SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 3
O Pensamento Lógico-matemático e Psicopedagogia.


                                                           Elieuza Aparecida dos Santos
                                               Cursanda em Psicopedagogia Institucional e
                                                         Clínica na Faculdade Guanambi


       A psicopedagogia se ocupa da aprendizagem do sujeito. Uma intervenção
psicopedagógica tem como objetivo identificar os sintomas que interferem na
aprendizagem desse sujeito durante o processo de aquisição do conhecimento. Vale
ressaltar que, para que haja essa compreensão, o psicopedagogo precisa se fundamentar
nas teorias que envolvem esse processo. Pois, não se pode avaliar o sujeito por um
único referencial ou um grupo de habilidades, outros aspectos devem ser considerados
desde o nascimento ao mais complexo grau de maturidade do ser humano.
       O sujeito em desenvolvimento engloba vários aspectos: psicológico, biológico e
social, que se desdobram em cognitivo, sexual, ético, moral, linguagem, cultura; fatores
que compõem o seu contexto evolutivo.
       Várias teoriasabordam essas questões em perspectivas diferentes. Dentre estas
teorias, destacam-se a Epistemologia genética de Piaget e Vygotsky, simultaneamente, a
psicogênesee a sociogênese. Ambas abordam o sujeito epistêmico, não passivo que se
relaciona com o mundo na construção do conhecimento. Uma depende da outra para
explicar essa relação e compreender como individuo chega ao mais complexo nível de
pensamento.
       Partindo desses pressupostos, considero de suma importância que intervenção
psicopedagógica seja respaldada nas bases teóricas que dispõem as ciências que buscam
explicar o desenvolvimento e o comportamento humano no processo de aquisição do
conhecimento, uma vez que, a psicopedagogia não possui um referencial próprio para o
estudo e análise do sujeito neste processo. Os recursos que vêm sendo utilizado num
diagnóstico e na intervenção psicopedagógica são construídos a partir dos
conhecimentos teoricamente comprovados e na sua inter-relação.
       Segundo a teoria Piagetiana, a criança para aprender deve estar pronta, isto é, ter
uma maturação biológica e uma condição psicológica equilibrada para a aquisição do
conhecimento durante o seu desenvolvimento cognitivo. Trata-se de um processo ativo
de interação com o ambiente e objeto. Pode-se assim dizer, que a criança é um
sujeitoativo no processo de construção do seu próprio conhecimento. E ainda, cada
criança tem seu ritmo próprio de aprendizagem (ritmo biológico). Para Piaget (1975),
este ritmo aliado ao esquema próprio de ação do sujeito, irá construir o campo
simbólico e desenvolver as estruturas cognitivas (por meio de estágios ou fases) que se
sucedem sempre de uma mesma ordem, mas que devido às diferenças individuais, estas
fases podem ser alcançadas em idades diferentes, em momentos distintos ou estacionar
em determinado ponto do desenvolvimento.
       Quando há um déficit que impedi a criança de assimilar e acomodar o que
deveria ser apreendido, tal condição pode ocasionar o atraso ou fracasso no processo de
aprendizagem. Assim, é necessário que o psicopedagogo quando identificar sintomas
que são indícios de uma ou mais dificuldades na aprendizagem, faça um prévio
diagnóstico da razão desses sintomas e sua relação com as dificuldades de
aprendizagem, antes de encaminhar a criança para profissionais de outras áreas como
psicólogo, neurologista, fonoaudiólogo, fisioterapeuta e outros, que de forma
interdisciplinar também tratam dessa problemática. Para isso, é imprescindível que
psicopedagogo conheça o funcionamento do corpo e do cérebro e fazer a relação desses
conhecimentos com o histórico de desenvolvimento da criança e seu contexto de vida,
para saber qual profissional indicar e, até mesmo, qual seria o propósito da intervenção
numa situação desse gênero.
       É sabido que todo distúrbio gera as dificuldades de aprendizagem, porém nem
toda dificuldade de aprendizagem provém do distúrbio. Ou seja, nem todos que têm
dificuldades de aprendizagem são portadores de distúrbio e/ou transtorno. A dificuldade
de aprendizagem é um problema externo, enquanto os distúrbios e transtornos são
origem fisiológica, entretanto internos, trata-se de dificuldades significativas no
desenvolvimento das habilidades da criança a nível biológico.
       Dentre os transtornos de aprendizagem, temos a discalculia. A criança com esse
transtorno tem várias habilidades prejudicadas, como habilidades linguísticas,
perceptivas, de atenção e a própria habilidade matemática. Suas causas podem ser
neurológicas, emocionais e cognitivas. A criança com discalculia é incapaz de visualizar
conjuntos de objetos dentro de um conjunto, conservar quantidade, sequência de
números, estabelecer correspondências uma a uma, dificuldade em lidar com conceito
de tempo, identificar lateralidade, incapacidade de fazer o manuseamento de número e
quantidade e, ainda é incapaz de apreender e racionar conceitos, regras, fórmulas e
sequências matemáticas.
Portanto, a criança que é portadora da discalculia, o conhecimento lógico-
matemático apresenta uma desordem na sua aquisição e/ ou na coordenação das relações
lógico-matemática, podendo ter dificuldades significativas no desenvolvimento das
habilidades relacionadas com a própria matemática causando alteração ou deteriorações
dos rendimentos escolares e no convívio social.
       Vale lembrar queessa condição da criança é ocasionada por uma disfunção
biológica que ocorre durante processo de desenvolvimento dela, como as alterações no
desenvolvimento cerebral, complicações neurológicas, lesão cerebral, desequilíbrio
químico e anomalias congênita de aspectos psíquicos que muitas vezes são responsáveis
pelas dificuldades de aprendizagem e do baixo desempenho escolar.
       Entretanto, toda criança tem suas potencialidades e habilidades que a torna capaz
de aprender e transformar aquilo que aprende. Porém, quando esse processo não ocorre,
a criança pode ser portadora de uma ou mais dificuldades significativas de
aprendizagem ou um transtorno especifico, mas que não justifica a sua exclusão e rótulo
de “criança problema”.
       É neste contexto que surge a importância da intervenção psicopedagógica para
amenizar e/ou solucionar as dificuldades de aprendizagem que, frequentemente,
aparecem no ambiente escolar causando na criança problemas emocionais que agravam
mais ainda a sua condição de “não aprender”.
       Portanto, é neste sentido que atuação do psicopedagogo deve se proceder à
frente as dificuldades de aprendizagem da criança, ou seja, tal atuação exige uma
análise contextualizada dos fatores que envolvem osujeito no processo de ensino-
aprendizagem e a relação destes conhecimentos cientificamente comprovados.
______________________________________________________________________


