SlideShare uma empresa Scribd logo
INCLUSÃO ESCOLAR - O PLANEJAMENTO
DAS AULAS TEM DE PREVER ATIVIDADES
PARA TODOS OS ALUNOS!
SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN
VOLUME 1
INCLUSÃO ESCOLAR - O PLANEJAMENTO DAS AULAS TEM DE
PREVER ATIVIDADES PARA TODOS OS ALUNOS!
SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN
OS PRINCÍPIOS DA ESCOLA INCLUSIVA:
A Inclusão é um
direito.
A educação deve
discriminar
positivamente.
O aluno e sua
singularidade tem
importância.
A
interdisciplinaridade
faz parte do
planejamento
Promove
educação em
equipe.
INCLUSÃO ESCOLAR - O PLANEJAMENTO DAS AULAS TEM DE
PREVER ATIVIDADES PARA TODOS OS ALUNOS!
SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN
Formação de Educadores – 2014
Professora: Simone Helen Drumond Ischkanian
INCLUSÃO ESCOLAR - O PLANEJAMENTO DAS AULAS TEM DE
PREVER ATIVIDADES PARA TODOS OS ALUNOS!
SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN
O livro nos permite questionar:
COMO TRABALHAR A VIVÊNCIA DA INCLUSÃO, DO
RESPEITO E DA SOLIDARIEDADE COM AS CRIANÇAS?
O livro também, mediar propostas de
reflexões e atividades a fim de que as
crianças possam compreender o sentido
profundo da ideia da inclusão; perceber
como relevantes os valores morais como a
compaixão, o amor ao próximo, a indulgência
e a compreensão e o respeito pelo diferente;
identificar a importância do diferente em
nossa vida; estimular a amizade e o
companheirismo; promover a solidariedade e
a cidadania no cotidiano.
Adquira o livro em:
http://www.artpensamento.com.br/produto/inclusao-no-coracao-projeto-inclusao
INCLUSÃO ESCOLAR - O PLANEJAMENTO DAS AULAS TEM DE
PREVER ATIVIDADES PARA TODOS OS ALUNOS!
SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN
Formação de Educadores – 2014
Professora: Simone Helen Drumond Ischkanian
INCLUSÃO ESCOLAR - O PLANEJAMENTO DAS AULAS TEM DE
PREVER ATIVIDADES PARA TODOS OS ALUNOS!
SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN
Formação de Educadores – 2014
Professora: Simone Helen Drumond Ischkanian
INCLUSÃO ESCOLAR - O PLANEJAMENTO DAS AULAS TEM DE
PREVER ATIVIDADES PARA TODOS OS ALUNOS!
SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN
Formação de Educadores – 2014
Professora: Simone Helen Drumond Ischkanian
INCLUSÃO ESCOLAR - O PLANEJAMENTO DAS AULAS TEM DE
PREVER ATIVIDADES PARA TODOS OS ALUNOS!
SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN
Formação de Educadores – 2014
Professora: Simone Helen Drumond Ischkanian
INCLUSÃO ESCOLAR - O PLANEJAMENTO DAS AULAS TEM DE
PREVER ATIVIDADES PARA TODOS OS ALUNOS!
SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN
PCN:
Caráter aberto e flexível
Equilíbrio entre os diferentes
conteúdos e seu grau de aquisição
Desenvolvimento de diferentes
capacidades.
CURRÍCULO:
Adequação dos objetivos dentro das
possibilidades dos alunos
Atenção à diversidade
INCLUSÃO ESCOLAR - O PLANEJAMENTO DAS AULAS TEM DE
PREVER ATIVIDADES PARA TODOS OS ALUNOS!
SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN
Resolução CNE – nº02/01
“Artigo 8 – As escolas da rede regular de
ensino devem prever e prover na organização
de suas classes comuns:
III – flexibilização e adaptações curriculares
que considerem o significado prático e
instrumental dos conteúdos básicos,
metodologias e ensino e recursos didáticos
diferenciados e processos de avaliação
adequados ao desenvolvimento dos alunos
que apresentam necessidades educacionais
especiais, em consonância com o projeto
pedagógico da escola, respeitada a
frequência obrigatória.”
INCLUSÃO ESCOLAR - O PLANEJAMENTO DAS AULAS TEM DE
PREVER ATIVIDADES PARA TODOS OS ALUNOS!
SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN
ASPECTOS POSITIVOS: ASPECTOS NEGATIVOS:
Solidariedade dos
demais alunos;
Boa integração social;
Socialização rápida;
O aluno com N.E.
aprende a conviver em
grupo;
Empenho dos
professores;
Valorização de todos os
envolvidos no processo;
Os alunos com N.E.
passam a ser mais
respeitados e acolhidos
pelos alunos.
Carência de recursos técnico-
pedagógicos especializados;
Espaço físico inadequado;
Falta de preparo técnico do
professor para ensinar na
diversidade.
Carência de suporte técnico;
Agressividade do aluno com
necessidades especiais;
Número alto de alunos em
sala de aula.
Dificuldade de comunicação
com alunos surdos.
Falta de participação dos pais.
INCLUSÃO ESCOLAR - O PLANEJAMENTO DAS AULAS TEM DE
PREVER ATIVIDADES PARA TODOS OS ALUNOS!
SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN
ALUNOS COM NECESSIDADES EDUCATIVAS
Fonte: http://pt.slideshare.net/karenaraki/adaptao-curricular
INCLUSÃO ESCOLAR - O PLANEJAMENTO DAS AULAS TEM DE
PREVER ATIVIDADES PARA TODOS OS ALUNOS!
SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN
TIPOS DE ADAPTAÇÕES CURRICULARES
Fonte: http://pt.slideshare.net/karenaraki/adaptao-curricular
INCLUSÃO ESCOLAR - O PLANEJAMENTO DAS AULAS TEM DE
PREVER ATIVIDADES PARA TODOS OS ALUNOS!
SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN
ADAPTAÇÕES NOS ELEMENTOS DE ACESSO
Formação de Educadores – 2014 / Professora: Simone Helen Drumond Ischkanian
INCLUSÃO ESCOLAR - O PLANEJAMENTO DAS AULAS TEM DE
PREVER ATIVIDADES PARA TODOS OS ALUNOS!
SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN
ADAPTAÇÕES NOS ELEMENTOS CURRICULARES
BÁSICOS
Formação de Educadores – 2014 / Professora: Simone Helen Drumond Ischkanian
INCLUSÃO ESCOLAR - O PLANEJAMENTO DAS AULAS TEM DE
PREVER ATIVIDADES PARA TODOS OS ALUNOS!
SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN
ADAPTAÇÕES NOS ELEMENTOS CURRICULARES
BÁSICOS NO PLANO DE AULA
Formação de Educadores – 2014 / Professora: Simone Helen Drumond Ischkanian
O QUE ESNINAR?
COMO ENSINAR?
COMO PLANEJAR?
INCLUSÃO ESCOLAR - O PLANEJAMENTO DAS AULAS TEM DE
PREVER ATIVIDADES PARA TODOS OS ALUNOS!
SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN
ADAPTAÇÕES NOS ELEMENTOS CURRICULARES
BÁSICOS NO PLANO DE AULA
Formação de Educadores – 2014 / Professora: Simone Helen Drumond Ischkanian
O que ensina?
Objetivo e Conteúdos
Como ensinar?
Metodologia e Atividades
Como organizar?
Espaços, tempos e
agrupamentos
INCLUSÃO ESCOLAR - O PLANEJAMENTO DAS AULAS TEM DE
PREVER ATIVIDADES PARA TODOS OS ALUNOS!
SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN
ADAPTAÇÕES NOS ELEMENTOS CURRICULARES
BÁSICOS NO PLANO DE AULA
Formação de Educadores – 2014 / Professora: Simone Helen Drumond Ischkanian
O que ensina?
Objetivo e Conteúdos
Como ensinar?
Metodologia e Atividades
Como organizar?
Espaços, tempos e
agrupamentos
INCLUSÃO ESCOLAR - O PLANEJAMENTO DAS AULAS TEM DE
PREVER ATIVIDADES PARA TODOS OS ALUNOS!
SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN
COMO PROMOVER A ADAPTAÇÃO?
Fonte: http://pt.slideshare.net/karenaraki/adaptao-curricular
INCLUSÃO ESCOLAR - O PLANEJAMENTO DAS AULAS TEM DE
PREVER ATIVIDADES PARA TODOS OS ALUNOS!
SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN
A sondagem
ou diagnóstico inicial,
permite que os
educadores
desenvolvam um
planejamento focado
em atividades coesas
para TODOS os alunos!
INCLUSÃO ESCOLAR - O PLANEJAMENTO DAS AULAS TEM DE
PREVER ATIVIDADES PARA TODOS OS ALUNOS!
SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN
Fonte: Revista Nova Escola - Passo a passo da adaptação na sala de aula
Para construir novos conhecimentos, o estudante
precisa contar com um ponto de partida, isto é, com
algum conhecimento já construído por ele e que esteja
relacionado ao conteúdo estudado no momento. Por
meio de uma sondagem (um diagnóstico inicial).
Descubra o
que ele já
sabe e
verifique como
pode contribuir
com o coletivo.
Descubra o
que ele já
sabe e
verifique como
pode contribuir
com o coletivo.
Tire o foco
do
diagnóstico
médico e
proponha
situações
desafiadora
s para
descobrir
até onde o
aluno pode
chegar.
Os laudos
médicos são
importantes para
que conheçamos
algumas
características
que costumam
estar presentes
em alunos com
alguns tipos de
deficiência, mas
não contribuem
para planejar o
dia a dia em sala
de aula.
INCLUSÃO ESCOLAR - O PLANEJAMENTO DAS AULAS TEM DE
PREVER ATIVIDADES PARA TODOS OS ALUNOS!
SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN
Inclusão – em
vez de olhar para
as dificuldades,
foque nas
possibilidades de
aprendizagem!
INCLUSÃO ESCOLAR - O PLANEJAMENTO DAS AULAS TEM DE
PREVER ATIVIDADES PARA TODOS OS ALUNOS!
SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN
No contexto educacional da inclusão, os educadores
podem, propor atividades diagnósticas específicas e, no
dia a dia, manter o olhar atento sobre: :
ITEM DE OBSERVAÇÃO: OBSERVAÇÕES OBTIDAS:
O que o aluno
conhece?
Como ele aprende?
Qual a sua
participação em
projetos e
trabalhos em
grupo e em todas
as atividades
cotidianas?
INCLUSÃO ESCOLAR - O PLANEJAMENTO DAS AULAS TEM DE
PREVER ATIVIDADES PARA TODOS OS ALUNOS!
SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN
Os laudos médicos são
importantes para que
conheçamos algumas
características que
costumam estar presentes
em alunos com alguns
tipos de deficiência, mas
não tributam para planejar
o dia a dia
em sala de aula.
INCLUSÃO ESCOLAR - O PLANEJAMENTO DAS AULAS TEM DE
PREVER ATIVIDADES PARA TODOS OS ALUNOS!
SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN
Adaptar ou flexibilizar?
No cotidiano escolar, as atividades são planejadas
com base no contexto da sala de aula
Na adaptação curricular, é necessário transformar
apenas os objetivos das sequências didáticas.
Na inclusão, a escola deve flexibilizar os meios para
realizar certas atividades, lançando mão de mais
recursos sonoros, visuais ou táteis.
INCLUSÃO ESCOLAR - O PLANEJAMENTO DAS AULAS TEM DE
PREVER ATIVIDADES PARA TODOS OS ALUNOS!
SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN
Adaptar ou flexibilizar?
Numa turma de 5º ano, a professora irá
desenvolver um projeto que propõe a
produção de um livro de animais para crianças
do 5º ano.
No 5º ano é pertinente que os alunos já saibam
ler, escrever, interpretar informações para
projetar-se sobre os diversos pontos de vistas.
Esse projeto visa objetivos que com
sistematização da escrita, a construção de
procedimentos do escritor relativos ao texto
informativo, a escrita das palavras já fazendo
