SlideShare uma empresa Scribd logo
Orações Coordenadas
PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO 
Apresenta duas ou mais orações independentes. 
ORAÇÕES COORDENADAS ASSINDÉTICAS 
 As orações NÃO são ligadas por conjunções.  Exemplo: A tempestade derrubou árvores, destruiu casas, alagou ruas.  Note que esta frase é composta por 3 orações independentes: 1. A tempestade derrubou árvores. 2. (A tempestade) destruiu casas. 3. (A tempestade) alagou ruas. 
ORAÇÕES COORDENADAS SINDÉTICAS 
 As orações são ligadas por conjunções.  Exemplo: A tempestade derrubou árvores e alagou ruas.  Esta frase é composta por 2 orações independentes, porém ligadas pela conjunção “e”. 
CONJUNÇÕES COORDENATIVAS 
São elementos que ligam duas orações independentes. Estão presentes nas orações coordenadas sindéticas. 
ADITIVAS  Indicam uma relação de ADIÇÃO à frase.  São elas: e, nem, não só... mas também, não só... como, assim... como, bem como.  Exemplos: 1. Comi e fiquei satisfeita. 2. Você não me ligou nem me telefonou. 3. Eles não só brigavam como também gritavam. 
ADVERSATIVAS 
 Indicam uma ideia de OPOSIÇÃO ou CONTRASTE. 
 São elas: mas, porém, todavia, contudo, entretanto, no entanto, e (quando vier com sentido de mas), senão, não obstante, ainda. 
 Exemplos: 1. O carro bateu, mas ninguém se feriu.
2. Arrumou o cabelo, porém não foi à festa. 3. Ainda que a noite acabasse, nós continuaríamos dançando. 
ALTERNATIVAS 
 Indicam uma ideia de ALTERNÂNCIA ou ESCOLHA. 
 São elas: ou, ou...ou, já...já, ora...ora, quer...quer, seja... seja. 
 Exemplos: 1. Ou uso o protetor solar, ou uso o óleo bronzeador. 2. Maria ora prendia o cabelo ora soltava. 3. Quer eu durma quer eu fique acordado, ficarei no quarto. 
EXPLICATIVAS 
 Indicam uma ideia de EXPLICAÇÃO, RAZÃO ou MOTIVO.  São elas: que, porque, porquanto, pois, isto é, ou seja.  Exemplos: 1. Só passei na prova porque me esforcei por muito tempo. 2. Não fui à praia pois queria descansar durante o Domingo. 
CONCLUSIVAS 
 Indicam ideia de CONCLUSÃO ao que foi expresso anteriormente. 
 São elas: logo, por isso, portanto, por conseguinte, assim, então, consequentemente.  Exemplos: 1. Passei no vestibular, portanto irei comemorar. 2. Conclui o meu projeto, logo posso descansar. 3. Tomou muito sol, consequentemente ficou adoentada.
Exercícios 1 - Verifique o código em evidência, empregando-o corretamente de acordo com os casos expressos pelas orações a seguir: A – coordenada aditiva B – coordenada adversativa C – coordenada alternativa D – coordenada explicativa E – coordenada conclusiva a- Não fomos ao aniversário, porém trouxemos o presente ( ). b – Ou tentas se qualificar melhor, ou serás demitido ( ). c - A garota não compareceu à aula porque estava doente ( ). d – Viajamos muito e chegamos exaustos. ( ) e – Não vejo importância neste tema, portanto encerraremos a reunião. ( ) f – Não gosto de sua atitude, todavia não lhe trato mal.( ) 
Respostas: B; C; D; A; E; B 2- Assinale a alternativa que contém uma coordenativa conclusiva: a – Sérgio foi bom filho; logo será um bom pai. b – Os meninos ora brigavam, ora brincavam. c – Jaime trabalha depressa, contudo produz pouco. d – Os cães mordem, não por maldade, mas por precisarem viver. e – Adão comeu a maçã, e nossos dentes até hoje doem. Resposta: a 3 - Analise as orações expostas e procure construir períodos compostos por coordenação utilizando-se de conectivos apropriados. Atenha-se para as alterações que se fizerem necessárias: a- Não me esforcei muito. Obtive um bom resultado. b- Precisamos nos apressar. O voo já está quase partindo. c- Ora tens uma opinião. Ora outra. d- Não comparecemos à estreia do filme. Estávamos trabalhando. e- O acidente foi terrível. Não houve vítimas fatais. f - Mariana estuda. Mariana toca no coral de sua igreja. Respostas: 
a – Não me esforcei muito, porém... b – Precisamos nos apresar, pois o voo... c – Ora tens uma opinião, ora outra. d – Não comparecemos à estreia do filme, porque...
e – O acidente foi terrível, porém... f – Mariana estuda e toca... 4- “As horas passam, os homens caem, a poesia fica” (Emílio Moura) a – Estamos diante de um período, pois o mesmo é formado por várias orações. Como ele se denomina? E por quê? b – As orações que o compõem são coordenadas sindéticas ou assindéticas? Justifique. c – Reescreva os versos introduzindo as conjunções coordenadas que melhor se adequarem à ideia expressa. Respostas: 
a – Denomina-se período composto por coordenação, pois não há relação de dependência sintática entre as orações. b - Assindéticas, porque não há a presença de conectivos ligando-as. c – As horas passam, os homens caem e a poesia fica.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Gêneros literários
Gêneros literáriosGêneros literários
Gêneros literários
Carolina Loçasso Pereira
 
