SlideShare uma empresa Scribd logo
© 2019 - XC Consultores - Esta apresentação é propriedade da empresa, apenas pode ser reproduzida com autorização da mesma.
Implementação Lean Construção
Melhoria de desempenho das organizações
André Teiga
Gestor de projetos de melhoria contínua
© 2019 - XC Consultores - Esta apresentação é propriedade da empresa, apenas pode ser reproduzida com autorização da mesma.
Sumário
Breve Introdução ao LEAN
Ferramenta: Last Planner
Exemplos práticos
Considerações finais
2
© 2019 - XC Consultores - Esta apresentação é propriedade da empresa, apenas pode ser reproduzida com autorização da mesma.
Sumário
Breve Introdução ao LEAN
Ferramenta: Last Planner
Exemplos práticos
Considerações finais
3
© 2019 - XC Consultores - Esta apresentação é propriedade da empresa, apenas pode ser reproduzida com autorização da mesma.
Produtividade na construção civil
O que medir?
Como medir?
Importante:
• Pensar na estratégia
/objetivos da obra;
• Perceber quais são os
elementos do produção
fundamentais;
• Saber quais os principais
problemas da obra (que
possam ser resolvidos
internamente);
Input
Output
4
© 2019 - XC Consultores - Esta apresentação é propriedade da empresa, apenas pode ser reproduzida com autorização da mesma.
Como melhorar?
 Lean Construção –
Melhoria Contínua dos
recursos existentes.
Inovação - tecnologia;
Produtividade
Input
Output
5
© 2019 - XC Consultores - Esta apresentação é propriedade da empresa, apenas pode ser reproduzida com autorização da mesma.
O que é o Lean?
6
Representa uma mudança de
Filosofia para melhorar
as organizações de forma
contínua e crescente
Sistema de produção
baseado no Fluxo dos
processos;
Desperdício é o critério
de desempenho do
sistema.
Maior obstáculo à sua implementação
Criar valor para o cliente
MENTALIDADE
© 2019 - XC Consultores - Esta apresentação é propriedade da empresa, apenas pode ser reproduzida com autorização da mesma.
Evolução Histórica do Lean
7
Os resultados alcançados pela Toyota foram
tão bons que as outras indústrias interessaram-se
por esta NOVA FILOSOFIA de produção.
1970’s
Toyota
(TPS)
1980’s
Indústria
Automóvel
1990’s
Saúde,
Serviços
2000’s
Construção
© 2019 - XC Consultores - Esta apresentação é propriedade da empresa, apenas pode ser reproduzida com autorização da mesma.
Evolução Histórica do Lean
8
VALOR
Identificar o valor do ponto de vista do cliente.
O que é importante para o cliente?
FLUXO DE
VALOR
Identificar o fluxo de valor e os desperdícios.
O que agrega valor? Conhecemos detalhadamente nosso fluxos de valor?
FLUXO
CONTÍNUO
Estabelecer o fluxo contínuo de informações e materiais.
Existem momentos em que o material ou informação pára? Por quê?
SISTEMA
PUXADO
Fazer somente aquilo que é solicitado pelo cliente.
Os produtos são produzidos somente quando necessários?
BUSCA DA
PERFEIÇÃO
Melhorar, melhorar e melhorar. Sempre!
Assumimos os desperdícios com naturalidade e indignação?
5 PRINCÍPIOS
CHAVE DO
LEAN
Valorização de todos
os colaboradores!
PRINCÍPIOS CHAVE DO LEAN
© 2019 - XC Consultores - Esta apresentação é propriedade da empresa, apenas pode ser reproduzida com autorização da mesma.
Resistência à mudança
9
© 2019 - XC Consultores - Esta apresentação é propriedade da empresa, apenas pode ser reproduzida com autorização da mesma.
Bases do Lean
Bases práticas de implementação Lean
10
© 2019 - XC Consultores - Esta apresentação é propriedade da empresa, apenas pode ser reproduzida com autorização da mesma.
Gestão Visual
11
Produção Pré-Fabricados
Organização Logística
Tabela de Rampa semanal
© 2019 - XC Consultores - Esta apresentação é propriedade da empresa, apenas pode ser reproduzida com autorização da mesma.
Gestão Visual
12
Quadro consumo combustível Quadro Controlo de
Produção – Frente de
Obra
© 2019 - XC Consultores - Esta apresentação é propriedade da empresa, apenas pode ser reproduzida com autorização da mesma.
Sumário
Breve Introdução ao LEAN
Ferramenta: Last Planner
Exemplos práticos
Considerações finais
13
© 2019 - XC Consultores - Esta apresentação é propriedade da empresa, apenas pode ser reproduzida com autorização da mesma.
O que é o LPS?
14
Last Planner System (LPS) é um método de planeamento que visa
responder a todas estas questões:
Questões Pergunta a fazer
O quê? Quais as atividades e quantidades concretas que queremos
fazer?
Como? Quais as tarefas e que sequência que vamos seguir?
Onde? Em que setor/área vai decorrer cada uma das atividades?
Quando? Em que dias/períodos vamos realizar cada uma das
atividades?
Quem? Quais os sub-empreiteiros ou colaboradores vão fazer cada
uma das atividades? Quem fica responsável pela sua
conclusão?
Meios? Quais os equipamentos e materiais necessários para as
atividades?
© 2019 - XC Consultores - Esta apresentação é propriedade da empresa, apenas pode ser reproduzida com autorização da mesma.
Quais os objetivos do LPS?
ATIVIDADEMão-de-obra
Materiais
Informação
Equipamentos
Atividades
precedentes
Área de
trabalho
Condições
externas
15
Sincronizar os 7 fluxos, eliminando esperas (em cada fluxo)
© 2019 - XC Consultores - Esta apresentação é propriedade da empresa, apenas pode ser reproduzida com autorização da mesma.
Diferenças: Tradicional vs LPS
16
Objetivos do
Projeto
PlaneamentoInformação
DEVE
ACONTECER
Execução dos
trabalhos ConcluídoRecursos
Planeamento tradicional:
• Direção de obra diz o que se vai fazer
• Encarregados, subempreiteiros e operadores
tentam executar
Planeamento LPS:
DEVE
ACONTECER
Planeamento
LAST PLANNER
PODE
ACONTECER
VAI
ACONTECER
Procurar consenso e compromisso de ambos
sobre planeamento
40%
cumprimento
plano
90%
cumprimento
plano
© 2019 - XC Consultores - Esta apresentação é propriedade da empresa, apenas pode ser reproduzida com autorização da mesma.
Como funciona?
17
O LPS funciona por níveis de Planeamento de forma a garantir a máxima
assertividade devido a uma análise baseada no curto prazo
© 2019 - XC Consultores - Esta apresentação é propriedade da empresa, apenas pode ser reproduzida com autorização da mesma.
Sumário
Breve Introdução ao LEAN
Ferramenta: Last Planner
Exemplos práticos
Considerações finais
18
© 2019 - XC Consultores - Esta apresentação é propriedade da empresa, apenas pode ser reproduzida com autorização da mesma.
Exemplo prático LEAN na construção
19