uso de muitas regras de ortografia, entre
outros contextos relacionados a competência
leitora.
INCLUSÃO ESCOLAR - O PLANEJAMENTO DAS AULAS TEM DE
PREVER ATIVIDADES PARA TODOS OS ALUNOS!
SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN
Adaptar ou flexibilizar?
Na turma há um aluno autista, que ainda está em desenvolvimento
das habilidades de leitura e escrita. O que fazer?
PLANEJAR UMA ESTRUTURA DE TRABALHO QUE
PERMITA O ALUNO PROJETAR-SE, DENTRO DO
CONTEXTO DE SUAS HABILIDADES.
A nota do aluno autista deve ser a mesma dos demais colegas e
como justificar essa nota?
Sim, a nota deve ser igual aos demais alunos, se você
adaptou os métodos e técnicas, a partir das
habilidades do aluno, e esse obteve uma nota 9,0
então essa é a nota que deve constar no documento
escolar . Fundamente as notas por meio de relatórios
que devem ser assinados pelos pais e educadores e
arquivados na setor pedagógico e ficha escolar de
matricula do aluno na secretaria escolar.
INCLUSÃO ESCOLAR - O PLANEJAMENTO DAS AULAS TEM DE
PREVER ATIVIDADES PARA TODOS OS ALUNOS!
SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN
Adaptar ou flexibilizar?
Na inclusão, qual o motivo de tantos
relatórios assinados e arquivados?
Para respaldo
pedagógico profissional.
Para fornecer
dados educacionais
globais do aluno.
Para acompanhar e comparar a
caminha educacional do
educando ano a ano.
Para informar aos
pais sobre como
foi o processo.
INCLUSÃO ESCOLAR - O PLANEJAMENTO DAS AULAS TEM DE
PREVER ATIVIDADES PARA TODOS OS ALUNOS!
SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN
Fonte: Revista Nova Escola - Passo a passo da adaptação na sala de aula
Adaptar ou flexibilizar?
Para aqueles alunos que ainda estão em fase de
construção da compreensão das regras do sistema
alfabético, podemos ter como meta os avanços que
estes alunos podem ter escrevendo os nomes dos
animais, observando e analisando o material de
pesquisa onde se encontram palavras familiares,
arriscando-se a escrever pequenas legendas (ainda
que não consigam fazê-lo da forma convencional) etc.
No caso dos alunos que apresentam deficiência
visual, física ou auditiva, nossa função é fornecer-
lhes o acesso ao material, lançando mão dos
recursos conhecidos, tais como, aparelhos, lupas, o
sistema braile e até das “nossas mãos”, se for
preciso.
INCLUSÃO ESCOLAR - O PLANEJAMENTO DAS AULAS TEM DE
PREVER ATIVIDADES PARA TODOS OS ALUNOS!
SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN
NO CONTEXTO DA INCLUSÃO, O
CURRÍCULO ESCOLA DEVE SER ADAPTADO.
Os professores junto à equipe
pedagógica da escola, devem
reconhecer a necessidade do aluno,
para que esse possa contar com
intervenções que se diferenciam de
forma significativa das aplicadas ao
resto da classe.
Todos os alunos precisam aprender e
construir procedimentos e posturas
condizentes com a condição de
estudantes.
INCLUSÃO ESCOLAR - O PLANEJAMENTO DAS AULAS TEM DE
PREVER ATIVIDADES PARA TODOS OS ALUNOS!
SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN
Fonte: Revista Nova Escola - Passo a passo da adaptação na sala de aula
ADAPTAÇÕES PARA ALUNOS COM
DEFICIÊNCIA INTELECTUAL.
Cada um destes alunos é único. Por isso, é preciso
conhecer os pontos fracos e fortes dessa criança para
fazê-la avançar pelos meios mais adequados.
É comum que estes estudantes tenham dificuldades
com conteúdos abstratos.
Contextualizar as atividades e os conteúdos com
situações do cotidiano podem ajudá-la a aprender.
Outra sugestão é flexibilizar o tempo de realização da
atividade conforme o ritmo da criança e repetindo as
etapas sempre que for preciso. Isso não quer dizer que
daremos a eles “todo o tempo do mundo”, pois, assim
como os demais, esses alunos precisam ser
desafiados a fazer as atividades em um tempo cada
vez mais curto.
INCLUSÃO ESCOLAR - O PLANEJAMENTO DAS AULAS TEM DE
PREVER ATIVIDADES PARA TODOS OS ALUNOS!
SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN
Fonte: Revista Nova Escola - Passo a passo da adaptação na sala de aula
ADAPTAÇÕES PARA ALUNOS COM
DEFICIÊNCIA FÍSICA.
Se o seu aluno possui deficiência física nos
membros superiores, ofereça a ele pranchetas
com apoios para que tenha firmeza ao escrever.
Os lápis e canetas também devem estar envoltos
em espuma, para que não escorreguem.
Se houver limitação nos membros inferiores,
este não é um motivo para excluir o aluno das
aulas de Educação Física. Eles podem participar
jogando com as mãos e você pode adaptar
algumas modalidades para que todos joguem
nas mesmas condições.
INCLUSÃO ESCOLAR - O PLANEJAMENTO DAS AULAS TEM DE
PREVER ATIVIDADES PARA TODOS OS ALUNOS!
SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN
Fonte: Revista Nova Escola - Passo a passo da adaptação na sala de aula
ADAPTAÇÕES PARA ALUNOS COM
DEFICIÊNCIA VISUAL.
Em parceria com o AEE, ofereça registros
escritos em braile ao aluno cego.
Deixe que ele grave as aulas e, se tiver uma
máquina braile, respeite o tempo de escrita
desta criança (que pode ser maior que o
dos colegas).
Providencie, ainda, estímulos táteis,
auditivos e olfativos, para que a criança
consiga perceber texturas, formas e
aromas.
INCLUSÃO ESCOLAR - O PLANEJAMENTO DAS AULAS TEM DE
PREVER ATIVIDADES PARA TODOS OS ALUNOS!
SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN
Fonte: Revista Nova Escola - Passo a passo da adaptação na sala de aula
Kevin Vitor Neri Nunes, aluno que usa
uma lupa eletrônica para ampliar o texto.
O Kevin é aluno regular
na EM Bento Machado
Ribeiro.
Observem está na sala
de aula participando das
atividades com os
colegas.
O texto é o mesmo dos
demais alunos, porém
os educadores adaptam
o recurso de
aprendizagem do aluno,
para que ele faça parte
do contexto educacional
de forma coesa e que o
faça feliz.
INCLUSÃO ESCOLAR - O PLANEJAMENTO DAS AULAS TEM DE
PREVER ATIVIDADES PARA TODOS OS ALUNOS!
SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN
Fonte: Revista Nova Escola - Passo a passo da adaptação na sala de aula
ADAPTAÇÕES PARA ALUNOS COM
DEFICIÊNCIA AUDITIVA.
Ter um intérprete de Libras na escola é um
direito. Mas, se a sua escola ainda não contar
com a ajuda deste profissional, não desista.
Abuse dos estímulos visuais e táteis, ofereça
bons registros escritos e em imagens e ajude
o seu aluno no dia a dia.
Proponha que ele sente nas carteiras da
frente e procure falar olhando para o aluno,
caso ele seja capaz de fazer a leitura
orofacial.
INCLUSÃO ESCOLAR - O PLANEJAMENTO DAS AULAS TEM DE
PREVER ATIVIDADES PARA TODOS OS ALUNOS!
SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN
AVALIAÇÃO E INCLUSÃO
Determine metas, intervenções e
objetivos de aprendizagem
específicos para os alunos que
apresentam algum tipo de
deficiência.
Consequentemente, a avaliação
desses estudantes vai refletir as
adaptações que você fez para
ensinar, já que a avaliação é sempre
pautada no que já foi dado em sala
de aula.
É fundamental considerar que, se a
classe inteira está fazendo uma prova,
esse aluno também deverá ser
submetido à situação de avaliação que,
obviamente, deverá ser construída a
partir do que foi trabalhado com ele.
INCLUSÃO ESCOLAR - O PLANEJAMENTO DAS AULAS TEM DE
PREVER ATIVIDADES PARA TODOS OS ALUNOS!
SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN
Proponha vários
instrumentos de
avaliação e
selecione aqueles
que proporcionem
maior número e
qualidade de
informações
acerca do
desempenho.
AVALIAÇÃO E INCLUSÃO
INCLUSÃO ESCOLAR - O PLANEJAMENTO DAS AULAS TEM DE
PREVER ATIVIDADES PARA TODOS OS ALUNOS!
SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN
Os alunos no
contexto da
INCLUSÃO, devem
passar por momentos
avaliações ao mesmo
tempo que os colegas.
Podemos dizer que
este é um princípio
importantíssimo para
seu processo de
inclusão efetivo.
AVALIAÇÃO E INCLUSÃO
INCLUSÃO ESCOLAR - O PLANEJAMENTO DAS AULAS TEM DE
PREVER ATIVIDADES PARA TODOS OS ALUNOS!
SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN
Fonte: Revista Nova Escola - Passo a passo da adaptação na sala de aula
AVALIAÇÃO E INCLUSÃO
Ainda que a classe esteja trabalhando na
área de Matemática com as frações, por
exemplo, e ele com os cálculos simples, o
aluno deve ser submetido à prova que
aborda estes cálculos, deve ser orientado
para estudar, e sua prova deve ser montada
como as outras.
Detalhes como cabeçalho idêntico ao da
prova regular, sistema de avaliação (notas ou
conceitos) e correção/devolução no mesmo
dia e na mesma hora do grupo, são
importantíssimos.
INCLUSÃO ESCOLAR - O PLANEJAMENTO DAS AULAS TEM DE
PREVER ATIVIDADES PARA TODOS OS ALUNOS!
SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN
Fonte: Revista Nova Escola - Passo a passo da adaptação na sala de aula
AVALIAÇÃO E INCLUSÃO
A observação do aluno em
momentos de aprendizagem ou de
atuação coletiva é mais um
instrumento bastante valioso e
oferece a possibilidade de avaliar
outros tópicos, que não os avaliados
em uma prova, ou outra situação
formal de aprendizagem. Assim,
todos os instrumentos são
importantes, mas nenhum deles
substitui outro.
INCLUSÃO ESCOLAR - O PLANEJAMENTO DAS AULAS TEM DE
PREVER ATIVIDADES PARA TODOS OS ALUNOS!
SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN
AVALIAÇÃO E INCLUSÃO - Registrar no
contexto da INCLUSÃO é muito importante.
• ARQUIVAR as produções dos
alunos. Isso vai ajudá-lo a traçar
um panorama de aprendizagem e
focar, no planejamento, os pontos
em que o aluno ainda precisa
avançar.
ARQUIVAR
• Você também deve criar relatórios
periódicos com as análises
quantitativa e qualitativa do
desempenho dos alunos e utilizar
esses dados no momento de
replanejar as aulas ou de repensar
algumas atividades
RELATÓRIOS
INCLUSÃO ESCOLAR - O PLANEJAMENTO DAS AULAS TEM DE
PREVER ATIVIDADES PARA TODOS OS ALUNOS!
SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN
REFERENCIAS:
DRUMOND, Simone Helen Ischkanian. INCLUSÃO ESCOLAR - O
PLANEJAMENTO DAS AULAS TEM DE PREVER ATIVIDADES PARA TODOS OS
ALUNOS. Disponível em: http://simonehelendrumond.blogspot.com
NOVA ESCOLA. PASSO A PASSO DA ADAPTAÇÃO
NA SALA DE AULA. Disponível em: http://revistaescola.abril.com.br/inclusao/guia-
de-flexibilizacao/passo-a-passo-da-adaptacao.shtml

