SlideShare uma empresa Scribd logo
Relação família-escola: práticas
educativas utilizadas por pais e
professores
Autoras: Luiza Silveira e
Adriana Wagner
Acadêmica: Rosana Leite
Introdução
Surgimento da escola como formalização e
institucionalização do ensino a partir da idade moderna,
estabelecendo-se como sistema de ensino formal para
cumprir o que a igreja já não dava conta plenamente.
As relações tornaram-se marcadas pela lógica do
saber, pontuando diferenças intelectuais, hierarquizando
os sujeitos e tendo um propósito de universalização.
[...] construiu-se a idéia de que a escola é responsável pela
educação formal e a família pela informal.
[...] a escola parece ainda distanciar as
famílias e buscar conservar seu
domínio sobre o saber através da
crença de omissão dos pais.
Relação família-escola
Sob um prisma
sociológico:
Destaca-se o caráter
socializador desta
relação e as
diferenças sociais e
culturais entre ambas.
Psicólogico:
Parte da importância
das primeiras
relações vividas na
família(socialização
primária) e suas
implicações no
processo
escolar(socialização
secundária)
Assim entende- se que:
Muitos processos, a partir deste olhar,
pressupõem como um objetivo da escola
também educar as famílias, fornecendo
informações sobre o desenvolvimento ,
educação infantil e atendimento
psicológico. Tais ideias ressaltam o
caráter curativo de um sistema sobre o
outro.
A análise sob o prisma psicológico:
Concede à família valor
explicativo dos
problemas das
crianças e
adolescentes.
Inicia-se nova matriz
nas relações
professores-
pais/família-escola
Professores conhecem
e tem informações a
respeito da vida
familiar de seus
alunos.
A partir disto, aceita-se
que orientem os pais
a respeito da
educação das
crianças e formação
psíquica.
Ponto negativo:
Pode gerar confusão quanto
aos objetivos, por conta
de métodos, conceitos,
valores e ideais entre
instituições, pulverizando,
modificando e
desconstruindo, sendo
utilizada, por vezes como
intromissão na vida das
famílias. Assim, não
favorecendo as relações
família-escola.
Ponto positivo:
• A existência dos
canais de
comunicação e de
participação entre as
vida familiar e escolar
favorece o
desenvolvimento
infantil e relação
família-escola.
• Feedback
permanente promove
a transição da criança
entre um sistema e
outro e assim seu
crescimento.
Tanto pais como professores ocupam
lugares distintos e cumprem funções
diferentes.
[...] uma das formas de visualizarmos essa
interação é através das práticas
educativas( ou práticas de socialização).
As autoras questionam:
A forma como a família e a escola buscam
atingir seus objetivos educativos revela
continuidades ou descontinuidades entre
elas?
Essas continuidades ou descontinuidades,
podem ser consideradas indicadores de
como a escola e a família se relacionam e
interagem?
As práticas educativas buscam modificar
comportamentos inadequados às regras e
padrões morais e sociais, assim como
promover os que são considerados
adequados e desejados pelos
pais/educadores.
As práticas educativas podem ser
classificadas em:
• Coercitivas (ou
punitivas):referem-se ao
caráter punitivo das
(re)ações educativas,
reduzindo a possibilidade
de a criança
compreender a
necessidade de modificar
se comportamento e as
consequências de suas
ações
• Indutivas (não punitivas):
Privilegiam as explicações
lógicas sobre a
consequência do
comportamento para si e
para os outros,
destacando as
implicações desses
comportamentos e
favorecendo a empatia.
Conforme modelo proposto por
Hoffman (1975,1994)
Objetivo do estudo:
Conhecer e comparar as
práticas educativas
utilizadas por pais e
professores de crianças
em idade escolar que
apresentam problemas
de comportamento na
escola analisando
possíveis continuidades e
descontinuidades na
relação entre esses dois
sistemas.
Investigar a existência de
atividades conjuntas que
revelam facilidades e
dificuldades nas
interações família-escola.
Método
Participantes:
3 mães e 1 pai
(entre 33 e 42 anos)
4 professoras de crianças
entre 7 e 11 anos e
experiência profissional
entre 7 e 19 anos
(magistério) em escola da
rede privada.
As crianças foram
indicadas pelo
Serviço de
Orientação
Educacional(SOE)
das escolas,
entendendo os
problemas de
comportamento como
dificuldades de
relacionamento/
Socialização.
Instrumentos
2 entrevistas com cada participante
1º Entrevista dirigida, onde questionava-os
a respeito das práticas educativas
utilizadas em 12 situações (ex. ignorar e
desobedecer regras, agredir outros, etc.)
2º Entrevista semidirigida, investigou dois
temas:
-Percepção dos pais(família) a respeito das
práticas educativas utilizadas pelas
professoras(escola) e vice-versa.
-Existência de ações conjuntas pais-
professores(família-escola) frente às
dificuldades das crianças.
Coleta de dados
• Os profissionais do Serviço de Orientação
Educacional que indicaram os alunos
também agendaram as entrevistas
• Todos os participantes assinaram o Termo
de Consentimento Livre e Esclarecido,
depois de informados sobre o estudo e
esclarecidas as dúvidas.
Análise dos dados
Conforme referencial Olabuénaga* (1999) que
permite a criação de eixos temáticos das
categorias evidenciadas, sem a necessidade de
seguir o critério de “excludência”(como em outro
métodos de análise de conteúdo), promovendo a
interdependência de eixos e categorias para a
discussão dos dados.
Em cada eixo foram categorizadas as respostas
de pais e professoras separadamente.
*Metodologia de investigação qualitativa
Situação apresentada para a família e
para a escola
Tipo de prática utilizada na família
Tipo de prática utilizada na
escola
I
indutiva
C
coercitiva
NI
Não interfere
I C NI
Ofende criança/amigo, apelido
depreciativo
x x x x x
Responde de forma rude, grosseira x x x x
Agride, machuca outras crianças x x x x
Pega algo dos outros sem permissão x x x
Recusa-se a dormir ou cumprir algo da
rotina
x x x x
Desobedece ou ignora as regras dos
pais ou professores
x x x x
