da escola pública. - temas relacionados aos projetos pedagógicos e demais ações desenvolvidas na escola. Acolher os pais de maneira que possam ser sanadas dúvidas e amenizados os anseios. Comunicar de maneira dinâmica e produtiva o processo de aprendizagem dos alunos. 0% 20% 40% 60% 80% 100% 120% 140% 160% Almoço Lanche Manhã Tarde Total
  • 29. Município de São Bernardo do Campo Secretaria de Educação e Cultura Departamento de Ações Educacionais EMEB Aldino Pinotti 29 Aperfeiçoar a interlocução com a comunidade através de bilhetes e do BLOG da escola. Socializar o Projeto Político Pedagógico com as famílias. Divulgar o trabalho pedagógico da escola nos sábados letivos e incentivar a participação das famílias, compartilhando os estudos e vivências construídos pelas crianças ao longo do ano letivo. Conscientizar a comunidade com relação ao seu papel de parceria na manutenção e zeladoria do espaço escolar, os cuidados com relação ao lixo e outros detritos descartados no entorno. Ações propostas: Apresentação de atitudes de escuta pela equipe escolar e disposição para resolver os problemas apresentados pelas famílias, demonstrando boa vontade e agindo com transparência. Atendimento individualizado aos pais pela equipe gestora, professores e profissionais da EOT (fonoaudióloga, psicóloga e fisioterapeuta) de modo a acolher e orientar as famílias no processo de aprendizagem dos alunos. Reuniões formativas com pais e membros dos órgãos colegiados, utilizando estratégias de acolhimento e reflexão, de modo a levar as famílias a conhecer o processo de aprendizagem dos alunos. Cuidado na apresentação dos bilhetes favorecendo a compreensão das informações de forma clara e objetiva. Numerando-os e indicando no título a que se refere. Primeiro dia com famílias dos alunos do Infantil III. Reunião com pais novos antecipando situações de autocuidado e autonomia. Alimentar o BLOG da escola com temas pertinentes às demandas elencadas pela comunidade. Realizar com as famílias avaliações dos eventos, reuniões com pais e socializar impressões. Eventos promovidos pela escola, integrando a comunidade e divulgando o trabalho pedagógico (teatros da equipe, apresentações). Responsáveis: Equipe escolar, de acordo com a ação planejada. Prazo/Periodicidade: - As ações acontecerão durante o ano letivo e/ou sempre que houver necessidade de retomar as reflexões ou orientações sobre os assuntos indicados.
  • 30. Município de São Bernardo do Campo Secretaria de Educação e Cultura Departamento de Ações Educacionais EMEB Aldino Pinotti 30 - As reuniões e os sábados letivos acontecerão conforme calendário homologado pela SE. - Haverá atividades em dias letivos conforme planejamento da escola. Avaliação: A avaliação ocorrerá durante todo o processo por meio das discussões ao final de cada encontro com os presentes no evento e um membro da equipe de gestão fará os registros em impresso próprio. 9. EQUIPE ESCOLAR 9.1- PROFESSORES 9.1.1 – Caracterização da equipe docente A equipe docente desta escola é composta por 26 professoras efetivas, 1 professora substituta e 1 professora readaptada totalizando 28 professoras, todas com carga horária de 30 horas semanais, e com seus horários descritos no quadro geral da unidade houve uma renovação do quadro de profissionais devido a remoção e as questões de titularidade, porém o maior número de profissionais manteve-se. Observamos nas reuniões e formações iniciais que o grupo é muito coerente e participativo que há a interação e cooperação entre as profissionais de ambos os períodos. O companheirismo e a troca de experiências pedagógicas permeiam todos os momentos de trabalho coletivos, o que também contribui para a manutenção de um ambiente produtivo e harmonioso. Abaixo indicamos o quadro de informações acerca da escolaridade de nossas professoras: CARGO Escolaridade NOME Formação Inicial Graduação Pós-graduação PEB Infantil (M e T) ALINE BARBOSA CASTELLANI MAGISTÉRIO LETRAS E PEDAGOGIA SUPERVISÃO ESCOLAR, DIREITO EDUCACIONAL, FORMAÇÃO DE LEITORES E EDUCAÇÃO AMBIENTAL. PEB Infantil (T) ALINE DANIELLE DELAMANCHI LOPES MAGISTÉRIO NORMAL SUPERIOR PEB Infantil ( M) AMÉLIA MURAKANI IONEDA MAGISTÉRIO PEDAGOGIA E GEOGRAFIA PSICOPEDAGOGIA, EDUCAÇÃO INFANTIL E EDUCAÇÃO INCLUSIVA