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Modelos relatorios
Modelos relatoriosModelos relatorios
Modelos relatorios
Edilania Batalha Batalha
 
Planejamento 1º periodo
Planejamento 1º periodoPlanejamento 1º periodo
Planejamento 1º periodo
SimoneHelenDrumond
 
Modelo de plano de desenvolvimento individual 1
Modelo  de plano de desenvolvimento individual 1Modelo  de plano de desenvolvimento individual 1
Modelo de plano de desenvolvimento individual 1
Kelry Carvalho
 
Pareceres do 1º ano 2º semestre
Pareceres do 1º ano    2º semestrePareceres do 1º ano    2º semestre
Pareceres do 1º ano 2º semestre
Araceli Kleemann
 
Plano de Ação do AEE
Plano de Ação do AEEPlano de Ação do AEE
Plano de Ação do AEE
Patricia Bampi
 
Relatório do Primeiro Bimestre - Março/Abril 2012.
Relatório do Primeiro Bimestre - Março/Abril 2012. Relatório do Primeiro Bimestre - Março/Abril 2012.
Relatório do Primeiro Bimestre - Março/Abril 2012.
DafianaCarlos
 
Aluna com dificuldade e baixo rendimento escolar1
Aluna com dificuldade e baixo rendimento escolar1Aluna com dificuldade e baixo rendimento escolar1
Aluna com dificuldade e baixo rendimento escolar1
SimoneHelenDrumond
 
Relatorio de acompanhamento do professor do aee e sala regular
Relatorio de acompanhamento do professor do aee e sala regularRelatorio de acompanhamento do professor do aee e sala regular
Relatorio de acompanhamento do professor do aee e sala regular
Nethy Marques
 
Plano de aee
Plano de aeePlano de aee
Plano de aee
ceciliaconserva
 
Ficha de conselho de classe
Ficha de conselho de classeFicha de conselho de classe
Ficha de conselho de classe
SimoneHelenDrumond
 
Plano de ação 2011
Plano de ação 2011Plano de ação 2011
Plano de ação 2011
GERALDOGOMESDEBARROS
 
Modelo relatório pedagogico aluno especial
Modelo relatório pedagogico aluno especialModelo relatório pedagogico aluno especial
Modelo relatório pedagogico aluno especial
straraposa
 
Planejamento educação infantil
Planejamento educação infantilPlanejamento educação infantil
Planejamento educação infantil
Claudia Ramos
 
Ficha de avaliação
Ficha de avaliaçãoFicha de avaliação
Ficha de avaliação
Isa ...
 
Relatórios Educação Infantil
Relatórios Educação InfantilRelatórios Educação Infantil
Relatórios Educação Infantil
Melissa Oliveira
 
Avaliação descritiva42
Avaliação descritiva42Avaliação descritiva42
Avaliação descritiva42
SimoneHelenDrumond
 
Estudo de caso
Estudo de casoEstudo de caso
Estudo de caso
Danielle Lobato
 
Ficha descritiva 1 ano 3 trimestre
Ficha descritiva 1 ano 3 trimestreFicha descritiva 1 ano 3 trimestre
Ficha descritiva 1 ano 3 trimestre
Naysa Taboada
 
Rotina escolar
Rotina escolarRotina escolar
Rotina escolar
Anaí Peña
 
Mensagem para pais reunião.
Mensagem para pais reunião.Mensagem para pais reunião.
Mensagem para pais reunião.
Debora Silva
 

Mais procurados (20)

Modelos relatorios
Modelos relatoriosModelos relatorios
Modelos relatorios
 
Planejamento 1º periodo
Planejamento 1º periodoPlanejamento 1º periodo
Planejamento 1º periodo
 
Modelo de plano de desenvolvimento individual 1
Modelo  de plano de desenvolvimento individual 1Modelo  de plano de desenvolvimento individual 1
Modelo de plano de desenvolvimento individual 1
 
Pareceres do 1º ano 2º semestre
Pareceres do 1º ano    2º semestrePareceres do 1º ano    2º semestre
Pareceres do 1º ano 2º semestre
 
Plano de Ação do AEE
Plano de Ação do AEEPlano de Ação do AEE
Plano de Ação do AEE
 
Relatório do Primeiro Bimestre - Março/Abril 2012.
Relatório do Primeiro Bimestre - Março/Abril 2012. Relatório do Primeiro Bimestre - Março/Abril 2012.
Relatório do Primeiro Bimestre - Março/Abril 2012.
 
