SlideShare uma empresa Scribd logo
Período composto por
     coordenação
   Orações coordenadas




                  Prof. Fernanda Braga
Definição
     Um período composto por coordenação é
constituído por orações coordenadas.
      Uma oração chama-se coordenada quando
não funciona como termo de outra e nem tem outra
que funcione como termo dela. Ou seja, as orações
coordenadas são sintaticamente independentes
entre si. Observe o exemplo:
       Eu lhe trouxe o livro,   mas você não o leu.


               1ª oração               2ª oração
- As duas orações têm estrutura sintática
completa.
- Sozinhas, elas ainda produzem sentido.
- A 1ª oração não apresenta conjunção,
enquanto a 2ª apresenta a conjunção mas.
- Dependendo da presença ou da ausência de
conjunção, uma oração coordenada é
sindética (com conjunção) ou assindética
(sem conjunção).
Classificação das coordenadas
           sindéticas
As orações coordenadas assindéticas, isto é, sem conjunção, não
recebem nenhuma classificação. As coordenadas sindéticas são
classificadas de acordo com o sentido que têm no período.
1. Coordenada sindética aditiva
    Exprime uma relação de soma, de
    adição.
    Conjunções: e, nem, não só... mas também.

 Ex.: Ela parou o carro na rua e nós fomos cumprimentá-la.

           Ele não faz o trabalho dele, nem ajuda os colegas.
2. Coordenada sindética adversativa

   Indica uma idéia contrária à da outra oração, uma oposição.
Conjunções: mas, porém, todavia, contudo, entretanto, no
entanto.

Ex.: A noite estava fria, mas as crianças brincavam na rua.

3. Coordenada sindética alternativa
   Exprime possibilidade de opção, de escolha, de alternância.

Conjunções: ou ... ou, ora ...ora, quer ... quer.

 Ex.: Ou tudo se resolve hoje, ou não viremos mais aqui.
4. Coordenada sindética conclusiva
Exprime uma conclusão da ideia contida na oração coordenada.

Conjunções: logo, pois (colocada após o verbo, entre vírgulas),
portanto, por isso.
  Ex.: Tudo está em ordem, portanto não devemos nos preocupar.

        Ele está confuso, precisa, pois, de nosso
        apoio.
5. Coordenada sindética explicativa
     Exprime uma explicação, uma justificativa ao que está contido
 na oração coordenada.
        Conjunções: pois (colocada antes do verbo), porque, que.

                 Ex.: Não saia hoje, pois vai chover muito
Resumo

Conceito: oração coordenada é aquela que não
 exerce função sintática em relação a outra
oração. Ou seja, a oração coordenada não
funciona como termo da outra oração.
Classificação das orações coordenadas:
       • assindética: não apresenta conjunção.
       • sindética: apresenta conjunção.
Classificação Principais
da coord.     conjunções                         Exemplos
sindética     coordenativas
 Aditiva      e, nem, mas também           Ex.: Nosso amigo não veio,
                                           nem      mandou notícias.

Adversativa    mas, porém, todavia,        Ex.: Ele era muito rico, mas
                                           não era feliz.
               contudo, entretanto


Alternativa    ou ... ou; ora ... ora      Ex.: Ora o tempo melhora,
                                           ora recomeça a chuva.
               quer ... quer

Conclusiva     portanto, logo, por isso,   Ex.: Este cavalo é bravo,
                                           portanto tome cuidado.
               pois (anteposto verbo)


Explicativa    porque, que, pois
               (posposto ao verbo)
                                           Ex.: Volte logo, porque
                                           amanhã será tarde.
Uso da vírgula entre as orações
           coordenadas

 As coordenadas assindéticas separam-se por vírgulas,
entre si.
Ex.: “Olhou as árvores, não viu folhagem.” (Osman Lins)

 As coordenadas sindéticas, em princípio, separam-se
por vírgulas, exceto as aditivas iniciadas pela conjunção e.
 Ex.: Irritou-se o amigo, mas fiquei inflexível. (Rubem Braga)

  Ex.: Primo Argemiro sopra os tições e ajuntas as brasas. (G. Rosa)
As orações coordenadas sindéticas introduzidas pela
conjunção e podem vir separadas por vírgula e isso
ocorre sobretudo em dois casos:
 Quando as orações ligadas pela conjunção e tiverem
sujeitos diferentes.
  “O pirralho não se mexeu e Fabiano desejou matá-lo.” (G. Ramos)

