SlideShare uma empresa Scribd logo
1º Encontro Pedagógico
de Professores e
Especialistas do
5º ano do E.F.
22/05/2014
Celia Martins
Maria Lenice
Eunice Mendes
Análise de
Produção
Escrita e
Intervenção
Pedagógica
S R E de Ituiutaba
S M E C Capinópolis
TEMA:
Análise de
Produção Escrita
e intervenção
pedagógica
Fui alfabetizado no chão do
quintal de minha casa, à sombra
das mangueiras, com palavras do
meu mundo e não do mundo maior
dos meus pais.
O chão foi o meu
quadro negro; gravetos,
o meu giz.
PAULO FREIRE.
Nós, educadores estamos sendo
desafiados a cada momento a mudar
e a inovar com o intuito de atender
às expectativas da atual sociedade.
Mudar para adquirir novas técnicas
metodológicas capazes de
transformarem o espaço-escola do
aprendiz em algo dinâmico,
significativo e participativo,
aproximando a teoria da prática com
uma postura interdisciplinar,
permitindo assim a criação de
destrezas para com a vida.
5. Para o construtivismo
◙ Não garantem que o aluno mesmo
reproduzindo-as várias vezes a
compreenda, ele apenas imita o modelo
certo;
◙ É preciso mudar a atitude do Professor
perante o erro do aluno, o erro na escola é visto
como ausência de raciocínio, fracasso e falta de
atenção, e a punição é o meio de consertar este
erro, fazem com que o aluno copie a mesma
palavra por diversas vezes como garantia de
entenderem a forma correta de escrevê-la.
Tipo de ditado, no qual buscamos ensinar ortografia,
refletindo sobre o que se está escrevendo.
Ditamos à turma um texto fazendo
pausas diversas, nas quais convidamos
os alunos a focalizar e discutir certas
questões ortográficas previamente
selecionadas ou levantadas durante a
atividade. A opção por um texto já
conhecido das crianças não é gratuita.
Se o texto já foi lido e discutido, o grupo
já estabeleceu com ele uma interação
apropriada, tornando-o como unidade de
sentido.
A cada palavra tomada como objeto de
discussão, examina-se por que ela
constitui uma fonte de dificuldade.
Um encaminhamento semelhante ao ditado interativo é usado na
releitura com focalização. Durante a releitura coletiva de um texto já
conhecido, fazemos interrupções para debater certas palavras,
lançando questões sobre sua grafia. Usar um texto desconhecido para
desencadear a reflexão ortográfica seria distorcer a natureza e as
finalidades do ato de ler um texto pela primeira vez.
Geralmente, quando reescrevemos
um texto, nossa intenção é
aprimorá-lo e, no que concerne à
ortografia, corrigi-lo.
Como o objetivo da reescrita é especificamente
refletir sobre as propriedades de nossa norma
ortográfica, também lançamos mão do recurso
de pedir para às crianças que transgridam,
reescrevendo “errado de propósito”.
Assim como no caso das atividades anteriores,
nossa intenção real é discutir com eles os
acertos ou erros que produzem/descobrem.
Para explorarmos ainda mais a situação
podemos propor aos alunos que reescrevam a
mesma história, mas, em lugar de escrever
uma história, em quadrinhos, contarem o que
tinha acontecido sem usar diálogos.
u
* Portadores de textos
* Leitura deleite (vocabulário, palavras
desconhecidas)
* Produção textual
* Lá vai a minha barquinha...
* Estrelas do ditado
*Trânsito Ortográfico
* Dicionários
* CANTINHO DA ORTOGRAFIA
* Ditado visual (palavras ou desenhos)
* Auto ditado – Ditado Diferente
* Ditado das Regularidades
ortográficas
*Caderno Viajante
* Sequência
Didática
PARA VOCÊ
REFLETIR
1º - JAMAIS devemos
deixar a AFETIVIDADE. Pois se
quisermos conseguir de
nossos alunos o sucesso,
precisamos falar-lhes ao
coração.
3º- Vamos observar este
exemplo que é o de um
DITADO
BADULAQUE AB-ROGAR ACTÍNEA CONTUPA
Bagunça, adornos pelo corpo (revogar) (anêmona planta do mar). (inventada.)
CAMBAPÉ AGAVACEA ADMOLIR ALASTRIM
(rasteira) (inventou (inventou) (varíola branda)
ALCANDORAR ALBURNO ANCHORCADO
( EMPOLEIRAR) (CASCO DE ÁRVORE) INVENTOU.
Entretanto, se o prefixo terminar em
consoante, não se unem de jeito nenhum.
Sub-reino
ab-rogar
sob-roda
 Como você se sentiu?? Ansiosos...
aflitos... com medo de errar.
 Não estão entendendo o pronunciar
das palavras por quem está ditando?
 Pode Ter certeza que seus alunos
também sentem a mesma coisa.
CORREÇÃO DAS PALAVRAS. O
Q QUE SIGNIFICAM?
DITADO
O objetivo do ditado é observar se a criança já domina o
sistema de escrita. O foco se volta par sua capacidade de codificar
palavras de grafia desconhecida.
É importante observar que, mesmo que haja erros ortográficos
como troca de letras, as hipóteses elaboradas pela criança para
codificação de tais palavras estarão evidenciando princípios do
sistema alfabético já apreendidos e generalizados. Para isso, é
importante que o repertório de palavras desconhecidas envolva
diferentes estruturas silábicas, canônicas e não canônicas, apesar
de este tipo de ditado trazer uma certa angústia e conflito.
OBRIGADA A TODAS VOCÊS QUE NOS
RECEBERAM COM TANTO CARINHO E
ATENÇÃO!
Que Deus continue dirigindo os seus passos
nesta caminhada tão abençoada que é a missão
de educar e que sempre possamos agradar ao
Mestre dos Mestres – Jesus!

