Primeira metade do século XX

26.828 visualizações

Publicada em

0 comentários
6 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
26.828
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
427
Comentários
0
Gostaram
6
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Primeira metade do século XX

  1. 1. A arte da primeira metade doséculo XX
  2. 2. O início do século XX ampliou as conquistastécnicas e o desenvolvimento industrial doséculo anterior, mas foi marcado também porvários conflitos políticos: a 1ª Guerra mundial,a Revolução russa, a formação do fascismo naItália e do nazismo na Alemanha. Na primeirametade do século ocorreu ainda a 2ª GuerraMundial. Na sociedade, acentuaram-se asdiferenças entre as classes mais ricas e maispobres. Foi nesse contexto histórico que sedesenvolveu a arte da primeira metade doséculo XX.
  3. 3. A pintura e a esculturaNa pintura e na escultura desenvolveram-setendências artísticas como o Expressionismo,o Fauvismo, o Cubismo, o Abstracionismo, oSurrealismo e o Futurismo. Cada qual a seumodo, elas expressaram as aflições e asesperanças da época.
  4. 4. O ExpressionismoEsse movimento artístico teve origem entre 1904 e1905 na Alemanha, com o grupo chamado “DieBrücku” (a ponte). Desenvolveu-se como uma reaçãoao impressionismo: enquanto este interessava-se pelassensações provocadas pela luz, o Expressionismoprocurava retratar as inquietações do ser humano doinício do século XX.O movimento expressionista inspirou-se no pintornorueguês Edvard Munch. Sua obra “O grito”, porexemplo representa um dos temas que sensibilizam osartistas ligados a essa tendência. Ao longo do agitadoséculo XX, o clima de tristeza e inquietação doExpressionismo – Historicamente o primeiro grandemovimento da pintura moderna.
  5. 5. A emoção na distorçãoObserve que a figura representada parececontorcida sob efeito de emoções como omedo, a aflição, incerteza. As linhascurvas do céu e da água, assim como alinha da ponte, conduzem o olhar doobservador à boca da figura, que se abrenum grito perturbador.
  6. 6. O grito (1893), de Edvard Munch. Dimensões: 91cm X 73cm
  7. 7. Uma composição de MatissePara Matisse, as figuras interessam como formasque constituem uma composição. Observe nessequadro como as figuras humanas, o céu ao fundoe a terra formam um todo. Veja o empregosimples, mas intenso, das cores: o azul forte docéu, o verde da terra e o vermelho dos corpos.Note ainda a impressão de movimento que temosao olhar as figuras que dançam entre to céu e aterra. Repare nos pés e nos braços das figuras:cada uma delas parece continuar o movimentoiniciado pela outra, como numa roda que gira seminterrupção.
  8. 8. A dança (1909) de Henri Matisse. Dimensões: 2,60m X 3,90 m
  9. 9. O Cubismo: fragmentação da realidadeObserve nas telas que os objetosrepresentados por Braque e o ser humanorepresentado por Picasso estão bastantefragmentados, isto é divididos em pedaços:quase não conseguimos identificá-los. Vejatambém que foram usadas poucas cores –preto, cinza, tons de marrom e ocre – e queesses pintores não procuram passar umaideia de profundidade: todos os fragmentosestão em um mesmo plano.
  10. 10. Violino e cântaro (1910) GeorgesBraqueO poeta (1910) Picasso
  11. 11. O Fauvismo:Durante a realização do Salão de Outono emParis, em 1905, alguns jovens pintores foramchamados pelo critico Louis Vauxcelles de fauves(feras) pela intensidade que usavam as corespuras, sem misturas.O fauvismo caracterizou-se pela simplificação dasformas e pelo emprego da cores puras. As figurasfauvistas são apenas sugeridas e nãorepresentadas de modo realista. Da mesmaforma, as cores não são as da realidade: sãopuras, tal como saem do tubo de tinta; o pintornão suaviza nem cria gradação de tons.