 Quando a conjunção e vem várias vezes repetida,
constituindo aquilo que, em figura de linguagem chama-se
de polissíndeto.
   Grita, e esperneia, e chora, e sofre, e ri, e chora.
Atividades
Identifique as ideias que as orações expressam:
a) João não só conhecia a cidade, mas também
sabia tudo sobre os pontos turísticos.
b) Ele estudava e também ensinava seus amigos.
c) A população fez várias passeatas, não
conseguiu bons resultados.
d) O problema era facilmente resolvido, poucos
conseguiram resolvê-lo.
e) Ou uso o protetor solar, ou uso o óleo
                               bronzeador.
f) Ora sei que carreira seguir, ora penso em
várias diferentes.
g) Recife está intransitável, é repleta de
buracos em suas ruas.
h) Não vou sair à noite, vou fazer uma prova
importante amanhã.
i) Conseguimos bater a meta, podemos
comemorar o nosso sucesso.
j)Acreditamos na igualdade entre os povos,
devemos lutar por uma distribuição de renda
                                     melhor.
Leia, atentamente, a tira a seguir e julgue em Certo ou
Errado os itens de 1 a 3:




   1) No primeiro balão, a fala da Mafalda está constituída de quatro
orações e, entre elas, há uma Oração Coordenada Adversativa.
       2) No terceiro quadrinho, há uma Oração Coordenada
              Assindética e uma Coordenada Sindética Aditiva.
       3) Todos os períodos apresentados na tira são compostos.
Relembre os conceitos de Dependência e Independência
entre as orações, analise as orações a seguir e julgue os itens
de 4 a 7 em Certo ou Errado:
4) Escrevi um livro e mostrei-o para meus alunos. (O período
é composto por Coordenação).
5) Percebi que as crianças estavam tristes. (Período composto
por Coordenação).
6) Seus pais viajaram, no entanto, ele ficou em casa. (Período
composto por Subordinação).
7) Estavam bem preparados, por isso tiraram boas notas.
(Período composto por Coordenação).
Relacione as orações coordenadas por meio de
conjunções:
1) Ouviu-se o som da bateria. Os primeiros foliões
surgiram.
2) Não durma sem cobertor. A noite está fria.
3) Quero desculpar-me. Não consigo encontrá-lo.
4) Discutimos várias propostas. Analisamos
possíveis soluções.
5) O time venceu. O time está classificado.
6) Vou embora. Cansei de esperá-lo
7) Fale agora. Cale-se para sempre.
Mais Uma Vez Legião Urbana
Mas é claro que o sol vai voltar amanhã
mais uma vez, eu sei
Escuridão já vi pior, de endoidecer gente sã
Espera que o sol já vem
Tem gente que está do mesmo lado que você
mas deveria estar do lado de lá
Tem gente que machuca os outros
Tem gente que não sabe amar
Tem gente enganando a gente
Veja a nossa vida como está
mas eu sei que um dia a gente aprende
Se você quiser alguém em quem confiar
Confie em si mesmo
Quem acredita sempre alcança
Mas é claro que o sol vai voltar amanhã
mais uma vez, eu sei
Escuridão já vi pior, de endoidecer gente sã
Espera que o sol já vem
Nunca deixe que lhe digam que não vale a pena
Acreditar nos sonhos que se tem
Ou que seus planos nunca vão dar certo
Ou que você nunca vai ser alguém
Tem gente que machuca os outros
Tem gente que não sabe amar

Mas eu sei que um dia a gente aprende
Se você quiser alguém em quem confiar
Confie em si mesmo
Quem acredita sempre alcança...
Me Chama Lobão
Chove lá fora e aqui faz tanto frio
Me dá vontade de saber
Aonde está você
Me telefona
Me chama, me chama, me chama
Nem sempre se vê
Lágrimas no escuro, lágrimas no escuro
Lágrimas, cadê você
Tá tudo cinza sem você
Tá tão vazio
E a noite fica sem porque
Aonde está você, me telefona
Me chama, me chama, me chama
Nem sempre se vê
Mágicas no absurdo, mágicas no absurdo 
Orações coordenadas
Orações coordenadas
Orações coordenadas
Orações coordenadas

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Conjunções coordenadas
Conjunções coordenadasConjunções coordenadas
Conjunções coordenadas
Aldo Socram
 
Estrutura e formação das palavras
Estrutura e formação das palavrasEstrutura e formação das palavras
Estrutura e formação das palavras
Keu Oliveira
 
Orações Subordinadas Substantivas
Orações Subordinadas SubstantivasOrações Subordinadas Substantivas
Orações Subordinadas Substantivas
Blog Estudo
 
Orações adjetivas
Orações adjetivasOrações adjetivas
Orações adjetivas
Cassandra Cruz
 
Artigo de opinião slides
Artigo de opinião slidesArtigo de opinião slides
Artigo de opinião slides
Isis Barros
 
Período Composto por Coordenação e Subordinação
Período Composto por Coordenação e SubordinaçãoPeríodo Composto por Coordenação e Subordinação
Período Composto por Coordenação e Subordinação
Joyce de Oliveira
 
Período composto por coordenação
Período composto por coordenaçãoPeríodo composto por coordenação
Período composto por coordenação
Felipe Moreira
 