Aluna com dificuldade e baixo rendimento escolar1
Aluna com dificuldade e baixo rendimento escolar1Aluna com dificuldade e baixo rendimento escolar1
Aluna com dificuldade e baixo rendimento escolar1
 
Relatorio de acompanhamento do professor do aee e sala regular
Relatorio de acompanhamento do professor do aee e sala regularRelatorio de acompanhamento do professor do aee e sala regular
Relatorio de acompanhamento do professor do aee e sala regular
 
Plano de aee
Plano de aeePlano de aee
Plano de aee
 
Ficha de conselho de classe
Ficha de conselho de classeFicha de conselho de classe
Ficha de conselho de classe
 
Plano de ação 2011
Plano de ação 2011Plano de ação 2011
Plano de ação 2011
 
Modelo relatório pedagogico aluno especial
Modelo relatório pedagogico aluno especialModelo relatório pedagogico aluno especial
Modelo relatório pedagogico aluno especial
 
Planejamento educação infantil
Planejamento educação infantilPlanejamento educação infantil
Planejamento educação infantil
 
Ficha de avaliação
Ficha de avaliaçãoFicha de avaliação
Ficha de avaliação
 
Relatórios Educação Infantil
Relatórios Educação InfantilRelatórios Educação Infantil
Relatórios Educação Infantil
 
Avaliação descritiva42
Avaliação descritiva42Avaliação descritiva42
Avaliação descritiva42
 
Estudo de caso
Estudo de casoEstudo de caso
Estudo de caso
 
Ficha descritiva 1 ano 3 trimestre
Ficha descritiva 1 ano 3 trimestreFicha descritiva 1 ano 3 trimestre
Ficha descritiva 1 ano 3 trimestre
 
Rotina escolar
Rotina escolarRotina escolar
Rotina escolar
 
Mensagem para pais reunião.
Mensagem para pais reunião.Mensagem para pais reunião.
Mensagem para pais reunião.
 

Semelhante a Inclusão escolar o planejamento das aulas tem de prever atividades para todos os alunos

Vol 2 inclusão escolar simone helen drumond
Vol 2 inclusão escolar simone helen drumondVol 2 inclusão escolar simone helen drumond
Vol 2 inclusão escolar simone helen drumond
SimoneHelenDrumond
 
86 autismo e a atuação do professor por simone helen drumond
86 autismo e a atuação do professor por simone helen drumond86 autismo e a atuação do professor por simone helen drumond
86 autismo e a atuação do professor por simone helen drumond
SimoneHelenDrumond
 
Inclusão
InclusãoInclusão
Inclusão com aprendizagem denise1
Inclusão com aprendizagem denise1Inclusão com aprendizagem denise1
Inclusão com aprendizagem denise1
SimoneHelenDrumond
 
Relatório de estágio docência
Relatório de estágio   docênciaRelatório de estágio   docência
Relatório de estágio docência
CORTEZ-CORTEZ
 
Berçário simone helen drumond
Berçário simone helen  drumondBerçário simone helen  drumond
Berçário simone helen drumond
SimoneHelenDrumond
 
91 autismo e sala de aula adaptação por simone helen drumond
91 autismo e sala  de aula adaptação por simone helen drumond91 autismo e sala  de aula adaptação por simone helen drumond
91 autismo e sala de aula adaptação por simone helen drumond
SimoneHelenDrumond
 
Capacitação de Ciências - 2ª parte
Capacitação de Ciências - 2ª parteCapacitação de Ciências - 2ª parte
Capacitação de Ciências - 2ª parte
anjalylopes
 
Plano Anual de Ação da Orientação Escolar
Plano Anual de Ação da Orientação Escolar Plano Anual de Ação da Orientação Escolar
Plano Anual de Ação da Orientação Escolar
LOCIMAR MASSALAI
 
Antonio relatório de esatgio super visionado(pedagogia)
Antonio relatório de esatgio super visionado(pedagogia)Antonio relatório de esatgio super visionado(pedagogia)
Antonio relatório de esatgio super visionado(pedagogia)
Antonio Sousa
 
83539926 proposta-coordenacao
83539926 proposta-coordenacao83539926 proposta-coordenacao
83539926 proposta-coordenacao
Eduardo Lopes
 
307 letramento e autismo por simone helen drumond
307 letramento e autismo por simone helen drumond307 letramento e autismo por simone helen drumond
307 letramento e autismo por simone helen drumond
SimoneHelenDrumond
 
Projeto de apoio a leitura
Projeto de apoio a leituraProjeto de apoio a leitura
Projeto de apoio a leitura
Miguel Dias
 
Plano anual 1 período 2011 simone drumond
Plano anual 1 período 2011   simone drumondPlano anual 1 período 2011   simone drumond
Plano anual 1 período 2011 simone drumond
SimoneHelenDrumond
 
Plano anual 2º período 2011 simone drumond
Plano anual 2º período 2011   simone drumondPlano anual 2º período 2011   simone drumond
Plano anual 2º período 2011 simone drumond
SimoneHelenDrumond
 
ATIVIDADES-COMPLEMENTARES-DA-EDUCACAO-ESPECIAL-COM-ALTERACAO.pdf
ATIVIDADES-COMPLEMENTARES-DA-EDUCACAO-ESPECIAL-COM-ALTERACAO.pdfATIVIDADES-COMPLEMENTARES-DA-EDUCACAO-ESPECIAL-COM-ALTERACAO.pdf
ATIVIDADES-COMPLEMENTARES-DA-EDUCACAO-ESPECIAL-COM-ALTERACAO.pdf
EscEstPadreJosdeAnch
 
sd-m4
sd-m4sd-m4
Projeto proinfoPira
Projeto proinfoPiraProjeto proinfoPira
Projeto proinfoPira
Fatima Liutheviciene
 
Projecto educativo revisto
Projecto educativo revistoProjecto educativo revisto
Projecto educativo revisto
Sílvia Sousa
 
1 aula escola, ensino-aprendizagem do deficiente
1 aula   escola, ensino-aprendizagem do deficiente1 aula   escola, ensino-aprendizagem do deficiente
1 aula escola, ensino-aprendizagem do deficiente
FAMETRO/SEDUC
 

Semelhante a Inclusão escolar o planejamento das aulas tem de prever atividades para todos os alunos (20)

Vol 2 inclusão escolar simone helen drumond
Vol 2 inclusão escolar simone helen drumondVol 2 inclusão escolar simone helen drumond
Vol 2 inclusão escolar simone helen drumond
 
86 autismo e a atuação do professor por simone helen drumond
86 autismo e a atuação do professor por simone helen drumond86 autismo e a atuação do professor por simone helen drumond
86 autismo e a atuação do professor por simone helen drumond
 
Inclusão
InclusãoInclusão
Inclusão
 
Inclusão com aprendizagem denise1
Inclusão com aprendizagem denise1Inclusão com aprendizagem denise1
Inclusão com aprendizagem denise1
 
Relatório de estágio docência
Relatório de estágio   docênciaRelatório de estágio   docência
Relatório de estágio docência
 
Berçário simone helen drumond
Berçário simone helen  drumondBerçário simone helen  drumond
Berçário simone helen drumond
 
91 autismo e sala de aula adaptação por simone helen drumond
91 autismo e sala  de aula adaptação por simone helen drumond91 autismo e sala  de aula adaptação por simone helen drumond
91 autismo e sala de aula adaptação por simone helen drumond
 
Capacitação de Ciências - 2ª parte
Capacitação de Ciências - 2ª parteCapacitação de Ciências - 2ª parte
Capacitação de Ciências - 2ª parte
 
Plano Anual de Ação da Orientação Escolar
Plano Anual de Ação da Orientação Escolar Plano Anual de Ação da Orientação Escolar
Plano Anual de Ação da Orientação Escolar
 
Antonio relatório de esatgio super visionado(pedagogia)
Antonio relatório de esatgio super visionado(pedagogia)Antonio relatório de esatgio super visionado(pedagogia)
Antonio relatório de esatgio super visionado(pedagogia)
 
83539926 proposta-coordenacao
83539926 proposta-coordenacao83539926 proposta-coordenacao
83539926 proposta-coordenacao
 
307 letramento e autismo por simone helen drumond
307 letramento e autismo por simone helen drumond307 letramento e autismo por simone helen drumond
307 letramento e autismo por simone helen drumond
 
Projeto de apoio a leitura
Projeto de apoio a leituraProjeto de apoio a leitura
Projeto de apoio a leitura
 
Plano anual 1 período 2011 simone drumond
Plano anual 1 período 2011   simone drumondPlano anual 1 período 2011   simone drumond
Plano anual 1 período 2011 simone drumond
 
Plano anual 2º período 2011 simone drumond
Plano anual 2º período 2011   simone drumondPlano anual 2º período 2011   simone drumond
Plano anual 2º período 2011 simone drumond
 
ATIVIDADES-COMPLEMENTARES-DA-EDUCACAO-ESPECIAL-COM-ALTERACAO.pdf
ATIVIDADES-COMPLEMENTARES-DA-EDUCACAO-ESPECIAL-COM-ALTERACAO.pdfATIVIDADES-COMPLEMENTARES-DA-EDUCACAO-ESPECIAL-COM-ALTERACAO.pdf
ATIVIDADES-COMPLEMENTARES-DA-EDUCACAO-ESPECIAL-COM-ALTERACAO.pdf
 
sd-m4
sd-m4sd-m4
sd-m4
 
Projeto proinfoPira
Projeto proinfoPiraProjeto proinfoPira
Projeto proinfoPira
 
Projecto educativo revisto
Projecto educativo revistoProjecto educativo revisto
Projecto educativo revisto
 