Lista de-atividades preposicao-artigos
Lista de-atividades preposicao-artigosLista de-atividades preposicao-artigos
Lista de-atividades preposicao-artigos
Luisa Cristina Rothe Mayer
 
Conjunções
ConjunçõesConjunções
Conjunções
guest6e3949
 
Exercicios oraçõs subordinadas substantuivas
Exercicios oraçõs subordinadas substantuivasExercicios oraçõs subordinadas substantuivas
Exercicios oraçõs subordinadas substantuivas
blogdoalunocefa
 
LÍNGUA PORTUGUESA | 1ª SÉRIE | HABILIDADE DA BNCC - (EM13LP02) D15
LÍNGUA PORTUGUESA | 1ª SÉRIE | HABILIDADE DA BNCC - (EM13LP02) D15LÍNGUA PORTUGUESA | 1ª SÉRIE | HABILIDADE DA BNCC - (EM13LP02) D15
LÍNGUA PORTUGUESA | 1ª SÉRIE | HABILIDADE DA BNCC - (EM13LP02) D15
GernciadeProduodeMat
 
VERBOS 6 ANO !!!!
VERBOS 6 ANO !!!!VERBOS 6 ANO !!!!
VERBOS 6 ANO !!!!
Edmara Costa
 
Slides aula verbos
Slides   aula verbosSlides   aula verbos
Slides aula verbos
Bruno Souza de Oliveira
 
Palavras homónimas
Palavras homónimasPalavras homónimas
Palavras homónimas
Rute Almeida
 
Exercícios revisão intertextualidade
Exercícios revisão intertextualidade Exercícios revisão intertextualidade
Exercícios revisão intertextualidade
Olivier Fausti Olivier
 
Revisão coordenadas
Revisão coordenadasRevisão coordenadas
Revisão coordenadas
Isabella Silva
 
Figuras de linguagem exercícios
Figuras de linguagem   exercíciosFiguras de linguagem   exercícios
Figuras de linguagem exercícios
NAPNE
 
Atividades de Língua Portuguesa- Descritores
Atividades de Língua Portuguesa- DescritoresAtividades de Língua Portuguesa- Descritores
Atividades de Língua Portuguesa- Descritores
Marina Alessandra
 
Aulão adjunto x complemento com gabarito
Aulão   adjunto x complemento com gabaritoAulão   adjunto x complemento com gabarito
Aulão adjunto x complemento com gabarito
Celso Lopes
 