  • 31. Município de São Bernardo do Campo Secretaria de Educação e Cultura Departamento de Ações Educacionais EMEB Aldino Pinotti 31 PEB Infantil (T) ANTONIA INÁCIA BRANDÃO DE SOUZA MAGISTÉRIO NORMAL SUPERIOR PEB Infantil (T) CECÍLIA BENSE PEDAGOGIA PEB Infantil (T) DANIELLE DE SOUZA LUGÃO MAGISTÉRIO MATEMÁTICA E ARTES VISUAIS EDUCAÇÃO INFANTIL E ARTE EDUCAÇÃO Vice Diretora ELIS NAKANO ERNANI MAGISTÉRIO PEDAGOGIA GESTÃO ESCOLAR PEB Infantil ( M) ELISÂNGELA MELO DA S. RICHARD PEDAGOGIA ARTE EDUCAÇÃO; CURSANDO LUDOTERAPIA PEB Infantil ( M) FABIANA MARIA DA SILVA OLIVEIRA PEDAGOGIA CURSANDO ENSINO LÚDICO PEB Fundamental (M) FABIANE SANTOS ARIAS MAGISTÉRIO CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E PEDAGOGIA PEB Infantil (T) IARA APARECIDA TRIGO DE SOUSA PEDAGOGIA E PSICOLOGIA EDUCAÇÃO INFANTIL E ALFABETIZAÇÃO PEB Infantil (T) IVANIL LIMA CARLOS MAGISTÉRIO NORMAL SUPERIOR PSICOPEDAGOGIA PEB Infantil (T) JANAINA DANTAS ARAÚJO FABOCI PEDAGOGIA PEB Infantil (T) JENNYFFER NATALIA CAMPOS DE MATOS Coordenadora Pedagógica JÉSSICA MARIA DE CAMPOS MATSUMOTO MAGISTÉRIO PEDAGOGIA E ADM. HOSPITALAR GESTÃO ESCOLAR PEB Infantil (M) KARINA APARECIDA DE LUNA PEDAGOGIA DIFICULDADES DE APRENDIZAGEM PEB Infantil (T) KARINA PAULA BERNARDO MAGISTÉRIO PEDAGOGIA PEB Infantil (M) LUÍSA PAULA DA SILVA CAMILLO MAGISTÉRIO CIÊNCIAS SOCIAIS PEDAGOGIA VIOLÊNCIA DOMÉSTICA PEB Infantil (M) MÁRCIA DA SILVA ARAÚJO TÉCNICO CONTÁBIL PEDAGOGIA PSICOLOGIA DA EDUCAÇÃO PEB Infantil ( M) MARIA EDILEUZA DA SILVA PEDAGOGIA PEB Infantil (M) MARIA GISELA ROSELLI ROSOLEM MAGISTÉRIO ESPECIAL. EM PRÉ-ESCOLA PEDAGOGIA PSICOPEDAGIA E EDUCAÇÃO ESPECIAL
  • 32. Município de São Bernardo do Campo Secretaria de Educação e Cultura Departamento de Ações Educacionais EMEB Aldino Pinotti 32 9.1.2 - FORMAÇÃO CONTINUADA A formação continuada dos profissionais da educação dentro do horário de trabalho é um direito garantido por Lei e deve ser sempre priorizado. Esse processo de formação tem como objetivo o desenvolvimento dos profissionais para a melhoria de suas ações nos diferentes contextos nos quais trabalham, objetivando a promoção de práticas educativas que conduzam ao desenvolvimento das crianças e consequentemente a melhoria na qualidade da educação. Como possibilidades figuram o estudo de situações práticas decorrentes de seus contextos de trabalho e o exercício da reflexão docente, que lhes permite avaliar criticamente ações pedagógicas já praticadas e, ao mesmo tempo, tomar decisões relacionadas às suas ações pedagógicas futuras. Em contrapartida, os desafios que permeiam sua realização apontam para a sistematização do tempo e das condições sob as quais a formação continuada é praticada no interior da instituição. Em nossa Unidade Escolar a formação continuada dos professores acontece diariamente nos horários de HTP (Horário de Trabalho Pedagógico), semanalmente PEB Infantil (M) MARINEIDE APARECIDA ZANATA ESCORIZZA MAGISTÉRIO PEDAGOGIA PSICOPEDAGOGIA Readaptada (M) MARLI APARECIDA RODRIGUES MAGISTÉRIO PEDAGOGIA PSICOPEDAGOGIA PEB Infantil (T) MARTA APARECIDA FERREIRA PLAÇA MAGISTÉRIO PEDAGOGIA EDUCAÇÃO ESPECIAL- DI PEB Infantil (M) NÁDIA DE CÁSSIA SZMGEL MODA MAGISTÉRIO EDUC. FÍSICA PEDAGOGIA PSICOMOTRICIDADE PEB Infantil (M) ROSANA CRISTINA RODRIGUES DO NASCIMENTO MAGISTÉRIO PEDAGOGIA PLENA CULTURA AFRO PSICOMOTRICIDADE PEB Infantil Substituta ROSEMEIRE APARECIDA ZANOTTI MAGISTÉRIO EDUCAÇÃO FÍSICA/ PEDAGOGIA CURSANDO ... PEB Infantil (T) SARAH MENDES IAGI PEDAGOGIA Diretor Escolar STELA PEREIRA DA GAMA MAGISTÉRIO PEDAGOGIA - ADM ESCOLAR - SUPERVISÃO PSICOPEDAGOGIA GESTÃO ESCOLAR PEB Infantil (T) SUELI MACHADO GALLO PEDAGOGIA PEB Infantil (M) TEREZA PALMAKA ARGUELLO MAGISTÉRIO BACH. EM BIOLOGIA / PEDAGOGIA PSICOPEDAGOGIA
  • 33. Município de São Bernardo do Campo Secretaria de Educação e Cultura Departamento de Ações Educacionais EMEB Aldino Pinotti 33 nos HTPCs (Horário de Trabalho Pedagógico Coletivo), e periodicamente com a participação de toda equipe escolar nas RPs (Reuniões Pedagógicas), além de formações específicas promovidas pela SE, e também por meio da busca dos profissionais em qualificar a própria prática. MOMENTOS FORMATIVOS COM A EQUIPE ESCOLAR 2018 Momento Formativo: Responsáveis: Público alvo: Duração aproximada: Horário de Trabalho Pedagógico Coletivo (HTPC) Coordenadora em parceria com Diretora e Vice- diretora Professoras efetivas e substitutas Encontros presenciais semanais com 3 horas de duração as segundas- feiras das 18h40 às 21h40. Horário de Trabalho Pedagógico Coletivo à Distância Coordenadora em parceria com Diretora e Vice- diretora Professoras efetivas e substitutas 1 vez ao mês com tarefas pré- determinadas de aproximadamente 3 horas de duração. Horário de Trabalho Pedagógico (HTP) Coordenadora em parceria com Diretora e Vice- diretora Professoras efetivas e substitutas Uma hora diária das 7h às 8h (manhã) e das 17h às 18h (tarde) Reuniões Pedagógicas (RP) Coordenadora em parceria com Diretora e Vice- diretora Todos os funcionários desta EMEB, membros da APM e Conselho de Escola e Conselho Mirim 9 reuniões de acordo com o Calendário Escolar de Educação Básica em anexo. Reuniões individuais e de equipe Coordenadora em parceria com Diretora e Vice- diretora Todos os funcionários. Estas reuniões são realizadas de acordo com as necessidades do grupo de funcionários. 9.1.3 - PLANO DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES
  • 34. Município de São Bernardo do Campo Secretaria de Educação e Cultura Departamento de Ações Educacionais EMEB Aldino Pinotti 34 HORÁRIO DE TRABALHO PEDAGÓGICO (HTP) O HTP é um momento diário na rotina das professoras de Educação Infantil que foi instituído de acordo com o artigo 67 da LDB no item 5 que diz que os sistemas de ensino promoverão a valorização dos profissionais da educação, assegurando-lhes, inclusive nos termos dos estatutos e dos planos de carreira do magistério público um período reservado a estudos, planejamento e avaliação, incluído na carga de trabalho; Nesta rede de ensino de acordo com a Resolução nº 4/2016 o Horário de Trabalho Pedagógico (HTP) é o período destinado às atividades como planejamento (elaboração de planos de aulas, organização de materiais e recursos), registros, organização de portfólios, devolutivas, reuniões entre professores, com EOT/OP, atendimento aos pais, participação em Conselhos de escola e demais ações formativas que farão parte do acompanhamento a ser realizado pela equipe gestora, bem como formações que poderão ocorrer através da SE. Nesta escola todas as professoras realizam o HTP nos mesmos horários, ou seja, as professoras do período da manhã das 7h00 às 8h00, antes da jornada com as crianças e as do período da tarde das 17h00 às 18h00 após o atendimento às crianças, e isto que favorece as trocas de experiências e tomadas de decisões. Objetivos: - Refletir sobre a prática educativa. - Contribuir com o processo de planejamento pedagógico. - Qualificar as atividades desenvolvidas em sala. - Favorecer momentos de estudo individuais e coletivos. - Acolher as famílias e suas necessidades prioritariamente neste horário, para que não haja interferência na rotina das crianças. Possibilidades de ação: - Pesquisas usando os equipamentos da escola. • - Planejamento (Elaboração de atividades, Seleção de materiais, livros, etc, Montagem de circuitos de atividades de corpo e movimento, organização dos espaços para as atividades propostas, registros, elaboração de relatórios para especialistas, etc). • - Atendimento as famílias. - Reuniões individuais com CP para devolutivas e levantamentos de necessidades do grupo; -Trocas entre os professores do mesmo agrupamento e de diferentes agrupamentos;
  • 35. Município de São Bernardo do Campo Secretaria de Educação e Cultura Departamento de Ações Educacionais EMEB Aldino Pinotti 35 HORÁRIO DE TRABALHO PEDAGÓGICO COLETIVO (HTPC) O HTPC (Horário de Trabalho Pedagógico Coletivo) refere-se às horas de trabalho do professor em atividades coletivas destinadas ao aperfeiçoamento profissional em consonância com o Projeto Politico Pedagógico da unidade escolar e a prática docente realizada na unidade, sem a presença de alunos. Estes encontros são coordenados pela Coordenadora Pedagógica em parceria com a Diretora e a Vice-diretora. Nesta escola destinamos o primeiro HTPC de cada mês para o planejamento mensal com o acompanhamento da equipe de gestão, momento em que os professores do período da manhã e da tarde podem planejar em conjunto e trocar experiências sobre a prática pedagógica. O plano de formação para o HTPC é estruturado em dois projetos de trabalho distintos, mas complementares digo isso, pois a primeira parte indica os objetivos e conteúdos trabalhados e que são complementados ano a ano e, portanto são permanentes em nossas ações, e a segunda parte do plano é indicado o plano de formação cujos objetivos específicos são elencados pela equipe gestora em consonância com os professores e a necessidades de complementar o plano de curso das crianças para o ano. Por serem momentos de estudo coletivos e de reflexão sobre a prática pedagógica esses encontros são indispensáveis para o aprimoramento profissional e qualificação das práticas desenvolvidas pelos professores. PLANO DE FORMAÇÃO PERMANENTE PARA PROFESSORES EM HTPC Justificativa: Algumas discussões e orientações tem a necessidade de ser cotidianamente qualificadas, devido à rotatividade de profissionais no grupo e também pela necessidade de atualização dos conhecimentos, já que a educação está em constante movimento e novas ideias e aportes teóricos sempre podem complementar e enriquecer a prática pedagógica. Com isto se faz necessário, ano a ano, retomar algumas temáticas que permeiam a rotina escolar e refletir conjuntamente para que avanços, e até mesmo a validação de algumas práticas, sejam apropriadas por todos tornando-se cada vez mais consistentes no dia-a-dia do grupo de professoras.