1 aula escola, ensino-aprendizagem do deficiente
1 aula   escola, ensino-aprendizagem do deficiente1 aula   escola, ensino-aprendizagem do deficiente
1 aula escola, ensino-aprendizagem do deficiente
 

Mais de SimoneHelenDrumond

BLOCO 1 DE ATIVIDADES DO MÉTODO DE PORTFÓLIOS EDUCACIONAIS.pdf
BLOCO 1 DE ATIVIDADES DO MÉTODO DE PORTFÓLIOS EDUCACIONAIS.pdfBLOCO 1 DE ATIVIDADES DO MÉTODO DE PORTFÓLIOS EDUCACIONAIS.pdf
BLOCO 1 DE ATIVIDADES DO MÉTODO DE PORTFÓLIOS EDUCACIONAIS.pdf
SimoneHelenDrumond
 
ATIVIDADES PARA CADERNO PEQUENO 1A.pdf
ATIVIDADES PARA CADERNO PEQUENO 1A.pdfATIVIDADES PARA CADERNO PEQUENO 1A.pdf
ATIVIDADES PARA CADERNO PEQUENO 1A.pdf
SimoneHelenDrumond
 
ARTIGO 1 - OS USOS DOS PORTFÓLIOS SHDI NA ALFABETIZAÇÃO .pdf
ARTIGO 1 - OS USOS DOS PORTFÓLIOS SHDI NA ALFABETIZAÇÃO .pdfARTIGO 1 - OS USOS DOS PORTFÓLIOS SHDI NA ALFABETIZAÇÃO .pdf
ARTIGO 1 - OS USOS DOS PORTFÓLIOS SHDI NA ALFABETIZAÇÃO .pdf
SimoneHelenDrumond
 
ARTIGO 1 - TEXTOS PONTILHADOS COM LETRA DE IMPRENSA .pdf
ARTIGO 1 - TEXTOS PONTILHADOS COM LETRA DE IMPRENSA .pdfARTIGO 1 - TEXTOS PONTILHADOS COM LETRA DE IMPRENSA .pdf
ARTIGO 1 - TEXTOS PONTILHADOS COM LETRA DE IMPRENSA .pdf
SimoneHelenDrumond
 
ARTIGO 1 - ALFABETIZAÇÃO COM AFETO .pdf
ARTIGO 1 - ALFABETIZAÇÃO COM AFETO .pdfARTIGO 1 - ALFABETIZAÇÃO COM AFETO .pdf
ARTIGO 1 - ALFABETIZAÇÃO COM AFETO .pdf
SimoneHelenDrumond
 
INCLUSÃO AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LEIS QUE...
INCLUSÃO  AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LEIS QUE...INCLUSÃO  AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LEIS QUE...
INCLUSÃO AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LEIS QUE...
SimoneHelenDrumond
 
ARTIGO ADAPTAÇÃO CURRICULAR.pdf
ARTIGO ADAPTAÇÃO CURRICULAR.pdfARTIGO ADAPTAÇÃO CURRICULAR.pdf
ARTIGO ADAPTAÇÃO CURRICULAR.pdf
SimoneHelenDrumond
 
ARTIGO DIA MUNDIAL DO AUTISMO .pdf
ARTIGO DIA MUNDIAL DO AUTISMO .pdfARTIGO DIA MUNDIAL DO AUTISMO .pdf
ARTIGO DIA MUNDIAL DO AUTISMO .pdf
SimoneHelenDrumond
 
Artigo Todos nós podemos ensinar algo novo para alguém.pdf
Artigo Todos nós podemos ensinar algo novo para alguém.pdfArtigo Todos nós podemos ensinar algo novo para alguém.pdf
Artigo Todos nós podemos ensinar algo novo para alguém.pdf
SimoneHelenDrumond
 
ARTIGO Quem tem direito ao atendimento educacional especializado.pdf
ARTIGO Quem tem direito ao atendimento educacional especializado.pdfARTIGO Quem tem direito ao atendimento educacional especializado.pdf
ARTIGO Quem tem direito ao atendimento educacional especializado.pdf
SimoneHelenDrumond
 
ARTIGO TDAH.pdf
ARTIGO TDAH.pdfARTIGO TDAH.pdf
ARTIGO TDAH.pdf
SimoneHelenDrumond
 
ARTIGO AUTISMO E AS VOGAIS SHDI 1.pdf
ARTIGO AUTISMO E AS VOGAIS SHDI 1.pdfARTIGO AUTISMO E AS VOGAIS SHDI 1.pdf
ARTIGO AUTISMO E AS VOGAIS SHDI 1.pdf
SimoneHelenDrumond
 
Artigo A inclusão escolar de alunos .pdf
Artigo A inclusão escolar de alunos .pdfArtigo A inclusão escolar de alunos .pdf
Artigo A inclusão escolar de alunos .pdf
SimoneHelenDrumond
 
ARTIGO O SOM DAS LETRAS 1A2023.pdf
ARTIGO O SOM DAS LETRAS 1A2023.pdfARTIGO O SOM DAS LETRAS 1A2023.pdf
ARTIGO O SOM DAS LETRAS 1A2023.pdf
SimoneHelenDrumond
 
ARTIGO 1 TDAH .pdf
ARTIGO 1 TDAH .pdfARTIGO 1 TDAH .pdf
ARTIGO 1 TDAH .pdf
SimoneHelenDrumond
 
ARTIGO 1 AUTISMO E COMUNICAÇÃO SÍLABAS.pdf
ARTIGO 1 AUTISMO E COMUNICAÇÃO SÍLABAS.pdfARTIGO 1 AUTISMO E COMUNICAÇÃO SÍLABAS.pdf
ARTIGO 1 AUTISMO E COMUNICAÇÃO SÍLABAS.pdf
SimoneHelenDrumond
 
ARTIGO INCLUSÃO_AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LE...
ARTIGO INCLUSÃO_AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LE...ARTIGO INCLUSÃO_AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LE...
ARTIGO INCLUSÃO_AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LE...
SimoneHelenDrumond
 
ARTIGO 1 AUTISMO E DEPRESSÃO.pdf
ARTIGO 1 AUTISMO E DEPRESSÃO.pdfARTIGO 1 AUTISMO E DEPRESSÃO.pdf
ARTIGO 1 AUTISMO E DEPRESSÃO.pdf
SimoneHelenDrumond
 
ARTIGO 1 SER MEDIADOR NA INCLUSÃO 1=2023.pdf
ARTIGO 1 SER MEDIADOR NA INCLUSÃO 1=2023.pdfARTIGO 1 SER MEDIADOR NA INCLUSÃO 1=2023.pdf
ARTIGO 1 SER MEDIADOR NA INCLUSÃO 1=2023.pdf
SimoneHelenDrumond
 
ARTIGO 1 A IMPORTANCIA DO DIAGNÓSTICO NA INCLUSÃO.pdf
ARTIGO 1 A IMPORTANCIA DO DIAGNÓSTICO NA INCLUSÃO.pdfARTIGO 1 A IMPORTANCIA DO DIAGNÓSTICO NA INCLUSÃO.pdf
ARTIGO 1 A IMPORTANCIA DO DIAGNÓSTICO NA INCLUSÃO.pdf
SimoneHelenDrumond
 

Mais de SimoneHelenDrumond (20)

BLOCO 1 DE ATIVIDADES DO MÉTODO DE PORTFÓLIOS EDUCACIONAIS.pdf
BLOCO 1 DE ATIVIDADES DO MÉTODO DE PORTFÓLIOS EDUCACIONAIS.pdfBLOCO 1 DE ATIVIDADES DO MÉTODO DE PORTFÓLIOS EDUCACIONAIS.pdf
BLOCO 1 DE ATIVIDADES DO MÉTODO DE PORTFÓLIOS EDUCACIONAIS.pdf
 
ATIVIDADES PARA CADERNO PEQUENO 1A.pdf
ATIVIDADES PARA CADERNO PEQUENO 1A.pdfATIVIDADES PARA CADERNO PEQUENO 1A.pdf
ATIVIDADES PARA CADERNO PEQUENO 1A.pdf
 
ARTIGO 1 - OS USOS DOS PORTFÓLIOS SHDI NA ALFABETIZAÇÃO .pdf
ARTIGO 1 - OS USOS DOS PORTFÓLIOS SHDI NA ALFABETIZAÇÃO .pdfARTIGO 1 - OS USOS DOS PORTFÓLIOS SHDI NA ALFABETIZAÇÃO .pdf
ARTIGO 1 - OS USOS DOS PORTFÓLIOS SHDI NA ALFABETIZAÇÃO .pdf
 
ARTIGO 1 - TEXTOS PONTILHADOS COM LETRA DE IMPRENSA .pdf
ARTIGO 1 - TEXTOS PONTILHADOS COM LETRA DE IMPRENSA .pdfARTIGO 1 - TEXTOS PONTILHADOS COM LETRA DE IMPRENSA .pdf
ARTIGO 1 - TEXTOS PONTILHADOS COM LETRA DE IMPRENSA .pdf
 
ARTIGO 1 - ALFABETIZAÇÃO COM AFETO .pdf
ARTIGO 1 - ALFABETIZAÇÃO COM AFETO .pdfARTIGO 1 - ALFABETIZAÇÃO COM AFETO .pdf
ARTIGO 1 - ALFABETIZAÇÃO COM AFETO .pdf
 
INCLUSÃO AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LEIS QUE...
INCLUSÃO  AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LEIS QUE...INCLUSÃO  AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LEIS QUE...
INCLUSÃO AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LEIS QUE...
 