Conjunções coordenativas e subordinativas
Conjunções coordenativas e subordinativasConjunções coordenativas e subordinativas
Conjunções coordenativas e subordinativas
Lidiane Rodrigues
 
Orações coordenadas
Orações coordenadasOrações coordenadas
Orações coordenadas
Edson Alves
 
Orações subordinadas adverbiais
Orações subordinadas adverbiaisOrações subordinadas adverbiais
Orações subordinadas adverbiais
Elaine Teixeira
 
Concordância Nominal
Concordância NominalConcordância Nominal
Concordância Nominal
Angela Santos
 
O uso dos porquês
O uso dos porquêsO uso dos porquês
O uso dos porquês
Rebeca Kaus
 
Frase, oração e período - Orações coordenadas
Frase, oração e período  - Orações coordenadasFrase, oração e período  - Orações coordenadas
Frase, oração e período - Orações coordenadas
Sinara Lustosa
 
Concordancia verbal-slide-adriana
Concordancia verbal-slide-adrianaConcordancia verbal-slide-adriana
Concordancia verbal-slide-adriana
Lucilene Barcelos
 
Aposto e vocativo
Aposto e vocativoAposto e vocativo
Aposto e vocativo
Camila Desidério
 
Orações coordenadas 8º ano
Orações coordenadas 8º anoOrações coordenadas 8º ano
Orações coordenadas 8º ano
Nataly Alves
 
Adjunto adverbial
Adjunto adverbialAdjunto adverbial
Adjunto adverbial
Flávio Ferreira
 
Orações subordinadas adverbiais
Orações subordinadas adverbiaisOrações subordinadas adverbiais
Orações subordinadas adverbiais
CAvancar
 
Ambiguidade
AmbiguidadeAmbiguidade
Ambiguidade
Marilia Teddy
 
Adjunto adnominal x complemento nominal
Adjunto adnominal x complemento nominalAdjunto adnominal x complemento nominal
Adjunto adnominal x complemento nominal
Neily Alves
 

Mais procurados (20)

Conjunções coordenadas
Conjunções coordenadasConjunções coordenadas
Conjunções coordenadas
 
Estrutura e formação das palavras
Estrutura e formação das palavrasEstrutura e formação das palavras
Estrutura e formação das palavras
 
Orações Subordinadas Substantivas
Orações Subordinadas SubstantivasOrações Subordinadas Substantivas
Orações Subordinadas Substantivas
 
Orações adjetivas
Orações adjetivasOrações adjetivas
Orações adjetivas
 
Artigo de opinião slides
Artigo de opinião slidesArtigo de opinião slides
Artigo de opinião slides
 
Período Composto por Coordenação e Subordinação
Período Composto por Coordenação e SubordinaçãoPeríodo Composto por Coordenação e Subordinação
Período Composto por Coordenação e Subordinação
 
Período composto por coordenação
Período composto por coordenaçãoPeríodo composto por coordenação
Período composto por coordenação
 
Conjunções coordenativas e subordinativas
Conjunções coordenativas e subordinativasConjunções coordenativas e subordinativas
Conjunções coordenativas e subordinativas
 
Orações coordenadas
Orações coordenadasOrações coordenadas
Orações coordenadas
 
Orações subordinadas adverbiais
Orações subordinadas adverbiaisOrações subordinadas adverbiais
Orações subordinadas adverbiais
 
Concordância Nominal
Concordância NominalConcordância Nominal
Concordância Nominal
 
O uso dos porquês
O uso dos porquêsO uso dos porquês
O uso dos porquês
 
Frase, oração e período - Orações coordenadas
Frase, oração e período  - Orações coordenadasFrase, oração e período  - Orações coordenadas
Frase, oração e período - Orações coordenadas
 
Concordancia verbal-slide-adriana
Concordancia verbal-slide-adrianaConcordancia verbal-slide-adriana
Concordancia verbal-slide-adriana
 
Aposto e vocativo
Aposto e vocativoAposto e vocativo
Aposto e vocativo
 
Orações coordenadas 8º ano
Orações coordenadas 8º anoOrações coordenadas 8º ano
Orações coordenadas 8º ano
 
Adjunto adverbial
Adjunto adverbialAdjunto adverbial
Adjunto adverbial
 
Orações subordinadas adverbiais
Orações subordinadas adverbiaisOrações subordinadas adverbiais
Orações subordinadas adverbiais
 
Ambiguidade
AmbiguidadeAmbiguidade
Ambiguidade
 
Adjunto adnominal x complemento nominal
Adjunto adnominal x complemento nominalAdjunto adnominal x complemento nominal
Adjunto adnominal x complemento nominal
 

Destaque

Orações coordenadas revisão
Orações coordenadas revisãoOrações coordenadas revisão
Orações coordenadas revisão
rafaelcef3
 
Apresentação Soneto | Inteligência Criatividade Resultados
Apresentação Soneto | Inteligência Criatividade ResultadosApresentação Soneto | Inteligência Criatividade Resultados
Apresentação Soneto | Inteligência Criatividade Resultados
Mila Paes Leme Marques
 