  • 36. Município de São Bernardo do Campo Secretaria de Educação e Cultura Departamento de Ações Educacionais EMEB Aldino Pinotti 36 Planejamento(PlanoCurso, modalidadesorganizativas) Objetivos: - Qualificar a prática pedagógica desenvolvida na escola. - Atualizar o plano de curso de acordo com as faixas etárias atendidas. - Planejar por meio das modalidades organizativas, projetos e sequenciadas, considerando a que melhor se ajusta às ações pedagógicas. - Considerar no planejamento a realização e o registro dos Projetos e Sequências Didáticas. Ações/Estratégias: - Planejamento e elaboração do plano de curso anual em grupo considerando as especificidades de cada faixa etária. - Socialização das informações. - Planejamento e organização dos projetos e sequências didáticas coletiva e individualmente. - Fundamentação teórica por meio de referenciais atuais. Períodode adaptação Objetivo: - Organizar e qualificar o período de adaptação. Ações/Estratégias: - Resgate da importância do acolhimento das crianças e famílias; atividades adequadas/específicas para este período; - Reflexão e definição coletiva das atividades propostas para este período. Rotina Objetivos: - Ampliar os conhecimentos sobre o desenvolvimento infantil e a qualificação da rotina como mais um instrumento de trabalho. Ações/Estratégias: - Acompanhamento do planejamento do uso da Rotina. - Participação nos momentos formativos promovidos pela escola em parceria com a Equipe de Orientação Técnica (Fonoaudióloga, Psicóloga, Terapeuta Ocupacional e Fisioterapeuta). Sábadosletivos Objetivos: - Discutir com a equipe as indicações de propostas para os eventos nos sábados letivos. - Planejar com a equipe as atividades propostas para os sábados letivos. - Qualificar as atividades em parceria com as famílias para que se tornem momentos formativos, que aproximem os pais da concepção pedagógica desenvolvida na escola. - Estruturar os sábados letivos considerando a integração entre a escola e a comunidade, para divulgação do trabalho realizado com as crianças. Ações/Estratégias: - Discussão e reflexão com equipe de funcionários dos princípios norteadores dos sábados letivos e das propostas a serem desenvolvidas; - Planejamento em conjunto e organização das propostas das atividades relacionadas ao tema proposto, considerando as avaliações dos anos anteriores. - Discussões coletivas sobre as formas de avaliação da comunidade. - Avaliação conjunta sobre cada evento. -Envio do bilhete de agradecimento pela presença/ participação.
  • 37. Município de São Bernardo do Campo Secretaria de Educação e Cultura Departamento de Ações Educacionais EMEB Aldino Pinotti 37 Instrumentosmetodológicos (PlanodeAção,observaçãodascrianças,registroreflexivo, etc.) Objetivos: - Planejar a rotina semanal considerando os objetivos de cada turma. - Qualificar o plano de ação semanal e os registros reflexivos. - Unificar procedimentos para o preenchimento dos documentos e registros. - Refletir sobre a importância da observação dos alunos no contexto escolar. - Organizar o planejamento dos Projetos e Sequências Didáticas, considerando os Campos de Experiência. Ações/Estratégias: -Discussões coletivas sobre os procedimentos necessários para o preenchimento dos documentos - Planejamento semanal em caderno específico de forma a contemplar as necessidades formativas das crianças na rotina de trabalho. - Observação das crianças em diferentes momentos. - Produção de registros reflexivos sobre as diversas ações do período. - Unificação de procedimentos no preenchimento da documentação pedagógica (relatórios, projetos, sequências didáticas, etc.) Relatóriosindividuaisde aprendizagem Objetivos: - Ampliar os conhecimentos a respeito da estrutura e escrita dos relatórios de aprendizagem semestrais como forma de potencializar a documentação pedagógica das aprendizagens dos alunos; - Refletir sobre a relevância de registrar os avanços e dificuldades das crianças e qual a melhor forma de fazê-lo. - Qualificar a escrita dos relatórios, por meio de discussões coletivas e intervenções individuais; Ações/ Estratégias: - Resgate da história do documento na rede municipal. - Reflexão coletiva sobre os relatórios de aprendizagens, estabelecendo os aspectos imprescindíveis e complementares em relação ao conteúdo e estrutura do documento. - Discussões sobre os procedimentos necessários em relação ao preenchimento do documento, sua entrega nas datas agendadas e o acompanhamento pela equipe gestora. - Estudo teórico de referenciais atuais.