ARTIGO ADAPTAÇÃO CURRICULAR.pdf
ARTIGO ADAPTAÇÃO CURRICULAR.pdfARTIGO ADAPTAÇÃO CURRICULAR.pdf
ARTIGO ADAPTAÇÃO CURRICULAR.pdf
 
ARTIGO DIA MUNDIAL DO AUTISMO .pdf
ARTIGO DIA MUNDIAL DO AUTISMO .pdfARTIGO DIA MUNDIAL DO AUTISMO .pdf
ARTIGO DIA MUNDIAL DO AUTISMO .pdf
 
Artigo Todos nós podemos ensinar algo novo para alguém.pdf
Artigo Todos nós podemos ensinar algo novo para alguém.pdfArtigo Todos nós podemos ensinar algo novo para alguém.pdf
Artigo Todos nós podemos ensinar algo novo para alguém.pdf
 
ARTIGO Quem tem direito ao atendimento educacional especializado.pdf
ARTIGO Quem tem direito ao atendimento educacional especializado.pdfARTIGO Quem tem direito ao atendimento educacional especializado.pdf
ARTIGO Quem tem direito ao atendimento educacional especializado.pdf
 
ARTIGO TDAH.pdf
ARTIGO TDAH.pdfARTIGO TDAH.pdf
ARTIGO TDAH.pdf
 
ARTIGO AUTISMO E AS VOGAIS SHDI 1.pdf
ARTIGO AUTISMO E AS VOGAIS SHDI 1.pdfARTIGO AUTISMO E AS VOGAIS SHDI 1.pdf
ARTIGO AUTISMO E AS VOGAIS SHDI 1.pdf
 
Artigo A inclusão escolar de alunos .pdf
Artigo A inclusão escolar de alunos .pdfArtigo A inclusão escolar de alunos .pdf
Artigo A inclusão escolar de alunos .pdf
 
ARTIGO O SOM DAS LETRAS 1A2023.pdf
ARTIGO O SOM DAS LETRAS 1A2023.pdfARTIGO O SOM DAS LETRAS 1A2023.pdf
ARTIGO O SOM DAS LETRAS 1A2023.pdf
 
ARTIGO 1 TDAH .pdf
ARTIGO 1 TDAH .pdfARTIGO 1 TDAH .pdf
ARTIGO 1 TDAH .pdf
 
ARTIGO 1 AUTISMO E COMUNICAÇÃO SÍLABAS.pdf
ARTIGO 1 AUTISMO E COMUNICAÇÃO SÍLABAS.pdfARTIGO 1 AUTISMO E COMUNICAÇÃO SÍLABAS.pdf
ARTIGO 1 AUTISMO E COMUNICAÇÃO SÍLABAS.pdf
 
ARTIGO INCLUSÃO_AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LE...
ARTIGO INCLUSÃO_AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LE...ARTIGO INCLUSÃO_AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LE...
ARTIGO INCLUSÃO_AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LE...
 
ARTIGO 1 AUTISMO E DEPRESSÃO.pdf
ARTIGO 1 AUTISMO E DEPRESSÃO.pdfARTIGO 1 AUTISMO E DEPRESSÃO.pdf
ARTIGO 1 AUTISMO E DEPRESSÃO.pdf
 
ARTIGO 1 SER MEDIADOR NA INCLUSÃO 1=2023.pdf
ARTIGO 1 SER MEDIADOR NA INCLUSÃO 1=2023.pdfARTIGO 1 SER MEDIADOR NA INCLUSÃO 1=2023.pdf
ARTIGO 1 SER MEDIADOR NA INCLUSÃO 1=2023.pdf
 
ARTIGO 1 A IMPORTANCIA DO DIAGNÓSTICO NA INCLUSÃO.pdf
ARTIGO 1 A IMPORTANCIA DO DIAGNÓSTICO NA INCLUSÃO.pdfARTIGO 1 A IMPORTANCIA DO DIAGNÓSTICO NA INCLUSÃO.pdf
ARTIGO 1 A IMPORTANCIA DO DIAGNÓSTICO NA INCLUSÃO.pdf
 

Último

Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
DECIOMAURINARAMOS
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
Manuais Formação
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
HisrelBlog
 
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
joaresmonte3
 
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
MatheusSousa716350
 
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
vinibolado86
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
silvamelosilva300
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
joseanesouza36
 
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptxRoteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
pamellaaraujo10
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
todorokillmepls
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
MarcosPaulo777883
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.pptFUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
MarceloMonteiro213738
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
AurelianoFerreirades2
 
Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
Gênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9ºGênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9º
Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
sjcelsorocha
 
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Mary Alvarenga
 
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
fagnerlopes11
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Mary Alvarenga
 
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptxTudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
IACEMCASA
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 

Último (20)

Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
 
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
 
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
 
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
 
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptxRoteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
 
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.pptFUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
 
Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
Gênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9ºGênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9º
Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
 
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
 
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
 
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptxTudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
 

Inclusão escolar o planejamento das aulas tem de prever atividades para todos os alunos