Implementação do sistema de Last Planner System
© 2019 - XC Consultores - Esta apresentação é propriedade da empresa, apenas pode ser reproduzida com autorização da mesma.
Exemplo prático LEAN na construção
20
Implementação de Standards, Fluxos e Gestão visual
RN2 RAV2 MAKP EWO
Obra de RN2:
• 14km de extensão;
• Tratou-se de uma obra de:
• Reabilitação e alargamento da via;
• Pavimentação;
• Drenagem longitudinal;
• Passeios;
• Iluminação;
CAMINHO CRÍTICO
© 2019 - XC Consultores - Esta apresentação é propriedade da empresa, apenas pode ser reproduzida com autorização da mesma.
Exemplo prático LEAN na construção
21
Implementação de Standards, Fluxos e Gestão visual – modelo A3
IV. Análise
VII. Acompanhamento
• Revisão a Julho de 2014 – necessidade de
alterar área de prefabricação;
• Revisão a Agosto de 2014 – necessidade de 4
pistas adicionais;
• Revisão em Setembro de 2014 – workshop
Lean para padronizar área de armação;
• Revisão em Outubro de 2014 – Criação de
equipa operacional logistica para área de
prefabricação;
• Revisão em Novembro de 2014
III. Objetivos
• Aumentar a capacidade
produtiva para cumprir o
total de prefabricados até
Junho 2015 - (55.000 Unid);
• Definir uma estratégia
sequencial de actividades de
melhoria para aumentar a
produtividade global da
prefabricação.
• Sistematizar indicadores para
acompanhamento diário dos
resultados.
II. Condições atuais
Área de prefabricação existente com 4 pistas
(40 unidades) e necessidades apontam para 220
unidades por dia; Grande desperdício de área e
variedade de produtos:
I. Contexto
Necessidade de adaptar estaleiro existente de RAV2 para RAV2+RN2;
RN2 é uma obra com grande volume de betão armado (16.000 m3 de betão e
1.300 toneladas de aço)
O caminho crítico da obra é a drenagem, nomeadamente as canaletas e as
Dalletes prefabricadas pelo que:
• Erro no dimensionamento da área de prefabricação das dalletes
poderá comprometer a quantidade prevista de fabricação dentro do
prazo da obra;
VI. Plano
Executar as contramedidas
acima de acordo com o plano e
prazos;
Acompanhar e monitorizar os
resultados de forma a medir a
efectividade das ações, e fazer
uma revisão do A3 a cada 15 dias.
V. Contramedidas propostas
TITULO:
Restruturação da área de prefabricados em Betão -
Dalletes
RESPONSÁVEL
E DATA
10/2014
Hawilla
09/2014
Eq. Lean
08/2014
Eq. Lean
Obra
2 3
4
5
6 7
1
90% da área
desaproveitada
10% de área para
acrescentar valor
Dimensões %
70 x 70 3%
80 x 80 12%
80 x 100 12%
90 x 90 10%
100 x 100 12%
100 x 120 4%
120 x 90 5%
120 x 150 6%
120 x 120 5%
120 x 100 8%
150 x 150 4%
200 x 150 13%
Outros 5%
Dalletes
Betão
Aço
Área
Madeira
Equipament
os
Pessoas
Não é problema. A Limitação poderá
ser o equipamento;
Betão
Atelier de corte e armação pode ser um
gargalo;Aço
É um gargalo e deve ser aumentada;Área
Poderá ser um gargalo mas ainda sem
dados para avaliar;Madeira
São um gargalo e é necessário um bom
planeamento;Equipamentos
Necessário contratar e formarPessoas
Necessário focar nos tópicos a
vermelho para reduzir as variáveis
Causa Contramedida Responsável Stats Acompanhamento
Área + Aço
Calcular quantidade de pistas de prefabricados
necessárias face à demanda + área para
armação de aço
Eng. de
Planejamento
Ok Dir. de Obra
Área Reduzir área ocupada por agregados Chefe de estaleiro Ok Dir. de Obra
Área Definir nova área para parquear equipamentos Chefe de estaleiro Ok Dir. de Obra
Área
Fazer projecto com a distribuição do nr de
pistas + área de armação
Eng. de
Planejamento
Ok Eng. de Produção
Área Implementação no terreno conforme projecto Chefe de estaleiro Ok Eng. de Planejamento
Aço
Definição de um objectivo para o atelier de
armação de aço
Eng. de
Planejamento –
responsável área
Nok
Gerente Lean do
Mercado
Aço Realização de um workshop Lean para
padronizar a área e o trabalho
Gerente Lean do
mercado
Nok
Eng. de
Planejamento, Chefe
de estaleiro, Dir. de
Obra
Aço Criação de um indicador de controlo diário
Eng. de
Planejamento –
responsável área
Ok Eng. de Planejamento
Aço
Criação de uma rotina de monitorização no
Gemba
Eng. de
Planejamento –
responsável área
Ok
Eng. de
Planejamento, Chefe
de estaleiro
Equipamentos
Planeamento de equipamentos de acordo com
necessidades
Eng. de Produção
+ Dir. de Obra
Em
curso A definir
Equipamentos
Realização de um workshop Lean para
Coordenação de equipamentos
Gerente Lean do
mercado
Em
plano
Dir. de Obra, Eng. de
Produção, Chefe de
equipamentos
© 2019 - XC Consultores - Esta apresentação é propriedade da empresa, apenas pode ser reproduzida com autorização da mesma.
Exemplo prático LEAN na construção
22
Implementação de Standards, Fluxos e Gestão visual – resultados
• 4 Pistas de prefabricação;
• Capacidade produtiva de 40
unidades (5m3);
• Relação de área útil para
desperdício de 1 para 9;
• 20 Pistas de prefabricação;
• Capacidade produtiva de
677 unidades (87m3);
• Relação de área útil para
desperdício de 8 para 2;
© 2019 - XC Consultores - Esta apresentação é propriedade da empresa, apenas pode ser reproduzida com autorização da mesma.
Sumário
Breve Introdução ao LEAN
Ferramenta: Last Planner
Exemplos práticos
Considerações finais
23
© 2019 - XC Consultores - Esta apresentação é propriedade da empresa, apenas pode ser reproduzida com autorização da mesma.
Considerações finais
24
Diretor de Obra:
• Quebra de paradigmas – afinal é possível fazer de forma diferente e ter melhores resultados
• Existem problemas que, quando resolvidos diariamente não se tornam grandes e graves – mais fácil e
rápido resolver todos os dias conforme princípios do Lean
• Faço questão de participar nos Kaizens de forma a encurtar tempos de decisão e ajudar as equipas nas
soluções
Engenharia Técnica:
• Rapidez e eficácia na resolução de problemas
• Permite a resolução de conflitos
• Todos os elementos da equipa ficam com conhecimento dos processos e problemas de todos os sectores
• Contribui para construir uma equipa mais unida e produtiva
Diretor de Produção:
• É um sistema produtivo – Direto; Simples; Operacional
• Agrupa várias opiniões de vários sectores
• Conhecimento das dificuldades e do meio envolvente
• É gratificante para todos os participantes e resolve problemas
© 2019 - XC Consultores - Esta apresentação é propriedade da empresa, apenas pode ser reproduzida com autorização da mesma. 25
OBRIGADO