Referências Bibliográficas


PIAGET, Jean. A equilibração das estruturas cognitivas. Rio de Janeiro: Zahar, 1975.
SAMPAIO. Simaia.Dificuldades de Aprendizagem- A Psicopedagogia na relação
sujeito, família e escola. Rio de Janeiro: Wak Editora, 2009.
___________.Distúrbio     e   Transtorno:    Discalculia.(Link   02).   Disponível   em:
http://www.psicopedagogiabrasil.com.br/disturbios.htm. Acessado em 26 de novembro
de 2011.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Dificuldades De Aprendizagem
Dificuldades De AprendizagemDificuldades De Aprendizagem
Dificuldades De AprendizagemMaristela Couto
 
Técnicas de diagnóstico psicopedagógico.
Técnicas de diagnóstico psicopedagógico.Técnicas de diagnóstico psicopedagógico.
Técnicas de diagnóstico psicopedagógico.Gliciane S. Aragão
 
O processo de alfabetização
O processo de alfabetizaçãoO processo de alfabetização
O processo de alfabetizaçãoRosemary Batista
 
Material de-apoio-para-o-professor-trabalhar-com-alunos-com-disgrafia
Material de-apoio-para-o-professor-trabalhar-com-alunos-com-disgrafiaMaterial de-apoio-para-o-professor-trabalhar-com-alunos-com-disgrafia
Material de-apoio-para-o-professor-trabalhar-com-alunos-com-disgrafiaEmanuela Pontes
 
As etapas do desenvolvimento do desenho infantil
As etapas do desenvolvimento do desenho infantilAs etapas do desenvolvimento do desenho infantil
As etapas do desenvolvimento do desenho infantilDébora Frazao
 
Relatório do diagnóstico psicopedagógico clínico
Relatório do diagnóstico psicopedagógico clínicoRelatório do diagnóstico psicopedagógico clínico
Relatório do diagnóstico psicopedagógico clínicoDaniela Alencar
 
Distúrbios de aprendizagem na escola
Distúrbios de aprendizagem na escolaDistúrbios de aprendizagem na escola
Distúrbios de aprendizagem na escolamarleneevang
 
Psicomotricidade e Dificuldade de Aprendizagem
Psicomotricidade e Dificuldade de AprendizagemPsicomotricidade e Dificuldade de Aprendizagem
Psicomotricidade e Dificuldade de AprendizagemInstituto Consciência GO
 
Planejamento adaptação escolar por simone helen drumond
Planejamento adaptação escolar  por simone helen drumondPlanejamento adaptação escolar  por simone helen drumond
Planejamento adaptação escolar por simone helen drumondSimoneHelenDrumond
 