Mente x x x x x x
Implica, incomoda x x x x x x
Estraga algo dos outros x x x x x
Cria problemas x x x x
Fica mal-humorada e nervosa, não é
querida pelos outros
x x x x x
Total de práticas utilizadas 12 12 6 12 7 3
Lembrando que.....
• Coercitivas (ou
punitivas):referem-se ao
caráter punitivo das
(re)ações educativas,
reduzindo a possibilidade
de a criança
compreender a
necessidade de modificar
se comportamento e as
consequências de suas
ações
• Indutivas (não punitivas):
Privilegiam as explicações
lógicas sobre a
consequência do
comportamento para si e
para os outros,
destacando as
implicações desses
comportamentos e
favorecendo a empatia.
Conforme modelo proposto por
Hoffman (1975,1994)
Apresentação dos resultados:
• Ambos usaram as
duas práticas.
• O uso exclusivo de
uma ou de outra é
ineficaz.
• A combinação das
duas também não é
eficaz.
Análise das respostas das professoras:
Sobre práticas educativas parentais, (desrespeitar,
implicar e responder grosseiramente para os pais):
-Apontam a falha na educação familiar.
“[...] ..os pais são submetidos aos filhos.”
“a criança tem liberdade demais”.
“pai e mãe tem que ter regras claras.”
-Identificam dificuldade de comunicação entre o
casal.
-Sentem necessidade de atividades da família em
conjunto.(que os pais proporcionassem e que todos participem)
Análise das respostas dos pais:
Tinham conhecimento sobre o problema de
comportamento do filho.
Pouco criticaram a conduta das professoras
e delegaram mais responsabilidades a
elas e a escola, afirmando que confiam.
“ a professora sabe porque estudou....tem que saber como
lidar...”(como a professora deveria agir com seus filhos)
“confio na professora e cuido dos meus filhos”(pontuando a
divisão de papéis)
Análise das respostas dos pais:
• Expressaram sua
vontade de que as
professoras
pudessem exercer
sua autoridade,
incluindo castigos
e sendo rígidas.
Sobre planejamento de ações conjuntas entre
família e escola frente às dificuldades da crianças
Professoras:
- encaminhamento da criança a uma
avaliação/atendimento psicológico como atitude
integradora entre a família e a escola.
- Buscar a criança quando apresentar mau
comportamento.
- Descreveram que as combinações feitas na escola com
os pais sobre estratégias para lidar com o problema de
comportamento, não eram cumpridas em casa,a família
se omitia em relatar as práticas educativas. Assim como
a organização do material e acompanhamento das
tarefas.
Sobre planejamento de ações conjuntas entre
família e escola frente às dificuldades da crianças
Professoras:
Sabem que a família é agradecida à escola
no que diz respeito às orientações.
As autoras identificaram que por vezes as
combinações não eram realizadas
diretamente com a família, mas sim
através da participação das psicólogas.
Sobre planejamento de ações conjuntas entre
família e escola frente às dificuldades da crianças
Análise das respostas dos pais:
A escola apresenta a respeito das causas familiares os
problemas da criança, referindo-se a “culpa da família”.
“Imaginava que os professores estavam imaginando aquilo: o
caos da família”( mãe)
As combinações eram mudanças estruturais,pois
envolveram a organização da rotina familiar.
“[...]..ele estava em turno integral e achamos(junto às reuniões da
escola) melhor ele sair”(mãe)
.
Sobre planejamento de ações conjuntas entre
família e escola frente às dificuldades da
crianças
Identificaram o encaminhamento da criança a
um atendimento psicológico, indicação e e
acompanhamento de atividades extras como
uma combinação entre a família e a escola.
“fiz uma combinação com ela que mandasse atividade extra
quando ele não fizesse na aula.”(mãe)
Valorizaram e contaram com a ajuda da escola,
remetendo a ideia que é mais instrumentada
para ajudar os pais a educar seus filhos.
Num sentido aparentemente oposto:
“ tudo que for para auxiliar eu estou pronta. Para mim não tem
problema.” ( mãe)
Fazendo nos pensar que a família é que
está ajudando a escola.(autoras)
Considerações finais
Os achados evidenciam certa continuidade entre as
práticas educativas parentais e escolares de caráter
indutivo( não punitivas).
Revelam lacunas a respeito da comunicação e ação
conjunta entre professores/escola e família frente ás
dificuldades de comportamento das crianças.
As práticas educativas podem ser reforçadas pelas
combinações da sala e escola.
Informação é pouco, é preciso orientar os pais a respeito
de como educar seus filhos.
Desenvolver a empatia e a sensibilidade
para as necessidades das crianças .
Os pais desconhecem a respeito de como
as professoras agem com seus filhos e ao
mesmo tempo confiam no trabalho delas.
É necessário que as fronteiras tornem-se
menos rígidas, o que será possível a
partir de uma (re)definição das tarefas
educativas de cada sistema, para que se
efetive a ideia de cooperação.
É fundamental.......
[...]...construir e propor um
modelo de integração
entre os sistemas,
favorecendo o
conhecimento das ações
e funções educativas de
ambos e construindo
novas formas de
comunicação e interação
entre a família e a escola.
Minha conclusão
Fica claro a importância da participação dos
pais neste contexto para o desenvolvimento da
criança. É necessário olhar a escola, não só
como o ambiente educativo, mas sim um
espaço importante para o aprofundamento do
processo de socialização destas relações de
pais, alunos e professores. É preciso que todos
compreendam essa interação para que possam
auxiliar no potencial das ações. Sabemos que
não é fácil esta tarefa, pois não se trata só de
informações, é preciso orientar, apontar ,
compreender e intervir, e todos precisam estar
preparados e focados no mesmo objetivo.
Referência:
SILVEIRA, Luiza Maria de Oliveira Braga and WAGNER,
Adriana.Relação família-escola: práticas educativas
utilizadas por pais e professores. Psicol. Esc. Educ.
(Impr.)[online]. 2009, vol.13, n.2, pp. 283-291. ISSN
1413-8557.
http://dx.doi.org/10.1590/S1413-85572009000200011.
Obrigado!