  • 38. Município de São Bernardo do Campo Secretaria de Educação e Cultura Departamento de Ações Educacionais EMEB Aldino Pinotti 38 Reuniãocompaisouresponsáveis Objetivos: - Qualificar os momentos de reuniões com pais ou responsáveis. Ações/Estratégias: - Fundamentação teórica a respeito da reunião com pais ou responsáveis como forma de ampliação de conhecimentos e avanços nas práticas; - Planejamento e elaboração da pauta em grupo com no mínimo uma semana de antecedência, destacando o foco da reunião e as estratégias que serão utilizadas pelo professor. - Socialização das estratégias a serem utilizadas. - Organização dos horários. - Na semana subsequente avaliação das reuniões coletivamente, enviar um bilhete de agradecimento pela presença/ participação. -Divulgação no Blog das discussões ocorridas nas reuniões de pais, bem como os textos trabalhados, com as indicações bibliográficas. ProjetoPolíticoPedagógico(PPP) Objetivos: - Construir e revisar o Projeto Político Pedagógico a partir do envolvimento de todos os segmentos da escola: funcionários, professores, equipe de gestão e pais. - Utilizar os documentos oficiais como referenciais para o replanejamento e reconstrução do PPP. Ações/Estratégias: - Participação de todos os segmentos nas discussões. - Revisão coletiva de alguns itens priorizados, e ajustes que se fizerem necessários na escrita do documento. - Utilização dos documentos oficiais como referência para o replanejamento e a reestruturação do nosso PPP (Referenciais Curriculares Nacionais, Proposta Curricular de SBC, Validação, artigos do CNE, Suleando/2011, Conversando sobre o PPP/2009 e 2010, Base Nacional Comum Curricular) e posterior divulgação do documento já homologado pela Secretaria de Educação no Blog; Responsáveis: Coordenadora, em parceria com a Diretora e Vice Diretora
  • 39. Município de São Bernardo do Campo Secretaria de Educação e Cultura Departamento de Ações Educacionais EMEB Aldino Pinotti 39 Avaliação: A avaliação ocorrerá ao longo de todos os encontros por meio de observações e reflexões, tanto dos temas estudados quanto das estratégias utilizadas, em conjunto com o grupo e também individualmente, pois consideramos a importância de se refletir sobre as ações. Também consideramos momentos de auto avaliação. Ao final de cada semestre os momentos formativos são avaliados pelo grupo no coletivo e também por meio do acompanhamento dos registros e das práticas pedagógicas. Este ano teremos como produto de nossos estudos a reformulação do nosso Plano de Curso para 2018 com base nas discussões e sistematizações do Currículo organizado por Campos de Experiências.
  • 40. Município de São Bernardo do Campo Secretaria de Educação e Cultura Departamento de Ações Educacionais EMEB Aldino Pinotti 40 Bibliografia: ARROYO, Miguel G. Ofício de mestre imagens e autoimagens. – Petrópolis, R.J: Vozes, 2011. BRANDÃO, Ana Carolina Perrusi e ROSA, Ester Calland de Sousa (orgs.) Ler e escrever na Educação Infantil. – Belo Horizonte: Autentica Editora, 2011. COLL, César; MARCHESI, Álvaro e PALACIOS, Jesus. Desenvolvimento psicológico e educação: Transtornos de desenvolvimento e necessidades educativas especiais 3. – Porto Alegre: Artmed, 2004. COX, Maureen. Desenho da criança. – São Paulo: Martins Fontes, 2007. FREIRE, Madalena. Educador. – São Paulo: Paz e Terra, 2008. GALVÃO, Izabel. Henri Wallon uma concepção dialética do desenvolvimento infantil. – Petrópolis, RJ: Vozes, 2011. HOFFMAN, Jussara. Avaliação e Educação Infantil: Um olhar sensível e reflexivo sobre a criança. – Porto Alegre: Mediação, 2012. NOGUEIRA, Judith. Do movimento ao verbo desenvolvimento cognitivo e ação corporal. – São Paulo: Annablume, 2008. OLIVEIRA, Zilma Ramos (org.) O trabalho do professor na Educação Infantil. – São Paulo: Biruta, 2012. ROCHA, Eloisa A. C. e KRAMER, Sonia (orgs.) Educação Infantil enfoques em diálogo. – Campinas, São Paulo: Papirus, 2011. SMOLE, Kátia Cristina Stocco. A matemática na Educação Infantil a teoria das inteligências múltiplas na prática escolar. – Porto Alegre: Artmed, 2003. SALLES, Fátima e FARIA, Vitória. Currículo na Educação Infantil Diálogo com os demais elementos da proposta pedagógica. – São Paulo: Ática, 2012. TONUCCI, Francesco. Frato 40 anos com olhos de criança. – porto Alegre: Artmed, 2008. VIGOTSKI, L. S. A formação social da mente. – São Paulo: Martins Fontes, 2007. VRIES, Reta De e ZAN, Betty. A ética na Educação Infantil o ambiente sócio moral na escola. – Porto Alegre: Artmed, 1998. ZABALA, Antoni. A prática educativa: Como ensinar. – Porto Alegre: Artmed, 1998.