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

SGS Academy _ Formação Alto Minho
SGS Academy _ Formação Alto MinhoSGS Academy _ Formação Alto Minho
SGS Academy _ Formação Alto Minho
SGS Portugal
 
ISO 9001:2015 - Introdução
ISO 9001:2015 - IntroduçãoISO 9001:2015 - Introdução
ISO 9001:2015 - Introdução
FormaoIFDEP
 
QUALIDADE
QUALIDADEQUALIDADE
QUALIDADE
FormaoIFDEP
 
Guia de utilização iso9001 2015
Guia de utilização iso9001 2015Guia de utilização iso9001 2015
Guia de utilização iso9001 2015
Denyse Evany Silveira Marquini
 
2 a_revisao_iso_9001_2015__apresentacao_ejros_25102013
2  a_revisao_iso_9001_2015__apresentacao_ejros_251020132  a_revisao_iso_9001_2015__apresentacao_ejros_25102013
2 a_revisao_iso_9001_2015__apresentacao_ejros_25102013
axelay
 
Workshop ATSG Versões 2015 da ISO 9001 e ISO 14001
Workshop ATSG Versões 2015 da ISO 9001 e ISO 14001Workshop ATSG Versões 2015 da ISO 9001 e ISO 14001
Workshop ATSG Versões 2015 da ISO 9001 e ISO 14001
Rogério Campos Meira
 
Implantação de SGQ
Implantação de SGQImplantação de SGQ
Implantação de SGQ
Marco Coghi
 
Atestado de capacidade tecnica consultoria
Atestado de capacidade tecnica consultoria Atestado de capacidade tecnica consultoria
Atestado de capacidade tecnica consultoria
anselmo333
 
ISO 9001:2015 - Abordagem por Processos
ISO 9001:2015 - Abordagem por ProcessosISO 9001:2015 - Abordagem por Processos
ISO 9001:2015 - Abordagem por Processos
FormaoIFDEP
 
KickOff ISO9001 Veleiro Litoral
KickOff ISO9001 Veleiro LitoralKickOff ISO9001 Veleiro Litoral
Formação de Auditores Internos
Formação de Auditores InternosFormação de Auditores Internos
Formação de Auditores Internos
Rogério Souza
 
Auditor Interno PBQP-H - SiAC - 2017
Auditor Interno PBQP-H -  SiAC - 2017Auditor Interno PBQP-H -  SiAC - 2017
Auditor Interno PBQP-H - SiAC - 2017
GAC Gestão de Apoio para Corporações
 
Consultoria online
Consultoria onlineConsultoria online
Consultoria online
Ednaldo Carlos Santos
 
Guia de Implantação da ISO 9001:2015
Guia de Implantação da ISO 9001:2015Guia de Implantação da ISO 9001:2015
Guia de Implantação da ISO 9001:2015
QUALIENG Consultoria, Auditoria e Treinamento
 
Apresentacao jornadas tecnicas_qualidade_3 edicao - ricardo barbosa
Apresentacao jornadas tecnicas_qualidade_3 edicao - ricardo barbosaApresentacao jornadas tecnicas_qualidade_3 edicao - ricardo barbosa
Apresentacao jornadas tecnicas_qualidade_3 edicao - ricardo barbosa
Rita Vale
 
Quadro comparativo iso 9001
Quadro comparativo iso 9001Quadro comparativo iso 9001
Quadro comparativo iso 9001
alinepereiramoreira
 
Certificados - Auditor Interno ISO 9001 - SANY
Certificados - Auditor Interno ISO 9001 - SANYCertificados - Auditor Interno ISO 9001 - SANY
Certificados - Auditor Interno ISO 9001 - SANY
Anderson Chagas
 
Cindy qualy 2015 a
Cindy qualy 2015 aCindy qualy 2015 a
Cindy qualy 2015 a
Aparecida Alves Teixeira
 
ISO 9001:2015 Volume 1
ISO 9001:2015 Volume 1ISO 9001:2015 Volume 1
ISO 9001:2015 Volume 1
Sara Ribeiro
 
Lean na JMF - Eng Luis Cristovao
Lean na JMF - Eng Luis Cristovao Lean na JMF - Eng Luis Cristovao
Lean na JMF - Eng Luis Cristovao
CLT Valuebased Services
 

Mais procurados (20)

SGS Academy _ Formação Alto Minho
SGS Academy _ Formação Alto MinhoSGS Academy _ Formação Alto Minho
SGS Academy _ Formação Alto Minho
 
ISO 9001:2015 - Introdução
ISO 9001:2015 - IntroduçãoISO 9001:2015 - Introdução
ISO 9001:2015 - Introdução
 
QUALIDADE
QUALIDADEQUALIDADE
QUALIDADE
 
Guia de utilização iso9001 2015
Guia de utilização iso9001 2015Guia de utilização iso9001 2015
Guia de utilização iso9001 2015
 
2 a_revisao_iso_9001_2015__apresentacao_ejros_25102013
2  a_revisao_iso_9001_2015__apresentacao_ejros_251020132  a_revisao_iso_9001_2015__apresentacao_ejros_25102013
2 a_revisao_iso_9001_2015__apresentacao_ejros_25102013
 
Workshop ATSG Versões 2015 da ISO 9001 e ISO 14001
Workshop ATSG Versões 2015 da ISO 9001 e ISO 14001Workshop ATSG Versões 2015 da ISO 9001 e ISO 14001
Workshop ATSG Versões 2015 da ISO 9001 e ISO 14001
 
Implantação de SGQ
Implantação de SGQImplantação de SGQ
Implantação de SGQ
 
Atestado de capacidade tecnica consultoria
Atestado de capacidade tecnica consultoria Atestado de capacidade tecnica consultoria
Atestado de capacidade tecnica consultoria
 
ISO 9001:2015 - Abordagem por Processos
ISO 9001:2015 - Abordagem por ProcessosISO 9001:2015 - Abordagem por Processos
ISO 9001:2015 - Abordagem por Processos
 
KickOff ISO9001 Veleiro Litoral
KickOff ISO9001 Veleiro LitoralKickOff ISO9001 Veleiro Litoral
KickOff ISO9001 Veleiro Litoral
 