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Família x Escola
Família x EscolaFamília x Escola
Família x Escola
estercotrim
 
Família e escola: A união como solução da educação no mundo.
Família e escola: A união como solução da educação no mundo.Família e escola: A união como solução da educação no mundo.
Família e escola: A união como solução da educação no mundo.
Kássia Quadros Ferreira
 
O papel da família na educação dos filhos
O papel da família na educação dos filhosO papel da família na educação dos filhos
O papel da família na educação dos filhos
Marta Lemos
 
Familia_Escola
Familia_EscolaFamilia_Escola
Familia_Escola
simpala
 
Inclusão
InclusãoInclusão
Inclusão
Thaisduarte
 
Palestra ecaq-responsabilidade e compromisso dos pais na vida escolar
Palestra  ecaq-responsabilidade e compromisso dos pais na vida escolarPalestra  ecaq-responsabilidade e compromisso dos pais na vida escolar
Palestra ecaq-responsabilidade e compromisso dos pais na vida escolar
Anaí Peña
 
EDUCAÇÃO INFANTIL
EDUCAÇÃO INFANTILEDUCAÇÃO INFANTIL
EDUCAÇÃO INFANTIL
Roshelly Milanez
 
A escola
A escolaA escola
A escola
Cassia Dias
 
ESTÁGIO SUPERVISIONADO NA EDUCAÇÃO INFANTIL
ESTÁGIO SUPERVISIONADO NA EDUCAÇÃO INFANTIL ESTÁGIO SUPERVISIONADO NA EDUCAÇÃO INFANTIL
ESTÁGIO SUPERVISIONADO NA EDUCAÇÃO INFANTIL
Arivaldom
 
A família e a escola na formação integral
A família e a escola na formação integralA família e a escola na formação integral
A família e a escola na formação integral
Dianaricardo28
 
Slides educacao inclusiva-e_educacao_especial
Slides educacao inclusiva-e_educacao_especialSlides educacao inclusiva-e_educacao_especial
Slides educacao inclusiva-e_educacao_especial
Dirce Cristiane Camilotti
 
Relação Família Escola
Relação Família EscolaRelação Família Escola
Relação Família Escola
Joaquim Colôa
 
Mensagem para os pais
Mensagem para os paisMensagem para os pais
Mensagem para os pais
Auxiliadora Vasconcelos
 
Projeto politico pedagogico PPP
Projeto politico pedagogico PPPProjeto politico pedagogico PPP
Projeto politico pedagogico PPP
Profissão Professor
 
TCC - RELAÇÃO FAMÍLIA E ESCOLA
TCC - RELAÇÃO FAMÍLIA E ESCOLATCC - RELAÇÃO FAMÍLIA E ESCOLA
TCC - RELAÇÃO FAMÍLIA E ESCOLA
JJOAOPAULO7
 
Escola e família
Escola e famíliaEscola e família
Escola e família
Arethusa Dantas
 
Aula 1- Gestão Escolar
Aula 1- Gestão EscolarAula 1- Gestão Escolar
Aula 1- Gestão Escolar
Professora Florio
 
A INCLUSÃO ESCOLAR
A  INCLUSÃO ESCOLAR A  INCLUSÃO ESCOLAR
A INCLUSÃO ESCOLAR
Zélia Cordeiro
 
inclusão escolar
inclusão escolarinclusão escolar
inclusão escolar
Ulisses Vakirtzis
 
A Família e a Escola
A Família e a EscolaA Família e a Escola
A Família e a Escola
ALTAIR GERMANO
 

Mais procurados (20)

Família x Escola
Família x EscolaFamília x Escola
Família x Escola
 
Família e escola: A união como solução da educação no mundo.
Família e escola: A união como solução da educação no mundo.Família e escola: A união como solução da educação no mundo.
Família e escola: A união como solução da educação no mundo.
 
O papel da família na educação dos filhos
O papel da família na educação dos filhosO papel da família na educação dos filhos
O papel da família na educação dos filhos
 
Familia_Escola
Familia_EscolaFamilia_Escola
Familia_Escola
 
Inclusão
InclusãoInclusão
Inclusão
 
Palestra ecaq-responsabilidade e compromisso dos pais na vida escolar
Palestra  ecaq-responsabilidade e compromisso dos pais na vida escolarPalestra  ecaq-responsabilidade e compromisso dos pais na vida escolar
Palestra ecaq-responsabilidade e compromisso dos pais na vida escolar
 
EDUCAÇÃO INFANTIL
EDUCAÇÃO INFANTILEDUCAÇÃO INFANTIL
EDUCAÇÃO INFANTIL
 
A escola
A escolaA escola
A escola
 
ESTÁGIO SUPERVISIONADO NA EDUCAÇÃO INFANTIL
ESTÁGIO SUPERVISIONADO NA EDUCAÇÃO INFANTIL ESTÁGIO SUPERVISIONADO NA EDUCAÇÃO INFANTIL
ESTÁGIO SUPERVISIONADO NA EDUCAÇÃO INFANTIL
 