A cosntrucao da nocao de corpo represetada atraves de desenho
A cosntrucao da nocao de corpo represetada atraves de desenhoA cosntrucao da nocao de corpo represetada atraves de desenho
A cosntrucao da nocao de corpo represetada atraves de desenhoEloi Alexandre Pereira Neto
 
A importancia da rotina escolar por simone heen drumond
A importancia da rotina escolar por simone heen drumondA importancia da rotina escolar por simone heen drumond
A importancia da rotina escolar por simone heen drumondSimoneHelenDrumond
 
Percepção Auditiva visual e tátil;
Percepção Auditiva visual e tátil;Percepção Auditiva visual e tátil;
Percepção Auditiva visual e tátil;Jaqueline de Paulo
 
111576467 relatorio-sobre-alunos-com-deficiencia-auditiva-da-escola-estadual-...
111576467 relatorio-sobre-alunos-com-deficiencia-auditiva-da-escola-estadual-...111576467 relatorio-sobre-alunos-com-deficiencia-auditiva-da-escola-estadual-...
111576467 relatorio-sobre-alunos-com-deficiencia-auditiva-da-escola-estadual-...Daniella Bezerra
 
As fases do desenho infantil por simone helen drumond
As fases do desenho infantil por simone helen drumondAs fases do desenho infantil por simone helen drumond
As fases do desenho infantil por simone helen drumondSimoneHelenDrumond
 
Dislexia~Disgrafia~Disortografia
Dislexia~Disgrafia~DisortografiaDislexia~Disgrafia~Disortografia
Dislexia~Disgrafia~DisortografiaCassia Dias
 

Mais procurados (20)

Dificuldades De Aprendizagem
Dificuldades De AprendizagemDificuldades De Aprendizagem
Dificuldades De Aprendizagem
 
Disturbios de aprendizagem
Disturbios de aprendizagemDisturbios de aprendizagem
Disturbios de aprendizagem
 
Técnicas de diagnóstico psicopedagógico.
Técnicas de diagnóstico psicopedagógico.Técnicas de diagnóstico psicopedagógico.
Técnicas de diagnóstico psicopedagógico.
 
O processo de alfabetização
O processo de alfabetizaçãoO processo de alfabetização
O processo de alfabetização
 
Material de-apoio-para-o-professor-trabalhar-com-alunos-com-disgrafia
Material de-apoio-para-o-professor-trabalhar-com-alunos-com-disgrafiaMaterial de-apoio-para-o-professor-trabalhar-com-alunos-com-disgrafia
Material de-apoio-para-o-professor-trabalhar-com-alunos-com-disgrafia
 
As etapas do desenvolvimento do desenho infantil
As etapas do desenvolvimento do desenho infantilAs etapas do desenvolvimento do desenho infantil
As etapas do desenvolvimento do desenho infantil
 
Relatório do diagnóstico psicopedagógico clínico
Relatório do diagnóstico psicopedagógico clínicoRelatório do diagnóstico psicopedagógico clínico
Relatório do diagnóstico psicopedagógico clínico
 
Projeto TDAH: o professor como Mitigador do processo de ensino aprendizagem
Projeto TDAH: o professor como Mitigador do processo de ensino aprendizagemProjeto TDAH: o professor como Mitigador do processo de ensino aprendizagem
Projeto TDAH: o professor como Mitigador do processo de ensino aprendizagem
 
Distúrbios de aprendizagem na escola
Distúrbios de aprendizagem na escolaDistúrbios de aprendizagem na escola
Distúrbios de aprendizagem na escola
 
Psicomotricidade e Dificuldade de Aprendizagem
Psicomotricidade e Dificuldade de AprendizagemPsicomotricidade e Dificuldade de Aprendizagem
Psicomotricidade e Dificuldade de Aprendizagem
 
Planejamento adaptação escolar por simone helen drumond
Planejamento adaptação escolar  por simone helen drumondPlanejamento adaptação escolar  por simone helen drumond
Planejamento adaptação escolar por simone helen drumond
 
A cosntrucao da nocao de corpo represetada atraves de desenho
A cosntrucao da nocao de corpo represetada atraves de desenhoA cosntrucao da nocao de corpo represetada atraves de desenho
A cosntrucao da nocao de corpo represetada atraves de desenho
 
Discalculia
DiscalculiaDiscalculia
Discalculia
 
A importancia da rotina escolar por simone heen drumond
A importancia da rotina escolar por simone heen drumondA importancia da rotina escolar por simone heen drumond
A importancia da rotina escolar por simone heen drumond
 