  • 1. INCLUSÃO ESCOLAR - O PLANEJAMENTO DAS AULAS TEM DE PREVER ATIVIDADES PARA TODOS OS ALUNOS! SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN VOLUME 1
  • 2. INCLUSÃO ESCOLAR - O PLANEJAMENTO DAS AULAS TEM DE PREVER ATIVIDADES PARA TODOS OS ALUNOS! SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN OS PRINCÍPIOS DA ESCOLA INCLUSIVA: A Inclusão é um direito. A educação deve discriminar positivamente. O aluno e sua singularidade tem importância. A interdisciplinaridade faz parte do planejamento Promove educação em equipe.
  • 3. INCLUSÃO ESCOLAR - O PLANEJAMENTO DAS AULAS TEM DE PREVER ATIVIDADES PARA TODOS OS ALUNOS! SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN Formação de Educadores – 2014 Professora: Simone Helen Drumond Ischkanian
  • 4. INCLUSÃO ESCOLAR - O PLANEJAMENTO DAS AULAS TEM DE PREVER ATIVIDADES PARA TODOS OS ALUNOS! SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN O livro nos permite questionar: COMO TRABALHAR A VIVÊNCIA DA INCLUSÃO, DO RESPEITO E DA SOLIDARIEDADE COM AS CRIANÇAS? O livro também, mediar propostas de reflexões e atividades a fim de que as crianças possam compreender o sentido profundo da ideia da inclusão; perceber como relevantes os valores morais como a compaixão, o amor ao próximo, a indulgência e a compreensão e o respeito pelo diferente; identificar a importância do diferente em nossa vida; estimular a amizade e o companheirismo; promover a solidariedade e a cidadania no cotidiano. Adquira o livro em: http://www.artpensamento.com.br/produto/inclusao-no-coracao-projeto-inclusao
  • 5. INCLUSÃO ESCOLAR - O PLANEJAMENTO DAS AULAS TEM DE PREVER ATIVIDADES PARA TODOS OS ALUNOS! SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN Formação de Educadores – 2014 Professora: Simone Helen Drumond Ischkanian
  • 6. INCLUSÃO ESCOLAR - O PLANEJAMENTO DAS AULAS TEM DE PREVER ATIVIDADES PARA TODOS OS ALUNOS! SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN Formação de Educadores – 2014 Professora: Simone Helen Drumond Ischkanian
  • 7. INCLUSÃO ESCOLAR - O PLANEJAMENTO DAS AULAS TEM DE PREVER ATIVIDADES PARA TODOS OS ALUNOS! SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN Formação de Educadores – 2014 Professora: Simone Helen Drumond Ischkanian
  • 8. INCLUSÃO ESCOLAR - O PLANEJAMENTO DAS AULAS TEM DE PREVER ATIVIDADES PARA TODOS OS ALUNOS! SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN Formação de Educadores – 2014 Professora: Simone Helen Drumond Ischkanian
  • 9. INCLUSÃO ESCOLAR - O PLANEJAMENTO DAS AULAS TEM DE PREVER ATIVIDADES PARA TODOS OS ALUNOS! SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN PCN: Caráter aberto e flexível Equilíbrio entre os diferentes conteúdos e seu grau de aquisição Desenvolvimento de diferentes capacidades. CURRÍCULO: Adequação dos objetivos dentro das possibilidades dos alunos Atenção à diversidade
  • 10. INCLUSÃO ESCOLAR - O PLANEJAMENTO DAS AULAS TEM DE PREVER ATIVIDADES PARA TODOS OS ALUNOS! SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN Resolução CNE – nº02/01 “Artigo 8 – As escolas da rede regular de ensino devem prever e prover na organização de suas classes comuns: III – flexibilização e adaptações curriculares que considerem o significado prático e instrumental dos conteúdos básicos, metodologias e ensino e recursos didáticos diferenciados e processos de avaliação adequados ao desenvolvimento dos alunos que apresentam necessidades educacionais especiais, em consonância com o projeto pedagógico da escola, respeitada a frequência obrigatória.”
  • 11. INCLUSÃO ESCOLAR - O PLANEJAMENTO DAS AULAS TEM DE PREVER ATIVIDADES PARA TODOS OS ALUNOS! SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN ASPECTOS POSITIVOS: ASPECTOS NEGATIVOS: Solidariedade dos demais alunos; Boa integração social; Socialização rápida; O aluno com N.E. aprende a conviver em grupo; Empenho dos professores; Valorização de todos os envolvidos no processo; Os alunos com N.E. passam a ser mais respeitados e acolhidos pelos alunos. Carência de recursos técnico- pedagógicos especializados; Espaço físico inadequado; Falta de preparo técnico do professor para ensinar na diversidade. Carência de suporte técnico; Agressividade do aluno com necessidades especiais; Número alto de alunos em sala de aula. Dificuldade de comunicação com alunos surdos. Falta de participação dos pais.
  • 12. INCLUSÃO ESCOLAR - O PLANEJAMENTO DAS AULAS TEM DE PREVER ATIVIDADES PARA TODOS OS ALUNOS! SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN ALUNOS COM NECESSIDADES EDUCATIVAS Fonte: http://pt.slideshare.net/karenaraki/adaptao-curricular
  • 13. INCLUSÃO ESCOLAR - O PLANEJAMENTO DAS AULAS TEM DE PREVER ATIVIDADES PARA TODOS OS ALUNOS! SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN TIPOS DE ADAPTAÇÕES CURRICULARES Fonte: http://pt.slideshare.net/karenaraki/adaptao-curricular
  • 14. INCLUSÃO ESCOLAR - O PLANEJAMENTO DAS AULAS TEM DE PREVER ATIVIDADES PARA TODOS OS ALUNOS! SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN ADAPTAÇÕES NOS ELEMENTOS DE ACESSO Formação de Educadores – 2014 / Professora: Simone Helen Drumond Ischkanian
  • 15. INCLUSÃO ESCOLAR - O PLANEJAMENTO DAS AULAS TEM DE PREVER ATIVIDADES PARA TODOS OS ALUNOS! SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN ADAPTAÇÕES NOS ELEMENTOS CURRICULARES BÁSICOS Formação de Educadores – 2014 / Professora: Simone Helen Drumond Ischkanian
  • 16. INCLUSÃO ESCOLAR - O PLANEJAMENTO DAS AULAS TEM DE PREVER ATIVIDADES PARA TODOS OS ALUNOS! SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN ADAPTAÇÕES NOS ELEMENTOS CURRICULARES BÁSICOS NO PLANO DE AULA Formação de Educadores – 2014 / Professora: Simone Helen Drumond Ischkanian O QUE ESNINAR? COMO ENSINAR? COMO PLANEJAR?
  • 17. INCLUSÃO ESCOLAR - O PLANEJAMENTO DAS AULAS TEM DE PREVER ATIVIDADES PARA TODOS OS ALUNOS! SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN ADAPTAÇÕES NOS ELEMENTOS CURRICULARES BÁSICOS NO PLANO DE AULA Formação de Educadores – 2014 / Professora: Simone Helen Drumond Ischkanian O que ensina? Objetivo e Conteúdos Como ensinar? Metodologia e Atividades Como organizar? Espaços, tempos e agrupamentos
  • 18. INCLUSÃO ESCOLAR - O PLANEJAMENTO DAS AULAS TEM DE PREVER ATIVIDADES PARA TODOS OS ALUNOS! SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN ADAPTAÇÕES NOS ELEMENTOS CURRICULARES BÁSICOS NO PLANO DE AULA Formação de Educadores – 2014 / Professora: Simone Helen Drumond Ischkanian O que ensina? Objetivo e Conteúdos Como ensinar? Metodologia e Atividades Como organizar? Espaços, tempos e agrupamentos
  • 19. INCLUSÃO ESCOLAR - O PLANEJAMENTO DAS AULAS TEM DE PREVER ATIVIDADES PARA TODOS OS ALUNOS! SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN COMO PROMOVER A ADAPTAÇÃO? Fonte: http://pt.slideshare.net/karenaraki/adaptao-curricular
  • 20. INCLUSÃO ESCOLAR - O PLANEJAMENTO DAS AULAS TEM DE PREVER ATIVIDADES PARA TODOS OS ALUNOS! SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN A sondagem ou diagnóstico inicial, permite que os educadores desenvolvam um planejamento focado em atividades coesas para TODOS os alunos!
  • 21. INCLUSÃO ESCOLAR - O PLANEJAMENTO DAS AULAS TEM DE PREVER ATIVIDADES PARA TODOS OS ALUNOS! SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN Fonte: Revista Nova Escola - Passo a passo da adaptação na sala de aula Para construir novos conhecimentos, o estudante precisa contar com um ponto de partida, isto é, com algum conhecimento já construído por ele e que esteja relacionado ao conteúdo estudado no momento. Por meio de uma sondagem (um diagnóstico inicial). Descubra o que ele já sabe e verifique como pode contribuir com o coletivo. Descubra o que ele já sabe e verifique como pode contribuir com o coletivo. Tire o foco do diagnóstico médico e proponha situações desafiadora s para descobrir até onde o aluno pode chegar. Os laudos médicos são importantes para que conheçamos algumas características que costumam estar presentes em alunos com alguns tipos de deficiência, mas não contribuem para planejar o dia a dia em sala de aula.
  • 22. INCLUSÃO ESCOLAR - O PLANEJAMENTO DAS AULAS TEM DE PREVER ATIVIDADES PARA TODOS OS ALUNOS! SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN Inclusão – em vez de olhar para as dificuldades, foque nas possibilidades de aprendizagem!
  • 23. INCLUSÃO ESCOLAR - O PLANEJAMENTO DAS AULAS TEM DE PREVER ATIVIDADES PARA TODOS OS ALUNOS! SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN No contexto educacional da inclusão, os educadores podem, propor atividades diagnósticas específicas e, no dia a dia, manter o olhar atento sobre: : ITEM DE OBSERVAÇÃO: OBSERVAÇÕES OBTIDAS: O que o aluno conhece? Como ele aprende? Qual a sua participação em projetos e trabalhos em grupo e em todas as atividades cotidianas?
  • 24. INCLUSÃO ESCOLAR - O PLANEJAMENTO DAS AULAS TEM DE PREVER ATIVIDADES PARA TODOS OS ALUNOS! SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN Os laudos médicos são importantes para que conheçamos algumas características que costumam estar presentes em alunos com alguns tipos de deficiência, mas não tributam para planejar o dia a dia em sala de aula.
  • 25. INCLUSÃO ESCOLAR - O PLANEJAMENTO DAS AULAS TEM DE PREVER ATIVIDADES PARA TODOS OS ALUNOS! SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN Adaptar ou flexibilizar? No cotidiano escolar, as atividades são planejadas com base no contexto da sala de aula Na adaptação curricular, é necessário transformar apenas os objetivos das sequências didáticas. Na inclusão, a escola deve flexibilizar os meios para realizar certas atividades, lançando mão de mais recursos sonoros, visuais ou táteis.
  • 26. INCLUSÃO ESCOLAR - O PLANEJAMENTO DAS AULAS TEM DE PREVER ATIVIDADES PARA TODOS OS ALUNOS! SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN Adaptar ou flexibilizar? Numa turma de 5º ano, a professora irá desenvolver um projeto que propõe a produção de um livro de animais para crianças do 5º ano. No 5º ano é pertinente que os alunos já saibam ler, escrever, interpretar informações para projetar-se sobre os diversos pontos de vistas. Esse projeto visa objetivos que com sistematização da escrita, a construção de procedimentos do escritor relativos ao texto informativo, a escrita das palavras já fazendo uso de muitas regras de ortografia, entre outros contextos relacionados a competência leitora.