Tipos de sujeito e predicado- exercícios
Tipos de sujeito e predicado-   exercícios Tipos de sujeito e predicado-   exercícios
Tipos de sujeito e predicado- exercícios
Escola Estadual Joaquim Abarca -
 
gabarito-exercícios-6-ano-7-04.pdf
gabarito-exercícios-6-ano-7-04.pdfgabarito-exercícios-6-ano-7-04.pdf
gabarito-exercícios-6-ano-7-04.pdf
Maria Silva
 
Concordância nominal exercícios
Concordância nominal exercíciosConcordância nominal exercícios
Concordância nominal exercícios
RUBESMAURA BARBOSA
 
7º ano vi5 gabarito
7º ano   vi5 gabarito7º ano   vi5 gabarito
7º ano vi5 gabarito
Karla Costa
 
Exercicios extra 6 ano artigos e numerais
Exercicios extra 6 ano artigos e numeraisExercicios extra 6 ano artigos e numerais
Exercicios extra 6 ano artigos e numerais
Elaine Rabelo
 
Gabarito exercícios de orações coordenadas, coesão e coerência
Gabarito exercícios de orações coordenadas, coesão e coerênciaGabarito exercícios de orações coordenadas, coesão e coerência
Gabarito exercícios de orações coordenadas, coesão e coerência
Roberto Luiz
 
Lista de exercicios_ Classes gramaticais
Lista de exercicios_ Classes gramaticaisLista de exercicios_ Classes gramaticais
Lista de exercicios_ Classes gramaticais
Rose Tavares
 

Mais procurados (20)

Gêneros literários
Gêneros literáriosGêneros literários
Gêneros literários
 
Lista de-atividades preposicao-artigos
Lista de-atividades preposicao-artigosLista de-atividades preposicao-artigos
Lista de-atividades preposicao-artigos
 
Conjunções
ConjunçõesConjunções
Conjunções
 
Exercicios oraçõs subordinadas substantuivas
Exercicios oraçõs subordinadas substantuivasExercicios oraçõs subordinadas substantuivas
Exercicios oraçõs subordinadas substantuivas
 
LÍNGUA PORTUGUESA | 1ª SÉRIE | HABILIDADE DA BNCC - (EM13LP02) D15
LÍNGUA PORTUGUESA | 1ª SÉRIE | HABILIDADE DA BNCC - (EM13LP02) D15LÍNGUA PORTUGUESA | 1ª SÉRIE | HABILIDADE DA BNCC - (EM13LP02) D15
LÍNGUA PORTUGUESA | 1ª SÉRIE | HABILIDADE DA BNCC - (EM13LP02) D15
 
VERBOS 6 ANO !!!!
VERBOS 6 ANO !!!!VERBOS 6 ANO !!!!
VERBOS 6 ANO !!!!
 
Slides aula verbos
Slides   aula verbosSlides   aula verbos
Slides aula verbos
 
Palavras homónimas
Palavras homónimasPalavras homónimas
Palavras homónimas
 
Exercícios revisão intertextualidade
Exercícios revisão intertextualidade Exercícios revisão intertextualidade
Exercícios revisão intertextualidade
 
Revisão coordenadas
Revisão coordenadasRevisão coordenadas
Revisão coordenadas
 
Figuras de linguagem exercícios
Figuras de linguagem   exercíciosFiguras de linguagem   exercícios
Figuras de linguagem exercícios
 
Atividades de Língua Portuguesa- Descritores
Atividades de Língua Portuguesa- DescritoresAtividades de Língua Portuguesa- Descritores
Atividades de Língua Portuguesa- Descritores
 
Aulão adjunto x complemento com gabarito
Aulão   adjunto x complemento com gabaritoAulão   adjunto x complemento com gabarito
Aulão adjunto x complemento com gabarito
 