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

PNAIC - Ano 3 unidade 3
PNAIC - Ano 3 unidade 3PNAIC - Ano 3 unidade 3
PNAIC - Ano 3 unidade 3
ElieneDias
 
Métodos de alfabetização
Métodos de alfabetizaçãoMétodos de alfabetização
Métodos de alfabetização
Dayane Hofmann
 
PNAIC - Refletindo sobre a ortografia na sala de aula
PNAIC - Refletindo sobre a ortografia na sala de aulaPNAIC - Refletindo sobre a ortografia na sala de aula
PNAIC - Refletindo sobre a ortografia na sala de aula
ElieneDias
 
Plano de aula 1º ano
Plano de aula 1º anoPlano de aula 1º ano
Plano de aula 1º ano
Marione Haack
 
Sequência didática a bruxa
Sequência didática a bruxaSequência didática a bruxa
Sequência didática a bruxa
Professora Cida
 
4 apropr... APROPRIAÇÃO DO SISTEMA DE ESCRITA ALFABÉTICA
4  apropr... APROPRIAÇÃO DO SISTEMA DE ESCRITA ALFABÉTICA4  apropr... APROPRIAÇÃO DO SISTEMA DE ESCRITA ALFABÉTICA
4 apropr... APROPRIAÇÃO DO SISTEMA DE ESCRITA ALFABÉTICA
Cris Siqueira
 
PNAIC - Ano 1 unidade 3
PNAIC - Ano 1   unidade 3PNAIC - Ano 1   unidade 3
PNAIC - Ano 1 unidade 3
ElieneDias
 
Pnaic oficial encontro 5 Fabiana Esteves Duque de Caxias
Pnaic oficial encontro 5 Fabiana Esteves Duque de CaxiasPnaic oficial encontro 5 Fabiana Esteves Duque de Caxias
Pnaic oficial encontro 5 Fabiana Esteves Duque de Caxias
Fabiana Esteves
 
Profª Graça:Alfabetização e Linguagem -3º Encontro-Pnaic 2014
Profª Graça:Alfabetização  e  Linguagem -3º Encontro-Pnaic 2014Profª Graça:Alfabetização  e  Linguagem -3º Encontro-Pnaic 2014
Profª Graça:Alfabetização e Linguagem -3º Encontro-Pnaic 2014
Graça Sousa
 
PNAIC - Unidade III texto 1
PNAIC - Unidade III   texto 1PNAIC - Unidade III   texto 1
PNAIC - Unidade III texto 1
ElieneDias
 
Ditado interativo
Ditado interativoDitado interativo
Ditado interativo
Breno Lacerda
 
Curso metodos
Curso metodosCurso metodos
Curso metodos
Luciana
 
Grade curricular educação ensino fundamental: 6º ao 9º ano
Grade curricular educação ensino fundamental: 6º ao 9º anoGrade curricular educação ensino fundamental: 6º ao 9º ano
Grade curricular educação ensino fundamental: 6º ao 9º ano
Adilson P Motta Motta
 
Alfabetizao métodos
Alfabetizao   métodosAlfabetizao   métodos
Alfabetizao métodos
Dennyse Azevedo
 
AVALIAÇÃO DO CICLO DE ALFABETIZAÇÃO
AVALIAÇÃO DO CICLO DE ALFABETIZAÇÃOAVALIAÇÃO DO CICLO DE ALFABETIZAÇÃO
AVALIAÇÃO DO CICLO DE ALFABETIZAÇÃO
Edlauva Santos
 
Projeto Método Fônico
Projeto Método FônicoProjeto Método Fônico
Projeto Método Fônico
Neemias
 
Atividades permanentes na alfabetização
Atividades permanentes na alfabetizaçãoAtividades permanentes na alfabetização
Atividades permanentes na alfabetização
Proalfacabofrio
 
Unidade 3 - PNAIC - Sistema de Escrita Alfabética
Unidade 3 - PNAIC - Sistema de Escrita AlfabéticaUnidade 3 - PNAIC - Sistema de Escrita Alfabética
Unidade 3 - PNAIC - Sistema de Escrita Alfabética
Elaine Cruz
 
Slides atuais avaliação diagnóstica 2011
Slides atuais   avaliação diagnóstica 2011Slides atuais   avaliação diagnóstica 2011
Slides atuais avaliação diagnóstica 2011
Proalfacabofrio
 

Mais procurados (19)

PNAIC - Ano 3 unidade 3
PNAIC - Ano 3 unidade 3PNAIC - Ano 3 unidade 3
PNAIC - Ano 3 unidade 3
 
Métodos de alfabetização
Métodos de alfabetizaçãoMétodos de alfabetização
Métodos de alfabetização
 
PNAIC - Refletindo sobre a ortografia na sala de aula
PNAIC - Refletindo sobre a ortografia na sala de aulaPNAIC - Refletindo sobre a ortografia na sala de aula
PNAIC - Refletindo sobre a ortografia na sala de aula
 
Plano de aula 1º ano
Plano de aula 1º anoPlano de aula 1º ano
Plano de aula 1º ano
 
Sequência didática a bruxa
Sequência didática a bruxaSequência didática a bruxa
Sequência didática a bruxa
 
4 apropr... APROPRIAÇÃO DO SISTEMA DE ESCRITA ALFABÉTICA
4  apropr... APROPRIAÇÃO DO SISTEMA DE ESCRITA ALFABÉTICA4  apropr... APROPRIAÇÃO DO SISTEMA DE ESCRITA ALFABÉTICA
4 apropr... APROPRIAÇÃO DO SISTEMA DE ESCRITA ALFABÉTICA
 
PNAIC - Ano 1 unidade 3
PNAIC - Ano 1   unidade 3PNAIC - Ano 1   unidade 3
PNAIC - Ano 1 unidade 3
 
Pnaic oficial encontro 5 Fabiana Esteves Duque de Caxias
Pnaic oficial encontro 5 Fabiana Esteves Duque de CaxiasPnaic oficial encontro 5 Fabiana Esteves Duque de Caxias
Pnaic oficial encontro 5 Fabiana Esteves Duque de Caxias
 