Orações Coordenadas
Orações CoordenadasOrações Coordenadas
Orações Coordenadas
Sarah Guimarães Portela
 
Poesia ( Soneto)
Poesia (  Soneto) Poesia (  Soneto)
Poesia ( Soneto)
MARIA INÊS AGUIAR MARÇALO
 
Análise - Soneto do maior amor, Vinicius de Moraes
Análise - Soneto do maior amor, Vinicius de MoraesAnálise - Soneto do maior amor, Vinicius de Moraes
Análise - Soneto do maior amor, Vinicius de Moraes
Angelo Otto
 
Orações coordenadas[1]
Orações coordenadas[1]Orações coordenadas[1]
Orações coordenadas[1]
Renato Oliveira
 
OraçOes Coordenadas Ppt
OraçOes Coordenadas PptOraçOes Coordenadas Ppt
OraçOes Coordenadas Ppt
guest6e3949
 
Orações coordenadas resumo e exercícios
Orações coordenadas   resumo e exercíciosOrações coordenadas   resumo e exercícios
Orações coordenadas resumo e exercícios
NAPNE
 
Oracões coordenadas
Oracões coordenadasOracões coordenadas
Oracões coordenadas
gelendy
 
OraçõEs
OraçõEsOraçõEs
OraçõEs
Luísa Freixo
 

Destaque (10)

Orações coordenadas revisão
Orações coordenadas revisãoOrações coordenadas revisão
Orações coordenadas revisão
 
Apresentação Soneto | Inteligência Criatividade Resultados
Apresentação Soneto | Inteligência Criatividade ResultadosApresentação Soneto | Inteligência Criatividade Resultados
Apresentação Soneto | Inteligência Criatividade Resultados
 
Orações Coordenadas
Orações CoordenadasOrações Coordenadas
Orações Coordenadas
 
Poesia ( Soneto)
Poesia (  Soneto) Poesia (  Soneto)
Poesia ( Soneto)
 
Análise - Soneto do maior amor, Vinicius de Moraes
Análise - Soneto do maior amor, Vinicius de MoraesAnálise - Soneto do maior amor, Vinicius de Moraes
Análise - Soneto do maior amor, Vinicius de Moraes
 
Orações coordenadas[1]
Orações coordenadas[1]Orações coordenadas[1]
Orações coordenadas[1]
 
OraçOes Coordenadas Ppt
OraçOes Coordenadas PptOraçOes Coordenadas Ppt
OraçOes Coordenadas Ppt
 
Orações coordenadas resumo e exercícios
Orações coordenadas   resumo e exercíciosOrações coordenadas   resumo e exercícios
Orações coordenadas resumo e exercícios
 
Oracões coordenadas
Oracões coordenadasOracões coordenadas
Oracões coordenadas
 
OraçõEs
OraçõEsOraçõEs
OraçõEs
 

Semelhante a Orações coordenadas

Orações Coordenadas
Orações CoordenadasOrações Coordenadas
Orações Coordenadas
ProfFernandaBraga
 
Orações Coordenadas
Orações CoordenadasOrações Coordenadas
Orações Coordenadas
ProfFernandaBraga
 
Periodo composto por_coordenacao
Periodo composto por_coordenacaoPeriodo composto por_coordenacao
Periodo composto por_coordenacao
Cassandra Cruz
 
Or. Coordenadas1
Or. Coordenadas1Or. Coordenadas1
Or. Coordenadas1
guest6e3949
 
72079 20050416120421
72079 2005041612042172079 20050416120421
72079 20050416120421
Professora sonhadora
 
72079 20050416120421
72079 2005041612042172079 20050416120421
72079 20050416120421
Professora sonhadora
 
Coordenação
CoordenaçãoCoordenação
Coordenação
nixsonmachado
 
Advérbios e preposições
Advérbios e preposiçõesAdvérbios e preposições
Advérbios e preposições
Blog Estudo
 
9º ano E. F. II - Período composto por subordinação e coordenação
9º ano E. F. II - Período composto por subordinação e coordenação9º ano E. F. II - Período composto por subordinação e coordenação
9º ano E. F. II - Período composto por subordinação e coordenação
Angélica Manenti
 
Aula La Salle.ppt
Aula La Salle.pptAula La Salle.ppt
Aula La Salle.ppt
RaabeCristine
 
Regras vírgula gqm_05_04
Regras vírgula gqm_05_04Regras vírgula gqm_05_04
Regras vírgula gqm_05_04
Moises Ribeiro
 
português oracões_coordenadas ppt.pdf
português oracões_coordenadas ppt.pdfportuguês oracões_coordenadas ppt.pdf
português oracões_coordenadas ppt.pdf
FABIOCARDOSOALVES
 