Tipos de sujeito e predicado- exercícios
Tipos de sujeito e predicado-   exercícios Tipos de sujeito e predicado-   exercícios
Tipos de sujeito e predicado- exercícios
 
gabarito-exercícios-6-ano-7-04.pdf
gabarito-exercícios-6-ano-7-04.pdfgabarito-exercícios-6-ano-7-04.pdf
gabarito-exercícios-6-ano-7-04.pdf
 
Concordância nominal exercícios
Concordância nominal exercíciosConcordância nominal exercícios
Concordância nominal exercícios
 
7º ano vi5 gabarito
7º ano   vi5 gabarito7º ano   vi5 gabarito
7º ano vi5 gabarito
 
Exercicios extra 6 ano artigos e numerais
Exercicios extra 6 ano artigos e numeraisExercicios extra 6 ano artigos e numerais
Exercicios extra 6 ano artigos e numerais
 
Gabarito exercícios de orações coordenadas, coesão e coerência
Gabarito exercícios de orações coordenadas, coesão e coerênciaGabarito exercícios de orações coordenadas, coesão e coerência
Gabarito exercícios de orações coordenadas, coesão e coerência
 
Lista de exercicios_ Classes gramaticais
Lista de exercicios_ Classes gramaticaisLista de exercicios_ Classes gramaticais
Lista de exercicios_ Classes gramaticais
 

Semelhante a Orações coordenadas resumo e exercícios

Periodo composto por_coordenacao
Periodo composto por_coordenacaoPeriodo composto por_coordenacao
Periodo composto por_coordenacao
Cassandra Cruz
 
Orações coordenadas
Orações coordenadasOrações coordenadas
Orações coordenadas
ProfFernandaBraga
 
Vírgula
VírgulaVírgula
Vírgula
Liliane França
 
USO DE CONECTIVOS_CONJUNÇÕES_8º ANO.ppt
USO DE CONECTIVOS_CONJUNÇÕES_8º ANO.pptUSO DE CONECTIVOS_CONJUNÇÕES_8º ANO.ppt
USO DE CONECTIVOS_CONJUNÇÕES_8º ANO.ppt
Profa Denise Gonçalves
 
Conjunções
ConjunçõesConjunções
Conjunções
Alice Silva
 
Aula 17 Orações complexas: a sintaxe, parte integrante da grampatica. Período...
Aula 17 Orações complexas: a sintaxe, parte integrante da grampatica. Período...Aula 17 Orações complexas: a sintaxe, parte integrante da grampatica. Período...
Aula 17 Orações complexas: a sintaxe, parte integrante da grampatica. Período...
EdneiDeSouzaLeal
 
Orações Coordenadas
Orações CoordenadasOrações Coordenadas
Orações Coordenadas
ProfFernandaBraga
 
Conjunção semântica - 1º ano reg - 13, 14out2011
Conjunção   semântica - 1º ano reg - 13, 14out2011Conjunção   semântica - 1º ano reg - 13, 14out2011
Conjunção semântica - 1º ano reg - 13, 14out2011
Caroline Lucena da Silva
 
Orações coordenadas
Orações coordenadasOrações coordenadas
Orações coordenadas
Edson Alves
 
Or. Coordenadas1
Or. Coordenadas1Or. Coordenadas1
Or. Coordenadas1
guest6e3949
 
Orações coordenadas
Orações coordenadasOrações coordenadas
Orações coordenadas
Aline Castro
 
Frase complexa-a-coordenacao
Frase complexa-a-coordenacaoFrase complexa-a-coordenacao
Frase complexa-a-coordenacao
Ana Pinto
 
Coordenação
CoordenaçãoCoordenação
Coordenação
nixsonmachado
 
W19 Coord Sub Caus Cond Temp Fin
W19 Coord Sub Caus Cond Temp FinW19 Coord Sub Caus Cond Temp Fin
W19 Coord Sub Caus Cond Temp Fin
Fernanda Soares
 