Profª Graça:Alfabetização e Linguagem -3º Encontro-Pnaic 2014
Profª Graça:Alfabetização  e  Linguagem -3º Encontro-Pnaic 2014Profª Graça:Alfabetização  e  Linguagem -3º Encontro-Pnaic 2014
Profª Graça:Alfabetização e Linguagem -3º Encontro-Pnaic 2014
 
PNAIC - Unidade III texto 1
PNAIC - Unidade III   texto 1PNAIC - Unidade III   texto 1
PNAIC - Unidade III texto 1
 
Ditado interativo
Ditado interativoDitado interativo
Ditado interativo
 
Curso metodos
Curso metodosCurso metodos
Curso metodos
 
Grade curricular educação ensino fundamental: 6º ao 9º ano
Grade curricular educação ensino fundamental: 6º ao 9º anoGrade curricular educação ensino fundamental: 6º ao 9º ano
Grade curricular educação ensino fundamental: 6º ao 9º ano
 
Alfabetizao métodos
Alfabetizao   métodosAlfabetizao   métodos
Alfabetizao métodos
 
AVALIAÇÃO DO CICLO DE ALFABETIZAÇÃO
AVALIAÇÃO DO CICLO DE ALFABETIZAÇÃOAVALIAÇÃO DO CICLO DE ALFABETIZAÇÃO
AVALIAÇÃO DO CICLO DE ALFABETIZAÇÃO
 
Projeto Método Fônico
Projeto Método FônicoProjeto Método Fônico
Projeto Método Fônico
 
Atividades permanentes na alfabetização
Atividades permanentes na alfabetizaçãoAtividades permanentes na alfabetização
Atividades permanentes na alfabetização
 
Unidade 3 - PNAIC - Sistema de Escrita Alfabética
Unidade 3 - PNAIC - Sistema de Escrita AlfabéticaUnidade 3 - PNAIC - Sistema de Escrita Alfabética
Unidade 3 - PNAIC - Sistema de Escrita Alfabética
 
Slides atuais avaliação diagnóstica 2011
Slides atuais   avaliação diagnóstica 2011Slides atuais   avaliação diagnóstica 2011
Slides atuais avaliação diagnóstica 2011
 

Destaque

Carnaval 2012
Carnaval 2012Carnaval 2012
Caderno de ditadop2
Caderno de ditadop2Caderno de ditadop2
Caderno de ditadop2
Stella Santana
 
Pi encontro pedagógico administrativo 2012
Pi encontro pedagógico administrativo 2012Pi encontro pedagógico administrativo 2012
Pi encontro pedagógico administrativo 2012
Escola Figueiredo Correia
 
O jovem como sujeito do ensino médio, caderno 2
O jovem como sujeito do ensino médio, caderno 2O jovem como sujeito do ensino médio, caderno 2
O jovem como sujeito do ensino médio, caderno 2
Kadu Lannes
 
Lll encontro 2013
Lll encontro 2013Lll encontro 2013
Lll encontro 2013
fiuca
 
FormaçãO De Professores ColéGio Catarinense
FormaçãO De Professores ColéGio CatarinenseFormaçãO De Professores ColéGio Catarinense
FormaçãO De Professores ColéGio Catarinense
louisacarla
 
Encontro pedagógico avaliando a escola 2010
Encontro pedagógico avaliando a escola 2010Encontro pedagógico avaliando a escola 2010
Encontro pedagógico avaliando a escola 2010
marcia cristina
 
Encontro Pedagógico 2014
Encontro Pedagógico 2014Encontro Pedagógico 2014
Encontro Pedagógico 2014
QUEDMA SILVA
 
Instrumentos pedagogicos
Instrumentos pedagogicos Instrumentos pedagogicos
Instrumentos pedagogicos
wilkerfilipel
 
1º encontro de professores de matemática 2013 1º dia
1º encontro de professores de matemática 2013   1º dia1º encontro de professores de matemática 2013   1º dia
1º encontro de professores de matemática 2013 1º dia
Ruanna Guido
 
1º encontro apresentação slides
1º encontro   apresentação slides1º encontro   apresentação slides
1º encontro apresentação slides
Escolaeas
 
2º Formação Pedagógica
2º Formação Pedagógica2º Formação Pedagógica
2º Formação Pedagógica
Estela Mittelstadt
 
Reunião Pedagógica - Manual do Professor
Reunião Pedagógica - Manual do ProfessorReunião Pedagógica - Manual do Professor
Reunião Pedagógica - Manual do Professor
attuall
 
A História De Uma Bruxa Alterada
A História De Uma  Bruxa AlteradaA História De Uma  Bruxa Alterada
A História De Uma Bruxa Alterada
TaniaRaquel
 
10 Perguntas Reflexivas sobre a relação Professor X Aluno
10 Perguntas Reflexivas  sobre a relação Professor X Aluno10 Perguntas Reflexivas  sobre a relação Professor X Aluno
10 Perguntas Reflexivas sobre a relação Professor X Aluno
Seduc MT
 
Relação professor-aluno
Relação professor-alunoRelação professor-aluno
Relação professor-aluno
Luciana Lopes
 
Histórias infantis sem título 1
Histórias infantis sem título 1Histórias infantis sem título 1
Histórias infantis sem título 1
janitiai
 
Slides da reunião com professores
Slides da reunião com professoresSlides da reunião com professores
Slides da reunião com professores
driminas
 
Ao melhor professor do mundo. Homenagem
Ao melhor professor do mundo. HomenagemAo melhor professor do mundo. Homenagem
Ao melhor professor do mundo. Homenagem
Seduc MT
 
Reunião pedagógica rosane gorges
Reunião pedagógica   rosane gorgesReunião pedagógica   rosane gorges
Reunião pedagógica rosane gorges
luannagorges
 

Destaque (20)

Carnaval 2012
Carnaval 2012Carnaval 2012
Carnaval 2012
 
Caderno de ditadop2
Caderno de ditadop2Caderno de ditadop2
Caderno de ditadop2
 
Pi encontro pedagógico administrativo 2012
Pi encontro pedagógico administrativo 2012Pi encontro pedagógico administrativo 2012
Pi encontro pedagógico administrativo 2012
 