Slide 02 pontuação
Slide 02 pontuaçãoSlide 02 pontuação
Slide 02 pontuação
Nilberte
 
9ano aula2-130418004810-phpapp01
9ano aula2-130418004810-phpapp019ano aula2-130418004810-phpapp01
9ano aula2-130418004810-phpapp01
Flávio Ferreira
 
9ano aula2-130418004810-phpapp01
9ano aula2-130418004810-phpapp019ano aula2-130418004810-phpapp01
9ano aula2-130418004810-phpapp01
Flávio Ferreira
 
Aula 07 período composto i
Aula 07   período composto iAula 07   período composto i
Aula 07 período composto i
Jonatas Carlos
 
Coordenadas
CoordenadasCoordenadas
Coordenadas
fjaimerodrigues2011
 
Predicado
PredicadoPredicado
Predicado
Andriane Cursino
 
Portal - Prof. Jorge: Orações Coordenadas
Portal - Prof. Jorge: Orações CoordenadasPortal - Prof. Jorge: Orações Coordenadas
Portal - Prof. Jorge: Orações Coordenadas
Jonathan Azevedo
 
Frase, oração e período
Frase, oração e período Frase, oração e período
Frase, oração e período
Marcelo de Almeida
 

Semelhante a Orações coordenadas (20)

Orações Coordenadas
Orações CoordenadasOrações Coordenadas
Orações Coordenadas
 
Orações Coordenadas
Orações CoordenadasOrações Coordenadas
Orações Coordenadas
 
Periodo composto por_coordenacao
Periodo composto por_coordenacaoPeriodo composto por_coordenacao
Periodo composto por_coordenacao
 
Or. Coordenadas1
Or. Coordenadas1Or. Coordenadas1
Or. Coordenadas1
 
72079 20050416120421
72079 2005041612042172079 20050416120421
72079 20050416120421
 
72079 20050416120421
72079 2005041612042172079 20050416120421
72079 20050416120421
 
Coordenação
CoordenaçãoCoordenação
Coordenação
 
Advérbios e preposições
Advérbios e preposiçõesAdvérbios e preposições
Advérbios e preposições
 
9º ano E. F. II - Período composto por subordinação e coordenação
9º ano E. F. II - Período composto por subordinação e coordenação9º ano E. F. II - Período composto por subordinação e coordenação
9º ano E. F. II - Período composto por subordinação e coordenação
 
Aula La Salle.ppt
Aula La Salle.pptAula La Salle.ppt
Aula La Salle.ppt
 
Regras vírgula gqm_05_04
Regras vírgula gqm_05_04Regras vírgula gqm_05_04
Regras vírgula gqm_05_04
 
português oracões_coordenadas ppt.pdf
português oracões_coordenadas ppt.pdfportuguês oracões_coordenadas ppt.pdf
português oracões_coordenadas ppt.pdf
 
Slide 02 pontuação
Slide 02 pontuaçãoSlide 02 pontuação
Slide 02 pontuação
 
9ano aula2-130418004810-phpapp01
9ano aula2-130418004810-phpapp019ano aula2-130418004810-phpapp01
9ano aula2-130418004810-phpapp01
 
9ano aula2-130418004810-phpapp01
9ano aula2-130418004810-phpapp019ano aula2-130418004810-phpapp01
9ano aula2-130418004810-phpapp01
 
Aula 07 período composto i
Aula 07   período composto iAula 07   período composto i
Aula 07 período composto i
 
Coordenadas
CoordenadasCoordenadas
Coordenadas
 
Predicado
PredicadoPredicado
Predicado
 
Portal - Prof. Jorge: Orações Coordenadas
Portal - Prof. Jorge: Orações CoordenadasPortal - Prof. Jorge: Orações Coordenadas
Portal - Prof. Jorge: Orações Coordenadas
 
Frase, oração e período
Frase, oração e período Frase, oração e período
Frase, oração e período
 

Mais de ProfFernandaBraga

Estudo dos verbos Volume 1
Estudo dos verbos Volume 1Estudo dos verbos Volume 1
Estudo dos verbos Volume 1
ProfFernandaBraga
 
Sintaxe Volume 1
Sintaxe Volume 1Sintaxe Volume 1
Sintaxe Volume 1
ProfFernandaBraga
 
Propostas de redação 2016 Volume 2
Propostas de redação 2016 Volume 2Propostas de redação 2016 Volume 2
Propostas de redação 2016 Volume 2
ProfFernandaBraga
 
Prova ANPAD Português Resolvida
Prova ANPAD Português Resolvida Prova ANPAD Português Resolvida
Prova ANPAD Português Resolvida
ProfFernandaBraga
 
Revista de Redação - Propostas Volume 1
Revista de Redação - Propostas Volume 1Revista de Redação - Propostas Volume 1
Revista de Redação - Propostas Volume 1
ProfFernandaBraga
 