  • 27. INCLUSÃO ESCOLAR - O PLANEJAMENTO DAS AULAS TEM DE PREVER ATIVIDADES PARA TODOS OS ALUNOS! SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN Adaptar ou flexibilizar? Na turma há um aluno autista, que ainda está em desenvolvimento das habilidades de leitura e escrita. O que fazer? PLANEJAR UMA ESTRUTURA DE TRABALHO QUE PERMITA O ALUNO PROJETAR-SE, DENTRO DO CONTEXTO DE SUAS HABILIDADES. A nota do aluno autista deve ser a mesma dos demais colegas e como justificar essa nota? Sim, a nota deve ser igual aos demais alunos, se você adaptou os métodos e técnicas, a partir das habilidades do aluno, e esse obteve uma nota 9,0 então essa é a nota que deve constar no documento escolar . Fundamente as notas por meio de relatórios que devem ser assinados pelos pais e educadores e arquivados na setor pedagógico e ficha escolar de matricula do aluno na secretaria escolar.
  • 28. INCLUSÃO ESCOLAR - O PLANEJAMENTO DAS AULAS TEM DE PREVER ATIVIDADES PARA TODOS OS ALUNOS! SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN Adaptar ou flexibilizar? Na inclusão, qual o motivo de tantos relatórios assinados e arquivados? Para respaldo pedagógico profissional. Para fornecer dados educacionais globais do aluno. Para acompanhar e comparar a caminha educacional do educando ano a ano. Para informar aos pais sobre como foi o processo.
  • 29. INCLUSÃO ESCOLAR - O PLANEJAMENTO DAS AULAS TEM DE PREVER ATIVIDADES PARA TODOS OS ALUNOS! SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN Fonte: Revista Nova Escola - Passo a passo da adaptação na sala de aula Adaptar ou flexibilizar? Para aqueles alunos que ainda estão em fase de construção da compreensão das regras do sistema alfabético, podemos ter como meta os avanços que estes alunos podem ter escrevendo os nomes dos animais, observando e analisando o material de pesquisa onde se encontram palavras familiares, arriscando-se a escrever pequenas legendas (ainda que não consigam fazê-lo da forma convencional) etc. No caso dos alunos que apresentam deficiência visual, física ou auditiva, nossa função é fornecer- lhes o acesso ao material, lançando mão dos recursos conhecidos, tais como, aparelhos, lupas, o sistema braile e até das “nossas mãos”, se for preciso.
  • 30. INCLUSÃO ESCOLAR - O PLANEJAMENTO DAS AULAS TEM DE PREVER ATIVIDADES PARA TODOS OS ALUNOS! SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN NO CONTEXTO DA INCLUSÃO, O CURRÍCULO ESCOLA DEVE SER ADAPTADO. Os professores junto à equipe pedagógica da escola, devem reconhecer a necessidade do aluno, para que esse possa contar com intervenções que se diferenciam de forma significativa das aplicadas ao resto da classe. Todos os alunos precisam aprender e construir procedimentos e posturas condizentes com a condição de estudantes.
  • 31. INCLUSÃO ESCOLAR - O PLANEJAMENTO DAS AULAS TEM DE PREVER ATIVIDADES PARA TODOS OS ALUNOS! SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN Fonte: Revista Nova Escola - Passo a passo da adaptação na sala de aula ADAPTAÇÕES PARA ALUNOS COM DEFICIÊNCIA INTELECTUAL. Cada um destes alunos é único. Por isso, é preciso conhecer os pontos fracos e fortes dessa criança para fazê-la avançar pelos meios mais adequados. É comum que estes estudantes tenham dificuldades com conteúdos abstratos. Contextualizar as atividades e os conteúdos com situações do cotidiano podem ajudá-la a aprender. Outra sugestão é flexibilizar o tempo de realização da atividade conforme o ritmo da criança e repetindo as etapas sempre que for preciso. Isso não quer dizer que daremos a eles “todo o tempo do mundo”, pois, assim como os demais, esses alunos precisam ser desafiados a fazer as atividades em um tempo cada vez mais curto.
  • 32. INCLUSÃO ESCOLAR - O PLANEJAMENTO DAS AULAS TEM DE PREVER ATIVIDADES PARA TODOS OS ALUNOS! SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN Fonte: Revista Nova Escola - Passo a passo da adaptação na sala de aula ADAPTAÇÕES PARA ALUNOS COM DEFICIÊNCIA FÍSICA. Se o seu aluno possui deficiência física nos membros superiores, ofereça a ele pranchetas com apoios para que tenha firmeza ao escrever. Os lápis e canetas também devem estar envoltos em espuma, para que não escorreguem. Se houver limitação nos membros inferiores, este não é um motivo para excluir o aluno das aulas de Educação Física. Eles podem participar jogando com as mãos e você pode adaptar algumas modalidades para que todos joguem nas mesmas condições.
  • 33. INCLUSÃO ESCOLAR - O PLANEJAMENTO DAS AULAS TEM DE PREVER ATIVIDADES PARA TODOS OS ALUNOS! SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN Fonte: Revista Nova Escola - Passo a passo da adaptação na sala de aula ADAPTAÇÕES PARA ALUNOS COM DEFICIÊNCIA VISUAL. Em parceria com o AEE, ofereça registros escritos em braile ao aluno cego. Deixe que ele grave as aulas e, se tiver uma máquina braile, respeite o tempo de escrita desta criança (que pode ser maior que o dos colegas). Providencie, ainda, estímulos táteis, auditivos e olfativos, para que a criança consiga perceber texturas, formas e aromas.
  • 34. INCLUSÃO ESCOLAR - O PLANEJAMENTO DAS AULAS TEM DE PREVER ATIVIDADES PARA TODOS OS ALUNOS! SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN Fonte: Revista Nova Escola - Passo a passo da adaptação na sala de aula Kevin Vitor Neri Nunes, aluno que usa uma lupa eletrônica para ampliar o texto. O Kevin é aluno regular na EM Bento Machado Ribeiro. Observem está na sala de aula participando das atividades com os colegas. O texto é o mesmo dos demais alunos, porém os educadores adaptam o recurso de aprendizagem do aluno, para que ele faça parte do contexto educacional de forma coesa e que o faça feliz.
  • 35. INCLUSÃO ESCOLAR - O PLANEJAMENTO DAS AULAS TEM DE PREVER ATIVIDADES PARA TODOS OS ALUNOS! SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN Fonte: Revista Nova Escola - Passo a passo da adaptação na sala de aula ADAPTAÇÕES PARA ALUNOS COM DEFICIÊNCIA AUDITIVA. Ter um intérprete de Libras na escola é um direito. Mas, se a sua escola ainda não contar com a ajuda deste profissional, não desista. Abuse dos estímulos visuais e táteis, ofereça bons registros escritos e em imagens e ajude o seu aluno no dia a dia. Proponha que ele sente nas carteiras da frente e procure falar olhando para o aluno, caso ele seja capaz de fazer a leitura orofacial.
  • 36. INCLUSÃO ESCOLAR - O PLANEJAMENTO DAS AULAS TEM DE PREVER ATIVIDADES PARA TODOS OS ALUNOS! SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN AVALIAÇÃO E INCLUSÃO Determine metas, intervenções e objetivos de aprendizagem específicos para os alunos que apresentam algum tipo de deficiência. Consequentemente, a avaliação desses estudantes vai refletir as adaptações que você fez para ensinar, já que a avaliação é sempre pautada no que já foi dado em sala de aula. É fundamental considerar que, se a classe inteira está fazendo uma prova, esse aluno também deverá ser submetido à situação de avaliação que, obviamente, deverá ser construída a partir do que foi trabalhado com ele.
  • 37. INCLUSÃO ESCOLAR - O PLANEJAMENTO DAS AULAS TEM DE PREVER ATIVIDADES PARA TODOS OS ALUNOS! SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN Proponha vários instrumentos de avaliação e selecione aqueles que proporcionem maior número e qualidade de informações acerca do desempenho. AVALIAÇÃO E INCLUSÃO
  • 38. INCLUSÃO ESCOLAR - O PLANEJAMENTO DAS AULAS TEM DE PREVER ATIVIDADES PARA TODOS OS ALUNOS! SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN Os alunos no contexto da INCLUSÃO, devem passar por momentos avaliações ao mesmo tempo que os colegas. Podemos dizer que este é um princípio importantíssimo para seu processo de inclusão efetivo. AVALIAÇÃO E INCLUSÃO
  • 39. INCLUSÃO ESCOLAR - O PLANEJAMENTO DAS AULAS TEM DE PREVER ATIVIDADES PARA TODOS OS ALUNOS! SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN Fonte: Revista Nova Escola - Passo a passo da adaptação na sala de aula AVALIAÇÃO E INCLUSÃO Ainda que a classe esteja trabalhando na área de Matemática com as frações, por exemplo, e ele com os cálculos simples, o aluno deve ser submetido à prova que aborda estes cálculos, deve ser orientado para estudar, e sua prova deve ser montada como as outras. Detalhes como cabeçalho idêntico ao da prova regular, sistema de avaliação (notas ou conceitos) e correção/devolução no mesmo dia e na mesma hora do grupo, são importantíssimos.
  • 40. INCLUSÃO ESCOLAR - O PLANEJAMENTO DAS AULAS TEM DE PREVER ATIVIDADES PARA TODOS OS ALUNOS! SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN Fonte: Revista Nova Escola - Passo a passo da adaptação na sala de aula AVALIAÇÃO E INCLUSÃO A observação do aluno em momentos de aprendizagem ou de atuação coletiva é mais um instrumento bastante valioso e oferece a possibilidade de avaliar outros tópicos, que não os avaliados em uma prova, ou outra situação formal de aprendizagem. Assim, todos os instrumentos são importantes, mas nenhum deles substitui outro.
  • 41. INCLUSÃO ESCOLAR - O PLANEJAMENTO DAS AULAS TEM DE PREVER ATIVIDADES PARA TODOS OS ALUNOS! SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN AVALIAÇÃO E INCLUSÃO - Registrar no contexto da INCLUSÃO é muito importante. • ARQUIVAR as produções dos alunos. Isso vai ajudá-lo a traçar um panorama de aprendizagem e focar, no planejamento, os pontos em que o aluno ainda precisa avançar. ARQUIVAR • Você também deve criar relatórios periódicos com as análises quantitativa e qualitativa do desempenho dos alunos e utilizar esses dados no momento de replanejar as aulas ou de repensar algumas atividades RELATÓRIOS
  • 42. INCLUSÃO ESCOLAR - O PLANEJAMENTO DAS AULAS TEM DE PREVER ATIVIDADES PARA TODOS OS ALUNOS! SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN REFERENCIAS: DRUMOND, Simone Helen Ischkanian. INCLUSÃO ESCOLAR - O PLANEJAMENTO DAS AULAS TEM DE PREVER ATIVIDADES PARA TODOS OS ALUNOS. Disponível em: http://simonehelendrumond.blogspot.com NOVA ESCOLA. PASSO A PASSO DA ADAPTAÇÃO NA SALA DE AULA. Disponível em: http://revistaescola.abril.com.br/inclusao/guia- de-flexibilizacao/passo-a-passo-da-adaptacao.shtml