Formação de Auditores Internos
Formação de Auditores InternosFormação de Auditores Internos
Formação de Auditores Internos
 
Auditor Interno PBQP-H - SiAC - 2017
Auditor Interno PBQP-H -  SiAC - 2017Auditor Interno PBQP-H -  SiAC - 2017
Auditor Interno PBQP-H - SiAC - 2017
 
Consultoria online
Consultoria onlineConsultoria online
Consultoria online
 
Guia de Implantação da ISO 9001:2015
Guia de Implantação da ISO 9001:2015Guia de Implantação da ISO 9001:2015
Guia de Implantação da ISO 9001:2015
 
Apresentacao jornadas tecnicas_qualidade_3 edicao - ricardo barbosa
Apresentacao jornadas tecnicas_qualidade_3 edicao - ricardo barbosaApresentacao jornadas tecnicas_qualidade_3 edicao - ricardo barbosa
Apresentacao jornadas tecnicas_qualidade_3 edicao - ricardo barbosa
 
Quadro comparativo iso 9001
Quadro comparativo iso 9001Quadro comparativo iso 9001
Quadro comparativo iso 9001
 
Certificados - Auditor Interno ISO 9001 - SANY
Certificados - Auditor Interno ISO 9001 - SANYCertificados - Auditor Interno ISO 9001 - SANY
Certificados - Auditor Interno ISO 9001 - SANY
 
Cindy qualy 2015 a
Cindy qualy 2015 aCindy qualy 2015 a
Cindy qualy 2015 a
 
ISO 9001:2015 Volume 1
ISO 9001:2015 Volume 1ISO 9001:2015 Volume 1
ISO 9001:2015 Volume 1
 
Lean na JMF - Eng Luis Cristovao
Lean na JMF - Eng Luis Cristovao Lean na JMF - Eng Luis Cristovao
Lean na JMF - Eng Luis Cristovao
 

Semelhante a Implementação do Lean na Construção

PMCanvas oque e para que serve 10.05.pptx
PMCanvas oque e para que serve  10.05.pptxPMCanvas oque e para que serve  10.05.pptx
PMCanvas oque e para que serve 10.05.pptx
0000998206
 
Desafio Consulting
Desafio ConsultingDesafio Consulting
Desafio Consulting
Marco Coghi
 
BPM Ágil – desenvolvimento e implementação de novas funcionalidades
BPM Ágil – desenvolvimento e implementação de novas funcionalidadesBPM Ágil – desenvolvimento e implementação de novas funcionalidades
BPM Ágil – desenvolvimento e implementação de novas funcionalidades
EloGroup
 
Palestra PM Canvas - Framework
Palestra PM Canvas - FrameworkPalestra PM Canvas - Framework
Palestra PM Canvas - Framework
Eduardo Freire
 
Project model-canvas-apresentacao
Project model-canvas-apresentacaoProject model-canvas-apresentacao
Project model-canvas-apresentacao
leopaiva217101
 
Concepção e implementação de solucões tecnológicas e ERP´S por meio de proce...
 Concepção e implementação de solucões tecnológicas e ERP´S por meio de proce... Concepção e implementação de solucões tecnológicas e ERP´S por meio de proce...
Concepção e implementação de solucões tecnológicas e ERP´S por meio de proce...
EloGroup
 
[Café com BPM] Concepção e desenvolvimento de sistemas
[Café com BPM] Concepção e desenvolvimento de sistemas [Café com BPM] Concepção e desenvolvimento de sistemas
[Café com BPM] Concepção e desenvolvimento de sistemas
EloGroup
 
Aula 5 semana
Aula 5 semanaAula 5 semana
Aula 5 semana
Jorge Ávila Miranda
 
IT Forum X 2019 - Case Ancar Ivanhoe
IT Forum X 2019 - Case Ancar IvanhoeIT Forum X 2019 - Case Ancar Ivanhoe
IT Forum X 2019 - Case Ancar Ivanhoe
Lecom Tecnologia
 
BPM Ágil - Concepção e implementação de solucões tecnológicas e ERP´S por mei...
BPM Ágil - Concepção e implementação de solucões tecnológicas e ERP´S por mei...BPM Ágil - Concepção e implementação de solucões tecnológicas e ERP´S por mei...
BPM Ágil - Concepção e implementação de solucões tecnológicas e ERP´S por mei...
EloGroup
 
Web aula: Visão IPMA no Gerenciamento de Projetos Programas e Portfólio
Web aula: Visão IPMA no Gerenciamento de Projetos Programas e Portfólio Web aula: Visão IPMA no Gerenciamento de Projetos Programas e Portfólio
Web aula: Visão IPMA no Gerenciamento de Projetos Programas e Portfólio
Projetos e TI
 
Oficina Project Model Canvas - Serviço Social
Oficina Project Model Canvas - Serviço SocialOficina Project Model Canvas - Serviço Social
Oficina Project Model Canvas - Serviço Social
Márcio Darlen Lopes Cavalcante
 
Análise e Elaboração de Projetos - Visão Financeira
Análise e Elaboração de Projetos - Visão FinanceiraAnálise e Elaboração de Projetos - Visão Financeira
Análise e Elaboração de Projetos - Visão Financeira
João Afonso Germano Filho
 
O caso ONS, escalar ágil como uma resposta para as necessidades de mais valor...
O caso ONS, escalar ágil como uma resposta para as necessidades de mais valor...O caso ONS, escalar ágil como uma resposta para as necessidades de mais valor...
O caso ONS, escalar ágil como uma resposta para as necessidades de mais valor...
Eduardo Primo de Souza
 
Inovação na Contrução Civil
Inovação na Contrução CivilInovação na Contrução Civil
Inovação na Contrução Civil
Felipe Ost Scherer
 
Cursos Agile Think - Feature Driven Development (FDD) - 4/4
Cursos Agile Think - Feature Driven Development (FDD) - 4/4Cursos Agile Think - Feature Driven Development (FDD) - 4/4
Cursos Agile Think - Feature Driven Development (FDD) - 4/4
Agile Think® Share
 
Cursos Agile Think - Feature Driven Development (FDD) - 4/4
Cursos Agile Think - Feature Driven Development (FDD) - 4/4Cursos Agile Think - Feature Driven Development (FDD) - 4/4
Cursos Agile Think - Feature Driven Development (FDD) - 4/4
André Vidal
 
Estratégias para Incremento da Eficiência Operacional
Estratégias para Incremento da Eficiência OperacionalEstratégias para Incremento da Eficiência Operacional
Estratégias para Incremento da Eficiência Operacional
Rodrigo Dantas, PMP, Msc
 
Implantação de Televendas
Implantação de TelevendasImplantação de Televendas
Implantação de Televendas
Direct Link Consultoria
 