A família e a escola na formação integral
A família e a escola na formação integralA família e a escola na formação integral
A família e a escola na formação integral
 
Slides educacao inclusiva-e_educacao_especial
Slides educacao inclusiva-e_educacao_especialSlides educacao inclusiva-e_educacao_especial
Slides educacao inclusiva-e_educacao_especial
 
Relação Família Escola
Relação Família EscolaRelação Família Escola
Relação Família Escola
 
Mensagem para os pais
Mensagem para os paisMensagem para os pais
Mensagem para os pais
 
Projeto politico pedagogico PPP
Projeto politico pedagogico PPPProjeto politico pedagogico PPP
Projeto politico pedagogico PPP
 
TCC - RELAÇÃO FAMÍLIA E ESCOLA
TCC - RELAÇÃO FAMÍLIA E ESCOLATCC - RELAÇÃO FAMÍLIA E ESCOLA
TCC - RELAÇÃO FAMÍLIA E ESCOLA
 
Escola e família
Escola e famíliaEscola e família
Escola e família
 
Aula 1- Gestão Escolar
Aula 1- Gestão EscolarAula 1- Gestão Escolar
Aula 1- Gestão Escolar
 
A INCLUSÃO ESCOLAR
A  INCLUSÃO ESCOLAR A  INCLUSÃO ESCOLAR
A INCLUSÃO ESCOLAR
 
inclusão escolar
inclusão escolarinclusão escolar
inclusão escolar
 
A Família e a Escola
A Família e a EscolaA Família e a Escola
A Família e a Escola
 

Destaque

Deveres dos pais em relação á educação dos
Deveres dos pais em relação á educação dosDeveres dos pais em relação á educação dos
Deveres dos pais em relação á educação dos
Leonarda Macedo
 
Os pais é que são responsáveis pelo acompanhamento escolar dos filhos, afinal...
Os pais é que são responsáveis pelo acompanhamento escolar dos filhos, afinal...Os pais é que são responsáveis pelo acompanhamento escolar dos filhos, afinal...
Os pais é que são responsáveis pelo acompanhamento escolar dos filhos, afinal...
SimoneHelenDrumond
 
Slide monografia familia e escola
Slide monografia familia e escolaSlide monografia familia e escola
Slide monografia familia e escola
Antonia Carla Costa
 
Slides palestra família
Slides palestra famíliaSlides palestra família
Slides palestra família
Clarice-Borges
 
Palestra EC46 - Limites em casa e na escola
Palestra   EC46 - Limites em casa e na escolaPalestra   EC46 - Limites em casa e na escola
Palestra EC46 - Limites em casa e na escola
Anaí Peña
 
A importância da família para o processo da aprendizagem escolar por flávia...
A importância da família para o processo da aprendizagem escolar   por flávia...A importância da família para o processo da aprendizagem escolar   por flávia...
A importância da família para o processo da aprendizagem escolar por flávia...
Psicanalista Santos
 
Projeto familia na escola
Projeto familia na escolaProjeto familia na escola
Projeto familia na escola
Eduardojr-professor
 
1 apresentação reunião de pais
1 apresentação reunião de pais1 apresentação reunião de pais
1 apresentação reunião de pais
Colmanetti
 
Power Point FamíLia Na Escola
Power Point FamíLia Na EscolaPower Point FamíLia Na Escola
Power Point FamíLia Na Escola
rosemere eman
 
A importancia-da-familia-na-educacao-dos-filhos
A importancia-da-familia-na-educacao-dos-filhosA importancia-da-familia-na-educacao-dos-filhos
A importancia-da-familia-na-educacao-dos-filhos
Michelle Rios
 
Como participar da vida escolar dos filhos
Como participar da vida escolar dos filhosComo participar da vida escolar dos filhos
Como participar da vida escolar dos filhos
Fatinha Bretas
 
Tipos de Família
Tipos de Família Tipos de Família
Tipos de Família
Cordeiro_
 
Projeto escola de pais primeiro encontro - disciplina, limites e rotina
Projeto escola de pais primeiro encontro - disciplina, limites e rotinaProjeto escola de pais primeiro encontro - disciplina, limites e rotina
Projeto escola de pais primeiro encontro - disciplina, limites e rotina
Anaí Peña
 
Reunião de pais
Reunião de paisReunião de pais
Reunião de pais
marcioprette
 
Reunião de pais
Reunião de paisReunião de pais
Reunião de pais
Roseli Tejo
 
Pesquisa qualitativa: Relação escola e família
Pesquisa qualitativa: Relação escola e famíliaPesquisa qualitativa: Relação escola e família
Pesquisa qualitativa: Relação escola e família
marlova2012
 
Palestra família
Palestra famíliaPalestra família
Palestra família
pmgv5
 
Reunião de pais educação infantil
Reunião de pais educação infantilReunião de pais educação infantil
Reunião de pais educação infantil
Jeovany Anjos
 
Interação escola e familia
Interação escola e familiaInteração escola e familia
Interação escola e familia
EDILENE CABRAL
 
Preleção família e escola
Preleção família e escolaPreleção família e escola
Preleção família e escola
Lucas dos Santos Carvalho
 

Destaque (20)

Deveres dos pais em relação á educação dos
Deveres dos pais em relação á educação dosDeveres dos pais em relação á educação dos
Deveres dos pais em relação á educação dos
 
Os pais é que são responsáveis pelo acompanhamento escolar dos filhos, afinal...
Os pais é que são responsáveis pelo acompanhamento escolar dos filhos, afinal...Os pais é que são responsáveis pelo acompanhamento escolar dos filhos, afinal...
Os pais é que são responsáveis pelo acompanhamento escolar dos filhos, afinal...
 