  • 41. Município de São Bernardo do Campo Secretaria de Educação e Cultura Departamento de Ações Educacionais EMEB Aldino Pinotti 41 PROJETO HTPC À DISTÂNCIA 2018 Equipe gestora: Stela Pereira da Gama (diretora) Elis Nakano Ernani (Vice-diretora) Jéssica Maria de Campos Matsumoto (Coordenadora Pedagógica) Público Alvo: Professoras de Educação Básica atuando na Educação Infantil nesta EMEB. Tempo estimado: 11 tarefas de Fevereiro à Novembro de 2018. “A educação a distância está se transformando, de uma modalidade complementar ou especial para situações específicas (cursos técnicos, educação de jovens e adultos), em referência para uma mudança profunda na educação como um todo. É uma opção importante para cursos de curta e longa duração, para os vários níveis de ensino, para a educação formal e informal, a educação continuada, a profissional, a corporativa.” José Manuel Moran (2013)- Documento orientador do HTPC em ambiente virtual Justificativa: Existem algumas leis que reconhecem e regulamentam a educação à distância no Brasil, como o decreto 5622/2005 do MEC, que, em seu art. 1 caracteriza a educação à distância como “modalidade educacional na qual a mediação didático-pedagógica nos processos de ensino e aprendizagem ocorre com a utilização de meios e tecnologias de informação e comunicação, com estudantes e professores desenvolvendo atividades educativas em lugares ou tempos diversos.” As atuais plataformas de educação à distância oferecem muitas possibilidades de interação e participação que, se bem utilizadas, proporcionam efetivas possibilidades de aprendizagem e interação. Trazendo essas reflexões para a realidade da rede municipal de São Bernardo do Campo, observa-se que desde 2000 a Secretaria de Educação vem investindo esforços no que se refere à incorporação das tecnologias nas escolas e na formação de professores para a utilização desses recursos de maneira integrada e com intencionalidade pedagógica. Realizando um paralelo com as experiências de formação de professores em HTPC que temos hoje, é possível vislumbrarmos como uma interessante e desafiadora possibilidade a realização do trabalho pedagógico coletivo em ambiente virtual. Acredita-se que, a atividade em ambiente virtual poderá qualificar esses momentos formativos permitindo aos professores uma maior flexibilização de seu tempo e, consequentemente, proporcionar um maior interesse e participação, uma vez que, não necessariamente terão que acessar o ambiente virtual após um dia todo de trabalho, muitas vezes em duas escolas, como acontece hoje nos HTPCs da maioria de nossas escolas. Refletindo ainda sobre as pautas e temáticas tratadas, muitas questões podem perfeitamente ser trabalhadas em ambiente virtual, por meio de ferramentas de comunicação síncronas e assíncronas disponibilizadas nas diferentes plataformas de educação à distância
  • 42. Município de São Bernardo do Campo Secretaria de Educação e Cultura Departamento de Ações Educacionais EMEB Aldino Pinotti 42 hoje disponíveis. Objetivos: - Aproximar as professoras da tecnologia utilizada na atualidade e com o intuito de melhorar a qualidade do atendimento oferecido. - Garantir que todos participem efetivamente das discussões e fóruns, contribuindo com ideias, opiniões e sugestões. - Qualificar os momentos formativos por meio da flexibilização do tempo, espaço e utilização de ferramentas interativas que proporcionarão aos profissionais maior qualidade em suas produções. - Estabelecer uma rotina de estudos por meio da ferramenta (GOOGLE Sala de aula) Ações/Estratégias: - Discussão com a equipe de professoras para adesão ou não da proposta do HTPC à distância; - Criação da sala de aula usando a ferramenta do GOOGLE; - Apresentação da ferramenta para as professoras; - Elaboração do projeto a ser incluído no PPP 2018 com a anuência da Orientadora Pedagógica; - Organização e elaboração de tarefas, considerando as necessidades formativas da equipe de professoras em relação ao trabalho pedagógico desenvolvido em sala e em