O jovem como sujeito do ensino médio, caderno 2
O jovem como sujeito do ensino médio, caderno 2O jovem como sujeito do ensino médio, caderno 2
O jovem como sujeito do ensino médio, caderno 2
 
Lll encontro 2013
Lll encontro 2013Lll encontro 2013
Lll encontro 2013
 
FormaçãO De Professores ColéGio Catarinense
FormaçãO De Professores ColéGio CatarinenseFormaçãO De Professores ColéGio Catarinense
FormaçãO De Professores ColéGio Catarinense
 
Encontro pedagógico avaliando a escola 2010
Encontro pedagógico avaliando a escola 2010Encontro pedagógico avaliando a escola 2010
Encontro pedagógico avaliando a escola 2010
 
Encontro Pedagógico 2014
Encontro Pedagógico 2014Encontro Pedagógico 2014
Encontro Pedagógico 2014
 
Instrumentos pedagogicos
Instrumentos pedagogicos Instrumentos pedagogicos
Instrumentos pedagogicos
 
1º encontro de professores de matemática 2013 1º dia
1º encontro de professores de matemática 2013   1º dia1º encontro de professores de matemática 2013   1º dia
1º encontro de professores de matemática 2013 1º dia
 
1º encontro apresentação slides
1º encontro   apresentação slides1º encontro   apresentação slides
1º encontro apresentação slides
 
2º Formação Pedagógica
2º Formação Pedagógica2º Formação Pedagógica
2º Formação Pedagógica
 
Reunião Pedagógica - Manual do Professor
Reunião Pedagógica - Manual do ProfessorReunião Pedagógica - Manual do Professor
Reunião Pedagógica - Manual do Professor
 
A História De Uma Bruxa Alterada
A História De Uma  Bruxa AlteradaA História De Uma  Bruxa Alterada
A História De Uma Bruxa Alterada
 
10 Perguntas Reflexivas sobre a relação Professor X Aluno
10 Perguntas Reflexivas  sobre a relação Professor X Aluno10 Perguntas Reflexivas  sobre a relação Professor X Aluno
10 Perguntas Reflexivas sobre a relação Professor X Aluno
 
Relação professor-aluno
Relação professor-alunoRelação professor-aluno
Relação professor-aluno
 
Histórias infantis sem título 1
Histórias infantis sem título 1Histórias infantis sem título 1
Histórias infantis sem título 1
 
Slides da reunião com professores
Slides da reunião com professoresSlides da reunião com professores
Slides da reunião com professores
 
Ao melhor professor do mundo. Homenagem
Ao melhor professor do mundo. HomenagemAo melhor professor do mundo. Homenagem
Ao melhor professor do mundo. Homenagem
 
Reunião pedagógica rosane gorges
Reunião pedagógica   rosane gorgesReunião pedagógica   rosane gorges
Reunião pedagógica rosane gorges
 

Semelhante a Minicurso de alfabetização s r e

Minicurso de alfabetização s r e
Minicurso de alfabetização s r eMinicurso de alfabetização s r e
Minicurso de alfabetização s r e
Eunice Mendes de Oliveira
 
Ditado interativo
Ditado interativoDitado interativo
Ditado interativo
Breno Lacerda
 
Apresentação processos e objetivos da alfabetização ciman 2013
Apresentação   processos e objetivos da alfabetização ciman  2013Apresentação   processos e objetivos da alfabetização ciman  2013
Apresentação processos e objetivos da alfabetização ciman 2013
J. C.
 
Gestar Ii 26 05 09
Gestar Ii 26 05 09Gestar Ii 26 05 09
Gestar Ii 26 05 09
Marystela
 
Apropriação do sistema_de_escrita_reunião_de_coordenadores - julho 2014
Apropriação do sistema_de_escrita_reunião_de_coordenadores - julho 2014Apropriação do sistema_de_escrita_reunião_de_coordenadores - julho 2014
Apropriação do sistema_de_escrita_reunião_de_coordenadores - julho 2014
Rosemary Batista
 
Orientações sobre as atividades de alfabetização módulo 1
Orientações sobre as atividades de alfabetização módulo 1Orientações sobre as atividades de alfabetização módulo 1
Orientações sobre as atividades de alfabetização módulo 1
con_seguir
 
Processo E Objetivos Da Alfabetização
Processo E Objetivos Da AlfabetizaçãoProcesso E Objetivos Da Alfabetização
Processo E Objetivos Da Alfabetização
J. C.
 
Desenvolvimento vocabulario1
Desenvolvimento vocabulario1Desenvolvimento vocabulario1
Desenvolvimento vocabulario1
JoelGomes55
 
Processo e objetivos da alfabetização
Processo e objetivos da alfabetizaçãoProcesso e objetivos da alfabetização
Processo e objetivos da alfabetização
Jean Carvalho
 
Processo e objetivos da alfabetizacao
Processo e objetivos da alfabetizacaoProcesso e objetivos da alfabetizacao
Processo e objetivos da alfabetizacao
Jean Carvalho
 
Hipóteses
HipótesesHipóteses
Hipóteses
purusiaco
 
Apres Consciência Fonológica.pptx
Apres Consciência Fonológica.pptxApres Consciência Fonológica.pptx
Apres Consciência Fonológica.pptx
AlcioneCosta12
 
Candida certo vilma
Candida certo vilmaCandida certo vilma
Candida certo vilma
vilmadasilvasantos
 
Aula 4 - Dicas gramaticais.pptx
Aula 4 - Dicas gramaticais.pptxAula 4 - Dicas gramaticais.pptx
Aula 4 - Dicas gramaticais.pptx
Professor Cristiano Barreto
 
Massa x peso
Massa x pesoMassa x peso
Massa x peso
Aprender com prazer
 
7º encontro
7º encontro7º encontro
7º encontro
SolVenezzani
 
andreia
andreiaandreia
02_AtividadesInclusivas_AnosIniciaisEF_Vivescer.pdf
02_AtividadesInclusivas_AnosIniciaisEF_Vivescer.pdf02_AtividadesInclusivas_AnosIniciaisEF_Vivescer.pdf
02_AtividadesInclusivas_AnosIniciaisEF_Vivescer.pdf
AnnalySchewtschik
 