Curso II - Dislexia
Curso II - DislexiaCurso II - Dislexia
Curso II - Dislexia
 
Percepção Auditiva visual e tátil;
Percepção Auditiva visual e tátil;Percepção Auditiva visual e tátil;
Percepção Auditiva visual e tátil;
 
Plano de aee
Plano de aeePlano de aee
Plano de aee
 
111576467 relatorio-sobre-alunos-com-deficiencia-auditiva-da-escola-estadual-...
111576467 relatorio-sobre-alunos-com-deficiencia-auditiva-da-escola-estadual-...111576467 relatorio-sobre-alunos-com-deficiencia-auditiva-da-escola-estadual-...
111576467 relatorio-sobre-alunos-com-deficiencia-auditiva-da-escola-estadual-...
 
As fases do desenho infantil por simone helen drumond
As fases do desenho infantil por simone helen drumondAs fases do desenho infantil por simone helen drumond
As fases do desenho infantil por simone helen drumond
 
Dislexia~Disgrafia~Disortografia
Dislexia~Disgrafia~DisortografiaDislexia~Disgrafia~Disortografia
Dislexia~Disgrafia~Disortografia
 

Destaque

Piaget Escola Construtivista X Escola Tradicional
Piaget Escola Construtivista X Escola TradicionalPiaget Escola Construtivista X Escola Tradicional
Piaget Escola Construtivista X Escola Tradicionalmariosouzza
 
O construtivismo na sala de aula
O construtivismo na sala de aulaO construtivismo na sala de aula
O construtivismo na sala de aulaMaristela Couto
 
Desenvolvimento do pensamento algebrico
Desenvolvimento do pensamento algebricoDesenvolvimento do pensamento algebrico
Desenvolvimento do pensamento algebricoCarlos Leão
 
Aula introdução à lógica matemática
Aula introdução à lógica matemáticaAula introdução à lógica matemática
Aula introdução à lógica matemáticaAristóteles Meneses
 
Lógica Matemática
Lógica MatemáticaLógica Matemática
Lógica MatemáticaGomes Gomes
 
Raciocínio Lógico Aplicado a Resolução de Problemas Matemáticos
Raciocínio Lógico Aplicado a Resolução de Problemas MatemáticosRaciocínio Lógico Aplicado a Resolução de Problemas Matemáticos
Raciocínio Lógico Aplicado a Resolução de Problemas MatemáticosAndré Constantino da Silva
 
jogos matematicos
jogos matematicosjogos matematicos
jogos matematicoshome
 
Construtivismo Apresentação
Construtivismo ApresentaçãoConstrutivismo Apresentação
Construtivismo ApresentaçãoMayara Vellardi
 
ENSINO TRADICIONAL X CONSTRUTIVISTA: A PERSPECTIVA DO LETRAMENTO NA ALFABETIZ...
ENSINO TRADICIONAL X CONSTRUTIVISTA: A PERSPECTIVA DO LETRAMENTO NA ALFABETIZ...ENSINO TRADICIONAL X CONSTRUTIVISTA: A PERSPECTIVA DO LETRAMENTO NA ALFABETIZ...
ENSINO TRADICIONAL X CONSTRUTIVISTA: A PERSPECTIVA DO LETRAMENTO NA ALFABETIZ...christianceapcursos
 
Jogos e brincadeiras para deficientes
Jogos e brincadeiras para deficientesJogos e brincadeiras para deficientes
Jogos e brincadeiras para deficientesresidencia
 
Raciocinio logico 500 questoes comentadas
Raciocinio logico 500 questoes comentadasRaciocinio logico 500 questoes comentadas
Raciocinio logico 500 questoes comentadasFabio Antonio
 
Trabalho Em Equipe
Trabalho Em EquipeTrabalho Em Equipe
Trabalho Em Equipeaavbatista
 
Exercícios resolvidos e comentados matemática e raciocínio lógico
Exercícios resolvidos e comentados   matemática e raciocínio lógicoExercícios resolvidos e comentados   matemática e raciocínio lógico
Exercícios resolvidos e comentados matemática e raciocínio lógicoGaston Droguett
 

Destaque (18)

Construtivismo
ConstrutivismoConstrutivismo
Construtivismo
 
Piaget Escola Construtivista X Escola Tradicional
Piaget Escola Construtivista X Escola TradicionalPiaget Escola Construtivista X Escola Tradicional
Piaget Escola Construtivista X Escola Tradicional
 
O construtivismo na sala de aula
O construtivismo na sala de aulaO construtivismo na sala de aula
O construtivismo na sala de aula
 