Slide monografia familia e escola
Slide monografia familia e escolaSlide monografia familia e escola
Slide monografia familia e escola
 
Slides palestra família
Slides palestra famíliaSlides palestra família
Slides palestra família
 
Palestra EC46 - Limites em casa e na escola
Palestra   EC46 - Limites em casa e na escolaPalestra   EC46 - Limites em casa e na escola
Palestra EC46 - Limites em casa e na escola
 
A importância da família para o processo da aprendizagem escolar por flávia...
A importância da família para o processo da aprendizagem escolar   por flávia...A importância da família para o processo da aprendizagem escolar   por flávia...
A importância da família para o processo da aprendizagem escolar por flávia...
 
Projeto familia na escola
Projeto familia na escolaProjeto familia na escola
Projeto familia na escola
 
1 apresentação reunião de pais
1 apresentação reunião de pais1 apresentação reunião de pais
1 apresentação reunião de pais
 
Power Point FamíLia Na Escola
Power Point FamíLia Na EscolaPower Point FamíLia Na Escola
Power Point FamíLia Na Escola
 
A importancia-da-familia-na-educacao-dos-filhos
A importancia-da-familia-na-educacao-dos-filhosA importancia-da-familia-na-educacao-dos-filhos
A importancia-da-familia-na-educacao-dos-filhos
 
Como participar da vida escolar dos filhos
Como participar da vida escolar dos filhosComo participar da vida escolar dos filhos
Como participar da vida escolar dos filhos
 
Tipos de Família
Tipos de Família Tipos de Família
Tipos de Família
 
Projeto escola de pais primeiro encontro - disciplina, limites e rotina
Projeto escola de pais primeiro encontro - disciplina, limites e rotinaProjeto escola de pais primeiro encontro - disciplina, limites e rotina
Projeto escola de pais primeiro encontro - disciplina, limites e rotina
 
Reunião de pais
Reunião de paisReunião de pais
Reunião de pais
 
Reunião de pais
Reunião de paisReunião de pais
Reunião de pais
 
Pesquisa qualitativa: Relação escola e família
Pesquisa qualitativa: Relação escola e famíliaPesquisa qualitativa: Relação escola e família
Pesquisa qualitativa: Relação escola e família
 
Palestra família
Palestra famíliaPalestra família
Palestra família
 
Reunião de pais educação infantil
Reunião de pais educação infantilReunião de pais educação infantil
Reunião de pais educação infantil
 
Interação escola e familia
Interação escola e familiaInteração escola e familia
Interação escola e familia
 
Preleção família e escola
Preleção família e escolaPreleção família e escola
Preleção família e escola
 

Semelhante a Slide lara relação família escola

Indisciplina na sala de aula
Indisciplina na sala de aulaIndisciplina na sala de aula
Indisciplina na sala de aula
Natália Lopes
 
Ana Picanco. ee e escola tese de mestrado
Ana Picanco. ee e escola  tese de mestradoAna Picanco. ee e escola  tese de mestrado
Ana Picanco. ee e escola tese de mestrado
Maria Pedro Pinho
 
Slide da apresentação
Slide da apresentaçãoSlide da apresentação
Slide da apresentação
Teresa Cristina Gonçalves Leopoldo
 
DISCALCULIA NO ENSINO MÉDIO: DAS CONDIÇÕES DE CONTORNAR O DISTÚRBIO - Relatório
DISCALCULIA NO ENSINO MÉDIO: DAS CONDIÇÕES DE CONTORNAR O DISTÚRBIO - Relatório DISCALCULIA NO ENSINO MÉDIO: DAS CONDIÇÕES DE CONTORNAR O DISTÚRBIO - Relatório
DISCALCULIA NO ENSINO MÉDIO: DAS CONDIÇÕES DE CONTORNAR O DISTÚRBIO - Relatório
Elisângela Feitosa
 
Modos de educação, gênero e carvalho
Modos de educação, gênero e   carvalhoModos de educação, gênero e   carvalho
Modos de educação, gênero e carvalho
pedagogiaveracruz
 
MODOS DE EDUCAÇÃO GÊNERO E RELAÇÃO FAMÍLIA ESCOLA
MODOS DE EDUCAÇÃO GÊNERO E RELAÇÃO FAMÍLIA ESCOLAMODOS DE EDUCAÇÃO GÊNERO E RELAÇÃO FAMÍLIA ESCOLA
MODOS DE EDUCAÇÃO GÊNERO E RELAÇÃO FAMÍLIA ESCOLA
Fábio Fernandes
 
Indisciplina na sala de aula
Indisciplina na sala de aulaIndisciplina na sala de aula
Indisciplina na sala de aula
Natália Lopes
 
Influência da família no ensino aprendizagem 3 2015
Influência da família no ensino aprendizagem 3  2015Influência da família no ensino aprendizagem 3  2015
Influência da família no ensino aprendizagem 3 2015
cefaprodematupa
 
As marcas da indisciplina na escola
As marcas da indisciplina na escolaAs marcas da indisciplina na escola
As marcas da indisciplina na escola
Gabriel Angelo Oliveira
 
Organização escolar
Organização escolarOrganização escolar
Atps projeto de extensao_a_comunidade
Atps projeto de extensao_a_comunidadeAtps projeto de extensao_a_comunidade
Atps projeto de extensao_a_comunidade
mkbariotto
 
Dinâmica de grupos no contexto escolar
Dinâmica de grupos no contexto escolarDinâmica de grupos no contexto escolar
Dinâmica de grupos no contexto escolar
Liliam Da Paixão
 
PIBID/Pedagogia: Um estudo das dificuldades de aprendizagem de alunos do prim...
PIBID/Pedagogia: Um estudo das dificuldades de aprendizagem de alunos do prim...PIBID/Pedagogia: Um estudo das dificuldades de aprendizagem de alunos do prim...
PIBID/Pedagogia: Um estudo das dificuldades de aprendizagem de alunos do prim...
Amanda Barbosa
 