  12. 12. O Cubismo:A Cubismo teve sua origem histórica na obrade Cézanne. Para ele a pintura deveria trataras formas imutáveis da natureza, comocones, esferas, cilindros. Os cubistas forammais longe: representaram os objetivos comose estivessem abertos, com todos os seuslados no plano frontal em relação aoobservador. Essa decomposição dos objetossignificou o abandono da intenção derepresentá-los em perspectiva e em trêsdimensões – altura, largura e profundidade.
  13. 13. Picasso, um dos iniciadores do CubismoPicasso viveu 92 anos. Como começou a pintarmuito jovem e só parou antes de morrer, seutrabalho passou por diversas fases. São famosasa fase azul (1901-1904), em que representou atristeza e a melancolia dos mais pobres, e a faserosa (1905-1907), em que pintou acrobatas earlequins.No período de 1906 a 1907 Picasso entrou emcontato com a arte africana e voltou-se para oCubismo. Aos poucos, interessou-se pelo serhumano europeu envolvidos nos conflitos quedesembocaram nas guerras da década seguinte.Em 1907 pintou seu mais famosos mural, cujo otema foi o bombardeio da cidade espanholaGuernica durante a guerra civil Espanhola (1936),no qual morreu grande parte da população .
  14. 14. A fase azul e a fase rosaObserve o predomínio do azul na primeirapintura, em que as pessoas de umafamília não se comunicam e parecemfechadas na sua tristeza. Apenas umacriança parece tentar algumacomunicação, mas seu rosto é triste comoo dos adultos. Note a segunda tela hámuita alegria, mas as personagens sãoartistas de circo, tema que deixa de lado asolidão e o sofrimento.
  15. 15. Os pobres na praia (1903)PicassoA família saltimbancos (1905)
  16. 16. Os horrores da guerraNesse enorme quadro Picasso utilizouapenas o preto, o branco e alguns tons decinza, criando detalhes que impressionam oobservador. Além das pessoas mortas nochão, uma mulher segura uma criança e olhapara cima como que procurando identificarde onde vem as bombas; uma pessoaparece gritar de desespero; um cavalo com ocorpo contorcido, parece relinchar. Nãovemos as bombas; apenas um clarão nosfundos. Mas reconhecemos a violência decena: um bombardeio sobre a cidadedesprotegida.
  17. 17. Guernica (1937) de Picasso. Dimensões: 3,50 m X7,82 m
  18. 18. O AbstracionismoA pintura abstrata caracteriza-se pelaausência de relação imediata entre asformas e as cores representadas e as formase as cores reais. Assim, uma tela abstratanão representa a realidade que nos cerca,nem narra com imagens uma cena histórica,literária, religiosa ou mitológica.Considera-se que a moderna arte abstratatenha sido iniciada pelo pintor russo WassilyKandinsky (1866-1944), com a tela “Batalha”
  19. 19. Batalha (Cossacos) (1910-1911), de Kandinsky. Dimensões:94,6 cm X 1,30 cm.
  20. 20. E pouco tempo o Abstracionismo dominoua pintura moderna e tornou-se ummovimento bastante diversificado. Uma desuas principais tendências ficouconhecida como abstracionismogeométrico , pela organização geométricadas formas e das cores. As obras dopintor holandês Piet Mondrian (1872-1974) são as mais representativas doabstracionismo geométrico.
  21. 21. Composição (1921), de Modrian.
  22. 22. O SurrealismoO Surrealismo foi um movimento da literaturae das artes plásticas que começou naFrança, em 1924, sob a liderança do escritorAndré Breton (1896-1966). Para ossurrealistas, a obra de arte não resulta depensamentos racionais e lógicos do artista;ela é, isto sim, resultado de pensamentosabsurdos e ilógicos, como a imagens dossonhos. Mesmo quando a obra surrealistarepresenta aspectos da realidade, eles estãoassociados a elementos inexistentes nanatureza, criando conjuntos irreais.
  23. 23. O mais conhecido dos pintoressurrealistas é, sem dúvida, o espanholSalvador Dalí (1904-1989), com obrascomo O Sono e Mae WestAlém de Dalí, destacam-se na pinturasurrealista os artistas como Marc Chagall(1887-1985) e Joan Miró (1893-1983)
  24. 24. O sono (1937), de Salvador Dalí.