consonância ao PPP desta unidade e orientações da S.E. Plataforma: Ferramenta GOOGLE Sala de aula Frequência: Uma vez ao mês, em dias pré-determinados, de acordo com o nosso plano anual e de acordo com as indicações feitas pela S.E. As professoras poderão acessar o HTPC durante a semana estabelecida (de sexta- feira a quinta-feira da outra semana) de acordo com o horário estabelecido para as tarefas. Teremos o controle de frequência das professoras pelo site, pois o mesmo informa quando foram realizadas, dentro da própria ferramenta. Caso a professora não acesse a plataforma na semana estabelecida ficará com falta no HTPC da semana. Quando são realizados fóruns para computar a presença, combinamos que todas irão acessar e colocar sua opinião ou incluir comentários relacionados tanto a solicitação da equipe gestora e como à respeito das opiniões de outras duas colegas minimamente, garantindo assim uma participação mais efetiva durante este tipo de proposta. Organização: Os membros da Equipe gestora serão encarregados da mediação das tarefas propostas, cada professora realizará suas tarefas dentro do tempo estimado para tal, por exemplo: as tarefas serão postadas na sexta-feira e o encerramento da tarefa será na quinta-feira da semana próxima. A S.E. disponibiliza escolas como Polo para esclarecimento de dúvidas, ou mesmo para realização das tarefas de acordo com a Rede nº 44/2018. Quem não realizar a proposta no tempo estipulado será considerado falta. Datas previstas: ➢ 26/02; 19/03; 09/04; 14/05; 14/06; 02/07; 13/08; 10/09; 22/10; 12/11 e 10/12. Observação: As datas podem ser alteradas de acordo com a necessidade da equipe e/ou indicações da S.E.
  • 43. Município de São Bernardo do Campo Secretaria de Educação e Cultura Departamento de Ações Educacionais EMEB Aldino Pinotti 43 9.1.4 - PLANO DE FORMAÇÃO ESPECÍFICO 2018. PLANO DE FORMAÇÃO ESPECÍFICO PARA PROFESSORAS EM HTPC A BASE NACIONAL COMUM CURRICULAR E OS CAMPOS DE EXPERIÊNCIA, UMA NOVA MANEIRA DE ORGANIZAR O CURRÍCULO E PENSAR O PLANEJAMENTO. JUSTIFICATIVA: A BNCC é fruto de amplo processo de debate e negociação nos diferentes meios do campo educacional e da sociedade civil em geral, apresenta os Direitos e Objetivos de Aprendizagem e Desenvolvimento que devem orientar a elaboração de currículos para as diferentes etapas da escolarização, portanto é uma exigência colocada pelo sistema educacional brasileiro a partir da LDB (1996; 2013.), DCN (2009) e Plano Nacional de Educação (2014), objetivando avanços na construção da qualidade da educação. Tem como finalidade orientar os sistemas de ensino na elaboração de suas propostas curriculares, considerando o direito à aprendizagem e ao desenvolvimento, em conformidade ao Plano Nacional de Educação (PNE) e a Conferência Nacional de Educação (CONAE). Desse modo, para estabelecer uma interlocução entre o direito da criança em construir diferentes aprendizagens e o acesso dos profissionais aos conhecimentos já sistematizados, pela proposta desta base que é organizada por Campos de Experiências, faz-se necessário um aprofundamento para melhor compreender esta atual configuração dos saberes e fazeres referentes a Educação Infantil, modalidade atendida por esta equipe. OBJETIVOS: • Ampliar os conhecimentos sobre a organização do Currículo da Educação Infantil por Campos de experiência; • Promover reflexões à respeito da evolução científica do pensamento humano por meio dos referenciais legais e teóricos da atualidade; • Favorecer a qualificação da ação docente de acordo com a BNCC que considere a criança como protagonista. • Subsidiar os professores para a efetivação de um Plano de Curso Anual estruturado em Campos de Experiência em conformidade com a BNCC. • Consultar os materiais disponibilizados no Portal do MEC. ETAPAS: Resgate dos estudos e sistematizações realizados no ano anterior. Leitura das orientações da SE e da carta do dia D da Base Nacional Comum Curricular. Sistematização dos principais aspectos abordados nas discussões e documentos oficiais.