Advérbios e preposições
Advérbios e preposiçõesAdvérbios e preposições
Advérbios e preposições
Blog Estudo
 
Orações subordinadas adverbiais
Orações subordinadas adverbiaisOrações subordinadas adverbiais
Orações subordinadas adverbiais
Elaine Junger
 
9 elementos_conectores
9  elementos_conectores9  elementos_conectores
9 elementos_conectores
Joao Vitor Mittelmann
 
Valores semânticos dos conectivos
Valores semânticos dos conectivosValores semânticos dos conectivos
Valores semânticos dos conectivos
André Ximenes
 
72079 20050416120421
72079 2005041612042172079 20050416120421
72079 20050416120421
Professora sonhadora
 
72079 20050416120421
72079 2005041612042172079 20050416120421
72079 20050416120421
Professora sonhadora
 

Semelhante a Orações coordenadas resumo e exercícios (20)

Periodo composto por_coordenacao
Periodo composto por_coordenacaoPeriodo composto por_coordenacao
Periodo composto por_coordenacao
 
Orações coordenadas
Orações coordenadasOrações coordenadas
Orações coordenadas
 
Vírgula
VírgulaVírgula
Vírgula
 
USO DE CONECTIVOS_CONJUNÇÕES_8º ANO.ppt
USO DE CONECTIVOS_CONJUNÇÕES_8º ANO.pptUSO DE CONECTIVOS_CONJUNÇÕES_8º ANO.ppt
USO DE CONECTIVOS_CONJUNÇÕES_8º ANO.ppt
 
Conjunções
ConjunçõesConjunções
Conjunções
 
Aula 17 Orações complexas: a sintaxe, parte integrante da grampatica. Período...
Aula 17 Orações complexas: a sintaxe, parte integrante da grampatica. Período...Aula 17 Orações complexas: a sintaxe, parte integrante da grampatica. Período...
Aula 17 Orações complexas: a sintaxe, parte integrante da grampatica. Período...
 
Orações Coordenadas
Orações CoordenadasOrações Coordenadas
Orações Coordenadas
 
Conjunção semântica - 1º ano reg - 13, 14out2011
Conjunção   semântica - 1º ano reg - 13, 14out2011Conjunção   semântica - 1º ano reg - 13, 14out2011
Conjunção semântica - 1º ano reg - 13, 14out2011
 
Orações coordenadas
Orações coordenadasOrações coordenadas
Orações coordenadas
 
Or. Coordenadas1
Or. Coordenadas1Or. Coordenadas1
Or. Coordenadas1
 
Orações coordenadas
Orações coordenadasOrações coordenadas
Orações coordenadas
 
Frase complexa-a-coordenacao
Frase complexa-a-coordenacaoFrase complexa-a-coordenacao
Frase complexa-a-coordenacao
 
Coordenação
CoordenaçãoCoordenação
Coordenação
 
W19 Coord Sub Caus Cond Temp Fin
W19 Coord Sub Caus Cond Temp FinW19 Coord Sub Caus Cond Temp Fin
W19 Coord Sub Caus Cond Temp Fin
 
Advérbios e preposições
Advérbios e preposiçõesAdvérbios e preposições
Advérbios e preposições
 
Orações subordinadas adverbiais
Orações subordinadas adverbiaisOrações subordinadas adverbiais
Orações subordinadas adverbiais
 
9 elementos_conectores
9  elementos_conectores9  elementos_conectores
9 elementos_conectores
 
Valores semânticos dos conectivos
Valores semânticos dos conectivosValores semânticos dos conectivos
Valores semânticos dos conectivos
 
72079 20050416120421
72079 2005041612042172079 20050416120421
72079 20050416120421
 
72079 20050416120421
72079 2005041612042172079 20050416120421
72079 20050416120421
 

Mais de NAPNE

Literatura - Naturalismo
Literatura - NaturalismoLiteratura - Naturalismo
Literatura - Naturalismo
NAPNE
 