  25. 25. O surrealismo de DalíNa imagem acima o pintor representa o sonocomo uma cabeça que lembra uma enormelençol, apoiado em muletas. No conjunto datela há representações da realidade – casa,cachorro, mulher, barco – em um espaçoindefinido. Dada a ausência da lógica, a cenalembra imagens de um sono. Observe naimagem como o artista misturou o rosto daatriz norte-americana Mae West (1893-1980)com um salão: a cortina , o sofá, a lareira eos quadros são, respectivamente, oscabelos, a boca, o nariz e os olhos da atriz.
  26. 26. Mae West (c. 1934), de Salvador Dalí.Dimensões: 28,3 cm X 17,8 cm.
  27. 27. O Surrealismo em Chagall e em MiróNote como os dois artistas fundemrealidade e fantasia de modo diferente. Natela de Chagall reconhecemosperfeitamente tudo o que estárepresentado; o aspecto fantasioso estáno casal que voa sobre a cidadezinha. Jána tela de Miró as figuras são imaginárias,lembrando apenas remotamente asimagens a que o título da obra fazreferência.
  28. 28. Mulheres e pássaros ao luar(1949) de Joan Miró.Sobre a cidade (1915),de Marc Chagall.
  29. 29. O FuturismoComo o nome já sugere, os futuristasvalorizavam o futuro. E mais, a velocidade,que na época começava a fazer parte docotidiano e a ser admirada, graças aoemprego das máquinas nas industrias e aosprimeiros automóveis que começavam acircular. Na visão dos futuristas, os demaisartistas deixavam de lado o aspecto maisevidente dos novos tempos: o movimentoveloz das máquinas, muito superior aomovimento natural.
  30. 30. Como os futuristas procuravam a expressãodo próprio movimento, usavam linhas retas ecurvas e cores que sugeriam velocidade.São exemplos do emprego desses princípiosas obras do escultor Umberto Boccioni(1882-1916) e do pintor Giacomo Balla(1807-1958).
  31. 31. A escultura e o móbileA ideia de que o movimento poderia sertratado de forma artística levou AlexanderCalder (1898-1976) a inventar os móbiles. Omovimento dos primeiros trabalhos de Caldertinha de ser acionado manualmente peloobservador. Depois de 1932 o artista viuque, se os objetos ficassem suspensos, semoveriam pela ação das correntes de ar.Embora os móbiles pareçam simples, suamontagem é muito complexa, pois exige umsistema de peso e contrapeso bem estudadopara que o movimento tenha ritmo e sejaprolongado.
  32. 32. Tendências da escultura modernaPodemos distinguir diferentes tendências dentroda escultura moderna. Alguns escultorespermaneceram ligados ao estilo de Rodin, isto é,à representação realista. Outros deram liberdadeà imaginação, muitas vezes inspirando-se nasformas da natureza ou em culturas antigas, comoafricanas.Dentro dessa segunda tendência destaca-seConstantin Brancusi (1876-1957), um dos maisimportantes escultores do século XX. Ele criouformas em geral abstratas, resultantes de rigorosoprocesso de simplificação das características doobjeto representado. Assim, Brancusi dava a suasobras de metal um primoroso polimento, de modoa refletirem os efeitos luminosos.
  33. 33. Diferentes representações de um beijoObserve que, enquanto Rodinrepresentou de modo bastante realista umbeijo trocado entre um casal, Brancusicriou formas muito simples pararepresentar a mesma cena. Eram comessa simplicidade de formas que oescultor procurava expressar seus temas.
  34. 34. O beijo (1886), de Augute Rodin. O beijo (1916), deBrancusi
  35. 35. Pássaro no espaço (1928) Brancusi.
  36. 36. A intenção entre a obra e seu espaçoNessa escultura de bronze Brancusi selimitou às linhas essenciais do corpo deum pássaro. Note que o metal foi bastantepolido: tornando-se uma superfíciebastante polido: tornado –se umasuperfície que reflete luz como umespelho, ele reflete o que está ao seuredor. É uma forma de criar interaçãoentre obra e o ambiente em que ela está.
  37. 37. O móbiles de CalderO termo móbile foi criado pelo artista MarcelDuchamp (1887-1068) para designar asesculturas de Alexander Calder, que comoessa, eram feitas peças planas de metal, quecomo a da imagem, eram feitas de peçasplanas de metal colorido suspensas por fiose que se movimentam ao sabor dascorrentes de ar. Os móbiles tornaram-sepopulares e passaram a ser muito usadoscomo objetos de decoração.

×