Tp1
Tp1Tp1
Revisão textual
Revisão textualRevisão textual
Revisão textual
Aprender com prazer
 

Semelhante a Minicurso de alfabetização s r e (20)

Minicurso de alfabetização s r e
Minicurso de alfabetização s r eMinicurso de alfabetização s r e
Minicurso de alfabetização s r e
 
Ditado interativo
Ditado interativoDitado interativo
Ditado interativo
 
Apresentação processos e objetivos da alfabetização ciman 2013
Apresentação   processos e objetivos da alfabetização ciman  2013Apresentação   processos e objetivos da alfabetização ciman  2013
Apresentação processos e objetivos da alfabetização ciman 2013
 
Gestar Ii 26 05 09
Gestar Ii 26 05 09Gestar Ii 26 05 09
Gestar Ii 26 05 09
 
Apropriação do sistema_de_escrita_reunião_de_coordenadores - julho 2014
Apropriação do sistema_de_escrita_reunião_de_coordenadores - julho 2014Apropriação do sistema_de_escrita_reunião_de_coordenadores - julho 2014
Apropriação do sistema_de_escrita_reunião_de_coordenadores - julho 2014
 
Orientações sobre as atividades de alfabetização módulo 1
Orientações sobre as atividades de alfabetização módulo 1Orientações sobre as atividades de alfabetização módulo 1
Orientações sobre as atividades de alfabetização módulo 1
 
Processo E Objetivos Da Alfabetização
Processo E Objetivos Da AlfabetizaçãoProcesso E Objetivos Da Alfabetização
Processo E Objetivos Da Alfabetização
 
Desenvolvimento vocabulario1
Desenvolvimento vocabulario1Desenvolvimento vocabulario1
Desenvolvimento vocabulario1
 
Processo e objetivos da alfabetização
Processo e objetivos da alfabetizaçãoProcesso e objetivos da alfabetização
Processo e objetivos da alfabetização
 
Processo e objetivos da alfabetizacao
Processo e objetivos da alfabetizacaoProcesso e objetivos da alfabetizacao
Processo e objetivos da alfabetizacao
 
Hipóteses
HipótesesHipóteses
Hipóteses
 
Apres Consciência Fonológica.pptx
Apres Consciência Fonológica.pptxApres Consciência Fonológica.pptx
Apres Consciência Fonológica.pptx
 
Candida certo vilma
Candida certo vilmaCandida certo vilma
Candida certo vilma
 
Aula 4 - Dicas gramaticais.pptx
Aula 4 - Dicas gramaticais.pptxAula 4 - Dicas gramaticais.pptx
Aula 4 - Dicas gramaticais.pptx
 
Massa x peso
Massa x pesoMassa x peso
Massa x peso
 
7º encontro
7º encontro7º encontro
7º encontro
 
andreia
andreiaandreia
andreia
 
02_AtividadesInclusivas_AnosIniciaisEF_Vivescer.pdf
02_AtividadesInclusivas_AnosIniciaisEF_Vivescer.pdf02_AtividadesInclusivas_AnosIniciaisEF_Vivescer.pdf
02_AtividadesInclusivas_AnosIniciaisEF_Vivescer.pdf
 
Tp1
Tp1Tp1
Tp1
 
Revisão textual
Revisão textualRevisão textual
Revisão textual
 

Mais de Eunice Mendes de Oliveira

Apresentação1 autoestima AUTOESTIMA
Apresentação1 autoestima AUTOESTIMA Apresentação1 autoestima AUTOESTIMA
Apresentação1 autoestima AUTOESTIMA
Eunice Mendes de Oliveira
 
Apresentação flexibilização curricular
Apresentação flexibilização curricularApresentação flexibilização curricular
Apresentação flexibilização curricular
Eunice Mendes de Oliveira
 
DIA D 2014 - A COMUNIDADE ESCOLAR - O dia d e o pip 2
DIA D 2014 - A COMUNIDADE ESCOLAR - O dia d e o pip 2DIA D 2014 - A COMUNIDADE ESCOLAR - O dia d e o pip 2
DIA D 2014 - A COMUNIDADE ESCOLAR - O dia d e o pip 2
Eunice Mendes de Oliveira
 
Mensagem ao professor
Mensagem ao professorMensagem ao professor
Mensagem ao professor
Eunice Mendes de Oliveira
 
Falarcomdeu sco
Falarcomdeu scoFalarcomdeu sco
Falarcomdeu sco
Eunice Mendes de Oliveira
 
Aprendizagem orquideas
Aprendizagem orquideasAprendizagem orquideas
Aprendizagem orquideas
Eunice Mendes de Oliveira
 
Ortografização ok
Ortografização okOrtografização ok
Ortografização ok
Eunice Mendes de Oliveira
 
Dinâmica boas vindas!
Dinâmica boas vindas!Dinâmica boas vindas!
Dinâmica boas vindas!
Eunice Mendes de Oliveira
 
Planejamento pip 2014 apresent março
Planejamento pip 2014 apresent marçoPlanejamento pip 2014 apresent março
Planejamento pip 2014 apresent março
Eunice Mendes de Oliveira
 
Planejamento pip 2014 apresent março
Planejamento pip 2014 apresent marçoPlanejamento pip 2014 apresent março
Planejamento pip 2014 apresent março
Eunice Mendes de Oliveira
 
Caderno de boas práticas dos especialistas em educação
Caderno de boas práticas dos especialistas em educaçãoCaderno de boas práticas dos especialistas em educação
Caderno de boas práticas dos especialistas em educação
Eunice Mendes de Oliveira
 
Apresen tação o supervisor escolar em ação- adilaine- - cópia
Apresen tação o supervisor escolar em ação- adilaine- - cópiaApresen tação o supervisor escolar em ação- adilaine- - cópia
Apresen tação o supervisor escolar em ação- adilaine- - cópia
Eunice Mendes de Oliveira
 