Redação trote universitário exemplo
Redação trote universitário   exemploRedação trote universitário   exemplo
Redação trote universitário exemplo
ProfFernandaBraga
 
Redação gravidez na adolescência: textos exemplo
Redação gravidez na adolescência: textos exemploRedação gravidez na adolescência: textos exemplo
Redação gravidez na adolescência: textos exemplo
ProfFernandaBraga
 
Redação Exemplo: Energia nuclear para o desenvolvimento da nação
Redação Exemplo: Energia nuclear para o desenvolvimento da naçãoRedação Exemplo: Energia nuclear para o desenvolvimento da nação
Redação Exemplo: Energia nuclear para o desenvolvimento da nação
ProfFernandaBraga
 
Redação: O papel e o limite do humor no Brasil
Redação: O papel e o limite do humor no BrasilRedação: O papel e o limite do humor no Brasil
Redação: O papel e o limite do humor no Brasil
ProfFernandaBraga
 
Atividade notícia
Atividade notíciaAtividade notícia
Atividade notícia
ProfFernandaBraga
 
Dois exemplos de redações sobre Bioética
Dois exemplos de redações sobre BioéticaDois exemplos de redações sobre Bioética
Dois exemplos de redações sobre Bioética
ProfFernandaBraga
 
Exemplos de Redação - Tema: Consumismo
Exemplos de Redação - Tema: ConsumismoExemplos de Redação - Tema: Consumismo
Exemplos de Redação - Tema: Consumismo
ProfFernandaBraga
 
Temas ENEM 2015
Temas ENEM 2015 Temas ENEM 2015
Temas ENEM 2015
ProfFernandaBraga
 
15 temas ENEM 2015
15 temas ENEM 201515 temas ENEM 2015
15 temas ENEM 2015
ProfFernandaBraga
 
Temas para ENEM - Drogas
Temas para ENEM - DrogasTemas para ENEM - Drogas
Temas para ENEM - Drogas
ProfFernandaBraga
 
Atividades sobre figuras de linguagem
Atividades sobre figuras de linguagemAtividades sobre figuras de linguagem
Atividades sobre figuras de linguagem
ProfFernandaBraga
 
Proposta de redação seminário Biodiversidade ecologia
Proposta de redação seminário Biodiversidade ecologiaProposta de redação seminário Biodiversidade ecologia
Proposta de redação seminário Biodiversidade ecologia
ProfFernandaBraga
 
Trabalhos dos alunos Ecologia
Trabalhos dos alunos  EcologiaTrabalhos dos alunos  Ecologia
Trabalhos dos alunos Ecologia
ProfFernandaBraga
 
Trabalhos dos alunos Biodiversidade
Trabalhos dos alunos  BiodiversidadeTrabalhos dos alunos  Biodiversidade
Trabalhos dos alunos Biodiversidade
ProfFernandaBraga
 
Trabalhos dos alunos Gêneros Discursivos
Trabalhos dos alunos Gêneros DiscursivosTrabalhos dos alunos Gêneros Discursivos
Trabalhos dos alunos Gêneros Discursivos
ProfFernandaBraga
 

Mais de ProfFernandaBraga (20)

Estudo dos verbos Volume 1
Estudo dos verbos Volume 1Estudo dos verbos Volume 1
Estudo dos verbos Volume 1
 
Sintaxe Volume 1
Sintaxe Volume 1Sintaxe Volume 1
Sintaxe Volume 1
 
Propostas de redação 2016 Volume 2
Propostas de redação 2016 Volume 2Propostas de redação 2016 Volume 2
Propostas de redação 2016 Volume 2
 
Prova ANPAD Português Resolvida
Prova ANPAD Português Resolvida Prova ANPAD Português Resolvida
Prova ANPAD Português Resolvida
 
Revista de Redação - Propostas Volume 1
Revista de Redação - Propostas Volume 1Revista de Redação - Propostas Volume 1
Revista de Redação - Propostas Volume 1
 
Redação trote universitário exemplo
Redação trote universitário   exemploRedação trote universitário   exemplo
Redação trote universitário exemplo
 
Redação gravidez na adolescência: textos exemplo
Redação gravidez na adolescência: textos exemploRedação gravidez na adolescência: textos exemplo
Redação gravidez na adolescência: textos exemplo
 
Redação Exemplo: Energia nuclear para o desenvolvimento da nação
Redação Exemplo: Energia nuclear para o desenvolvimento da naçãoRedação Exemplo: Energia nuclear para o desenvolvimento da nação
Redação Exemplo: Energia nuclear para o desenvolvimento da nação
 
Redação: O papel e o limite do humor no Brasil
Redação: O papel e o limite do humor no BrasilRedação: O papel e o limite do humor no Brasil
Redação: O papel e o limite do humor no Brasil
 
Atividade notícia
Atividade notíciaAtividade notícia
Atividade notícia
 
Dois exemplos de redações sobre Bioética
Dois exemplos de redações sobre BioéticaDois exemplos de redações sobre Bioética
Dois exemplos de redações sobre Bioética
 