Intensivo de UX para Agências e Startups
Intensivo de UX para Agências e Startups Intensivo de UX para Agências e Startups
Intensivo de UX para Agências e Startups
Tuia
 

Semelhante a Implementação do Lean na Construção (20)

PMCanvas oque e para que serve 10.05.pptx
PMCanvas oque e para que serve  10.05.pptxPMCanvas oque e para que serve  10.05.pptx
PMCanvas oque e para que serve 10.05.pptx
 
Desafio Consulting
Desafio ConsultingDesafio Consulting
Desafio Consulting
 
BPM Ágil – desenvolvimento e implementação de novas funcionalidades
BPM Ágil – desenvolvimento e implementação de novas funcionalidadesBPM Ágil – desenvolvimento e implementação de novas funcionalidades
BPM Ágil – desenvolvimento e implementação de novas funcionalidades
 
Palestra PM Canvas - Framework
Palestra PM Canvas - FrameworkPalestra PM Canvas - Framework
Palestra PM Canvas - Framework
 
Project model-canvas-apresentacao
Project model-canvas-apresentacaoProject model-canvas-apresentacao
Project model-canvas-apresentacao
 
Concepção e implementação de solucões tecnológicas e ERP´S por meio de proce...
 Concepção e implementação de solucões tecnológicas e ERP´S por meio de proce... Concepção e implementação de solucões tecnológicas e ERP´S por meio de proce...
Concepção e implementação de solucões tecnológicas e ERP´S por meio de proce...
 
[Café com BPM] Concepção e desenvolvimento de sistemas
[Café com BPM] Concepção e desenvolvimento de sistemas [Café com BPM] Concepção e desenvolvimento de sistemas
[Café com BPM] Concepção e desenvolvimento de sistemas
 
Aula 5 semana
Aula 5 semanaAula 5 semana
Aula 5 semana
 
IT Forum X 2019 - Case Ancar Ivanhoe
IT Forum X 2019 - Case Ancar IvanhoeIT Forum X 2019 - Case Ancar Ivanhoe
IT Forum X 2019 - Case Ancar Ivanhoe
 
BPM Ágil - Concepção e implementação de solucões tecnológicas e ERP´S por mei...
BPM Ágil - Concepção e implementação de solucões tecnológicas e ERP´S por mei...BPM Ágil - Concepção e implementação de solucões tecnológicas e ERP´S por mei...
BPM Ágil - Concepção e implementação de solucões tecnológicas e ERP´S por mei...
 
Web aula: Visão IPMA no Gerenciamento de Projetos Programas e Portfólio
Web aula: Visão IPMA no Gerenciamento de Projetos Programas e Portfólio Web aula: Visão IPMA no Gerenciamento de Projetos Programas e Portfólio
Web aula: Visão IPMA no Gerenciamento de Projetos Programas e Portfólio
 
Oficina Project Model Canvas - Serviço Social
Oficina Project Model Canvas - Serviço SocialOficina Project Model Canvas - Serviço Social
Oficina Project Model Canvas - Serviço Social
 
Análise e Elaboração de Projetos - Visão Financeira
Análise e Elaboração de Projetos - Visão FinanceiraAnálise e Elaboração de Projetos - Visão Financeira
Análise e Elaboração de Projetos - Visão Financeira
 
O caso ONS, escalar ágil como uma resposta para as necessidades de mais valor...
O caso ONS, escalar ágil como uma resposta para as necessidades de mais valor...O caso ONS, escalar ágil como uma resposta para as necessidades de mais valor...
O caso ONS, escalar ágil como uma resposta para as necessidades de mais valor...
 
Inovação na Contrução Civil
Inovação na Contrução CivilInovação na Contrução Civil
Inovação na Contrução Civil
 
Cursos Agile Think - Feature Driven Development (FDD) - 4/4
Cursos Agile Think - Feature Driven Development (FDD) - 4/4Cursos Agile Think - Feature Driven Development (FDD) - 4/4
Cursos Agile Think - Feature Driven Development (FDD) - 4/4
 
Cursos Agile Think - Feature Driven Development (FDD) - 4/4
Cursos Agile Think - Feature Driven Development (FDD) - 4/4Cursos Agile Think - Feature Driven Development (FDD) - 4/4
Cursos Agile Think - Feature Driven Development (FDD) - 4/4
 
Estratégias para Incremento da Eficiência Operacional
Estratégias para Incremento da Eficiência OperacionalEstratégias para Incremento da Eficiência Operacional
Estratégias para Incremento da Eficiência Operacional
 
Implantação de Televendas
Implantação de TelevendasImplantação de Televendas
Implantação de Televendas
 
Intensivo de UX para Agências e Startups
Intensivo de UX para Agências e Startups Intensivo de UX para Agências e Startups
Intensivo de UX para Agências e Startups
 

Mais de CICCOPN - Centro de formação Profissional da Industria da Construção Civil e Obras Públicas do Norte

eiC - Evolucao Certificacao Construcao Civil
eiC - Evolucao Certificacao Construcao CivileiC - Evolucao Certificacao Construcao Civil
Jornadas Qualidade 2019
Jornadas Qualidade 2019Jornadas Qualidade 2019
Apresentacao joao baptista_julho2019
Apresentacao joao baptista_julho2019Apresentacao joao baptista_julho2019
Apresentacao rui-cunha
Apresentacao rui-cunhaApresentacao rui-cunha
Learningshift divulgacao fevereiro 2019 - workshops
Learningshift divulgacao fevereiro 2019 - workshopsLearningshift divulgacao fevereiro 2019 - workshops
Learningshift divulgacao fevereiro 2019 - workshops
Learningshift divulgacao fevereiro 2019 - workshopsLearningshift divulgacao fevereiro 2019 - workshops
Jornadas Qualidade - Business intelligence
Jornadas Qualidade - Business intelligence Jornadas Qualidade - Business intelligence
Jornadas qualidade - Bosch
Jornadas qualidade - BoschJornadas qualidade - Bosch
Qualidade desenvolvimento-produtos
Qualidade desenvolvimento-produtosQualidade desenvolvimento-produtos
Equipas de Qualidade
Equipas de QualidadeEquipas de Qualidade
Trabalhador designado - Segurança e Saúde no Trabalho
Trabalhador designado - Segurança e Saúde no TrabalhoTrabalhador designado - Segurança e Saúde no Trabalho
A nova Norma Internacional ISO 45001:2018 – Sistema de Gestão da Segurança e ...
A nova Norma Internacional ISO 45001:2018 – Sistema de Gestão da Segurança e ...A nova Norma Internacional ISO 45001:2018 – Sistema de Gestão da Segurança e ...
A nova Norma Internacional ISO 45001:2018 – Sistema de Gestão da Segurança e ...
CICCOPN - Centro de formação Profissional da Industria da Construção Civil e Obras Públicas do Norte
 