Desenvolvimento do pensamento algebrico
Desenvolvimento do pensamento algebricoDesenvolvimento do pensamento algebrico
Desenvolvimento do pensamento algebrico
 
JEAN PIAGET
JEAN PIAGETJEAN PIAGET
JEAN PIAGET
 
Aula introdução à lógica matemática
Aula introdução à lógica matemáticaAula introdução à lógica matemática
Aula introdução à lógica matemática
 
Lógica Matemática
Lógica MatemáticaLógica Matemática
Lógica Matemática
 
Raciocínio Lógico Aplicado a Resolução de Problemas Matemáticos
Raciocínio Lógico Aplicado a Resolução de Problemas MatemáticosRaciocínio Lógico Aplicado a Resolução de Problemas Matemáticos
Raciocínio Lógico Aplicado a Resolução de Problemas Matemáticos
 
Construtivismo
ConstrutivismoConstrutivismo
Construtivismo
 
jogos matematicos
jogos matematicosjogos matematicos
jogos matematicos
 
Construtivismo Apresentação
Construtivismo ApresentaçãoConstrutivismo Apresentação
Construtivismo Apresentação
 
ENSINO TRADICIONAL X CONSTRUTIVISTA: A PERSPECTIVA DO LETRAMENTO NA ALFABETIZ...
ENSINO TRADICIONAL X CONSTRUTIVISTA: A PERSPECTIVA DO LETRAMENTO NA ALFABETIZ...ENSINO TRADICIONAL X CONSTRUTIVISTA: A PERSPECTIVA DO LETRAMENTO NA ALFABETIZ...
ENSINO TRADICIONAL X CONSTRUTIVISTA: A PERSPECTIVA DO LETRAMENTO NA ALFABETIZ...
 
Construtivismo[1]
Construtivismo[1]Construtivismo[1]
Construtivismo[1]
 
Jogos e brincadeiras para deficientes
Jogos e brincadeiras para deficientesJogos e brincadeiras para deficientes
Jogos e brincadeiras para deficientes
 
Raciocinio logico 500 questoes comentadas
Raciocinio logico 500 questoes comentadasRaciocinio logico 500 questoes comentadas
Raciocinio logico 500 questoes comentadas
 
Trabalho Em Equipe
Trabalho Em EquipeTrabalho Em Equipe
Trabalho Em Equipe
 
AULA 08 - RESENHA CRÍTICA - PRONTA
AULA 08 - RESENHA CRÍTICA - PRONTAAULA 08 - RESENHA CRÍTICA - PRONTA
AULA 08 - RESENHA CRÍTICA - PRONTA
 
Exercícios resolvidos e comentados matemática e raciocínio lógico
Exercícios resolvidos e comentados   matemática e raciocínio lógicoExercícios resolvidos e comentados   matemática e raciocínio lógico
Exercícios resolvidos e comentados matemática e raciocínio lógico
 

Semelhante a O pensamento lógico matemático e psicopedagogia

Apressamento cognitivo infantil possíveis consequências márcia maria loss de...
Apressamento cognitivo infantil  possíveis consequências márcia maria loss de...Apressamento cognitivo infantil  possíveis consequências márcia maria loss de...
Apressamento cognitivo infantil possíveis consequências márcia maria loss de...Caminhos do Autismo
 
3239 acompanhamentodecrianas-desenvolvimentoinfantil-manual
3239 acompanhamentodecrianas-desenvolvimentoinfantil-manual3239 acompanhamentodecrianas-desenvolvimentoinfantil-manual
3239 acompanhamentodecrianas-desenvolvimentoinfantil-manualscatarina
 
Crianças com dificuldade de aprendizagem
Crianças com dificuldade de aprendizagemCrianças com dificuldade de aprendizagem
Crianças com dificuldade de aprendizagemJanison Correia
 
Fundamentos da psicopedagogia
Fundamentos da psicopedagogiaFundamentos da psicopedagogia
Fundamentos da psicopedagogiaUNICEP
 
Estratégias de intervenção pedagógica
Estratégias de intervenção pedagógicaEstratégias de intervenção pedagógica
Estratégias de intervenção pedagógicaCNA
 
Texto 1 o reverso da aprendizagem
Texto 1   o reverso da aprendizagemTexto 1   o reverso da aprendizagem
Texto 1 o reverso da aprendizagemGigi Dantas
 
Artigo edinalva aimportância do psicopedagogo nos anos iniciais do ensino fun...
Artigo edinalva aimportância do psicopedagogo nos anos iniciais do ensino fun...Artigo edinalva aimportância do psicopedagogo nos anos iniciais do ensino fun...
Artigo edinalva aimportância do psicopedagogo nos anos iniciais do ensino fun...Bene1979
 