P18kui0ru717g0avh1aav14hu4go4
P18kui0ru717g0avh1aav14hu4go4P18kui0ru717g0avh1aav14hu4go4
P18kui0ru717g0avh1aav14hu4go4
Eunice Mendes de Oliveira
 
Atividade de leitura_e_escrita[1]
Atividade de leitura_e_escrita[1]Atividade de leitura_e_escrita[1]
Atividade de leitura_e_escrita[1]
Eunice Mendes de Oliveira
 
Apresentação2
Apresentação2Apresentação2
Apresentação2
Eunice Mendes de Oliveira
 
Apresentação flexibilização curricular
Apresentação flexibilização curricularApresentação flexibilização curricular
Apresentação flexibilização curricular
Eunice Mendes de Oliveira
 
Apresenta..[1]
Apresenta..[1]Apresenta..[1]
Sondagem 110130111547-phpapp02
Sondagem 110130111547-phpapp02Sondagem 110130111547-phpapp02
Sondagem 110130111547-phpapp02
Eunice Mendes de Oliveira
 
Mc3a9todo 28-palavras (1)
Mc3a9todo 28-palavras (1)Mc3a9todo 28-palavras (1)
Mc3a9todo 28-palavras (1)
Eunice Mendes de Oliveira
 
Consc fonol limpo
Consc fonol limpoConsc fonol limpo
Consc fonol limpo
Eunice Mendes de Oliveira
 

Mais de Eunice Mendes de Oliveira (20)

Apresentação1 autoestima AUTOESTIMA
Apresentação1 autoestima AUTOESTIMA Apresentação1 autoestima AUTOESTIMA
Apresentação1 autoestima AUTOESTIMA
 
Apresentação flexibilização curricular
Apresentação flexibilização curricularApresentação flexibilização curricular
Apresentação flexibilização curricular
 
DIA D 2014 - A COMUNIDADE ESCOLAR - O dia d e o pip 2
DIA D 2014 - A COMUNIDADE ESCOLAR - O dia d e o pip 2DIA D 2014 - A COMUNIDADE ESCOLAR - O dia d e o pip 2
DIA D 2014 - A COMUNIDADE ESCOLAR - O dia d e o pip 2
 
Mensagem ao professor
Mensagem ao professorMensagem ao professor
Mensagem ao professor
 
Falarcomdeu sco
Falarcomdeu scoFalarcomdeu sco
Falarcomdeu sco
 
Aprendizagem orquideas
Aprendizagem orquideasAprendizagem orquideas
Aprendizagem orquideas
 
Ortografização ok
Ortografização okOrtografização ok
Ortografização ok
 
Dinâmica boas vindas!
Dinâmica boas vindas!Dinâmica boas vindas!
Dinâmica boas vindas!
 
Planejamento pip 2014 apresent março
Planejamento pip 2014 apresent marçoPlanejamento pip 2014 apresent março
Planejamento pip 2014 apresent março
 
Planejamento pip 2014 apresent março
Planejamento pip 2014 apresent marçoPlanejamento pip 2014 apresent março
Planejamento pip 2014 apresent março
 
Caderno de boas práticas dos especialistas em educação
Caderno de boas práticas dos especialistas em educaçãoCaderno de boas práticas dos especialistas em educação
Caderno de boas práticas dos especialistas em educação
 
Apresen tação o supervisor escolar em ação- adilaine- - cópia
Apresen tação o supervisor escolar em ação- adilaine- - cópiaApresen tação o supervisor escolar em ação- adilaine- - cópia
Apresen tação o supervisor escolar em ação- adilaine- - cópia
 
P18kui0ru717g0avh1aav14hu4go4
P18kui0ru717g0avh1aav14hu4go4P18kui0ru717g0avh1aav14hu4go4
P18kui0ru717g0avh1aav14hu4go4
 
Atividade de leitura_e_escrita[1]
Atividade de leitura_e_escrita[1]Atividade de leitura_e_escrita[1]
Atividade de leitura_e_escrita[1]
 
Apresentação2
Apresentação2Apresentação2
Apresentação2
 
Apresentação flexibilização curricular
Apresentação flexibilização curricularApresentação flexibilização curricular
Apresentação flexibilização curricular
 
Apresenta..[1]
Apresenta..[1]Apresenta..[1]
Apresenta..[1]
 
Sondagem 110130111547-phpapp02
Sondagem 110130111547-phpapp02Sondagem 110130111547-phpapp02
Sondagem 110130111547-phpapp02
 
Mc3a9todo 28-palavras (1)
Mc3a9todo 28-palavras (1)Mc3a9todo 28-palavras (1)
Mc3a9todo 28-palavras (1)
 
Consc fonol limpo
Consc fonol limpoConsc fonol limpo
Consc fonol limpo
 

Último

A justiça divina segundo o Espiritismo (V2).pdf
A justiça divina segundo o Espiritismo (V2).pdfA justiça divina segundo o Espiritismo (V2).pdf
A justiça divina segundo o Espiritismo (V2).pdf
MarcoAurlioResende
 
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
Pr Davi Passos - Estudos Bíblicos
 
Discursos Éticos e Políticos Acerca do Meio Ambiente e Desenvolvimento Susten...
Discursos Éticos e Políticos Acerca do Meio Ambiente e Desenvolvimento Susten...Discursos Éticos e Políticos Acerca do Meio Ambiente e Desenvolvimento Susten...
Discursos Éticos e Políticos Acerca do Meio Ambiente e Desenvolvimento Susten...
FredPaixaoeSilva
 
Podcast: como preparar e produzir um programa radiofônico e distribuir na int...
Podcast: como preparar e produzir um programa radiofônico e distribuir na int...Podcast: como preparar e produzir um programa radiofônico e distribuir na int...
Podcast: como preparar e produzir um programa radiofônico e distribuir na int...
Militao Ricardo
 