Fisiologia Vegetal - Resumo
Fisiologia Vegetal - ResumoFisiologia Vegetal - Resumo
Fisiologia Vegetal - Resumo
NAPNE
 
Sistema circulatório e excretor - Resumo
Sistema circulatório e excretor - ResumoSistema circulatório e excretor - Resumo
Sistema circulatório e excretor - Resumo
NAPNE
 
Slide renascimento cultural
Slide   renascimento culturalSlide   renascimento cultural
Slide renascimento cultural
NAPNE
 
Período composto por subordinação - Introdução
Período composto por subordinação - IntroduçãoPeríodo composto por subordinação - Introdução
Período composto por subordinação - Introdução
NAPNE
 
Orações subordinadas substantivas
Orações subordinadas substantivasOrações subordinadas substantivas
Orações subordinadas substantivas
NAPNE
 
NAFTA
NAFTANAFTA
NAFTA
NAPNE
 
Imperialismo - EUA
Imperialismo - EUAImperialismo - EUA
Imperialismo - EUA
NAPNE
 
Literatura - Realismo / Naturalismo (introdução)
Literatura - Realismo / Naturalismo (introdução)Literatura - Realismo / Naturalismo (introdução)
Literatura - Realismo / Naturalismo (introdução)
NAPNE
 
Literatura - Realismo
Literatura - RealismoLiteratura - Realismo
Literatura - Realismo
NAPNE
 
Romantismo - Exercícios
Romantismo - ExercíciosRomantismo - Exercícios
Romantismo - Exercícios
NAPNE
 
Resumo - Física
Resumo - FísicaResumo - Física
Resumo - Física
NAPNE
 
Digestão em humanos
Digestão em humanosDigestão em humanos
Digestão em humanos
NAPNE
 
Reino Monera (Arqueas e Bactérias)
Reino Monera (Arqueas e Bactérias)Reino Monera (Arqueas e Bactérias)
Reino Monera (Arqueas e Bactérias)
NAPNE
 
Biologia - vírus e príon
Biologia - vírus e príonBiologia - vírus e príon
Biologia - vírus e príon
NAPNE
 
Atividades - Pré-História
Atividades - Pré-HistóriaAtividades - Pré-História
Atividades - Pré-História
NAPNE
 
Geografia - Paisagens
Geografia - PaisagensGeografia - Paisagens
Geografia - Paisagens
NAPNE
 
Ciências - Atividade
Ciências - AtividadeCiências - Atividade
Ciências - Atividade
NAPNE
 
Cruzada - Arte e Cultura
Cruzada - Arte e CulturaCruzada - Arte e Cultura
Cruzada - Arte e Cultura
NAPNE
 
Apostila - Grécia e Roma
Apostila - Grécia e RomaApostila - Grécia e Roma
Apostila - Grécia e Roma
NAPNE
 

Mais de NAPNE (20)

Literatura - Naturalismo
Literatura - NaturalismoLiteratura - Naturalismo
Literatura - Naturalismo
 
Fisiologia Vegetal - Resumo
Fisiologia Vegetal - ResumoFisiologia Vegetal - Resumo
Fisiologia Vegetal - Resumo
 
Sistema circulatório e excretor - Resumo
Sistema circulatório e excretor - ResumoSistema circulatório e excretor - Resumo
Sistema circulatório e excretor - Resumo
 
Slide renascimento cultural
Slide   renascimento culturalSlide   renascimento cultural
Slide renascimento cultural
 
Período composto por subordinação - Introdução
Período composto por subordinação - IntroduçãoPeríodo composto por subordinação - Introdução
Período composto por subordinação - Introdução
 
Orações subordinadas substantivas
Orações subordinadas substantivasOrações subordinadas substantivas
Orações subordinadas substantivas
 