Indisciplina na sala de aula algumas reflexoes
Indisciplina na sala de aula  algumas reflexoesIndisciplina na sala de aula  algumas reflexoes
Indisciplina na sala de aula algumas reflexoes
Luciana Feitosa
 
Projeto mestrado educação concluído
Projeto mestrado educação concluídoProjeto mestrado educação concluído
Projeto mestrado educação concluído
Liliane da Silva
 
Colaboração familia escola maiomoni
Colaboração familia escola   maiomoniColaboração familia escola   maiomoni
Colaboração familia escola maiomoni
pedagogiaveracruz
 
Afetividade uma opcao para a educacao
Afetividade uma opcao para a educacaoAfetividade uma opcao para a educacao
Afetividade uma opcao para a educacao
Daniele Occaso
 
A importância da construção de valores na família e na escola
A importância da construção de valores na família e na escolaA importância da construção de valores na família e na escola
A importância da construção de valores na família e na escola
Maria Deuza dos Santos
 
Slides proinfantil claudia e elaine
Slides proinfantil claudia e elaineSlides proinfantil claudia e elaine
Slides proinfantil claudia e elaine
Educação Infantil
 
Artigo ana angélica
Artigo   ana angélicaArtigo   ana angélica
Artigo ana angélica
Fátima Noronha
 

Semelhante a Slide lara relação família escola (20)

Indisciplina na sala de aula
Indisciplina na sala de aulaIndisciplina na sala de aula
Indisciplina na sala de aula
 
Ana Picanco. ee e escola tese de mestrado
Ana Picanco. ee e escola  tese de mestradoAna Picanco. ee e escola  tese de mestrado
Ana Picanco. ee e escola tese de mestrado
 
Slide da apresentação
Slide da apresentaçãoSlide da apresentação
Slide da apresentação
 
DISCALCULIA NO ENSINO MÉDIO: DAS CONDIÇÕES DE CONTORNAR O DISTÚRBIO - Relatório
DISCALCULIA NO ENSINO MÉDIO: DAS CONDIÇÕES DE CONTORNAR O DISTÚRBIO - Relatório DISCALCULIA NO ENSINO MÉDIO: DAS CONDIÇÕES DE CONTORNAR O DISTÚRBIO - Relatório
DISCALCULIA NO ENSINO MÉDIO: DAS CONDIÇÕES DE CONTORNAR O DISTÚRBIO - Relatório
 
Modos de educação, gênero e carvalho
Modos de educação, gênero e   carvalhoModos de educação, gênero e   carvalho
Modos de educação, gênero e carvalho
 
MODOS DE EDUCAÇÃO GÊNERO E RELAÇÃO FAMÍLIA ESCOLA
MODOS DE EDUCAÇÃO GÊNERO E RELAÇÃO FAMÍLIA ESCOLAMODOS DE EDUCAÇÃO GÊNERO E RELAÇÃO FAMÍLIA ESCOLA
MODOS DE EDUCAÇÃO GÊNERO E RELAÇÃO FAMÍLIA ESCOLA
 
Indisciplina na sala de aula
Indisciplina na sala de aulaIndisciplina na sala de aula
Indisciplina na sala de aula
 
Influência da família no ensino aprendizagem 3 2015
Influência da família no ensino aprendizagem 3  2015Influência da família no ensino aprendizagem 3  2015
Influência da família no ensino aprendizagem 3 2015
 
As marcas da indisciplina na escola
As marcas da indisciplina na escolaAs marcas da indisciplina na escola
As marcas da indisciplina na escola
 
Organização escolar
Organização escolarOrganização escolar
Organização escolar
 
Atps projeto de extensao_a_comunidade
Atps projeto de extensao_a_comunidadeAtps projeto de extensao_a_comunidade
Atps projeto de extensao_a_comunidade
 
Dinâmica de grupos no contexto escolar
Dinâmica de grupos no contexto escolarDinâmica de grupos no contexto escolar
Dinâmica de grupos no contexto escolar
 
PIBID/Pedagogia: Um estudo das dificuldades de aprendizagem de alunos do prim...
PIBID/Pedagogia: Um estudo das dificuldades de aprendizagem de alunos do prim...PIBID/Pedagogia: Um estudo das dificuldades de aprendizagem de alunos do prim...
PIBID/Pedagogia: Um estudo das dificuldades de aprendizagem de alunos do prim...
 
Indisciplina na sala de aula algumas reflexoes
Indisciplina na sala de aula  algumas reflexoesIndisciplina na sala de aula  algumas reflexoes
Indisciplina na sala de aula algumas reflexoes
 
Projeto mestrado educação concluído
Projeto mestrado educação concluídoProjeto mestrado educação concluído
Projeto mestrado educação concluído
 
Colaboração familia escola maiomoni
Colaboração familia escola   maiomoniColaboração familia escola   maiomoni
Colaboração familia escola maiomoni
 
Afetividade uma opcao para a educacao
Afetividade uma opcao para a educacaoAfetividade uma opcao para a educacao
Afetividade uma opcao para a educacao
 
A importância da construção de valores na família e na escola
A importância da construção de valores na família e na escolaA importância da construção de valores na família e na escola
A importância da construção de valores na família e na escola
 
Slides proinfantil claudia e elaine
Slides proinfantil claudia e elaineSlides proinfantil claudia e elaine
Slides proinfantil claudia e elaine
 
Artigo ana angélica
Artigo   ana angélicaArtigo   ana angélica
Artigo ana angélica
 