Guia controlo exposicao profissional a agentes químicos
Guia controlo exposicao profissional a agentes químicosGuia controlo exposicao profissional a agentes químicos
Guia luvas-Exposição profissional a agentes químicos
Guia luvas-Exposição profissional a agentes químicosGuia luvas-Exposição profissional a agentes químicos
Guia epi - Exposição profissional a agentes químicos
Guia epi - Exposição profissional a agentes químicosGuia epi - Exposição profissional a agentes químicos
Exposição profissional a agentes químicos
Exposição profissional a agentes químicosExposição profissional a agentes químicos
Exposição profissional a agentes químicos
Exposição profissional a agentes químicosExposição profissional a agentes químicos
Exposição profissional a agentes químicos - enquadramento legal_diptico
Exposição profissional a agentes químicos - enquadramento legal_dipticoExposição profissional a agentes químicos - enquadramento legal_diptico
Exposição profissional a agentes químicos - enquadramento legal_diptico
CICCOPN - Centro de formação Profissional da Industria da Construção Civil e Obras Públicas do Norte
 
Exposição profissional a agentes químicos - comunicação cadeia de abastecimento
Exposição profissional a agentes químicos - comunicação cadeia de abastecimentoExposição profissional a agentes químicos - comunicação cadeia de abastecimento
Exposição profissional a agentes químicos - comunicação cadeia de abastecimento
CICCOPN - Centro de formação Profissional da Industria da Construção Civil e Obras Públicas do Norte
 
Exposição profissional a agentes químicos
Exposição profissional a agentes químicosExposição profissional a agentes químicos

Mais de CICCOPN - Centro de formação Profissional da Industria da Construção Civil e Obras Públicas do Norte (20)

eiC - Evolucao Certificacao Construcao Civil
eiC - Evolucao Certificacao Construcao CivileiC - Evolucao Certificacao Construcao Civil
eiC - Evolucao Certificacao Construcao Civil
 
Jornadas Qualidade 2019
Jornadas Qualidade 2019Jornadas Qualidade 2019
Jornadas Qualidade 2019
 
Apresentacao joao baptista_julho2019
Apresentacao joao baptista_julho2019Apresentacao joao baptista_julho2019
Apresentacao joao baptista_julho2019
 
Apresentacao rui-cunha
Apresentacao rui-cunhaApresentacao rui-cunha
Apresentacao rui-cunha
 
Learningshift divulgacao fevereiro 2019 - workshops
Learningshift divulgacao fevereiro 2019 - workshopsLearningshift divulgacao fevereiro 2019 - workshops
Learningshift divulgacao fevereiro 2019 - workshops
 
Learningshift divulgacao fevereiro 2019 - workshops
Learningshift divulgacao fevereiro 2019 - workshopsLearningshift divulgacao fevereiro 2019 - workshops
Learningshift divulgacao fevereiro 2019 - workshops
 
Jornadas Qualidade - Business intelligence
Jornadas Qualidade - Business intelligence Jornadas Qualidade - Business intelligence
Jornadas Qualidade - Business intelligence
 
Jornadas qualidade - Bosch
Jornadas qualidade - BoschJornadas qualidade - Bosch
Jornadas qualidade - Bosch
 
Qualidade desenvolvimento-produtos
Qualidade desenvolvimento-produtosQualidade desenvolvimento-produtos
Qualidade desenvolvimento-produtos
 
Equipas de Qualidade
Equipas de QualidadeEquipas de Qualidade
Equipas de Qualidade
 
Trabalhador designado - Segurança e Saúde no Trabalho
Trabalhador designado - Segurança e Saúde no TrabalhoTrabalhador designado - Segurança e Saúde no Trabalho
Trabalhador designado - Segurança e Saúde no Trabalho
 
A nova Norma Internacional ISO 45001:2018 – Sistema de Gestão da Segurança e ...
A nova Norma Internacional ISO 45001:2018 – Sistema de Gestão da Segurança e ...A nova Norma Internacional ISO 45001:2018 – Sistema de Gestão da Segurança e ...
A nova Norma Internacional ISO 45001:2018 – Sistema de Gestão da Segurança e ...
 
Guia controlo exposicao profissional a agentes químicos
Guia controlo exposicao profissional a agentes químicosGuia controlo exposicao profissional a agentes químicos
Guia controlo exposicao profissional a agentes químicos
 
Guia luvas-Exposição profissional a agentes químicos
Guia luvas-Exposição profissional a agentes químicosGuia luvas-Exposição profissional a agentes químicos
Guia luvas-Exposição profissional a agentes químicos
 
Guia epi - Exposição profissional a agentes químicos
Guia epi - Exposição profissional a agentes químicosGuia epi - Exposição profissional a agentes químicos
Guia epi - Exposição profissional a agentes químicos
 
Exposição profissional a agentes químicos
Exposição profissional a agentes químicosExposição profissional a agentes químicos
Exposição profissional a agentes químicos
 
Exposição profissional a agentes químicos
Exposição profissional a agentes químicosExposição profissional a agentes químicos
Exposição profissional a agentes químicos
 
Exposição profissional a agentes químicos - enquadramento legal_diptico
Exposição profissional a agentes químicos - enquadramento legal_dipticoExposição profissional a agentes químicos - enquadramento legal_diptico
Exposição profissional a agentes químicos - enquadramento legal_diptico
 
Exposição profissional a agentes químicos - comunicação cadeia de abastecimento
Exposição profissional a agentes químicos - comunicação cadeia de abastecimentoExposição profissional a agentes químicos - comunicação cadeia de abastecimento
Exposição profissional a agentes químicos - comunicação cadeia de abastecimento
 
Exposição profissional a agentes químicos
Exposição profissional a agentes químicosExposição profissional a agentes químicos
Exposição profissional a agentes químicos
 

Último

Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Mary Alvarenga
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
Mary Alvarenga
 
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptxA perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
marcos oliveira
 
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
Sandra Pratas
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptxLicao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
jetroescola
 
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Falcão Brasil
 
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptxIV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
Ligia Galvão
 
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTAEstudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
deboracorrea21
 
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Mary Alvarenga
 
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Caça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafosCaça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafos
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Mary Alvarenga
 
apresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacionalapresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacional
shirleisousa9166
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
shirleisousa9166
 
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdfCALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CristviaFerreira
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
LeideLauraCenturionL
 
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docxreconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
felipescherner
 
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e CaminhosAprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Leonel Morgado
 

Último (20)

Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
 
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptxA perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
 
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
 
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptxLicao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
 
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
 
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptxIV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
 
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTAEstudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
 
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
 
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
 
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Caça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafosCaça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafos
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
 
apresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacionalapresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacional
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
 
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdfCALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
 
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docxreconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
 
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e CaminhosAprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
 