Exemplos de Redação - Tema: Consumismo
Exemplos de Redação - Tema: ConsumismoExemplos de Redação - Tema: Consumismo
Exemplos de Redação - Tema: Consumismo
 
Temas ENEM 2015
Temas ENEM 2015 Temas ENEM 2015
Temas ENEM 2015
 
15 temas ENEM 2015
15 temas ENEM 201515 temas ENEM 2015
15 temas ENEM 2015
 
Temas para ENEM - Drogas
Temas para ENEM - DrogasTemas para ENEM - Drogas
Temas para ENEM - Drogas
 
Atividades sobre figuras de linguagem
Atividades sobre figuras de linguagemAtividades sobre figuras de linguagem
Atividades sobre figuras de linguagem
 
Proposta de redação seminário Biodiversidade ecologia
Proposta de redação seminário Biodiversidade ecologiaProposta de redação seminário Biodiversidade ecologia
Proposta de redação seminário Biodiversidade ecologia
 
Trabalhos dos alunos Ecologia
Trabalhos dos alunos  EcologiaTrabalhos dos alunos  Ecologia
Trabalhos dos alunos Ecologia
 
Trabalhos dos alunos Biodiversidade
Trabalhos dos alunos  BiodiversidadeTrabalhos dos alunos  Biodiversidade
Trabalhos dos alunos Biodiversidade
 
Trabalhos dos alunos Gêneros Discursivos
Trabalhos dos alunos Gêneros DiscursivosTrabalhos dos alunos Gêneros Discursivos
Trabalhos dos alunos Gêneros Discursivos
 