Avaliação Psicológica - Psicologia Escolar.pptx
Avaliação Psicológica - Psicologia Escolar.pptxAvaliação Psicológica - Psicologia Escolar.pptx
Avaliação Psicológica - Psicologia Escolar.pptxIsadoraPistore
 
Fundamentos epistemológicos da psicopedagogia
Fundamentos epistemológicos da psicopedagogiaFundamentos epistemológicos da psicopedagogia
Fundamentos epistemológicos da psicopedagogiaVanessa Casaro
 
Contribuições da psicologia
Contribuições da psicologiaContribuições da psicologia
Contribuições da psicologiamegainfoin
 
Baixa estatura;deprivação materna ou nanismo psicológico
Baixa estatura;deprivação materna ou nanismo psicológicoBaixa estatura;deprivação materna ou nanismo psicológico
Baixa estatura;deprivação materna ou nanismo psicológicoVan Der Häägen Brazil
 
A intervenção psicopedagógica como mediação da aprendizagem
A intervenção  psicopedagógica como mediação da aprendizagemA intervenção  psicopedagógica como mediação da aprendizagem
A intervenção psicopedagógica como mediação da aprendizagemclinicacapp
 
Psicopedagogia clinica institucional: avaliacao e intervencao
Psicopedagogia clinica institucional: avaliacao e intervencaoPsicopedagogia clinica institucional: avaliacao e intervencao
Psicopedagogia clinica institucional: avaliacao e intervencaoSergio Luis dos Santos Lima
 

Semelhante a O pensamento lógico matemático e psicopedagogia (20)

Apressamento cognitivo infantil possíveis consequências márcia maria loss de...
Apressamento cognitivo infantil  possíveis consequências márcia maria loss de...Apressamento cognitivo infantil  possíveis consequências márcia maria loss de...
Apressamento cognitivo infantil possíveis consequências márcia maria loss de...
 
3239 acompanhamentodecrianas-desenvolvimentoinfantil-manual
3239 acompanhamentodecrianas-desenvolvimentoinfantil-manual3239 acompanhamentodecrianas-desenvolvimentoinfantil-manual
3239 acompanhamentodecrianas-desenvolvimentoinfantil-manual
 
Psicomotricidade no contexto da aprendizagem
Psicomotricidade no contexto da aprendizagemPsicomotricidade no contexto da aprendizagem
Psicomotricidade no contexto da aprendizagem
 
Crianças com dificuldade de aprendizagem
Crianças com dificuldade de aprendizagemCrianças com dificuldade de aprendizagem
Crianças com dificuldade de aprendizagem
 
O Fracasso Escolar na Relação do Ensino e da Aprendizagem
O Fracasso Escolar na Relação do Ensino e da AprendizagemO Fracasso Escolar na Relação do Ensino e da Aprendizagem
O Fracasso Escolar na Relação do Ensino e da Aprendizagem
 
Fundamentos da psicopedagogia
Fundamentos da psicopedagogiaFundamentos da psicopedagogia
Fundamentos da psicopedagogia
 
Estratégias de intervenção pedagógica
Estratégias de intervenção pedagógicaEstratégias de intervenção pedagógica
Estratégias de intervenção pedagógica
 
Texto 1 o reverso da aprendizagem
Texto 1   o reverso da aprendizagemTexto 1   o reverso da aprendizagem
Texto 1 o reverso da aprendizagem
 
Artigo edinalva aimportância do psicopedagogo nos anos iniciais do ensino fun...
Artigo edinalva aimportância do psicopedagogo nos anos iniciais do ensino fun...Artigo edinalva aimportância do psicopedagogo nos anos iniciais do ensino fun...
Artigo edinalva aimportância do psicopedagogo nos anos iniciais do ensino fun...
 
Artigo publicado
Artigo publicadoArtigo publicado
Artigo publicado
 
Avaliação Psicológica - Psicologia Escolar.pptx
Avaliação Psicológica - Psicologia Escolar.pptxAvaliação Psicológica - Psicologia Escolar.pptx
Avaliação Psicológica - Psicologia Escolar.pptx
 
Aspectos psicomotores das dificuldades de aprendizagem
Aspectos psicomotores das dificuldades de aprendizagemAspectos psicomotores das dificuldades de aprendizagem
Aspectos psicomotores das dificuldades de aprendizagem
 
Psicopedagogia
Psicopedagogia Psicopedagogia
Psicopedagogia
 
Fundamentos epistemológicos da psicopedagogia
Fundamentos epistemológicos da psicopedagogiaFundamentos epistemológicos da psicopedagogia
Fundamentos epistemológicos da psicopedagogia
 
Artigo carolinakopschina
Artigo carolinakopschinaArtigo carolinakopschina
Artigo carolinakopschina
 
Psicologia da edc.
Psicologia da edc.Psicologia da edc.
Psicologia da edc.
 