Slide lara relação família escola

  • 1. Relação família-escola: práticas educativas utilizadas por pais e professores Autoras: Luiza Silveira e Adriana Wagner Acadêmica: Rosana Leite
  • 2. Introdução Surgimento da escola como formalização e institucionalização do ensino a partir da idade moderna, estabelecendo-se como sistema de ensino formal para cumprir o que a igreja já não dava conta plenamente. As relações tornaram-se marcadas pela lógica do saber, pontuando diferenças intelectuais, hierarquizando os sujeitos e tendo um propósito de universalização. [...] construiu-se a idéia de que a escola é responsável pela educação formal e a família pela informal.
  • 3. [...] a escola parece ainda distanciar as famílias e buscar conservar seu domínio sobre o saber através da crença de omissão dos pais.
  • 4. Relação família-escola Sob um prisma sociológico: Destaca-se o caráter socializador desta relação e as diferenças sociais e culturais entre ambas. Psicólogico: Parte da importância das primeiras relações vividas na família(socialização primária) e suas implicações no processo escolar(socialização secundária)
  • 5. Assim entende- se que: Muitos processos, a partir deste olhar, pressupõem como um objetivo da escola também educar as famílias, fornecendo informações sobre o desenvolvimento , educação infantil e atendimento psicológico. Tais ideias ressaltam o caráter curativo de um sistema sobre o outro.
  • 6. A análise sob o prisma psicológico: Concede à família valor explicativo dos problemas das crianças e adolescentes. Inicia-se nova matriz nas relações professores- pais/família-escola Professores conhecem e tem informações a respeito da vida familiar de seus alunos. A partir disto, aceita-se que orientem os pais a respeito da educação das crianças e formação psíquica.
  • 7. Ponto negativo: Pode gerar confusão quanto aos objetivos, por conta de métodos, conceitos, valores e ideais entre instituições, pulverizando, modificando e desconstruindo, sendo utilizada, por vezes como intromissão na vida das famílias. Assim, não favorecendo as relações família-escola.
  • 8. Ponto positivo: • A existência dos canais de comunicação e de participação entre as vida familiar e escolar favorece o desenvolvimento infantil e relação família-escola. • Feedback permanente promove a transição da criança entre um sistema e outro e assim seu crescimento.
  • 9. Tanto pais como professores ocupam lugares distintos e cumprem funções diferentes. [...] uma das formas de visualizarmos essa interação é através das práticas educativas( ou práticas de socialização).
  • 10. As autoras questionam: A forma como a família e a escola buscam atingir seus objetivos educativos revela continuidades ou descontinuidades entre elas? Essas continuidades ou descontinuidades, podem ser consideradas indicadores de como a escola e a família se relacionam e interagem?
  • 11. As práticas educativas buscam modificar comportamentos inadequados às regras e padrões morais e sociais, assim como promover os que são considerados adequados e desejados pelos pais/educadores.
  • 12. As práticas educativas podem ser classificadas em: • Coercitivas (ou punitivas):referem-se ao caráter punitivo das (re)ações educativas, reduzindo a possibilidade de a criança compreender a necessidade de modificar se comportamento e as consequências de suas ações • Indutivas (não punitivas): Privilegiam as explicações lógicas sobre a consequência do comportamento para si e para os outros, destacando as implicações desses comportamentos e favorecendo a empatia. Conforme modelo proposto por Hoffman (1975,1994)
  • 13. Objetivo do estudo: Conhecer e comparar as práticas educativas utilizadas por pais e professores de crianças em idade escolar que apresentam problemas de comportamento na escola analisando possíveis continuidades e descontinuidades na relação entre esses dois sistemas. Investigar a existência de atividades conjuntas que revelam facilidades e dificuldades nas interações família-escola.
  • 14. Método Participantes: 3 mães e 1 pai (entre 33 e 42 anos) 4 professoras de crianças entre 7 e 11 anos e experiência profissional entre 7 e 19 anos (magistério) em escola da rede privada. As crianças foram indicadas pelo Serviço de Orientação Educacional(SOE) das escolas, entendendo os problemas de comportamento como dificuldades de relacionamento/ Socialização.
  • 15. Instrumentos 2 entrevistas com cada participante 1º Entrevista dirigida, onde questionava-os a respeito das práticas educativas utilizadas em 12 situações (ex. ignorar e desobedecer regras, agredir outros, etc.)
  • 16. 2º Entrevista semidirigida, investigou dois temas: -Percepção dos pais(família) a respeito das práticas educativas utilizadas pelas professoras(escola) e vice-versa. -Existência de ações conjuntas pais- professores(família-escola) frente às dificuldades das crianças.
  • 17. Coleta de dados • Os profissionais do Serviço de Orientação Educacional que indicaram os alunos também agendaram as entrevistas • Todos os participantes assinaram o Termo de Consentimento Livre e Esclarecido, depois de informados sobre o estudo e esclarecidas as dúvidas.
  • 18. Análise dos dados Conforme referencial Olabuénaga* (1999) que permite a criação de eixos temáticos das categorias evidenciadas, sem a necessidade de seguir o critério de “excludência”(como em outro métodos de análise de conteúdo), promovendo a interdependência de eixos e categorias para a discussão dos dados. Em cada eixo foram categorizadas as respostas de pais e professoras separadamente. *Metodologia de investigação qualitativa
  • 19. Situação apresentada para a família e para a escola Tipo de prática utilizada na família Tipo de prática utilizada na escola I indutiva C coercitiva NI Não interfere I C NI Ofende criança/amigo, apelido depreciativo x x x x x Responde de forma rude, grosseira x x x x Agride, machuca outras crianças x x x x Pega algo dos outros sem permissão x x x Recusa-se a dormir ou cumprir algo da rotina x x x x Desobedece ou ignora as regras dos pais ou professores x x x x Mente x x x x x x Implica, incomoda x x x x x x Estraga algo dos outros x x x x x Cria problemas x x x x Fica mal-humorada e nervosa, não é querida pelos outros x x x x x Total de práticas utilizadas 12 12 6 12 7 3