Sequência Didática de Matemática MatemáticaMatemática.pdf
Sequência Didática de Matemática MatemáticaMatemática.pdfSequência Didática de Matemática MatemáticaMatemática.pdf
Sequência Didática de Matemática MatemáticaMatemática.pdf
marcos oliveira
 
6_201___6o_ano_aula_01_2024_RESUMO_1_5.pptx
6_201___6o_ano_aula_01_2024_RESUMO_1_5.pptx6_201___6o_ano_aula_01_2024_RESUMO_1_5.pptx
6_201___6o_ano_aula_01_2024_RESUMO_1_5.pptx
ALEXANDRODECASTRODOS
 
A Formação da Moral Cristã na Infância - CESB - DIJ - DIEF - G. de PAIS - 16....
A Formação da Moral Cristã na Infância - CESB - DIJ - DIEF - G. de PAIS - 16....A Formação da Moral Cristã na Infância - CESB - DIJ - DIEF - G. de PAIS - 16....
A Formação da Moral Cristã na Infância - CESB - DIJ - DIEF - G. de PAIS - 16....
MarcoAurlioResende
 
Bem -aventurados pobres de espirito.pptx
Bem -aventurados pobres de espirito.pptxBem -aventurados pobres de espirito.pptx
Bem -aventurados pobres de espirito.pptx
MarcoAurlioResende
 
said edward w - orientalismo. livro de história pdf
said edward w - orientalismo. livro de história pdfsaid edward w - orientalismo. livro de história pdf
said edward w - orientalismo. livro de história pdf
ThiagoRORISDASILVA1
 
EXERCÍCIOS ARTRÓPODES E EQUINODERMAS.pdf
EXERCÍCIOS ARTRÓPODES E EQUINODERMAS.pdfEXERCÍCIOS ARTRÓPODES E EQUINODERMAS.pdf
EXERCÍCIOS ARTRÓPODES E EQUINODERMAS.pdf
eltinhorg
 
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdfApostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
bmgrama
 
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de GeografiaAula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
WELTONROBERTOFREITAS
 
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasnTabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
CarlosJean21
 
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Mary Alvarenga
 
PROVA DE ARTE PARA IMPRESSÃO - CORRETA gabarito .pdf
PROVA DE ARTE PARA IMPRESSÃO - CORRETA gabarito .pdfPROVA DE ARTE PARA IMPRESSÃO - CORRETA gabarito .pdf
PROVA DE ARTE PARA IMPRESSÃO - CORRETA gabarito .pdf
MiriamCamily
 
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptxRoteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
pamellaaraujo10
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
beatrizsilva525654
 
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdfUFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
Manuais Formação
 
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptxSlides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
DouglasMoraes54
 

Último (20)

A justiça divina segundo o Espiritismo (V2).pdf
A justiça divina segundo o Espiritismo (V2).pdfA justiça divina segundo o Espiritismo (V2).pdf
A justiça divina segundo o Espiritismo (V2).pdf
 
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
 
Discursos Éticos e Políticos Acerca do Meio Ambiente e Desenvolvimento Susten...
Discursos Éticos e Políticos Acerca do Meio Ambiente e Desenvolvimento Susten...Discursos Éticos e Políticos Acerca do Meio Ambiente e Desenvolvimento Susten...
Discursos Éticos e Políticos Acerca do Meio Ambiente e Desenvolvimento Susten...
 
Podcast: como preparar e produzir um programa radiofônico e distribuir na int...
Podcast: como preparar e produzir um programa radiofônico e distribuir na int...Podcast: como preparar e produzir um programa radiofônico e distribuir na int...
Podcast: como preparar e produzir um programa radiofônico e distribuir na int...
 
Sequência Didática de Matemática MatemáticaMatemática.pdf
Sequência Didática de Matemática MatemáticaMatemática.pdfSequência Didática de Matemática MatemáticaMatemática.pdf
Sequência Didática de Matemática MatemáticaMatemática.pdf
 
6_201___6o_ano_aula_01_2024_RESUMO_1_5.pptx
6_201___6o_ano_aula_01_2024_RESUMO_1_5.pptx6_201___6o_ano_aula_01_2024_RESUMO_1_5.pptx
6_201___6o_ano_aula_01_2024_RESUMO_1_5.pptx
 
A Formação da Moral Cristã na Infância - CESB - DIJ - DIEF - G. de PAIS - 16....
A Formação da Moral Cristã na Infância - CESB - DIJ - DIEF - G. de PAIS - 16....A Formação da Moral Cristã na Infância - CESB - DIJ - DIEF - G. de PAIS - 16....
A Formação da Moral Cristã na Infância - CESB - DIJ - DIEF - G. de PAIS - 16....
 
Bem -aventurados pobres de espirito.pptx
Bem -aventurados pobres de espirito.pptxBem -aventurados pobres de espirito.pptx
Bem -aventurados pobres de espirito.pptx
 
said edward w - orientalismo. livro de história pdf
said edward w - orientalismo. livro de história pdfsaid edward w - orientalismo. livro de história pdf
said edward w - orientalismo. livro de história pdf
 
EXERCÍCIOS ARTRÓPODES E EQUINODERMAS.pdf
EXERCÍCIOS ARTRÓPODES E EQUINODERMAS.pdfEXERCÍCIOS ARTRÓPODES E EQUINODERMAS.pdf
EXERCÍCIOS ARTRÓPODES E EQUINODERMAS.pdf
 
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdfApostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
 
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de GeografiaAula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
 
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasnTabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
 
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
 
PROVA DE ARTE PARA IMPRESSÃO - CORRETA gabarito .pdf
PROVA DE ARTE PARA IMPRESSÃO - CORRETA gabarito .pdfPROVA DE ARTE PARA IMPRESSÃO - CORRETA gabarito .pdf
PROVA DE ARTE PARA IMPRESSÃO - CORRETA gabarito .pdf
 
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptxRoteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
 
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdfUFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
 
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptxSlides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
 