Contribuições da psicologia
Contribuições da psicologiaContribuições da psicologia
Contribuições da psicologia
 
Baixa estatura;deprivação materna ou nanismo psicológico
Baixa estatura;deprivação materna ou nanismo psicológicoBaixa estatura;deprivação materna ou nanismo psicológico
Baixa estatura;deprivação materna ou nanismo psicológico
 
A intervenção psicopedagógica como mediação da aprendizagem
A intervenção  psicopedagógica como mediação da aprendizagemA intervenção  psicopedagógica como mediação da aprendizagem
A intervenção psicopedagógica como mediação da aprendizagem
 
Psicopedagogia clinica institucional: avaliacao e intervencao
Psicopedagogia clinica institucional: avaliacao e intervencaoPsicopedagogia clinica institucional: avaliacao e intervencao
Psicopedagogia clinica institucional: avaliacao e intervencao
 

Último

organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdforganizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdfCarlosRodrigues832670
 
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREVACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREIVONETETAVARESRAMOS
 
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxOrientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxJMTCS
 
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024GleyceMoreiraXWeslle
 
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptTREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptAlineSilvaPotuk
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxGislaineDuresCruz
 
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxPOETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxJMTCS
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbyasminlarissa371
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas BrasileirosMary Alvarenga
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terraBiblioteca UCS
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxacaciocarmo1
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoCelianeOliveira8
 
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURACRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURADouglasVasconcelosMa
 
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...Martin M Flynn
 
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfO Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfQueleLiberato
 
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETOProjeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETODouglasVasconcelosMa
 
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxSlides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaFernanda Ledesma
 
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxQUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxAntonioVieira539017
 

Último (20)

organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdforganizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
 
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREVACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
 
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxOrientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
 
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
 
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptTREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
 
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxPOETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
 
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
 
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURACRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
 
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
 
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfO Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
 
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETOProjeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
 
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxSlides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
 
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxQUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
 