  • 44. Município de São Bernardo do Campo Secretaria de Educação e Cultura Departamento de Ações Educacionais EMEB Aldino Pinotti 44 Revisão do Plano de Curso 2018. Tematização de práticas. Consulta aos materiais disponibilizados no Portal do MEC. Revisão e aprofundamento dos Campos de Experiência abordados em nosso PPP. Iniciaremos nossas discussões pelo Campo: Traços, sons, cores e formas, pois nosso projeto coletivo trata da Música de todos os tempos e ritmos. AVALIAÇÃO: Durante todo processo faremos observações e reflexões sobre os temas e estratégias usados nos encontros formativos. Responsáveis: Coordenadora em parceria com a Diretora e a Vice-diretora Duração: de fevereiro a dezembro de 2018. 9.1.5 – REUNIÕES PEDAGÓGICAS A Reunião Pedagógica é mais um espaço privilegiado de formação de todos os profissionais da escola (professores, equipe de apoio, equipe administrativa e de gestão), oportuniza também a participação dos membros que compõem os órgãos colegiados (Conselho de Escola e APM) e comunidade. É um espaço de promoção da reflexão coletiva sobre o processo pedagógico. Estes encontros estão previstos no calendário oficial homologado pela Secretaria de Educação em parceria com a Orientadora Pedagógica e análise dos membros da APM e Conselho de Escola sem o comprometimento de dias letivos. Estas reuniões têm como objetivo principal afinar a concepção de currículo e de conhecimentos de toda equipe escolar, enriquecendo a organização e o alinhamento do trabalho de forma coletiva, inclui o resgate de combinados administrativos e pedagógicos; parte da corresponsabilização da equipe nas decisões; e também compreende momentos de formação sobre os projetos específicos da escola que este ano tem como tema ampliar os conhecimentos sobre a BNCC (Base Nacional Curricular Comum), além do nosso projeto de trabalho a respeito da Vulnerabilidade Social e a Prevenção do Abuso Sexual Infantil. Como forma de sistematizar as discussões e assim nortear o trabalho desenvolvido na escola, as reuniões pedagógicas são registradas em um instrumento específico (livro ata), sempre com a ciência de todos os presentes, servindo como referência para as próximas ações. No calendário 2018 estão previstas sete Reuniões Pedagógicas, ao longo de todo ano, três inclusive em regime de meio período de aula.
  • 45. Município de São Bernardo do Campo Secretaria de Educação e Cultura Departamento de Ações Educacionais EMEB Aldino Pinotti 45 PLANO DE FORMAÇÃO PERMANENTE PARA REUNIÕES PEDAGÓGICAS Justificativa: As Reuniões Pedagógicas são momentos privilegiados de discussão e reflexão da prática pedagógica e das ações que permeiam o atendimento aos educandos, em sua permanência nesta unidade escolar. Sendo assim, os temas a serem discutidos em 2018 levarão em consideração, as necessidades da equipe em rever práticas, concepções, bem como subsidiar teoricamente todos os envolvidos nos cuidados com as crianças, espaços e materiais, neste nosso ambiente escolar. Objetivos: - Refletir sobre a importância do trabalho coletivo, com base nos princípios da Educação Básica valorizando a ética e a cooperação de forma a favorecer um atendimento de qualidade para todas as crianças. Ações/ Estratégias: - Promover dinâmicas de socialização e valorização do trabalho em equipe. - Oferecer material teórico que embasem as discussões sobre os princípios da escola pública. - Realizar discussões e reflexões a partir de textos, músicas, imagens, vídeos, tematizações de práticas e situações problema. VULNERABILIDADE SOCIAL E A PREVENÇÃO AO ABUSO SEXUAL INFANTIL Justificativa: Considerando as peculiaridades da comunidade atendida por nossa escola que envolvem nossas crianças em situações de vulnerabilidade social, além de muitos casos de abuso, faz –se necessário retomar o assunto em questão devido a mudança de funcionários devido a remoção e as classes vagas gerando a designação de profissionais advindos de outras unidades. Importante também ressaltar com as equipes os aspectos teóricos e legais que amparam as famílias que vivenciam o cotidiano de privações e violências.
  • 46. Município de São Bernardo do Campo Secretaria de Educação e Cultura Departamento de Ações Educacionais EMEB Aldino Pinotti 46 Objetivos: - Sensibilizar e informar a equipe escolar sobre as questões de vulnerabilidade nas quais se encontram algumas de nossas crianças de acordo com as orientações feitas pela Rede de Proteção, bem como traçar o fluxo de atendimento para criança e sua família. - Retomar o fluxo de atendimento da criança/família em situação de vulnerabilidade social. - Sensibilizar a equipe sobre os direitos e necessidades das crianças para que sejam feitos os encaminhamentos necessários. - Ampliar os conhecimentos de toda equipe a respeito de situações abusivas. Ações/Estratégias: - Leitura dos registros anteriores para resgatar o teor das discussões e assim dar sequência as propostas formativas. -Palestra em parceria com a Psicóloga, Assistente Social e Agentes Comunitários de Saúde da UBS do Jardim Farina ( prevista para Maio / 2018). - Leitura de documentos oficiais que tratam da garantia de direitos das crianças (Constituição Federal, Estatuto da Criança e do adolescente, Uma nova Aquarela, etc.) - Utilização de vídeos que abordam a temática. - Discussões em subgrupos e socialização. Responsáveis: Coordenadora em parceria com a Diretora e a Vice-diretora Avaliação: Ao final de cada encontro há a avaliação das propostas discutidas e das estratégias utilizadas, por todos os presentes na discussão. 9.2 - AUXILIARES EM EDUCAÇÃO E ESTAGIÁRIAS DE APOIO A INCLUSÃO. Como em nossa escola todos os anos temos aumentado em nosso atendimento o número de crianças com necessidades educacionais especiais, estes funcionários são de extrema importância na garantia do atendimento adequado aos nossos alunos, sendo necessária a ampliação constante do número de contingente humano para este atendimento.