NAFTA
NAFTANAFTA
NAFTA
 
Imperialismo - EUA
Imperialismo - EUAImperialismo - EUA
Imperialismo - EUA
 
Literatura - Realismo / Naturalismo (introdução)
Literatura - Realismo / Naturalismo (introdução)Literatura - Realismo / Naturalismo (introdução)
Literatura - Realismo / Naturalismo (introdução)
 
Literatura - Realismo
Literatura - RealismoLiteratura - Realismo
Literatura - Realismo
 
Romantismo - Exercícios
Romantismo - ExercíciosRomantismo - Exercícios
Romantismo - Exercícios
 
Resumo - Física
Resumo - FísicaResumo - Física
Resumo - Física
 
Digestão em humanos
Digestão em humanosDigestão em humanos
Digestão em humanos
 
Reino Monera (Arqueas e Bactérias)
Reino Monera (Arqueas e Bactérias)Reino Monera (Arqueas e Bactérias)
Reino Monera (Arqueas e Bactérias)
 
Biologia - vírus e príon
Biologia - vírus e príonBiologia - vírus e príon
Biologia - vírus e príon
 
Atividades - Pré-História
Atividades - Pré-HistóriaAtividades - Pré-História
Atividades - Pré-História
 
Geografia - Paisagens
Geografia - PaisagensGeografia - Paisagens
Geografia - Paisagens
 
Ciências - Atividade
Ciências - AtividadeCiências - Atividade
Ciências - Atividade
 
Cruzada - Arte e Cultura
Cruzada - Arte e CulturaCruzada - Arte e Cultura
Cruzada - Arte e Cultura
 
Apostila - Grécia e Roma
Apostila - Grécia e RomaApostila - Grécia e Roma
Apostila - Grécia e Roma
 

Último

Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
TomasSousa7
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Biblioteca UCS
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
AurelianoFerreirades2
 
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Érika Rufo
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
joseanesouza36
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
Pastor Robson Colaço
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
fernandacosta37763
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
profesfrancleite
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Professor Belinaso
 
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo FreireLivro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
WelberMerlinCardoso
 
Sinais de pontuação
Sinais de pontuaçãoSinais de pontuação
Sinais de pontuação
Mary Alvarenga
 
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdfCADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
NatySousa3
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
mamaeieby
 
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
AdrianoMontagna1
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
AmiltonAparecido1
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
MessiasMarianoG
 
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdfPowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
1000a
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
TomasSousa7
 

Último (20)

Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
 
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
 
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo FreireLivro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
 
Sinais de pontuação
Sinais de pontuaçãoSinais de pontuação
Sinais de pontuação
 
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdfCADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
 
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
 
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
 
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdfPowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
 