O pensamento lógico matemático e psicopedagogia

  • 1. O Pensamento Lógico-matemático e Psicopedagogia. Elieuza Aparecida dos Santos Cursanda em Psicopedagogia Institucional e Clínica na Faculdade Guanambi A psicopedagogia se ocupa da aprendizagem do sujeito. Uma intervenção psicopedagógica tem como objetivo identificar os sintomas que interferem na aprendizagem desse sujeito durante o processo de aquisição do conhecimento. Vale ressaltar que, para que haja essa compreensão, o psicopedagogo precisa se fundamentar nas teorias que envolvem esse processo. Pois, não se pode avaliar o sujeito por um único referencial ou um grupo de habilidades, outros aspectos devem ser considerados desde o nascimento ao mais complexo grau de maturidade do ser humano. O sujeito em desenvolvimento engloba vários aspectos: psicológico, biológico e social, que se desdobram em cognitivo, sexual, ético, moral, linguagem, cultura; fatores que compõem o seu contexto evolutivo. Várias teoriasabordam essas questões em perspectivas diferentes. Dentre estas teorias, destacam-se a Epistemologia genética de Piaget e Vygotsky, simultaneamente, a psicogênesee a sociogênese. Ambas abordam o sujeito epistêmico, não passivo que se relaciona com o mundo na construção do conhecimento. Uma depende da outra para explicar essa relação e compreender como individuo chega ao mais complexo nível de pensamento. Partindo desses pressupostos, considero de suma importância que intervenção psicopedagógica seja respaldada nas bases teóricas que dispõem as ciências que buscam explicar o desenvolvimento e o comportamento humano no processo de aquisição do conhecimento, uma vez que, a psicopedagogia não possui um referencial próprio para o estudo e análise do sujeito neste processo. Os recursos que vêm sendo utilizado num diagnóstico e na intervenção psicopedagógica são construídos a partir dos conhecimentos teoricamente comprovados e na sua inter-relação. Segundo a teoria Piagetiana, a criança para aprender deve estar pronta, isto é, ter uma maturação biológica e uma condição psicológica equilibrada para a aquisição do conhecimento durante o seu desenvolvimento cognitivo. Trata-se de um processo ativo de interação com o ambiente e objeto. Pode-se assim dizer, que a criança é um sujeitoativo no processo de construção do seu próprio conhecimento. E ainda, cada
  • 2. criança tem seu ritmo próprio de aprendizagem (ritmo biológico). Para Piaget (1975), este ritmo aliado ao esquema próprio de ação do sujeito, irá construir o campo simbólico e desenvolver as estruturas cognitivas (por meio de estágios ou fases) que se sucedem sempre de uma mesma ordem, mas que devido às diferenças individuais, estas fases podem ser alcançadas em idades diferentes, em momentos distintos ou estacionar em determinado ponto do desenvolvimento. Quando há um déficit que impedi a criança de assimilar e acomodar o que deveria ser apreendido, tal condição pode ocasionar o atraso ou fracasso no processo de aprendizagem. Assim, é necessário que o psicopedagogo quando identificar sintomas que são indícios de uma ou mais dificuldades na aprendizagem, faça um prévio diagnóstico da razão desses sintomas e sua relação com as dificuldades de aprendizagem, antes de encaminhar a criança para profissionais de outras áreas como psicólogo, neurologista, fonoaudiólogo, fisioterapeuta e outros, que de forma interdisciplinar também tratam dessa problemática. Para isso, é imprescindível que psicopedagogo conheça o funcionamento do corpo e do cérebro e fazer a relação desses conhecimentos com o histórico de desenvolvimento da criança e seu contexto de vida, para saber qual profissional indicar e, até mesmo, qual seria o propósito da intervenção numa situação desse gênero. É sabido que todo distúrbio gera as dificuldades de aprendizagem, porém nem toda dificuldade de aprendizagem provém do distúrbio. Ou seja, nem todos que têm dificuldades de aprendizagem são portadores de distúrbio e/ou transtorno. A dificuldade de aprendizagem é um problema externo, enquanto os distúrbios e transtornos são origem fisiológica, entretanto internos, trata-se de dificuldades significativas no desenvolvimento das habilidades da criança a nível biológico. Dentre os transtornos de aprendizagem, temos a discalculia. A criança com esse transtorno tem várias habilidades prejudicadas, como habilidades linguísticas, perceptivas, de atenção e a própria habilidade matemática. Suas causas podem ser neurológicas, emocionais e cognitivas. A criança com discalculia é incapaz de visualizar conjuntos de objetos dentro de um conjunto, conservar quantidade, sequência de números, estabelecer correspondências uma a uma, dificuldade em lidar com conceito de tempo, identificar lateralidade, incapacidade de fazer o manuseamento de número e quantidade e, ainda é incapaz de apreender e racionar conceitos, regras, fórmulas e sequências matemáticas.
  • 3. Portanto, a criança que é portadora da discalculia, o conhecimento lógico- matemático apresenta uma desordem na sua aquisição e/ ou na coordenação das relações lógico-matemática, podendo ter dificuldades significativas no desenvolvimento das habilidades relacionadas com a própria matemática causando alteração ou deteriorações dos rendimentos escolares e no convívio social. Vale lembrar queessa condição da criança é ocasionada por uma disfunção biológica que ocorre durante processo de desenvolvimento dela, como as alterações no desenvolvimento cerebral, complicações neurológicas, lesão cerebral, desequilíbrio químico e anomalias congênita de aspectos psíquicos que muitas vezes são responsáveis pelas dificuldades de aprendizagem e do baixo desempenho escolar. Entretanto, toda criança tem suas potencialidades e habilidades que a torna capaz de aprender e transformar aquilo que aprende. Porém, quando esse processo não ocorre, a criança pode ser portadora de uma ou mais dificuldades significativas de aprendizagem ou um transtorno especifico, mas que não justifica a sua exclusão e rótulo de “criança problema”. É neste contexto que surge a importância da intervenção psicopedagógica para amenizar e/ou solucionar as dificuldades de aprendizagem que, frequentemente, aparecem no ambiente escolar causando na criança problemas emocionais que agravam mais ainda a sua condição de “não aprender”. Portanto, é neste sentido que atuação do psicopedagogo deve se proceder à frente as dificuldades de aprendizagem da criança, ou seja, tal atuação exige uma análise contextualizada dos fatores que envolvem osujeito no processo de ensino- aprendizagem e a relação destes conhecimentos cientificamente comprovados. ______________________________________________________________________ Referências Bibliográficas PIAGET, Jean. A equilibração das estruturas cognitivas. Rio de Janeiro: Zahar, 1975. SAMPAIO. Simaia.Dificuldades de Aprendizagem- A Psicopedagogia na relação sujeito, família e escola. Rio de Janeiro: Wak Editora, 2009. ___________.Distúrbio e Transtorno: Discalculia.(Link 02). Disponível em: http://www.psicopedagogiabrasil.com.br/disturbios.htm. Acessado em 26 de novembro de 2011.