Implementação do Lean na Construção

  • 1. © 2019 - XC Consultores - Esta apresentação é propriedade da empresa, apenas pode ser reproduzida com autorização da mesma. Implementação Lean Construção Melhoria de desempenho das organizações André Teiga Gestor de projetos de melhoria contínua
  • 2. © 2019 - XC Consultores - Esta apresentação é propriedade da empresa, apenas pode ser reproduzida com autorização da mesma. Sumário Breve Introdução ao LEAN Ferramenta: Last Planner Exemplos práticos Considerações finais 2
  • 3. © 2019 - XC Consultores - Esta apresentação é propriedade da empresa, apenas pode ser reproduzida com autorização da mesma. Sumário Breve Introdução ao LEAN Ferramenta: Last Planner Exemplos práticos Considerações finais 3
  • 4. © 2019 - XC Consultores - Esta apresentação é propriedade da empresa, apenas pode ser reproduzida com autorização da mesma. Produtividade na construção civil O que medir? Como medir? Importante: • Pensar na estratégia /objetivos da obra; • Perceber quais são os elementos do produção fundamentais; • Saber quais os principais problemas da obra (que possam ser resolvidos internamente); Input Output 4
  • 5. © 2019 - XC Consultores - Esta apresentação é propriedade da empresa, apenas pode ser reproduzida com autorização da mesma. Como melhorar?  Lean Construção – Melhoria Contínua dos recursos existentes. Inovação - tecnologia; Produtividade Input Output 5
  • 6. © 2019 - XC Consultores - Esta apresentação é propriedade da empresa, apenas pode ser reproduzida com autorização da mesma. O que é o Lean? 6 Representa uma mudança de Filosofia para melhorar as organizações de forma contínua e crescente Sistema de produção baseado no Fluxo dos processos; Desperdício é o critério de desempenho do sistema. Maior obstáculo à sua implementação Criar valor para o cliente MENTALIDADE
  • 7. © 2019 - XC Consultores - Esta apresentação é propriedade da empresa, apenas pode ser reproduzida com autorização da mesma. Evolução Histórica do Lean 7 Os resultados alcançados pela Toyota foram tão bons que as outras indústrias interessaram-se por esta NOVA FILOSOFIA de produção. 1970’s Toyota (TPS) 1980’s Indústria Automóvel 1990’s Saúde, Serviços 2000’s Construção
  • 8. © 2019 - XC Consultores - Esta apresentação é propriedade da empresa, apenas pode ser reproduzida com autorização da mesma. Evolução Histórica do Lean 8 VALOR Identificar o valor do ponto de vista do cliente. O que é importante para o cliente? FLUXO DE VALOR Identificar o fluxo de valor e os desperdícios. O que agrega valor? Conhecemos detalhadamente nosso fluxos de valor? FLUXO CONTÍNUO Estabelecer o fluxo contínuo de informações e materiais. Existem momentos em que o material ou informação pára? Por quê? SISTEMA PUXADO Fazer somente aquilo que é solicitado pelo cliente. Os produtos são produzidos somente quando necessários? BUSCA DA PERFEIÇÃO Melhorar, melhorar e melhorar. Sempre! Assumimos os desperdícios com naturalidade e indignação? 5 PRINCÍPIOS CHAVE DO LEAN Valorização de todos os colaboradores! PRINCÍPIOS CHAVE DO LEAN
  • 9. © 2019 - XC Consultores - Esta apresentação é propriedade da empresa, apenas pode ser reproduzida com autorização da mesma. Resistência à mudança 9
  • 10. © 2019 - XC Consultores - Esta apresentação é propriedade da empresa, apenas pode ser reproduzida com autorização da mesma. Bases do Lean Bases práticas de implementação Lean 10
  • 11. © 2019 - XC Consultores - Esta apresentação é propriedade da empresa, apenas pode ser reproduzida com autorização da mesma. Gestão Visual 11 Produção Pré-Fabricados Organização Logística Tabela de Rampa semanal
  • 12. © 2019 - XC Consultores - Esta apresentação é propriedade da empresa, apenas pode ser reproduzida com autorização da mesma. Gestão Visual 12 Quadro consumo combustível Quadro Controlo de Produção – Frente de Obra
  • 13. © 2019 - XC Consultores - Esta apresentação é propriedade da empresa, apenas pode ser reproduzida com autorização da mesma. Sumário Breve Introdução ao LEAN Ferramenta: Last Planner Exemplos práticos Considerações finais 13
  • 14. © 2019 - XC Consultores - Esta apresentação é propriedade da empresa, apenas pode ser reproduzida com autorização da mesma. O que é o LPS? 14 Last Planner System (LPS) é um método de planeamento que visa responder a todas estas questões: Questões Pergunta a fazer O quê? Quais as atividades e quantidades concretas que queremos fazer? Como? Quais as tarefas e que sequência que vamos seguir? Onde? Em que setor/área vai decorrer cada uma das atividades? Quando? Em que dias/períodos vamos realizar cada uma das atividades? Quem? Quais os sub-empreiteiros ou colaboradores vão fazer cada uma das atividades? Quem fica responsável pela sua conclusão? Meios? Quais os equipamentos e materiais necessários para as atividades?
  • 15. © 2019 - XC Consultores - Esta apresentação é propriedade da empresa, apenas pode ser reproduzida com autorização da mesma. Quais os objetivos do LPS? ATIVIDADEMão-de-obra Materiais Informação Equipamentos Atividades precedentes Área de trabalho Condições externas 15 Sincronizar os 7 fluxos, eliminando esperas (em cada fluxo)
  • 16. © 2019 - XC Consultores - Esta apresentação é propriedade da empresa, apenas pode ser reproduzida com autorização da mesma. Diferenças: Tradicional vs LPS 16 Objetivos do Projeto PlaneamentoInformação DEVE ACONTECER Execução dos trabalhos ConcluídoRecursos Planeamento tradicional: • Direção de obra diz o que se vai fazer • Encarregados, subempreiteiros e operadores tentam executar Planeamento LPS: DEVE ACONTECER Planeamento LAST PLANNER PODE ACONTECER VAI ACONTECER Procurar consenso e compromisso de ambos sobre planeamento 40% cumprimento plano 90% cumprimento plano
  • 17. © 2019 - XC Consultores - Esta apresentação é propriedade da empresa, apenas pode ser reproduzida com autorização da mesma. Como funciona? 17 O LPS funciona por níveis de Planeamento de forma a garantir a máxima assertividade devido a uma análise baseada no curto prazo
  • 18. © 2019 - XC Consultores - Esta apresentação é propriedade da empresa, apenas pode ser reproduzida com autorização da mesma. Sumário Breve Introdução ao LEAN Ferramenta: Last Planner Exemplos práticos Considerações finais 18
  • 19. © 2019 - XC Consultores - Esta apresentação é propriedade da empresa, apenas pode ser reproduzida com autorização da mesma. Exemplo prático LEAN na construção 19 Implementação do sistema de Last Planner System