Minicurso de alfabetização s r e

  • 1. 1º Encontro Pedagógico de Professores e Especialistas do 5º ano do E.F. 22/05/2014 Celia Martins Maria Lenice Eunice Mendes Análise de Produção Escrita e Intervenção Pedagógica S R E de Ituiutaba S M E C Capinópolis
  • 2. TEMA: Análise de Produção Escrita e intervenção pedagógica
  • 3.
  • 4.
  • 5.
  • 6.
  • 7.
  • 8. Fui alfabetizado no chão do quintal de minha casa, à sombra das mangueiras, com palavras do meu mundo e não do mundo maior dos meus pais. O chão foi o meu quadro negro; gravetos, o meu giz. PAULO FREIRE.
  • 9. Nós, educadores estamos sendo desafiados a cada momento a mudar e a inovar com o intuito de atender às expectativas da atual sociedade. Mudar para adquirir novas técnicas metodológicas capazes de transformarem o espaço-escola do aprendiz em algo dinâmico, significativo e participativo, aproximando a teoria da prática com uma postura interdisciplinar, permitindo assim a criação de destrezas para com a vida.
  • 10.
  • 11.
  • 12.
  • 13.
  • 14.
  • 15.
  • 16.
  • 17.
  • 18.
  • 19. 5. Para o construtivismo ◙ Não garantem que o aluno mesmo reproduzindo-as várias vezes a compreenda, ele apenas imita o modelo certo; ◙ É preciso mudar a atitude do Professor perante o erro do aluno, o erro na escola é visto como ausência de raciocínio, fracasso e falta de atenção, e a punição é o meio de consertar este erro, fazem com que o aluno copie a mesma palavra por diversas vezes como garantia de entenderem a forma correta de escrevê-la.
  • 20.
  • 21.
  • 22.
  • 23.
  • 24. Tipo de ditado, no qual buscamos ensinar ortografia, refletindo sobre o que se está escrevendo.
  • 25. Ditamos à turma um texto fazendo pausas diversas, nas quais convidamos os alunos a focalizar e discutir certas questões ortográficas previamente selecionadas ou levantadas durante a atividade. A opção por um texto já conhecido das crianças não é gratuita. Se o texto já foi lido e discutido, o grupo já estabeleceu com ele uma interação apropriada, tornando-o como unidade de sentido. A cada palavra tomada como objeto de discussão, examina-se por que ela constitui uma fonte de dificuldade.
  • 26. Um encaminhamento semelhante ao ditado interativo é usado na releitura com focalização. Durante a releitura coletiva de um texto já conhecido, fazemos interrupções para debater certas palavras, lançando questões sobre sua grafia. Usar um texto desconhecido para desencadear a reflexão ortográfica seria distorcer a natureza e as finalidades do ato de ler um texto pela primeira vez.
  • 27.
  • 28. Geralmente, quando reescrevemos um texto, nossa intenção é aprimorá-lo e, no que concerne à ortografia, corrigi-lo. Como o objetivo da reescrita é especificamente refletir sobre as propriedades de nossa norma ortográfica, também lançamos mão do recurso de pedir para às crianças que transgridam, reescrevendo “errado de propósito”. Assim como no caso das atividades anteriores, nossa intenção real é discutir com eles os acertos ou erros que produzem/descobrem. Para explorarmos ainda mais a situação podemos propor aos alunos que reescrevam a mesma história, mas, em lugar de escrever uma história, em quadrinhos, contarem o que tinha acontecido sem usar diálogos.
  • 29. u
  • 30.
  • 31.
  • 32.
  • 33.
  • 34. * Portadores de textos * Leitura deleite (vocabulário, palavras desconhecidas) * Produção textual * Lá vai a minha barquinha... * Estrelas do ditado *Trânsito Ortográfico * Dicionários
  • 35. * CANTINHO DA ORTOGRAFIA * Ditado visual (palavras ou desenhos) * Auto ditado – Ditado Diferente * Ditado das Regularidades ortográficas *Caderno Viajante * Sequência Didática
  • 36. PARA VOCÊ REFLETIR 1º - JAMAIS devemos deixar a AFETIVIDADE. Pois se quisermos conseguir de nossos alunos o sucesso, precisamos falar-lhes ao coração.
  • 37.
  • 38. 3º- Vamos observar este exemplo que é o de um DITADO BADULAQUE AB-ROGAR ACTÍNEA CONTUPA Bagunça, adornos pelo corpo (revogar) (anêmona planta do mar). (inventada.) CAMBAPÉ AGAVACEA ADMOLIR ALASTRIM (rasteira) (inventou (inventou) (varíola branda) ALCANDORAR ALBURNO ANCHORCADO ( EMPOLEIRAR) (CASCO DE ÁRVORE) INVENTOU.
  • 39. Entretanto, se o prefixo terminar em consoante, não se unem de jeito nenhum. Sub-reino ab-rogar sob-roda
  • 40.  Como você se sentiu?? Ansiosos... aflitos... com medo de errar.  Não estão entendendo o pronunciar das palavras por quem está ditando?  Pode Ter certeza que seus alunos também sentem a mesma coisa. CORREÇÃO DAS PALAVRAS. O Q QUE SIGNIFICAM?
  • 41. DITADO O objetivo do ditado é observar se a criança já domina o sistema de escrita. O foco se volta par sua capacidade de codificar palavras de grafia desconhecida. É importante observar que, mesmo que haja erros ortográficos como troca de letras, as hipóteses elaboradas pela criança para codificação de tais palavras estarão evidenciando princípios do sistema alfabético já apreendidos e generalizados. Para isso, é importante que o repertório de palavras desconhecidas envolva diferentes estruturas silábicas, canônicas e não canônicas, apesar de este tipo de ditado trazer uma certa angústia e conflito.
  • 42.
  • 43.
  • 44.
  • 45. OBRIGADA A TODAS VOCÊS QUE NOS RECEBERAM COM TANTO CARINHO E ATENÇÃO! Que Deus continue dirigindo os seus passos nesta caminhada tão abençoada que é a missão de educar e que sempre possamos agradar ao Mestre dos Mestres – Jesus!