Orações coordenadas

  • 1. Período composto por coordenação Orações coordenadas Prof. Fernanda Braga
  • 2. Definição Um período composto por coordenação é constituído por orações coordenadas. Uma oração chama-se coordenada quando não funciona como termo de outra e nem tem outra que funcione como termo dela. Ou seja, as orações coordenadas são sintaticamente independentes entre si. Observe o exemplo: Eu lhe trouxe o livro, mas você não o leu. 1ª oração 2ª oração
  • 3. - As duas orações têm estrutura sintática completa. - Sozinhas, elas ainda produzem sentido. - A 1ª oração não apresenta conjunção, enquanto a 2ª apresenta a conjunção mas. - Dependendo da presença ou da ausência de conjunção, uma oração coordenada é sindética (com conjunção) ou assindética (sem conjunção).
  • 4. Classificação das coordenadas sindéticas As orações coordenadas assindéticas, isto é, sem conjunção, não recebem nenhuma classificação. As coordenadas sindéticas são classificadas de acordo com o sentido que têm no período. 1. Coordenada sindética aditiva Exprime uma relação de soma, de adição. Conjunções: e, nem, não só... mas também. Ex.: Ela parou o carro na rua e nós fomos cumprimentá-la. Ele não faz o trabalho dele, nem ajuda os colegas.
  • 5. 2. Coordenada sindética adversativa Indica uma idéia contrária à da outra oração, uma oposição. Conjunções: mas, porém, todavia, contudo, entretanto, no entanto. Ex.: A noite estava fria, mas as crianças brincavam na rua. 3. Coordenada sindética alternativa Exprime possibilidade de opção, de escolha, de alternância. Conjunções: ou ... ou, ora ...ora, quer ... quer. Ex.: Ou tudo se resolve hoje, ou não viremos mais aqui.
  • 6. 4. Coordenada sindética conclusiva Exprime uma conclusão da ideia contida na oração coordenada. Conjunções: logo, pois (colocada após o verbo, entre vírgulas), portanto, por isso. Ex.: Tudo está em ordem, portanto não devemos nos preocupar. Ele está confuso, precisa, pois, de nosso apoio. 5. Coordenada sindética explicativa Exprime uma explicação, uma justificativa ao que está contido na oração coordenada. Conjunções: pois (colocada antes do verbo), porque, que. Ex.: Não saia hoje, pois vai chover muito
  • 7. Resumo Conceito: oração coordenada é aquela que não exerce função sintática em relação a outra oração. Ou seja, a oração coordenada não funciona como termo da outra oração. Classificação das orações coordenadas: • assindética: não apresenta conjunção. • sindética: apresenta conjunção.
  • 8. Classificação Principais da coord. conjunções Exemplos sindética coordenativas Aditiva e, nem, mas também Ex.: Nosso amigo não veio, nem mandou notícias. Adversativa mas, porém, todavia, Ex.: Ele era muito rico, mas não era feliz. contudo, entretanto Alternativa ou ... ou; ora ... ora Ex.: Ora o tempo melhora, ora recomeça a chuva. quer ... quer Conclusiva portanto, logo, por isso, Ex.: Este cavalo é bravo, portanto tome cuidado. pois (anteposto verbo) Explicativa porque, que, pois (posposto ao verbo) Ex.: Volte logo, porque amanhã será tarde.
  • 9. Uso da vírgula entre as orações coordenadas  As coordenadas assindéticas separam-se por vírgulas, entre si. Ex.: “Olhou as árvores, não viu folhagem.” (Osman Lins)  As coordenadas sindéticas, em princípio, separam-se por vírgulas, exceto as aditivas iniciadas pela conjunção e. Ex.: Irritou-se o amigo, mas fiquei inflexível. (Rubem Braga) Ex.: Primo Argemiro sopra os tições e ajuntas as brasas. (G. Rosa)
  • 10. As orações coordenadas sindéticas introduzidas pela conjunção e podem vir separadas por vírgula e isso ocorre sobretudo em dois casos:  Quando as orações ligadas pela conjunção e tiverem sujeitos diferentes. “O pirralho não se mexeu e Fabiano desejou matá-lo.” (G. Ramos)  Quando a conjunção e vem várias vezes repetida, constituindo aquilo que, em figura de linguagem chama-se de polissíndeto. Grita, e esperneia, e chora, e sofre, e ri, e chora.
  • 11. Atividades Identifique as ideias que as orações expressam: a) João não só conhecia a cidade, mas também sabia tudo sobre os pontos turísticos. b) Ele estudava e também ensinava seus amigos. c) A população fez várias passeatas, não conseguiu bons resultados. d) O problema era facilmente resolvido, poucos conseguiram resolvê-lo. e) Ou uso o protetor solar, ou uso o óleo bronzeador.
  • 12. f) Ora sei que carreira seguir, ora penso em várias diferentes. g) Recife está intransitável, é repleta de buracos em suas ruas. h) Não vou sair à noite, vou fazer uma prova importante amanhã. i) Conseguimos bater a meta, podemos comemorar o nosso sucesso. j)Acreditamos na igualdade entre os povos, devemos lutar por uma distribuição de renda melhor.
  • 13. Leia, atentamente, a tira a seguir e julgue em Certo ou Errado os itens de 1 a 3: 1) No primeiro balão, a fala da Mafalda está constituída de quatro orações e, entre elas, há uma Oração Coordenada Adversativa. 2) No terceiro quadrinho, há uma Oração Coordenada Assindética e uma Coordenada Sindética Aditiva. 3) Todos os períodos apresentados na tira são compostos.
  • 14. Relembre os conceitos de Dependência e Independência entre as orações, analise as orações a seguir e julgue os itens de 4 a 7 em Certo ou Errado: 4) Escrevi um livro e mostrei-o para meus alunos. (O período é composto por Coordenação). 5) Percebi que as crianças estavam tristes. (Período composto por Coordenação). 6) Seus pais viajaram, no entanto, ele ficou em casa. (Período composto por Subordinação). 7) Estavam bem preparados, por isso tiraram boas notas. (Período composto por Coordenação).
  • 15. Relacione as orações coordenadas por meio de conjunções: 1) Ouviu-se o som da bateria. Os primeiros foliões surgiram. 2) Não durma sem cobertor. A noite está fria. 3) Quero desculpar-me. Não consigo encontrá-lo. 4) Discutimos várias propostas. Analisamos possíveis soluções. 5) O time venceu. O time está classificado. 6) Vou embora. Cansei de esperá-lo 7) Fale agora. Cale-se para sempre.
  • 16. Mais Uma Vez Legião Urbana Mas é claro que o sol vai voltar amanhã mais uma vez, eu sei Escuridão já vi pior, de endoidecer gente sã Espera que o sol já vem Tem gente que está do mesmo lado que você mas deveria estar do lado de lá Tem gente que machuca os outros Tem gente que não sabe amar Tem gente enganando a gente Veja a nossa vida como está mas eu sei que um dia a gente aprende Se você quiser alguém em quem confiar Confie em si mesmo Quem acredita sempre alcança
  • 17. Mas é claro que o sol vai voltar amanhã mais uma vez, eu sei Escuridão já vi pior, de endoidecer gente sã Espera que o sol já vem Nunca deixe que lhe digam que não vale a pena Acreditar nos sonhos que se tem Ou que seus planos nunca vão dar certo Ou que você nunca vai ser alguém Tem gente que machuca os outros Tem gente que não sabe amar Mas eu sei que um dia a gente aprende Se você quiser alguém em quem confiar Confie em si mesmo Quem acredita sempre alcança...
  • 18. Me Chama Lobão Chove lá fora e aqui faz tanto frio Me dá vontade de saber Aonde está você Me telefona Me chama, me chama, me chama Nem sempre se vê Lágrimas no escuro, lágrimas no escuro Lágrimas, cadê você Tá tudo cinza sem você Tá tão vazio E a noite fica sem porque Aonde está você, me telefona Me chama, me chama, me chama Nem sempre se vê Mágicas no absurdo, mágicas no absurdo