  • 20. Lembrando que..... • Coercitivas (ou punitivas):referem-se ao caráter punitivo das (re)ações educativas, reduzindo a possibilidade de a criança compreender a necessidade de modificar se comportamento e as consequências de suas ações • Indutivas (não punitivas): Privilegiam as explicações lógicas sobre a consequência do comportamento para si e para os outros, destacando as implicações desses comportamentos e favorecendo a empatia. Conforme modelo proposto por Hoffman (1975,1994)
  • 21. Apresentação dos resultados: • Ambos usaram as duas práticas. • O uso exclusivo de uma ou de outra é ineficaz. • A combinação das duas também não é eficaz.
  • 22. Análise das respostas das professoras: Sobre práticas educativas parentais, (desrespeitar, implicar e responder grosseiramente para os pais): -Apontam a falha na educação familiar. “[...] ..os pais são submetidos aos filhos.” “a criança tem liberdade demais”. “pai e mãe tem que ter regras claras.” -Identificam dificuldade de comunicação entre o casal. -Sentem necessidade de atividades da família em conjunto.(que os pais proporcionassem e que todos participem)
  • 23. Análise das respostas dos pais: Tinham conhecimento sobre o problema de comportamento do filho. Pouco criticaram a conduta das professoras e delegaram mais responsabilidades a elas e a escola, afirmando que confiam. “ a professora sabe porque estudou....tem que saber como lidar...”(como a professora deveria agir com seus filhos) “confio na professora e cuido dos meus filhos”(pontuando a divisão de papéis)
  • 24. Análise das respostas dos pais: • Expressaram sua vontade de que as professoras pudessem exercer sua autoridade, incluindo castigos e sendo rígidas.
  • 25. Sobre planejamento de ações conjuntas entre família e escola frente às dificuldades da crianças Professoras: - encaminhamento da criança a uma avaliação/atendimento psicológico como atitude integradora entre a família e a escola. - Buscar a criança quando apresentar mau comportamento. - Descreveram que as combinações feitas na escola com os pais sobre estratégias para lidar com o problema de comportamento, não eram cumpridas em casa,a família se omitia em relatar as práticas educativas. Assim como a organização do material e acompanhamento das tarefas.
  • 26. Sobre planejamento de ações conjuntas entre família e escola frente às dificuldades da crianças Professoras: Sabem que a família é agradecida à escola no que diz respeito às orientações. As autoras identificaram que por vezes as combinações não eram realizadas diretamente com a família, mas sim através da participação das psicólogas.
  • 27. Sobre planejamento de ações conjuntas entre família e escola frente às dificuldades da crianças Análise das respostas dos pais: A escola apresenta a respeito das causas familiares os problemas da criança, referindo-se a “culpa da família”. “Imaginava que os professores estavam imaginando aquilo: o caos da família”( mãe) As combinações eram mudanças estruturais,pois envolveram a organização da rotina familiar. “[...]..ele estava em turno integral e achamos(junto às reuniões da escola) melhor ele sair”(mãe) .
  • 28. Sobre planejamento de ações conjuntas entre família e escola frente às dificuldades da crianças Identificaram o encaminhamento da criança a um atendimento psicológico, indicação e e acompanhamento de atividades extras como uma combinação entre a família e a escola. “fiz uma combinação com ela que mandasse atividade extra quando ele não fizesse na aula.”(mãe) Valorizaram e contaram com a ajuda da escola, remetendo a ideia que é mais instrumentada para ajudar os pais a educar seus filhos.
  • 29. Num sentido aparentemente oposto: “ tudo que for para auxiliar eu estou pronta. Para mim não tem problema.” ( mãe) Fazendo nos pensar que a família é que está ajudando a escola.(autoras)
  • 30. Considerações finais Os achados evidenciam certa continuidade entre as práticas educativas parentais e escolares de caráter indutivo( não punitivas). Revelam lacunas a respeito da comunicação e ação conjunta entre professores/escola e família frente ás dificuldades de comportamento das crianças. As práticas educativas podem ser reforçadas pelas combinações da sala e escola. Informação é pouco, é preciso orientar os pais a respeito de como educar seus filhos.
  • 31. Desenvolver a empatia e a sensibilidade para as necessidades das crianças . Os pais desconhecem a respeito de como as professoras agem com seus filhos e ao mesmo tempo confiam no trabalho delas. É necessário que as fronteiras tornem-se menos rígidas, o que será possível a partir de uma (re)definição das tarefas educativas de cada sistema, para que se efetive a ideia de cooperação.
  • 32. É fundamental....... [...]...construir e propor um modelo de integração entre os sistemas, favorecendo o conhecimento das ações e funções educativas de ambos e construindo novas formas de comunicação e interação entre a família e a escola.
  • 33. Minha conclusão Fica claro a importância da participação dos pais neste contexto para o desenvolvimento da criança. É necessário olhar a escola, não só como o ambiente educativo, mas sim um espaço importante para o aprofundamento do processo de socialização destas relações de pais, alunos e professores. É preciso que todos compreendam essa interação para que possam auxiliar no potencial das ações. Sabemos que não é fácil esta tarefa, pois não se trata só de informações, é preciso orientar, apontar , compreender e intervir, e todos precisam estar preparados e focados no mesmo objetivo.
  • 34. Referência: SILVEIRA, Luiza Maria de Oliveira Braga and WAGNER, Adriana.Relação família-escola: práticas educativas utilizadas por pais e professores. Psicol. Esc. Educ. (Impr.)[online]. 2009, vol.13, n.2, pp. 283-291. ISSN 1413-8557. http://dx.doi.org/10.1590/S1413-85572009000200011.