  • 20. © 2019 - XC Consultores - Esta apresentação é propriedade da empresa, apenas pode ser reproduzida com autorização da mesma. Exemplo prático LEAN na construção 20 Implementação de Standards, Fluxos e Gestão visual RN2 RAV2 MAKP EWO Obra de RN2: • 14km de extensão; • Tratou-se de uma obra de: • Reabilitação e alargamento da via; • Pavimentação; • Drenagem longitudinal; • Passeios; • Iluminação; CAMINHO CRÍTICO
  • 21. © 2019 - XC Consultores - Esta apresentação é propriedade da empresa, apenas pode ser reproduzida com autorização da mesma. Exemplo prático LEAN na construção 21 Implementação de Standards, Fluxos e Gestão visual – modelo A3 IV. Análise VII. Acompanhamento • Revisão a Julho de 2014 – necessidade de alterar área de prefabricação; • Revisão a Agosto de 2014 – necessidade de 4 pistas adicionais; • Revisão em Setembro de 2014 – workshop Lean para padronizar área de armação; • Revisão em Outubro de 2014 – Criação de equipa operacional logistica para área de prefabricação; • Revisão em Novembro de 2014 III. Objetivos • Aumentar a capacidade produtiva para cumprir o total de prefabricados até Junho 2015 - (55.000 Unid); • Definir uma estratégia sequencial de actividades de melhoria para aumentar a produtividade global da prefabricação. • Sistematizar indicadores para acompanhamento diário dos resultados. II. Condições atuais Área de prefabricação existente com 4 pistas (40 unidades) e necessidades apontam para 220 unidades por dia; Grande desperdício de área e variedade de produtos: I. Contexto Necessidade de adaptar estaleiro existente de RAV2 para RAV2+RN2; RN2 é uma obra com grande volume de betão armado (16.000 m3 de betão e 1.300 toneladas de aço) O caminho crítico da obra é a drenagem, nomeadamente as canaletas e as Dalletes prefabricadas pelo que: • Erro no dimensionamento da área de prefabricação das dalletes poderá comprometer a quantidade prevista de fabricação dentro do prazo da obra; VI. Plano Executar as contramedidas acima de acordo com o plano e prazos; Acompanhar e monitorizar os resultados de forma a medir a efectividade das ações, e fazer uma revisão do A3 a cada 15 dias. V. Contramedidas propostas TITULO: Restruturação da área de prefabricados em Betão - Dalletes RESPONSÁVEL E DATA 10/2014 Hawilla 09/2014 Eq. Lean 08/2014 Eq. Lean Obra 2 3 4 5 6 7 1 90% da área desaproveitada 10% de área para acrescentar valor Dimensões % 70 x 70 3% 80 x 80 12% 80 x 100 12% 90 x 90 10% 100 x 100 12% 100 x 120 4% 120 x 90 5% 120 x 150 6% 120 x 120 5% 120 x 100 8% 150 x 150 4% 200 x 150 13% Outros 5% Dalletes Betão Aço Área Madeira Equipament os Pessoas Não é problema. A Limitação poderá ser o equipamento; Betão Atelier de corte e armação pode ser um gargalo;Aço É um gargalo e deve ser aumentada;Área Poderá ser um gargalo mas ainda sem dados para avaliar;Madeira São um gargalo e é necessário um bom planeamento;Equipamentos Necessário contratar e formarPessoas Necessário focar nos tópicos a vermelho para reduzir as variáveis Causa Contramedida Responsável Stats Acompanhamento Área + Aço Calcular quantidade de pistas de prefabricados necessárias face à demanda + área para armação de aço Eng. de Planejamento Ok Dir. de Obra Área Reduzir área ocupada por agregados Chefe de estaleiro Ok Dir. de Obra Área Definir nova área para parquear equipamentos Chefe de estaleiro Ok Dir. de Obra Área Fazer projecto com a distribuição do nr de pistas + área de armação Eng. de Planejamento Ok Eng. de Produção Área Implementação no terreno conforme projecto Chefe de estaleiro Ok Eng. de Planejamento Aço Definição de um objectivo para o atelier de armação de aço Eng. de Planejamento – responsável área Nok Gerente Lean do Mercado Aço Realização de um workshop Lean para padronizar a área e o trabalho Gerente Lean do mercado Nok Eng. de Planejamento, Chefe de estaleiro, Dir. de Obra Aço Criação de um indicador de controlo diário Eng. de Planejamento – responsável área Ok Eng. de Planejamento Aço Criação de uma rotina de monitorização no Gemba Eng. de Planejamento – responsável área Ok Eng. de Planejamento, Chefe de estaleiro Equipamentos Planeamento de equipamentos de acordo com necessidades Eng. de Produção + Dir. de Obra Em curso A definir Equipamentos Realização de um workshop Lean para Coordenação de equipamentos Gerente Lean do mercado Em plano Dir. de Obra, Eng. de Produção, Chefe de equipamentos
  • 22. © 2019 - XC Consultores - Esta apresentação é propriedade da empresa, apenas pode ser reproduzida com autorização da mesma. Exemplo prático LEAN na construção 22 Implementação de Standards, Fluxos e Gestão visual – resultados • 4 Pistas de prefabricação; • Capacidade produtiva de 40 unidades (5m3); • Relação de área útil para desperdício de 1 para 9; • 20 Pistas de prefabricação; • Capacidade produtiva de 677 unidades (87m3); • Relação de área útil para desperdício de 8 para 2;
  • 23. © 2019 - XC Consultores - Esta apresentação é propriedade da empresa, apenas pode ser reproduzida com autorização da mesma. Sumário Breve Introdução ao LEAN Ferramenta: Last Planner Exemplos práticos Considerações finais 23
  • 24. © 2019 - XC Consultores - Esta apresentação é propriedade da empresa, apenas pode ser reproduzida com autorização da mesma. Considerações finais 24 Diretor de Obra: • Quebra de paradigmas – afinal é possível fazer de forma diferente e ter melhores resultados • Existem problemas que, quando resolvidos diariamente não se tornam grandes e graves – mais fácil e rápido resolver todos os dias conforme princípios do Lean • Faço questão de participar nos Kaizens de forma a encurtar tempos de decisão e ajudar as equipas nas soluções Engenharia Técnica: • Rapidez e eficácia na resolução de problemas • Permite a resolução de conflitos • Todos os elementos da equipa ficam com conhecimento dos processos e problemas de todos os sectores • Contribui para construir uma equipa mais unida e produtiva Diretor de Produção: • É um sistema produtivo – Direto; Simples; Operacional • Agrupa várias opiniões de vários sectores • Conhecimento das dificuldades e do meio envolvente • É gratificante para todos os participantes e resolve problemas
  • 25. © 2019 - XC Consultores - Esta apresentação é propriedade da empresa, apenas pode ser reproduzida com autorização da mesma. 25 OBRIGADO