Orações coordenadas resumo e exercícios

  • 2. PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO Apresenta duas ou mais orações independentes. ORAÇÕES COORDENADAS ASSINDÉTICAS  As orações NÃO são ligadas por conjunções.  Exemplo: A tempestade derrubou árvores, destruiu casas, alagou ruas.  Note que esta frase é composta por 3 orações independentes: 1. A tempestade derrubou árvores. 2. (A tempestade) destruiu casas. 3. (A tempestade) alagou ruas. ORAÇÕES COORDENADAS SINDÉTICAS  As orações são ligadas por conjunções.  Exemplo: A tempestade derrubou árvores e alagou ruas.  Esta frase é composta por 2 orações independentes, porém ligadas pela conjunção “e”. CONJUNÇÕES COORDENATIVAS São elementos que ligam duas orações independentes. Estão presentes nas orações coordenadas sindéticas. ADITIVAS  Indicam uma relação de ADIÇÃO à frase.  São elas: e, nem, não só... mas também, não só... como, assim... como, bem como.  Exemplos: 1. Comi e fiquei satisfeita. 2. Você não me ligou nem me telefonou. 3. Eles não só brigavam como também gritavam. ADVERSATIVAS  Indicam uma ideia de OPOSIÇÃO ou CONTRASTE.  São elas: mas, porém, todavia, contudo, entretanto, no entanto, e (quando vier com sentido de mas), senão, não obstante, ainda.  Exemplos: 1. O carro bateu, mas ninguém se feriu.
  • 3. 2. Arrumou o cabelo, porém não foi à festa. 3. Ainda que a noite acabasse, nós continuaríamos dançando. ALTERNATIVAS  Indicam uma ideia de ALTERNÂNCIA ou ESCOLHA.  São elas: ou, ou...ou, já...já, ora...ora, quer...quer, seja... seja.  Exemplos: 1. Ou uso o protetor solar, ou uso o óleo bronzeador. 2. Maria ora prendia o cabelo ora soltava. 3. Quer eu durma quer eu fique acordado, ficarei no quarto. EXPLICATIVAS  Indicam uma ideia de EXPLICAÇÃO, RAZÃO ou MOTIVO.  São elas: que, porque, porquanto, pois, isto é, ou seja.  Exemplos: 1. Só passei na prova porque me esforcei por muito tempo. 2. Não fui à praia pois queria descansar durante o Domingo. CONCLUSIVAS  Indicam ideia de CONCLUSÃO ao que foi expresso anteriormente.  São elas: logo, por isso, portanto, por conseguinte, assim, então, consequentemente.  Exemplos: 1. Passei no vestibular, portanto irei comemorar. 2. Conclui o meu projeto, logo posso descansar. 3. Tomou muito sol, consequentemente ficou adoentada.
  • 4. Exercícios 1 - Verifique o código em evidência, empregando-o corretamente de acordo com os casos expressos pelas orações a seguir: A – coordenada aditiva B – coordenada adversativa C – coordenada alternativa D – coordenada explicativa E – coordenada conclusiva a- Não fomos ao aniversário, porém trouxemos o presente ( ). b – Ou tentas se qualificar melhor, ou serás demitido ( ). c - A garota não compareceu à aula porque estava doente ( ). d – Viajamos muito e chegamos exaustos. ( ) e – Não vejo importância neste tema, portanto encerraremos a reunião. ( ) f – Não gosto de sua atitude, todavia não lhe trato mal.( ) Respostas: B; C; D; A; E; B 2- Assinale a alternativa que contém uma coordenativa conclusiva: a – Sérgio foi bom filho; logo será um bom pai. b – Os meninos ora brigavam, ora brincavam. c – Jaime trabalha depressa, contudo produz pouco. d – Os cães mordem, não por maldade, mas por precisarem viver. e – Adão comeu a maçã, e nossos dentes até hoje doem. Resposta: a 3 - Analise as orações expostas e procure construir períodos compostos por coordenação utilizando-se de conectivos apropriados. Atenha-se para as alterações que se fizerem necessárias: a- Não me esforcei muito. Obtive um bom resultado. b- Precisamos nos apressar. O voo já está quase partindo. c- Ora tens uma opinião. Ora outra. d- Não comparecemos à estreia do filme. Estávamos trabalhando. e- O acidente foi terrível. Não houve vítimas fatais. f - Mariana estuda. Mariana toca no coral de sua igreja. Respostas: a – Não me esforcei muito, porém... b – Precisamos nos apresar, pois o voo... c – Ora tens uma opinião, ora outra. d – Não comparecemos à estreia do filme, porque...
  • 5. e – O acidente foi terrível, porém... f – Mariana estuda e toca... 4- “As horas passam, os homens caem, a poesia fica” (Emílio Moura) a – Estamos diante de um período, pois o mesmo é formado por várias orações. Como ele se denomina? E por quê? b – As orações que o compõem são coordenadas sindéticas ou assindéticas? Justifique. c – Reescreva os versos introduzindo as conjunções coordenadas que melhor se adequarem à ideia expressa. Respostas: a – Denomina-se período composto por coordenação, pois não há relação de dependência sintática entre as orações. b - Assindéticas, porque não há a presença de conectivos ligando-as. c – As horas passam, os homens caem e a poesia fica.